Você está na página 1de 12

Dicionário piauiês

O conhecimento do Dicionário Piauiês é importante para quem for visitar o


estado. A seguir, você confere alguns termos típicos usados em todo o Piauí
e região.

-A-

• Abaitolado: Aquele que pode até não ser, mas tem jeito de viado. Os
dicionários de português grafam veado, mas em piauiês é viado com “i”. Ex:
“O cara parece meio abaitolado”.

• Abestado: Apalermado, imbecil, idiota, estúpido, otário. Pessoa que não


entende de nada. Em notória alusão ao animal, ou seja, uma besta.

• Achar graça: Rir, sorrir. Ex: “A menina achou muita graça da minha
piada!”.

• Aí dento: Resposta a qualquer provocação.

• Aluir: Mover-se, mexer-se. Ex: “Se alui cara, arranja um trabalho!”.

• Amancebado(a): Pessoa solteira que vive maritalmente com outra. O


mesmo que amigado(a).

• Amansa-corno: Marca de aguardente produzida no Nordeste que ficou


muito famosa pela originalidade do nome. O fabricante aproveitou um dos
muitos apelidos desse destilado de cana-de-açúcar, autenticamente
brasileiro, para dar nome ao seu produto.

• Amarelo-queimado: Da cor amarelo-avermelhada. Alaranjado.

• Angu: A palavra é de origem africana e significa papa grossa de farinha de


milho (polenta) ou de mandioca (pirão), mas, em piauiês, tem também o
significado genérico de comida (do menu mais especificadamente). Ex: “E aí
minha comadre! O que vai ser o angu de hoje?”.

• Apapagaiado: Alguém ou alguma coisa extravagantemente colorido,


lembrando um papagaio. Ex: “Esta roupa está muito apapagaiada!”.

• Aperriado: Situação vexatória. Aquele que está apressado, com medo,


avexado, muito nervoso, sem saber o que fazer diante de uma situação
difícil.

• Arear: Polir através de um processo abrasivo com areia ou sapólio


(tijolinho feito com um certo mineral). Ex: “Menina, vá logo arear as
panelas!”.

• Arre diabo: 1. Interjeição que exprime dor física ou irritação. Ex: “Arre
diabo! Acho que quebrei a perna.”. 2. Pode significar também aplauso ou
admiração. Ex: “Arre diabo! Que cavalo pra correr!”.
• Arre égua: Interjeição que pode significar qualquer coisa, depende do tom
de voz e da ocasião (alegria, irritação…). Ex: “Arre égua, que macho feio!”.

• Arretado(a): O maior elogio que se pode fazer a uma pessoa. Ex: “O Pelé é
um jogador arretado.”, quer dizer: é o máximo. Também vale para objetos.
Ex: “Meu carro é arretado!”, quer dizer: é muito bom, bonito, etc.

• Arriado(a): Apaixonado(a). Ex: “O rapaz está arriado dos quatro pneus


pela menina!”.

• Arribar: Levantar, erguer. Ex: “Vamos arribar o móvel devagar.”.

• Arrochar: 1. Enfrentar, bancar o valente, reagir à prisão ou a adversário


mais forte. Ex: “O cara queria arrochar e a polícia acabou batendo nele…”.
2. Realizar uma atividade com fervor. Ex: “Arrocha o serviço aí, Toin!”. 3.
Namorar calorosamente. Ex: “Rapaz, eu arrochei uma gata! Você nem
imagina…”.

• Avexado(a): Apressado(a), azafamado(a). Nota: no português formal,


significa envergonhado(a).

-B-

• Babados: Grupo de assuntos sem muita importância numa conversa. Ex:


“Lá vem você com aqueles babados todos.”, quer dizer: com aquelas
conversas todas.

• Baba-ovo: Puxa-saco, bajulador, babão.

• Babau: Prejuízo total, perda irrecuperável de alguma coisa. Ex: “Pagou


serviço adiantado a operário ou advogado, babau, é dinheiro perdido!”.

• Bagulho: 1. Pessoa muito feia. 2. Coisa velha e imprestável.

• Balaio-de-gato: Coisa ou situação muito confusa. Confusão, bagunça. Ex:


“Vamos parar com estas brigas! Esta casa está virando um balaio-de-
gatos!”.

• Bater o catolé: Morrer, passar dessa para melhor. Ex: “Já está mais do que
na hora desse velho bater o catolé! “.

• Batoré: Indivíduo baixinho, tamborete-de-forró, tampinha.

• Bebo: Bêbado, cachaceiro.

• Berimbelo: Nome genérico que pode designar os mais diversos acessórios.


Ex: 1. “Ela anda cheia de berimbelos.”, 2. “A calça têm muitos berimbelos.”,
3. “Que berimbelo é esse?”, 4. “Esse berimbelo aqui…”

• Besta: Tanto serve para designar pessoas tolas, ingênuas, quanto para
ironizar com pessoas metidas a importantes. Ex: “Só porque foi eleito a
vereador, agora está metido à besta…”.
• Boca quente: Situação perigosa.

• Bocó: Pessoa que não entende nada. Ignorante completo.

• Bodim: Otário, vacilão. Pessoa que aparenta ser uma coisa e não é.

• Boga: Ânus, anel, fiofó, carretel. Ex: “O menino está com umas perebas no
boga!”.

• Botar catinga: Atrapalhar, impor barreiras, bagunçar.

• Brabo (a): 1. Bravo, gente irritadiça ou valente. Ex: “O pai da moça é


brabo, é bom não se meter com ele!”. 2. Situação muito ruim. Ex: “A
inflação voltou e a vida do trabalhador está braba!”.

• Brecha: Espaço entre as pernas mal cruzadas de uma garota que permite
a rapaziada ver um pouco além. Ex: “A menina está dando a maior
brecha!”.

• Bregueço: Objeto imprestável ou de uso duvidoso.

• Brenha: Lugar muito longe da cidade, no meio do mato. Ex: “É metido a


rico, mas mora nas brenhas!”.

• Bucho no mêi da goela: Grávida. Normalmente de gravidez indesejada.

• Bufar: peidar fortemente.

• Bufunfa: Boró, dindin, grana, dinheiro. Ex: “Cadê a bufunfa do jogo?”.

• Bulir: 1. Azucrinar, aporrinhar, apoquentar, cacetear, aborrecer. 2. Mexer


com alguma coisa. Ex: “Menino, não vá bulir aí!”.

• Burro-de-carga: Cabra trabalhador. Aquele que topa todo tipo de trabalho


sem reclamar. Ex: “O Zé é um burro-de-carga, trabalho é com ele mesmo!”.

• Buzanfa: Bunda, rabo, rabichola.

-C-

• Cabaço: 1. Novo, zerado. 2. O hímen. Ex: “A menina é zero-cabaço!”.

• Cabra, O: Sujeito, homem, rapaz, pessoa do sexo masculino. Ex: “O


piauiense é o cabra mais macho do mundo!”.

• Cabra-da-peste: Homem valente, intrépido, afoito. Refere-se


principalmente ao sertanejo destemido e forte.

• Cabra-macho: Homem valente, aguerrido, afoito. O mesmo que cabra-da-


peste, só que refere-se, de modo geral, a qualquer homem e não mais ao
sertanejo.

• Cabuêta: Aquele que, sob pressão, acaba entregando os outros


companheiros.
• Cachuleta: Tapa na orelha com um dedo no sentido vertical.

• Cacunda: Costas, lombo. Ex: “Eu fui levar a menina na minha cacunda e
até hoje dói!”

• Cagaço: Bronca, carão, repreensão. Ex: “Levei o maior cagaço do chefe,


porque cheguei atrasado.”.

• Cagado e cuspido: Indivíduo muito semelhante a outro.

• Calombo: Mondrongo, caroço na pele. Geralmente um lombinho (quisto


sebáceo subcutâneo).

• Cambada: Turma, grupo. Pode ter conotação pejorativa ou carinhosa. Ex:


1. “Cambada de ladrões!”, 2. “Cambada de amigos!”.

• Cambita: Pernas muito finas. Ex: “Essa menina mal consegue se equilibrar
nas cambitas e ainda usa salto alto!”.

• Cambota: Pessoa que possui as pernas tortas.

• Capar-o-gato: Ir embora, fugir de alguma situação, “se mandar”.

• Capiongo(a): Triste, melancólico(a), acabrunhado(a). Ex: “Depois que a


mulher morreu, ele ficou muito capiongo!”.

• Capiroto: Capeta, diabo, belzebu, satanás.

• Carniça: 1. Carne apodrecida. 2. Coisa feia. 3. Objeto que não funciona


bem. 4. Pessoa de má índole, malvada, perversa.

• Casamento da raposa: Situação climática curiosa, em que sol e chuva se


apresentam ao mesmo tempo.

• Cascudo: Forte pancada na cabeça de alguém, com os dedos da mão


dobrados.

• Cataraca: Meleca do nariz.

• Catiripapo: Pancada, porrada. Ex: “Vem que eu te dou um catiripapo!”.

• Catrevagem: Coisa imprestável ou muito feia. Usada também em


xingamentos. Ex: “Vai lá catrevagem!”.

• Caxaprego: Lugar distante.

• Ceroto: Sujeira na pele por falta de banho. Ex: “O menino não toma banho
e está com muito ceroto!”.

• Chapuletada: Tapa.

• Chechelento(a): Nojento(a). Cheio(a) de mazelas resultantes de falta de


asseio. Curubento(a).
• Chimbiu: Termo chistoso para vulva, parte externa dos órgãos genitais da
mulher.

• Coisar: Verbo que serve como substituto daquilo que a pessoa esquece ou
não quer, exatamente, usar. Ex: 1. “Acho que essa menina está coisando
com o namorado…”, quer dizer: transando. 2. “Acho que este leite está
coisado!”, quer dizer: estragado. 3. “Mulher que não sabe coisar, acaba
perdendo o marido!”, quer dizer: fazer sexo.

• Conversa fiada: Conversa sem credibilidade. Ex “Você nunca fala sério, só


tem conversa fiada!”.

• Coque: Pancada na cabeça com o dedo médio dobrado.

• Coroca: Pessoa caduca. Usa-se muito ofensivamente. Ex: “Aquela mulher


é uma velha coroca…”.

• Côrra linda: Coisa linda, pessoa bonita.

• Couro de pica: Expressão que indica alguma coisa que não se resolve. Ex:
“O noivado desses dois é igual a couro de pica, acaba e volta, volta e
acaba!”.

• Criado a pão-de-ló: Expressão irônica para denominar filhos muito bem


cuidados pelos pais ou mesmo animais de estimação muito mimados. Ex:
“Aquele é criado a pão-de-ló…”.

• Cu do mundo: Lugar muito distante. Ex: “O meu filho casou e foi morar no
cu do mundo, onde o cão perdeu as esporas!”.

• Cu doce: Pessoa que se faz de difícil, gente besta, pedante.

• Cunhã: Mulher rameira, prostituta, meretriz.

• Curuba: Coceira persistente provocada por algum microorganismo que


penetra na pele.

• Curubento: Aquele que vive acometido por curuba ou está sempre se


coçando.

• Cururu: Nome de sapo grande do Nordeste brasileiro.

• Cutruvia: Mulher que vive com o homem de outra.

-D-

• Da molesta: 1. Algo ou alguém muito bom. 2. Expressão típica do matuto


iletrado. Ex: “Eita cabra bom da molesta”.

• Danação: Travessura, diabrura, estripulia, confusão, balbúrdia, trapalhada.


Ex: “Esses meninos só fazem danação o dia inteiro!”.
• Dar o pinote: Irritar-se com alguma coisa, responder a alguma
provocação. Ex: “A moça deu o pinote quando eu disse que ela era
gostosa!”.

• De nelso: Ficar de bobeira. Ex: “Ontem fiquei de nelso na festa…”.

• De primeiro: Antigamente. Ex: “De primeiro eu gostava de futebol, agora


eu detesto!”.

• Dedada: Cutucar a bunda de alguém com o dedo.

• Descabaçar: Desvirginar, tirar o cabaço.

• Desdobro: Desculpa esfarrapada. Ex: “Fulano nem me deu o presente,


ficou só com desdobro!”.

• Diabéisso?: Expressão de espanto, deboche. Quer dizer: que diabo é isso?,


que é isso?. Ex: “Diabéisso menina? Que saia curta é essa?”.

• Din-din: Picolé caseiro produzido numa embalagem (saquinho plástico fino


e comprido) com suco de frutas congelado.

• Distrenado: Sem graça, sem jeito, sem palavras. Ex: “Fica todo distrenado
quando elogiado!”.

• Do tempo do bumba: Coisa ou pessoa muito velha.Também se refere a


antigas expressões em desuso. Ex: “Esse carro não presta mais, é do tempo
do bumba!”.

-E-

• É o novo!: Gozação com coisas ou pessoas muito velhas. Ex: ” Ele foi
repórter da revista O Cruzeiro. É o novo!…”.

• Em riba: Em cima, no alto. Linguagem do sertanejo. Ex: “O Menino está lá


em riba da casa!”.

• Empenado: Torto, sem alinhamento. Ex: “Aquela roda está empenada.”.

• Engabelar: Enganar, fazer falsas promessas, iludir. Ex: “Essa menina está
me engabelando…”.

• Enrolão: Quem engana as pessoas. Vigarista. Ex: “Esse político é um


enrolão!”.

• Entocado: Na toca, escondido. Ex: “O velho tem muito dinheiro


entocado…”.

• Escambau: Tudo, todo mundo, um mundo de coisas. Refere-se também a


pessoas, grupos ou corporações. Ex: 1. “Na loja tem o escambau.”, 2. “Pode
chamar o escambau que eu não saio!”, quer dizer: pode chamar seja lá
quem for.
• Escanchado: Com as pernas arqueadas em volta de alguém. Ex: “Um
menino tão grande como este e ainda vive escanchado na mãe!”.

• Escrachar: Anarquizar, esculhambar, dar uma bronca. Ex: “O pai da moça


escrachou o namorado dela!”.

• Escroto(a): Pessoa chata, ruim, inamistosa. Dos objetos ruins também se


diz o mesmo. Ex: 1. “Cara escroto! Não me emprestou o dinheiro.”, 2. “Essa
roupa é muito escrota, mal cabe em mim!”.

• Esculhambação: Confusão, anarquia, balbúrdia.

• Esfolado: 1. Machucado, estropiado. Ex: “Foi jogar bola e voltou com o


dedo todo esfolado!”. 2. Mal vestido, maltrapilho. Ex: “O cara só anda todo
esfolado!”.

• Esgalamido: Que come mais do que todo mundo, que tem os olhos
maiores do que a barriga.

• Estribado: Com muito dinheiro. Ex: “Acertou no bicho e está estribado!”.

• Estripulia: Danação de menino levado, travessura. Ex: “Os meninos já


estão fazendo estripulias no quintal!”.

-F-

• Falar água: Falar bobagem, abobrinha. Ex: “O Cara só fala água, não tem
uma palavra que se aproveite…”.

• Farinha do mesmo saco: Pessoa de caráter igual ao de outra.

• Fela da puta: Corruptela de filho da puta.

• Ferrado(a): Lascado, sem dinheiro. Ex: “Perdi todo o dinheiro, estou


ferrado!”.

• Ficar no canto: Ser deixado de lado. Geralmente ocorre quando nasce uma
criança e o irmão mais velho passa a receber menos atenção. Ex: “Depois
que o outro filho nasceu, o bichinho ficou no canto!”.

• Filho de uma égua: Gradação de filho da puta.

• Fiofó: Ânus, boga, anel, carretel. Ex: “O menino está com umas perebas
no fiofó!”.

• Fogoió: Quem tem o cabelo originalmente avermelhado, ruivo.


Certamente vem da comparação com fogo, a cor do fogo.

• Frescar: Fazer uma brincadeira. Ex: “Se zanga não, tô só frescando…”.

• Frivião: Inquietação, principalmente de criança. Ex: “Esse menino parece


que está com um frivião no fundo!”.
• Fuampa: Mulher vadia, meretriz, que anda com muitos homens. Ex: “Se
aquela fuampa olhar pro meu marido eu esgano ela!”.

• Fulêro(a): 1. Ordinário, ruim. 2. Pessoa muito irreverente, brincalhão. Ex:


“O cara é muito fulêro… Só falta matar a gente de rir!”.

• Fulo(a) da vida: Com muita raiva, indignado(a). Ex: “Eu estou fulo da vida
com esse novo presidente do Brasil!”.

• Futricar: Mexer, investigar, fazer confusão. Ex: “Essa mulher vive


futricando a minha vida!”.

-G-

• Galalau: Menino ou rapaz muito alto. Geralmente a garotada diz do garoto


muito grande que quer jogar com eles. Ex: “O cara já é um galalau e quer
jogar com a gente!”.

• Ganhar a menina: Conseguir conquistar a menina. Ex: “O cara ganhou a


menina numa boa!”.

• Garapa: 1. Sumo da cana-de-açúcar. Também pode ser o resultante da


mistura de rapadura (raspada) com água. 2. Sinônimo de refresco. 3. Algo
que pode ser feito facilmente. Ex: “Ah… Isso pra mim é garapa!”.

• Gastura: Mal-estar.

• Gatorréi: Rapariga, garota de programa, amante ou concubina, prostituta.

• Gazear aulas: Faltar às aulas sem motivos justos, “matar” aulas.

• Goma: Um dos subprodutos da mandioca. Muito utilizada para fazer


tapiocas.

• Gororoba: Qualquer substância indefinida ou desconhecida. Usa-se mais


se referindo à comidas estranhas. Ex: “Que gororoba é esta que você está
comendo?”.

• Guabiru/Gabiru: Rato de tamanho avantajado, gatuno.

-H-

(Sem sugestões)

-I-

• Imbira: Pedaço de cipó ou punho de rede usado para segurar as calças.

• Inferno da pedra: Lugar tão longe que ninguém sabe dizer onde fica.

• Ingembrado(a): Torto(a).

• Inredar: Mexericar, fofocar, fuxicar. Ex: “Aquela lambisgóia já me inredou


pra mamãe…”.
• Intiriço: Direto, com freqüência, demasiado.

• Ispritado(a): Pessoa muito irritada, que procura briga, enfurecido(a). Ex:


“O homem está ispritado!”.

• Istruir: Desperdiçar, estragar alguma coisa.

-J-

• Jaburu: Pessoa muito feia. Ex: “O cara é muito feio, parece um jaburu!”.

• Jogar no mato: O mesmo que jogar no lixo.

• Jururu: 1. Acabrunhado(a), encabulado(a), envergonhado(a). 2. Abatido(a),


cabisbaixo(a). Ex: “A namorada botou chifre nele e agora ele anda meio
jururu!”.

-K-

(Sem sugestões)

-L-

• Lacraia: 1. Mulher briguenta, intrometida, atrevida. Ex: “A tua mulher é


uma lacraia! Já brigou com toda a vizinhança…”. 2. Também designa os
artrópodes venenosos da classe dos aracnídeos, ou seja, os escorpiões.

• Lambança: 1. Conversa fiada, mentira. Ex: “Você deixe de lambança e


conte essa estória direito!”. 2. Bagunça, esculhambação, serviço mal feito,
mexerico.

• Lambisgóia: Pessoa intrometida, atrevida, sem-vergonha. Ex: “Lá vem ele


de novo com aquela lambisgóia!”.

• Lamparina: Artefato feito, geralmente, de folha-de-flandres (ou material


aproveitado de latas) que tem a forma de um cone (as mais comuns) e
serve para iluminar. Utiliza um chumaço de algodão como pavio e
querosene como combustível.

• Lapada: 1. Tapa, pancada, cacetada. Ex: “Esse cabra folgado merece é


umas lapadas!”. 2. Transa. Ex: “Dei duas lapadas com aquela garota.”. 3.
Dose de bebida. Ex: “Vou tomar umas lapadas de cana pra comemorar!”.

• Lascar: 1. Lançar. Ex: 1.1. “Lascou a pedra na cabeça do outro!”, 1.2.


“Lascou o rabo no chão!”. 2. Prejudicar ou bater no desafeto. Ex: “Vou te
lascar cabra safado!”. 3. Arruinar, destruir, acabar de uma vez por todas.
Ex: 3.1. “Agora lascou! A mulher não quer mais saber de mim de jeito
nenhum…”, 3.2. “Estou lascado! Perdi tudo que tinha no jogo…”.

• Lero: Conversa. Ex: “Preciso levar um lero com você.”.

• Lesado: 1. Ferido, prejudicado. 2. Distraído, desatento. Ex: “Esse menino é


muito lesado, vive esbarrando nos outros!”.
• Limpar o salão: Tirar meleca do nariz.

• Liseira: Falta de dinheiro. Ex: “Estou numa liseira desgraçada!”.

• Liso: Sem dinheiro, na pendura, desprevenido, durango. Ex: “Não adianta


me multar, eu estou liso!”.

-M-

• Magote: Grupo, montão, lote. Usa-se muito no sentido depreciativo. Ex:


“Vão embora magote de vagabundos!”.

• Mangar: Chacotear, ridicularizar, zombar, achincalhar, rir de alguém.

• Mão-de-vaca: 1. Pessoa avarenta, mesquinha, miserável. 2. Prato muito


apetitoso preparado com mocotó (pata dos bovinos, sem o casco).

• Maricota: Pessoa que fala muito da vida alheia.

• Marmota: Coisa estranha. Ex: “Larga de marmota, menino!”

• Marombado: 1. Homem muito musculoso, forte. 2. Mentiroso, quem gosta


de contar vantagens.

• Matuto(a): Caipira, jeca.

• Mau olhado: Mau agouro, olhar com pensamentos maldosos.

• Mel: 1. Sangue. Ex: “Levou uma porrada na cabeça que o mel desceu”. 2.
Cachaça (já que é bebida feita de cana-de-açúcar).

• Menino(a) véi(a): 1. Modo rude de se falar de uma criança que não


gostamos. Ex: “Esse menino véi já está aqui de novo!”. 2. Refere-se a um
rapaz muito novo. Ex: “O Chico ainda é um menino véi…”.

• Merreca: Pouco, mixaria. Ex: “O salário mínimo desse governo é uma


merreca!”.

• Meter a mão: Cometer um desfalque, tirar dinheiro ou qualquer coisa sem


autorização do dono, roubar. Ex: “O Governo está metendo a mão no salário
do povo!”.

• Meter o pau: Falar mal de alguém. Ex: “A vizinha meteu o pau na sogra,
falou horrores!”.

• Meter o pé na carreira: Sair correndo desesperadamente, partir


rapidamente, fugir. Ex: “O menino bateu no outro e meteu o pé na
carreira!”.

• Meuzóvo: Expressão de discórdia, uma ova. Ex: “Juca é um político


honesto!”, “Honesto meuzóvo!”.
• Mexer: 1. Importunar, provocar. Ex: “Você mexeu com a menina e ela
agora não pára de chorar!”. 2. Desvirginar uma donzela. 3. Provocar amor,
encantar alguém.

• Mirrado(a): Pequeno(a) demais. Ex: “O menino é muito mirrado, parece


não ter nem dez anos!”.

• Mocréia: Mulher muito feia.

• Mole: Molenga, covarde, preguiçoso.

• Mondrongo: 1. Inchação, tumor subcutâneo, calombo. 2. Alguma coisa


grande e esquisita. Ex: “Que coisa é esta? De onde veio este mondrongo?”.

• Monga: Abestado(a), mongol, ignorante, beócio, curto de inteligência.

• Mucuim: 1. Algo pequeno, insignificante. 2. Local onde fica o orifício anal.


Ex: “Aquela ali catou um baiano que se rebola todo, não tem nem bunda…
Só tem o mucuim!”.

• Mufunfa: Dinheiro escondido. Ex: “Eu sei onde está a mufunfa do velho!”.

• Mulambo: Pano velho, puído. Geralmente lençol ou roupas desse jeito. Ex:
“O namorado dela só veste mulambos…”.

• Mundiça: Ralé, canelau. Ex: “Mal terminou o jogo e a mundiça invadiu o


campo!”.

• Munganga: Careta, cacoete, sestro. Ex: “Este cabra só vive fazendo


munganga!”.

-N-

• Na marra: À força, de qualquer jeito. Ex: “Eu vou entrar na marra! Quero
ver quem me impede…”.

• Não bate bem: Pessoa meio doida, abilolada (ou abirobada), lélé da cuca.

• Negócio: 1. Transação comercial. 2. A questão é esta… Ex: “Rapaz, o


negócio é o seguinte…”. 3. O que é isto?. Ex: “Que negócio é este?”. 4.
Serve como substituto daquilo que a pessoa esquece ou não quer,
exatamente, usar. Ex: “A moça pegou no negócio do cara…”, quer dizer: no
pênis do cara.

• Negrada (ou negada): Turma, cambada, grupo. Geralmente de


desordeiros, mas pode representar apenas um grupo de pessoas amigas.
Ex: “Vamos lá negrada!”.

• Nem fede, nem cheira: 1. Tanto faz. 2. Pessoa que nem é boa, nem ruim
ou nem é valente, nem covarde.

• Nem fode nem sai de cima: Pessoa indecisa, que não faz nem deixa
ninguém fazer alguma coisa.
• Nos trinques: Pessoa que está bem arrumada, com uma boa aparência.
Ex: “O cara está nos trinques!”.

• Num Fresque Não!: Pare com essa brincadeira!

Interesses relacionados