Você está na página 1de 56

A AVISO IMPORTANTE SOBRE SEGURANÇA

A maioria dos acidentes envolvendo operações de máquinas 6 causa-


da pela negligência na observação de regras ou precauções básicas de
segurança. Um acidente, muitas vezes, pode ser evitado, reconhecen-
do-se antecipadamente as situações potencialmente perigosas.
A operação incorreta é perigosa e pode resultar em ferimentos ou
morte.
LEIA E ENTENDA TODAS AS PRECAUÇÕES OE SEGURANÇA
E AS AOVERT~NCIAS, ANTES OE OPERAR ESTA MÁQUINA.
As precauções básicas de segurança estão delineadas na seção SEGU-
RANÇA deste Guia e na descrição de operações que envolvem peri-
gos. Também foram colocadas etiquetas de advertência na máquina
para fornecer instruções e identificar os perigos específicos que, se
não se atentarem, poderão causar ferimentos ou morte a voei ou a
outras pes90as. Essas advertências, no Guia e nas etiquetas da máqui-
na, sã'o identificadas pelo símbolo êCUIDADO
As operações que podem resultar apenas em danos para a máquina
são identificadas pelas etiquetas ATENÇÃO, na máquina e no Guia.
A Caterpillar não pode prever todas as circunsdncias possíveis que
possam envolver um perigo potencial. As advertências neste Guia e
na máquina portanto, não abrangem tudo. Se uma operação nfo for
executada conforme a recomendação específica da Caterpillar, você
deverá convencer-se de que ela será segura para você e para os outros.
Você deverá também certificar-se de que a máquina nfo se danificará
nem se tornará insegura com o método de operação que você esco-
lher.

A CUIDADO

Os processos adequados e seguros de lubrificação e manutenção para


esta máquina, recomendados pela Caterpillar, estão explicados no
respectivo GUIA OE LUBRIFICAÇÃO E MANUTENÇÃO.
A execução incorreta dos processos de lubrificação e manutenção é
perigosa e pode resultar em ferimentos ou morte. leia e entenda o
GUIA OE LUBRIFICAÇÃO E MANUTENÇÃO, antes de realizar
qualquer lubrificação ou manutenção.
• INTRODUÇÃO

Este guia é uma fonte de consulta para o operador novo e


um lembrete para o operador experiente. Leia-o - Estu·
de-o - e conserve-o sempre à mão.

As Ilustrações orientam o operador através das normas


corretas de verificação, partida, operação e parada do veículo
e seus acesss6rios.

As técnicas de operação explicadas no guia são básicas. A


habilidade e a técnica desenvolvem-se à medida que o opera-
dor adquire conhecimentos do veículo e de suas capacidades.

A sua segurança e a segurança de ouuos dependem do cui·


dado e do bom senso na operação deste veículo. O operador
cuidadoso representa um bom seguro contra acidentes.

Algumas fotografias, nesta publicação, podem mostrar de·


talhes ou acessórios que, talvez, sejam diferentes ·dos de sua
unidade.

O contínuo processo de melhoria e desenvolvimento no


projeto do produto pode ocasionar modificações em sua má·
quina e que, ainda, não estejam incluídas nesta publicação.
Cada publicação é revisada e corrigida, conforme for neces·
sário, a fim de atualizar e incluir essas modificações nas edi-
ções mais recentes.

Quando surgir uma questão concernente ao seu produto


Caterpillar ou a esta publicação, queira consultar o seu reven-
dedor Caterpillar quanto às mais recentes informações dispo·
níveis.

lodice dos Tópicos

Segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3

Vista do Modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6

Orientação Sobre o Compartimento do Operador . . . . . . . . . . . 7

Funções dos Controles . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15

Antes da Partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24

Partida do Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

Após a Partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33

Movimentação da Mêiquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34

Estacionamento da Máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38

Ajustagens Operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40

Técnicas de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43

Transporte do Trator-Scraper. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48

Cond ições Anormais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52

2
• Segurança

A CUIDADO
ESTE SIMBOLO ~ UMA ADVERT~NCIA
CONTRA POSSIVEIS FERIMENTOS

Antes de Dar a Partida ao Motor:


1. Aplique os Freios de Estaciona·
mento.
2. Coloque o Controle da Trans·
missio em Neutro e Engate a
Trava.
3. Abaixe todo Equipamento Sus-
penso.
Quando Estacionar a Máquina: A CUIDADO
1. Mova-a para um Local Nivelado. Use ambas as mios ao subir e des-
cer da máquina. Use os degraus,
2. Aplique os Freios de Serviço. balaõstres e esteja de frente para
3. Coloque o Controle da Trans- a máquina.
missão em Neutro e Engate a
Trava.
4. Abaixe todo Equipamento Sus-
penso utilizando Pressio Con-
tra o Solo .
5. Aplique os Freios de Estacio·
namento.

Geral

Nã'o use roupas soltas ou jóias. Leia e entenda todas as advertên·


Elas podem ficar presas nos com- cias e avisos antes de operar esta
ponentes da máquina . máquina .
Conserve as portas e janelas fe· Conserve a máquina, especialmen-
chadas, a fim de reduzir os rufdos te os degraus e o compartimento
na cabine. do operador. livres de material
estranho. Prenda firmemente to·
Nlo fume durante o reabasteci· dos os objetos soltos, como mar·
mento ou próximo às baterias. mitas, ferrame ntas, etc.
Inspecione a máquina quanto a Conheça os sinais manuais e quem
parafusos frouxos ou faltantes, os faz. Aceite sinais somente de
vazamentos de óleo e componen· pessoas autorizadas.
tes danificados ou quebrados que
possam afetar a operação.

3
Segurança

Subindo e Descendo da Máquina


Nunca suba ou desça da tmqu ina
em movimento. Nunca salte da
máquina.
Use ambas as ma'os ao subir ou
descer e esteja de frente para a
máquina.

Suba ou desça da tmquina somen-
te onde haja degraus ou balaús-
tres.

Preparação Para Dar Partida ao Motor

Certifique-se de que o ve(culo segurança. Substitua-o se estiver


esteja equipado com o sistema de danificado ou gasto.
iluminação adequado, como exi-
gido. Ajuste o assento de tal forma que
o curso total do pedal de fre io
Tenha sempre um extintor de possa ser obtido. Verifique o cur-
in~ndio à mão e conheça seu fun- so do pedal de freio com as costas
cionamento. Inspecione-o confor· junto ao encosto do assento .
me as recomendações.
Certifique-se de que todos os pro ·
Inspecione quanto él possibilidade tetores e tampas estejam firmes
de incêndios e corrija-as. em seus respectivos lugares.

Inspecione a condição do cinto de

Partida do Motor

Não dê partida na máqu ina ou mude a alavanca de controle da


movimente qualquer de seus con- transmissão para neutro . Engate a
troles se estiverem com uma eti· alavanca de trava da transmissão .
queta de advertência . Acione os freios de estaciona-
mento.
Certifique-se de que ninguém este·
ja trabalhando em cima, embaixo Movimente todos os controles
ou ao redor da máqu ina antes de para a posição de RETER ou
dar partida ao motor. NEUTRO antes da partida do
motor.
Abaixe sempre a caçamba e o
avental do scraper antes da partida. Dê partida e funcione o motor,
somente numa área bem ventilada .
Antes de dar partida ao motor,

4
Preparação Para Operar
Prenda o cinto de segurança firme- •Direção direita e esquerda.
mente.
• T odes os freios.
Verifique a operação de todos os
controles, enquanto estiver movi - •Controle do governador do
mentando a máquina lentamente motor.
em área aberta . Se necessário , con- • Outros dispositivos como lu-
sulte o Guia de Lubrificação e zes, buzinas, etc.
Manutenção quanto a ajustagens.

Operação
Opere os controles somente barrancos, penhascos, saliências
enquanto estiver sentado . e éireas deslizantes.
Não permita caronas na máquina Trafegue a méiquina em marcha à
ou nos implementes, a menos que frente, não em marcha à ré.
haja um assento adicional com
cinto de segurança . Conheça sua distância de parada a
qualquer velocidade e condição de
O operador deve estar seguro de solo. Trafegue compativelmente.
que ninguém será prejudicado, Não desça encostas em NEUTRO.
antes de movimentar a máquina
Certifique-se de que os indicado-
ou seus implementes, em qualquer
res de comprimento, altura e
direção.
outras advertências exigidas, este-
Reduza sua velocidade de percur- jam na méiquina, quando estiver
so e seja cauteloso para evitar ca- na estrada.
potamento ao trabalhar em encos-
Se o motor parar, pare a méiquina
tas, bancos, taludes e quando atra -
imediatamente. Use o freio de
vessar valetas, lombadas ou outras
emerg~ncia para parar a méiquina
obstruções.
se o freio de serviço falhar.
Permaneça afastado da beira de

Estacionamento da Máquina

Abaixe todos os equipamentos Desligue o interruptor geral e re-


aplicando leve pressão contra o mova a chave.
solo .
Se a méiquina estiver estacionada
Engate a trava da alavanca da em urna elevação , bloqueie sempre
transmissâ'o e acione o freio de as rodas e acione o freio de esta-
estacionamento . Pare o motor. cionamento.

5
Vistas do Modelo

TAMPA
DO

EJETOR RADIADOR

.. .ri- .

AVENTAL TANQUE DE CAIXA


ÓLEO DE
HIDRÁULICO BATERIAS

GARFO BLOCO
DE DE
TRAÇÃO EMPUXO

RESERVATÓRIOS RESERVATÓRIO
CAÇAMBA
DE AR DO TRATOR DE AR DO SCRAPER

6
Orientação Sobre o Compartimento do Operador
MEDIDORES

Indica as revoluções por minuto


do motor (rpm) em centenas. A
CD TACÔMETRO
faixa operacional normal (VERDE)
é de 1200 a 2200 rpm.

ATENÇÃO
Mantenha (rpm) abaixo de 2600
para evitar danos no motor.
Uma agulha secundária no tacô-
metro registrará a mais alta rpm
do motor. desde que tenha sido
reajustada.
Introduza a chave na abertura de
reajuste. Gire-a para a direita para
recolocar a aaulha em zero.

Indica a temperatura do óleo do


CD TEMPERATURA
DO ÓLEO DO
CONVERSOR E
__
@-- conversor de torque e retardador.
A fa ixa VERDE é a faixa normal
de operação.
RETARDADOR
ATENÇÃO
Se o medidor estiver na faixa
VERMELHA, pare a operaçã'o e
descontinue o uso do retardador.
Opere o motor em marcha alta
sem carga.
Se a temperatura permanecer alta,
pare o motor. Efetue as correções
necemrias.
7
Orientação Sobre o Compartimento do Operador


Indica a temperatura do líquido
Q) INDICADOR DE arrefecedor motor. A faixa VER -
TEMPERATURA DE indica a temperatura normal
DO LIQUIDO de operação.
ARREFECEDOR ATENÇÃO
Se a temperatura atingir a faixa
VERMELHA, pare a operação. Se
nã'o hd vazamento aparente do lí-
quido arrefecedor, opere o motor
em marcha alta sem carga. Isso
dissipanf o calor.
Se houver vazamento, pare o
motor e providencie os reparos.
Nã'o adicione líquido arrefecedor
a um motor superaquecido.

(D MEDIDOR DE
PRESSÃO
DE AR
---@-- Indica a pressão de ar dos reserva -
tórios. A faixa VERDE indica a
pressã'o normal de operação.
ATENÇÃO
Se a pressã'o de ar cair atd a faixa
VERMELHA, pare a máquina
imediatamente. Se a pressão nlo
subir, providencie os reparos.


Indica as horas totais de serviço
@ INDICADOR - do motor. Deve ser utilizado para
DE SERVIÇO determinar os intervalos de ser-
viço.

8
• © MEDIDOR D E - @
Indica a pressâ'o de óleo do mo·
tor. A faixa VERDE é a normal
PRESSÃO DE ~- para a velocidade de plena carga
ÓLEO DO do motor. A faixa BRANCA é a
MOTOR normal para marcha lenta.
ATENÇÃO
Se a pressão não for registrada em
10 segundos após a partida, pare o
motor.
Se a pressão cair para a faixa
VERMELHA durante a operação,
pare o motor. Providencie as cor-
reções, se necessctrio.

Indica a condição do circuito de


carga da bateria. Em operação
normal a agulha deve estar na mar·
ca ZERO, tão logo o motor come·
ce a funcionar .
Imediatamente após a partida do
motor. a agulha deverá estar do
lado positivo (+) do ZERO . Isto
indica que a bateria está sendo
carregada.

9
Orientação Sobre o Compartimento do Operador
INDICADORES

CD INDICADOR DE .
BAIXA PRESSÃO - - - © lnd!ca q~e a pre~são do ar está
DO SISTEMA DE '.J!!\+- muito baixa~ Aba1~0 .de 415 kPa
AR (VERMELHO) -:V (60 lb}pol. ) o 1.nd1cador acen-
derá, e uma buzina de alarme
tocará.
ATENÇÃO
Se a luz acender e/ou a buzina
tocar, pare a máquina imediata-
mente. Providencie o reparo se a
premo de ar não subir.

Indica que o fluxo de ar para o


motor está restringido. Providen-
(D INDICADOR DE cie a manutenção do purificador
SERVIÇO DO de ar , toda vez que a faixa VER -
FILTRO DE AR MELHA se tornar vis(vel no indi -
DO MOTOR cador.
Empurre o botão da parte inferior
do indicador para reajustá-lo, após
a manutenção dos elementos.

10
• INTERRUPTORES

Desligue todos os componentes


elétricos da fonte de alimentaçâ'o.
Introduza a chave e gire o inter-
G) INTERRUPTOR (li:\ ruptor para a direita (LIGA). Isto
GERAL --®- ativará o sistema elétrico.
Gire o interruptor para a esquerda
(DESLIGA) e remova a chave,
ao estacionar a máquina. Isto
evitará descarga da bateria.
ATENÇÃO
Jamais desligue o interruptor geral
com o motor em funcionamento.

Empurre o interruptor para den -

(D INTERRUPTOR DE _
ô tro e para a esquerda (na posiçâ'o
AQUECE), para acionar as velas
de aquecimento.
AQUECIMENTO DE Empurre o interruptor para den-
PARTIDA tro e para a direita (na posiçâ"o de
PARTI DA) , para dar o arranque
no motor.
ATENÇÃO
Nã'o gire o interruptor para
AQUECE com o motor quente e
em funcionamento.

Gire o interruptor para a direita


na primeira posiçâ"o. Somente as
luzes de instrumento ou painel
@ INTERRUPTOR irão acender-se.
DE LUZES
Gire o interruptor para a segunda
posiçâ"o. Os faróis, luzes de traba -
1lho e painel irão acender-se .
11
Orientação Sobre o Compartimento do Operador

(j) INTERRUPTOR
@) -
Pressione e solte o botão para
ligar a luz baixa, quando estiver
1 com os faróis altos.
DE LUZ BAIXA ~, Pressione e solte o botão nova-
E ALTA ~ mente, para retornar para luz alta .
Use luz baixa quando encontrar
tráfego nas proximidades.

~I Pressione
® BOTÃO DE
BUZINA
-v- o botão para acionar a
buzina operada a ar.

Gire o interruptor para a primeira


posição â direita . O lim pador irá
@ INTERRUPTOR ~- operar lentamente. Gire o inter-
00 LIMPADOR -W- ruptor mais para a direita, na se-
DE PÁRA-8RISA gunda posição. O limpador opera-
rá mais rapidamente.

Empurre e mantenha o botão para


dentro, para cessar o som da buzi-
na elétrica de alarme. Use o botão
© BOTÃO DE CORTE ------1 por ocasião da partida, ou todas
DA BUZINA DE as vezes que a buzina tocar sem
ALARME necessidade.

12
• INTERRUPTOR DE CIRCUITO E FUSIVEIS

G) INTERRUPTOR
DE CIRCUITO
PRINCIPAL
-e- Protege o sistema elétrico contra
danos causados por sobrecargas.
Se o interruptor abrir empurre o
botlo para reajustá-lo. O circuito
necessita de verificação se o inter-
ruptor abrir novamente.
Protege os circuitos individuais
contra danos causados por sobre-
cargas.

e-
Se um fusível queimar, troque-o
0 BLOCO DE (separar o filamento) . Se o novo
FUSIVEIS -- fusível queimar, o circuito neces-
sita de verificação. O bloco de fu-
síveis torna-se acessível com a re-
moção do painel â frente do com-
partimento do operador.
Os fus(veis dos respectivos circui-
0 DIAGRAMA DO - - - - - -1tos são identificados no diagrama
BLOCO DE acima e abaixo do bloco .
FUSIVEIS
ATENÇÃO
Substitua os fusíveis por outros de
mesmo tipo e tamanho.

e
~
<
§ Z5 !13
~H~h
~~u ~
:
~i ~
~~ ~ h
!I
;u
~~ ~ ~~ ~
!!!!
la~ 1~ ~ r~
1Ili 3- r8.~ i ~
~~
:~
~~
!~
~ ~
<
;
-
:;: $
~
~~
. .; .. .
:o!l ~
' .
- Ili ~
.. -
1
i

13
Orientação Sobre o Compartimento do Operador
AJUSTAGEM DO ASSENTO
A CUIDADO
A ajustagem do assento deve ser efetuada no infcio de cada tumo, ou no
revezamento do operador.

Ajuste o assento de modo a permitir o curso total do pedal de freio , com
o operador sentado contra o encosto do assento.

Levante a alavanca. Mova o assen-


CD AJUSTAGEM to para frente ou para trás. Solte a
DA POSIÇÃO alavanca e movimente ligeiramen-
te o assento para travá -lo.

Gire o botão para a direita para le-


CD AJUSTAGEM vantar o assento. Gire o botão
DE ALTURA para a esquerda para abaixar o
assento.

CD AJUSTAGEM DE 1 Mova a alavanca para trás a fim de


INCLINAÇÃO - - - - - - 1 inclinar o assento para uma das
duas posições.

14
• Funções dos Controles
FREIO DE ESTACIONAMENTO/EMERG~NCIA

Mova a alavanca para baixo e para


a direita para aplicar o freio de
CD ESTACIONAMENTo-@)--1p1 estacio~mento. Aplique o freio
de estacionamento toda vez que
deixar o compartimento do ope-
rador.
Centralize a alavanca para aplicar
o freio de emergência. Aplique-0
(à\__
todas as vezes que o freio de servi-
® EMERGl:':NCIA --~ çofalhélr.
O freio será aplicado automati-
camente se a pressão de ar cair
para 205 kPa (30 lbJpol.2).
Para aliviar o sistema do freio
de estacionamento/ emergência, a
pressão de ar deve estar na faixa
de operaçã'o (VERDE).
Mova a alavanca para a posiçã'o
EMERGtNCIA e mantenha-a por
3 segundos.
Mova a alavanca para cima e para
a esquerda (na posiçã'o SOLTAR).
@ SOLTAR
Se o ar do freio nã"o escapar, mova
a alavanca para EMERGtNCIA 2 .
Use a neutralizaçã'o do governador
de pressâ'o de ar para aumentar a
pressã"o para 1030 kPa (150 lb ./
pol.2). Consulte "Neutralizaçã'o
do Governador de Pressão de Ar".
Movimente, entSo, a alavanca para
SOLTAR .
15
Funções dos Controles •
NEUTRALIZAÇÃO DO GOVERNADOR DE PRESSÃO DE AR

Pressã"o acima da normal pode ser


nece~ria para aliviar o sistema
dos freios de estacionamento/
emerg~ncia .
BOTÃO DE
NEUTRALIZAÇÃO
- -- - -
Comprima o botão para neutrali-
zar o governador de pressã"o de ar.
Isto permite um aumento da pres-
sã"o de ar para 10~ kPa (150 lb}
pol.2 ).

FREIO DE SERVIÇO

Empurre o pedal para baixo para


1aplicar os freios de serviço.

1Solte o pedal para aliviar os freios.

16
• SELETOR DE FAIXAS DA TRANSMISSÃO

O seletor de faixas da t ransmissã'o controla as variações de direção e


velocidade. Marcha ã ré, 1!I e 2~ velocidades ã frente , sã'o acionadas por
conversor de torque. Da 3~ até a 8~ velocidades o acionamento é direto.
Para uma explicação detalhada da operação da transmissão, consulte o
livrete ''Técnicas de Operação da Transmissã'o de Oito Velocidades",
Número de Formulário Caterpillar ZPBU5459.
A transmissã°o mudará automatica-
mente entre a 2~ e a velocidade
selecionada na faixa automática.
Mudança manual nâ"o é recomen-
dada durante os ciclos normais de
____ _ operação .
(j) FRENTE (])
A 1~ velocidade é selecionada
manualmente.
Selecione a mais alta das 8 veloci-
dades ã frente, poss(vel.

Mova a alavanca para NEUTRO


quando estacionar a máquina, o u
quando der partida ao motor. A
<D NEUTRO trava de neutro evita que a trans-
missão seja engatada acidenta l-
mente . Refira-se ã ' 'Trava de Neu -
tro da Transmissão" .
ATENÇÃO
A !Mquina deve estar parada e o
motor em marcha lenta, quando
mudar a direção.
r?il\IPara engatar a marcha ã ré, movi-
W mente a alavanca totalmente para
a frente.
17
Funções dos Controles
TRAVA DE NEUTRO DA TRANSMISSÃO

Evite que a alavanca seletors de
faixas seja deslocada da posiça'o
NEUTRO .
Empurre a alavanca para baixo e
mova-a para a direita para destra-
var o seletor de faixas da trans-
missão.
Movimente o seletor de faixas
para NEUTRO. Empurre a alavan-
ca para baixo e para a esquerda
para travar a transmissão em NEU-
TRO.

ACELERADOR

Controla a velocidade do motor


(rpm). Comprima o pedal para
VELOCIDADE aumentar a rpm do motor. Solte o
DO MOTOR pedal para diminuir a rpm.

PARADA DO
~I Levante a extremidade do pedal
MOTOR
"@,) para parar o motor.

18
TRAVA DA TRANSMISSÃO E TRAVA DO DIFERENCIAL

Comprima o pedal para baixo.


1 Não haverél nehuma mudança .
G) PEDAL DE
TRAVA DA
TRANSMISSÃO• Solte o pedal. A transmissão mu-
1 dará automaticamente.

Use o pedal ao se aproximar de


declives ou aclives, ou durante o
carregamento ou descarregamento.

ATENÇÃO
Nã"o aplique a trava do diferencial
com a roda patinando.
Diminua a rpm momentaneamen-
te quando travar o diferencial.

Comprima o pedal para baixo para


travar o diferencial. Isto ajudará
a evitar que as rodas patinem. Use-
º durante o carregamento em solo
macio ou molhado.
@ PEDAL DE
TRAVA DO Solte o pedal para destravar o
DIFERENCIAL• diferencial.
Girar a máquina levemente ou
diminuir momentaneamente a
rpm, pode ser necessário para o
destravamento.

•s. necesdrlo, comprima ambos os pedais de TRAVA DA TRANSMISSÃO e


TRAVA DO DIFERENCIAL ao mesmo tempo, com os>' esquerdo.

19
Funções dos Controles
ALAVANCA DE CONTROLE DA CAÇAMBA

CD QUEDA Empurre a alavanca totalmente


RÁPIDA para a direita para abaixar a ca-
çamba rapidamente.

(D ABAIXAR* _ _ _ _ _ _ Mova a alavanca parcialmente para


a direita para abaixar a caçamba
suavemente.

@ NEUTRO A caçamba nã''o levantará nem


OU RETER 1 abaixará .

© LEVANTAR* Puxe a alavanca para levantar a


1 caçamba.

•A eh1vence retomeli pare NEUTRO quando solte.

20
ALAVANCA DE CONTROLE DO AVENTAL

Empurre a alavanca totalmente


para a direita para permitir que o
(j) FLUTUAR ------•avental fique livre (flutuar) .
A alavanca permanecerá na posi-
ção de FLUTUAR até que seja
movida manualmente.

Mova a alavanca parcialmente para


@ FECHAR* - - - - - - a direita para fechar (abaixar) o
avental.

'
@ NEUTRO
OU RETER
------1 O avental não abrirá nem fechará.

© ABRIR* ------1 Puxe a alavanca para abrir (levan-


tar) o avental.

•A alavanca ratornarll para NEUTRO quando solta.

21
Funções dos Controles
ALAVANCA DE CONTROLE DO EJETOR

Empurre a alavanca totalmente


para a direita e solte-a. A alavanca
CD RETORNO - - - - - permanecerá nessa posiça'o até que
FIXADO o ejetor chegue ã parte traseira da
caçamba . Então a alavanca retor-
nará para NEUTRO.

Empurre a alavanca parcialmente


para a direita para retornar o eje-
1tor.

@ NEUTRO
O ejetor permanecerá em sua po-
OU RETER
1 siçã"o.

© DESCARGA• 1 Puxe a alavanca para a esquerda


- - - -- - - - para mover o ejetor para frente.
ATENÇÃO
Não movimente o ejetor para
frente com a caçamba carregada e
o avental abaixado.

•A alavanca retomar• pani NEUTRO quando solta.

22
• DISPOSITIVO DE FECHAMENTO DO AVENTAL

Este dispositivo permite que a ca-


çamba e o fechamento (abaixa-
FUNÇÃO DE mento) do avental, sejam contro-
FECHAMENTO lados com uma só mão.
DO AVENTAL
Mova a alavanca, que é usada para
o controle da caçamba, contra a
parte dianteira do "console". O
avental fechará.

NEUTRALIZAÇÃO DO CONTROLE DE RAZÃO AR/COMBUSTIVEL

Ao dar partida ao motor em tem-


RICA - - - - - - - - - - - - t· peraturas abaixo de 16°C {60°F) ,
puxe o botã"o para cima a fim de
proporcionar uma relação ar/com-
1 bust(vel rica.

Empurre o botão para baixo ,


POBRE - - -- - ------1 quando for dada a partida e o mo-
tor estiver funcionando de manei-
1ra estável.

23
Antes da Partida
INSPEÇÃO GERAL POR FORA
Para sua própria segurança e máx ima vida útil da máquina, faça urna
inspeção geral por fora , antes de subir na máquina ou dar partida ao mo-
tor. 1nspecione quanto a itens, tais como parafusos frouxos, acúmulo de
resfduos, vazamentos de óleo, combust(vel ou 1(quido arrefecedor, con-

dições das bordas cortantes e pressã'o e condições dos pneus.

SISTEMA DE
ARREFECIMENTO
Verifique quanto a COMPARTIMENTO
mangueiras gastas, DO MOTOR
vazamentos do Verifique quanto a
l(quido arrefecedor vazamentos de óleo
e sujeira. e combust(vel e

COMPARTIMENTO
DO OPERADOR
Verifique quanto a
itens soltos, limpeza Verifique quanto a
e componentes mangueiras danifi -
danificados. cadas ou gastas e
vazamentos.
CINTO DE
SEGURANÇA -;ií-;---._ _ TRANSMISSÃO
Verifique quanto ao Verifique se há sinais
desgaste ou avarias. de vazamentos no
ch5o.
DIFERENCIAL E
COMANDOS BORDAS
FINAIS CORTANTES
Verifique se M sinais

~
Verifique quanto ao
de vazamentos no desgaste ou avarias.
chão. Inspecione quanto a
AVENTAL dentes ou parafusos
Verifique quanto ao frouxos e faltantes.
desgaste, avarias ou ]'... CAÇAMBA
distorção. D~~~~~~ Verifique quanto a
EJETOR E avarias ou distorção.
FUNDO DA
CAÇAMBA
PNEUS
Verifique quanto ao
desgaste, avarias ou
V 1nspecione quanto â
pressâ'ocorreta,
distorção.
cortes ou desgastes.

24
A caçamba e o avental devem estar abaixados, o ejetor para frente, o
freio de estacionamento aplicado e o motor parado.

1. Verifique o n(vel de óleo do 2 . Verifique o n(vel de óleo da


motor, Mantenha o n(vel na FAI- transmissão. O óleo deve aparecer
XA DE SEGURANÇA DE PAR - na vareta de n(vel.
TIDA no lado MOTOR PARADO
da vareta de n(vel.

4. Verifique o n(vel de óleo do


diferencial. Mantenha o n(vel
entre as marcas ADICIONE e
CHEIO na vareta de n(vel.


5. Observe o nível de óleo hidraú- 6. Observe o indicador de serviço
lico . Mantenha o n(vel entre as do filtro de ar. Providencie a ma-
marcas ADICIONE e CHEIO no nutenção do purificador de ar, se
visor. a faixa VERMELHA estiver vis(vel.

25
Antes da Partida


7 . Verifique o n(vel do combust(- 8 . Drene toda a umidade e sedi-
vel. O tanque deve estar cheio no mentos do tanque de combust(-
in(cio de cada turno. vel. Abra a válvula de drenagem
e permita que a umidade drene.
Feche a válvula.

9. Drene a umidade e os sedimen- 10. Drene a umidade e os sedi-


tos dos três reservatórios de ar do mentos do reservatório de ar do
trator. Feche as válvulas de drena- scraper. Feche a válvu la de drena-
gem. gem.

12. Remova e limpe a tela, se ne-


cessário.

11. Verifique a tela do pré-purifi-


cador de ar quanto ao acúmulo
de sujeira e detritos.

26
• 13. 1nspecione visualmente os
pneus quanto a cortes, desgastes e
inflação correta.

A CUIDADO
Pneus com pressão incorreta po-
dem causar elevação excessiva de
temperatura, resultando em explo-
são.

ATENÇÃO
Pressões abaixo ou acima do nor- A CUIDADO
mal podem causar desgaste exces- Use uma conexio de auto.fixação
sivo no pneu ou avarias no aro da e permaneça atrás da banda de
roda. rodagem ao encher o pneu.

Providencie a inspeção dos pneus quanto a cortes ou desgaste, junto ao


seu revendedor de pneus.
Meça a pressão toda vez que o pneu apresentar ind (cios de pressão incor-
reta. Verifique a pressão do pneu frio em temperatura ambiente de opera-
ção.
Consulte o seu revendedor de pneus sobre a pressão correta para más con-
dições de operação.
Ao encher pneus numa área quente , use as tolerãncias de acordo com as
temperaturas externas frias. Veja o "Cold Weather Operation Guide",
Número de Formulário Caterpillar SEBU5338.
ATENÇÃO
Conserve as válvulas protegidas para prevenir penetração de sujeira na
haste da válvula. Caso contrário, podem ocorrer avarias.

27
Partida do Motor
Acima de 16"C (60ºF)

1. Movimente o seletor de faixa de 2. Movimente todos os oontroles
transmissão 1 para NEUTRO, e hidráulicos do scraper para NEU-
a trava 2, para LIGAR . TRO ou RETER .

3. Movimente a alavanca do freio 4. Gire o interruptor geral para


de estacionamento/emergência pa- LIGAR.
ra a posição ESTACIONAMENTO.
ATENÇÃO
Nunca desligue o interruptor geral
com o motor funcionando.

5. A luz de baixa pressão de ar de- 6. Comprima o pedal do acelera-


ve acender-se e a buzina elétrica dor além da posição de retenção.
tocar, se a pressão estiver abaixo
de 415 kPa (60 lb } pol.2) .

28
• 8. Solte o interruptor quando o
motor entrar em funcionamento .

7. Empurre para dentro e gire o


interruptor de aquecimento e
partida para a posiçã"o PARTI DA.

ATENÇÃO
Se a pressã'o de óleo do motor nfo for registrada dentro de 10 segundos,
pare o motor.
9. Conserve o motor em marcha lenta até que ele se aqueça.

1O. Verifique todos os intrumentos e indicadores, quanto âs corretas lei-


turas.

29

Partida do Motor
Abaixo de 16°C (60ºF)

1. S iga os itens 1 a 9 para tempe- 2 . Empurre para dentro e gire o


raturas acima de 16°C (60ºF). Pu- interruptor de aquecimento e par-
xe o botão de neutralização do t ida para AQUECE, pelo tempo
controle de razão ar/ combust(vel, indicado na TABELA AUXI -
pa ra prover uma mistura rica de LIAR DE PARTIDA .
combust(vel.

TABELA AUXILIAR DE PARTIDA


TEMPERATURA TEMPO DE AQUECIMENTO
DE PARTIDA DAS VELAS
16°C (60°F) ATt O°C (32°F) 1 MINUTO
O"C (32ºF) ATt -lB"C (O°F) 2 MINUTOS
ABAIXO DE - 18°C (O°F)lll 3 MINUTOS
_ (1) O aquecimento do líquido arrefecedor a do 61eo do drter, o uso do fluido de
partida e/ou o uso de uma bateria de capacidade extra poderio ser necesúflos
para temperatura abaixo de -18't (0°F).
4 . Quando o motor entrar em fun-
cionamento, pode ser necessário
girar o interruptor de aquecimen -
to e partida para a posição AQUE -
CE até o motor funcionar de ma -
ne ira estável.
ATENÇÃO
Nã"o gire o interruptor de aqueci-
mento e partida para a posiçã'o
AQUECE, com o motor quente e
funcionando .
5 . Empurre para dentro o botão
3. Gire o interruptor de aqueci- de neutrali zação do controle de
mento e partida para a posição razão ar/co mbustível quando o
PARTI DA. Solte-0 quando o mo- mot or fu ncio nar de mane ira está-
tor entrar em funcionamento . vel.

30
• Se o motor não funcionar depois
de duas tentativas, use fluido de
partida.
Isto ajudará a prevenir supera-
quecimento do motor de par-
tida e reduzirá a descarga da
bateria.

6. Verifique os instrumentos e
indicadores quanto ~s leituras cor-
retas.

Uso do Fluido de Partida

6 CUIDADO
Use o fluido de partida em pequenas quantidades. Siga cuidadosamente
as instruçc'Jes do fabricante.
Nio guarde os recipientes do fluido de partida no compartimento do
operador.

1 . Efetue os itens para Partida do


Motor - "Abaixo de 16° (60°)".

2. Enquanto estiver dando partida


ao motor, borrife o fluido de par-
tida dentro do pré-purificador.
Borrife durante 1 segundo em
intervalos de 2 segundos até o mo-
tor funcionar.
Quando o motor funcionar, pode ser necess4frio retornar o interruptor de
aquecimento e partida para a posiçã'o AQUECE até o motor funcionar
de maneira estável.

31
Partida do Motor
Partida com Fonte de Energia Externa

A CUIDADO
Nã'o permita que as extremidades se toquem ou entrem em contato com

a máquina ,
Evite centelhas perto das baterias. Elas podem causar a explosã'o dos
vapores.

ATENÇÃO
Gire o interruptor geral para a posiçá'o DESLIGADO e remova a chave
ao ligar os cabos.
Ligue os cabos em paralelo, POSITIVO(+) com POSITIVO(+) e NEGA·
TIVO (-)com NEGATIVO(-).

1. Gire o interruptor geral para a posiçá'o DESLIGADO e remova a chave.


2. Ligue uma extremidade do cabo com o terminal POSITIVO (+)da ba-
teria da máquina em que será dada a partida. Ligue a outra extremidade
do cabo ao terminal POSITIVO(+) da fonte de energia.
3. Ligue uma extremidade do segundo cabo ao terminal NEGATIVO(- )
(terra) da fonte de energia. Ligue a extremidade oposta do cabo ao termi-
nal terra do motor de partida máquina em que será dada a partida.

4 . Coloque a chave e gire o interruptor geral.


5 . Dê partida ao motor.
6 . Desligue primeiro o cabo do terminal terra do motor de partida, da
máquina em que foi dada a partida. Desligue a outra extremidade do
terminal NEGATIVO(-) da fonte de energia.
7 . Desligue o cabo do terminal POSITIVO (+) da máquina em que foi
dada a partida. Desligue a extremidade oposta do terminal POSITIVO (+)
da fonte de energia.
Em temperaturas de partida abaixo de -23"C (-10°F), consulte o seu re-
vendedor Caterpillar ou o "Cold Weather Operation Guide", Número de
Formulário Caterpillar SEBU5338.

32
• Após a Partida

ATENÇÃO
Pare o motor e adicione óleo se o
nfvel da transmissão estiver baixo.
Opere o motor em marcha lenta
ao verificar o nível do óleo da
transmissão.

1. Mantenha o óleo da
transmissão entre as marcas ADl-
Cl ON E e CHEIO na vareta.

2 . Verifique o ind icador do filtro 3. Verifique o nível do óleo do


de ar. Se a faixa VERMELHA motor.
estiver visível no indicador, pro-
videncie a manutençéio dos ele-
mentos filtrantes de ar do motor.

Mantenha o nível entre as marcas Aquecimento


ADICIONE e CHEIO no lado
MOTOR FUNCIONANDO dava - 1. Opere o motor em marcha len-
reta. ta até que o óleo hidráulico esteja
quent,.
Durante as mudanças de turno, se
o motor ná'o for parar, verifique 2 . Teste os controles hidráulicos.
sempre o nível com o motor fun- Permita um tempo extra de aque-
cionando . cimento se os controles estiverem
lentos.

33
Movimentação da Máquina

6 CUIDADO
Certifique-se de que ningudm este-
ja trabalhando na !Mquina ou

perto dela.

1. Ajuste o assento conforme indi·


cado na seção "Compartimento
do Operador".
2. Aperte o cinto de segurança.
ATENÇÃO 3. Aplique o freio de serviço.
O manômetro de ar deve estar na
faixa de operação (VERDE) .

4. Movimente a alavanca do freio 5 . Se o sistema de freio nâ"o elimi·


de estacionamento/emergência pa· nar o ar, movimente a alavanca pa-
ra a posição EMERGi;NCIA. ra EMERGi;NCIA. Aperte e segu-
Espere, pelo menos, 3 segu:idos. re o botão de neutralização do
Entâ'o movimente a alavanca para governador de ar.
SOLTAR.
Movimente a alavanca para SOL·
TAR , quando a pressão atingir
1030 kPa (150 lb./pol.2 ).

6. Suspenda a caçamba do scraper 7. DESLIGUE a trava de neutro.


apenas o suficiente para evitar os Movimente rapidamente a alavan -
obstáculos. ca seletora de faixa para a mais
atta velocidade desejada.
34
• o motor pode funcionar com a
transmissão em outra posição
além da NEUTRO. Entretanto, a
máquina nã'o irá se movimentar.
r
Quando isso ocorrer, mov imente
a alavanca seletora de fa ixa da
transmissão para a posição NEU-
TRO e depois para a velocidade
desejada.

8. Solte o pedal do freio e com-


prima o acelerador.

A CUIDADO
Nunca rode livre em declives. Conserve a transmissio engatada.

9 . Movimente a máquina para uma área aberta. Opere todos os controles


hidráu licos, os freios e a direção para verificar quanto ao funcionamento
correto. Pare e movimente o controle da transmissão para marcha él ré,
a fim de verificar o alarme de marcha él ré.

10. A transmissão mudará automaticamente até que a mais alta veloci-


dade selecionada seja alcançada.
11 . Use o retardador em declives, em curvas fechadas, em áreas de enchi-
mento ou de cortes.
12. Aplique os freios de serviço para parar a máquina .
Paradas de Emergéncia

A CUIDADO
Pare a máquina imediatamente se o indicador de baixa pressfo do ar
acender ou se a buzina elétrica de alarme tocar. O sistema de ar e do freio
podem estar funcionando incorretamente.

ATENÇÃO
Após uma parada de emergfncia, certifique.cede que a pressfo do ar este-
ja na faixa de operação antes de movimentar a máquina.

35
Movimentação da Máquina

ATENÇÃO
Movimente a alavanca para ESTA-
CIONE quando a máquina parar.

O freio de emergt!ncia serél aplica-
do automaticamente se a pressão
do ar cair abaixo de 205 kPa
(30 lbJpoJ.2).

Se os freios de serviço falharem,


movimente a alavanca do freio de
estaciona mento/emergl!ncia para
EMERG!:NCIA .

Para Mudar a Velocidade e a Direção

Primeira, segunda e marcha â ré A faixa automática, da 3!1 a 8!1 , é


são acionadas pelo conversor de acionada diretamente.
torque. Elas são selecionadas
manualmente.

A transmissão mudará automaticamente entre a segunda e a mais alta ve-


locidade selecionada, na faixa automéltica.
Selecione, de acordo com as condições de trabalho, a velocidade mais alta
a ser usada.
Movimente o seletor de faixa suavemente. Nã'o é recomendado mudança
manual durante o carregamento, rebocamento e per(odos de descarrega-
mento.
Entretanto, se for requerido maior torque nas rodas, mude manualmente
para a primeira marcha.

36
• ATENÇÃO
Se a transmissão for mudada para primeira, acima de 8 km/h (5 m/h),
poderél causar velocidade excessiva do motor.

As transmissões das mélquinas mais modernas, sl'o equipadas com um ini-


bidor de mudanças abaixo, para as faixas de 2~ â 7~ . A 1~ marcha nã'o é
protegida pelo inibidor. As mélquinas que possuem inibidor de mudanças
abaixo, ná'o necessariamente reduzirão a marcha quando a alavanca for
acionada . 1sso protege contra a velocidade excessiva do motor.
Não reduza a marcha com a trava da transmissfo aplicada. A..vélocidade
poderd diminuir bruscamente ou o motor poderd atingir velocidade
excessiva, quando o pedal for solto.
A mélquina deve estar parada e o motor funcionando em marcha lenta ao
mudar a direçlo.
Para maiores informações sobre o uso mais eficiente da transmissã'o, con-
sulte o livrete "Técnicas de Operaçá"o Para Transmissã'o Caterpillar de
Oito Velocidades", Número de Formulário Caterpillar ZPBU5459.

Pedal de Trava da Transmissão:


Reduza a velocidade da máquina
e comprima o pedal para travar a
transmissão em marcha baixa,
antes de iniciar urna descida .

Aplique a trava da transmissão


ao carregar ou descarregar, para
evitar que a transmissão mude pa-
ra marcha mais alta.

Use o pedal de trava da transmis·


são, para evitar que a transmissão
mude para urna marcha indeseja-
da.

Mantenha a transmissâ"o numa marcha mais baixa para aumentar a rpm


do motor ao aproximar-se de um aclive.
Use o pedal em terreno irregular para evitar mudanças freqüentes de ma r-
cha para cima e para baixo.
O pedal de trava da transmissão pode ser usado para pular marchas, para
comodidade do operador ao reduzir a velocidade para entrar em áreas de
corte ou de enchimento. Pule somente uma marcha de cada vez. Não pule
marchas abaixo da ~ .
Comprima o pedal para pular uma marcha . Permita que a velocidade do
solo seja reduzida o suficiente para causar duas mudanças abaixo na
transmissão. Solte o p~cJal .
37
Estacionamento da Máquina
Parada da Mdquina

1. Movimente a mélquina para um 2. Movimente a alavanca seletora
lugar seguro e nivelado. Use os de faixa da transmissão para NEU-
freios de serviço para parar a mél- TRO e acione a trava de neutro da
quina . transmissão.

3. Abaixe a caçamba e feche o 4. Movimente a alavanca do freio


avental. de estacionamento/emergência pa-
ra ESTACIONAR.

Se os freios estiverem quentes e o


freio de estacionamento for acio-
nado, os freios poderão ficar pre-
A CUIDADO sos quando esfriarem.
Se for necemrio estacionar em
Quando os freios estiverem quen-
ladeira, calce o trator e as rodas
tes devido ao uso excessivo, ná"o
do saaper, aldm de ajustar o freio
aplique o freio de estacionamento.
de estacionamento.
Movimente a máquina para um
terreno nivelado, abaixe a caçam-
ba e calce as rodas. Permita que os
freios esfriem.

38
• Parada do Motor

1. Opere o motor em marcha len-


ta durante 5 minutos.

2. Suspenda a ponta do acelera-


dor para parar o motor.

4 . Encha o tanque de combustível


ao final de cada dia de operaçfo.
Isso expulsará a umidade do ar.
5. Quando sair da máquina instale
as guardas de vandalismo e tampas
nos respectivos lugares.

3. DESLIGUE o interruptor geral


e remova a chave.

39
Ajustagens Operacionais
Para Calçar a Caçamba

A CUIDADO
Abaixe ou calce a caçamba e o
avental durante as ajustagens ou
enquanto efetua a manutençfo na
área da caçamba.

Abaixe a caçamba sobre o solo ou


contra os calços.

Para Calçar o Avental

Suspenda o avental. Remova o pa - Dê um giro de 90º no pino e insta -


rafuso de retençâ'o do pino de blo- le-o sob o avental suspenso . 1nsta-
queio A e o pino de bloqueio B. le o parafuso de bloqueio . Abaixe
o avental contra o pino.

Alteração da Abertura do Avental

A CUIDADO
O ajuste do avental d uma operaçâ'o para dois homens.
Opere o controle do avental lenta e cautelosamente para evitar engripa-
mento do pino ou ferimentos. Certifique~ de que o operador t'enha vi-
são total da área de ajustagem.
Use óculos protetores. Seja cauteloso ao instalar ou martelar o pino.

40

1. Use o furo inferior a fim de 2. Use o furo superior para permi-
permitir uma abertura maior do tir que o avental feche completa-
avental. Use-o para material pe- mente. Use-o para o transporte de
sado. areia ou outrot materiais soltos.
Para Ajustar:

1. Com o avental calçado, remova 2. Al inhe a haste com o furo


o parafuso de retenção 2. Remova alternativo dentro do suporte.
o conjunto do pino 1. Instale o pino e o parafuso. Sus-
penda o avental e remova os cal-
Bordas Cortantes - Substitua ços.
ou Inverta

Substitua ou inverta as bordas cor-


tantes ou guias de caçamba antes
que as superfícies montadas se
tornem gastas.
ATENÇÃO
Nã'o solde sobre bordas cortantes.
A solda reduzirá a vida Cltil.
Consulte o Guia de Lubrificação Cada seção possui duas bordas
e Manutenção para o s procedi- cortantes. Inverta as seções a
mentos corretos e torques dos pa- 180º para obter o dobro de utili-
rafusos. zação .
41
Ajustagens Operacionais


As seções laterais podem ser mu- Cada guia da caçamba possui duas
dadas de um lado para outro para bordas cortantes. 1nverta-as â 180º
maior vida útil. e instale-as nos lados opostos para
obter o dobro de utilização.

42
• Técnicas de Operação
Carregamento

1. Reduza sua velocidade de per- 2. Movimente o ejetor para trás


curso com os freios de serviço ou Abra o avental parcialmente .
retardador ao chegar na área de
corte. A transmissão mudará auto-
maticamente para a 2~ velocidade.

3. Quando a transmissão mudar 4. Mantenha a rpm do motor na


para a 2~ velocidade , comprima o faixa operacional. Inicie o corte.
pedal de trava. Mantenha a marcha fixa enquan-
to o "pusher" faz contato.

O corte deverá ser o mais profun-


do poss(vel. Isto permitirá que a
máquina se movimente em veloci-
dade constante sem sobrecarregar
o motor.
Diminua a profundidade de corte
se houver alteração na carga do
motor do "pusher" ou da máqui-
na ou se as rodas de tração pati-
narem.
5. Abaixe a caçamba para uma
profundidade de corte eficiente. Use a primeira velocidade, se for
requerido maior torque nas ro-
das.

43
Técnicas de Operação

ATENÇÃO
A patinaçã'o das rodas pode

aumentar drasticamente o desgas-
te do pneu. Um aumento de pati-
naçã'o pode ocorrer sem que o
operador perceba.

6. Use a trava do diferencial para


evitar que uma roda patine.

6 CUIDADO
Nã:o gire a máquina com a trava do diferencial aplicada.

ATENÇÃO
Não engate a trava do diferencial se uma roda estiver patinando. Reduza
a rpm do motor até que as rodas parem de patinar.

7. Se as rodas patinarem em material mole ou muito duro, neutralize a


transmissão. Permita que o "pusher" execute o trabalho.

8. Determine a profundidade mais 9. Regule a abertura do avental


eficiente de oorte pela profundi- para evitar que o material se acu-
dade dos guias da caçamba. Use mule â frente da caçamba ou caia
essa profundidade em passes su- da caçamba.
cessivos.
44

10. Mantenha a máquina se movi- 11 . Não sobrecarregue a caçamba.
mentando em linha reta. Mante- Isso diminuirá a eficiência e tam-
nha o "pusher" em linha com a bém causará sobrecarga nos siste-
máquina. mas da máquina.

ATENÇÃO
Faça uma manobra em c(rculo pa-
ra carregar ou descarregar objetos
grandes. Passar sobre objetos gran-
des poderá danificar a caixa da
transmissão.

Levante e abaixe a caçamba rapi-


damente, para carregar material
solto. Quando carregado, feche o
12. Quando a caçamba estiver avental ao mesmo tempo em que
cheia, levante-a lentamente para a caçamba é levantada. Isso evitará
deixar o corte suave. Feche o derramamento.
avental.

13. Deixe que o "pusher" ajude a 14. Solte a trava da transmissão


máquina a sair da área de corte, se e/ou a trava do diferencial.
necessário. Aumente a velocidade de percurso
tão rapidamente quanto poss(vel.

45
Técnicas de Operação
Transportando

1. Levante a caçamba apenas o su- 2. Transporte â mais alta veloci-
ficiente para evitar obstáculos. dade segura.

ATENÇÃO
Mantenha a velocidade do motor
abaixo de 2600 rpm.

3. Use os freios de serviço para


controlar a velocidade em decli-
ves.

A CUIDADO
Nunca rode livre em declives. Mantenha a transmissão engatada.

4. Ao se aproximar de um declive, reduza a velocidade para permitir que


a transmisslo mude para uma marcha mais baixa. Use a trava da transmis-
sã"o em declives, para evitar mudanças acima.
5. Use a trava da transmissã"o para evitar mudanças acima indesejáveis.
Use.a ao se aproximar de um aclive ou elevações irregulares.

46
• Descarregando e Espalhando

1. Descarregue o material à mais 2. Abaixe a caçamba até a a ltura


a lta velocidade possfvel de percur- desejada de espalhamento. Abra o
so. avental no infcio da área de des-
carga.

3. Movimente o ejetor para frente


quando o material desprender-se
da parte traseira do avental.

4. Feche o avental quando a ca-


çamba estiver vazia. Retorne o eje-
tor para trás.

6 . Retorne para a área de corte â


mais alta velocidade segura pos-
sfvel.

5. Levante a caçamba lentamente


para deixa r a área de enchimento
suave. Então, levante-a o suficien-
te para evitar obstáculos.

47
Transporte do Trator.Scraper

&. CUIDADO
Verifique a rota da viagem quanto a vãos livres nas passagens de nfvel.
Certifique.se de que haverá espaço suficiente se a máquina estiver equi-

pada com ROPS (Armação Protetora Contra Capotagem) ou cabina.
Calce as rodas da carreta ou plataforma antes de carregar a máquina. Re-
mova o gelo, a neve ou material escorregadio da área de carga da carreta
ou plataforma antes do carregamento.

Abaixe a caçamba e o avental. Movimente a alavanca seletora de


faixa da transmissão para NEU-
TRO e engate a trava de neutro.

ATENÇÃO
Para evitar avarias nas câmaras pneumáticas dos freios, a máquina deve
ser transportada com os freios soltos. Drene completamente o sistema
de ar.
Drene o sistema de ar como segue. Isso evitará que os freios sejam aplica-
dos automaticamente:
1. Calce as rodas do trator e do sera per. E leve a pressão do ar para a faixa
normal.

48

2. Solte o freio de estacionamen- 3. Desligue o interruptor geral e
to/emergência . Pare o motor. A remova a chave.
pressão do ar deve estar na faixa
normal.

4. Abra a válvula de drenagem dos 5. Desligue as duas linhas (do tra-


reservatórios de ar de emergência tor ao scraper) de entrega de ar da
do trator. Deixe que o ar drene. válvula relê de emergência. Elas
estão localizadas na parte traseira
do scraper.

6. Abra os drenos dos reservató- 7. Abra os drenos dos reservató-


rios de ar do trator. Deixe que o rios de ar do sera per. Deixe que o
ar drene. ar drene.

49
Transporte do Trator-Scraper

8. Feche todas as vlllvulas de drenagem e ligue as mangueiras.

ATENÇÃO
Proteja o sistema de arrefecimento do motor com anticongelante contra a

menor temperatura esperada no percuno da viagem ou drene completa-
mente o sistema de arrefecimento.
Instale e trave todas as guardas de vandalismo e tampas.
Cubra a abertura de exaustã'o do motor para evitar que o turbocompres-
sor gire livremente durante o transporte.
Cubra o assento do operador.
Calce todos os pneus. Prenda a mllquina com tirantes.
Use a pressão correta de embarque para pneus ao transportar uma má -
quina de rodas. Use a tabela ou consulte o seu revendedor de pneus quanto
às pressões de embarque.

PRESSÕES DE
EMBARQUE À FRIO
PNEU
Trator Sera per
Tamanho Tipo lb/pol.2 kPa lbJpol.2 kPa
29.5 X 29 28 lonas 45 310 45 310
29.5 X 29 Michelin Radial 65 450 55 380
29.5 X 29 34 lonas 55 380 55 380
29.5 X 35 28 lonas 45 310 45 310
29.5 X 35 Michelin Radial 65 450 55 380
33.25 X 29 26 lonas 35 240 35 240

ATENÇÃO
Consulte o seu revendedor de pneus quanto âs pressões de operaçã'o,
quando a máquina entrar em regime operacional.

50
• Na Estrada
1. As limitações de tonelagem e velocidade dos pneus devem ser observa-
das. Consulte o seu revendedor de pneus quanto aos limites de velocida-
des dos pneus envolvidos.
2. Mantenha o líquido arrefecedor, o óleo dentro dos compartimentos e
o combustível em seus níveis corretos.
3. Limpe o pára-Orisa . Limpe todas as luzes e refletores.
4. Certifique-se de que todos os faróis, luzes traseiras, luzes de direção e
lãmpadas de advertl!ncia funcionem corretamente.

5 . Certifique-se de que o extintor de inrendio, as tochas e os refletores


estejam na IT\éiquina.
6 . Se for necessário abandonar a máquina :
a. Abaixe todo o equipamento.
b. Neutralize a transmissão e aplique a trava da transmissã'o.
c. Aplique o freio de estacionamento.
d . Pare o motor. Desligue o interruptor geral e remova a chave.
e. 1nstale e trave todas as guardas de vandalismo e tampas.

f. À noite, coloque tochas e/ou refletores.

51
Condições Anormais
Rebocando
Essas instruções de rebocamento são somente para uma emergéncia.
Transporte sempre a máquina, quando necessitar percorrer longas d istân-
cias.

A CUIDADO
Ao rebocar, amarre o cabo rebocador somente aos ganchos de reboque
no chassi da máquina. Não reboque a uma velocidade maior dp que
8 km/h (5 m/h).
Coberturas devem ser colocadas no rebocador e no veículo rebocado,
para proteger o operador caso o cabo rebocador quebre.
Não tensione o cabo rebocador durante a inspeção. Não force o cabo
rebocador. Ele pode quebrar. Certifique~e de que o cabo seja suficiente-
mente forte e esteja em boas condições.
Use uma barra rebocadora se a máquina for movimentada mais do que
alguns metros. Caso não haja uma barra rebocadora disponfvel, prenda
uma máquina do mesmo tamanho na parte traseira da máquina rebocada,
para prover ação de frenagem ao descer ladeiras.

ATENÇÃO
Não movimente a máquina mais do que alguns metros com o freio de
estacionamento aplicado . O freio se danificará .
1nspecione os freios, antes de operar a máquina, caso ela tenha sido movi-
mentada com os freios aplicados.
1. Conserve o cabo rebocador em linha reta. Não ultrapasse um angulo
de 30º da posição correspondente ao avançar em linha reta.
2. Inspecione o cabo rebocador antes de ajustar a folga. Reaperte o cabo,
se necessário.
3. Após ter prendido seguramente o cabo, movimente lentamente ove(-
culo rebocador para ajustar a folga.

Com o Motor Funcionando:


A máquina pode ser retirada de lamaça l ou para o acostamento, se o
trem de força e o sistema de direção estiverem operacionais. O operador
do ve(culo rebocado deve direcionar o ve(culo contra o cabo rebocador.

52
• Com o Motor Parado:

A CUIDADO
Nlo dê caronas numa máquina que está sendo rebocada.
Calce as rodas quando aliviar os freios ou quando estacionar a máquina
com os freios soltos.

1. Nlo opere o motor se o trem de força estiver danificado.


2. Remova o semi-eixo do trator se o trem de força estiver danificado .
3. Use uma fonte externa de ar para soltar os freios. Consulte o seu re-
vendedor Caterpillar quanto ao procedimento correto.

ATENÇÃO
Inverta as conexões hidráulicas da mangueira para UM cilindro de direção
SOMENTE. Isso permitirá que os cilindros de direção se movimentem
livremente.
Certifique-58 de ligar corretamente as mangueiras de direção após o rebo-
camento. Com as mangueiras invertidas a direçl'o n6o trabalharll.

4. Se os freios estiverem soltos, calce as rodas enquanto estiver parado.

53
[B CATERPILLAR

ZPBU5787 CATEflPILLAR.CATem ..,nwca•d•C.terpollorlnc. IMPRESSO NO BRASI L

Você também pode gostar