Você está na página 1de 10

Machine Translated by Google

TRANSAÇÕES IEEE EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS, VOL. 50, NÃO. 4, JULHO/AGOSTO 2014 2671

Um método de inicialização sem sensor de velocidade de uma indução


Motor acionado por uma cascata multinível modular
Inversor (MMCI-DSCC)
Yuhei Okazaki, Membro, IEEE, Makoto Hagiwara, Membro, IEEE, e Hirofumi Akagi, Fellow, IEEE

Resumo—Este artigo apresenta discussões teóricas e experimentais sobre as células são equipadas com um capacitor CC e um sensor de tensão. Um
um método prático de partida sem sensor de velocidade para um motor de efeito de sinergia de etapas de tensão mais baixas e PWM com deslocamento
indução acionado por um inversor modular multinível em cascata baseado em
de fase leva a uma tensão e corrente harmônicas mais baixas, bem como
células chopper dupla estrela (MMCI-DSCC) de parada para velocidade média.
menor emissão de EMI, à medida que a contagem de células chopper em
Este acionamento motorizado é adequado, especialmente para uma carga tipo
ventilador ou soprador de grande capacidade. O torque de carga é proporcional cascata por perna aumenta. O circuito de conversão de energia do DSCC é
ao quadrado da velocidade mecânica do motor. O método de partida é tão flexível em projeto que qualquer contagem de células chopper em cascata
caracterizado pela combinação do controle da tensão do capacitor com o é teoricamente possível [6].
controle da velocidade do motor. O controle de velocidade do motor com a
Quando um DSCC é aplicado a um acionamento de motor CA, o DSCC
corrente mínima do estator desempenha um papel crucial na eliminação de um
sofreria flutuações de tensão CA nas tensões do capacitor CC de cada célula
sensor de velocidade do sistema de acionamento e na redução de uma
flutuação de tensão CA que ocorre em cada capacitor CC. Os resultados do chopper em uma faixa de baixa velocidade, porque a flutuação da tensão
experimentais obtidos do sistema downscaled de 400 V 15 kW sem sensor de CA fica mais séria como um estator. freqüência atual fica menor [7]. Portanto,
velocidade verificam que o controle de velocidade do motor proposto para o a flutuação deve ser atenuada satisfatoriamente para obter desempenho
sistema de acionamento baseado em DSCC pode aumentar o torque de partida
estável de baixa velocidade e partida. Vários artigos discutiram exclusivamente
por um fator de três sob a mesma ação. flutuação de tensão. Várias formas de
métodos de partida para acionamentos de motores de indução baseados em
onda de inicialização mostram um desempenho estável desde a parada até a
velocidade média com diferentes torques de carga. DSCC [10]–[14].
Os autores em [10] propuseram um método de partida simples sem sensor
Termos de indexação —Acionamentos de motores de indução de média
de velocidade, no qual um DSCC continuou a ser operado em uma frequência
tensão, corrente de estator minima, inversores modulares em cascata
multinível, método de partida sem sensor de velocidade. constante apropriada, por exemplo, 30 Hz, para reduzir a flutuação da tensão
CA durante a partida. Aqui, a tensão de saída CA foi ajustada adequadamente
I. INTRODUÇÃO para produzir um torque de partida necessário. No entanto, uma sobrecorrente
pode fluir não apenas no DSCC, mas também no motor porque uma

ATENÇÃO foi dada aopara


motor de média frequência de escorregamento em uma faixa de baixa velocidade fica muito
acionamentos economia detensão
energia sem freios regenerativos [1]–
[4]. Um inversor modular em cascata multinível baseado em células chopper mais alta que a frequência de escorregamento nominal. Isso resulta na
produção de um torque do motor reduzido.
dupla estrela (MMCI-DSCC) era esperado como um dos inversores de
Outros métodos de partida da parada foram discutidos para motores de
modulação por largura de pulso (PWM) multinível de média tensão de próxima
indução acionados por DSCC, onde cada um dos motores era equipado com
geração para tais acionamentos de motor [5]–[14].
um sensor de velocidade [11]–[14]. Uma flutuação de tensão CA grave em
Por uma questão de simplicidade, o MMCI-DSCC é referido como o “DSCC”
uma faixa de baixa velocidade pode ser mitigada injetando uma tensão de
neste artigo [5]. Cada perna do DSCC consiste em dois braços positivos e
modo comum e sobrepondo uma corrente circulante em cada perna do DSCC
negativos e um indutor com derivação central entre os dois braços. Cada
[13]. Geralmente, é desejável eliminar um sensor de velocidade de um
braço consiste em vários choppers dc/dc bidirecionais chamados de “células
acionamento de motor, particularmente quando um acionamento de motor é
de chopper”. Os lados de baixa tensão das células do chopper são conectados
introduzido em um ambiente hostil [15], quando um novo DSCC é aplicado a
em cascata, enquanto os lados de alta tensão eletricamente flutuantes do
um motor de partida em linha já existente sem sensor de velocidade, ou
chopper
quando é necessário um cabo longo para conectar um novo DSCC com um
novo motor.
Manuscrito recebido em 8 de agosto de 2013; revisado em 13 de novembro de 2013;
aceito em 17 de novembro de 2013. Data de publicação 26 de novembro de 2013; data O objetivo deste artigo é verificar a eficácia e a praticabilidade de um
da versão atual 15 de julho de 2014. Paper 2013-IPCC-641.R1, apresentado no método de partida sem sensor de velocidade para um acionamento de motor
Congresso e Exposição de Conversão de Energia do IEEE 2013, Denver, CO, EUA, de
de indução baseado em DSCC, no qual o motor começa a girar da parada
16 a 20 de setembro e aprovado para publicação no IEEE TRANSACTIONS ON INDUS
EXPERIMENTE APLICATIVOS pelo Comitê de Conversor de Energia Industrial da para a velocidade média com uma mudança de rampa. Este acionamento
Sociedade de Aplicativos da Indústria IEEE. motorizado é adequado, especialmente para uma aplicação em uma carga
Os autores são do Departamento de Engenharia Elétrica e Eletrônica, Instituto de Tecnologia
tipo ventilador ou soprador. O torque de carga é proporcional a um quadrado
de Tóquio, Tóquio 152-8552, Japão (e-mail: okazaki.y@akg.ee.titech.ac.jp;
mhagi@akg.ee.titech .ac.jp; akagi@ee.titech.ac.jp). da velocidade mecânica do motor [16], e está mudando lentamente o
suficiente para ser considerado como condições de regime permanente. O
Versões coloridas de uma ou mais figuras neste documento estão disponíveis online em
método de partida discutido neste artigo é caracterizado por combinar o
http://ieeexplore.ieee.org.
Identificador de Objeto Digital 10.1109/TIA.2013.2292996 controle da tensão do capacitor com o controle da velocidade do motor. A tensão do capac

0093-9994 © 2013 IEEE. O uso pessoal é permitido, mas a republicação/redistribuição requer permissão do IEEE.
Consulte http://www.ieee.org/publications_standards/publications/rights/index.html para obter mais informações.

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

2672 TRANSAÇÕES IEEE EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS, VOL. 50, NÃO. 4, JULHO/AGOSTO 2014

O controle desempenha um papel na regulação da tensão CC média de cada um dos


os capacitores CC [7] e na mitigação da tensão CA que aparece
através de cada capacitor CC, que flutua na corrente do estator
frequência [4], [14]. O controle de velocidade do motor possibilita
eliminar um sensor de velocidade do sistema de acionamento e
mitigar a flutuação da tensão CA em toda a faixa de frequência.
Este controle de velocidade do motor depende de um circuito equivalente de
um motor de indução, que foi proposto em [17]. É um tanto
semelhante em ideia básica ao convencional “volts-per-hertz” ou
Técnicas de controle “V/f” e “frequência de escorregamento”, mas diferentes em
termos de combinar as duas técnicas de controle em conjunto. o
o controle da velocidade do motor é baseado no controle de “feedback” do estator
corrente, que é a mesma que no controle de frequência de escorregamento,
Considerando que os comandos para a amplitude e frequência do
as correntes do estator são baseadas no controle “feedforward” em
consideração de uma característica de velocidade versus carga-torque, como feito
no controle V/f. Portanto, nem o parâmetro do motor nem
é necessário um sensor de velocidade. Além disso, o controle de velocidade do motor
é aplicável a qualquer inversor equipado com sensores de corrente em
os terminais CA.
Resultados experimentais obtidos a partir de um sistema de 400 V 15 kW
sem sensor de velocidade verificam que o controle de velocidade do motor
com a corrente mínima do estator faz um
contribuição significativa para a redução das flutuações da tensão CA. Como
resultado, o torque de partida é aumentado por um
Fig. 1. Configuração do circuito para um MMCI-DSCC. (a) Circuito de potência.
fator de três, sem estresse adicional nas correntes do braço e
(b) Célula picadora. (c) Indutor com derivação central.
tensões de capacitores CC. Várias formas de onda de inicialização mostram estabilidade
desempenho da parada à velocidade média com carga diferente
torques. Observe que o iZu inclui componentes dc e ac a serem usados para
o controle de tensão do capacitor. A componente dc flui do
II. CONFIGURAÇÃO DO CIRCUITO E TENSÃO DO CAPACITOR link CC comum para cada perna, enquanto o componente CA circula
CONTROLE DO DSCC entre as três pernas. Os componentes AC individuais incluídos
nas correntes circulantes trifásicas ˜iZu, ˜iZv e ˜iZw se cancelam
A. Configuração do Circuito
entre si, de modo que nenhum componente CA apareça em nenhum dos motores

A Fig. 1(a) mostra a configuração do circuito principal do DSCC corrente ou corrente do barramento CC [14].

discutido neste artigo. Cada perna consiste em oito cascatas As correntes de braço iPu e iNu podem ser expressas como funções
células chopper bidirecionais mostradas na Fig. 1(b) e um indutor com lineares de duas variáveis independentes iu e iZu como
derivação central por fase, como mostrado na Fig. 1(c). O Centro segue [7]:

tap de cada indutor é conectado diretamente a cada um dos estatores


eu
terminais de um motor de indução, onde iu é a corrente do estator da fase u. iPu = + iZu 2 (2)
O indutor com derivação central é mais econômico
mais de dois indutores não acoplados por perna, pois o indutor com derivação eu
iNu = ÿ + iZu. 2 (3)
central apresenta indutância LZ apenas para o
corrente iZ e nenhuma indutância para a corrente do estator iu [7]. Isto
A voltagem do capacitor CC em cada célula chopper consiste em
traz reduções significativas no tamanho, peso e custo do
e componentes CA causando uma flutuação de tensão CA. Quando
núcleo magnético.1 Essas vantagens no indutor com derivação central
nem a tensão de modo comum nem a corrente circulante CA são
são muito bem-vindas, particularmente aplicações em acionamentos de motores,
em que não são necessários indutores CA entre o motor e o sobreposta, a flutuação de tensão CA pico a pico ÿvCju
é aproximado da seguinte forma [10]:
inversor. Na Fig. 1, as correntes instantâneas iPu e iNu são as correntes do
braço positivo e negativo da fase u, respectivamente, e iZu
ÿ2I1
é a corrente circulante da fase u definida como segue [7]: (4)
ÿvCju
4ÿfC
ÿ 1
= (1)
iZu (iPu + iNu). 2 onde I1 é o valor eficaz da corrente do estator, f é o
frequência da corrente do estator, e C é o valor da capacitância
de cada capacitor CC. De acordo com (4), ÿvCju é inversamente
1Discussões detalhadas sobre o indutor com derivação central em termos de perda de potência proporcional a f e proporcional a I1. Assim, ÿvCju aumenta à medida que a
e tamanho estão além do escopo deste artigo.
frequência da corrente do estator diminui. Aumentando

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

OKAZAKI et al.: MÉTODO DE PARTIDA SEM SENSOR DE VELOCIDADE DE UM MOTOR DE INDUÇÃO ACIONADO POR UM MMCI-DSCC 2673

Fig. 3. Diagrama de blocos para o controle de velocidade do motor com base em um controle de feedback
da corrente do estator.

Finalmente, comande as tensões da fase u para cada célula do chopper,


isto é, vÿ
ju, são dadas como segue [14]:
vÿ
você
+ vÿ com vdc
vÿ
ju
= vÿ uma
+ vÿ Bju ÿ

+ (j = 1 ÿ 4) (5)
4 8
vÿ
você
+ vÿ com vdc
vÿ
ju
= vÿ uma
+ vÿ Bju + + (j = 5 ÿ 8). (6)
4 8

Aqui, vÿ uma
e vÿ Bju é são usados para regular a tensão CC média,
vÿ você a tensão do motor de comando dada pela Fig. 3 descrita na
Fig. 2. Diagrama de blocos de controle geral para o método de partida.
a seção posterior, vÿ com é a tensão de modo comum de comando,
e vdc é a tensão do link dc usada como controle feedforward. o
a flutuação da tensão CA é indesejável devido ao seguinte ÿ

valor rms de comando da tensão de modo comum V deve com


razões [14].
ser definido o mais alto possível para reduzir a amplitude de cada ac
• Afeta a classificação de tensão do transformador bipolar de porta isolada corrente circulante, porque é inversamente proporcional a Vcom
irmãs.
[14]. Além disso, não há relação entre o modo comum
• Causa sobremodulação em cada célula do chopper. tensão e potência nominal do motor.
• Torna o sistema instável porque o fluxo de tensão CA Este artigo alterna os dois controles de tensão do capacitor
a oscilação pode ser considerada como uma perturbação do controle
técnicas de acordo com a frequência da corrente do estator como segue.
sistema. • Em uma faixa de baixa velocidade de f ÿ 12 Hz, o valor rms de
Portanto, a flutuação da tensão CA deve ser mitigada para a tensão de modo comum Vcom e a corrente alternada
um nível aceitável. as correntes ˜iZuvw são controladas ativamente para mitigar a
flutuação da tensão CA de cada tensão do capacitor CC [14].
• Quando f ÿ 20 Hz, nem Vcom nem ˜iZuvw são
B. Controle de Tensão do Capacitor
sobreposto.
ÿ

A Fig. 2 mostra o diagrama de blocos de controle geral do método de Durante uma faixa de frequência de 12 ÿ f ÿ 20 Hz, V ˜i ÿ com, e

inicialização. As tensões do capacitor de 24 CC vCjuvw, o link CC Zuvw diminuir linearmente em sua amplitude. Observe que a CC
tensão vdc, e as seis correntes de braço iPuvw e iNuvw são A corrente circulante é usada para regular a tensão CC média de
detectados e são sinais de entrada para o diagrama de blocos. cada capacitor CC em toda a faixa de freqüência [10].
Observe que as três correntes do estator iuvw são calculadas a partir da
correntes de braço detectadas. Este artigo emprega dois tipos de III. CONTROLE DE VELOCIDADE DO MOTOR
técnicas de controle de tensão de capacitor para regular a média dc
tensão de cada capacitor CC e para mitigar a tensão CA Esta seção descreve um controle de velocidade do motor formando uma
flutuação na frequência da corrente do estator. malha de realimentação das correntes trifásicas do estator para obter uma estabilidade
A regulação da tensão CC média pode ser alcançada usando partida de um motor de indução. Primeiro, o controle de velocidade do motor
o controle de balanceamento do “braço” aplicado aos seis braços e o é discutido em termos de forma e função. Segundo, é
controle de balanceamento “individual” aplicado a um braço na comparado com as técnicas convencionais de controle de velocidade do motor,
mesmo tempo [7]. A flutuação da tensão CA pode ser mitigada isto é, técnicas de controle de “volts por hertz” e “frequência de escorregamento”.
pelo sofisticado controle discutido em [13]. Este controle
interage com a tensão de modo comum vcom, que é injetada
A. Princípios de Controle
três terminais de derivação central do DSCC com os componentes CA
das três correntes circulantes ˜iZuvw. Isso pode mitigar a flutuação da O controle de velocidade do motor forma um circuito de feedback das
tensão CA na frequência da corrente do estator, levando correntes trifásicas do estator para realizar uma partida estável a partir da parada.
para arrancar a partir do repouso. Como resultado, a tensão CA restante Isso requer os sensores de corrente conectados aos terminais CA.
flutuações são independentes das frequências que variam no tempo de A corrente do estator em uma fase é calculada pelas correntes de braço
a corrente do estator, mas dependente de uma frequência fixa do correspondentes detectadas. Portanto, nenhuma corrente adicional
tensão de modo comum injetada (50 Hz neste experimento). o sensor é necessário.
controle de realimentação de corrente circulante incluído no bloco de A Fig. 3 mostra o diagrama de blocos para o controle de velocidade do
regulação de tensão CC média produz uma tensão de comando de uma.
vÿ motor. As correntes trifásicas do estator são transformadas em CC

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

2674 TRANSAÇÕES IEEE EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS, VOL. 50, NÃO. 4, JULHO/AGOSTO 2014

chama I corresponde à corrente de magnetização I0, e a


chama R corresponde à corrente de torque I2. É óbvio em
(9) e Fig. 5 que o torque do motor TM é proporcional à ÿ

área do triângulo circundada por I1, I2 e I0.


O controle de velocidade do motor não tem capacidade para controlar o
corrente de magnetização e a corrente de torque independentemente. ÿ

No entanto, quando a corrente do estator do fasor muda de I1i


ÿ

para
I1j, a corrente de torque diminui de I2i para I2j e a
Fig. 4. Circuito equivalente por fase com base no fluxo total de ligação do
a corrente de magnetização aumenta de I0i para I0j, respectivamente, para
enrolamentos secundários [17].
mantenha a área do triângulo constante. Em outras palavras, tanto I0
e I2 mudaria cada uma das amplitudes automaticamente quando I1 mudar.
ÿ

A frequência de escorregamento fs é descrita usando I2 e I0 como


segue [17]:

R2 I2
fs = . (10)
2ÿM I0

Uma relação de fsi > fsj > fsk existe na Fig. 5, que são os deslizamentos
freqüências em diferentes pontos de operação. A frequência de escorregamento tem
nenhuma liberdade quando TM e I1 são dados.

B. Comparações de três técnicas de controle de velocidade do motor


Fig. 5. Diagrama fasorial para as correntes do estator com diferentes amplitudes, mas
o mesmo torque.
A Tabela I resume as comparações entre as três técnicas de controle de velocidade
do motor, com foco na similaridade e
quantidades usando a transformação dÿq para aumentar a corrente
diferença.
controlabilidade. Na Fig. 3, ÿÿ é a informação de fase usada para
ÿ ÿ
O controle “volts-per-hertz” ou brevemente controle “V/f” tem
a transformação dÿq, enquanto i d e eu q
são o comando
duas variáveis independentes V1 e f, em que V1 é o estator
correntes dadas por
tensão e f é a frequência do estator. Por outro lado, o
ÿ ÿ
3 duas variáveis dependentes são a corrente do estator I1 e o escorregamento
eu = eu = Iÿ1 (7)
dq
2 frequência f. O controle V/f é um controle de velocidade direto que não requer sensor de
velocidade, que é baseado em feedforward
onde Iÿ 1 é o comando para a corrente rms do estator. Observe que
controle de V1 e f. No entanto, tanto motor quanto DSCC podem sofrer
Iÿ1 e f ÿ são dados não por controle de feedback, mas por feedforward
de uma sobrecorrente durante a partida ou quando uma mudança rápida
controle, como descrito mais adiante.
no torque ocorre.
A Fig. 4 mostra um circuito equivalente por fase de uma indução
O controle de frequência de escorregamento tem duas variáveis independentes I1
motor baseado no fluxo total de ligação dos enrolamentos secundários
e fs, e as duas variáveis dependentes são V1 e f. Aqui,
[17]. Embora este circuito seja válido apenas em regime permanente
os comandos para I1 e fs são determinados por um loop de feedback
condições, é aplicável a uma carga tipo ventilador ou soprador, em
da velocidade mecânica do motor, exigindo assim um sensor de velocidade
qual a velocidade mecânica do motor é ajustada devagar o suficiente ÿ

acoplado ao eixo do motor. O controle de frequência de escorregamento pode


ser considerada como a condição de estado estacionário. Aqui, I1 é o
ÿ

fornecem uma resposta de torque mais rápida do que o controle V/f porque
corrente do estator do fasor, e
ÿ
I0 é a corrente de magnetização do fasor, ÿ ÿ
da existência de um controle de feedback para a mecânica do motor
I2 é a corrente de torque do fasor. Observe que I0 e I2 são
Rapidez.
ortogonais entre si em condições de regime permanente. O RMS
ÿ

O controle de velocidade do motor proposto para o acionamento de motor de adução


o valor de I1, I1 é dado na Fig. 4 da seguinte forma:
baseado em DSCC possui duas variáveis independentes I1 e f,
2 e as duas variáveis dependentes são V1 e fs. Ao contrário do controle de frequência de
L2
I1 = I2 0 + I2 . (8) escorregamento, o controle de velocidade do motor não requer velocidade
M
sensor porque os comandos para I1 e f, ou seja, Iÿ 1 e f ÿ,
são dadas não por controle de feedback, mas por controle de feedforward,
O torque do motor TM é expresso usando I0 e I2 que
ÿ ÿ

são os valores rms de como feito no controle V/f. Isso implica que o controle de velocidade do motor proposto
I0 e I2, respectivamente, como segue [17]:
neste trabalho é inferior ao controle de frequência de escorregamento, em termos de

TM = 3PMI0I2 (9) controlabilidade de torque. no entanto


é aplicável a uma carga tipo ventilador ou soprador, onde o torque de carga
onde P é o número do par de pólos. está mudando de forma relativamente lenta e previsível [16]. Além disso, não
A Fig. 5 mostra um diagrama fasorial para três diferentes fasor sta I1i, I1j e I1k , mas
ÿ ÿ ÿ
sobrecorrente ocorre durante a partida, ou quando uma mudança rápida
correntes de tor produzindo o mesmo torque, no torque ocorre, devido à existência de um controle de feedback

em que uma relação de I1i < I1j < I1k é válida. O imaginário loop da corrente do estator.

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

OKAZAKI et al.: MÉTODO DE PARTIDA SEM SENSOR DE VELOCIDADE DE UM MOTOR DE INDUÇÃO ACIONADO POR UM MMCI-DSCC 2675

TABELA I
COMPARAÇÕES ENTRE VOLTS-PER-HERTZ EXISTENTES E CONTROLE DE FREQUÊNCIA DE SLIP
TÉCNICAS E TÉCNICA DE CONTROLE DE VELOCIDADE DO MOTOR PROPOSTA

Uma economia de energia durante uma partida não contribui momento de inércia da carga. O torque do motor deve satisfazer a
significativamente para o desempenho total de economia de energia do seguinte equação durante a partida:
ponto de vista prático, porque a potência do motor em uma faixa de
dÿrm
baixa velocidade é insignificante em aplicações como cargas do tipo TM ÿ TL > (JM + JL) dt (11)
ventilador ou soprador. Isso significa que uma comparação dos três
onde TL é o torque da carga, JM é o momento de inércia do motor, JL é
métodos, em termos de desempenho de economia de energia durante
o da carga e ÿrm é a velocidade angular mecânica. O termo à direita em
uma partida, não faz sentido quando cargas do tipo ventilador ou soprador são consideradas.
(11) corresponde a um torque de aceleração para a partida.
Além disso, as tensões de corrente das técnicas convencionais de controle de
velocidade do motor, o controle V/f e o controle de frequência de escorregamento e a
Para tornar a análise simples e fácil, o seguinte motivo
técnica de controle de velocidade do motor proposta são as mesmas, pelo menos, em
aproximações são feitas.
uma condição de regime permanente quando uma corrente de magnetização é ajustada
• A frequência de corrente do estator f concorda bem com seu
para o mesmo valor em todas as faixas de velocidade.
comando f éÿ muito
(isto é,menor
f = f ÿ).
que• Af frequência
(ou seja, de escorregamento fs

4. CORRENTES DO ESTATOR DE COMANDO fs f).


• O momento de inércia da carga JL é muito maior que o do motor
Esta seção descreve como determinar o comando da corrente eficaz
JM (ou seja, JM JL).
do estator Iÿ e a frequência da corrente
a seguir podemdo estator
ser usadosf ÿ.para
Os dois métodos
determinar Iÿ
1
Essas três suposições são aplicáveis a cargas do tipo ventilador ou
ef ÿ: 1
soprador pelas seguintes razões. A primeira suposição é válida porque
• determinação do circuito equivalente mostrado na Fig. 4; • a frequência do motor, ou a velocidade mecânica do motor, é ajustada
determinação a partir de experimentos. lentamente, por exemplo, gastando alguns ou vários minutos para
completar seu procedimento de partida. A segunda suposição é razoável
para um motor de indução. A terceira suposição é válida porque JL é
A. Considerações de Projeto
tipicamente 50-100 vezes maior que JM [10].
As seguintes limitações práticas devem ser impostas a Iÿ 1. Finalmente, (11) é simplificado da seguinte
• Iÿ deve receber ademenor
TM desejado 1 . • Ocorrente para produzir
valor máximo de cadaum torque de
corrente de braço
motor forma:
2ÿ df ÿ TM ÿ TL > JL dt (12)
é inferior à amplitude da corrente nominal do estator. P

onde ÿrm = 2ÿf ÿ/P. A equação (12) significa que o torque de aceleração
é proporcional à inclinação da mudança em f ÿ. Isso sugere que o torque
A primeira condição deve ser satisfeita porque à medida
que Iÿ 1 mínimo necessário para a partida do motor é TM = TL, quando o termo
aumenta, ÿvCju aumenta, conforme previsto em (4). Em outras palavras, do lado direito em (12) é pequeno o suficiente para ser desprezível. Em
minimizar Iÿ permite minimizar ÿvCju.
umAaumento
segundanas
limitação devedoser outras palavras, a inclinação de f ÿ deve ser ajustada para ser a menor
1 atendida porque correntes braço
traz perda adicional para um DSCC e torna os indutores de derivação possível para reduzir o torque de aceleração.
central maiores e mais pesados. Observe que esse aumento nas
correntes do braço ocorre particularmente na operação de baixa O torque do motor TM na Fig. 5 é proporcional à área circundada por
ÿ

velocidade, onde uma grande quantidade de corrente CA circulante é I1, I2 e I0. A corrente
do motor
rms do
é menor
estatorquando
necessária
a seguinte
para produzir
relaçãoum
é torque
sobreposta a cada corrente do braço. A corrente circulante AC atendida:
sobreposta resulta na mitigação da flutuação da voltagem AC que
aparece através do capacitor DC de cada célula chopper. Portanto, Iÿ L2
I0 = I2.M (13)
deve ser minimizado porque a componente CA da corrente1 do
proporcional
braço é
a Iÿ [14].
Substituindo (13) em (9) resulta
1
MT .
I2 = (14)
3P L2
B. Determinação do circuito equivalente mostrado na Fig. 4
Finalmente, I1 é obtido substituindo (14) em (8) da seguinte forma:
Quando uma característica de velocidade versus carga-torque é
conhecida, o circuito equivalente mostrado na Fig. 4 pode ser usado 2L2TM .
I1 = (15)
paraincluindo
determinar
o 1Iÿ e f ÿ, juntamente com os parâmetros do motor, 15h20

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

2676 TRANSAÇÕES IEEE EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS, VOL. 50, NÃO. 4, JULHO/AGOSTO 2014

TABELA II
PARÂMETROS DE CIRCUITO USADOS NOS EXPERIMENTOS

TABELA III
PARÂMETROS DO MOTOR USADOS NOS EXPERIMENTOS

Fig. 6. Sistema downscaled de 400 V e 15 kW usado nos experimentos.

C. Determinação de Experimentos

Quando uma característica de velocidade versus carga-torque é


desconhecida, o comando de corrente Iÿ deve ser como
experimentalmente determinado
segue. O valor
1
inicial de Iÿ é igual a zero. Então, Iÿ está sendo
ondeaumentado gradualmente
o motor começa a girar.
1 1

Este método é semelhante a um controle V/f tradicional, em termos de não


utilização de parâmetros do motor.
A carga ativa na Fig. 6 consiste em um gerador de indução classificado em
É difícil aplicar o controle de velocidade do motor a uma aplicação onde
190 V e 15 kW e dois conversores PWM idênticos conectados back-to-back.
possa ocorrer uma mudança rápida ou imprevisível no torque de carga. A
O controle orientado por campo é aplicado ao gerador de indução, que
razão é que Iÿ ef ÿ são dados pelo controle feedforward
1 lidar com
sem
uma
rápida
capacidade
mudança
ou de
permite que um torque instantâneo arbitrário ÿL seja carregado no motor de
imprevisível no torque. No entanto, o controle de velocidade do motor é
indução.
aplicável a uma carga tipo ventilador ou ventilador, onde a velocidade
O bloco field-programmable gate array (FPGA) mostrado na Fig. 6
mecânica do motor é ajustada lentamente e o torque de carga é proporcional
detecta as tensões de 24 capacitores dc vCjuvw, a tensão do link dc vdc e
a um quadrado da velocidade mecânica do motor [16]. Neste caso, I1 deve
as seis correntes de braço positivo e negativo iPuvw e iNuvw. Estes são
ser dado de forma que seja proporcional à velocidade mecânica do motor
sinais de entrada para os conversores A/D no FPGA. Aqui, quatro
de comando, conforme previsto em (15).
multiplexadores são usados para reduzir o número de sinais analógicos de
24 para seis. O processador de sinal digital (DSP, Texas Instrument
Além disso, I1 é proporcional à frequência da corrente do estator f porque a
TMS320C6713) recebe os sinais digitais dos conversores A/D e produz a
frequência de escorregamento fs é tipicamente desprezível em comparação
tensão de comando de cada célula chopper. O bloco FPGA produz sinais
f).
com a frequência da corrente do estator (fs Finalmente, ajuste experimental
de porta de 48 bits (= 2 × 24) recebidos do bloco DSP no total. Observe que
da inclinação de I1/f(= Iÿ 1/f ÿ) é necessário para obter a partida estável.A
a velocidade mecânica do motor Nrm é obtida de um tacogerador acoplado
função chamada “boost de torque” em baixas velocidades, que é usada no
ao eixo do motor, que não é para controle, mas para medição.
controle V/f [18], é aplicável ao controle de velocidade do motor.

Foi implementada uma proteção de sobrecorrente para cada célula


V. EXPERIMENTO
chopper, na qual o DSCC é desconectado da rede CA quando a amplitude
A. Configuração do Sistema Experimental de qualquer uma das correntes do braço atinge 45 A. A tensão do capacitor
CC de comando foi ajustada para V 140 V. Uma onda quadrada tensãoCde=
ÿ

A Fig. 6 mostra a configuração do sistema do sistema downscaled de


modo comum e correntes circulantes de onda quadrada foram usadas para
400 V 15 kW. A Tabela II resume os parâmetros do circuito usados nos
mitigar a flutuação de tensão ac de cada capacitor dc, em que o valor rms
experimentos. A Tabela III resume as especificações do motor de indução
da tensão de modo comum Vcom e sua frequência fcom foram definidos
de 380 V 15 kW testado. Aqui, um retificador de diodo trifásico de 12 pulsos,
para Vcom = 180 V e fcom = 50 Hz, respectivamente, pelas seguintes razões.
consistindo de um transformador de três enrolamentos com uma conexão
ÿÿÿ–Y e dois retificadores de diodo de seis pulsos trifásicos, é usado como
front-end. Quando a tensão de alimentação corresponde à tensão do motor,
ÿ
um acionamento de motor de média tensão sem transformador pode ser • A tensão de modo comum de comando V foi definido para
com
obtido substituindo o retificador de diodo de 12 pulsos por um retificador de fazer com que o índice de modulação do DSCC seja em torno da
diodo de seis pulsos. Nem o capacitor eletrolítico nem o capacitor de filme unidade [14]. • A frequência de comando f ÿ
são conectados ao link CC comum [20]. foi definido para ser inferior a
com
um décimo da frequência portadora de fC (ou seja, fcom ÿ fC /10 =
Os terminais de saída CA do DSCC são conectados diretamente ao 200 Hz) para obter uma boa controlabilidade da corrente de circulação
motor de indução de 380 V e 15 kW. O regenerador CA [14].

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

OKAZAKI et al.: MÉTODO DE PARTIDA SEM SENSOR DE VELOCIDADE DE UM MOTOR DE INDUÇÃO ACIONADO POR UM MMCI-DSCC 2677

Fig. 7. Formas de onda de inicialização experimental 1quando Iÿ = 6,4 A Fig. 8. Formas de onda de inicialização experimental quando Iÿ = 10 A (31%)
1
(20%) e TL = 0%, onde I0 = 6,4 A (35%). e TL = 20%, onde I0 = 7,0 A (38%).
O comando para a corrente rms do estator Iÿ no motor
1
controle de velocidade foi determinado por experimentos. amplitude da corrente nominal do estator de 45 A (= ÿ2 × 32 A).
A amplitude máxima das correntes do braço foi de 16 A, que é 36% de 45 A.
As tensões CC médias de vC1u e vC5u foram reguladas no valor de comando
B. Desempenho Inicial
de 140 V. A flutuação da tensão CA pico a pico de vC1u e vC5u foi de 29 V,
Figs. 7–11 mostram o desempenho experimental de partida com diferentes que é 21% de 140 V.
torques de carga. As tensões harmônicas incluídas na tensão linha a linha
vuv foram eliminadas usando um filtro passa-baixa com uma frequência de A Fig. 8 mostra o desempenho inicial experimental com TL = 20%. Aqui, Iÿ
corte de 400 Hz. O comando para a frequência de corrente do estator f ÿ foi ajustado para 10 A (31%),doque é o de
motor valor mínimo
20%. para produzir
A corrente um torqueI0
de magnetização
1
estava sendo alterado de zero para rampa
20 Hz sob
de 1uma
Hz/s.
taxa
O torque
de mudança
de aceleração
de calculada de (8) e (13) atingiu 7,0 A (= 10 A/ ÿ2), que é 38% da corrente de
é obtido na Tabela III e (12) como 0,7% do torque nominal, que é pequeno o magnetização nominal de 18,4 A. A velocidade mecânica do motor estava
suficiente para ser desprezível. Portanto, uma relação de TM ÿ TL é válida. aumentando até 591 minÿ 1, onde a frequência de escorregamento foi fs =
0,30 Hz. A amplitude máxima das correntes do braço foi de 23 A, que é 51%
de 45 A. A flutuação de tensão CA pico a pico de vC1u e vC5u foi de 34 V,
A Fig. 7 mostra o desempenho experimental de partida sem torque de que é 24% de 140 V.
carga. Aqui, Iÿ foi ajustado1 para
estator
6,4 de
A, que
32 A.é A
20%
velocidade
da corrente
mecânica
nominal
dodo
motor
estava aumentando de zero para uma velocidade síncrona de 600 minÿ1
A Fig. 9 mostra o desempenho inicial experimental com TL = 20%. Aqui, Iÿ
sem overshoot ou undershoot. O valor eficaz da corrente do estator iu foi foi ajustado para 17 A (53%), o que sededestina
A corrente a comparações
magnetização com de
I0 estimada a Fig.
vuv8.
1
regulado em 6,4 A, sem nenhum erro em regime permanente, aplicando o atingiu 16,6 A (90%). Este valor de corrente de I0 = 16,6 A é a corrente
controle de realimentação mostrado na Fig. 3. Uma relação de I1 = I0 existe máxima nesta condição experimental porque a proteção de sobrecorrente das
na Fig. 5 porque ambos os torques de carga e aceleração foram zero do ponto correntes do braço funciona quando I0 atinge mais de 16,6 A. A velocidade
de vista prático. A amplitude de vuv aumentava linearmente à medida que mecânica do motor foi aumentando até 597 minÿ1, onde a frequência de
Nrm aumentava porque I0(= I1) era regulado quase no valor constante. escorregamento foi fs = 0,10 Hz. A amplitude máxima das correntes de braço
foi de 46 A, que é 101% de 45 A. A flutuação de tensão CA pico a pico de
Uma tensão de modo comum de onda quadrada com Vcom = 180 V e vC1u e vC5u foi de 51 V, que é 36% de 140 V. A amplitude da corrente de
fcom = 50 Hz e correntes circulantes de onda quadrada foram sobrepostas braço e a flutuação da tensão CA pico a pico aumentou em 50% e 12%,
durante t0 ÿ t ÿ t1 para mitigar a flutuação da tensão CA de cada tensão do respectivamente, em comparação com os da Fig. 8. Esses resultados
capacitor CC. Durante t1 ÿ t ÿ t2, a amplitude da tensão de modo comum e as experimentais verificaram que o controle da velocidade do motor com a
correntes circulantes ca foram diminuindo linearmente, e foram zeradas corrente mínima do estator é eficaz nas reduções de ambos os braços
quando t2 ÿ t. Como resultado, as amplitudes de iPu e iNu durante t0 ÿ t ÿ t1 -amplitude de corrente e flutuação de tensão CA pico a pico.
foram maiores do que durante t2 ÿ t. No entanto, o valor máximo das correntes
de braço foi menor do que o

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

2678 TRANSAÇÕES IEEE EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS, VOL. 50, NÃO. 4, JULHO/AGOSTO 2014

Fig. 9. Formas de onda de inicialização experimental quando Iÿ = 17 A (53%) Fig. 11. Formas de onda de inicialização experimental1quando Iÿ = 17 A
1
e TL = 20%, onde I0 = 16,6 A (90%). (53%) e TL = 60%, onde I0 = 12,0 A (65%).

foi de 34 A, que é 76% de 45 A. A flutuação de tensão CA pico a pico de vC1u


e vC5u foi de 38 V, que é 27% de 140 V.
A Fig. 11 mostra o desempenho inicial experimental com foi definido para
corrente de magnetização
1 17
Iÿ I0
A (=
atingiu
ÿ3 × 12,0
10 A,A53%).
(= 17 O
A/TL
ÿ2,=65%).
60%. Aqui, a

As amplitudes máximas da corrente do braço e a flutuação de tensão CA pico


a pico foram as mesmas da Fig. 9, porque Iÿ foi ajustado para o mesmo valor
da Fig. 9. A velocidade
0,4 Hzemecânica
fs =minÿ1, aodo
a frequência
devido motor 1de
estava diminuindo
de escorregamento
aumento TL. Esses foi para 588 para
aumentando
resultados
experimentais mostram que o controle da velocidade do motor com a corrente
mínima do estator permite aumentar o torque de partida por um fator de três,
sem estresse adicional nas correntes do braço e flutuações da tensão CA, em
comparação com os da Fig. 9.

C. Desempenho em estado estacionário

Figs. 12–14 mostram formas de onda experimentais em estados


estacionários em diferentes frequências de operação.1Aqui,
definidos
Iÿ e TL
para
foram
Iÿ 1
= 17 A (53%) e TL = 60%, respectivamente.
A Fig. 12 mostra aqueles em f ÿ = 1 Hz. Aqui, a tensão de modo comum
Fig. 10. Formas de onda de inicialização experimental1quando Iÿ = 14 A
com Vcom = 180 V e fcom = 50 Hz e as correntes circulantes de onda quadrada
(44%) e TL = 40%, onde I0 = 9,9 A (54%).
foram sobrepostas. A velocidade mecânica do motor e a frequência de
escorregamento foram Nrm = 19 minÿ1 e fs = 0,38 Hz, respectivamente. A
A Fig. 10 mostra o desempenho de partida experimental ajustado para ÿ2 amplitude máxima das correntes do braço foi de 38 A, que é 84% de 45 A. A
Iÿ é proporcional à raiz quadrada
1 vezesdo
quando
torque,
TLconforme
= 40%. Aqui,
(15). Iÿ
Assim,
TL = 20%,
Iÿ foi pois flutuação de tensão CA pico a pico de vC1u e vC5u foi de 34 V, que é 24% de
alterado para 14 A (= ÿ2 × 101A,9,9
44%).
A (=A14
corrente de magnetização
A/ ÿ2, 54%). I0 mecânica
A velocidade atingiu 140 V.
do motor foi aumentando até 590 minÿ1, onde a1 frequência
foi fs = 0,33
de Hz.
escorregamento
A amplitude
máxima das correntes do braço A Fig. 13 mostra aqueles em f ÿ = 15 Hz. Aqui, Vcom foi reduzido para 113
V, e a amplitude das correntes circulantes de onda quadrada foi reduzida
simultaneamente. A velocidade mecânica do motor e a frequência de
escorregamento foram Nrm = 438 minÿ1 e

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

OKAZAKI et al.: MÉTODO DE PARTIDA SEM SENSOR DE VELOCIDADE DE UM MOTOR DE INDUÇÃO ACIONADO POR UM MMCI-DSCC 2679

Fig. 12. Formas de onda experimentais em estado estacionário quando Fig. 14. Formas de onda experimentais de estado estacionário com 1Iÿ = 17 A (53%), fÿ =
1 Iÿ = 17 A (53%),
fÿ = 1 Hz e TL = 60%, onde I0 = 12,0 A (65%). 20 Hz e TL = 60%, onde I0 = 12,0 A (65%).

45 A, eles contêm a componente de frequência de segunda ordem (40


Hz) resultante do sistema de controle [10]. A flutuação de tensão CA
pico a pico de vC1u e vC5u foi de 50 V, que é 36% de 140 V.

VI. CONCLUSÃO

Este artigo propôs um método prático de partida para um motor de


indução acionado por DSCC sem sensor de velocidade de parada para
velocidade média. Este método de partida é caracterizado pela
combinação de controle de tensão do capacitor e controle de velocidade do motor.
O controle da velocidade do motor com a corrente mínima do estator
sob um torque de carga é baseado na combinação do controle de
realimentação das correntes do estator trifásico com o controle
feedforward de sua amplitude e frequência. As amplitudes de corrente
de braço e as flutuações de tensão CA em cada um dos capacitores CC
podem ser reduzidas a níveis aceitáveis.
Um resultado experimental obtido a partir de um sistema de escala
reduzida de 400 V e 15 kW mostrou que o motor carregado com 60%
pode atingir uma partida estável desde a parada até uma velocidade
média de Nrm = 588 minÿ1 sem sobretensão e sobrecorrente. O torque
de partida tem aumentado por um fator de três, sem estresse adicional
Fig. 13. Formas de onda experimentais em estado estacionário quando
1 Iÿ = 17 A (53%), nas correntes de braço e flutuações de tensão CA. Este método é
fÿ = 15 Hz e TL = 60%, onde I0 = 12,0 A (65%).
adequado principalmente para acionamentos de motor de velocidade
fs = 0,4 Hz, respectivamente. A amplitude máxima das correntes do ajustável de ventiladores, sopradores e compressores de grande
braço foi de 31 A, que é 69% de 45 A. A flutuação de tensão CA pico a capacidade para economia de energia.
pico de vC1u e vC5u foi de 43 V, que é 31% de 140 V.
REFERÊNCIAS
A Fig. 14 mostra aqueles em f ÿ = 20 Hz. Aqui, Vcom e a amplitude [1] PW Hammond, “Uma nova abordagem para melhorar a qualidade de energia para
das correntes circulantes de onda quadrada foram reduzidas a zero, inversores de CA de média tensão”, IEEE Trans. Ind. Appl., vol. 33, nº. 1, pp. 202–
208, jan./fev. 1997.
porque a flutuação da tensão CA de cada tensão do capacitor CC não é
[2] R. Teodorescu, F. Blaabjerg, JK Pedersen, E. Cengelci e PN Enjeti, “Inversor
grave nessa frequência. Embora o valor de pico das correntes do braço multinível por VSI industrial em cascata”, IEEE Trans. Ind. Appl., vol. 49, nº. 4, pp.
possa ser reduzido para 19 A, que é 42% do 832-838, jul./ago. 2002.

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.
Machine Translated by Google

2680 TRANSAÇÕES IEEE EM APLICAÇÕES INDUSTRIAIS, VOL. 50, NÃO. 4, JULHO/AGOSTO 2014

[3] J. Rodriguez, S. Bernet, JO Bin Wu e S. Pontt, "Topologias de conversor de fonte de tensão Yuhei Okazaki (M'13) nasceu em Kochi, Japão, em 1990.
multinível para unidades industriais de média tensão", IEEE Trans. Ind. Electron., vol. 54, Graduou-se em engenharia elétrica pela Kochi National College
nº. 6, pp. 2930–2945, dezembro de 2007. of Technol ogy, Kochi, Japão, em 2012. Desde abril de 2012,
[4] S. Malik e D. Kluge, “o primeiro inversor CA padrão do mundo ACS 1000 para aplicações de trabalha para o mestrado em engenharia elétrica e eletrônica no
média tensão”, ABB Rev., no. 2, pp. 4-11, 1998. Instituto de Tecnologia de Tóquio, Tóquio, Japão.
[5] H. Akagi, "Classificação, terminologia e aplicação do conversor de cascata multinível modular
(MMCC)", IEEE Trans. Power Electron., vol. 26, não. 11, pp. 3119–3130, novembro de
2011. Seus interesses de pesquisa incluem conversores multiníveis
[6] A. Lesnicar e R. Marquardt, “Uma topologia de conversor modular multinível inovadora modulares para aplicações de acionamento de motores de média
adequada para uma ampla faixa de potência”, em Conf. Gravando. IEEE Bologna tensão.
PowerTech, 2003, [CD-ROM].
[7] M. Hagiwara e H. Akagi, “Controle e experimento de conversores multiníveis modulares
modulados por largura de pulso”, IEEE Trans. Power Electron., vol. 24, não. 7, pp. 1737–
1746, julho de 2009.
[8] M. Hiller, D. Krug, R. Sommer e S. Rohner, “Uma nova topologia de conversor de média
Makoto Hagiwara (M'06) nasceu em Tóquio, Japão, em 1979.
tensão altamente modular para aplicações de acionamento industrial”, em Conf. Gravando.
Ele recebeu o BS, MS e Ph.D. diplomas do Instituto de Tecnologia
EPE, 2009, pp. 1–10.
de Tóquio, Tóquio, Japão, em 2001, 2003 e 2006,
[9] S. Rohner, J. Weber e S. Bernet, “Modelo contínuo de conversor multinível modular com
respectivamente, todos em engenharia elétrica.
verificação experimental”, em Conf. Gravando. IEEE ECCE, 2011, pp. 4021–4028.

Desde abril de 2006, é Professor Assistente do Departamento


[10] M. Hagiwara, K. Nishimura e H. Akagi, “Um acionamento de motor de média tensão com um
de Engenharia Elétrica e Eletrônica do Instituto de Tecnologia
inversor PWM multinível modular”, IEEE Trans. Power Electron., vol. 25, não. 7, pp. 1786–
de Tóquio. Seus interesses de pesquisa incluem conversores
1799, julho de 2010. modulares em cascata multinível para aplicações de serviços
[11] A. Antonopoulos, L. Angquist, S. Norrga, K. Llves e HP Nee, “Mod ular multilevel converter
públicos.
ac motor drives with constant torque from zero to nominal speed,” in Conf. Gravando. IEEE-
O Dr. Hagiwara recebeu o Prêmio de Papel do Segundo
ECCE, 2012, pp. 739-746.
Prêmio da Conferência Internacional de Eletrônica de Potência de 2010 (IPEC-Sapporo/ECCE-
[12] J. Kolb, F. Kammerer e M. Braun, “Dimensionamento e projeto de um conversor modular
Ásia) e do Prêmio de Papel do Comitê de Conversor de Energia Industrial da Sociedade de
multinível para aplicações de acionamento”, em Conf. Gravando. EPE, 2012, pp.
Aplicações Industriais IEEE 2012 e 2013.
LS1a-1.1-1–LS1a-1.1-8, [CD-ROM].
[13] AJ Korn, M. Winkelnkemper e P. Steimer, “Operação de baixa frequência de saída do
conversor multinível modular”, em Conf. Gravando. IEEE-ECCE, 2010, pp. 3993–3997.

[14] M. Hagiwara, I. Hasegawa e H. Akagi, “Inicialização e operação de baixa velocidade de um Hirofumi Akagi (M'87-SM'94-F'96) nasceu em Okayama, Japão,
motor de velocidade ajustável acionado por um inversor modular em cascata multinível em 1951. Ele recebeu o Ph.D. graduado em engenharia elétrica
(MMCI)”, IEEE Trans. Ind. Appl., vol. 49, nº. 4, pp. 1556–1565, jul./ago. 2013. pelo Tokyo Institute of Technology, Tóquio, Japão, em 1979.

[15] J. Holtz, "Controle sem sensor de acionamentos de motores de indução", Proc. IEEE, No mesmo ano, ingressou na Universidade de Tecnologia de
volume 90, não. 8, pp. 1359–1394, agosto de 2002. Nagaoka, Nagaoka, Japão, como professor assistente, tornando-
[16] RJ Pottebaum, “Características ideais de um acionamento de motor de bomba centrífuga se posteriormente professor associado. De 1991 a 1999, foi
de frequência variável”, IEEE Trans. Ind. Appl., vol. 20, não. 1, pp. 23-31, janeiro de 1984. professor da Okayama University, Okayama, Japão. Desde
janeiro de 2000, ele é professor do Departamento de Engenharia
[17] N. Hirotami, H. Akagi, I. Takahashi, e A. Nabae, "Um novo circuito equivalente de motor de Elétrica e Eletrônica do Instituto de Tecnologia de Tóquio. Seus
indução baseado no fluxo total de ligação dos enrolamentos secundários," Elect. Eng. interesses de pesquisa incluem sistemas de conversão de
Japão, v. 103, nº. 2, pp. 68–73, março/abril. 1983. energia e aplicações para indústria, transporte e serviços públicos. Ele é autor ou coautor de mais
[18] A. Munoz-Garcia, TA Lipo e DW Novotny, “Um novo método de controle V/f de motor de de 100 artigos IEEE TRANSACTIONS e dois artigos convidados publicados no PROCEEDINGS
indução capaz de regulação de alto desempenho em baixas velocidades”, IEEE Trans. OF THE IEEE em 2001 e 2004.
Ind. Appl., vol. 34, nº. 4, pp. 813-821, jul./ago. 1998.
Dr. Akagi recebeu seis prêmios de artigos do IEEE TRANSACTIONS Prize e onze prêmios de
[19] H. Fujita, S. Tominaga e H. Akagi, “Análise e projeto de um compensador var estático artigos do comitê da IEEE Industry Applications Society (IAS). Ele recebeu o prêmio IEEE William
controlado por tensão dc usando inversores de fonte de tensão quad-series”, IEEE Trans. E. Newell Power Electronics 2001, o IEEE IAS Outstanding Achievement Award 2004, o IEEE
Ind. Appl., vol. 32, não. 4, pp. 970–977, jul./ago. 1996. Richard H. Kaufmann Technical Field Award 2008 e o IEEE Power and Energy Society (PES)
2012 Nari Hingorani Custom Power Prêmio. Ele foi eleito como IEEE Power Electronics Society
[20] H. Peng, M. Hagiwara e H. Akagi, “Modelagem e análise de tensão de ondulação de (PELS) e IAS Distinguished Lectures para 1998-1999. Ele atuou como Presidente do IEEE PELS
comutação no link dc entre um retificador de diodo e um inversor modular em cascata para 2007-2008.
multinível (MMCI)”, IEEE Trans. Poder.
Electron., vol. 28, não. 1, pp. 75–84, janeiro de 2013.

Uso licenciado autorizado limitado a: UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Baixado em 16 de abril de 2022 às 04:41:00 UTC do IEEE Xplore. Restrições aplicadas.

Você também pode gostar