Você está na página 1de 41

CBM PA – 1º Simulado – Praça ria caiu 0,2%, na comparação com 2020.

De
acordo com a Associação Nacional para Difu-
Língua Portuguesa 45 são de Adubos (Anda), o estoque de fertilizan-
Roberto Gandulfo tes só deve durar até junho. Por conta disso,
o governo atua em três direções para garantir
TEXTO 1 fornecimento: negociando com países produ-
tores de fertilizantes para maximizar a impor-
Os impactos da guerra no Brasil 50 tação, de modo a compensar os insumos que
deixaram de vir da Rússia; fazendo campa-
1  Nem chegamos a superar a pandemia nha educativa para melhorar o aproveitamen-
da covid-19 e uma nova preocupação global to dos fertilizantes importados; facilitando a
toma conta do nosso dia a dia. A guerra entre a importação dos fertilizantes. Dependendo do
Rússia e a Ucrânia tem elementos que podem 55 tempo de duração do conflito, muitas das suas
5 escalar para um quadro altamente catastrófico consequências para o Brasil serão abordadas
para a humanidade. O presidente russo Vladi- ao longo da campanha eleitoral à Presidência,
mir Putin, numa tentativa de conter qualquer como inflação, emprego, combustíveis e po-
reação mais contundente da Europa e dos Es- lítica externa. O que pode reforçar o peso da
tados Unidos, determinou que o comando de 60 economia no processo eleitoral.
10 seu país colocasse em situação de alerta gra-
ISTOÉ Independente. Disponível em: <https://istoe.com.br/os-impactos-
ve as armas nucleares. Após uma conversa -da-guerra-no-brasil/>, com adaptações. Acesso em 18/03/2022.
com Putin, o presidente francês, Emmanuel
Macron, disse que o pior está por vir. 1. A partir da leitura do texto, é possível in-
 No Brasil, desde a invasão da Ucrânia, terpretar que
15 ocorrida em 24 de fevereiro, as únicas “boas (A) o Brasil não tem interesse no fim do conflito
notícias” de curto prazo foram a queda do entre Russa e Ucrânia, porque ele garante
dólar e o aumento dos investimentos estran- diversos benefícios para o País.
geiros nos primeiros dias do conflito. Mas o (B) O conflito entre a Rússia e a Ucrânia pode
fato é que os problemas e os prejuízos que intensificar a queda do PIB da agropecuária
20 vêm com a guerra, além das questões huma- do Brasil, porque o País depende dos fertili-
nitárias, obviamente, são muito maiores. Nem zantes russos.
mesmo esse “ganho” inicial para o Brasil pode (C) A guerra trará consequências negativas para
ser considerado sustentável. todos os países do mundo, e todas as pes-
 Em primeiro lugar, a guerra tende a au- soas serão atingidas na mesma intensidade.
25 mentar a inflação global, em especial em re- (D) A alta dos combustíveis é uma preocupação
lação aos alimentos. Os mais pobres, natural- exclusivamente brasileira, porque o Brasil
mente, acabam sendo os mais afetados. Mais depende da importação do petróleo.
uma vez. A Rússia é o maior exportador de (E) O conflito entre a Rússia e a Ucrânia afetará
trigo do mundo. A Ucrânia está entre os dez a campanha eleitoral à Presidência no Brasil.
30 mais. Importamos 60% do trigo que é consu-
mido aqui. Letra b.
 O preço do barril de petróleo já passou (A) Errado. O texto afirma claramente que os
dos US$ 100, podendo chegar a US$ 150. A benefícios do conflito, além de serem temporá-
alta dos combustíveis já é uma preocupação rios, não superam os prejuízos por ele causa-
35 nacional desde a greve de caminhoneiros em dos: “Mas o fato é que os problemas e os preju-
2018, que atingiu severamente o nosso PIB. ízos que vêm com a guerra, além das questões
A greve retirou 1,2 pontos percentuais do PIB humanitárias, obviamente, são muito maiores”.
naquele ano, quando nossa economia cres- (B) Certo. De acordo com o texto, o PIB da agro-
ceu apenas 1,1%. pecuária já está em queda desde 2021, e essa
40  A dependência do fertilizante russo é ou- queda pode ser intensificada, uma vez que o
tro problema e pode afetar nosso agronegócio. Brasil depende dos fertilizantes russos: “A de-
Vale dizer que em 2021 o PIB da agropecuá- pendência do fertilizante russo é outro proble-

PRAÇA 28
ma e pode afetar nosso agronegócio. Vale dizer (D) Certo. O texto é argumentativo, porque tem
que em 2021 o PIB da agropecuária caiu 0,2%, a intenção de convencer o leitor de algo, além
na comparação com 2020. De acordo com a de o autor mostrar claramente a sua opinião so-
Associação Nacional para Difusão de Adubos bre o assunto. Podemos perceber que o texto
(Anda), o estoque de fertilizantes só deve durar é subjetivo por alguns elementos linguísticos:
até junho”. o emprego da 1ª pessoa gramatical ("do nos-
(C) Errado. O texto afirma claramente que as so dia a dia", "o nosso PIB") e de algumas ex-
pessoas mais pobres serão atingidas mais in- pressões que indicam juízo de valor ("as únicas
tensamente: “Os mais pobres, naturalmente, 'boas notícias' de curto prazo"). Dessa forma, o
acabam sendo os mais afetados”. texto é dissertativo-argumentativo.
(D) Errado. O texto não garante que a preocupa- (E) Errado. Textos injuntivos têm a intenção de
ção com o preço do petróleo é exclusivamente mostrar como algo deve ser feito, ou seja, de
brasileira. Além disso, o leitor pode saber, pelo instruir, mostrar passo a passo, indicar ordem.
seu conhecimento do mundo, que vários países Esse é o tipo presente, por exemplo, nos textos
foram afetados pela alta dos preços do barril normativos e nos textos que indicam instrução
do petróleo. (como receitas de bolo ou bulas de remédio).
(E) Errado. O texto não garante que o conflito É comum, nesse tipo textual, o emprego de for-
afetará a campanha eleitoral à Presidência. Ele mas imperativas.
afirma que isso é uma possibilidade: “Depen-
dendo do tempo de duração do conflito, muitas 3. Assinale a alternativa cuja palavra te-
das suas consequências para o Brasil serão nha sido formada por processo distinto
abordadas ao longo da campanha eleitoral à das demais.
Presidência, como inflação, emprego, combus- (A) “preocupação”
tíveis e política externa. O que pode reforçar o (B) “global”
peso da economia no processo eleitoral”. (C) “altamente”
(D) “aumento”
2. Em relação à tipologia textual, o texto deve (E) “fertilizante”
ser classificado majoritariamente como:
(A) narrativo. Letra d.
(B) descritivo. Todas as palavras foram formadas por sufixa-
(C) dissertativo-expositivo. ção (ou derivação sufixal): preocupar > preocu-
(D) dissertativo-argumentativo. pação, globo > global, alta > altamente, fertilizar
(E) injuntivo. > fertilizante. Apenas a letra D foi formada por
regressão (ou derivação regressiva): aumentar
Letra d. > aumento. Então, essa é a palavra formada
(A) Errado. O texto não possui os elementos tí- por processo distinto das demais e, portanto, é
picos da narração: tempo, espaço, enredo, per- o gabarito.
sonagens e narrador. O texto não tem progres-
são espaço-temporal, é estático, ou seja, ele 4. Assinale a alternativa em que as duas pa-
fala apenas sobre um ponto da linha do tempo, lavras NÃO sejam acentuadas pela mes-
e sobre suas consequências. ma regra de acentuação gráfica.
(B) Errado. Não percebemos elementos típi- (A) “país” / “prejuízos”
cos da descrição no texto: os adjetivos, os ver- (B) “dólar” / “combustíveis”
bos de ligação e os verbos de situação (haver, (C) “vêm” / “três”
existir etc.). (D) “política” / “únicas”
(C) Errado. O texto é descritivo, porque discorre (E) “além” / “está”
sobre um fato, mas ele não é expositivo, porque
não tem a simples intenção de informar, isto é, Letra c.
o texto não é puramente objetivo: ele traz a opi- (A) Ambas as palavras são acentuadas pela re-
nião do autor (logo, é subjetivo). gra dos hiatos tônicos: pa-ís, pre-ju-í-zos.

PRAÇA 29
(B) Ambas as palavras são acentuadas pela re- Letra b.
gra das proparoxítonas: a primeira é uma paro- (A) Errado, porque a indicação do tempo e do
xítona terminada em -r (DÓ-lar); a segunda é modo está correta. A forma “toma” está conjugada
uma paroxítona terminada em ditongo decres- na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo.
cente, seguido de -s (com-bus-TÍ-veis). (B) Certo, porque a indicação do tempo e do
(C) A palavra “vêm” (3ª pessoa do plural do pre- modo está incorreta. A forma verbal “colocasse”
sente do indicativo) é acentuada em virtude de contém a desinência [sse], que indica o pretérito
um caso de acento diferencial, para distingui-la imperfeito do SUBJUNTIVO, e não do indicativo.
da forma “vem” (3ª pessoa do singular do pre- (C) Errado, porque a indicação do tempo e do
sente do indicativo). Já a forma “três” é acentu- modo está correta. A forma “foram” está conju-
ada pela regra das monossílabas tônicas. gada na 3.ª pessoa do plural do pretérito perfei-
(D) Ambas as palavras são acentuadas pela re- to do indicativo. Vale notar que essa forma tam-
gra das proparoxítonas: po-LÍ-ti-cas, Ú-ni-cas. bém poderia estar no pretérito mais-que-perfeito
(E) Ambas as palavras são acentuadas pela re- do indicativo, apenas se ela pudesse ser troca-
gra das oxítonas: a-LÉM, es-TÁ. da, sem prejuízo semântico, por “tinham sido”
ou “haviam sido”.
5. Nas alternativas abaixo, foram destaca- (D) Errado, porque a indicação do tempo e do
das algumas formas verbais do texto e, modo está correta. A forma “passou” contém a
em seguida, entre parêntesis, indicada a desinência [u], que indica a 3ª pessoa do singu-
classificação do tempo e do modo des- lar do pretérito perfeito do indicativo.
sas formas. Assinale a alternativa cuja in- (E) Errado, porque a indicação do tempo e do
dicação de tempo e modo está incorreta modo está correta. A forma “serão” está conju-
para o verbo destacado. gada na 3ª pessoa do plural do futuro do pre-
(A) “Nem chegamos a superar a pandemia da sente do indicativo. Esse tempo é indicado pela
covid-19 e uma nova preocupação global terminação -rão (como em “estarão”, “farão”,
toma conta do nosso dia a dia.” (presente “correrão”, etc.).
do indicativo)
(B) “O presidente russo Vladimir Putin, numa ten- 6. Nas alternativas abaixo, foram destaca-
tativa de conter qualquer reação mais con- dos alguns elementos sintáticos do texto
tundente da Europa e dos Estados Unidos, e, em seguida, entre parêntesis, indica-
determinou que o comando de seu país colo- da a análise sintática desses elementos
casse em situação de alerta grave as armas no período em que aparecem. Assinale a
nucleares.” (pretérito imperfeito do indicativo) alternativa em que a função sintática do
(C) “No Brasil, desde a invasão da Ucrânia, elemento esteja corretamente indicada.
ocorrida em 24 de fevereiro, as únicas ‘boas (A) A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem ele-
notícias’ de curto prazo foram a queda do mentos que podem escalar para um quadro
dólar e o aumento dos investimentos estran- altamente catastrófico para a humanidade.
geiros nos primeiros dias do conflito.” (preté- (adjunto adverbial)
rito perfeito do indicativo) (B) O presidente russo Vladimir Putin, numa
(D) “O preço do barril de petróleo já passou dos tentativa de conter qualquer reação mais
US$ 100, podendo chegar a US$ 150.” (pre- contundente da Europa e dos Estados
térito perfeito do indicativo) Unidos, determinou que o comando de seu
(E) “Dependendo do tempo de duração do con- país colocasse em situação de alerta grave
flito, muitas das suas consequências para o as armas nucleares. (complemento nominal)
Brasil serão abordadas ao longo da campa- (C) No Brasil, desde a invasão da Ucrânia, ocor-
nha eleitoral à Presidência, como inflação, rida em 24 de fevereiro, as únicas “boas no-
emprego, combustíveis e política externa.” tícias” de curto prazo foram a queda do dólar
(futuro do presente do indicativo) e o aumento dos investimentos estrangeiros
nos primeiros dias do conflito. (aposto)
(D) A Rússia é o maior exportador de trigo do
mundo. (predicativo do sujeito)

PRAÇA 30
(E) A alta dos combustíveis já é uma preocu- 7. No trecho "De acordo com a Associação
pação nacional desde a greve de caminho- Nacional para Difusão de Adubos (Anda),
neiros em 2018, que atingiu severamente o o estoque de fertilizantes só deve durar
nosso PIB. (sujeito) até junho", no último período do texto, a
expressão "De acordo com a" poderia ser
Letra c. substituída, sem prejuízo semântico, por
(A) Errado, porque a indicação da função sintá- (A) “Sem embargo da”.
tica está correta. A palavra “altamente” é um ad- (B) “A respeito da”.
vérbio; isso pode ser percebido pela presença (C) “Em virtude da”.
do sufixo -mente (rapidamente, normalmente, (D) “À guisa da”.
seriamente etc.). Advérbios funcionam, em ge- (E) “Consoante a”.
ral, como adjuntos adverbiais.
(B) Errado, porque a indicação da função sin- Letra e.
tática está correta. O nome “tentativa” exige a No enunciado, a locução “de acordo com” tem
preposição “de”, que inicia um complemento no- valor conformativo. A única alternativa que man-
minal. Por isso, essa oração é classificada, em tém esse valor é a letra E, porque “consoante” é
relação à anterior, como substantiva completi- uma preposição acidental dotada de valor con-
va nominal. formativo. Para aniquilar todas as dúvidas, a pa-
(C) Certo, porque a indicação da função sintá- lavra “consoante” também pode ser conjunção,
tica está incorreta. A oração destacada é clas- mas apenas se houver um verbo no elemento
sificada como adjetiva explicativa reduzida de que ela inicia. “Conforme disse a revista, a atriz
particípio. Perceba que é possível transformar voltará às novelas” (conjunção), “Conforme a re-
“ocorrida em 24 de fevereiro” em “que ocorreu vista, a atriz voltará às novelas” (preposição). No
em 24 de fevereiro”. Todas as orações adjetivas caso do enunciado, o elemento que a locução
(independentemente de serem restritivas ou ex- “de acordo com” inicia não possui verbo, logo
plicativas) funcionam como adjunto adnominal “conforme” será uma conjunção se o substituir.
(e não como aposto). Para conhecer um pouco mais sobre as prepo-
(D) Errado, porque a indicação da função sintáti- sições, vamos ver os valores das demais alter-
ca está correta. O verbo “é” é de ligação, portan- nativas. Na letra A, a locução “sem embargo de”
to deve haver no predicado, obrigatoriamente, indica concessão, equivale a “apesar de”. Na
um predicativo do sujeito. Como “A Rússia” já letra B, a locução “a respeito de” indica assunto,
é o sujeito, sobra ao termo destacado funcionar equivale a “sobre”, “acerca de”, “em relação a”.
como predicativo do sujeito. Na letra C, a locução “em virtude de” indica cau-
(E) Errado, porque a indicação da função sin- sa, equivale a “por”, “por causa de”, “devido a”.
tática está correta. O elemento destacado é Na letra D, a locução “à guisa de” indica modo.
classificado morfologicamente como pronome
relativo. Para descobrir a função do pronome re-
lativo, basta substituí-lo pelo seu antecedente:
que atingiu = a greve dos caminhoneiros atin-
giu. Quando substituímos pelo antecedente, ele
ganha função de sujeito, logo o pronome relati-
vo também funciona como sujeito.

PRAÇA 31
8. Nas alternativas a seguir, foram retira- 9. Em relação à estruturação gramatical
dos trechos do texto. Assinale a alterna- do texto e à morfossintaxe do vocábulo
tiva em que haja um erro relacionado à “que”, assinale a alternativa correta.
concordância. (A) Em “A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem
(A) “A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem ele- elementos que podem escalar para um qua-
mentos que podem escalar para um quadro dro altamente catastrófico para a humanida-
altamente catastrófico para a humanidade.” de”, a palavra destacada é morfologicamen-
(B) “Mas o fato é que os problemas e os prejuí- te um pronome relativo que sintaticamente
zos que vêm com a guerra, além das ques- funciona como objeto direto.
tões humanitárias, obviamente, são mui- (B) Em “O presidente russo Vladimir Putin,
to maiores.” numa tentativa de conter qualquer reação
(C) “A greve retirou 1,2 pontos percentuais do mais contundente da Europa e dos Estados
PIB naquele ano, quando nossa economia Unidos, determinou que o comando de seu
cresceu apenas 1,1%.” país colocasse em situação de alerta grave
(D) “Importamos 60% do trigo que é consu- as armas nucleares”, a palavra destacada é
mido aqui.” uma conjunção integrante, portanto não as-
(E) “Após uma conversa com Putin, o presiden- sume nenhuma função sintática.
te francês, Emmanuel Macron, disse que o (C) Em “Após uma conversa com Putin, o pre-
pior está por vir.” sidente francês, Emmanuel Macron, disse
que o pior está por vir”, a palavra destacada
Letra c. é morfologicamente um pronome relativo e
Em todas as alternativas, a concordância está sintaticamente funciona como sujeito.
adequada, exceto na letra C. Nós só usamos (D) Em “Mas o fato é que os problemas e os
o plural para quantidades iguais ou superiores prejuízos que vêm com a guerra, além das
a 2. Portanto, o correto seria “A greve retirou questões humanitárias, obviamente, são
1,2 ponto percentual do PIB”. Quando usa- muito maiores”, a palavra destacada é mor-
mos qualquer quantidade inferior a 2 (incluindo fologicamente uma conjunção integrante e
o zero), o substantivo deve estar no singular: sintaticamente funciona como predicativo
“zero pessoa”, “1,5 real”, “1,9 metro”. Inclusive, do sujeito.
quando uma pessoa mede 1,7m, nós dizemos (E) Em “Importamos 60% do trigo que é consu-
que ela mede 1 metro e 70 centímetros. A ideia mido aqui”, a palavra destacada é morfologi-
é que nós devemos sempre concordar com a camente uma conjunção integrante e inicia
parte inteira; por isso, o correto é “1,2 ponto”. uma oração que assume função sintática de
Há um detalhe interessante sobre as letras A e adjunto adnominal em relação à anterior.
B. Os verbos “ter” e “vir” têm conjugação espe-
cial em relação à acentuação gráfica. No pre- Letra b.
sente do indicativo, a terceira pessoa do singu- (A) Errado. O vocábulo “que” é um pronome re-
lar não recebe acento (ele tem, ele vem), mas lativo de fato, porque ele retoma o antecedente:
a terceira pessoa do plural o recebe (eles têm, “elementos que podem escalar para um quadro
eles vêm). Quando um verbo deriva de “ter” ou altamente catastrófico” = elementos podem es-
“vir” (manter, reter, deter, convir, advir), apare- calar para um quadro altamente catastrófico. No
ce acento agudo na terceira pessoa do singu- entanto, esse pronome relativo funciona como
lar (ele mantém, ele retém, ele detém, ele con- sujeito (e não objeto) da locução “podem esca-
vém, ele advém) e circunflexo no plural (eles lar”, já que é com esse termo que o verbo auxi-
mantêm, eles retêm, eles detêm, eles convêm, liar concorda.
eles advêm). (B) Certo. O vocábulo “que” é uma conjunção
integrante, porque inicia uma oração substan-
tiva. Para provar isso, nós podemos trocar toda
a oração por “isso”: “determinou que o coman-
do de seu país colocasse em situação de alerta
grave as armas nucleares” = determinou isso.

PRAÇA 32
Além disso, nenhuma conjunção possui função porque o verbo só poderia reger preposição se
sintática, por isso o vocábulo “que” não assume, houvesse, ligada a ele, uma preposição “se”
de fato, nenhuma função sintática. atuando como parte integrante do verbo.
(C) Errado. O vocábulo destacado é uma con- (B) Errado, porque a regência está correta. O
junção integrante (e não um pronome relativo), verbo “assistir”, no sentido de “ver” ou “presen-
porque inicia uma oração substantiva. Para ciar”, é transitivo indireto e rege a preposição
provar isso, nós podemos trocar toda a oração “a”. Essa preposição está ligada ao pronome
por “isso”: “disse que o pior está por vir” = disse relativo “que” (a que), já que esse é o objeto in-
isso. Cuidado! Esse pronome relativo realmen- direto do verbo “assistir”. Portanto, a regência
te funciona sintaticamente como sujeito. está adequada.
(D) Errado. O vocábulo “que” destacado é, de (C) Errado, porque a regência está correta. O
fato, uma conjunção integrante, porque inicia verbo “namorar” é transitivo direto, logo não
uma oração substantiva. Para provar isso, nós pede preposição. O complemento do verbo
podemos trocar toda a oração por “isso”: “o fato “namora” é o pronome relativo “que”, sem pre-
é que os problemas e os prejuízos” = o fato é posição. Portanto, a regência está adequada.
isso. No entanto, conjunções não assumem Cuidado! Na fala, é comum usarmos esse verbo
funções sintáticas (ou seja, não têm função de como transitivo indireto, adicionando a preposi-
predicativo do sujeito). Cuidado: a oração inteira ção “com” (Rafael namora com aquela menina),
que a conjunção “que” inicia tem função de pre- no entanto a maioria dos gramáticos assume
dicativo do sujeito, mas a conjunção em si não que essa regência seja incorreta.
tem função sintática alguma. (D) Errado, porque a regência está correta. O
(E) Errado. O vocábulo destacado é um prono- verbo “chegar”, assim como os verbos de movi-
me relativo (e não uma conjunção integrante), mento no geral, pede a preposição “a”, que apa-
porque retoma o antecedente: “Importamos rece em “ao trabalho”. Portanto, a regência está
60% do trigo que é consumido aqui” = trigo é adequada. Cuidado! Na fala, costumamos usar
consumido aqui. Cuidado! A oração que esse a preposição “em”, em vez de “a” (ele chegou
pronome relativo introduz de fato tem função de no trabalho). No entanto, a norma-padrão não
adjunto adnominal, porque pronomes relativos aceita essa regência.
introduzem orações adjetivas, e essas orações (E) Errado, porque a regência está correta. O
têm função de adjunto adnominal. verbo “simpatizar” é transitivo indireto e exige a
preposição “com”, que aparece no termo “comi-
10. Assinale a alternativa em que haja um go”. Portanto, a regência está adequada. Cuida-
desvio em relação à regência verbal. do! Na fala, é comum empregarmos esse verbo
(A) O aluno esqueceu do conteúdo na como pronominal (ele não se simpatizou comi-
hora da prova. go), no entanto, esse verbo não é pronominal.
(B) Não havia nenhum filme a que pudésse-
mos assistir.
(C) Você viu aquela menina que o Ra-
fael namora?
(D) Meu marido ainda não chegou ao trabalho.
(E) Acho que meu vizinho não simpati-
zou comigo.

Letra a.
(A) Certo, porque a regência está incorreta. O
verbo “esquecer” (bem como “lembrar” e “re-
cordar”) tem dupla regência sem mudança de
sentido. Ele pode ser transitivo direto e não pro-
nominal (ele esqueceu o conteúdo) ou transi-
tivo indireto e pronominal (ele se esqueceu do
conteúdo). Portanto, a regência está incorreta,

PRAÇA 33
Matemática Letra a.
Marcelo Leite A sequência a seguir corresponde às distâncias
percorridas durante o mês de março.
11. No alojamento de certo batalhão de bom- (1.300, 1.700, 2.100, ..., a31)
beiro militar do estado do Pará existem Essa sequência constitui uma Progressão Arit-
18 camas idênticas, e o responsável pelo mética (P.A), com primeiro termo igual a 1.300 e
alojamento pediu que o soldado Lucas razão igual a 400.
medisse o comprimento de cada cama. Utilizando a fórmula do termo geral, teremos:
Como o soldado não tinha uma trena, en- an = a1 + (n-1). r
tão resolveu medir utilizando o compri- a31 = 1.300 + (31 -1). 400
mento do seu palmo. Ao medir o compri- a31 = 1.300 + 30 x 400
mento da cama, o soldado Lucas obteve 8 a31 = 1.300 + 12.000
palmos e meio. Antes de informar o valor a31 = 13.300 metros = 13,3 km
do comprimento para o comandante, ele
mediu o tamanho do seu palmo, utilizan- 13. Durante o 1º semestre de 2021, os mili-
do uma trena, obtendo 28 cm para cada tares do corpo de bombeiro do Estado
palmo. Com base nessas informações, do Pará participaram de um projeto para
o valor exato do comprimento de cada a conscientização dos moradores em re-
cama é igual a: lação ao combate da dengue. Para isso,
(A) 2,10 metros. foram apresentadas palestras a esses
(B) 2,15 metros. moradores. Sabe-se que, a cada mês, o
(C) 2,38 metros. número de moradores que participou
(D) 2,41 metros. desse projeto aumentou sempre 8% em
(E) 2,44 metros. relação à quantidade de participantes
no mês anterior. Considerando que cada
Letra c. morador assiste apenas a uma palestra e
A medida de cada cama, de acordo com o sol- que, em janeiro de 2021, ocorreu a parti-
dado Lucas, é igual a 8 palmos e meio. Como cipação de 12.000 moradores, então, em
cada palmo de Lucas corresponde a 28 cm, en- junho de 2021, ocorreu a participação de:
tão esses 8,5 palmos correspondem a: 1,086 = 1,59
8,5 x 28 cm = 238 cm, e esse valor corresponde 1,085 = 1,47
a 2,38 metros. (A) 17.100 moradores.
(B) 17.210 moradores.
12. Considere que o candidato Marcos este- (C) 17.340 moradores.
ja se preparando para o TAF do certame (D) 17.520 moradores.
para praça do corpo de bombeiro militar (E) 17.640 moradores.
do estado do Pará, e que, durante todos
os dias, no mês de março de 2022, ele irá Letra e.
realizar corridas. Para obter o resultado A sequência a seguir corresponde à quantida-
desejado, Marcos irá correr sempre 400 de de moradores que assistiu a palestra mês a
metros a mais que no dia anterior. Con- mês. Perceba que ocorre aumento de 8% de um
sidere que no dia 1 de março de 2022 ele mês para o outro.
tenha percorrido 1.300 metros. Então, no (12.000, 12.960,...,a6)
dia 31 de março de 2022, ele irá percorrer: Essa sequência constitui uma Progressão Ge-
(A) 13,3 km. ométrica (P.G.), com primeiro termo igual a
(B) 13,7 km. 12.000 e a razão será obtida através da divi-
(C) 14,1 km.
são = 1,08
(D) 14,4 km.
(E) 14,9 km.
Utilizando a fórmula do termo geral da
P.G, teremos:

PRAÇA 34
an = a1.qn-1 Como o perímetro corresponde à soma das me-
a6 = 12.000 x 1,086-1 didas dos lados, então teremos:
a6 = 12.000 x 1,085 Perímetro: AF + FE + ED + DC + CB + BA
a6 = 12.000 x 1,47 Perímetro: 20 + 22 + 15 + 10 + 5 + 32 =
a6 = 17.640 104 metros.
Assim, 17.640 moradores participaram do proje- Assim, o perímetro da figura do texto é igual a
to em junho de 2021. 104 metros.

14. A figura a seguir representa o estacio- 15. A parte teórica do curso de salvamento
namento de certo batalhão do corpo de em selva será ministrada em uma sala
bombeiro do estado do Pará. de certo batalhão de bombeiros do es-
tado do Pará. Essa sala possui formato
de triângulo retângulo, cujos dois lados
maiores correspondem a 12 e 13 metros.
A medida do 3º lado dessa sala é igual a:
(A) 9 metros.
(B) 7 metros.
(C) 6 metros.
(D) 5 metros.
(E) 3 metros.

Letra d.
De acordo com o texto, a sala possui a forma
Sabe-se que todos os ângulos são retos
de um triângulo retângulo, conforme é mostrado
e que as medidas dos lados, em metros,
na figura a seguir, de modo que o maior lado
são: AB = 32, AF = 20, FE = 22 e ED = 15.
irá representar a hipotenusa do triângulo. As-
O perímetro da figura formada é igual a:
sim, teremos:
(A) 103 metros.
(B) 104 metros.
(C) 105 metros.
(D) 106 metros.
(E) 107 metros.

Letra b.
Analisando as figuras, teremos:

Cálculo do segmento CB
Perceba que o segmento AF é igual à soma dos Lembrando que:
segmentos ED com CB. Assim, teremos: Hipotenusa: 13 metros
AF = ED + CB 1º Cateto: 12 metros
20 = 15 + CB 2º Cateto: X
20 – 15 = CB Aplicando o Teorema de Pitágoras, teremos:
5 = CB Hipotenusa2 = (1º Cateto)2 + (2º Cateto)2
(13)2 = (12)2 + X2
Cálculo do segmento DC 169 = 144 + X2
Perceba que o segmento AB é igual à soma dos 169 – 144 = X2
segmentos FE com DC. Assim, teremos: 25 = X2
AB = FE + DC X2 = 25
32 = 22 + DC X=
32 - 22 = DC X = 5 metros
10 = DC Portanto, a medida do 3º lado da sala corres-
ponde a 5 metros.

PRAÇA 35
17. A figura a seguir representa um reserva-
16. A figura a seguir representa parte do tório de água cujo formato é um cilindro
mapa da cidade de Belém. Nessa figura, equilátero.
mostram-se duas ruas (a e b) e dois ter-
renos (AA´B´B e BB´C´C). As retas r, s e t
são paralelas.

Considerando que = 3,14 e que o raio


desse cilindro é igual a 10 metros, então
a capacidade, em litros, desse reservató-
rio é igual a:
(A) 6.280.
(B) 62.800.
(C) 628.000.
(D) 6.280.000.
Considerando que os segmentos, em me- (E) 6,28.
tros, medem AB = 20, BC 30, A´B´= 18, en-
tão a medida do segmento B´C´ é igual a: Letra d.
(A) 27 metros. O texto cita que o reservatório possui a forma
(B) 25 metros. de um cilindro equilátero, isto é, a altura desse
(C) 24 metros. reservatório é igual ao dobro do raio da base.
(D) 22 metros. Assim, teremos:
(E) 21 metros. Raio(R): 10 metros
Altura(H): 2 x Raio = 2 x 10 = 20 metros.
Letra a. A fórmula do volume do cilindro é igual a:
Observe que a figura representada no texto é Vcilindro = .R2.H
formada por duas retas transversais (a e b) e Substituindo os valores, teremos:
três retas paralelas (r, s e t). Vcilindro = .(10)2.20
Aplicando o Teorema de Thales, teremos: Vcilindro = .100.20
Vcilindro = 2000.
Vcilindro = 2000. 3,14
Vcilindro = 6.280 m3
Lembrando que 1 m3 corresponde a 1.000 li-
tros. Logo:
20.X = 30.18 Vcilindro = 6.280 m3 = 6.280 x 1.000 litros =
20.X = 540 6.280.000 litros

X=

X = 27 metros.
Assim, a medida do lado B´C´ é igual a 27 metros.

PRAÇA 36
18. Considere que na entrada de certo bata- 21, 23, 24, 25, 27
lhão do corpo de bombeiro militar do es- A mediana é o dado que divide a série em duas
tado do Pará exista uma esfera maciça de partes iguais, assim a mediana será igual a 24.
ferro, cujo raio é igual a 30 centímetros. Assim, a média e a mediana são iguais a 24.
Com base nessas informações, é corre-
to concluir que o volume dessa esfera 20. A sequência a seguir representa o núme-
é igual a: ro de queimadas ocorridas no estado do
(A) 36000. cm3. Pará, no 1º quadrimestre de 2021.
(B) 36620. cm3.
(C) 36700. cm3. Janeiro Fevereiro Março Abril
(D) 37000. cm3. 1.721 1.722 1.723 1.726
(E) 38000. cm3.
O desvio padrão desses valores é igual a:
Letra a.
De acordo com o texto, o raio da esfera é igual = 1,87
a 30 cm. Utilizando a fórmula que calcula o vo- (A) 1,93.
lume da esfera, teremos: (B) 1,87.
(C) 1,78.
Vesfera = (D) 1,76.
(E) 1,71.
Vesfera =
Letra b.
Vesfera = Para calcular o desvio padrão da série, deve-
mos seguir os seguintes passos:
Vesfera = 4. .9000
Vesfera = 36000. cm3 1º) Calcular a média
Assim, o volume da esfera é igual a 36000. cm3.
Média =
19. Uma pesquisa realizada com cincos sol-
dados do corpo de bombeiro, referente Média = = 1.723
às suas idades, apresentou os seguin-
tes resultados: 2º) Calcular a variância dessa série
23, 24, 21, 27, 25
A média e a mediana das idades são res- Var(X) =
pectivamente iguais a:
(A) 24 e 25. Var(x) =
(B) 24 e 24.
(C) 25 e 24.
(D) 24 e 23. = 3,5
(E) 26 e 24.
3º) Calcular o desvio padrão
Letra b.
Inicialmente, iremos calcular a média, cuja fór- Desvio Padrão =
mula é dada por: Desvio Padrão = = 1,87
Assim, o desvio padrão da citada série é
Média = igual a 1,87.

Média = = 24 anos

Agora, iremos calcular a mediana, e, para isso,


devemos colocar os dados em ordem crescente.

PRAÇA 37
21. O número de atendimentos realizados Letra c.
pelo corpo de bombeiro militar de Belém, De acordo com o texto, a função que relacio-
no mês x, foi descrito pelo modelo ma- na os bombeiros com a quantidade de crianças
temático Q(x) = - x2 + 12.x, em que x = 1 atendidas é dada por: Q(p) = 2.p + 20
corresponde a janeiro, x = 2 corresponde O texto cita que a quantidade crianças atendi-
a fevereiro e assim por diante. O mês em das é igual a 120, isto é, Q(p) = 120. Substituin-
que haverá a maior quantidade de atendi- do na função Q(p) por 120, teremos:
mentos será: Q(p) = 2.p + 20
(A) março. 120 = 2.p + 20
(B) abril. 120 – 20 = 2.p
(C) maio. 100 = 2.p
(D) junho.
(E) julho. =p

Letra d. 50 = p
O mês em que ocorrerá a maior quantidade de
atendimentos será obtido ao calcular o Xv, cuja 23. Considere que a quantidade t(m) de turis-
fórmula é dada por: tas que visitam Belém, no mês x, é dada
pelo modelo matemático descrito por:
Xv = T(m) = K.1,2m-1, em que m = 1 representa
janeiro, m = 2 corresponde a fevereiro e
Desse modo, a partir da função quadrática assim por diante. Em janeiro, a quantida-
Q(x) = - x2 + 12.x, teremos: de de turistas foi igual a 3.400, então, em
junho, a cidade de Belém irá receber:
a = -1; b = 12; c =0 1,25 = 2,5
1,26 = 3
Xv = (A) 8.500 turistas.
(B) 8.480 turistas.
Xv = =6 (C) 8.210 turistas.
(D) 8.180 turistas.
Assim, a maior quantidade de atendimentos (E) 8.090 turistas.
ocorrerá quando x for igual a 6, isto é, em junho.
Letra a.
22. O corpo de bombeiros militar do estado Em janeiro, a quantidade de turistas foi igual a
do Pará possui um projeto social que 3.400, isto é, T(1) = 3.400. Substituindo na fun-
atende crianças carentes em Belém. A ção, teremos:
quantidade de crianças atendidas depen- T(m) = K.1,2m-1
de da quantidade de bombeiros militares T(1) = K.1,21-1 = 3.400
que estão participando desse projeto. O K.1,20 = 3.400
modelo matemático que descreve essa K = 3.400
relação é dado por: Q(p) = 2.p + 20, em Assim, substituindo o K na função, teremos:
que Q(p) representa a quantidade de T(m) = K.1,2m-1
crianças ao utilizar p bombeiros militares T(m) = 3.400.1,2m-1
participantes. Com base nessas informa- O autor deseja a quantidade de turistas em ju-
ções, é correto concluir que, para atender nho (m = 6), que será dada por:
120 crianças, são necessários: T(m) = 3.400.1,2m-1
(A) 34 bombeiros. T(6) = 3.400.1,26-1
(B) 46 bombeiros. T(6) = 3.400.1,25
(C) 50 bombeiros. T(6) = 3.400 x 2,5
(D) 52 bombeiros. T(6) = 8.500
(E) 56 bombeiros. Assim, em junho a cidade de Belém irá receber
8.500 turistas.

PRAÇA 38
24. Considere que log 20 = A e log 200 = B
e que X + B = A. Com base nessas afir-
mações, é correto afirmar que o valor da
incógnita X é igual a:
(A) 1.
(B) -1.
(C) 2.
(D) -2.
(E) 0. O volume do cone é dado pela fórmula:

Letra b. Vcone =
De acordo com o texto, tem-se:
X+B=A Vcone =
X + log 200 = log 20
X = log 20 – log 200 Vcone =
Assim, aplicando a propriedade do logaritmo,
Log C/D = log C – log D, teremos: Vcone = 32. m3
X = log 20/200
X = log 1/10 Raciocínio Lógico
Lembrando que 1/10 corresponde a 10-1. Subs- Diego Ribeiro
tituindo, teremos:
X = log 10-1 26. Assinale a alternativa que representa
X = -1 x log10 uma afirmação logicamente equivalente
Como log 10 é igual a 1, então: a “Se Aldo é soldado, então Bruna não é
X = -1 x 1 sargento e Carlos é tenente”.
X = -1 (A) Se Aldo é soldado, então Bruna não é sar-
gento ou Carlos é tenente.
25. Considere o triângulo retângulo a seguir: (B) Se Bruna é sargento ou Carlos não é tenen-
te, então Aldo não é soldado.
(C) Se Aldo é soldado, então Bruna não é sar-
gento e Carlos não é tenente.
(D) Se Aldo não é soldado, então Bruna não é
sargento e Carlos é.
(E) Se Bruna não é sargento ou Carlos é tenen-
te, então Aldo não é soldado.

Letra b.
Essa figura irá girar várias vezes em tor-
P: Aldo é soldado.
no do eixo das ordenadas, gerando um
~Q: Bruna não é sargento.
sólido geométrico. O volume desse sóli-
R: Carlos é tenente.
do é igual a:
“Se Aldo é soldado, então Bruna não é sargento
(A) 27. m3.
e Carlos é tenente.” = P → (~Q ^ R)
(B) 28. m3.
Duas são as possibilidades de equivalência da
(C) 30. m3.
condicional (Se..., então....):
(D) 31. m3.
1ª) DISJUNÇÃO: Chama o NEYMAR= NEga a
(E) 32. m3.
primeira OU MAntém a segunda.
P → (~Q ^ R) = ~P ^ ~Q ^ R = Aldo não é sol-
Letra e.
dado, Bruna não é sargento e Carlos é tenente.
Ao girar a figura em torno do eixo das ordena-
2ª) CONTRAPOSITIVA: Mantém a condicional e
das, será gerado um cone, conforme mostra-
nega tudo invertendo. (Caso em questão, já que
do a seguir.
todas as alternativas possuem o se..., então.)

PRAÇA 39
P → (~Q ^ R) = ~(~Q ^ R) → ~P = (Q v ~R) → ~P 29. O número de subconjuntos, com ao me-
= Se Bruna é sargento ou Carlos não é tenente, nos um elemento, de um conjunto com 4
então Aldo não é soldado. elementos é igual a:
(A) 8.
27. Uma proposição logicamente equivalente (B) 10.
à negação da proposição “Pedro estuda (C) 15.
RLM ou Laura estuda Língua Portugue- (D) 9.
sa” é a proposição (E) 11.
(A) “Pedro estuda RLM e Laura não estuda Lín-
gua Portuguesa”. Letra c.
(B) “Pedro não estuda RLM e Laura estuda Lín- Para identificar o número de subconjuntos, bas-
gua Portuguesa”. ta resolver o seguinte cálculo: n = 2ˣ
(C) “Pedro estuda RLM ou Laura estuda Língua N = numero de subconjuntos.
Portuguesa”. x = total de elementos.
(D) “Pedro não estuda RLM e Laura não estuda 24 = 2x2x2x2= 16 – 1 = 15 subconjuntos
Língua Portuguesa”. 16 são todos os subconjuntos, então já estão
(E) “Se Pedro estuda RLM, então Laura estuda incluídos o conjunto vazio e o próprio conjunto.
Língua Portuguesa”. Portanto, conforme enunciado da questão, ele
quer subconjuntos com pelo menos 1 elemento,
Letra d. logo é necessário subtrair o conjunto vazio para
2ª Lei de Morgan – negação da disjunção: encontrar o resultado de 15 subconjuntos.
NEGA E NEGA
Pedro estuda RLM ou Laura estuda Língua Por- 30. Considere a sentença: “Se não estudo,
tuguesa = p v q então eu não sou aprovado”.
~(pvq) = ~p ^ ~q = Pedro não estuda RLM e A sentença logicamente equivalente à ne-
Laura não estuda Língua Portuguesa. gação da sentença dada é:
(A) Se não estudo, então eu sou aprovado.
28. João ouviu de sua namorada: “Todos os (B) Se estudo, então eu não sou aprovado.
dias me lembro de você”. João sabe que (C) Estudo e eu não sou aprovado.
sua namorada sempre mente. Assim, ele (D) Se sou aprovado, então eu estudo.
pode concluir logicamente que (E) Não estudo e eu sou aprovado.
(A) nenhum dia ela pensa nele.
(B) alguns dias ela pensa nele. Letra e.
(C) todos os dias ela não pensa nele. ~P: Não estudo.
(D) pelo menos um dia ela não pensa nele. ~Q: Não sou aprovado.
(E) todos os dias ela pensa nele. Se não estudo, então eu não sou aprova-
do = ~P → ~Q
Letra d. Negação da condicional.
“Todos os dias me lembro de você.” Regra do MANÉ (Mantém a primeira, troca “se
Na negação do todo, aplica-se a regra do PEA então” por “e” e nega a segunda)
+ NÃO. No caso, negar a afirmação do namo- ~ (~P → ~Q) = ~P ^ Q = Não estudo e eu
rado seria: sou aprovado.
Pelo menos um dia eu NÃO lembro de você.
Existe um dia em que eu NÃO lembro de você.
Algum dia eu NÃO lembro de você.

PRAÇA 40
31. A quantidade de linhas da tabela-verdade 33. Considere que, para realizar uma simu-
da proposição composta P → Q ˅ ~Q, em lação de combate a incêndio, tenha sido
que P e Q são proposições simples e in- selecionada, de um grupo de 12 solda-
dependentes entre si, é igual a dos, uma equipe composta por um co-
(A) 1. mandante, um subcomandante e quatro
(B) 2. combatentes. Se todos os soldados do
(C) 3. grupo forem igualmente hábeis para o
(D) 4. desempenho de qualquer uma dessas
(E) 5. funções, a equipe poderá ser formada de
(A) 141.200 maneiras distintas.
Letra d. (B) 16.300 maneiras distintas.
Número de linhas da tabela verdade é (C) 17.270 maneiras distintas.
dada por 2n (D) 72.10 maneiras distintas.
n = número de proposições simples = 2 (E) 27.720 maneiras distintas.
22 = 4
Letra e.
32. Considere que uma entrevista com 2.000 Observe que:
soldados tenha revelado que: 1º) Para comandante, eu posso escolher qual-
● 800 pretendem realizar curso de resgate; quer um dos 12.
● 1.600 pretendem ser promovidos a cabo; 2º) Para subcomandante, eu posso escolher
● 400 não pretendem realizar curso de os que sobraram: 12 - menos o que já é coor-
resgate nem ser promovidos a cabo. denador = 11
Considerando-se que nenhum dos solda- 3º) Para combatente, sobram 10 pessoas
dos entrevistados deixou de responder à para 4 vagas.
entrevista, é correto afirmar que
(A) entre os soldados entrevistados que preten- C12,1 x C11,1 x C10,4 = 12 x 11 x 210 = 27.720
dem ser promovidos a cabo, a maioria tam-
bém pretende realizar curso de resgate. 34. Das alternativas abaixo, assinale a única
(B) todos os soldados entrevistados que preten- que é proposição simples.
dem ser promovidos a cabo também preten- (A) Eu estou mentindo.
dem realizar curso de resgate. (B) Qual a sua idade?
(C) a maioria dos soldados entrevistados não (C) Estude mais!
pretende concluir curso superior nem ser (D) Não fume.
promovida a cabo. (E) Maria acorda cedo para estudar raciocínio ló-
(D) todos os soldados entrevistados que preten- gico antes do seu filho levantar-se da cama.
dem realizar curso de resgate também pre-
tendem ser promovidos a cabo. Letra e.
(E) entre os soldados entrevistados que preten- (A) Eu estou mentindo – Paradoxo.
dem realizar curso de resgate, a maioria não (B) Qual a sua idade? – Interrogativa.
pretende ser promovido a cabo. (C) Estude mais! – Imperativa.
(D) Não fume. – Imperativa.
Letra d. (E) Maria acorda cedo para estudar raciocí-
800 = Resgate / 2000 – 800 = 1200 ~Resgate nio lógico antes do seu filho levantar-se da
1.600 = promovido / 2.00 – 1.600 = 400
cama. – CERTO.
~promovido
0 ~promovido
800 Resgate
800 promovido
2000
400 ~promovido
1200 ~Resgate
800 promovido

PRAÇA 41
35. Considere verdadeira a seguinte Nesse processo, o material orgânico é
proposição. transformado por microrganismos em
P: “Se estudo e sou dedicado, então húmus, que pode ser usado como adubo.
sou soldado.” Reciclagem – Consiste em utilizar metais,
Sabendo que não sou soldado, é correto vidros, plásticos e papéis que já foram
concluir que descartados como fonte de novos mate-
(A) não estudo nem sou dedicado. riais. Esse sistema de tratamento de lixo
(B) não estudo ou não sou dedicado. contribui para preservar os recursos na-
(C) estudo, mas não sou dedicado. turais e diminuir a poluição.
(D) não estudo ou não sou dedicado.
Tratamento do lixo. In: Química e Sociedade,
(E) estudo, mas não sou dedicado. volume único, pág. 52, 2005 (com adaptações).

Letra d. Através dos dados citados e seus conhe-


P: Estudo. cimentos, julgue os itens.
Q: Sou dedicado. (A) O material orgânico presente no lixo do ater-
R: Sou soldado. ro sanitário sofre um processo que pode ser
Se estudo e sou dedicado, então sou soldado = classificado corretamente como transforma-
(p ^q) → r ção química.
Sabendo que não sou soldado = ~r = V (B) A compostagem é um processo artificial,
Equivalência da condicional (contrapositiva) pois utiliza microrganismos e é controlado
(p ^q) → r = ~r → ~(p ^q) = ~r → ~p v ~q pelo homem.
Se ~r, então ~p v ~q (Não estudo ou não sou (C) No processo da compostagem, é necessária
dedicado). primeiramente a separação dos materiais,
que pode ser feita por destilação.
Química (D) O húmus produzido na compostagem é
Eduardo Ulisses um material puro, pois sua produção é
controlada.
36. O tratamento, a coleta e a reciclagem do (E) A reciclagem dos materiais mencionados
lixo são uma questão cultural. Muitos pa- baseia-se no processo de transforma-
íses já utilizam técnicas para reduzir ao ções químicas.
máximo o lixo produzido. Por que o Bra-
sil, ou os brasileiros, não conseguem fa- Letra a.
zer o mesmo? Através dos estudos das (A) Certo. A decomposição dos alimentos forma
propriedades das substâncias, é possível novas substâncias, logo é um processo químico.
separar os materiais encontrados no lixo. (B) Errado. A compostagem é um processo no
Veja alguns sistemas utilizados: qual bactérias decompõem o alimento. Esse fe-
Aterro sanitário – É projetado para reduzir nômeno ocorre mesmo sem o controle humano.
bastante o impacto do lixo sobre o meio (C) Errado. Destilação é um método de separa-
ambiente. O lixo é reduzido ao menor vo- ção de misturas homogêneas. O lixo não é uma
lume possível e coberto periodicamente mistura homogênea.
com terra. O material orgânico presente (D) Errado. Materiais puros possuem proprieda-
no lixo sofre decomposição anaeróbica. des constantes e são formados apenas por uma
Incineração – O lixo é queimado em alta substância. Esse fato não acontece no húmus.
temperatura, o que reduz o seu volume. (E) Errado. A reciclagem citada no texto é um
Em algumas usinas, essa queima é con- exemplo de transformação física.
duzida de modo a transformar o calor li-
berado em energia elétrica.
Compostagem – É um dos métodos mais
antigos e consiste na decomposição na-
tural de resíduos de origem orgânica.

PRAÇA 42
37. A partir da cana-de-açúcar, podem-se 38. Supõe-se que os gases iniciais (H2, NH3,
produzir bebidas alcoólicas. O caldo da CH4 e H2O), existentes na Terra primitiva,
cana, que contém alto teor de sacarose, por efeito da radiação solar e descargas
é aquecido e dele obtém-se o melaço (so- elétricas, sofreram transformações quí-
lução de 40% de sacarose). O melaço é micas, formando compostos que permiti-
fermentado, e a sacarose nele existen- ram o aparecimento dos seres vivos.
te se transforma em etanol e libera gás Abaixo estão representadas algumas das
carbônico, passando a ser um mosto fer- reações ocorridas ao longo do tempo,
mentado. Em seguida, o mosto é destila- que levaram à modificação da atmosfe-
do e são obtidas porções como a cacha- ra, criando condições para o desenvolvi-
ça propriamente dita, a “cabeça” (grande mento dos seres vivos.
parte de etanol e aldeídos) e a cauda ou
“água fraca” (contém ácidos voláteis e ál- H2O(g) + radiação solar → H2(g) + O2(g)
coois superiores); sendo que essas duas (equação 1)
devem ser eliminadas por serem tóxicas. NH3(g) + O2(g) → N2(g) + H2O(g) (equação 2)
A partir das informações do texto e sa- CH4(g) + O2(g) → CO2(g) + H2O(g)
bendo que a massa molar da sacarose é (equação 3)
342 g/mol, marque a alternativa correta. O2 + energia (descargas elétricas) → O3
(A) O melaço é um material que possui proprie- (equação 4)
dades constantes.
(B) Sabendo que a fórmula molecular da saca- Tendo como base essas reações e saben-
rose é C12H22O11, a porcentagem em massa do que elas não se encontram balancea-
de carbono nesse material é inferior a 50%. das, marque a alternativa correta a seguir.
(C) A “cabeça” da cachaça é uma mistura de vá- (A) O correto balanceamento da equação 1,
rios materiais que possuem baixa solubilida- com os menores coeficientes inteiros, é:
de em água. 4 H2O(g) + radiação solar → 4 H2(g) + 2 O2(g)
(D) Tanto o etanol quanto o gás carbônico são (B) O correto balanceamento da equação 2,
moléculas que possuem polaridade mui- com os menores coeficientes inteiros, é:
to próximas. 4 NH3(g) + 6 O2(g) → 2 N2(g) + 12 H2O(g)
(E) Álcoois e aldeídos são estruturas que pos- (C) Não estaria correto o balanceamento da
suem o mesmo grupo funcional. equação 3, utilizando os menores coeficien-
tes inteiros, se fosse escrito:
Letra b. ½ CH4(g) + 1 O2(g) → ½ CO2(g) + 1 H2O(g).
(A) Errado. O melaço é uma mistura. Sendo as- (D) A equação 4 pode ser corretamente classifi-
sim, não possui propriedades constantes. cada como reação de síntese do ozônio.
(B) Certo. M(C12H22O11) = 342 g/mol. Contribui- (E) A equação 4 não pode ser balanceada por
ção do carbono para a massa: 144 g/mol. ser utilizado o mesmo elemento, oxigênio.
(144/342) x 100 = 42,10%
(C) Errado. A cachaça é uma mistura homogê- Letra c.
nea, sendo assim, os materiais são solúveis uns (A) Errado. O correto balanceamento, com os
nos outros. menores coeficiente inteiros, é:
(D) Errado. O etanol é polar devido aos grupos 2 H2O(g) + radiação solar → 2 H2(g) + O2(g).
hidroxilas, e o gás carbônico é apolar. (B) Errado. O correto balanceamento, com os
(E) Errado. Os álcoois possuem o grupo funcio- menores coeficiente inteiros, é:
nal hidroxila, enquanto os aldeídos possuem o 4 NH3(g) + 3 O2(g) → 2 N2(g) + 6 H2O(g).
grupo funcional carbonila. (C) Certo. O correto balanceamento, com os
menores coeficiente inteiros, é:
CH4(g) + 2 O2(g) → CO2(g) + 2 H2O(g).
(D) Errado. Na reação de síntese, há mais de
uma substância no reagente e apenas uma
substância nos produtos, fato não evidenciado.

PRAÇA 43
(E) Errado. Qualquer reação química necessita 40. A partir do desenvolvimento da mecânica
ser balanceada para que a lei da conservação quântica e da resolução da equação de
das massas seja obedecida. Schrödinger, compreendeu–se a relação
entre as propriedades químicas dos ele-
39. Em 1869, Mendeleyev, um cientista rus- mentos e a sua estrutura eletrônica. Com
so, publicou uma classificação dos ele- as evidências experimentais de que os
mentos químicos baseada na periodici- elétrons se comportam como onda e tam-
dade das características destes. Quanto bém como partícula, além do fato de que a
a essa classificação, posteriormente energia é quantizada, sabe-se que a liga-
descobriu-se que leva em consideração ção química, sendo a interação entre dois
a distribuição dos elétrons nas camadas átomos (ou grupo de átomos), está inti-
de cada elemento, seguindo o diagrama mamente ligada ao rearranjo da estrutura
de Pauling. eletrônica, ou melhor, dos elétrons dos
Tendo como referência esse assunto e átomos dentro de uma nova molécula.
a tabela periódica em anexo (ao final da A partir dessas informações e levando
prova de química), marque a alternati- em consideração a estrutura do átomo,
va correta. marque a alternativa correta.
(A) A tabela periódica atual distribui os elemen- (A) Segundo o modelo atômico atualmente acei-
tos em ordem crescente de nêutrons do nú- to, o átomo é a menor partícula da matéria.
cleo atômico. (B) O modelo atômico de Böhr descreve o áto-
(B) Metais são elementos capazes de receber mo de forma exata.
facilmente elétrons, é por isso que condu- (C) Átomos que possuem o mesmo número atô-
zem tão facilmente a corrente elétrica. mico são átomos iguais.
(C) Os átomos de maior e menor raios atômicos (D) Os nuclídeos , e possuem as mes-
estão ambos na mesma família da classifi- mas propriedades.
cação periódica. (E) Segundo o modelo atômico atualmente acei-
(D) As previsões realizadas por Mendeleyev to, não há como determinar a velocidade e a
não necessitaram da visualização dos áto- posição do elétron ao mesmo tempo.
mos para se confirmarem.
(E) Gases nobres são elementos que não pos- Letra e.
suem reatividade. (A) Errado. O átomo possui subpartículas atômi-
cas: prótons, nêutrons e elétrons. Sendo assim,
Letra d. não é a menor partícula da matéria.
(A) Errado. Os elementos estão distribuídos atu- (B) Errado. Nenhum modelo atômico descreve
almente na tabela periódica em ordem crescen- o átomo de forma exata, visto que é apenas
te de número atômico. um modelo.
(B) Errado. Metais são elementos que possuem (C) Errado. Átomos que possuem o mesmo nú-
a capacidade de doar elétrons, e não receber. mero atômico pertencem ao mesmo elemen-
(C) Errado. O raio atômico está relacionado com to químico.
a quantidade de camadas eletrônicas e forças (D) Errado. Por serem nuclídeos diferentes,
eletrostáticas entre núcleo e eletrosfera. Sen- possuem propriedades diferentes.
do assim, não há como, em uma mesma fa- (E) Certo. Através do princípio da incerteza, o
mília, estarem os átomos de maior e de menor que se determina é a região do espaço com
raios atômicos. maior probabilidade de encontrar o elétron (or-
(D) Certo. Muitos elementos químicos foram ca- bital atômico).
racterizados sem a necessidade de visualiza-
ção do átomo.
(E) Errado. A reatividade dos gases no-
bres é baixa.

PRAÇA 44
41. Os materiais vítreos têm uma caracterís- 42. “Três dos maiores problemas que os
tica extremamente interessante: seja qual cientistas e os engenheiros do futuro
for a nossa necessidade, quase sempre terão de enfrentar serão a providência
temos a possibilidade de vir a utilizá-lo de transporte eficiente e econômico de
nos mais diferentes contextos. Basta, energia, a melhora da capacidade de qua-
para isto, olharmos ao nosso redor para lidade dos sistemas de comunicação e a
verificarmos quão grande é a sua onipre- redução das perdas de força durante a
sença. Certamente, e até por isso, muitas transmissão. Hoje em dia, somente 37%
vezes os vidros passam completamente da energia gerada em uma usina de ge-
desapercebidos, uma vez que, natural- ração elétrica chega à sua casa. A maior
mente, fazem parte da paisagem. Plínio, parte da perda de energia ocorre duran-
o grande naturalista romano, nascido no te a transmissão. Cientistas e engenhei-
ano de nossa era, atribui aos fenícios a ros acreditam que estes três problemas
obtenção dos vidros. Quanto a essa ob- possam ser resolvidos com o desenvol-
tenção, ele sugere a combinação de sal vimento e o aprimoramento de supercon-
marinho (NaCl), e talvez ossos (CaO), dutores de alta temperatura apropriados.
presentes nos pedaços de madeira utili- Supercondutividade é a perda de toda a
zados para fazer fogo sobre a areia (SiO2), resistência elétrica quando uma substân-
na beira da água salgada do mar. cia é esfriada abaixo de uma certa tempe-
Tendo como referência o texto e os as- ratura de transição característica (Ts). Ela
suntos correlatos, marque a alternati- foi observada pela primeira vez, em 1911,
va correta. no mercúrio, para Ts = 4 K.”
(A) Os materiais NaCl e CaO, utilizados para ob- Considerando o que foi exposto no texto
tenção do vidro, possuem elevada dureza. e os conhecimentos químicos, marque a
(B) A ligação química que ocorre no SiO2 en- alternativa correta.
volve transferência de elétrons entre os áto- (A) Corrente elétrica corresponde única e exclu-
mos participantes. sivamente ao fluxo ordenado de elétrons.
(C) Quando dissolvido em meio aquoso, o SiO2 (B) Materiais iônicos conduzem eletricidade
conduz eletricidade. quando fundidos ou dissolvidos.
(D) O CaO é um material que possui baixo (C) Com o abaixamento da temperatura, tanto
ponto de fusão, fato explicado pela baixa os elétrons quanto os átomos diminuem de
massa molar. tamanho, dificultando o fluxo de cargas.
(E) Quando dissolvido em água, o NaCl torna o (D) O mercúrio é a única substância simples que
meio alcalino. se encontra no estado líquido à temperatu-
ra ambiente.
Letra a. (E) Os materiais não são supercondutores à
(A) Certo. Os materiais citados são compos- baixa temperatura porque as moléculas pos-
tos iônicos. Tais compostos possuem ele- suem menor estado de vibração, facilitando
vada dureza. a transmissão.
(B) Errado. A ligação química que ocorre no
SiO2 é covalente, logo há compartilhamento Letra b.
de elétrons. (A) Errado. Corrente elétrica corresponde ao flu-
(C) Errado. Por ser um composto molecular, xo ordenado de cargas elétricas.
quando dissolvido em água, o SiO2 não conduz (B) Certo. Os materiais iônicos são formados
eletricidade. por íons. Estes, quando fundidos ou dissolvi-
(D) Errado. O CaO é um composto iônico. Des- dos, possuem mobilidade e passam a conduzir
tarte, possuirá alto ponto de fusão e de ebulição. eletricidade.
(E) Errado. O NaCl é um sal de caráter neutro. (C) Errado. O abaixamento da temperatura dimi-
Sendo assim, não altera o pH do meio. nui a energia cinética.
(D) Errado. O mercúrio é o único metal que se en-
contra no estado líquido à temperatura ambiente.

PRAÇA 45
(E) Errado. A afirmação contradiz o que o texto 44. “Um exemplo do impacto humano sobre
expõe. Os materiais são supercondutores à baixa o meio ambiente é o efeito da chuva áci-
temperatura porque as moléculas possuem me- das sobre a biodiversidade, a diversidade
nor estado de vibração, facilitando a transmissão. das coisas vivas. A chuva ácida é um fe-
nômeno regional. O baixo pH das áreas
43. Os constituintes moleculares das subs- densamente industrializadas e povoadas
tâncias compostas apresentam intera- é causado pela acidez do dióxido de en-
ções de natureza predominantemente xofre, SO2, e dos óxidos de nitrogênio,
covalentes entre os seus átomos. A res- NO e NO2. O ácido mais importante pre-
peito dessas interações, marque a alter- sente é o ácido carbônico, H2CO3, que re-
nativa correta. sulta quando o dióxido de carbono da at-
(A) Elas são resultantes das forças eletrostáti- mosfera, um óxido ácido, dissolve-se na
cas de repulsão entre os núcleos e as ele- água. Os principais poluentes na chuva
trosferas dos átomos ligantes. ácida são ácidos fortes que provêm das
(B) Os elétrons que são compartilhados nesse atividades humanas.”
tipo de ligação movimentam-se em torno de Acerca do que foi citado no texto e de
apenas núcleo atômico. seus conhecimentos químicos, marque a
(C) Havendo diferença de eletronegatividade alternativa correta.
entre os átomos ligantes, as ligações terão (A) Todas as substâncias citadas no texto pos-
natureza polar. suem a característica ácida.
(D) Para se determinar a polaridade das molé- (B) Os automóveis dos dias de hoje possuem
culas, basta avaliar a diferença de eletrone- um dispositivo chamado catalisador, cuja
gatividade entre os átomos participantes. função é diminuir a energia de ativação de
(E) Moléculas que possuem um átomo central, uma reação.
três átomos ligantes e todos os elétrons do (C) A acidez ou alcalinidade só pode ser medida
átomo central participam de ligação química, em meio aquoso.
e terão geometria molecular piramidal. (D) A biodiversidade de um sistema envolve a
fauna e a flora, somente.
Letra c. (E) Os óxidos citados no texto podem ser classi-
(A) Errado. Ocorrerão tanto forças de atração e ficados como iônicos e moleculares.
repulsão entre núcleos e eletrosferas entre áto-
mos ligantes. Letra b.
(B) Errado. Os elétrons na ligação covalente se (A) Errado. A água é uma substância neutra, isto
movimentam em torno de mais de um átomo, é, não possui característica ácida nem básica.
visto que os elétrons são compartilhados. (B) Certo. A função do catalisador é acelerar a
(C) Certo. Polaridade estuda o deslocamen- reação, diminuindo a energia de ativação.
to dos elétrons em direção ao elemento mais (C) Errado. Pode-se medir a acidez e a alcalini-
eletronegativo. Sendo um elemento mais ele- dade em outros meios que não sejam aquosos.
tronegativo que o outro, haverá deslocamento (D) Errado. Biodiversidade pode ser definida
das cargas. como a variabilidade entre os seres vivos de to-
(D) Errado. São necessários dois fatores para das as origens, a terrestre, a marinha e outros
se determinar a polaridade das moléculas: dife- ecossistemas aquáticos e os complexos ecoló-
rença de eletronegatividade entre átomos ligan- gicos dos quais fazem parte.
tes e distribuição espacial dos átomos. (E) Errado. Todos os óxidos citados no texto
(E) Errado. O caso narrado corresponde a molé- são moleculares.
culas que possuem geometria trigonal plana.

PRAÇA 46
45. Às 17h do dia 22 de Abril de 1915, duran- X mol → 550 x 106 g
te a Primeira Guerra Mundial, as tropas X = 7,74 x 106 mols de moléculas
alemãs na cidade Ypres, na França, des- 7,74 x 106 x 6,0 x 1023 = 4,647 x 1030 moléculas
carregaram 180.000 Kg de cloro gasoso 4,647 x 1030 moléculas/2,5 x 104 cilindros = 1,86
(Cl2) contidos em 5730 cilindros na região x 1026 moléculas/cilindro.
de Steenstraat no canal de Yser e Poel- (C) Errado. O poder de destruição de armas nu-
cappelle. A nuvem de gás deslocou-se cleares é muito superior ao de armas químicas.
com o vento, matando ou causando a (D) Certo. M(Cl2) = 71 g/mol. Foram utilizados
fuga de tropas francesas e argelinas das 180 x 106 g.
trincheiras, causando uma abertura de 8 1 mol → 71 g
a 9 quilômetros na linha aliada. No maior X mol → 180 x 106 g
desses ataques, ocorrido em outubro de X = 2,53 x 106 mols
1915, os alemães liberaram 550 toneladas (E) Errado. A mudança de fase do gasoso para
de cloro de 25.000 cilindros em Rhiems. o líquido é um processo físico que ocorre com
Tendo como base o texto apresentado dissipação de energia, isto é, exotérmico.
e os dados abaixo, marque a alternati-
va correta. 46. A análise elementar de um composto or-
Dados: M(Cl) = 35,5 g/mol; Nº de Avoga- gânico X revelou que 4 g deste compos-
dro = 6,0x1023 entidades. to contêm 1,549g de carbono, 0,645g de
(A) Em 180.000 kg de cloro gasoso, existem hidrogênio e 1,806 g de nitrogênio. Com
1,52x1030 átomos e 3,04x1030 moléculas do relação a esses dados, julgue os itens.
mesmo gás. Dados: M(H) = 1,0 g/mol; M(C) = 12 g/mol;
(B) Supondo que os 25.000 cilindros utilizados M(N) = 14 g/mol e massa molar do com-
pelos alemães para o armazenamento do posto = 31.
gás cloro, em outubro de 1915, fossem exa- (A) A fórmula mínima dessa substância
tamente do mesmo tamanho, cada cilindro será C2H5N.
conteria, aproximadamente, 1,9x1025 molé- (B) A fórmula mínima não será igual à fórmula
culas de cloro gasoso. molecular.
(C) O poder de destruição das armas quími- (C) A porcentagem de nitrogênio no composto
cas é comparado ao da bomba atômica, já será maior que 50%.
que esse tipo de armamento é letal para a (D) Na fórmula centesimal, a quantidade, em
vida humana. porcentagem, de carbono é menor do que a
(D) No dia 22 de abril de 1915, durante a Pri- de hidrogênio.
meira Guerra Mundial, as tropas alemãs uti- (E) A fórmula centesimal da substância é:
lizaram o equivalente a 2,5x106 mols de gás C38,72%H16,12%N45,15%.
cloro (Cl2) nas tropas francesas e argelinas.
(E) A passagem do cloro da fase gasosa para a Letra e.
fase líquida é classificada como um proces- Massa total = 4 g
so químico exotérmico. M(C) = 1,549 – 38,72%
M(H) = 0,645 – 16,12%
Letra d. M(N) = 1,806 – 45,15%
(A) Errado. M(Cl2) = 71 g/mol. Foram utilizados Cálculo da Fórmula Mínima: CH5N (Massa = 31)
180 x 106 g. (C) 38,72/12 = 3,22
1 mol → 71 g (H) = 16,12/1 = 16,12
X mol → 180 x 106 g (N) = 45,15/14 = 3,22
X = 2,53 x 106 mols de moléculas Resultado (H)/Resultado (N) = 5
2,53 x 106 x 6,0 x 1023 = 1,52 x 1030 moléculas
1,52 x 1030 x (2 átomos) = 3,04 x 1030 átomos
(B) Errado. (Cl2) = 71 g/mol. Foram utilizados
550 x 106 g.
1 mol → 71 g

PRAÇA 47
47. As explosões químicas se caracterizam 48. O óleo é o mais importante constituinte
pela quebra espontânea de moléculas em da semente de mamona, sendo o áci-
fragmentos que se combinam para dar os do ricinoleico o seu maior componente,
produtos finais – usualmente gases está- CH3(CH2)CH(OH)CH2CHCH(CH2)7COOH. O
veis como N2, H2O, CO2 etc. O resultado é grupo hidroxila confere ao óleo de mamo-
a liberação quase instantânea de grande na a propriedade de álcool.
quantidade de gases aquecidos, os quais As aplicações do óleo são inúmeras. Ele
iniciam uma devastadora onda de impac- pode ser usado na fabricação de tintas e
to ao se expandir. isolantes, serve como lubrificante na ae-
TNT, HMX e o RDX são os alto-explosivos ronáutica e como base na manufatura de
militares mais comumente utilizados. O cosméticos e de muitos tipos de drogas
RDX é também combinado com ceras farmacêuticas. Uma das últimas aplica-
ou polímeros sintéticos para produzir os ções do óleo é a produção de biodiesel.
chamados explosivos plásticos, frequen-
temente utilizados por grupos terroristas. Composição do óleo de mamona e
especificações
Óleo de mamona Composição em
ácidos graxos (%)
Ácido ricinoleico 90,2
Ácido linoleico 4,4
Ácido oleico 2,8
(C7H5N3O6) (C4H8N8O8) (C3H6N6O6)
Ácido esteárico 0,9
Sabendo que M (H) = 1,0 g/mol; M (C) = Ácido palmítico 0,7
12,0 g/mol; M (N) = 14,0 g/mol e M (O) = Ácido dihidro- 0,5
16,0 g/mol, calcule a massa, em gramas, xiesteárico
de gás carbônico produzido na explosão Ácido licosanoico 0,3
de 227 g de TNT, sendo a reação de explo- Ácido linolênico 0,2
são representada por:
C7H5N3O6(s) + O2(g) → CO2(g) + Tendo como referências iniciais essas in-
H2O(g) + N2(g). formações, marque a alternativa correta.
(A) 1232 (A) É correto afirmar que a cadeia carbônica do
(B) 154 ácido ricinoleico é saturada.
(C) 616 (B) A nomenclatura oficial do ácido ricinoleico é
(D) 308 ácido octadecenoico.
(E) 2464 (C) O ácido ricinoleico é um composto de
função mista.
Letra d. (D) O óleo da semente de mamona pode ser
Balanceando a equação, temos: considerado um produto puro.
2 C7H5N3O6(s) + 10,5 O2(g) → 14 CO2(g) + 5 (E) Na cadeia carbônica do ácido ricinoleico, há
H2O(g) + 3 N2(g). 2 carbonos com hibridação sp2.

Massa molar do C7H5N3O6 = 227 g/mol Letra c.


Massa molar do CO2 = 44 g/mol (A) Errado. Há uma insaturação entre os carbo-
nos 9 e 10 da cadeia carbônica.
Utilizando das proporções estequiométricas: (B) Errado. A nomenclatura correta do ácido rici-
2 C7H5N3O6(s) → 14 CO2(g) noleico é: ácido 12 hidroxi-octadec-9-enoico.
454 g → 616 g (C) Certo. Há, na estrutura do ácido ricinolei-
227 g → X g co, tanto a função álcool quanto a função áci-
X = 308 g do carboxílico.

PRAÇA 48
(D) Errado. Há em sua composição diversos ti- 50. Podemos não saber, mas hábitos muito
pos de ácidos, logo não é considerado puro. comuns dos brasileiros, como, por exem-
(E) Errado. Há na estrutura 3 carbonos com hi- plo, comer carne “queimada” ou pão bem
bridação sp2. torrado, são fontes de contaminantes co-
nhecidos como PAH’s (hidrocarbonetos
49. O índice de octanos, ou octanagem, é o poliaromáticos). Esses compostos pos-
número utilizado para expressar a quali- suem estruturas que, quando metaboliza-
dade de uma gasolina. Dizer, por exem- dos, podem gerar os chamados adutos de
plo, que uma gasolina apresenta octa- DNA, capazes de provocar câncer. Essa
nagem 65 significa que, ao utilizá-la, o metabolização é feita no fígado pelas en-
rendimento do motor é o mesmo que se zimas do citocromo P450 que transformam
fosse utilizada uma mistura contendo os PHA’s em epóxidos, que se ligam ao
65% do isoctano. O nome oficial do isoc- DNA. A reação que representa essa trans-
tano é 2,2,4–trimetil–pentano. formação é abaixo descrita:
Com base nas informações contidas no
texto e nos assuntos sobre Química, mar-
que a alternativa correta.
(A) Na estrutura do isoctano, existem apenas
carbonos com hibridação sp2.
(B) A fórmula estrutural plana do isoctano é
mostrada no quadro abaixo.
Com base nas informações contidas no
texto e nos conhecimentos da área da
Química, marque a alternativa correta.
(A) O benzeno é uma estrutura na qual todos
os átomos de carbono se encontram no
mesmo plano.
(B) A reação química descrita no texto é cor-
retamente classificada como reação de
(C) A cadeia carbônica do isoctano pode ser
substituição.
corretamente classificada como aberta, ra-
(C) As forças de interação que as moléculas de
mificada, homogênea e aromática.
benzeno realizam é do tipo dipolo-dipolo.
(D) Uma das vantagens de se utilizar o álcool
(D) O epóxido formado pertence à função cetona.
em substituição à gasolina está no fato de
(E) No epóxido, estão presentes 3 ligações pi.
ele ser mais acessível economicamente.
(E) A gasolina é uma substância orgânica.
Letra a.
(A) Certo. Por todos os carbonos apresentarem
Letra b.
hibridação sp2, todos possuirão geometria tri-
(A) Errado. Todos os carbonos da estrutura pos-
gonal plana.
suem hibridação sp3.
(B) Errado. A reação descrita na figura é uma
(B) Certo. Conforme nomenclatura oficial citada
reação de adição, e não de substituição.
no texto, a estrutura representada é a correta
(C) Errado. Por serem um composto apolar, as
para o isoctano.
interações serão do tipo Van der Waals.
(C) Errado. A cadeia carbônica do isoctano não
(D) Errado. O epóxido formado pertence à
é corretamente classificada como aromática.
função éter.
(D) Errado. A vantagem está no fato do álcool
(E) Errado. Há no epóxido apenas 2 ligações pi.
ser uma fonte renovável de energia.
(E) Errado. Conforme informações do texto, a
gasolina é uma mistura.

PRAÇA 49
Física
Kitéria Karol

Considere o texto a seguir para responder às questões 51, 52, 53, 54 e 55.

A figura mostra um esquema ideal para estudo do movimento, em que um carrinho se comporta como
um ponto material, deslizando em uma pista inicialmente curvada e posteriormente reta, de atrito nulo.
Foram realizadas duas possibilidades de movimento. Na primeira, durante toda a parte retilínea, a veloci-
dade percebida por sensores instalados era de 54 km/h. Já na segunda configuração, o carrinho imprimiu
uma aceleração na parte linear equivalente a 0,5 m/s² partindo de 54 km/h. Diante do exposto, responda
às questões a seguir.

DELEGADO 50
51. Em relação à parte curvada, a velocida- 53. O tempo gasto no percurso retilíneo, na
de angular e linear e a aceleração centrí- primeira configuração, é de:
peta serão: (A) aproximadamente 10 segundos.
(A) ꙍ = 2.π.f; V = 2.π.R.f; Acp = V²/R (B) 5 segundos.
(B) ꙍ = 2.π; V = 2.π.R.f; Acp = V²/T (C) menos de 4 segundos.
(C) ꙍ = 2.π/T; V = 2.π.R.f; Acp = V²/T (D) mais de 5 segundos.
(D) ꙍ = 2.π.f; V = 2.π.R/T; Acp = V²/T (E) 6 segundos.
(E) ꙍ = 2.π.f; V = 2.π.R.f; Acp = V².f
Letra d.
Letra a. Pode-se usar outra fórmula também, mas, por
Estas são as definições de cada uma: opção da autora, vamos manter a mesma da
questão anterior, substituindo o termo S por 100
m, por ser a posição final.

52. A função horária das posições/espaços


no sistema internacional de medidas para
a primeira possibilidade de configuração,
na parte retilínea, é de:
(A) S = 0 + 15.t
(B) S = 100 + 54.t 54. Na segunda configuração, considerando
(C) S = 54.t a parte retilínea, a velocidade que o carri-
(D) S = 20 + 54.t nho atinge ao final do percurso é de:
(E) S = 20 + 15.t (A) 8,2 m/s.
(B) 13,7 m/s.
Letra e. (C) 15,2 m/s.
Na parte retilínea, o movimento inicia na posi- (D) 17,4 m/s.
ção 20 m e acaba na posição de 100 m. A velo- (E) 18,9 m/s.
cidade é constante por todo o percurso, de 54
km/h, que deve ser transformada em m/s, então Letra d.
a fórmula usada é a de M.R.U: Como se tornou um movimento uniformemente
S0 = 20 m variado, usaremos:
V = 54 km/h = 15 m/s S0 = 20 m
S = 100 m
V0 = 54 km/h = 15 m/s
a = 0,5 m/s²
V=?

PRAÇA 51
55. Na segunda configuração, considerando No enunciado, é dito que a pressão será man-
a parte retilínea, o tempo que o carrinho tida. O que percebemos é que a temperatura e
leva para chegar ao final do percurso é de: o volume aumentam, e isso é característica de
(A) menos de 1 segundo. uma transformação isobárica.
(B) mais de 10 segundos.
(C) mais de 8 segundos. 57. Quanto ao fenômeno apresentado, pode-
(D) menos de 6 segundos. mos afirmar que o gráfico pressão x vo-
(E) menos de 2 segundos. lume que melhor representa a imagem do
gás confinado é:
Letra d. (A)
S0 = 20 m
S = 100 m
V0 = 54 km/h = 15 m/s
V = 17,4 m/s
a = 0,5 m/s²

(B)

Considere o seguinte enunciado para a resolu-


ção das questões 56, 57 e 58.
A imagem a seguir é a representação de um mol
de um gás monoatômico aprisionado em um reci- (C)
piente com tampa que pode mover livremente no
intuito de manter a pressão do gás:

(D)

56. Em vista do fenômeno apresentado, po-


demos afirmar que o tipo de transforma-
ção que ocorre na imagem é uma:
(E)
(A) transformação isocórica.
(B) transformação isovolumétrica.
(C) transformação isométrica.
(D) transformação isobárica.
(E) transformação adiabática.

Letra d.

PRAÇA 52
Letra e. Letra d.
Como a pressão é constante, o gráfico tem que O calor pode se propagar por condução, con-
apresentar que a pressão não muda, mesmo vecção ou irradiação. Quando é por irradiação,
ocorrendo variação de volume. ocorre na faixa do infravermelho, que é uma
onda eletromagnética.
58. Considerando A como sendo a área da
base do recipiente e p como sendo a 60. Admitindo que uma onda como o infra-
pressão interna em que o gás está, o tra- vermelho tenha um comprimento de onda
balho realizado por esse gás será de: de 10-5 m com 1013 Hz, a velocidade de
(A) p.d.A propagação dessa onda (em m/s) é de:
(B) p.V (A) 101.
(C) p.A (B) 103.
(D) p.d (C) 106.
(E) p.V.A (D) 108.
(E) 109.
Letra a.
O trabalho a pressão constante é , Letra d.
porém essa alternativa não existe. Para achar a λ = 10-5 m
alternativa certa, temos que lembrar que o ∆V é f = 1013 Hz
volume final menos volume inicial:

Sendo: V = A.H e V0 = A.H0, sendo H altura final


e H0 altura inicial. 61. Considerando a onda da questão an-
terior, o período de propagação dessa
onda é de:
(A) 10-11 segundos.
(B) 10-13 segundos.
(C) 10-15 segundos.
(D) 10-17 segundos.
Sendo que d é o deslocamento da tampa:
(E) 10-19 segundos.

Letra b.
f = 1013 Hz

59. As transformações termodinâmicas as-


sociadas aos gases estão ligadas dire-
tamente ou indiretamente com o calor
trocado. A respeito disso, podemos dizer
que podem se propagar como:
(A) ondas eletromagnéticas na faixa do ul-
travioleta.
(B) ondas mecânicas na faixa das ondas AM/FM.
(C) ondas eletromagnéticas do tipo micro-ondas.
(D) ondas eletromagnéticas na faixa do in-
fravermelho.
(E) ondas mecânicas como o som.

PRAÇA 53
Para os próximos questionamentos, leia o texto 63. No circuito apresentado, admita que
a seguir: os resistores são iguais (20 Ω) e que a
d.d.p seja de 40 V. A corrente do circui-
to será de:
(A) 4 A.
(B) 3 A.
(C) 2 A.
(D) 1 A.
(E) 0 A.

Letra a.
R1 = 20 Ω
R2 = 20 Ω
U = 40 V
O dinamarquês Hans Christian Oersted nasceu Primeiro, ache a resistência equivalente, por se-
em 14 de agosto de 1777 e mal sabia ele que iria rem iguais  n = 2:
fazer história. Ele foi o responsável pela união de
duas áreas da física que antigamente achava-se
que eram de situações completamente distintas,
mas que na verdade são ligadas intimamente. Tal
experimento revolucionou o mundo para sempre.
Fonte: <brasilescola.uol.com.br>.

A seguir está uma representação de tal experi-


mento (as cores não definem o tipo de polo):

62. O experimento mencionado é:


(A) a luz se comportando como onda.
(B) folhas de ouro sendo bombardeadas com
partículas alpha.
(C) a luz vista por um observador interno e outro
externo a um trem em movimento.
(D) descobertas de elementos químicos
radioativos.
(E) surgimento de um tipo de campo ao existir
passagem de uma corrente elétrica.

Letra e.
O famoso experimento possibilitou a união en-
tre a elétrica e o magnetismo, surgindo assim o
eletromagnetismo.

PRAÇA 54
64. A intensidade do campo que surge ao fe- Biologia
char o circuito, considerando todos os Ariadne Branco
dados da questão anterior, é de:
(A) 0,1 µ0/π. 66. Preencha as lacunas e assinale a alterna-
(B) 0,2 µ0/π. tiva correta.
(C) 0,3 µ0/π. No ciclo celular, é possível distin-
(D) 0,4 µ0/π. guir duas etapas: a interfase, dividida
(E) 0,5 µ0/π. em _______________, e o período de
_______________. Na______________,
Letra b. ocorre a ______________ do
______________.

(A) mitose e meiose / divisão celular / anáfase /


separação / cromossomo.
(B) G1, S e G2 / mitose ou meiose/ fase S / du-
plicação / DNA.
(C) mitose e meiose / G1, S e G2 / fase S / tra-
dução / DNA.
(D) G1, S e G2 / mitose ou meiose / fase G1 /
duplicação / DNA.
(E) G1, S e G2 / divisão celular / fase S / sepa-
ração / cromossomo.
65. O sentido do campo que surge no pon-
to P da figura que esquematiza o circui- Letra b.
to, quando o fio for atravessado por uma A sequência adequada é: “No ciclo celular, é
corrente, é: possível distinguir duas etapas: a interfase, di-
(A) saindo do plano. vida em G1, S e G2, e o período de mitose ou
(B) entrando no plano. meiose. Na fase S, ocorre a duplicação do DNA”.
(C) para a esquerda. (A) Errado. O ciclo é dividido em interfase e divi-
(D) para a direita. são celular, podendo ser meiose ou mitose.
(E) para cima. (B) Certo. As lacunas se encontram preenchi-
das adequadamente.
Letra a. (C) Errado. A interfase é dividida em G1, S e
Aplicando a regra da mão direita, temos: G2, e o ciclo celular é dividido em interfase e
mitose ou meiose. Na fase S, ocorre a replica-
ção do DNA.
(D) Errado. A duplicação do DNA ocorre
na fase S.
(E) Errado. A duplicação do DNA ocorre
na fase S.

PRAÇA 55
67. Os fungos constituem um reino à par- (B) Errado. A faringe é a estrutura comum aos
te, tendo sido, no entanto, durante mui- sistemas digestivos e respiratórios, e se comu-
to tempo, considerados plantas. Porém, nica com a boca, fossas nasais e laringe.
eles não são plantas, não têm clorofila (C) Errado. A laringe possui tais funções, sendo
e em suas paredes celulares está pre- que nela estão presentes as cordas vocais.
sente a(o): (D) Certo. Esse movimento corresponde à
(A) celulose. inspiração.
(B) peptidioglicano. (E) Errado. O movimento respiratório da senten-
(C) quitina. ça corresponde à expiração.
(D) queratina.
(E) colágeno. 69. Fermentação é um termo geral que de-
nota a degradação anaeróbica da glico-
Letra c. se ou de outros nutrientes orgânicos em
(A) Errado. Celulose compõe a parede celu- vários produtos para obtenção de ener-
lar vegetal. gia. Considerando o tema, assinale a al-
(B) Errado. Peptidioglicano compõe a parede ternativa INCORRETA.
celular das bactérias. (A) A fermentação não utiliza oxigênio e decorre
(C) Certo. A parede celular dos fungos é com- no citoplasma das células, sendo que cada
posta por quitina. etapa é catalisada com a ajuda de diferen-
(D) Errado. Queratina é uma proteína animal tes enzimas.
que forma diversas partes do corpo, como ca- (B) O iogurte é produzido pela fermentação láti-
belos e unhas. ca, em que as bactérias, denominadas lacto-
(E) Errado. Colágeno é uma proteína constituin- bacilos, produzem ácido lático.
te da pele e outros tecidos. (C) Na fermentação alcoólica, o piruvato é des-
carboxilado, gerando acetaldeído, e depois
68. O sistema respiratório é formado por tra- reduzido, produzindo etanol.
to respiratório superior e inferior. Sobre o (D) Pão e cerveja são produzidos pela fermen-
tema, assinale a alternativa correta. tação alcóolica, em que a fermentação é
(A) A porção respiratória é composta por fossas realizada por fungos, que produzem, no fi-
nasais, faringe, laringe, traqueia, brônquios nal, álcool.
e bronquíolos. (E) A fermentação ocorre quando, após a glicó-
(B) A laringe é um canal comum aos sistemas lise, é realizado o ciclo de Krebs.
digestivo e respiratório que se comunica
com a boca, com as fossas nasais e com Letra e.
a faringe. (A) Certo. Ocorre na ausência de oxigênio e há
(C) A faringe tem como função produzir sons e a participação de diversas enzimas.
fechar a traqueia durante a deglutição. (B) Certo. A fermentação lática é caracterizada
(D) A contração dos músculos intercostais e dia- pela formação do ácido lático.
fragma promovem o aumento do volume da (C) Certo. O piruvato é descarboxilado, gerando
caixa torácica e a diminuição da pressão in- acetaldeído, através da enzima iruvato descar-
trapulmonar. boxilase (ausente em animais), e o NADH reduz
(E) Na inspiração ocorre o relaxamento dos o acetaldeído, produzindo NAD+ e etanol.
músculos intercostais e do diafragma e o (D) Certo. A produção de pães e vinhos se dá
aumento da pressão intrapulmonar. pela fermentação alcoólica realizada por fungos
anaeróbicos facultativos.
Letra d. (E) Errado. Na fermentação, após a glicólise,
(A) Errado. As estruturas anatômicas da senten- não é realizado o ciclo de Krebs porque o or-
ça correspondem à porção condutora do siste- ganismo em questão não o possui ou porque
ma respiratório. esta via está bloqueada, como durante a hipóxia
(falta de oxigênio).

PRAÇA 56
70. O código genético corresponde à relação (C) Errado. Os músculos intercostais ajudam a
entre a sequência de bases no DNA e a mover a caixa torácica, auxiliando a respiração.
sequência correspondente de aminoáci- (D) Errado. Tem como função controlar os movi-
dos que formam a proteína. Assim, cada mentos voluntários do corpo, a postura, a apren-
códon corresponde a somente um amino- dizagem motora, o equilíbrio e o tônus muscular.
ácido, mas um aminoácido pode corres- (E) Errado. Sua principal função é manter a ho-
ponder a mais de um códon, isso porque meostase, ou seja, manter o organismo funcio-
o código genético é: nando em equilíbrio.
(A) degenerado.
(B) universal. 72. As endemias causam grandes problemas
(C) não ambíguo. para as populações, com perdas, princi-
(D) redundante. palmente nas populações desfavoreci-
(E) regenerado. das, com falta de saneamento básico e
moradias inadequadas. A adequada re-
Letra c. lação entre agente etiológico e transmis-
(A) Errado. O código é degenerado porque di- são está representada em:
ferentes códons podem codificar um mesmo (A) Malária – bactéria transmitida por insetos
aminoácido. hematófagos.
(B) Errado. O código é universal porque, com (B) Leishmaniose – bactéria transmitida por in-
raras exceções, é o mesmo nos mais diversos setos hematófagos.
organismos (da bactéria ao homem). (C) Esquistossomose – trematódeo cujas larvas
(C) Certo. Diz-se que o código é não ambíguo chamadas miracídios contaminam o homem.
devido a cada códon corresponder unicamen- (D) Febre amarela – vírus transmitido pelo mos-
te a um aminoácido, mesmo que um mesmo quito Aedes aegypti.
aminoácido possa ser codificado por códons (E) Doença de Chagas – protozoário transmitido
diferentes. pela picada do barbeiro.
(D) Errado. Diz-se que o código genético é de-
generado ou  redundante  por existirem vários Letra d.
códons que codificam o mesmo aminoácido. (A) Errado. A malária é causada pelo protozo-
(E) Errado. Termo inadequado para gerar confu- ário Plasmodium, transmitido pela picada do
são no candidato. mosquito Anopheles.
(B) Errado. As leishmanioses são um conjunto
71. A respiração é controlada pelo sistema de doenças causadas por protozoários do gêne-
nervoso autônomo ou neurovegetati- ro Leishmania. A transmissão acontece quando
vo, através um centro nervoso locali- uma fêmea infectada de flebotomíneo passa o
zado no(s): protozoário a uma vítima sem a infecção, en-
(A) bulbo. quanto se alimenta de seu sangue.
(B) diafragma. (C) Errado. Vermes parasitas da classe  trema-
(C) músculos intercostais. tódeo Schistosoma mansoni,  larvas cercarias
(D) cerebelo. contaminam o homem.
(E) hipotálamo. (D) Certo. A febre amarela  é uma doença viral
transmitida por mosquitos infectados.
Letra a. (E) Errado. Doença  causada pelo protozoário
(A) Certo. Na região do bulbo (tronco cerebral), parasita Trypanosoma cruzi, que é transmitido
partem os nervos responsáveis pela contração pelas fezes de um inseto (triatoma) conhecido
dos músculos respiratórios (diafragma e múscu- como barbeiro. 
los intercostais).
(B) Errado. É um músculo que participa do mo-
vimento respiratório, mas não é o centro nervo-
so da respiração.

PRAÇA 57
73. No que tange ao sistema cardiovascular, (C) Errado. A enzima RNA primase sintetiza um
informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o primer, que consiste numa sequência de bases
que se afirma a seguir e assinale a alter- de RNA que iniciam a síntese.
nativa com a sequência correta. (D) Errado. Alivia a tensão gerada pela abertura
 ( ) O sangue arterial rico em gás oxigênio da dupla-fita.
é bombeado no lado direito do coração. (E) Errado. Possui como função facilitar a união
( )
 Sangue venoso passa pelas artérias pul- de cadeias de DNA.
monares para ser oxigenado nos pulmões.
 ( ) Nas artérias, o fluxo se dá pela contra- 75. A célula é a unidade morfofuncional da
ção da musculatura esquelética e o seu vida, representando um bem-organizado
refluxo é impedido por valvas. complexo químico. Com relação à com-
( )
 O estímulo para contração do músculo posição bioquímica da célula, é correto
cardíaco é gerado pelas células marcapas- afirmar que:
so, dependentes do suprimento nervoso. (A) os principais constituintes químicos elemen-
(A) F – V – V – V. tares dos seres vivos são o carbono, o hi-
(B) V – F – F – V. drogênio, o oxigênio, o nitrogênio, o fósforo
(C) V – V – V – F. e o ferro.
(D) V – F – V – V. (B) água, sais minerais e lipídeos são substân-
(E) F – V – F – F. cias inorgânicas da composição química
da célula.
Letra e. (C) a água não se adere a moléculas de gor-
F – O sangue arterial circula pelo lado esquerdo dura, de óleo e de cera, pois são molécu-
do coração. las apolares.
V – O sangue venoso chega ao coração pelas (D) as vitaminas são substâncias produzidas
veias cavas e segue para os pulmões pelas ar- pelo organismo e são obtidas através da
térias pulmonares. alimentação.
F – As veias que possuem valvas que impedem (E) o amido é a substância de reserva vegetal e
o refluxo. animal, formada pela ligação de muitas mo-
F – O estímulo para contração do músculo car- léculas de glicose.
díaco é gerado pelas células marcapasso, inde-
pendentes do suprimento nervoso. Letra c.
(A) Errado. Os principais constituintes químicos
74. A replicação é o processo de duplicação elementares dos seres vivos são representados
de uma molécula de DNA de dupla cadeia pela sigla “CHONPS”: Carbono, Hidrogênio, Oxi-
e implica na participação de diversas en- gênio, Nitrogênio, P de Fósforo e S de Enxofre.
zimas. A enzima responsável por adicio- (B) Errado. Lipídeos são substâncias orgânicas.
nar os nucleotídeos da nova fita de DNA é: (C) Certo. A água é uma molécula polar. Assim,
(A) helicase. tem a tendência de envolver moléculas polares.
(B) DNA polimerase. Substâncias que não dissolvem na água são
(C) primase. denominadas hidrofóbicas.
(D) DNA girase. (D) Errado. Essas substâncias não são produzi-
(E) DNA ligase. das pelo organismo, mas são obtidas através da
alimentação.
Letra b. (E) Errado. O glicogênio é a forma de re-
(A) Errado. A helicase é a enzima responsável serva animal.
por quebrar as ligações entre as duas cadeias
de nucleotídeos da fita dupla.
(B) Certo. A DNA polimerase atua para ambos os
lados da origem da replicação. Por cada cadeia
simples de DNA existente, uma parte da nova
cadeia será sintetizada na direção da replicação.

PRAÇA 58
Legislação Específica (B) Certo. II – cobertura exclusiva aos segu-
Ricardo Blanco rados e respectivos dependentes, vedado o
pagamento de benefícios mediante convênios
76. O Regime de Previdência Estadual, re- e consórcios;
organizado pela Lei Complementar n. (C) Certo. III – caráter democrático da gestão
142/21 (institui o Sistema de Proteção So- administrativa, com participação de represen-
cial dos Militares do Estado do Pará), visa tantes do Poder Público Estadual e dos seus
assegurar o direito relativo à previdência segurados nos termos desta Lei e regulamento;
aos servidores públicos, aos segurados (D) Certo. IV – sistema solidário de seguridade,
do Regime e seus dependentes, obede- com a obrigatoriedade de participação, median-
cendo aos seguintes princípios e diretri- te contribuição de seus participantes;
zes, exceto: (E) Certo. V – organização baseada em normas
(A) financiamento facultativo, mediante recur- gerais de contabilidade e atuária, de modo a ga-
sos provenientes da Administração Pública rantir equilíbrio financeiro e atuarial ao Regime.
direta, autarquias, inclusive as de regime es-
pecial, das fundações estaduais, do Minis- 77. Assinale a opção incorreta em relação à
tério Público, do Ministério Público junto a Lei Complementar n. 142/2021 (institui o
Tribunal de Contas e das contribuições dos Sistema de Proteção Social dos Militares
servidores, ativos e inativos, membros dos do Estado do Pará).
Poderes Públicos e beneficiários de pen- (A) Os beneficiários do Regime de Previdência
são militar. Estadual classificam-se em segurados obri-
(B) cobertura exclusiva aos segurados e respec- gatórios e dependentes.
tivos dependentes, vedado o pagamento de (B) Será excluído definitivamente da condição
benefícios mediante convênios e consórcios. de dependente quem tiver sido condenado
(C) caráter democrático da gestão administrati- criminalmente por sentença com trânsito em
va, com participação de representantes do julgado, como autor, coautor ou partícipe de
Poder Público Estadual e dos seus segura- homicídio doloso, ou de tentativa desse cri-
dos nos termos dessa Lei e regulamento. me, cometido contra a pessoa do segurado,
(D) sistema solidário de seguridade, com a obri- ressalvados os absolutamente incapazes e
gatoriedade de participação, mediante con- os inimputáveis.
tribuição de seus participantes. (C) A comprovação da união estável, para o
(E) organização baseada em normas gerais de companheiro ou companheira, é imprescin-
contabilidade e atuária, de modo a garantir dível para efeito de inscrição no regime pró-
equilíbrio financeiro e atuarial ao Regime. prio de previdência social do Estado do Pará.
(D) A aposentadoria por incapacidade perma-
nente para o trabalho será concedida ao se-
Letra a.
gurado ativo civil no cargo em que estiver
Art. 2º O Regime de Previdência Estadual, reor-
investido, quando insuscetível de readap-
ganizado por esta Lei, visa assegurar o direito re-
tação, conforme avaliação de junta médica
lativo à previdência aos servidores públicos, aos
oficial do Estado.
segurados do Regime e seus dependentes obe-
(E) A aposentadoria por incapacidade perma-
decendo aos seguintes princípios e diretrizes:
nente será precedida de licença para tra-
(A) Errado. I – financiamento obrigatório, me-
tamento de saúde ou por acidente, licença
diante recursos provenientes da Administração
esta paga diretamente pelo Estado do Pará
Pública direta, autarquias, inclusive as de regi-
e que não poderá exceder a doze meses.
me especial, das fundações estaduais, do Mi-
nistério Público, do Ministério Público junto a
Letra e.
Tribunal de Contas e das contribuições dos ser-
(A) Certo.
vidores, ativos e inativos, membros dos Poderes
Públicos mencionados no art. 1º e beneficiários
Art. 4º Os beneficiários do Regime de Previ-
de pensão militar; (Redação dada pela Lei Com- dência Estadual classificam-se em segurados
plementar nº 142, de 16 de dezembro de 2021) obrigatórios e dependentes.

PRAÇA 59
(B) Certo. 78. A Lei n. 9.207, de 13 de janeiro de 2021,
dispõe sobre o Estatuto dos Militares do
Art. 6º, VII, § 9º Será excluído definitivamente Estado do Pará e dá outras providências.
da condição de dependente quem tiver sido São diretrizes da Política Estadual de
condenado criminalmente por sentença com Proteção e Defesa Civil, exceto:
trânsito em julgado, como autor, coautor ou (A) atuação articulada entre o Estado e seus
partícipe de homicídio doloso, ou de tenta- Municípios para redução de desastres e
tiva desse crime, cometido contra a pessoa apoio às comunidades atingidas.
do segurado, ressalvados os absolutamente (B) abordagem sistêmica das ações de pre-
incapazes e os inimputáveis. (Incluído pela venção, mitigação, preparação, resposta e
Lei Complementar nº 128, de 13 de janeiro recuperação.
de 2020) (C) prioridade às ações repressivas relaciona-
das à minimização de desastres.
(C) Certo. (D) adoção da bacia hidrográfica do Estado
como unidade de análise das ações de pre-
Art. 12. A comprovação da união estável, para venção de desastres relacionados a cor-
o companheiro ou companheira, é imprescin- pos d'água.
dível para efeito de inscrição no regime pró- (E) planejamento com base em pesquisas e es-
prio de previdência social do Estado do Pará. tudos sobre áreas de risco e incidência de
(Redação dada pela Lei Complementar nº desastres no Estado do Pará.
128, de 13 de janeiro de 2020)
Letra c.
(D) Certo. Art. 4º São diretrizes da Política Estadual de
Proteção e Defesa Civil:
Art. 16. A aposentadoria por incapacidade (A) Certo. I – atuação articulada entre o Estado
permanente para o trabalho será concedi- e seus Municípios para redução de desastres e
da ao segurado ativo civil no cargo em que apoio às comunidades atingidas;
estiver investido, quando insuscetível de re- (B) Certo. II – abordagem sistêmica das ações
adaptação, conforme avaliação de junta mé- de prevenção, mitigação, preparação, resposta
dica oficial do Estado. (Redação dada pela e recuperação;
Lei Complementar nº 128, de 13 de janeiro (C) Errado. III – prioridade às ações preventivas
de 2020) relacionadas à minimização de desastres;
(D) Certo. IV – adoção da bacia hidrográfica do
(E) Errado. Estado como unidade de análise das ações de
prevenção de desastres relacionados a cor-
Art. 16, § 2º A aposentadoria por incapaci- pos d'água;
dade permanente será precedida de licença (E) Certo. V – planejamento com base em pes-
para tratamento de saúde ou por acidente, quisas e estudos sobre áreas de risco e incidên-
licença esta paga diretamente pelo Estado cia de desastres no Estado do Pará.
do Pará e que não poderá exceder a vinte e
quatro meses. (Redação dada pela Lei Com-
plementar nº 128, de 13 de janeiro de 2020)

PRAÇA 60
79. Segundo a Lei n. 9.207, de 13 de janei- Proteção e Defesa Civil visando ao ofereci-
ro de 2021, que dispõe sobre o Estatuto mento de informações atualizadas para pre-
dos Militares do Estado do Pará e dá ou- venção, mitigação, alerta, resposta e recu-
tras providências, são objetivos da Po- peração em situações de desastre em todo
lítica Estadual de Proteção e Defesa Ci- o território estadual.
vil, exceto: (D) Os programas habitacionais do Estado do
(A) erradicar os riscos de desastres. Pará e dos Municípios devem priorizar a
(B) prestar socorro e assistência às populações relocação de comunidades de áreas afeta-
atingidas por desastres. das pelo desastre e de moradores de áre-
(C) recuperar as áreas afetadas por desastres. as de risco.
(D) incorporar a redução do risco de desastre e (E) Em situações de iminência ou ocorrência de
as ações de proteção e defesa civil entre os desastre, ficam os órgãos competentes de-
elementos da gestão territorial e do planeja- sautorizados a transferir bens apreendidos
mento das políticas setoriais. em operações de combate e repressão a
(E) promover a continuidade das ações de pro- crimes para os órgãos de proteção e defesa
teção e defesa civil. civil do Estado do Pará e dos Municípios.

Letra a. Letra e.
Art. 5º São objetivos da Política Estadual de (A) Certo.
Proteção e Defesa Civil:
(A) Errado. I – reduzir os riscos de desastres; Art. 9º O Sistema Estadual de Proteção e
(B) Certo. II – prestar socorro e assistência às Defesa Civil é constituído pelos órgãos e en-
populações atingidas por desastres; tidades da Administração Pública do Estado
(C) Certo. III – recuperar as áreas afetadas por do Pará e dos Municípios e pelas entidades
desastres; públicas e privadas de atuação significativa
(D) Certo. IV – incorporar a redução do risco de na área de proteção e defesa civil.
desastre e as ações de proteção e defesa civil
entre os elementos da gestão territorial e do pla- (B) Certo.
nejamento das políticas setoriais;
(E) Certo. V – promover a continuidade das Art. 11. O Conselho Estadual de Proteção e
ações de proteção e defesa civil; Defesa Civil, órgão de assessoramento colegia-
do integrante da Casa Civil terá por finalidades:
80. Acerca da Lei n. 9.207/2021, assinale a I – auxiliar na formulação, implementação e
opção incorreta. execução do Plano Estadual de Proteção e
(A) O Sistema Estadual de Proteção e Defesa Defesa Civil;
Civil é constituído pelos órgãos e entidades
da Administração Pública do Estado do Pará (C) Certo.
e dos Municípios e pelas entidades públicas
e privadas de atuação significativa na área Art. 12. Fica autorizada a criação de sistema
de proteção e defesa civil. de informações de monitoramento de desas-
(B) O Conselho Estadual de Proteção e Defesa tres, em ambiente informatizado, que atuará
Civil, órgão de assessoramento colegiado por meio de base de dados compartilhada
integrante da Casa Civil, terá por finalida- entre os integrantes do Sistema Estadual de
des auxiliar na formulação, implementação Proteção e Defesa Civil visando ao ofereci-
e execução do Plano Estadual de Proteção mento de informações atualizadas para pre-
e Defesa Civil; venção, mitigação, alerta, resposta e recupe-
(C) Fica autorizada a criação de sistema de in- ração em situações de desastre em todo o
formações de monitoramento de desastres, território estadual.
em ambiente informatizado, que atuará por
meio de base de dados compartilhada en- (D) Certo.
tre os integrantes do Sistema Estadual de

PRAÇA 61
Art. 13. Os programas habitacionais do Esta- Letra b.
do do Pará e dos Municípios devem priorizar (A) Certo.
a relocação de comunidades de áreas afeta-
das pelo desastre e de moradores de áreas Art. 2º Estão sujeitos a esta Lei os bombeiros
de risco. militares ativos e inativos, nos termos da le-
gislação vigente.
(E) Errado.
(B) Errado.
Art. 14. Em situações de iminência ou ocor-
rência de desastre, ficam os órgãos compe- Art. 2º, § 3º O disposto neste código não se
tentes autorizados a transferir bens apreendi- aplica:
dos em operações de combate e repressão a I – aos bombeiros militares ocupantes de
crimes para os órgãos de proteção e defesa cargos ou funções públicas de natureza não
civil do Estado do Pará e dos Municípios, des- bombeiro-militar definidos em lei, desde que
de que se destinem a ações de restabeleci- na prática de atos específicos relacionados a
mento dos serviços essenciais ou de recupe- esses cargos ou funções que não afetem a
ração de áreas atingidas. honra pessoal, o pundonor bombeiro-militar e
o decoro da classe;
81. Acerca da Lei Estadual n. 9.161/2021, que
institui o Código de Ética e Disciplina do (C) Certo.
Corpo de Bombeiros Militar do Pará, assi-
nale a opção incorreta. Art. 4º Para efeito deste código, são Orga-
(A) Estão sujeitos a essa Lei os bombeiros mili- nizações Bombeiro-Militares (OBM) o Quartel
tares ativos e inativos, nos termos da legis- do Comando-Geral, Comandos Operacionais
lação vigente. Intermediários, Diretorias, Corpo Militar de
(B) O disposto nesse código se aplica aos bom- Saúde, Unidades Operacionais, Unidades de
beiros militares ocupantes de cargos ou Apoio e áreas de instrução e exercício.
funções públicas de natureza não bombeiro-
-militar definidos em lei, desde que na práti- (D) Certo.
ca de atos específicos relacionados a esses
cargos ou funções que não afetem a honra Art. 5º A hierarquia bombeiro-militar é a orde-
pessoal, o pundonor bombeiro-militar e o de- nação progressiva da autoridade, em níveis
coro da classe. diferentes, decorrente da obediência dentro
(C) Para efeito deste código, são Organiza- da estrutura do Corpo de Bombeiros Militar,
ções Bombeiro-Militares (OBM) o Quartel do alcançando seu grau máximo no Governador
Comando-Geral, Comandos Operacionais do Estado, que é o Comandante Supremo da
Intermediários, Diretorias, Corpo Militar de Corporação.
Saúde, Unidades Operacionais, Unidades
de Apoio e áreas de instrução e exercício. (E) Certo.
(D) A hierarquia bombeiro-militar é a ordenação
progressiva da autoridade, em níveis dife- Art. 6º A disciplina bombeiro-militar é a rigo-
rentes, decorrente da obediência dentro da rosa observância e o acatamento integral das
estrutura do Corpo de Bombeiros Militar, al- leis, regulamentos, normas e disposições,
cançando seu grau máximo no Governador traduzindo-se pelo perfeito cumprimento do
do Estado, que é o Comandante Supremo dever por parte de todos e de cada um dos
da Corporação. componentes do organismo bombeiro-militar.
(E) A disciplina bombeiro-militar é a rigorosa ob-
servância e o acatamento integral das leis,
regulamentos, normas e disposições, tradu-
zindo-se pelo perfeito cumprimento do dever
por parte de todos e de cada um dos compo-
nentes do organismo bombeiro-militar.

PRAÇA 62
82. Segundo a Lei Estadual n. 9.161/2021 Art. 7º, § 4º Se a violação da disciplina é pro-
(institui o Código de Ética e Disciplina do vocada por terceiro, responderá este pela
Corpo de Bombeiros Militar do Pará), as- transgressão, se bombeiro militar.
sinale a opção incorreta.
(A) As ordens devem ser prontamente obedeci- 83. De acordo com a Lei Estadual n.
das, desde que não manifestamente ilegais. 9.161/2021, assinale a opção incorreta.
(B) Cabe ao bombeiro militar a responsabilidade (A) Comando é a soma de autoridade, deveres e
pelas ordens que der e pelas consequências responsabilidade que o bombeiro militar é in-
que delas advierem. vestido legalmente, quando conduz homens
(C) Não cabe ao subordinado, ao receber ou dirige uma Organização Bombeiro-Militar.
uma ordem, solicitar os esclarecimentos O Comando é vinculado ao grau hierárquico
necessários ao seu total entendimento e e constitui prerrogativa impessoal, na qual
compreensão. se define e se caracteriza como chefe.
(D) Cabe ao bombeiro militar que exorbitar ou (B) Equipara-se a comandante, para efeito de
se omitir no cumprimento de ordem recebida aplicação dessa Lei, toda autoridade bom-
a responsabilidade pelos excessos e abusos beiro-militar com função de direção e chefia.
que cometer ou pelo que deixou de fazer. (C) O bombeiro militar que, em virtude da fun-
(E) Se a violação da disciplina é provocada por ção, exerce autoridade sobre outro de igual
terceiro, responderá este pela transgressão, posto ou graduação considera-se inferior
se bombeiro militar. para efeito da aplicação das cominações
previstas nessa Lei.
Letra c. (D) A subordinação não afeta, de modo algum,
(A) Certo. a dignidade pessoal do bombeiro militar e
decorre, exclusivamente, da estrutura hie-
Art. 7º As ordens devem ser prontamente rarquizada do Corpo de Bombeiros Militar.
obedecidas, desde que não manifestamen- (E) O oficial é preparado, ao longo da carrei-
te ilegais. ra, para o exercício do comando, da chefia
e da direção das Organizações Bombei-
(B) Certo. ro-Militares.

Art. 7º, § 1º Cabe ao bombeiro militar a res- Letra c.


ponsabilidade pelas ordens que der e pelas (A) Certo.
consequências que delas advierem.
Art. 8º Comando é a soma de autoridade,
(C) Errado. deveres e responsabilidade que o bombei-
ro militar é investido legalmente, quando
Art. 7º, § 2º Cabe ao subordinado, ao rece- conduz homens ou dirige uma Organização
ber uma ordem, solicitar os esclarecimentos Bombeiro-Militar. O Comando é vinculado ao
necessários ao seu total entendimento e grau hierárquico e constitui prerrogativa im-
compreensão. pessoal, na qual se define e se caracteriza
como chefe.
(D) Certo.
(B) Certo.
Art. 7º, § 3º Cabe ao bombeiro militar que
exorbitar ou se omitir no cumprimento de or- Art. 8º, § 1º Equipara-se a comandante, para
dem recebida a responsabilidade pelos ex- efeito de aplicação desta Lei, toda autorida-
cessos e abusos que cometer ou pelo que de bombeiro-militar com função de direção
deixou de fazer. e chefia.

(E) Certo. (C) Errado.

PRAÇA 63
Art. 8º, § 2º O bombeiro militar que, em virtu- Letra e.
de da função, exerce autoridade sobre outro Art. 2º Para fins desta Lei, considera-se:
de igual posto ou graduação considera-se su- (A) Certo. I – Agentes de defesa civil municipal:
perior para efeito da aplicação das comina- servidores públicos municipais preparados e ca-
ções previstas nesta Lei. dastrados pelo Corpo de Bombeiros Militar do
Pará, com o objetivo de cooperar na prestação
(D) Certo. dos serviços de defesa civil, nos termos da le-
gislação vigente;
Art. 9º A subordinação não afeta, de modo (B) Certo. II – Auto de Vistoria do Corpo de Bom-
algum, a dignidade pessoal do bombeiro mi- beiros (AVCB): documento emitido pelo Corpo
litar e decorre, exclusivamente, da estrutura de Bombeiros Militar do Pará certificando que a
hierarquizada do Corpo de Bombeiros Militar. edificação ou área de risco está em conformida-
de, no momento da vistoria, com as exigências
(E) Certo. previstas nas normas estaduais;
(C) Certo. III – Carga de incêndio: soma das
Art. 10. O oficial é preparado, ao longo da energias caloríficas possíveis de serem libera-
carreira, para o exercício do comando, da das pela combustão completa de todos os ma-
chefia e da direção das Organizações Bom- teriais combustíveis contidos em um espaço, in-
beiro-Militares. clusive do revestimento das paredes, divisórias,
pisos e tetos;
84. A Lei Estadual n. 9.234, de 24 de março (D) Certo. IV – Certificado de Licenciamento do
de 2021, institui o Código Estadual de Se- Corpo de Bombeiros (CLCB): documento emi-
gurança contra Incêndio e Emergência. tido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Pará
Para fins dessa Lei, considera-se, exceto: certificando a regularidade decorrente do pro-
(A) Agentes de defesa civil municipal: servido- cedimento de licenciamento;
res públicos municipais preparados e cadas- (E) Errado. V – Comissão Técnica (CT): grupo
trados pelo Corpo de Bombeiros Militar do de militares do Corpo de Bombeiros Militar do
Pará, com o objetivo de cooperar na presta- Pará qualificados em segurança contra incên-
ção dos serviços de defesa civil, nos termos dios e emergências com o objetivo de analisar
da legislação vigente. e emitir pareceres relativos aos casos que ne-
(B) Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros cessitem de soluções técnicas complexas que
(AVCB): documento emitido pelo Corpo de venham a substituir medidas de segurança con-
Bombeiros Militar do Pará certificando que tra incêndios e emergências ou que apresen-
a edificação ou área de risco está em con- tem dúvidas quanto às exigências previstas na
formidade, no momento da vistoria, com as legislação, bem como julgar as defesas apre-
exigências previstas nas normas estaduais. sentadas em caso de sanções administrativas
(C) Carga de incêndio: soma das energias ca- relacionadas ao não cumprimento das exigên-
loríficas possíveis de serem liberadas pela cias previstas nesta Lei e no Regulamento de
combustão completa de todos os materiais Segurança contra Incêndios e Emergências das
combustíveis contidos em um espaço, inclu- Edificações e Áreas de Risco;
sive do revestimento das paredes, divisó-
rias, pisos e tetos.
(D) Certificado de Licenciamento do Corpo de
Bombeiros (CLCB): documento emitido pelo
Corpo de Bombeiros Militar do Pará certifi-
cando a regularidade decorrente do procedi-
mento de licenciamento.
(E) Comissão Técnica (CT): atividades realiza-
das junto à sociedade por meio de progra-
mas educacionais, campanhas de preven-
ção e outras ações educativas.

PRAÇA 64
85. De acordo com a Lei Estadual n. 9.234 de Art. 6º O exercício do comando nas atuações
24 de março de 2021 (institui o Código emergenciais do Sistema de Comando de In-
Estadual de Segurança Contra Incêndio cidentes, respeitadas as atribuições e compe-
e Emergência), assinale a opção correta. tências de outros órgãos, caberá ao militar do
(A) Os serviços de bombeiros são desenvolvi- Corpo de Bombeiros Militar do Pará de maior
dos apenas de forma preventiva. posto ou graduação que estiver empenhado
(B) A atuação preventiva dar-se-á por meio de na ocorrência, o qual atuará como Coman-
atividades de educação pública, exceto de dante da Emergência.
fiscalização.
(C) A atuação de pronto atendimento à emergên- (E) Errado.
cia consiste na intervenção operacional em
decorrência de incêndios, desastres, atendi- Art. 7º O Corpo de Bombeiros Militar do Pará,
mento pré-hospitalar e outras emergências. em conjunto com os Corpos de Bombeiros
(D) O exercício do comando nas atuações emer- Militares dos Estados e do Distrito Federal,
genciais do Sistema de Comando de Inci- deve estabelecer critérios para padronizar a
dentes, respeitadas as atribuições e compe- linguagem técnica relacionada às ocorrências
tências de outros órgãos, caberá ao militar de incêndios, salvamentos e emergências
do Corpo de Bombeiros Militar do Pará de médicas utilizada na Corporação.
maior posto ou graduação que estiver em-
penhado na ocorrência, porém não atuará 86. Segundo a Lei Estadual n. 9.234, para
como Comandante da Emergência. que a gestão dos serviços do Corpo de
(E) O Corpo de Bombeiros Militar do Pará, em Bombeiros Militar do Pará aconteça nos
conjunto com os Corpos de Bombeiros Mili- municípios, é necessário adotar medidas
tares dos Estados e do Distrito Federal, não urbanísticas e qualidade no atendimento
deve estabelecer critérios para padronizar a que compreende, exceto:
linguagem técnica relacionada às ocorrên- (A) a malha urbana.
cias de incêndios, salvamentos e emergên- (B) os hidrantes urbanos.
cias médicas utilizadas na Corporação. (C) os equipamentos de bombeiros.
(D) a permissão ao acionamento indevido do
Letra c. atendimento às emergências de competên-
(A) Errado. cia do Corpo de Bombeiros Militar do Pará.
(E) o Sistema de Socorro em Emergências.
Art. 3º Os serviços de bombeiros são desen-
volvidos nas formas preventiva e de pronto Letra d.
atendimento às emergências. Art. 8º Para que a gestão dos serviços do Cor-
po de Bombeiros Militar do Pará aconteça nos
(B) Errado. municípios é necessário adotar 03 (três) princi-
pais eixos:
Art. 4º A atuação preventiva dar-se-á por III – medidas urbanísticas e qualidade no aten-
meio de atividades de educação pública e dimento que compreende:
de fiscalização. a) a malha urbana;
b) os hidrantes urbanos;
(C) Certo. c) os equipamentos de bombeiros;
d) a coibição ao acionamento indevido do aten-
Art. 5º A atuação de pronto atendimento à dimento às emergências de competência do
emergência consiste na intervenção ope- Corpo de Bombeiros Militar do Pará; e
racional em decorrência de incêndios, de- e) o Sistema de Socorro em Emergências.
sastres, atendimento pré-hospitalar e outras
emergências.

(D) Errado.

PRAÇA 65
87. De acordo com a Lei Estadual n. 9.234, ros Militar do Pará, exercida por profissionais
assinale a opção incorreta. e instituições civis do município: I – educação
(A) Fica autorizado, ao Corpo de Bombeiros Mi- pública e combate a incêndio;
litar do Pará e aos municípios que o cons-
tituem, no âmbito de suas competências, (C) Errado.
firmar convênios para a instalação de Uni-
dade de Bombeiro Militar no município e, se Art. 14. É vedado às instituições civis que
for o caso, para o treinamento dos agentes exerçam atividades da área de competên-
de defesa civil municipal, em conformidade cia do Corpo de Bombeiros Militar do Pará:
com a orientação técnica e operacional da I – a utilização da nomenclatura "Corpo de
Corporação Bombeiro-Militar. Bombeiros";
(B) Compreendem-se como atividades da área
de competência do Corpo de Bombeiros (D) Certo.
Militar do Pará, exercida por profissionais e
instituições civis do município, a educação Art. 15. Nas ocorrências em que a guarni-
pública e o combate a incêndio. ção do Corpo de Bombeiros Militar do Pará
(C) É permitida às instituições civis que exerçam atue em conjunto com profissionais ou ins-
atividades da área de competência do Corpo tituições civis, a coordenação e a direção
de Bombeiros Militar do Pará a utilização da das ações caberão, com exclusividade e em
nomenclatura “Corpo de Bombeiros”. qualquer hipótese, ao Corpo de Bombeiros
(D) Nas ocorrências em que a guarnição do Militar do Pará.
Corpo de Bombeiros Militar do Pará atue
em conjunto com profissionais ou institui- (E) Certo.
ções civis, a coordenação e a direção das
ações caberão, com exclusividade e em Art. 16. O Corpo de Bombeiros Militar do
qualquer hipótese, ao Corpo de Bombeiros Pará é o responsável pelo estabelecimento
Militar do Pará. das normas que regem as atividades exerci-
(E) O Corpo de Bombeiros Militar do Pará é o das por profissionais e instituições civis em
responsável pelo estabelecimento das nor- sua área de competência, bem como pela fis-
mas que regem as atividades exercidas por calização dessas atividades.
profissionais e instituições civis em sua área
de competência, bem como pela fiscaliza- 88. Conforme a Lei Estadual n. 9.234, assina-
ção dessas atividades. le a opção incorreta.
(A) O Corpo de Bombeiros Militar do Pará es-
Letra c. tabelecerá normas para regulamentar o cre-
(A) Certo. denciamento de profissionais, instituições
civis e centros de formação que exerçam
Art. 11. Fica autorizado, ao Corpo de Bom- atividades na área de competência do Corpo
beiros Militar do Pará e aos municípios que o de Bombeiros Militar do Pará.
constituem, no âmbito de suas competências, (B) O Corpo de Bombeiros Militar do Pará re-
firmar convênios para a instalação de Unida- alizará a avaliação dos profissionais e das
de de Bombeiro Militar no município e, se for instituições civis que exerçam atividades em
o caso, para o treinamento dos agentes de sua área de competência, para fins de cre-
defesa civil municipal, em conformidade com denciamento.
a orientação técnica e operacional da Corpo- (C) O bombeiro militar da reserva, indepen-
ração Bombeiro-Militar. dentemente de sua unidade federativa, ne-
cessitará realizar curso nos centros de for-
(B) Certo. mação para exercer atividades na área de
competência do Corpo de Bombeiros Mili-
Art. 13. Compreendem-se como atividades tar do Pará.
da área de competência do Corpo de Bombei-

PRAÇA 66
(D) As pessoas físicas e jurídicas que contrata- Art. 21. Constituem infrações sujeitas a sanções
rem profissionais para desenvolvimento de administrativas: I – o exercício de atividades na
atividades na área de competência do Corpo área de competência do Corpo de Bombeiros
de Bombeiros Militar do Pará deverão sub- Militar do Pará sem o devido credenciamento
meter à avaliação da Corporação Bombeiro ou em desacordo com as informações apresen-
Militar os uniformes a serem utilizados. tadas no momento do credenciamento;
(E) Constitui infração sujeita a sanções adminis-
trativas o exercício de atividades na área de 89. De acordo com a Lei Estadual n. 9.234,
competência do Corpo de Bombeiros Militar os profissionais e instituições civis, as-
do Pará sem o devido credenciamento ou sim como a pessoa física ou jurídica que
em desacordo com as informações apresen- os contratar, estão sujeitos às seguintes
tadas no momento do credenciamento. sanções administrativas, exceto:
(A) advertência.
Letra c. (B) multa de 100 (cem) a 2.000 (duas mil)
(A) Certo. Unidades Padrão Fiscal do Estado do
Pará (UPF-PA).
Art. 17. O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (C) suspensão temporária do exercício da ativi-
estabelecerá normas para regulamentar: I – o dade pelo prazo máximo de 06 (seis) meses.
credenciamento de profissionais, instituições (D) cassação do credenciamento.
civis e centros de formação que exerçam ati- (E) interdição.
vidades na área de competência do Corpo de
Bombeiros Militar do Pará; Letra b.
Art. 22. Os profissionais e instituições civis de
(B) Certo. que trata este Capítulo, assim como a pessoa
física ou jurídica que os contratar, estão sujeitos
Art. 18. O Corpo de Bombeiros Militar do às seguintes sanções administrativas:
Pará realizará a avaliação dos profissionais I – advertência;
e das instituições civis que exerçam ativida- II – multa de 200 (duzentas) a 3.000 (três
des em sua área de competência, para fins mil) Unidades Padrão Fiscal do Estado do
de credenciamento. Pará (UPF-PA);
III – suspensão temporária do exercício da ati-
(C) Errado. vidade pelo prazo máximo de 06 (seis) meses;
IV – cassação do credenciamento; e
Art. 19. O bombeiro militar da reserva, inde- V – interdição.
pendentemente de sua unidade federativa,
não necessitará realizar curso nos centros de 90. Em conformidade com a Lei Estadual n.
formação para exercer atividades na área de 9.234, de 24 de março de 2021, assinale a
competência do Corpo de Bombeiros Militar opção incorreta.
do Pará. (A) Os municípios deverão ser dotados de hi-
drantes urbanos de forma planejada pelo
(D) Certo. Corpo de Bombeiros Militar do Pará, levan-
do em conta parâmetros, na forma de matriz
Art. 20. As pessoas físicas e jurídicas que con- de risco de incêndio fixada pela Corporação
tratarem profissionais para desenvolvimento Bombeiro-Militar, que indiquem a maior vul-
de atividades na área de competência do Cor- nerabilidade de sinistros dentro do municí-
po de Bombeiros Militar do Pará deverão sub- pio, conforme prescrições contidas no regu-
meter à avaliação da Corporação Bombeiro lamento dessa Lei.
Militar os uniformes a serem utilizados. (B) Os condomínios, loteamentos e desmem-
bramentos efetuados na zona urbana deve-
(E) Certo. rão possuir projeto de colocação de hidran-
tes urbanos, devidamente instalados, de

PRAÇA 67
acordo com as instruções técnicas vigentes acordo com as instruções técnicas vigentes
do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, sob do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, sob a
a responsabilidade do loteador. responsabilidade do loteador.
(C) O acionamento indevido via serviços tele-
fônicos do atendimento a emergências re- (C) Errado.
lativas a resgates, combate a incêndios ou
demais ocorrências de competência do Cor- Art. 42. O acionamento indevido via serviços
po de Bombeiros Militar do Pará, constitui telefônicos do atendimento a emergências
infração administrativa e sujeita o infrator à relativas a resgates, combate a incêndios ou
advertência. demais ocorrências de competência do Cor-
(D) Não será permitido o emprego de viaturas, po de Bombeiros Militar do Pará, constitui
aeronaves e equipamentos do Sistema infração administrativa e sujeita o infrator à
de Socorro em Emergências do Corpo de multa de quinhentas Unidades Padrão Fiscal
Bombeiros Militar do Pará em eventos es- do Estado do Pará.
portivos, artísticos e similares, exceto quan-
do a magnitude e a repercussão pública (D) Certo.
do evento justificar seu emprego, mediante
avaliação dos responsáveis pela operação Art. 47. Não será permitido o emprego de via-
do Sistema. turas, aeronaves e equipamentos do Sistema
(E) Nos casos de desastres envolvendo múlti- de Socorro em Emergências do Corpo de
plas vítimas, o atendimento poderá ser re- Bombeiros Militar do Pará em eventos espor-
alizado de forma integrada pelo Sistema tivos, artísticos e similares, exceto quando a
de Socorro em Emergências do Corpo de magnitude e a repercussão pública do even-
Bombeiros Militar do Pará e pelos serviços to justificar seu emprego, mediante avaliação
municipais e/ou privados de emergências dos responsáveis pela operação do Sistema.
médicas, com as operações de salvamento
nas zonas de risco sob a incumbência da (E) Certo.
Corporação Bombeiro-Militar, que estabe-
lecerá o Sistema de Controle de Incidentes Art. 48. Nos casos de desastres envolvendo
(SCI) para a coordenação das informações, múltiplas vítimas, o atendimento poderá ser
recursos e adoção de decisões estratégicas. realizado de forma integrada pelo Sistema de
Socorro em Emergências do Corpo de Bom-
Letra c. beiros Militar do Pará e pelos serviços munici-
(A) Certo. pais e/ou privados de emergências médicas,
com as operações de salvamento nas zonas
Art. 37. Os municípios deverão ser dotados de risco sob a incumbência da Corporação
de hidrantes urbanos de forma planejada pelo Bombeiro-Militar, que estabelecerá o Sistema
Corpo de Bombeiros Militar do Pará, levan- de Controle de Incidentes (SCI) para a coor-
do em conta parâmetros, na forma de matriz denação das informações, recursos e adoção
de risco de incêndio fixada pela Corporação de decisões estratégicas.
Bombeiro-Militar, que indiquem a maior vul-
nerabilidade de sinistros dentro do município,
conforme prescrições contidas no regulamen-
to desta Lei.

(B) Certo.

Art. 40. Os condomínios, loteamentos e des-


membramentos efetuados na zona urbana
deverão possuir projeto de colocação de hi-
drantes urbanos, devidamente instalados, de

PRAÇA 68

Você também pode gostar