Você está na página 1de 10

RETROSPECTIVE

GUY BOURDIN
2011

PRESS RELEASE
Oi, Oi Futuro, com o apoio do Governo do Estado, a
Secretaria de Estado da Cultura, a Casa de Cultura
Mario Quintana e o Museu de Arte Contemporânea
do Rio Grande do Sul, apresentam a Porto Alegre, na
Casa de Cultura Mario Quintana, Retrospective Guy
Bourdin 2011, uma exposição de fotografias de moda,
filmes e editoriais em movimento produzidos pelo
artista entre 1950 e o início dos anos 1990.

RETROSPECTIVE GUY BOURDIN 2011

Exposição: 13 de maio a 10 de junho de 2011

1978 - Arquivo pessoal do artista. © The Guy Bourdin Estate

All images © The Guy Bourdin Estate, 2011


O uso das imagens deve ser feito única e exclusivamente para a promoção da Exposição Réctrospective Guy Bourdin 2011.
GUY BOURDIN
1928 – 1991
Um pintor com uma câmera

Guy Bourdin foi um dos precursores da fotografia no mundo da moda, misturando foto e arte contemporânea. Através das suas técnicas inovadoras e audaciosas, ele criou uma forma
de fantasia aliando seu talento estético às situações inesperadas e, principalmente, ousadas. Utilizando a moda e a fotografia como suas ferramentas, o fotógrafo explora reinos entre o
absurdo e a sublimação, tendo como fonte de inspiração o surrealismo e o humor. A narrativa de suas fotografias cuidadosamente preparada, faz com que o espectador mergulhe em
um mundo de fantasia, glamour, prazer, perigo e suspense.

Guy Bourdin uniu o olhar de um pintor e a liberdade de um fotógrafo, criando imagens integrando histórias, composições e cores fascinantes. As imagens fazem parte do imaginário
coletivo, sempre ligadas aos grandes nomes da moda como Christian Dior e Charles Jourdan. Através de sua obra, Guy Bourdin deu um novo sentido à fotografia, deixando claro, o
que nenhum outro fotógrafo havia feito antes, que o mais importante é seduzir pela imagem e não o produto promover a imagem.

Começou a sua carreira artística, no início dos anos 50 fotografando paisagens, colocando em cena os passantes, ao mesmo tempo, constantemente experimentando e aperfeiçoando a
sua distinta visão. Neste momento, ele começou a produzir suas imagens ícones da moda, ele fotografou e filmou compulsivamente suas observações sobre o seu universo. Cada imagem
do artista oferece uma nova perspectiva de sua busca visual e emocional no mundo da moda, mas também fora da moda. Juntos, eles revelam elementos formais recorrentes de sua obra.

Sua formação foi feita na França pós-guerra, em um clima social conservador cheio de tabus e de censura, Guy Bourdin foi fascinado por Edward Weston, Man Ray e Magritte. O
Surrealismo foi assimilado por ele no sentido mais amplo, principamente em relação a liberdade e a ousadia da expressão. Um criador com uma imensa bagagem cultural e dotado de
múltiplas fontes de inspiração, porém artisticamente ele manifesta uma visão única, com um olhar de um dissidente.

Seu primeiro trabalho foi encomendado em fevereiro de 1955 pela revista Vogue Paris, onde ele criou imagens fascinantes com uma narrativa minuciosa, composições e cores. Usando
a fotografia de moda como meio, ele mandou sua mensagem, que foi difícil de descodificar, pois explorava reinos entre o absurdo e o sublime. Famoso por suas narrativas sugestivas, de
decoração impecável e uma estética surreal, ele radicalmente quebrou as convenções da fotografia comercial, com um perfeccionismo implacável e um senso de humor afiado.

Guy Bourdin é considerado um dos artistas mais ousados e inovadores no mundo da cultura visual do século 20. Através de sua sensibilidade intensa, ele foi capaz de conquistar gera-
ções de leitores, criando um momento mágico, usando a forma mais transitória da expressão - a página da revista brilhante. Um artista singular, com uma percepção única das artes, da
publicidade, da moda e da vida, seu trabalho inovador marcou uma nova era no mundo da criação de imagem.

Durante mais de 30 anos, as fotografias de Guy Bourdin, romperam os limites do que constituia a fotografia de moda contemporânea, e ainda hoje continuam a inspirar e excitar
as novas gerações. Ao longo da sua vida, Guy Bourdin perpetuou as páginas das revistas de moda mais famosas do mundo. Ele trabalhou para a Vogue francesa e também americana,
Harper’s Bazaar e clicou campanhas para Chanel, Issey Miyake, Emanuel Ungaro, Gianni Versace, Loewe, Pentax e para as lojas de departamento Bloomingdale’s. Guy Bourdin foi
contemporâneo de Helmut Newton, aluno de Man Ray e influenciado pelos surrealistas René Magritte, Balthus e Luís Buñuel. Hoje inspira fotógrafos como David LaChapelle e o
cineasta David Lynch e artistas como Madonna. 

Shelly Verthime, 2011.


Biografia:
1928 Nascimento de Guy Louis Banarès em 2 de dezembro na 7 rua Popincourt,
em Paris.
1950 Primeira exposição de desenhos e pinturas na Galerie, rua de Bourgogne, em Paris.
1952 Exposição de fotografias na Galeria 29, 29 rua de Seine, em Paris. A introdução do
catálogo é assinada por Man Ray.
1955 Primeira edição em francês da Vogue. Exposição de desenhos na Galerie des Amis des
Arts, em Paris Cours Mirabeau. Exposição de pinturas na Galerie Charpentier, em Paris.
1957 Exposição de pinturas e desenhos na Galeria Pedro Deitsch, East 73rd Street, Nova
York. Contribuições (fotografias) Vogue exposição no âmbito da Bienal Internacional de
Fotografia, em Veneza.
1961 Casa-se com Solange Geze.
1967 Nascimento de Samuel, filho único de Guy Bourdin. Primeira campanha publicitária
de calçados Charles Jourdan. Primeiras fotografias de moda para revistas Harper’s Bazaar e
imagem.
1972 Primeira série de fotografias para a Vogue italiana. Charles Jourdan, 1975. © The Guy Bourdin Estate

1974 Primeira série de fotografias para a Vogue britânica.


1975 Campanha publicitária para Issey Miyake.
1976 Catálogo Lingerie Suspiros e Sussurros da loja de departamentos Bloomingdale’s em
Nova York. Campanhas para locação por Gianfranco Ferre, Cúmplice & Callaghan por
Gianni Versace, e Loewe. Calendário para 1980 Pentax.
1985 Campanha publicitária para Emanuel Ungaro. Recusa o Grand Prix National de la
Photographie, emitido pelo Ministério da Cultura Francês. Premiado com a “Infinity Award
1988” do Centro Internacional de Fotografia em Nova York, para sua campanha da Chanel
em 1987. Contribuição para a Trienal Internacional de Fotografia, em Paris.
1991 Morte em Paris, 29 de março, com 62 anos.
Vogue Francesa, 1977. © The Guy Bourdin Estate
Exposições realizadas:
EXPOSIÇÃO ‘ THE RETROSPECTIVE’
2003 Victoria & Albert Museum/London
2004 National Gallery of Victoria/Melbourne
2004 Jeu de Paume/Paris
2004 FOAM/Amsterdam
2005 NRW/Düsseldorf
2005 National Art Museum of China/Beijing
2005 Shanghai Art Museum/Shanghai
2006 Tokyo Metropolitan Museum of Photography/Tokyo

2006 Daimaru Umeda Museum/Osaka
2008 KunstHaus Wien/Vienna
2008 Foto Museum/Antwerp EXPOSIÇÃO ‘A MESSAGE FOR YOU’
2009 House of Photography/Moscow
2009 Festival of Photography/Cannes 2006 Phillips de Pury/New York
2009 MUBE/São Paulo 2006 Guggenheim/Venice
2006 HSBC Foundation/Paris
2007 Hollywood Centre/Hong Kong
2008 Today’s Art Museum/Beijing
2009 Gallery Carla Sozzani/Milan
2010 Sala de Exposiciones Del Canal Isabel II/Madrid

EXPOSIÇãO ‘IN BETWEEN’


2010 Embaixada francesa/Nova Yorque

GUY BOURDIN, SES FILMS…


2009 Le Bon Marché/Paris
2010 Corso Como/Seoul
Charles Jourdan, 1979.© The Guy Bourdin Estate
RETROSPECTIVE GUY BOURDIN 2011
Exposição: 13 de maio a 10 de junho de 2011.

Avant-Première para Imprensa – 12 de maio de 2011 – 18h30min


Coquetel - 12 de maio das 19h30min às 22h
Com as presenças de Samuel Bourdin e da curadora Shelly Verthime
RSVP 51 3221 5900 ou mac@cultura.rs.gov.br A/C de Cristine

Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul – MAC-RS


Casa de Cultura Mario Quintana - CCMQ
Salas Sotero Cosme e Xico Stockinger
Local: Rua dos Andradas, 736, 6° andar MAC-RS, CCMQ
Bairro Centro Histórico – Porto Alegre – Rio Grande do Sul

Entrada Franca
Horários de visitação:
Charles Jourdan, 1974. © The Guy Bourdin Estate
Segundas-feiras das 14h às 21h
De Terças às Sextas das 9h às 21h
Sábados, Domingos e feriados das 12h às 21h Se desejar, solicite as imagens com maior resolução.
Informações : 51 3221 5900
CONTATOS ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Assessoria de Imprensa OI 


Letícia Duque (21) 3131.3090 leticia.duque@oi.net.br
Polibio Figueiredo Braga (51) 3229-1100 pbraga@oi.net.br

Assessoria de Imprensa Secretaria de Cultura do RS


Maria Emília (51) 3288 7506 mariaemilia@cultura.rs.gov.br

Assessoria de Imprensa da CCMQ


Lucia Karam (51) 3221 5900
ccmq@ccmq.rs.gov.br ou imprensaccmq@gmail.com
Ficha técnica
Co-Produção: Amanda Monteiro, Andressa Damin

Equipe internacional
Guy Bourdin State - Samuel Bourdin
Curadora Internacional - Shelly Verthime
Direção Executiva Internacional - Amanda Monteiro
Relações Institucionais - Osvaldo Costa
Design Gráfico - Lavinia Góes

Equipe Local
Coordenação Geral - Andressa Damin
Produção Executiva - Linha Mestra Eventos
Museografia e Cenografia - Liquens Charles Jourdan, 1977. © The Guy Bourdin Estate
Coordernador Programa Educativo - Bernardo Souza

Governo do Estado do Rio Grande do Sul: Governador - Tarso Genro


Secretaria de Estado da Cultura: Secretário - Assis Brasil
Casa de Cultura Mario Quintana: Diretor - Marcos Barreto
Museu de Arte Contemporânea do RS: Diretor MAC - André Venzon

Agradecimentos especiais: Samuel Bourdin, Renato Malcon, André Venzon


e Bernardo Souza.

Agradecimentos: Victor D’Almeida Oliveira, A+C, Valpirio Monteiro, Conselho Estadual


de Cultura, Magna Sperb, Sophie Isdra, Dedé Ribeiro, Luiza Pires, Miltinho Tavaleira,
Lourdes Vendruscolo e Rafael Balle.
Patrocínio

Financiamento

Apoio Institucional

Apoio Produção Realização