Você está na página 1de 4

Fundações diretas e sua interação com o subsolo

1.  A respeito da ocorrência de recalques em fundações rasas, julgue as afirmativas a


seguir, determinando (V) para verdadeiras e (F) para falsas.

(  ) O cálculo do recalque imediato de uma sapata não é dependente da largura da


fundação.
(  ) O recalque por adensamento acontece devido à expulsão da água e ar dos vazios,
ocorre mais lentamente, depende da permeabilidade do solo e é muito importante
nos solos argilosos.
(  ) Ao se projetar fundações, é preciso optar por sapatas de estrutura rígida, caso o
objetivo seja uniformizar os recalques.
(  ) O uso da fundação em radier não minimiza o aparecimento de recalques
diferenciais.

Assinale a alternativa com a ordem correta.

Resposta:
B.  F – V – V – F.

Explicação:

O valor do recalque elástico ou imediato de uma sapata depende de algumas variáveis:


tensão aplicada, módulo de deformabilidade, largura da sapata, coeficiente de Poisson
e fator de influência (que depende da forma e rigidez da fundação).

Em relação à classificação de sapatas rígidas ou flexíveis, ela é realizada de acordo com


a NBR 6118 e está baseada na teoria de placas rígidas ou flexíveis. A sapata rígida é
utilizada em solos resistentes e admite uma distribuição plana das tensões
normais; logo, é utilizada quando se pretende obter recalques uniformes. Já as sapatas
flexíveis proporcionam recalque variado.

Já a fundação do tipo radier é capaz de minimizar o surgimento de recalques


diferenciais, pois, como se trata de uma placa de concreto armado, tende a ceder por
completo, o que não contribui com a ocorrência do recalque diferencial, como
acontece na utilização de sapatas isoladas.

2.  Em uma prova de carga, o recalque elástico sofrido pela placa quadrada do
equipamento de 400mm de dimensão, em um solo argiloso sobre o qual será
assentada uma sapata quadrada de 1.500mmx1.500mm de dimensões, foi igual a
5mm.

Considerando-se que o módulo de deformabilidade do solo não varia com a


profundidade, a placa e a sapata se apoiam na mesma profundidade e aplicam a
mesma tensão no solo, e a deformação em qualquer profundidade é proporcional ao
acréscimo de carga devido à pressão aplicada pela sapata, calcule o valor do recalque
elástico da sapata de fundação, em mm:
Resposta:
C.  70,31.

Explicação:

Método proposto por Terzaghi e Timoshenko para o cálculo de recalque em argilas (de
médias a duras):
sf = sp(Af/Ap)

Em que:
• sf e sp = recalques na fundação e na placa;
• Af e Ap = área da base da fundação e da placa.
Logo:
sf = 5(225.0000/160.000)
sf = 70,31mm

3.  O estudo dos recalques nos solos devido às fundações apresenta grande


importância no desempenho das edificações. A respeito do conceito de recalques de
sapatas em argilas saturadas sobreadensados, considere a situação apresentada e
estime o valor do recalque imediato da sapata.

Sapata rígida: B = L = 2m


Carga da estrutura: 250kN
Nspt da camada: 14 (argila rija)
Meio elástico homogêneo (MEH)

Observação: considere a camada de solo como semi-infinita.

Resposta:
C.  4,73mm.

Explicação:
Explicação – resolução PDF no arquivo
4.  Um engenheiro civil precisou realizar uma prova de carga direta para elaborar o
projeto das fundações em sapatas de uma residência em solo argiloso. Após a
realização do ensaio, ele analisou a curva tensão-recalque mostrada na figura:

Considere a tensão admissível de projeto = 250kPa. Obtenha o valor do coeficiente


de segurança do projeto estrutural:

Resposta:
D.  2.

Explicação:
Tem-se que o fator de segurança é calculado do seguinte modo:
FS = tensão máxima/tensão admissível.

Ao analisar o gráfico, percebe-se que a tensão máxima é igual a 500kPa, e a tensão
admissível fornecida pelo projeto é igual a 250kPa.

Logo:
FS = 500/250
FS = 2

5.  Levando em consideração os critérios estabelecidos pela NBR 6489:1984 — Prova


de carga direta sobre o terreno de fundação, analise a situação a seguir.

Após a realização de um ensaio de prova de carga direta sobre um terreno de


fundação, o responsável técnico pela obra verificou no projeto de fundações que
a taxa admissível provável do solo é de 300kPa. Ao fazer o acompanhamento do
ensaio, ele percebeu que a carga aplicada à placa foi feita em estágios sucessivos de
60kPa.
Ao comparar esse valor com o da carga aplicada, o responsável técnico concluiu que
esse valor:

Resposta:
E.  está de acordo, pois a carga aplicada à placa em estágios sucessivos precisa ser no
máximo igual a 20% da tensão admissível provável do solo.

Explicação:
A NBR 6489:1984 estabelece para a execução da prova de carga que a carga aplicada à
placa em estágios sucessivos deve ser no máximo igual a 20% da taxa admissível do
solo. Logo, o responsável técnico concluiu que o valor verificado no ensaio está de
acordo com o estabelecido pela norma.

Você também pode gostar