Você está na página 1de 2

MEC- SETEC

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS BELÉM
DEPARTAMENTO DE ENSINO, RECURSOS NATURAIS, DESIGN E INFRAESTRUTURA - DERIN
COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO DE ESTRADAS

Máquinas e Equipamentos.
Produção horária de pás carregadeiras.

A produção horária das pás carregadeiras é calculada pela Equação 01:


60  C  E  f
ph= (Equação 01).
T
Onde:
P h: produção horária no corte ou jazida (m³/h);
C: capacidade coroada da caçamba da pá carregadeira (m³), obtida no
catálogo do equipamento;
E: eficiência do trabalho (adota-se 0,7, para pás de rodas e 0,8, para pás de
esteiras);
f: fator de correção devido ao empolamento;
T: tempo de ciclo (min).

O fator de correção devido ao empolamento (f) é calculado através da razão


entre as massas específicas nos estados solto e de corte (Equação 02) dos
materiais obtidos nos respectivos ensaios de laboratório. Se o trabalho for
realizado com material solto, ou empolado, não será usado o fator de
correção (f). A Tabela 01 apresenta valores de (f) para ensaios realizados com
materiais mais comuns.
msolta
f = (Equação 02).
mcorte
Tabela 01: Massas específicas, fator de conversão e empolamento de materiais.
Fator de
Massa específica (kgf/m³) Empolamento
Material conversão
Solta Corte f e (%)
Argila natural 1661,0 2017,0 0,82 21
Argila seca 1483,0 1839,0 0,80 25
Argila molhada 1661,0 2076,0 0,80 25
Terra úmida 1602,0 2017,0 0,79 26
Terra seca 1513,0 1899,0 0,79 26
Arenito 1513,0 2522,0 0,59 69
Areia seca solta 1424,0 1602,0 0,88 13
Areia molhada 1839,0 2077,0 0,88 13
Pedra britada 1602,0 2670,0 0,60 66
Terra úmida 50% e
1721,0 2284,0 0,75 33
rocha 50%
Pedras soltas até
1340,0 2670,0 0,50 100
Ø 20 cm

Prof. Me. Gustavo da Silva Salles, Máquinas e Equipamentos.


p. 1/2
MEC- SETEC
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS BELÉM
DEPARTAMENTO DE ENSINO, RECURSOS NATURAIS, DESIGN E INFRAESTRUTURA - DERIN
COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO DE ESTRADAS

O tempo de ciclo (T) é obtido pela soma do tempo fixo (tf) e do tempo variável
(tv), conforme Equação 03.

T = t f + tv (Equação 03).

Contudo, o tempo fixo (tf) é resultante da soma dos tempos de realização de


operações do equipamento, tais como levantar, baixar e descarregar a
caçamba, obtidos nos catálogos técnicos dos respectivos equipamentos
(Equação 04). O tempo variável (tv) é obtido pelo somatório dos tempos
decorridos nos percursos de ida e volta da pá carregadeira, entre a coleta e
descarga do material (Equação 05).

t f =  toperações (Equação 04).


dn
tv =  0,06  (Equação 05).
Vn
Exercício de Aplicação.

Determinar a produção horária de uma pá carregadeira de pneus, que


escava terra seca e deposita esse material a 120 metros do local de
escavação. A pá tem capacidade coroada de caçamba igual a 3,1 m³, se
desloca com carga na ida, em primeira marcha, a 6,6 Km/h e, no retorno, em
segunda marcha, a 12,4 Km/h. Considere o tempo fixo de realização das
operações do equipamento, de levantar, baixar e descarregar a caçamba,
tf = 0,40 min.

Solução.
Dados: C = 3,1 m³; E = 0,7 (pá carregadeira de pneus); f = 0,79 (terra seca,
Tabela 01); tf = 0,40 min; d ida = d volta = 120 m; Vida = 6,6 Km/h; V volta = 12,4 Km/h;
tv = ?; T = ?; P h = ?

dn d d 120 120
tv =  0,06  = 0,06  ida + 0,06  volta = 0,06  + 0,06  = 1,67 min
Vn Vida Vvolta 6,6 12,4
T = t f + tv = 0,40 + 1,67 = 2,07 min
60  C  E  f 60  3,1  0,7  0,79
ph= = = 49 ,7 m³ / h
T 2,07

Prof. Me. Gustavo da Silva Salles, Máquinas e Equipamentos.


p. 2/2

Você também pode gostar