Você está na página 1de 15

Campus Morada Nova

Pré-dimensionamento

Prof. Me. Maurício Alves de Melo


Dimensões mínimas
✓ A prescrição de valores-limites mínimos para as dimensões de elementos estruturais de concreto está
estabelecida no item 13.2 da NBR 6118:2014;

✓ Tem como objetivo evitar um desempenho inaceitável para os elementos estruturais e propiciar condições
de execução adequadas.

Vigas e vigas-parede:
✓ A seção transversal das vigas não pode apresentar largura menor que 12 cm e a das vigas-parede, menor que 15 cm.
✓ Estes limites podem ser reduzidos, respeitando-se um mínimo absoluto de 10 cm em casos excepcionais, sendo
obrigatoriamente respeitadas as seguintes condições:
a) alojamento das armaduras e suas interferências com as armaduras de outros elementos estruturais, respeitando os
espaçamentos e cobrimentos estabelecidos nesta Norma;
b) lançamento e vibração do concreto de acordo com a ABNT NBR 14931.
Dimensões mínimas
Pilares e pilares-parede:
✓ A seção transversal de pilares e pilares-parede maciços, qualquer que seja a sua forma, não pode apresentar dimensão
menor que 19 cm;
✓ Em casos especiais, permite-se a consideração de dimensões entre 19 cm e 14 cm, desde que se multipliquem os
esforços solicitantes de cálculo a serem considerados no dimensionamento por um coeficiente adicional γn, de acordo
com o indicado na Tabela 13.1 e na Seção 11;

✓ Em qualquer caso, não se permite pilar com


seção transversal de área inferior a 360 cm².

Esforços para dimensionamento dos pilares:


𝑆𝑑 = 𝑆𝑘 𝛾𝑓 𝛾𝑛
Dimensões mínimas
Lajes maciças:
Nas lajes maciças devem ser respeitados os seguintes limites mínimos para a espessura:
a) 7cm para cobertura não em balanço;
b) 8 cm para lajes de piso não em balanço;
c) 10 cm para lajes em balanço*;
d) 10 cm para lajes que suportem veículos de peso total menor ou igual a 30 kN;
e) 12 cm para lajes que suportem veículos de peso total maior que 30 kN;
f) 15 cm para lajes com protensão apoiadas em vigas, com o mínimo de 𝑙/42 para lajes de piso biapoiadas e 𝑙/50 para lajes
de piso contínuas;
g) 16 cm para lajes lisas e 14 cm para lajes-cogumelo, fora do capitel.
Dimensões mínimas
Lajes maciças:
Lajes em balanço*:
* No dimensionamento das lajes em balanço, os esforços solicitantes de cálculo a serem considerados devem ser
multiplicados por um coeficiente adicional γn, de acordo com o indicado na Tabela 13.2.

Esforços para
dimensionamento das lajes
em balanço:

𝑆𝑑 = 𝑆𝑘 𝛾𝑓 𝛾𝑛
Dimensões mínimas
Lajes nervuradas:
✓ A espessura da mesa, quando não existirem tubulações horizontais embutidas, deve ser maior ou igual a 1/15 da
distância entre as faces das nervuras (𝑙𝑜) e não menor que 4 cm.
✓ O valor mínimo absoluto da espessura da mesa deve ser 5 cm, quando existirem tubulações embutidas de diâmetro
menor ou igual a 10 mm.
✓ Para tubulações com diâmetro ∅ maior que 10 mm, a mesa deve ter a espessura mínima de 4 cm + ∅, ou 4 cm + 2∅ no
caso de haver cruzamento destas tubulações.
✓ A espessura das nervuras não pode ser inferior a 5 cm.

✓ Nervuras com espessura menor que 8 cm não podem conter


armadura de compressão.

𝑙0
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
✓ Existem muitas fórmulas sugeridas na literatura, que visam estimar as dimensões iniciais dos elementos estruturais, que
serão posteriormente comprovadas ou corrigidas após as verificações dos estados limites;

✓ Muitos projetistas desenvolvem seus próprios métodos para efetuar o pré-dimensionamento, utilizando-se de planilhas
automáticas de dimensionamento, onde fazem estimativas rápidas dos carregamentos e vãos para alguns elementos da
estrutura, associado à sua experiência profissional;

✓ Apenas como exemplo, apresenta-se aqui métodos baseados nas recomendações dos professores Libânio Pinheiro e
Gerson Alva.
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Vigas:
Uma estimativa grosseira para a altura das vigas, em função do vão 𝑙 é:
𝑙
✓ Vigas biapoiadas: ℎ = 10

𝑙
✓ Vigas contínuas, onde 𝑙 é o maior vão: ℎ = 12

𝑙
✓ Vigas com trechos em balanço, onde 𝑙 é o comprimento do maior balanço: ℎ = 5

✓ O cálculo do vão 𝑙 pode ser feito de forma simplificada para a etapa de pré-dimensionamento, tomando simplesmente a
distância entre os centros dos apoios;
✓ A altura máxima está condicionada ao espaço disponível pela arquitetura, considerando as aberturas de portas e janelas;
✓ No caso de apoios indiretos (viga apoiada em outra viga), recomenda-se que a viga de apoio tenha uma altura maior ou
no mínimo igual à da viga apoiada.
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Vigas:

✓ Já a largura das vigas pode ser estimada visando ao embutimento nas


alvenarias, ficando condicionada, portanto, às espessuras utilizadas para os
tijolos/blocos, revestimentos e parede acabada;
✓ Normalmente, o blocos cerâmicos ou de concreto utilizados nas alvenarias
de vedação têm espessuras de 9, 11,5, 14 ou 19 cm, e os revestimentos
costumam variar de 1,5 a 3 cm em cada face;
✓ São comuns as paredes de alvenaria com largura acabada de 15, 20 e 25
cm;
✓ Não é necessário que os revestimentos utilizados nas vigas sejam os
mesmos dos tijolos/blocos;
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Lajes maciças:

✓ A espessura das lajes maciças pode ser estimada com a expressão:


ℎ=𝑑+ +𝑐
2

onde 𝑑 é a altura útil da laje; ∅ é o diâmetro das barras de armadura; 𝑐 é o cobrimento nominal da armadura.

✓ Para lajes com bordas apoiadas ou engastadas, a altura útil pode ser estimada por meio da seguinte expressão:

𝑑 = (2,5 − 0,1𝑛) 𝑙 ∗ Τ100

onde 𝑛 é o número de bordas engastadas; 𝑙 ∗ é o menor dentre 𝑙𝑥 e 0,7𝑙𝑦 ; 𝑙𝑥 é o menor vão da laje, e 𝑙𝑦 é o maior vão.

✓ O diâmetro ∅ das barras também deve ser estimado, sendo comuns os valores de 6,3, 8 e 10 mm.
Estimativa inicial das dimensões dos elementos

Lajes nervuradas:

𝑙
ℎ≈ onde ℎ é a altura total e 𝑙 é o maior vão
30

Lajes treliçadas:

𝑙
ℎ≈ onde ℎ é a altura total e 𝑙 é o vão na direção dos trilhos
25
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Pilares:
✓ O pré-dimensionamento de pilares pode ser
realizado com base no processo das áreas de
influência. A área de influência de um pilar pode ser
entendida como a parcela (quinhão) da carga total
do pavimento transferida a esse pilar. Portanto, com
o processo das áreas de influência, procura-se
estimar as cargas verticais (forças normais) nos
pilares.

✓ A área de influência é calculada a partir da região


compreendida entre as mediatrizes dos segmentos
de reta que unem os pilares.
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Pilares:
✓ Carga vertical em edifícios usuais:
Obs.: Para o pavimento térreo e o
𝑔 + 𝑞 ≈ 10 𝑎 12 𝑘𝑁/𝑚² (valores médios por pavimento) pavimento de cobertura pode-se utilizar,
respectivamente, 30% e 70% desse valor.
✓ Força normal estimada no pilar:

𝑁𝑘 = (𝑔 + 𝑞) × 𝐴𝑖 × 𝑛 onde 𝑛 é o número de pavimentos acima da seção analisada

✓ Pré-dimensionamento da seção do pilar: As seções transversais dos pilares são inicialmente avaliadas imaginando-se
que os pilares estejam submetidos a uma força normal de compressão centrada equivalente 𝑁𝑘∗ , que acabe levando em
conta os efeitos de flexão que inevitavelmente aparecem nos pilares.

𝑁𝑘 , 𝑀𝑥𝑘 , 𝑀𝑦𝑘 𝑁𝑘∗ 𝛽 = 1,3 para pilares internos


𝑁𝑘∗ = 𝛽𝑁𝑘 𝛽 = 1,5 para pilares de extremidade
Flexão composta Compressão centrada 𝛽 = 1,8 para pilares de canto
(situação real) (situação equivalente)
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Pilares:
✓ A carga normal equivalente, com valor característico 𝑁𝑘∗ , é transformada em valor de cálculo 𝑁𝑑∗ por:

𝑁𝑑∗ = 𝑁𝑘∗ 𝛾𝑓 𝛾𝑛

✓ Sob a situação de carga centrada no pilar, a área da seção transversal 𝐴𝑐 do pilar na fase de pré-dimensionamento é
calculada no estado limite último (Domínio 5 – reta b) por:

𝑁𝑑∗ onde ρ é a taxa de armadura longitudinal total no pilar, e σs é a tensão de compressão


𝐴𝑐 = nas barras das armaduras para uma deformação de 0,2%.
0,85𝑓𝑐𝑑 + 𝜌𝜎𝑠

✓ Para efeito de pré-dimensionamento, pode-se adotar valores para 𝜌 em torno de 2%;


✓ Em se tratando de aço CA-50, a tensão σs corresponde a 42kN/cm²;
✓ Em geral, a menor dimensão dos pilares é conhecida ou determinada pelas condições do projeto arquitetônico. Quando
se deseja esconder a estrutura, a menor dimensão do pilar acaba sendo definida em função da espessura das paredes.
Com isso, a expressão de Ac permite determinar a outra dimensão de um pilar retangular.
Estimativa inicial das dimensões dos elementos
Pilares:

Você também pode gostar