Você está na página 1de 4

INTRODUÇÃO

O desempenho de colaboradores de uma empresa para que a organização tenha um resultado


positivo está relacionado diretamente ao ambiente em que este está inserido. Contudo,
utilizar maneiras para desenvolver as potencialidades individuais é uma função indispensável
do líder dentro de uma empresa.

O CONCEITO DE MOTIVAÇÃO

Motivação = motivo, causa, não é algo que possa ser diretamente observado, é inferido por
meio do comportamento. O comportamento motivado é aquele em que o indivíduo despende
uma relativa carga de energia, suficiente para direcioná-lo a um objetivo a ser atingido
(BRAGHIROLLI et al., 2002).

Motivação é um conjunto de fatores psicológicos, conscientes ou não, de ordem fisiológica ou


afetiva que determina um certo tipo de conduta em alguém, orientando o comportamento em
direção a um objetivo ou meta.

Ato e efeito de motivar é uma reação provocada, uma espécie de energia psicológica que serve
para motivar alguém a conquistar seu ideal e encontrar o seu eu.

MOTIVAÇÃO E O DESEMPENHO PROFISSIONAL

Segundo Maximiano (2009), a palavra motivação deriva do latim motivus, movere, que
significa mover. Em seu sentido original, a palavra indica o processo pelo qual o
comportamento humano é incentivado, estimulado por algum tipo de motivo ou razão. O
autor afirma que motivação para o trabalho é um estado psicológico de interesse ou vontade
de perseguir ou realizar uma tarefa ou meta, dizer que uma pessoa está motivada para o
trabalho significa dizer que essa pessoa apresenta disposição favorável ou positiva para
realizar o trabalho.

O estudo da motivação aplica-se a todos os campos da atividade humana e é, em especial,


aquele reservado às organizações em que muitos pesquisadores dedicaram grande parte dos
seus esforços no sentido de poder entender que objetivos motivacionais são mais
frequentemente procurados no trabalho.

Para Maximiano (2009), a motivação para o trabalho é resultante de uma interação complexa
entre os motivos internos das pessoas e os estímulos externos da situação ou ambiente. Os
motivos internos seriam as necessidades, aptidões, interesses, valores e habilidades das
pessoas, e são impulsos interiores, de natureza fisiológica e psicológica.

Já os motivos externos são os estímulos ou incentivos que o ambiente oferece ou objetivos


que a pessoa persegue, os motivos externos satisfazem necessidades, despertam sentimentos
de interesse ou representam recompensas desejadas. Os motivos internos e externos
combinam-se de forma complexa para influenciar o desempenho.
O ponto de partida para os gestores de uma organização que pretendem trabalhar a
motivação em seus subordinados é saber quais necessidades eles estão buscando atender,
afinal, ninguém trabalha sem ter um motivo, nem mesmo uma pessoa que financeiramente
não precisaria trabalhar, pois ela busca ocupar seu tempo com uma atividade que lhe agregue
conhecimento, que lhe tire a sensação de inutilidade, ou qualquer outro motivo (KWASNICKA,
2010).

O desafio da motivação é conseguir que os colaboradores de uma organização, ou a maior


parte, senão toda a sua equipe, execute com competitividade sustentada o que é esperado
pelos gerentes da empresa.

Assim, para que a organização alcance suas metas por meio do trabalho de seus
colaboradores, é necessário satisfazer algumas de suas necessidades, seja interna ou
externamente, com a aplicação de incentivos ou estímulos para que o objetivo organizacional
e individual seja atingido (BERGAMINI, 2014).

O potencial para o desempenho humano e a apresentação de resultados favoráveis depende


não somente da motivação, mas também da capacidade do indivíduo. Sendo assim, motivação
e capacidade juntas determinam o potencial de desempenho de uma pessoa em qualquer
atividade:

Capacidade + Motivação + Suporte Organizacional =

Potencial para o desempenho humano

A motivação é uma das grandes forças impulsionadoras do comportamento humano. É ela


quem irá determinar os níveis de desempenho pessoal e profissional obtidos. Na organização,
está diretamente relacionada com sentimento de pertencimento, produtividade e valorização,
atribuídos interna e externamente.

O colaborador motivado e produtivo é aquele que está no lugar certo, ou seja, que ocupa uma
função capaz de explorar e estimular suas potencialidades, bem como de lhe fornecer
reconhecimento por meio de um salário compatível, plano de crescimento e benefícios aliados
a um reconhecimento autêntico por parte da organização que ressalve o seu valor. Além disso,
é necessário estar atento ao cultivo de um clima organizacional, propício para o
desenvolvimento de boas relações que promovam comunicação, qualidade e produtividade.

Motivação é uma das poucas palavras que pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso
de qualquer organização. A motivação de uma pessoa depende diretamente da força de seus
motivos para enfrentar ou não as batalhas por esta ou aquela conquista.

A motivação está diretamente relacionada com o desempenho dos colaboradores. Ou seja,


quanto mais motivado estiver o colaborador, melhor será o seu desempenho. As pessoas
motivadas são importantes para as organizações, pois são responsáveis pela produtividade.

O colaborador deve saber o quanto é importante o seu papel dentro da organização. Por isso,
é imprescindível que existam fatores dentro de seu ambiente de trabalho que lhe tragam
estímulo para um bom desempenho. A motivação dentro de uma organização é contínua. A
partir do momento em que as pessoas passam a fazer parte da organização, automaticamente
aderem a um padrão motivacional que inicia e sustenta as atividades internas da mesma.
LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO

Motivar as pessoas e mantê-las motivadas é um desafio a ser enfrentado diariamente por


gestores de quaisquer organizações. No entanto, para que o líder possa liderar uma equipe,
são requeridos dele conhecimentos e habilidades para que se possa identificar em cada
colaborador, ou na equipe, pontos fortes, pontos fracos e oportunidades e serem trabalhadas.

Todos têm sua maneira de pensar, agir e expressar os sentimentos, portanto diversos fatores
interferem no estado físico e psicológico do indivíduo, e essas influências refletem diretamente
no desempenho do trabalho e, consequentemente, no resultado final do grupo.

Segundo Idalberto Chiavenato (2010), a motivação é o desejo de exercer altos níveis de


esforço em direção a determinados objetivos organizacionais, condicionados pela capacidade
de satisfazer objetivos individuais.

Quando alguém se sente motivado, estimulado, e percebe que tem um apoio por parte de um
líder, ele é capaz de enfrentar seus próprios limites e consegue atingir metas e objetivos que
foram traçados não apenas para satisfazer os objetivos organizacionais, mas para que seu ego
seja elevado.

Sendo a liderança uma forma de influência, o líder é o responsável por modificar ou provocar o
comportamento dos seus subordinados, mesmo sabendo que a motivação está contida dentro
de cada indivíduo. O líder será o responsável por elevar a satisfação profissional dos
colaboradores dentro da organização.

As pessoas têm suas próprias necessidades, que podem ser chamadas de desejos, objetivos
individuais ou motivos. Por isso, um ser humano tende a satisfazer suas necessidades
primárias, antes de buscar as de mais alto nível.

No entanto, é necessário entender que o mesmo indivíduo em um momento corre atrás dos
objetivos que atendam a uma necessidade e em outro busca satisfazer outras, tudo depende
do que ele está precisando naquele instante.

Portanto, um líder não pode pensar que seus subordinados têm sempre as mesmas
necessidades nos mesmos instantes. Ele deve conhecer seus liderados e saber como lidar com
cada um em determinados momentos, saber como motivá-los e como recompensá-los por
qualquer objetivo cumprido e/ou superado.

No relacionamento entre empresa/colaborador e colaborador/empresa, a motivação é um dos


fatores a ser levado em consideração, sendo que dentro desse fator a atuação do líder influi de
maneira decididamente.

Evidentemente, é certo que as pessoas não trabalham apenas para ganhar seu salário, e sim
para que possam se realizar profissionalmente satisfazendo suas perspectivas. Para tanto, a
empresa também precisa satisfazer suas necessidades, produzindo bens e serviços por meio da
força de trabalho dos colaboradores e satisfazendo seus interesses de valor econômico.

Para que os objetivos organizacionais possam ser alcançados, é preciso que, em primeiro lugar,
os líderes estejam motivados, passando assim confiança para seus subordinados.

Os líderes precisam estar motivados pela necessidade de realizações, devem estar


concentrados em estabelecer metas e ajudar os subordinados a cumpri-las.
Sendo assim, com um líder motivado dentro de uma empresa, seus liderados têm maior senso
de responsabilidade, enxergam claramente os objetivos da organização e demonstram mais
espírito de equipe.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

OLIVEIRA, Carmem Aristimunha de. Tópicos comportamentais nas organizações. Canoas:


ULBRA, 2010.

TEIGA, Adriano José; TOMASI, Ana Claudia. Visão Estratégica em RH: Liderança e Motivação.


Canoas: Ulbra, 2018.

Você também pode gostar