Você está na página 1de 15

Conferência No 8

TEMA III: Curvas de transição.

Cálculo e implantação da curva de transição

TRABALHOS DE CAMPO.

Definem-se os trabalhos de campo como o conjunto de operações que deve realizar a


comissão de topografía, para poder chegar a replantear as estações notáveis (TS; SC;
PM; CS e ST) e todas as estações pares da curva de transição.

Fundamentalmente existem dois métodos para o replanteo:

 Por ângulos de inflexión.

 Por coordenadas.

Replanteo por ângulos de inflexión.

É o método mais generalizado para o replanteo da clotoide e utiliza a expressão:

Onde:
ls e l: expressam-se em metros.

φs: expressam-se em graus sexagesimales.


α: expressa-se em minutos sexagesimales.

Não obstante, podem-se outras duas formas de calcular as inflexiones para o replanteo
similares à anterior, é onde o ângulo de inflexión α'este expressado em função do
parámetro K e A.
Define-se o parámetro K como a razão de mudança do grau de curvatura da clotoide
por estações pares do traçado (20m); ou seja, como a clotoide é uma curva de
curvatura uniformemente variable (g = 0º00' no TS ou ST e g = Gc no SC ou CS), o
parámetro K indica como é esta variação a cada 20m. O parámetro K é uma constante
para uma mesma clotoide.

O parámetro A define-se como:

Onde:
R: Rádio da clotoide em um ponto qualquer; em metros.

l: Longitude pela clotoide entre o TS ou ST e o ponto P; em metros. No caso particular


de que o ponto P da clotoide coincida com o SC ou CS:

Onde:
Rc: Rádio do arco circular; em metros.

ls: Longitude da clotoide; em metros.

O parámetro A é também uma constante para uma mesma clotoide; pelo tanto, existe
uma expressão que os relaciona.

Exemplo de cálculo de uma curva de transição simétrica

Determinar o registo de campo de uma curva de transição simétrica cujos dados são:

VD = 80 km/h

Gc = 2º00'

Rc = 572,96 m

EST PI = 204 + 7,31


Δ=20º00´

Inflexión Direita

 Determinação de sua longitude:

No ANEXO I com VD = 80 km/h y Gc = 2º00'; obtêm-se:

ls(min) = 64,00 m (por confort óptico)

Como se tem nenhuma restrição no traçado, se utiliza uma longitude de 75,00 metros
(maior que a mínima) o qual é perfeitamente possível.

Cálculo das funções:

Determinar Øs:

φS=3,75º
Determinar yS:

yS=1.61m
Determinar XS:

XS=74,96m
Determinar O:

O= 0,41m

Determinar t:
=

t = 37,5m

Determinar TS:

Ts = Tc +O.tan ∆/2 +t

TS=572,96*tanɅ/2° + 0,41tan20º/2 + 37,5

TS=138,60m

Determinar ES:

Es =Ec+O.sec ∆/ 2

ES=572,96(Sec20º/2-1) +0,41Sec20º/2
ES=9.26m
Determinar DC:

DC=125,00m

Cálculo das estações notáveis: As estações notáveis são: TS, SC, PM, CS e ST.
EST PI = 204 + 7,31
-Ts = 13 + 8,60

EST TS = 190 + 8,71


+ ls = 7 + 5,00

EST SC = 198 + 3,71


+ Dc = 12 + 5,00

EST CS = 210 + 8,71


+ ls = 7 + 5,00

EST ST = 218 + 3,71

E para determinar a estação do PM:


EST SC = 198 + 3,71
+ Dc/2 = 6 + 2,50

EST PM = 204 + 6,21

Calculo das leituras notáveis:

φs /3 =3,75º / 3 =1,25º =1º15'

2φs /3 =2.3,75º /3 =2,5º =2º30'

Na tabela 2 encontra-se o registo de replanteo da curva de transição. Os cálculos das


leituras à clotoide obtêm-se aplicando a expressão:

Os cálculos na clotoide, desde o TS ao SC, às estações pares são:

Este último valor obtido é uma comprobación.

Tabela No 2. Registo de replanteo.


INFLEXION DEREITA
VALORES CALCULADOS ESTACIONADO
R= 572,96 EST.T.S.= 190 + 8,71
Ts= 138,49 metros
metros
Gc= 2º00' Es = 8,42 metros EST.S.C.= 198 + 3,71
Xs = 74,87 metros EST.P.M.= 204 + 6,21
Ys = 1,64 metros EST.C.S.= 210 + 8,71
EST.S.T..= 218 + 3,71
Primeira Clotoide Circular Segunda Clotoide
ESTAÇÃO ARCO LEIT. ESTAÇÃO ARCO LEIT. ESTAÇÃO ARCO LEIT.
TS= 190+8,71 0,00 0º00' SC= 198+3,71 0,00 0º00' ST= 218+3,71 0,00 1º15'
192+0,00 11,29 0º02' 200+0,00 16,29 0º49' 218+0,00 3,71 1º15'
194+0,00 20,00 0º13' 202+0,00 20,00 1º49' 216+0,00 20,00 1º07,5
196+0,00 20,00 0º35' 204+0,00 20,00 2º49' 214+0,00 20,00 0º50'
198+0,00 20,00 1º08' PM= 204+6,21 6,21 3º07,5' 212+0,00 20,00 0,21'
SC= 198+3,71 3,71 1º15' PM= 204+6,21 13,79 0º00' CS= 210+8,71 11,29 0º00'
206+0,00 20,00 0º41,5'
208+0,00 20,00 1º41,5'
210+0,00 8,71 2º41,5'
CS= 210+8,71 0,00 3º07,5'

Os cálculos na clotoide, desde o ST ao CS, às estações pares são:

Este último valor obtido é uma comprobación. Os cálculos do arco circular, entre o SC
e o PM, às estações pares são; segundo as expressões:

α'= 1,5 . Gc . x (para sub-sensatas)

α'= Gc/2 (para sensatas)

Os cálculos do arco circular, entre o SC e o PM, às estações pares são:


α′200 = 1,5. 2. 16,29 = 0º49'

αº202 = 0º49'+ Gc/2 = 0º49'+ 1º00'= 1º49'

αº204 = 1º49'+ Gc/2 = 1º49'+ 1º00'= 2º49'

αº204+6,21 = 2º49' + 1,5 . 2. 6,21 = 3º07,5'

Este último valor obtido é uma comprobación. Os cálculos do arco circular, entre o CS
e o PM, às estações pares são: são:

α°210 = 1,5 . 2. 8,71 = 0º26'

αº208 = 0º26'+ Gc/2 = 0º26'+ 1º00'= 1º26'

αº206 = 1º26'+ Gc/2 = 1º26'+ 1º00'= 2º26'

α°204+ 6,21 = 2º26' + 1,5 . 2. 13,79 = 3º07,5'

Este último valor obtido é uma comprobación.

Se a inflexión da curva de transição é esquerda (tabela 3) o procedimento é similar ao


explicado, com a diferença de que o procedimento a seguir para a primeira metade é o
mesmo que o utilizado na segunda metade da curva de inflexión direita e vice-versa.

Tabela No 3. Registo de replanteo

INFLEXION ESQUERDA
VALORES CALCULADOS ESTACIONADO
R= 572,96 metros Ts= 138,49 metros Gc= 2º00' Es = 8,42 metros EST.T.S.= 190 + 8,71
Xs = 74,87 metros Ys = 1,64 metros EST.S.C.= 198 + 3,71
EST.P.M.= 204 + 6,21
EST.C.S.= 210 + 8,71
EST.S.T= 218 + 3,71
Primeira Clotoide Circular Segunda Clotoide
ESTAÇÃO ARCO LEIT. ESTAÇÃO ARCO LEIT . ESTAÇÃO ARCO LEIT.
TS= 190+8,71 0,00 1º15' SC= 198+3,71 0,00 3º07,5' ST= 218+3,71 0,00 0º15'
192+0,00 11,29 1º13' 200+0,00 16,29 2º18,5' 218+0,00 3,71 0º00'
194+0,00 20,00 1º02' 202+0,00 20,00 1º18,5' 216+0,00 20,00 0º07,5
196+0,00 20,00 0º40' 204+0,00 20,00 0º18,5' 214+0,00 20,00 0º25'
198+0,00 20,00 0º07' PM= 204+6,21 6,21 0º00' 212+0,00 20,00 0,54'
SC= 198+3,71 3,71 0º00' PM= 204+6,21 13,79 3º07,5' CS= 210+8,71 11,29 1º15'
206+0,00 20,00 2,26'
208+0,00 20,00 1º26'
210+0,00 8,71 0º26'
CS= 210+8,71 0,00 0º00'

6. IMPLANTAÇAO POR COORDENADAS.

Demonstrou-se que o ângulo central que subtiende a toda a clotoide (Øs), para pontos
P sobre a mesma varia entre = 0º00' até =

Se avalia-se na expressão , para os diferentes pontos da clotoide, os

ângulos centrais resultantes serão os correspondentes às estações pares do traçado.


Se estes valores de φ substituem-se nas expressões de x e e, obtêm-se as
coordenadas (x; e) correspondentes às estações pares do traçado e ter-se-á resolvido
o problema do replanteo por coordenadas desde a tangente inicial.

Resolver este problema mediante o cálculo manual resulta muito engorroso; pelo que
se criou uma tabela 6 para valores unitarios de x e e, que ao multiplicar pelos ângulos
φ e por suas distâncias ao TS ou ST de todas as estações pares do traçado nos
proporcionam os valores da (x) e da (e) dessas estações.

Exemplo de registo de replanteo por coordenadas.

Calcular o registo de replanteo por coordenadas da curva clotoide cujos dados são:
EST TS = 81 + 1,14

φs=10º00´

Ls=120m

Assim, para calcular o x e a y correspondente à estação EST 84+ 0,00, se procede da


seguinte forma:

 Acham-se na tabela 6, os valores unitarios da (x) e da (y) para:

φ= 0º00' e sua diferença para um minuto (1').

Para la x:

para φ = 0º00' ...... 1,000 000

diferencia para 1'.... 0,000 000

Para la y:

para φ = 0º00' ...... 0,000 000

diferencia para 1'.... 0,000 097

 Multiplica-se a diferença para um minuto pela quantidade de minutos que tem o


ângulo φ na estação EST 84 + 0,00:

0,000000.34,68'=0,00000000 (para la x)

0,000097.34,68'=0,00336396 (para la y)

 Se soma o resultado anterior com o valor correspondente a 0º00'.

1,000000 +0,00000000 =1,00000000 ( para la x)

0,000000 +0,00336396 =0,00336396 (para la y)

Multiplica-se o resultado anterior pela distância entre o TS e a estação EST 84+0,00:

x=1,00000000.28,86 =28,860000m

y =0,00336396.28,86 =0,0963808m

Se aproxima-se até o centímetro

x =28,86m
y = 0,10m

Estes valores aparecem em dois últimas colunas da tabela 4 para a estação EST 84
+0,00. O processo repete-se na cada estação par do traçado.

Tabla No 4. Registro de replanteo por coordenadas

ESTAÇÃO DISTANCIA(m) (l/ls)² φ X(m) Y(m)


TS= 81+1,14 0,00 0,0000 0º00' 0,00 0,00
82+0,00 8,86 0,0055 0º03,30' 8,86 0,00
84+0,00 28,86 0,0578 0º34,68' 28,86 0,10
86+0,00 48,86 0,0678 1º39,48' 48,86 0,47
88+0,00 68,86 0,3293 3º17,58' 68,84 1,32
90+0,00 88,86 0,5493 5º29,16' 88,81 2,83
92+0,00 108,86 0,8230 8º13,80' 108,66 6,20
SC=93+1,14 120,00 1,0000 10º00' 120,63 6,97
Exemplo de
cálculo de curva de transição asimétrica.

Calcular a curva de transição asimétrica cujos dados são:

VD = 40 km/h

R = 80.00 m

∆ = 40º30'

EST PI = 135 + 0,46

Inflexión direita.

No ANEXO I com VD No ANEXO I com VD= 40 km/h e R = 80.00 m, determina-se:


ls(min) = 26 m

Devido a dificuldades no traçado utilizassem-se curvas clotoides asimétricas de


longitudes ls1= 30 m e ls2= 50 m. Para a clotoide primeiramente à curva o processo de
cálculo será o seguinte:
Se determina YS1:

YS1=1.87m

Se determina XS1:

XS1=29,89m

Se determina O1:

O1=YS1-RC(1-Cosφs1)

O1=1,87-80(1-Cos10,74º)

O1=0,47m

Se determina t1:

t1=XS1-(RCSen φs1)

t1=29,89-(80Sen10,74º)

t1=14,98m

Para a clotoide de saída à curva o processo de cálculo será o seguinte:

Se determina YS2:
YS2=5,17m

Se determina XS2:

XS2=49,51m

Se determina O2:

O2=YS2-RC(1-Cosφs2)

O2=5,17-80(1-Cos17,90º)

O1=1,30m

Se determina t2:

t2=XS2 -(RC Sen φs2)

t2=49,51-(80Sen17,90º)

t2=24,92m

Como O1 < O2; calcula-se Ts1 e Ts2 pelas seguintes expressões:

Se determina Ts1:
Ts1=45,94m

Se determina Ts2:

Ts2=53,63m

Donde:

Δ= Δc+ φs1+ φs2

Δc= Δ-( φs1+ φs2)

Δc= 40,5º-(10,74º+17,90º)=11,86º

Esa=8,88m

Obtém-se o ângulo para replantear a união da externa com o arco circular pela
expressão seguinte:

Se determina Z:
Z=1,96m

Por tanto o ângulo α será:

α=344º27´

Por último, calcula-se o desenvolvimento do arco circular pela expressão:

Dc=16,96m

Cálculo das estações notáveis:

EST PI = 135 + 0,46


-Ts1 = 4 + 5,94
EST TS = 130 + 4,52
+ ls1 = 3 + 0,00
EST SC = 133 + 4,52
+ Dc = 1 + 6,56
EST CS = 135 + 1,08
+ ls2 = 5 + 0,00
EST ST = 140 + 1,08

e a estação do ponto de união da externa com o arco de circular:

EST SC = 133 + 4,52


+ Dc/2 = 0 + 8,28
EST PM = 134 + 2,80
Calculo das leituras notáveis:
φs1 /3 =10,74º / 3 =3,58º =3º34,8'

φs2 /3 =17,90º / 3 =5,94º =5º58,2'

2φs1 /3 =2.10,74º /3 =7,16º =7º09,6'

2φs2 /3 =2.17,90º /3 =11,93º =11º55,8'

O registo de replanteo pode calcular segundo o procedimento seguido em curvas


simétricas.

Você também pode gostar