Você está na página 1de 26

Conversando sobre o medo infantil

Psicóloga Dra Mariana Biffi


Medo

É uma emoção primária: isso significa que ele é inato a todos nós, e
que o sentiremos em algum momento de nossas vidas

Pode ser considerada uma emoção protetiva, o que pode ser


aprendido desde cedo pelas crianças

Protege o ser humano em situações de ameaça e perigo: gera uma


série de efeitos no corpo que o preparam para lutar e fugir
Pais são os tradutores emocionais dos filhos
Meu filho sente medo do que?
Manifestações de Medo: 0 a 6 meses

• Perda de contato com os pais

• Ruídos intensos
Manifestações de Medo: 7 a 12 meses

• Pessoas estranhas
Manifestações de Medo: 2 a 3 anos

• Afastamento dos pais

• Animais
Manifestações de Medo: 3 a 6 anos

• Escuro

• Tempestades

• Monstros e fantasmas

• Dormir sozinho
Manifestações de Medo: 6 a 11 anos

• Danos físicos

• Perigos

• Preocupações com a escola

• Doenças
Manifestações de Medo: Adolescência

• Preocupação com as amizades


• Projeto de vida

• Independência
Como lidar?
Não diga “Não precisa ter medo”:
A criança já está sentindo
Esclareça os pontos da situação:
onde, como, quem
Auxilie a enfrentar o medo
de forma gradual
Pergunte como você pode ajudá-lo a
enfrentar a situação
Evidencie as habilidades que ele
possui: coragem, espontaneidade,
capacidade de pedir ajuda
Seja companheiro do filho na
descoberta do mundo
Ajude a compreender suas emoções
E quando o medo extrapola?
Olhar dos pais é fundamental
Importância da Rede de Apoio
Formas Lúdicas
Ebook elaborado pela

psicóloga Luiza Domingues


@acasadavida

19 34126842