Você está na página 1de 1

Reverendíssimo senhor Padre...

Célebres filósofos!

Ilustre Arsénio Macosa!

O universo, belo e formoso, desde às origens à contemporaneidade é cenário de grandes


acontecimentos, na Antiguidade foram: Deus que não é egoísta saiu de Si e revelou-se aos
homens , o homem mergulhado no pecado por não ouvir os profetas, e pelo amor de Deus foi
por Cristo redimido, e pelo amor de Deus veio o Espírito Santo para levar o homem até Cristo,
até de Deus e assim será até ao fim dos tempos. Porém, na modernidade, alguns homens
deixaram endurecer seus corações, fixaram fronteiras para seus coracões e suas nações,
surgiram, assim, Guerras mundias, no século XX, no século XXI, assistimos a guerra Rússia
versus Ucrânia. Em tudo isso vemos que, ao longo do progresso da humanidade, alguns factos
enaltecem a vida, outros ceifam vidas. É essa Vida que nos congrega no altar do Senhor e se
concertiza no nosso irmão, Arsénio Macosa Bongue, num tom alterado, de tristeza histórica
para felicidade divina e humana, pois um aniversário engloba alegria de Deus e do homem
simultaneamente.

A data em celebração obriga-nos a que tenhamos uma atitude de reflexão a cerca dos
acontecimentos passados, presentes e futuros, de maneira muito especial obriga-nos a
reflectir sobre o que é na realidade a vida .Tal questão transcende qualquer resposta humana,
contudo, para que não caiamos num silêncio agnosticista, convém dizer que a vida é a vida que
nós temos, que nós vivemos: flora e fauna selvagens, muito mais ainda a vida é um dom de
Deus, algo digno e muito superior na natureza humana, visto que o homem é a imagem e
semelhança do Autor da vida, Deus.Não menos que isso, podemos ainda dizer que a vida é
como um mosaico em construção que só quando estiver no fim é que podemos ver a figura
toda; com isto, queremos dizer que a vida ,assim como as grandes realizações, é uma
constante conquista, uma reconstrução; dizer-te que é só felicidade, cometiríamos o pecado
de omissão; se ela é o que é, graças aos espinhos que nela existe, a única coisa que te pede é
prudência quer nos pensamentos quer nas obras, mas que tenhas um espírito purificado e
aplicado, aliás diz Descartes:«Não basta ter um espírito purificado, é preciso sober e ter como
aplica-lo. Seja feliz hoje, amanhã e para todo o sempre. Que as reflexões sobre a morte não te
deixem angustiado, porque a nossa esperança é maior, notamo-la nas palavras do Mestre: «No
mundo tereis muitas aflições, tende coragem! Eu venci o mundo!

Para terminar, queríamos somente dizer que tenha a plena certeza de que, como diz
Mahatma Ganghi:« A verdadeira orientação provém da constante esperança em Deus, da
humildade extrema, da auto-abnegação e da disponibilidade para sacrificar o próprio eu». Só
deste modo garantirás que tua existência não terá sido vulgar, mas sim singular, valiosa e
especial. Parabéns! Parabéns! Parabéns! E feliz aniversário.

Benguela aos 28 de abril de 2022.

Pela Academia Santo Agostinho.

Você também pode gostar