Você está na página 1de 10

INSTITUTO DE TRANSPORTE E COMUNICAÇÕES

CV4 EM ELECTRICIDADE E ELÉCTRONICA INDUSTRIAL

MODULO: Integrar sistemas de controlo electrónico e comunicação

Tema: Controlador PID e Sensores industriais

Formando: Formador:

- Célia Constantino Tsambe - João Senda

Maputo, 2022
Índice

Introdução..............................................................................................................................................3
1.Sistemas de Controlo...........................................................................................................................4
1.1.Sistema de Controlo de Malha Aberta ( não feedbaack):..............................................................4
1.2.Sistemas de Controlo de Malha Fechada (feedback):...................................................................4
1.3.Elementos de Sistema de Controlo de Malha Aberto e Malha Fechada........................................4
1.4.Vantagens e Desvantagens de Controlo de Malha Aberto e Malha Fechada................................5
1.2.1.Estratégias de Controle de Malha Fechada................................................................................5
2.Sensores Industriais.............................................................................................................................6
2.1.Funções dos sensores....................................................................................................................6
2.2.Tipos de sensores industriais............................................................................................................7
Conclusão...............................................................................................................................................9
Bibliografia..........................................................................................................................................10
Introdução
Devido à sua simplicidade e eficiência, o controlador PID tem sido muito usado nas
indústrias. A função PID pode ser observada facilmente nos CLPS, as quais este controlador
está presente, sendo necessário apenas o ajuste dos parâmetros do PID.

Um Sistema de controlo pode ser definido como um conjunto de equipamentos e dispositivos


que gerenciam o comportamento máquinas ou outros sistemas físicos. Os sistemas de controlo
são divididos em 2 tipos, que são:
 Sistema de Controlo de Malha Aberta ( não feedbaack);
 Sistemas de Controlo de Malha Fechada (feedback).
1.Sistemas de Controlo

1.1.Sistema de Controlo de Malha Aberta ( não feedbaack):


-São aqueles em que a saída não exerce nenhuma ação de controlo no sistema ou é aquele em
que a saída ou resposta não possui nenhuma influência sobre a entrada.
Ex. Máquina de lavar roupa.

1.2.Sistemas de Controlo de Malha Fechada (feedback):


-São Sistemas de controlo que apresentam a característica de utilizar um sensor como sinal de
realimentação ou é aquele em que a saída ou resposta influencia a entrada do sistema.
Ex. Controlo de temperatura

1.3.Elementos de Sistema de Controlo de Malha Aberto e Malha Fechada

Controlo de Malha Aberto Controlo Malha Fechada


Elemento de Controle Elemento de Comparação
Elemento de Correção Elemento de Controle
Elemento de Processo Elemento de Correção
- Elemento de Processo e Elermento de
Medição

1.4.Vantagens e Desvantagens de Controlo de Malha Aberto e Malha Fechada

Controlo de Malha Aberto Controlo Malha Fechada


São relativamente Simples Combinam valores reais com valores
Vantagens de construir desejados, são precisos.
São de baixo custo -
São imprecisos ou não são São complexos
Desvantagens confiáveis
São de custo elevado

1.2.1.Estratégias de Controle de Malha Fechada

Baseados no sistema de controlo de malha fechada temos diversas estratégias de controlo,


dentre os quais:
 Controlo Liga e Desliga: O controlador compara o sinal de entrada (Set Point) com o
da saída , quando este alcança o SP desliga o controlo.

 Controle Proporcional: O controlador entrega energia ao processo com valor


proporcional à diferença entre o Set Point e o valor atual da grandeza de saida, esta
diferença é chamada de erro.

 Controle Integral: Esta estratégia de controle utiliza a operação matemática chamada


integração, que produz uma saída nula quando não houver erro, ou um valor que será
tanto maior quanto maior for o tempo de existência do erro. O valor de saída do
controlador aumenta enquanto o erro existir, até atingir o valor máximo na saída, e
quanto maior o erro mais rápido será este aumento.

 Controle Proporcional e Integral: É a combinação das duas estratégias de controle


anteriores, pois, a utilização do controlador integral elimina um dos problemas
presentes no controle proporcional, que é o erro de regime constante.
 Controle Proporcional e Derivativo: Combinação entre o controle proporcional, já
visto, e o derivativo. Este tem como base a operação matemática chamada de derivada.
De forma simplificada, esta pode ser entendida como a taxa de variação do erro em
relação ao tempo.

 Controle Proporcional, Integral e Derivativo: a combinação da estratégia anterior


com o controle integral. O resultado apresenta as vantagens dos três tipos de
controladores, podendo cada uma das variáveis ser ajustada independentemente,
conforme as características do processo a ser controlado. Assim, obtém-se um controlo
com resposta rápida, com condição de minimizar o erro de regime permanente.

2.Sensores Industriais
Sensores

São dispositivos responsáveis pela decteção de qualquer movimentação no ambiente


fabril, seja para contagem de material, controle de direção, até nível de fluidos, verificação
de material dentro do recipiente, leitura de temperatura, etc.

2.1.Funções dos sensores


Substituir a medição manual com eficiência, certeza e rapidez.O sinal de um sensor
pode ser usado para detectar e corrigir desvios em sistemas de controle (SC), e nos
instrumentos de medição, que frequentemente estão associados aos SC de malha aberta
(não automáticos), orientando o usuário.
2.2.Tipos de sensores industriais
Há sensores para diferentes aplicações. Os tipos de sensores industriais podem ser:

 Sensores de Pressão;

 Sensores de Temperatura;

 Sensores de Nível;

 Sensores de Vazão;

 Indutivo;

 Capacitivo;

 Fotoeléctrico;

 Magnético e ultrassônico.

2.1.1.Sensores Indutivos

Os sensores indutivos, também conhecidos como sensores de proximidade, são dispositivos


electrônicos para o ambiente industrial na decteção de partes e peças metálicas não só de ferro
ou aço, como também alumínio, latão e aço inox.

2.2.2.Sensores Capacitivos

Os sensores capacitivos detectam qualquer tipo de massa, logo, são aplicados onde existe a
necessidade de decteção de materiais não metálicos como plásticos, madeiras e resinas. São
utilizados também para decteção do nível de líquidos e sólidos.

2.2.3.Sensores Magnéticos

Os sensores de proximidade magnéticos foram idealizados para detectar o campo magnético


gerado por um ímã que pode ser um acionador magnético. Podem ser aplicados no
monitoramento de válvulas lineares ou cilindros pneumáticos.

2.2.4. Fotocélulas

As Fotocélulas ou Células Fotoeléctricas são dispositivos que geram uma pequena tensão
elétrica quando são iluminados. As fotocélulas podem ser usadas para gerar energia elétrica a
partir da luz solar, ou também como sensores, em diversos tipos de aplicações.
2.2.5. Sensores de Presença

Estes sensores detectam as pessoas pelo calor de seu corpo, podendo ser usados também em
outras aplicações, como sensores de incêndio, desde que filtros apropriados sejam agregados.
O que acontece neste caso é que a emissão de calor pelo corpo de uma pessoa é suficiente
para acionar o sensor, que é sensível à radiação infravermelha.

2.2.6. Sensores Ultra-sônicos

Este é um tipo de sensor bastante útil na decteção de objetos a uma certa distância, desde que
estes não sejam muito pequenos, e capazes de refletir este tipo de radiação. O princípio de
funcionamento deste sensor é o seguinte: transdutor emite ondas ultra-sônicas em frequência
normalmente em torno de 42 kHz. O resultado é um comprimento de onda da ordem de
alguns centímetros, o que permite detectar objetos relativamente pequenos. As ondas
refletidas pelo objeto são captadas pelo sensor, fornecendo assim um sinal que pode ser
processado trazendo informações sobre o objeto no qual ocorreu a reflexão.

2.2.7.Sensores de temperatura

É um tipo de sensores que podem atuar sobre um circuito em função da variação da


temperatura do meio em que se encontram.
Conclusão
Apos realizar a pesquisa pude perceber que existem diversos tipos de sensores utilizados em
equipamentos eletrônicos e eléctricos. Pode-se usar simples chaves ou dispositivos de
acionamento momentâneo do tipo mecânico, até transdutores especiais que convertem alguma
grandeza física em uma grandeza elétrica, como, por exemplo, uma tensão. Estes sensores
servem para informar um circuito eletrônico a respeito de um evento que ocorra
externamente, sobre o qual ele deve atuar, ou a partir do qual ele deva comandar uma
determinada acção. O funcionamento dos sensores é baseado em uma alteração no ambiente
como a aproximação, o calor ou luz. A seguir, relacionam-se os principais tipos de sensores
que se encontram nas aplicações eletrônicas, com suas características e aplicações.
Bibliografia
 Minicurso de Introdução à Instrumentação, Outubro de 2006.

Você também pode gostar