Você está na página 1de 3

1.

Interprete a seguinte afirmação: "nem toda evolução é adaptativa, mas toda seleção
natural promove adaptação".

A adaptação é um processo evolutivo que possibilita uma vantagem para as espécies que a
desenvolvem em seus ambientes. Assim, a evolução ocorre segundo Darwin, como uma
mudança nas populações entre as gerações que se sucedem, desta forma, nem toda
mudança, ou seja, nem toda evolução se torna uma adaptação para a espécie, por
exemplo mudanças que ocorrem de forma aleatória em uma população como um
processo de deriva genética, que fixa um alelo para uma determinada característica que
não seja vantajosa não irá contribuir para que o a evolução seja adaptativa. Ou mesmo
através de mutações que ocorrem ao acaso. Contudo, a partir do momento que ocorre a
seleção natural o ambiente tende a selecionar as características que melhor se adaptam
aquele determinado ambiente, desta forma sobre o efeito de seleção natural, o processo
de evolução será adaptativo. Assim, entendemos que existem outros processos além da
seleção natural que podem causar a evolução, contudo a seleção natural quando atua irá
promover adaptação.

2. Discuta a respeito dos diferentes conceitos de espécie, evidenciando as vantagens e


desvantagens de cada um deles.

O conceito de espécies pode ser diferenciado em conceitos, biológico, ecológico e fenético. O


conceitos biológico está associado ao intercruzamento dos indivíduos, por exemplo, Mayr
define que “espécies são grupos de populações naturais que intercruzam e estão
reprodutivamente isoladas de outros grupos desse tipo”. A vantagem deste conceito está
relacionada por exemplo, na explicação de como ocorre a semelhança entre as espécies, se
tornou importante também os estudos taxonômicos em genética de populações, contudo esse
conceito esbarra em problemas como por exemplo quando mencionamos indivíduos que se
reproduzem de maneira assexuada. Dificuldades de explicar também os casos de isolamento
reprodutivo, pois nestes casos também não há intercruzamento, mas que são
morfologicamente semelhantes.

O conceito ecológico de espécies é definido como sendo um conjunto de organismos que se


encontram adaptados a um determinado nicho ecológico. Uma vantagem está na classificação
de espécies com reprodução assexuada. No entanto, existem casos como híbridos, ou espécies
com características intermediarias entre dois nichos que teria sua classificação dificultada pelo
conceito ecológico.

Já o conceito fenético se refere a classificação das espécies através de suas características


fenotípicas, este conceito não está relacionado com o motivo da vida ser organizada, ele está
relacionado com a capacidade de compreender que as espécies existem, assim é a teoria mais
rejeitada pela dificuldade de explicar por exemplo espécies extremamente semelhantes mas
que não se intercruzam e não compartilham o mesmo nicho, ou das variedades fenotípicas
dentro das espécies.

Sendo assim, conceituar o termo espécies é um problema que perdura por muito tempo, e que
ainda servirá de estudo por diversos cientistas.

3. Discorra sobre as principais tendências evolutivas que permitiram às plantas a


ocupação do ambiente terrestre.
A ocupação das plantas ao ambiente terrestre ocorreu como ponto de partida para os
diversos processos evolutivos que possibilitaram o desenvolvimento da diversidade
biológica terrestre que conhecemos hoje. Fatores como a presença de cutícula e
espessa parede nos esporos foram primordiais para a diminuição da perda de água
para o ambiente, evitando assim a dessecação. Com o tempo, o surgimento de
vascularização, permitiu o transporte de água sendo fator fundamental para o
desenvolvimento das plantas nestes ambientes terrestres. A independência do gameta
masculino da água para a fecundação foi outro avanço que permitiu ainda mais que as
plantas de tornassem independentes da água para o processo reprodutivo, bem como
o surgimento das sementes, que permitiram a dispersão das espécies para os mais
diversos locais da terra. Outra evolução foi a presença de flores, que atraiu a presença
de polinizadores, interagindo as plantas com os animais, e espalhando cada vez mais,
permitindo a dispersão das angiospermas nos mais variados ambientes.

4. Disserte sobre o surgimento da agricultura e o encadeamento de mudanças que


acompanhou esse processo. Como elas se relacionam ao desenvolvimento do próprio
homem? Que outras transformações são decorrentes, pois, do desenvolvimento da
agricultura?

A agricultura teria surgido de maneira independente em diversas regiões do mundo, se


tornando um importante passo para o desenvolvimento das civilizações humanas, que
antes viviam como nômades, se alimentando exclusivamente a partir da caça e da coleta
de alimentos, ela pode ter ocorrido acidentalmente, talvez resultado do descarte de
sementes que germinavam formando novas plantas ou até de forma intencional, a partir
da necessidade dos grupos que aumentavam, e da seca em determinadas épocas. A
questão é que a agricultura mudou radicalmente o desenvolvimento do homem,
proporcionando mais tempo disponível para se dedicar a outras coisas que não fossem
buscar o alimento, permitindo a domesticação de espécies tanto animais quanto vegetais,
além do desenvolvimento de outras áreas com a mudança para o sedentarismo. Por
exemplo, a preocupação em armazenar o que era produzido. O que proporcionou
mudança drástica na vida das pessoas, bem como do ambiente em que viviam,
possibilitando o início do desenvolvimento da sociedade organizada.

5. Quando o homem passou a plantar o que colhia, ocasionou uma série de alterações
em tais populações vegetais. Comente-as.
A partir do momento que o homem começou a plantar o que colhia, iniciou-se um
processo involuntário de seleção artificial, questões religiosas por exemplo, presente
em diversas culturas teria motivado a seleção das melhores sementes para rituais de
agradecimentos aos deuses pelo que foi colhido. A seleção de indivíduos com
características indeiscentes ou ainda alterações no ciclo de vida das espécies.
Permitindo assim que as características morfológicas desejadas fossem priorizadas até
atingir o nível de domesticação que mudou completamente as populações vegetais de
acordo com as necessidades ou desejos humanos.
6. Defina populações de plantas selvagens, invasoras e domesticadas. Por que o seu
conhecimento é importante para o melhoramento de plantas?
As plantas selvagens são aquelas encontradas na natureza que sofrem pouca ou
nenhuma interferência do homem, seu conhecimento é importante pois apresentam
valor inestimável devido sua grande diversidade genética e importância ambiental nos
ecossistemas naturais.
Plantas invasoras são definidas como plantas sem valor para uso ou beleza. E que
crescem competindo com outras espécies de interesse para o homem. Também
definidas como plantas que estão fora do lugar, contudo, elas podem ser consideradas
daninhas em um momento e em outra serem úteis, também são importantes como
pioneiras em sucessão secundária. Podem possuir características de tolerância aos
ambientes importantes para o melhoramento.
Plantas domesticadas são definidas como espécies que passaram por um processo
evolutivo que as tornaram totalmente dependentes do homem para sobreviver.
Sofreram diversas alterações adaptativas e morfológicas de acordo com os interesses
humanos. São o resultado do processo de melhoramento formando as cultivares.

Você também pode gostar