Você está na página 1de 24

MANUAL DO/A FORMANDO/A

POISE-01-3524-FSE-003566

0001 - História das artes e da indústria gráfica

Sofia Maria Neves Gonçalves

MOD.FP.040.01
FICHA TÉCNICA

Tipologia de Recurso: Manual do Curso/Módulo


Curso: 0001 - História das artes e da indústria gráfica
Formador(es): Sofia Maria Neves Gonçalves
Autoria: Sofia Maria Neves Gonçalves
Data: 2022
ÍNDICE
FICHA TÉCNICA............................................................................................................................................1
ÍNDICE.........................................................................................................................................................1
Objetivos....................................................................................................................................................2
Conteúdos..................................................................................................................................................2
1. Invenção da escrita..................................................................................................................................5
2. Evolução da escrita..................................................................................................................................8
3. Invenção da Tipografia..........................................................................................................................15
4. Evolução da Tipografia..........................................................................................................................17
5. Primeiros tipos de letra.........................................................................................................................20

MOD.FP.040.0
1 1 de 25
Objetivos

 Identificar os principais marcos da história das artes e da indústria gráfica.

Conteúdos

 Invenção da escrita

 Evolução da escrita

 Invenção da tipografia

 Evolução da tipografia

 Primeiros tipos de letra

 Unidade de medida “ponto”

MOD.FP.040.0
1 2 de 25
Cronologia
das épocas
históricas

MOD.FP.040.0
1 3 de 25
Comunicação
O desejo de comunicação sempre existiu entre os Humanos e muito antes da invenção da escrita, já os
nossos antepassados, os deixaram documentado a forma como viviam.

Vale do Côa
As gravuras rupestres no vale do rio côa, são as mais antigas expressões de arte ao ar livre, conhecidas em
todo o mundo.
Estas gravuras representam animais que existiam há cerca de 25.000 anos, fazendo chegar até aos nossos
dias, o relato daquilo que era observado pelos nossos antepassados há milhares de anos atrás.
https://ensina.rtp.pt/artigo/patrimonio-mundial-portugues-foz-coa/

MOD.FP.040.0
1 4 de 25
1. Invenção da escrita

Acredita-se que a invenção da escrita tenha ocorrido no Sul da Mesopotâmia cerca de 3500 a. C., de onde
se terá "propagado" para o Egito e Pérsia.

Mesopotâmia
https://www.youtube.com/watch?v=xVf5kZA0HtQ

MOD.FP.040.0
1 5 de 25
As primeiras representações de tipo gráfico, descobertas no nível arqueológico Uruk IV, são pequenas
placas com representações de animais.
Na região da Mesopotâmia, por uma questão de maior disponibilidade, o material utilizado como base da
escrita é a argila, sobre a qual se desenvolvem diversas incisões traçadas com o auxílio de canas
talhadas em secção triangular, produzindo, deste modo, uma característica marca em cunha.

Contudo, esta representação era limitada no momento de representar figuras e linhas de tipo curvo, razão
pela qual os escribas vão abandonar rapidamente o sistema pictográfico; no entanto, os caracteres
antigos serão imitados ainda durante algum tempo o que se verifica principalmente nas inscrições
solenes em pedra.

MOD.FP.040.0
1 6 de 25
Placas de
argila

MOD.FP.040.0
1 7 de 25
2. Evolução da escrita

A escrita cuneiforme foi desenvolvida pelos


sumérios, sendo a designação geral dada a
certos tipos de escrita feitas com auxílio de
objetos em formato de cunha.

Escrita É juntamente com os hieróglifos egípcios, o


mais antigo tipo conhecido de escrita.
Cuneiforme
Inicialmente a escrita representava formas
do mundo (pictogramas), mas por
praticidade as formas foram se tornando
mais simples e abstratas.

Os primeiros pictogramas eram gravados em


tabuletas de argila, em sequências verticais
de escrita. Eram feitos com canas e
“escreviam” em traços verticais, horizontais
e oblíquos.

As placas cuneiformes podiam ser tostadas


em fornos para um registro permanente; ou
então, poderiam ser reaproveitadas se não
MOD.FP.040.0 fosse preciso manter os registos por muito
1
tempo. 8 de 25
Exemplo de escrita
cuneiforme

Hieróglifos
Hieróglifo pode ser definido como uma escrita sagrada, e
era dominada apenas por pessoas que tinham o poder
sobre a população, como: sacerdotes, membros da
realeza e escribas. Somente esses tinham o
conhecimento de ler e escrever essa escrita sagrada.

O maior uso dessa forma de escrita aconteceu com o povo egípcio, que usou a escrita hieroglífica durante
um período de 3500 anos para escrever sua língua.

Durante esse tempo em que foi utilizado, os hieróglifos continham cerca 6900 sinais (que seriam o alfabeto
hoje em dia), e essa quantidade de sinais foi o que fez este tipo de escrita desaparecer, pois torna-se
quase impossível decifrar tantos códigos

MOD.FP.040.0
1 9 de 25
Templo de Abydos

MOD.FP.040.0 10 de
1 25
Pedra da Roseta

Está escrita em três


É um achado que data línguas:
Esta foi a chave para
de 1799 na cidade de Grego
decifrar os hieróglifos.
Roseta no Egito. Hieróglifos
Demótico

MOD.FP.040.0 11 de
1 25
O nosso alfabeto vem da região de Canã, que hoje
corresponde ao Médio Oriente (Líbano, Israel, Síria, Jordânia,
Sinai).
Origem do alfabeto
De base, os hieróglifos egípcios foram usados ​para construir
pouco a pouco o alfabeto que conhecemos hoje. Usamos um
alfabeto pseudo-hieroglífico consonantal.

O alfabeto latino, base da língua latina nasceu por volta do


século 6 aC na Itália.
Ele é comum a quase todos os países ocidentais.

Na época do surgimento do alfabeto latino, o sistema de


escrita ainda não estava definido.
Podia-se escrever da direita para a esquerda, da esquerda
para a direita, ou mesmo alternando os dois sistemas.

Alfabeto Latino
Na época dos romanos, a escrita é utilizada em função da
memória dos grandes homens.

Na verdade, encontramos com frequência epitáfios


convidando as pessoas a glorificar a pessoa enterrada.

Com o surgimento e posterior expansão do império romano o


alfabeto latino foi acompanhando esta expansão.

MOD.FP.040.0 12 de
1 25
MOD.FP.040.0 13 de
1 25
3. Invenção da Tipografia

O processo básico de Gutenberg era um perfurador feito do aço, com uma imagem espelhada da letra a
qual era pressionada no metal e formava uma forma da letra. Nesta “forma” era derramado um metal
derretido, o que dava origem ao tipo.
Depois cada tipo era posto em uma matriz para dar forma à página do texto, esta formava uma espécie de
carimbo, que pressionado no papel resultava na impressão.

MOD.FP.040.0 14 de
1 25
MOD.FP.040.0 15 de
1 25
O primeiro livro produzido em massa foi A Bíblia de Gutenberg em 1454, conhecida como a Bíblia de
quarenta e duas linhas.

MOD.FP.040.0 16 de
1 25
4. Evolução da Tipografia
A inventor da imprensa deixa um grande legado à humanidade, seja inventando ou aperfeiçoando as
técnicas de impressão tipográficas. A sua invenção não parou de evoluir, sempre contribuindo para
elevar o nível intelectual da humanidade, através da disseminação da informação e servindo como
base para novas evoluções tanto humanas como tecnológicas.
A imprensa criada por Johann Gutemberg não foi uma invenção pacífica. Muitos temiam que um livro que
não era saído da tinta de um monge copista seria uma força perturbadora, capaz de abalar a fé e
comprometer as autoridades.
Por exemplo: a reforma protestante aconteceu, devido à possibilidade em se criar milhares das cópias de
Luther para distribuição.

• No início do século XIX a revolução industrial trouxe inovações importantes na tecnologia impressa.
• As prensas giratórias a vapor substituíram a operação manual, fazendo o mesmo trabalho em 16%
do tempo. Neste mesmo século foi inventada a máquina de linotipo, que permitiu a composição
mecânica dos caracteres.

MOD.FP.040.0 17 de
1 25
Linotipistas em trabalho

A fotocomposição surge no século XX, que consiste na preparação dos caracteres sobre papel vegetal ou
filme fotossensível, que vão para uma montagem final, da qual se originam as chapas para a
impressão.

MOD.FP.040.0 18 de
1 25
Na segunda metade do século XX nasce a composição controlada por computador, através de montagens
virtuais, que resultam na chapa para impressão, com a vantagem de eliminar a etapa das montagens
em filme.

No início deste século XXI, já existe a impressão digital que elimina a etapa das montagens em filme e
também as chapas de alumínio, a impressão é feita diretamente do computador. É uma tecnologia que
ainda é cara e poucas gráficas dispõem da mesma.

MOD.FP.040.0 19 de
1 25
5. Primeiros tipos de letra

No século VII a.C. o alfabeto utilizado pelos romanos foi adaptado das letras maiúsculas gregas, sendo
modificados e adicionados posteriormente novos sinais. Primeiramente as palavras não eram
separadas e não existia pontuação.
Depois de 500 anos da fundação de Roma o alfabeto começou a evoluir, as palavras passaram a ser
separadas inicialmente com ponto, surgiram também novas letras, completando-se o alfabeto latino
usado até hoje em todo o mundo.

MOD.FP.040.0 20 de
1 25
A escrita gótica predominou durante quase três séculos até o séc. XVI, nos países do ocidente europeu.
Com a abundância crescente dos textos, os copistas apertavam a sua letra para melhor aproveitar os
espaços, foi assim que surgiu este estilo.

As letras do tipo itálico surgiram com o famoso impressor de Veneza Aldus Manutius, em 1501. Tornaram a
escrita mais livre e cursível.

MOD.FP.040.0 21 de
1 25
No século XX apareceram estilos neo-clássicos, sem serifas ou enfeites. Surgiram também formas re-
estilizadas do romano, formas excêntricas e combinações sem respeitar tradições e contrastes.

MOD.FP.040.0 22 de
1 25

Você também pode gostar