Você está na página 1de 17

Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ

Z-7 “Veiga Miranda”


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PROJETO AZUL, VERDE E AMARELO


Azul criação de peixe e sustentabilidade

Verde cultivo de verduras através da hidroponia

Amarelo pois precisamos do Sol para tudo

• Objetivo
“Através dos cursos TECNICOS EM AQUICULTURA E PESCA,
ministrados pelo IFPR (Instituto Federal do Paraná), nas Colônias de
Pescadores citando a Z – 7 “Veiga Miranda”, criarem ações de informação,
equipamentos e mão de’ obra técnica para produção de peixes, em todos
os Municípios do Brasil.

“Socializando conhecimento e dando acesso às modernas tecnologias de


produção”.

• FINALIDADE SOCIAL

O presente projeto tem por objetivo a transferência de tecnologia aquícola como forma
de qualificação e ocupação da mão de obra dos alunos, de forma introduzi – los no
mercado de trabalho, possibilitando:

o O desenvolvimento econômico sustentável da atividade pscicola pela


transferência de tecnologia apropriada para a criação de peixes em regime
intensivo de cativeiro;
o Α capacitação da mão-de-obra interna em técnicas básicas de piscicultura
para operação de infra-estrutura produtivas de pescados;
o Α capacitação da mão-de-obra interna e de seus familiares em técnicas
básicas de pré-beneficiamento, acondicionamento transporte e
comercialização de’ pescados;
o Α implantação de Unidades Produtivas de Piscicultura para produção de
peixes adultos em caráter intensivo, com infra-estrutura que possibilitem
1

recirculação de água;
Página

o Oferta de alimentos com alto valor proteico que proporcionem melhoria na


dieta alimentar da comunidade interna e de seus familiares;
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

• METODOLOGIA

O sistema será instalado em estufa agrícola, revestido com polietileno.

O objetivo da estufa é manter a temperatura elevada para beneficiar o crescimento dos


peixes e plantas que encontram faixa ideal entre 26 e 30 ºC

O equipamento consiste em um completo Sistema Super intensivo de Recirculação de


água;

O sistema é composto de:

o Cinco tanques de diferentes capacidades;


o Filtro biológico e hidroponia (alface e agrião), que efetua o tratamento da
água;
o Sistema de aeração que provem a água de oxigênio em taxas necessárias ao
metabolismo do peixe;

• OBJETIVO EDUCACIONAL
Formação com informações, materiais técnicas e treinamento de um
o
Profissional da comunidade local.
o Formação de grupos da comunidade, para tornarem – se empreendedores e
montarem suas cooperativas.’
o Alunos que irão executar operação diária de alimentação e limpeza.
Coordenador do Polo Tele Maré Iguape SP Jorge Adriano Trigo Cunha
Tutora presencial Beatriz Lourenço Ribeiro Fortes

Alunos do curso de Aquicultura e Pesca:

CLARINDA ALVES DE OLIVEIRA; CRISTIANE SOUZA DA SILVA; DAISE FLÓRIDO DA


SILVA; JOAQUIM MANOEL CHIBANTE MARTINS; JOICE COELHO DE MORAES; JORGE
FUMIO YOSHIDA; LILIAN FERREIRA CORREA; LUIZ ANTONIO FRANCO MARTINS; MARCO
AURELIO OLIVEIRA; MARILIA ALVES DE LIMA; NELSON ANTONIO BRUSCATO; REGINA
GONÇALVES DE SOUZA; ROBERVAL DE OLIVEIRA LIMA; SUELI FRANÇA GOMES;
TERESINHA TEIXEIRA RAMOS DA SILVA; VILMA APARECIDA BARBOSA; ALEX SANDRO
SANTANA MARTINS; ANTONIO JOSE FAJARDO; FABIANA ISABEL SOARES MALACCO;
MARCIA CRISTINA MENDONÇA; MARCOS AUGUSTO DA SILVA; RAFAEL RIBEIRO; SID
FRANCO; TITO JOSE DE ALMEIDA DA SILVA; VIVIANE DOS SANTOS
2
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O PROJETO

Objetivo: Apresentar esboços e cálculos aproximados de custo para implantação e


manutenção inicial bem como projeção de lucro de um sistema integrado de criação de Tilápias
do Nilo (Oreochromis niloticus), consorciado com hidroponia tipo NFT (técnica do filme de
nutrientes), em cultivo protegido com cobertura de filme plástico transparente (150 µm) e tela de
sombreamento de 30%. O sistema de cultivo utilizado seguirá o modelo apresentado, com
capacidade para 1500 plantas e um reservatório de solução nutritiva de 3000 L. Como não
usaremos solução nutritiva, e sim os dejetos resultantes da engorda das Tilápias, reduziremos
esta proporção recomendada por Furlani et al de 2 litros de solução por planta de alface para 10
litros/planta, resultando em um reservatório de 6 m³ ou 6.000 litros para 600 plantas. O cultivo
de alface na fase de berçário seguirá o protocolo normal, descrito por Furlani et al. (1999). Após
a troca de solução e transplante das mudas de alface, serão adicionados alevinos de tilápia na
proporção de 100 alevinos por m3. Isto resultará em 600 alevinos no nosso tanque de 6 m³, que
projetados para a despesca em 6 meses, propiciará uma quantidade de 300 kg. de Tilápias (500
gr. cada). As alfaces tem um ciclo de 30 dias no cultivo hidropônico, ou seja 6 ciclos de 600 pés,
ou 3.600 pés no ciclo de 6 meses, no preço de venda de atacado de R$ 1,00 cada pacote com
dois pés resulta em uma renda extra de R$ 1.800,00 bruta. O preço de mercado da tilápia limpa
é de R$ 5,00 o kg.
Estes peixes, no final do ciclo, assumindo-se uma taxa de sobrevivência de 90 % darão uma
produção de 540 peixes com 500 g. cada, ou 270 kg de peixes, que descontando-se os 15 % de
perda na evisceração resulta em 230 kg de peixes limpos que vai gerar uma renda bruta de R$
1.150,00 se vendidos a R$ 5,00 o kg.
Somando-se com a renda da parte vegetal, temos R$ 1.150,00 + R$ 1.800,00 o que dá R$
2.950,00
De renda bruta para um ciclo de 6 meses, ou R$ 5.900,00 de renda bruta por ano.

3
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Esquema da Bancada de Cultivo Hidropônico do Tipo NFT. 1- Reservatório de Cultivo dos


Peixes; 2- Motobomba; 3- Tubulação de Recalque de Solução; 4- Tubulação de Oxigenação da
Solução; 5- Distribuidor da solução Nutritiva; 6- Canaletas de Cultivo; 7- Tubulação de Retorno
da Solução; 8- Temporizador/Contator para Acionamento da Motobomba.
4
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Optamos por este sistema de tanque, usando tábuas e caibros comuns de construção, madeira
do tipo Cambará ou Pinus, encontrados em qualquer depósito de material de construção, com a
vantagem de poderem ser desmontados rápidamente e transportados para outro local. O
revestimento impermeável é de revestimento plástico tipo Pead (Polietileno de alta densidade),
podendo ser usado Geomanta, Vinil, PVC ou outro tipo, variando apenas o tempo de
durabilidade.

Motobomba e filtro de areia Juvenis de Tilápia no tanque, vendo-se


vendo o
Aerador e tubulação de retorno
retorn do filtro. 5
Página

Vista da instalação, estufa tipo galpão Alface crespa tipo Vera da aquaponia.
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-77 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua


Paraná Cel Rollo,, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
11.920
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260260 tel 0800643-0007
0800643 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Detalhe da bancada de hidroponia com


as mudas na fase inicial ( berçário),
assim como os alevinos , notando-se os
detalhes dos injetores de solução
nutritiva nas calhas, cano de
fornecimento da solução nutritiva e
cano de recolhimento (retorno).

Modelo da estufa modular para abrigar


os módulos de produção de aquaponia. A
idéia é fazer módulos separados para
avaliação de vários tipos de manejos,
como incorporação de nutrientes, teste
de outras espécies de peixes, filtros
biológicos, etc., e em caso de fracasso
não comprometer todo o projeto.

O grande problema criado pela criação intensiva e semi-intensiva de peixes é a Eutrofização


dos efluentes e a carga de dejetos dos peixes, amônia, nitritos, nitratos e fosfatos que geram
grandes restrições de aprovação pelos orgãos ambientais. O sistema fechado resolve este
problema, mas exige alta tecnologia para controle das propriedades físicas da água que está
sendo lançada na natureza. A hidroponia vem solucionar esta questão, absorvendo e utilizando
estes compostos danosos aos peixes e à natureza, porém nutrientes das plantas. O nitrogênio é
um dos fertilizantes mais solicitado pelas folhosas, responsável pela produção de matéria
6

verde, item fundamental na produção de folhosas como o Alface, Agrião, Rúcula, Escarola, etc.
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Além disso, a renda extra conseguida com a venda das verduras é extremamente significativa,
uma vez que os custos de produção são muito reduzidos, pois os gastos com nutrientes são
mínimos, e os gastos com energia para movimentação da água, aeração, estufa, mão-de-obra,
nutrientes, são diminuídos pois os mesmos equipamentos de aeração, bombeamento e filtragem
são usados pelo dois sistemas (peixes e verduras). Caso as plantas hidropônicas não sejam
suficientes para consumir os resíduos da criação dos peixes, basta aumentar a quantidade de
plantas. Se faltar nutrientes, basta reduzir a quantidade de plantas...

Para a produção de peixes, utilizou-se um reservatório medindo 4m x 2m x 0,95m, com volume


útil de 6 mil litros, um reservatório de 6 mil litros para decantação e um biofiltro composto de
caixa de fibra de vidro com capacidade de 250L, preenchida com pedra britada n0 1 e areia. No
reservatório foram colocados os alevinos de Tilápia, com peso médio de 10g, na razão de 100
alevinos para cada mil litros, onde permaneceram até atingirem o peso médio de 500g. Outro
reservatório com as mesmas dimensões serviu como tanque de decantação. Ambos foram
construídos de madeira e revestidos internamente com plástico com 200µm de espessura.

METABÓLITOS
A criação intensiva ou super intensiva, devido a sua alta taxa de povoamento e a
alimentação artificial balanceada, provoca o aparecimento de grande volume de resíduos, seja
através da excreção dos peixes ou da decomposição das sobras de ração.
Estes resíduos que podem estar na forma sólida, em suspensão ou dissolvidos na água,
provocam alterações na qualidade da água, principalmente na qualidade química, a ponto de
não permitir o desenvolvimento dos peixes. Assim, estes resíduos devem ser cuidadosamente
monitorados e eliminados à medida que possam representar riscos à criação.
A eliminação ou o controle dos níveis dos resíduos, normalmente é feito através da
renovação de uma parte da água. Só que esta água, que sai dos reservatórios de criação, está
enriquecida por componentes orgânicos e químicos e, portanto, pode apresentar riscos de
poluição ao meio ambiente e, também, em algumas regiões representa desperdício de água. Os
resíduos em suspensão são retirados através de processos de decantação e filtragem, podendo
ser usados como adubo orgânico.

NÍVEIS DE AMÔNIA
Os níveis de nutrientes dissolvidos na água dos tanques de piscicultura variam em função
da carga de estocagem, da idade dos peixes e dos constituintes das rações.
Dentre os elementos que aparecem dissolvidos na água, como subproduto da atividade
metabólica dos peixes, o nitrogênio se destaca pelo mais alto nível, sob a forma amoniacal. Esta
amônia (NH3), excretada pelos peixes, dissolve-se na água formando o íon amônio (NH4+) que
precisa ser transformado em nitrito e este em nitrato para que possa ser mais bem utilizado
como nutriente pelas plantas. O desdobramento da amônia até nitrato é realizado por bactérias,
principalmente nitrosomonas e nitrobactérias e ocorre no biofiltro.
O biofiltro é composto por um recipiente, que deve conter um meio para fixação das
colônias de bactérias. Este meio pode ser pedra britada no 1, argila expandida ou pequenos
pedaços de tubos ou mangueiras de PVC e areia por onde circula a água enriquecida com
7

amônia.
Página

O desenvolvimento das colônias de nitrossomonas e nitrobactérias é realizado através da


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

colocação de terra no biofiltro, pois estas são encontradas naturalmente no solo.

OXIGENAÇÃO
O nível de oxigênio dissolvido na água (O2D) depende da temperatura (relação inversa),
da demanda química e biológica, que neste caso depende da espécie criada, de seu
metabolismo, da densidade de povoamento e da atividade do filtro biológico. Assim, para
manutenção dos níveis desejados de O2D, é necessária a utilização de práticas que permitam a
melhoria ou manutenção dos níveis de oxigênio e isto pode ser realizado por processos
naturais, como renovação da água, ou por processos artificiais de movimentação da água
através de queda livre, cascatas, chuveiros, venturis ou introdução de ar no meio líquido por
meio de sopradores, borbulhadores e compressores. Assim, a oxigenação é outro fator que é
beneficiado pela integração, pois no momento em que a água retorna das bancadas
hidropônicas ela pode ser enriquecida de oxigênio.

CÁLCULO DA DEMANDA DO OXIGÊNIO/AR PARA O SISTEMA

Como todos estes processos biológicos demandam oxigênio, este devera ser suprido
artificialmente por sistemas de aeração artificial. No caso optamos por aeração por ar difuso
que, entre os variados sistemas de aeração é o que apresenta maior eficiência de dissolução
por kwatt/hora.

Exemplo: tanque de 2 x 2 x 1,5 m de profundidade (6 m3) com 50 kg de peixe por m3 ou 300 kg


no tanque (600 peixes de 500 gr).

1) Demanda pelos microorganismos apodrecedores: Incorporação de matéria orgânica seca/dia:


3 kg de ração (1% da biomassa) DBO no tanque/dia = 90 mg de O2/litro ou 540 gr de
O2/tanque/dia (6 m3) = 5,4 litros de ar/minuto
2) Demanda dos peixes: 300kg de peixe x 150 mg O2/kg peso vivo/hora /60 minutos = 0,75 gr
de O2/minuto ou = 3 litros de ar/minuto

Demanda total = 5,4 + 3 = 8,4 litros de ar/minuto

O equipamento que supre essas exigências de fornecimento de O2 com bastante folga é o


compressor ACQ-03 com capacidade para até 50 L de ar/min, e um aerador P15. (Oxigênio
nunca é demais!)
8
Página

Compressor : Boyu Mod.ACQ-003 Injeção de Ar:


Detalhe da aeração no fundo do tanque 50 litros/ minuto Consumo: 10 watts e aerador S15
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OS FILTROS BIOLOGICOS NA INTIMIDADE.

Os filtros biológicos são os responsáveis pela transformação da Amônia em Nitrito, e o


Nitrito em Nitrato. Tanto a Amônia quanto o Nitrito são extremamente venenosos e letais
para os peixes.
Seu correto dimensionamento e funcionamento são fundamentais para o êxito do projeto.
No desenho acima estão posicionados no fundo do tanque de criação, mas optamos por
um reservatório separado para facilitar a manutenção e limpeza. 9
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Representação esquemática de um sistema


biofiltro (à esquerda). As medidas indicadas
estão em cm. As setas indicam a trajetória da
água. Notem que a circulação de água é
forçada pelo sistema “Air Lift”, ou seja, forçada
para cima pelo borbulhamento de ar nas pedras
porosas. A circulação tem que ser lenta para
dar tempo das bactérias “processarem” os
compostos amoniacais e nítricos.

A: Tubo telado para escoamento da água no


interior do tanque;
B: Tubo de saída de água do tanque para o
biofiltro;
C: Pedras porosas (3x1 cm);
D: Termostato e aquecedor;
E: Filtro mecânico;
F: Camada de substrato (cascalho de conchas
quebradas);
G: Câmara de acumulação de água que
já passou pelo processo de nitrificação;
H: Placa perfurada para retenção do cascalho;
I: Tubo de saída de água do biofiltro para o
tanque;
J: Anel de mangueira perfurada para
oxigenação do cascalho;
K: Registro

10
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

MATERIAIS E INSUMOS PARA A ATIVIDADE DESCRITA NESTE


PROJETO

KIT PRODUTOR-ÁGUA DOCE cód.61

Analisa: Nitrogênio amoniacal, oxigênio dissolvido, pH,


transparência, alcalinidade total, nitrito, dureza total e
temperatura.
Importante: A linha de Kits para o controle de qualidade
da água na aqüicultura permite o monitoramento contínuo
da água, evitando falta ou excesso de alguma substância
que possa causar a morte de peixes. Além disso, o
monitoramento auxilia nas condutas quanto a obtenção,
uso, reuso e manejo adequado, visando melhor utilização
da água.

A aqüicultura economicamente viável depende intensamente do controle de qualidade da água!

Especificações do Kit Produtor água doce: Valor unitário : R$ 384,00

PARÂMETROS MÉTODO INFORMAÇÃO


Cartela com faixa entre 0,0-0,10-0,25-0,50-1,0-2,0-3,0
Nitrogênio Amônia Azul de indofenol
mg L-1 N-NH3
pH Indicador Cartela com faixa entre 4,5-5,0-5,5-6,0-6,5-7,0-7,5-8,0 un.de pH.
Cartela com faixa entre 0,5-1,0-3,0-5,0-6,0-7,0-8,0-9,0
Oxigênio Dissolvido Winkler
mg L-1 O2
Alcalinidade Titulação de neutralização Resolução de 10 mg L-1 CaCO3
Dureza Total Titulação de complexação Resolução de 10 mg L-1 CaCO3
Cartela com faixa entre 0,0-0,025-0,05-0,10-0,20-0,30-0,40-
Nitrito Alfanaftilamina
0,50 mg L-1 N-NO2
Transparência Disco de Secchi Até 150 cm

Acompanha: Maleta para transporte, termômetro até 50ºC, mini-garrafa coletora, 6 cubetas
plásticas de 10 mL marcadas, 2 cubetas plásticas de 50 mL marcadas, 100 un. de papel
filtro pequeno rápido, cubetas para leitura, frasco para titulação, disco de Secchi, cartelas
colorimétricas para comparação visual em material resistente, informações de segurança,
manual de instruções e outros acessórios.

ALFAKIT R. João Sampaio da Silva, 128-Capoeiras-Florianópolis-SC - Cep: 88090-820


Central de Atendimento (48) 3029-2300 | Atendimento Remoto São Paulo (11) 2824-
6678
11
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Rações Comerciais - Peixes - Produtos - Pirá

Pirá Mirim
Pirá Mirim é uma ração extrusada para alevinos, com 1 mm de
diâmetro, 45% de proteína de alta digestibilidade, indicada para
qualquer espécie a partir de 0,6g. Por ser flutuante facilita o
controle da quantidade, diminuindo o desperdício e preservando a
qualidade da água. Apresentações: 10 e 20 kg

Indicação do Produto
Indicada para alevinos a partir de 0,6 gramas de todas as espécies, inclusive carnívoras,
em qualquer sistema de produção.

Níveis de Garantia
Umidade (máx.) 100 g, Proteína (mín.) 450 g, Extrato Etério (mín.) 80 g, Matéria
Mineral (máx.) 170 g, Matéria Fibrosa (máx) 28 g, Cálcio (mín) 38 g, Fósforo (mín.) 15
g, Vitamina C (mín.) 800 mg, Manano-oligossacarídeos (mín.) 60 mg.

Recomendações de Uso
Fornecer à vontade (entre 5-15% da biomassa) em várias refeições diárias até que os
peixes atinjam 4-5 gramas, quando poderão ser alimentados com Pirá Alevino 1,7 mm.
Suspender a alimentação pelo menos 24 horas antes de transportar ou qualquer outro
manejo.

Rações Comerciais - Peixes - Produtos - Pirá

Pirá Ideal Tilápias


Pirá Ideal Tilápias é uma ração extrusada, formulada com o
conceito de proteína ideal específica para tilápias

Apresentações: 25 kg

Indicação do Produto
12

Pirá Ideal Tilápias é uma ração extrusada, formulada com o conceito de proteína ideal
específica para tilápias.
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O que é Proteína Ideal

A ração formulada com base no conceito de proteína ideal, imita a proteína do corpo
do peixe que está sendo alimentado, por que contém quantidade e proporção exatas dos
aminoácidos essenciais que comporão a proteína do corpo do peixe. Daí o nome
Proteína Ideal.

Níveis de Garantia
Umidade (máx.) 100 g Proteína Bruta (mín.) 320 g Extrato Etéreo (mín.) 65 g Matéria
Fibrosa (máx.) 70 g Matéria Mineral (máx.) 100 g Cálcio (máx. e mín.) 10 g fósforo
(mín.) 6 g.

RAÇÃO
A ração representa o custo mais importante na fase de engorda, chegando a 80
% do total, portanto seu calculo de custo deve ser cuidadoso. Levando-se em
conta uma conversão alimentar de 1,3 a 1,5 :1, tomamos a média de 1,4:1, e
sendo ao nossa biomassa final = 600 peixes com 500 grms. cada, o que dá 300
Kg. De biomassa final.
Então, precisamos de 300 X 1.4 = 420 Kg de ração, ou 17 sacos de 25 Kg cada
para terminação do lote de tilápias, isto num espaço de tempo de 6 meses. Com
preço estimado de R$ 32,00 cada saco, ficamos com um custo tal de ração de
R$ 544,00.

CULTIVO HIDROPÔNICO
Para o cultivo das plantas na aquaponia, utiliza-se o mesmo sistema NFT – Técnica
do Fluxo Laminar de Nutrientes (Nutrient Film Technique) recomendado para o cultivo
hidropônico normal. A diferença reside na solução nutritiva, que no caso da aquaponia é
formada pela água utilizada no cultivo de peixes enriquecida com alguns nutrientes
minerais, de acordo com as exigências da cultura que está sendo cultivada.

DIMENSIONAMENTO DA BANCADA DA HIDROPONIA

Considerando-se o cultivo de 600 plantas por ciclo mensal, e com o espaçamento de 30


cm entre plantas, temos 20 plantas em cada barra de 6 metros, então precisamos de
600/20= 30 barras de perfil, que espaçadas 30 cm ocupam um espaço de 9 metros de
largura por 6 de comprimento.
Para baratear o custo, podemos deixar essas bancadas de hidroponia sem a proteção da
estufa, o que não chega a ser um grave problema em nossa região devido ao clima
quente, no entanto a qualidade das plantas tende a cair em caso de situações climáticas
desfavoráveis. Tudo depende do investimento disponível, são 60 m² de estufa, uma
estrutura cara que pode ser construída mais tarde. No entanto vamos prever estes custos
13

no nossso cálculo.
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CÁLCULO DOS CUSTOS DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO


PROJETO

Agora vem a parte mais delicada do projeto: o cálculo dos custos para implantar e manter
o projeto.
Os custos são muito variáveis e dependem da região na qual o projeto será desenvolvido.
Eles foram baseados em preços tomados na cidade de Iguape onde residimos, e alguns
materiais na cidade de Registro por não estarem disponíveis aqui.

DESCRIMINAÇÃO QUANT. PREÇO UNIT. VALOR TOTAL


Tabuas de 30 cm x 1” 72 R$ 5,00 R$ 360,00
Caibro ml 40 R$ 4,50 R$ 180,00
Arame galvanizado nº 10 3 R$ 18,00 R$ 54,00
Plástico 200 u ml x 4 larg 12 R$ 6,50 R$ 78,00
Moto bomba do filtro 1 R$ 450,00 R$ 450,00
Filtro de areia tipo piscina 1 R$ 250,00 R$ 250,00
Caixa dágua 250 l biofiltro 1 R$ 250,00 R$ 250,00
Brita para o biofiltro 1 R$ 95,00 R$ 95,00
Areia para o biofiltro 1 R$ 85,00 R$ 85,00
Cano pvc 40 mm branco 5 R$ 16,00 R$ 80,00
Conexões pvc diversas 50 R$ 4,50 R$ 225,00
Sarrafos 5 para a bancada 80 R$ 2,50 R$ 200,00
Compressor ACQ 003 1 R$ 200,00 R$ 200,00
Difusor P15 1 R$ 50,00 R$ 50,00
Alevinos 600 R$ 0,20 R$ 120,00
Plástico estufa larg 4 mt 12 R$ 12,50 R$ 150,00
Kit anal. agua 061 Alfakit 1 R$ 384,00 R$ 384,00
Cano pvc 50 branco 30 R$ 18,00 R$ 540,00
Cano pvc 100 branco 4 R$ 33,00 R$ 132,00
Ração Guabi sc 25 kg 17 R$ 32,00 R$ 544,00
Sarrafos 5 para a estufa 100 R$ 2,50 R$ 250,00
Caibro para a estufa 60 R$ 4,50 R$ 270,00
Cano pvc ¾ marrom 30 R$ 10,00 R$ 300,00
Bandejas prod mudas 10 R$ 8,50 R$ 85,00
Substrato mudas sc 20 K 3 R$ 18,00 R$ 54,00
Miscelânea 1 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00
Fio elétrico 2 x 12 100 R$ 1,80 R$ 180,00
14

Timer 2 R$ 32,00 R$ 64,00


Página

Disjuntores 4 R$ 6,00 R$ 24,00


Lâmpadas econômicas 6 R$ 12,00 R$ 72,00
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

TOTAL DAS DESPESAS : R$ 6.726,00

ROTINA DE SERVIÇOS

ROTINA DIARIA

Α) PARAMETROS DA AGUA

Diariamente mede – se a qualidade da água, e se elaboram relatórios para estudo em


classe.

Os parâmetros monitorados são:

Diários:

Temperatura da água;

o pH
o Oxigênio dissolvido
o amônia

Semanais:

o Alcalinidade
o dureza
o nitrito
o Dióxido de carbono

B) ARRAÇOAMENTO

Α alimentação diária precisa ser um processo bastante controlado por uma serie de
motivos:

• representa o maior custo de produção;


• Influi diretamente na conversão alimentar
• pode prejudicar a qualidade da água;

Utilizaremos 3 tipos diferente de ração, onde:


15

• Ração em pó, com alto teor de proteínas para os alevinos.


Página

• ração com diâmetro de 4 mm e 32 % de proteínas para peixe entre 15 e 90 gramas


• Ração com diâmetro de 6 mm e 28% de proteínas para peixe acima de 100 gramas
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Α ração será distribuída ao longo do dia, as 8:00, 10:00, 12:00, 14:00 e 16:00 h.. Α
quantidade seria em função da biomassa e tamanho.

Para o sistema de recirculação, a ração extrusada é a mais indicada por possuir a


capacidade de boiar na água, ajudando no controle da alimentação (controle visual) e
na contaminação da água, sendo:

8% biomassa para peixes de 1 – 10 g.

6% biomassa para peixes de 10 – 20 g.

5% biomassa para peixes de 20 – 50 g.

4% biomassa para peixes de 50 – 100 g.

3% biomassa para peixes de 100 – 200 g.

2% biomassa para peixes de 200 – 300 g.

1,5% biomassa para peixes de 300– 400 g.

1% biomassa para peixes de 400– 500 g.

A rotina de serviços no setor de hidroponia não será tratada aqui, por se tratar de atividade
complementar bastante abordada nos setores de agricultura, não tendo nenhuma
modificação a não ser os tipos de nutrientes da solução nutritiva, que passa a ser a água
se criação dos peixes, acrescida de alguns micro e macro nutrientes, elementos que
porventura se façam necessários complementarmente dependendo da espécie de vegetal
cultivado.
16
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br
Colônia de Pescadores I NSTITUTO FEDERAL PARANÁ
Z-7 “Veiga Miranda”
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

BIBLIOGRAFIA /REFERÊNCIAS/FORNECEDORES

Este projeto foi baseado em um dos experimentos realizados em casa de vegetação no


Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), RS, em
2002 pelos autores abaixo relacionados e tomamos como ponto de partida o experimento
bem sucedido deles e algumas fotos referem-se à este experimento. Agradecemos e
damos crédito à eles pelas excelentes soluções utilizadas.

Eng. Agrônomo, Doutor, Professor Colaborador da UFSM, pesquisador do CNPq. E-mail:


osmarsouzasantos@gmail.com

Eng. Agrônomo, Doutor, Professor do Colégio Politécnico da UFSM. E-mail:


filhonogueira@gmail.com

Zootecnista, Mestre, Aluno do PPG em Zootecnia - Doutorado, UFSM. E-mail:


rafaellazzari@yahoo.com.br

Eng. Agrônomo, Doutor, Professor do Colégio Politécnico da UFSM. E-mail:


dinizfronza@yahoo.com.br

Zootecnista, Mestre, Funcionário da UFSM. E-mail: jorgefilipetto@terra.com.br


6
Acadêmica do Curso de Agronomia da UFSM.

Ambiente
snatural@sti.com.br – www.snatural.com.br - Rua Pirituba, 409 – Vila Mariana – SP/SP – 04052-120 - Fone: (11) 5072 5452
Equipamentos para Aeração de Tanques r

AQUÁTICASHOP 11-3294-2634
R. Cerro Corá, 2331 - Alto da Lapa - São Paulo-SP

GUABI RAÇÕES 0800-0169090

COMERCIAL 3 BARRAS 13 3841-1408


17
Página

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Colônia de Pescadores Z-7 “Veiga Miranda” / “Instituto Federal do ParanáRua Cel Rollo, 41 Centro Iguape/SP CEP 11.920-000./
Rua Dr Alcides Vieira Arcoverde, n° 1225CNPJ - 49.198.997.0001.25 Tel (13) 38414661 / Jardim das Américas – Curitiba- PR
CEP 81520-260 tel 0800643-0007 E – mail cp.veigamiranda@gmail.com / www.ead.ifpr.rdu.br