Você está na página 1de 4

Escola Ana Tereza Albernaz

Ano Letivo - 2022.


Disciplina: Geografia
Professor: Thais Dalto
Série: 1° ano

Objetivo geral da disciplina: É inegável que as novas tecnologias e mídias digitais têm revolucionado as relações sociais e, de forma mais específica, as
formas de ensinar e aprender. Esse processo demanda um espaço escolar que auxilie os(as) estudantes a agir em relação aos desafios que a sociedade impõe,
sendo indispensável oportunizar o aprendizado e uso da tecnologia. O uso das tecnologias digitais de comunicação e informação (TDICs) na escola auxilia a
promoção social da cultura, das normas e tradições do grupo, ao mesmo tempo em que é desenvolvido um processo pessoal que envolve estilo, aptidão e
motivação. Nesse sentido, este componente vem ao encontro das diretivas de uma sociedade digital, que tem como exigências habilidades na utilização de
ferramentas ágeis e rápida adaptação, por parte dos sujeitos, às mudanças que ocorrem. Por isso, a componente Educação Tecnológica busca proporcionar
situações de aprendizagem ligadas à “educomunicação”, favorecendo um ambiente de acesso aos principais elementos informativos e educacionais digitais,
diante de suas múltiplas possibilidades, visando a contribuir para o desenvolvimento do pensamento crítico, criativo, reflexivo e à aprendizagem colaborativa,
uma vez que amplia as possibilidades e metodologias, tanto de ensino quanto de aprendizagem.

Semestre Competências Habilidades Conteúdos Trabalhados Objetivos Específicos Práticas Pedagógicas Avaliação

1° Competência Específica 7. (EM13LGG701) Explorar  Evolução da  Solucionar problemas em  Aula Avaliações processuais e
Mobilizar práticas de tecnologias digitais da microinformática desenvolver projetos expositiva e continuas, serão utilizadas
linguagem no universo informação e comunicação (relações entre a autorais e coletivos, dialogada, utilização ferramentas diagnósticas,
digital, considerando as (TDIC), compreendendo sociedade identificando os efeitos de recursos formativas e somativas,
dimensões técnicas, seus princípios e contemporânea e a do uso das tecnologias bibliográficos poderão ser utilizados
críticas, criativas, éticas e funcionalidades, e utilizá- evolução das em sua vida e utilizando- diferenciados, textos e trabalhos extra-classe e
estéticas, para expandir as las de modo ético, criativo, tecnologias de as de forma crítica, mapas. montagem de materiais
formas de produzir responsável e adequado a informação e significativa, reflexiva e  Utilização do didáticos.
sentidos, de engajar-se em práticas de linguagem em comunicação). ( ética nas diversas práticas material didático Recuperação paralela: A
práticas autorais e coletivas, diferentes contextos.  Ferramentas sociais (escolares, impresso e referenciar recuperação paralela será
e de aprender a aprender (EM13LGG702) Avaliar o (programas, sistemas, pessoais e se possível, utilizar o utilizada como suporte em
nos campos da ciência, impacto das tecnologias etc.) que podem ser empregatícias). materiais virtuais, eventuais necessidades,
cultura, trabalho, digitais da informação e utilizadas nos mundos  Ampliar e potencializar o assim como numa sistemática que
informação e vida pessoal e comunicação (TDIC) na do trabalho. uso de instrumentos recomendá-lo para permite rever conteúdos e
coletivo. formação do sujeito e em  Sistemas de busca na tecnológicos como complementação do formas de avaliações para
suas práticas sociais, para internet. ferramentas que conhecimento obtido avançar com mais
fazer uso crítico dessa  Plataformas contribuam para a em sala. segurança no plano de
produção de
conhecimentos,
permitindo se comunicar
por meio das diferentes
linguagens e mídias,
produzindo
conhecimentos e
 Aula
mídia em práticas de materiais didáticos no
expositiva dialógica
seleção, compreensão e formato digital.
(Vice-Versa),
produção de discursos em  Identificar aspectos que
exposição via
ambiente digital. caracterizam a evolução
televisão ou via
(EM13LGG703) Utilizar do computador ao longo
televisão/DVD de curso.
diferentes linguagens, da história, estimulando a
filme, documentário, Serão utilizadas
mídias e ferramentas pesquisa e o
clipe e etc. Exposição ferramentas
digitais em processos de conhecimento, e
de transparências via metodológicas para
produção coletiva, educacionais. contribuindo para o uso
retro projetor, reposição de conteúdos,
colaborativa e projetos  Linguagens e consciente de novas
elaboração de tais como: Revisão do
autorais em ambientes produções ferramentas tecnológicas.
fichamentos, resumos conteúdo ministrado,
digitais. multimidiáticas.  Coletar e transformar
de textos pré- ferramentas avaliativas
(EM13LGG704)  Pesquisa científica. dados obtidos em
selecionados, diferenciadas e formas
Apropriar-se criticamente linguagem digital em
mapeamentos, individuais e específicas
de processos de pesquisa e diferentes espaços da
resolução de de avaliação.
busca de informação, por vida e no trabalho,
exercícios, aplicação
meio de ferramentas e dos desenvolvendo, assim, a
de mini aulas,
novos formatos de pesquisa e o acesso à
utilização de recursos
produção e distribuição do produção de
instrucionais (giz,
conhecimento na cultura de conhecimento, ampliando
quadro, apostila, TV,
rede. e potencializando o uso
dvd).
de instrumentos
tecnológicos como
ferramentas que
contribuam para a
produção de
conhecimentos.

DESCRIÇÃO GERAL DOS OBJETOS DE APRENDIZAGEM:


Introdução ao Resumo
Conhecimento
Tecnológico (10 AULAS) Nesta unidade, os(as) estudantes terão oportunidade de desmistificar o que é “tecnologia” e aprofundar sua percepção sobre a evolução de diferentes
ferramentas ao longo da história. Para isso, deverão partir da investigação local, identificando e sistematizando os usos que fazem de diferentes
tecnologias, em espaços físicos e virtuais. Além disso, terão oportunidade de situar essas ferramentas numa evolução histórica, considerando tecnologias
presentes em outras gerações e povos. Ao fim desse processo de investigação, esperamos que sejam capazes de fazer um comparativo entre o que era e o
que é tecnologia, além de exercitar o olhar para o futuro, usando elementos presentes nessa sucessão para descrever o que será tecnologia nos próximos
anos e décadas, situada em sua realidade local.
Sugestão de Etapas
1. Compreender o que é tecnologia e também seus avanços na
sucessão do tempo.
2. Como a tecnologia está presente no cotidiano da vida humana.
3. Evolução das tecnologias, traduzidas para a realidade local.
4. Comparativo entre o que era, o que é e o que será tecnologia.
Resumo

Com um melhor entendimento de como diferentes tecnologias se situam em seu cotidiano, os(as) estudantes terão oportunidade de ampliar seu
repertório no mundo digital, ao se apropriar de ferramentas midiáticas e tecnológicas aplicadas a diferentes contextos. Para isso, passarão por ciclos de
experimentação, onde 1) poderão mapear situações-problema e temas de interesse – pessoal, social e profissionalmente –, assim como tecnologias que
são relacionadas a eles; 2) organizados(as) em times, terão oportunidade de experimentar e apropriar-se das tecnologias; 3) irão sistematizar e
TDICs e as
compartilhar resultados e aprendizados com a turma. As tecnologias possíveis são diversas, como ferramentas utilizadas comumente nos mundos do
Ferramentas trabalho (editores de texto, planilhas, etc.), ferramentas de edição de imagens, áudio e vídeo, e plataformas de aprendizagem online. Além disso, a
Midiáticas (20 AULAS) depender do tempo disponível, dois ou mais ciclos podem ser implementados. Espera-se que ao fim dos ciclos, os(as) estudantes tenham não só
ampliado suas habilidades com diferentes ferramentas, mas sejam capazes de repetir esse ciclo em oportunidades futuras.

Sugestão de Etapas
1. Mapeamento de situações-problema ou temáticas de interesse.
2. Ciclos de experimentação de diferentes tecnologias.
3. Sistematização e compartilhamento de aprendizados.

Resumo
Por fim, os(as) estudantes poderão aprofundar seus conhecimentos sobre diferentes tecnologias na elaboração e implementação de um projeto de
pesquisa científica, utilizando-as para coletar dados, organizar informações e comunicar resultados. Nesse processo, farão a definição de uma questão
de pesquisa para nortear o processo de investigação, que pode estar relacionada a interesses e cenários de tomada de decisão pessoais ou necessidades
Comunicação e do território. Além disso, poderão apropriar-se de métodos e ferramentas tecnológicas para apoiar o processo investigativo e garantir maior robustez aos
resultados obtidos. Ao fim do processo, os(as) estudantes utilizam os resultados obtidos para comunicar e propor soluções e caminhos para a questão
Pesquisa Científica (10
definida, baseadas em evidências construídas ao longo do processo investigativo.
AULAS)
Sugestão de Etapas
1. Delimitação do assunto da investigação que se pretende realizar.
2. Introdução a formas e metodologias de pesquisa científica.
3. Coleta e seleção de informações, utilizando ferramentas de
pesquisa diversas.
4. Organização e compartilhamento de resultados e soluções.

Referências Bibliográficas:

BACICH, Lilian; NETO, Adolfo Tanzi; TREVISANI, Fernando de Mello. Ensino Híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso,
2015. 270 p.
BACICH, Lilian; MORAN, José. Metodologias Ativas para uma Educação Inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018. 238 p.
BRASIL, Secretaria de Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC/SEC 2018.
______. Referenciais Curriculares para a Elaboração de Itinerários Formativos. Brasília, DF: MEC/SEC 2020. Disponível em: http://
novoensinomedio.mec.gov.br/resources/downloads/pdf/DCEIF.pdf
PERRENOUD, Philippe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens - entre duas lógicas. Trad. Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Artes
Médicas Sul, 1999.
VIEIRA, A. Formação de Jovens Protagonistas para o Mundo do Trabalho: caderno do educador - TICs. Ceará: Instituto Aliança, 2013. Disponível em:
http://www.institutoalianca.org.br/new/caderno_educador_tic.pdf

Você também pode gostar