Você está na página 1de 34
 

Alimentação Saudável nos Ciclos de Vida

 
Alimentação Saudável nos Ciclos de Vida Silvia Saldiva Instituto de Saúde smsaldiva@isaude.sp.gov.br SECRETARIA DE ESTADO DA

Silvia Saldiva Instituto de Saúde smsaldiva@isaude.sp.gov.br

   

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

INSTITUTO DE SAÚDE

 

Transição Nutricional

Transição Nutricional A partir da década de 60, as modificações nos padrões de morbi-mortalidade da população
 

A partir da década de 60, as modificações nos padrões de morbi-mortalidade da população vem sendo estudadas e analisadas.

Redução das doenças infecciosas e aumento das doenças crônicas não transmissíveis.

Transição Demográfica, Epidemiológica e Nutricional.

 

Brasil

Brasil Estudos efetuados nos últimos 30 anos mostram um declínio marcante na prevalência da desnutrição em
 

Estudos efetuados nos últimos 30 anos mostram um declínio marcante na prevalência da desnutrição em crianças menores de 5 anos. (ENDEF-75, PNSN-89, PNDS-96, POF 2002/2003).

Em relação à população adulta observamos também um declínio acentuado da desnutrição (IMC< 18,5), principalmente no período de 75-89.

Ao mesmo tempo aumenta a prevalência de sobrepeso e obesidade.

A projeção dos resultados destes estudos é indicativo de um comportamento epidêmico

 

Tendências Global Observadas

Tendências Global Observadas Aumento do consumo de gorduras saturadas e hidrogenadas; Substituição do consumo de alimentos
 

Aumento do consumo de gorduras saturadas e hidrogenadas;

Substituição do consumo de alimentos ricos em nutrientes, como frutas e hortaliças, por alimentos energeticamente densos e pobres em micronutrientes;

Redução dos níveis de atividade física.

 

Grupos de Alimentos

 

Brasil

 

1988

1996

2002/2003

Cereais e derivados

34,4

34,8

36,4

Leguminosas e derivados

5,8

5,7

6,5

Verduras e Legumes

0,6

0,5

0,7

Raízes, tubérculos e derivados

4,6

4,0

5,7

Carnes e embutidos

10,8

13,2

11,8

Leites e derivados

8,0

8,2

6,3

Açúcar e refrigerantes

13,2

13,7

13,4

Óleos e gorduras vegetais

14,4

12,4

12,8

Frutas e sucos naturais

3,2

3,0

1,6

Oleaginosas

0,1

0,2

0,2

Ovos

1,5

1,0

0,3

Banha, toucinhos e manteiga

0,9

0,7

1,3

Refeições Prontas e misturas industrializadas

-

-

1,7

Participação relativa (%) de alguns grupos de alimentos na disponibilidade total de energia.

Fonte: Pesquisas de Orçamento Familiar POF do IBGE

Grupos de Alimentos Brasil 1988 1996 2002/2003 Cereais e derivados 34,4 34,8 36,4 Leguminosas e derivados
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008
Resultados Vigitel, 2008

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil

Prevalência do aleitamento materno exclusivo (AME) em crianças menores de 6 meses, segundo as capitais brasileiras e DF 2008

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil Prevalência
47 42 37 27 57 62 52 22 32 Brasil: 41 Florianópolis Belém Campo Grande Distrito
47
42
37
27
57
62
52
22
32
Brasil: 41
Florianópolis
Belém
Campo Grande
Distrito Federal
São Luís
Curitiba
Vitória
Teresina
Macapá
Manaus
Rio de Janeiro
Boa Vista
Natal
Cuiabá
São Paulo
João Pessoa
Recife
Porto Alegre
Belo Horizonte
Salvador
Porto Velho
Rio Branco
Palmas
Aracaju
Maceió
Fortaleza
Goiânia

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil

Probabilidades de aleitamento materno exclusivo em crianças menores de 180 dias, segundo regiões e Brasil, 2008

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil Probabilidades
Prob 60 50 40 30 20 10 0 80 Brasil Norte Nordeste Centro Oeste Sudeste Sul
Prob
60
50
40
30
20
10
0
80
Brasil
Norte
Nordeste
Centro Oeste
Sudeste
Sul
15
70
Idade em Dias
1
180
120
90
60
30
90

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil

Percentual de crianças que consomem água, chás, sucos e outros leites segundo faixas etárias, Brasil, 2008.

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil Percentual
70 0 10 20 30 40 60 50 60 --| 90 dias 90 --|120 dias <=
70
0
10
20
30
40
60
50
60 --| 90 dias
90 --|120 dias
<= 30 dias
30 --| 60 dias
120 --|180 dias
Faixa Etária
%
Água
Chá
Suco
Outros Leites

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil

Percentual de crianças que consumiram comida salgada, verduras/legumes e frutas segundo faixas etárias, Brasil, 2008

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil Percentual
80 0 10 20 30 40 50 70 60 90 100 6 |- 9 meses 0|-3meses
80
0
10
20
30
40
50
70
60
90
100
6 |- 9 meses
0|-3meses
9 |- 12 meses
3 |- 6 meses
Faixa Etária
%
Comida Salgada
Frutas
Verduras

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil

Percentual de crianças que consomem café, refrigerante e bolacha/salgadinho segundo faixas etárias, Brasil, 2008

I I Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF - Brasil Percentual
70 0 10 20 30 40 60 50 80 6 |- 9 meses 0|-3meses 9 |-
70
0
10
20
30
40
60
50
80
6 |- 9 meses
0|-3meses
9 |- 12 meses
3 |- 6 meses
Faixa Etária
%
Café
Refrigerantes
Bolachas/salgadinhos

Crianças

Crianças A alimentação saudável tem início com o incentivo ao aleitamento materno exclusivo até o sexto
 

A alimentação saudável tem início com o incentivo ao aleitamento materno exclusivo até o sexto mês e complementado até, pelo menos, o segundo ano de vida.

Após os seis meses de idade: a introdução de alimentos na dieta da criança deve complementar as qualidades e funções do leite materno.

 

Crianças

Crianças A alimentação complementar deve prover suficientes quantidades de água, energia, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais,

A alimentação complementar deve prover suficientes quantidades de água, energia, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais, por meio de alimentos seguros, culturalmente aceitos, economicamente acessíveis e que sejam agradáveis à criança.

A partir dos seis meses a introdução da alimentação complementar aproxima progressivamente a criança aos hábitos alimentares de quem cuida dela e exige todo um esforço adaptativo a uma nova fase do ciclo de vida, na qual lhe são apresentados novos sabores, cores, aromas, texturas e saberes.

As situações mais comuns relacionadas à alimentação complementar oferecida de forma inadequada são: anemia, excesso de peso e desnutrição.

 
15 27 24 39 60 33 57 36 30 54 42 18 Escore Z de peso/idade
15
27
24
39
60
33
57
36
30
54
42
18
Escore Z de peso/idade (NCHS)
12
21
51
6
9
3
0
-1.00
Shrimpton, Victora et al. Pediatrics 2001
Idade (meses)
America Latina
Asia
Africa
-2.00
-1.75
-1.50
-1.25
Quando ocorrem os déficits de crescimento?
-0.75
-0.50
-0.25
0.00
0.25
0.50
45
48

Crianças

Crianças Após os seis meses, a criança amamentada deve receber três refeições ao dia (duas papas
 

Após os seis meses, a criança amamentada deve receber três refeições ao dia (duas papas de fruta e uma papa salgada/comida de panela).

Após completar sete meses de vida, respeitando-se a evolução da criança, a segunda papa salgada/comida de panela pode ser introduzida (arroz, feijão, carne, legumes e verduras).

 
 

Crianças

Crianças Após completar 6 meses Após completar 7 meses Após completar 12 meses Aleitamento materno sob
 
 

Após completar 6 meses

Após completar 7 meses

Após completar 12 meses

 

Aleitamento materno sob livre demanda

• Aleitamento materno sob livre demanda

• Aleitamento materno sob livre demanda

• 1 papa de frutas no meio da manhã

• 1 papa de frutas no meio da manhã

• 1 refeição pela manhã (pão, fruta com aveia)

• 1 fruta

• 1 papa salgada no final da manhã

• 1 papa salgada no final da manhã

• 1 refeição básica da família no final da manhã

• 1 papa de frutas no meio da tarde

• 1 papa de frutas no meio da tarde

• 1 fruta

 

• 1 papa salgada no final da tarde

• 1 refeição básica da família no final da tarde

         
 

Crianças

Crianças A partir do 2 ano de vida até a idade escolar, diminui o ritmo de
 

A partir do 2 ano de vida até a idade escolar, diminui o ritmo de crescimento, o que pode ocasionar uma redução de apetite.

Atenção ao consumo de guloseimas e ao consumo excessivo de líquidos.

Alertar sobre o número de horas gastas em frente à TV/Computador.

 

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável Uma alimentação saudável reúne os seguintes atributos: Harmônica Colorida Saborosa Variada Acessível física e
 

Uma alimentação saudável reúne os seguintes atributos:

Harmônica Colorida Saborosa Variada Acessível física e financeiramente Segura sanitariamente

 

Recomendações da Estratégia Global

Recomendações da Estratégia Global Aumentar o consumo de frutas, vegetais, cereais integrais: consumo de alimentos ricos
 

Aumentar o consumo de frutas, vegetais, cereais integrais:

consumo de alimentos ricos em fibras e de nozes e assemelhados.

Limitar o consumo de açúcares livres

10% das calorias totais da dieta

Limitar o consumo de sódio e garantir a iodização:

Até 6 g de sal/dia

Aumento Regular da Atividade Física:

Pelo menos 30min de atividade regular, moderada/dia

 
Prefira: RECOMENDAÇÕES frutas, legumes e verduras frescos, 6 ou + porções/dia; cereais integrais; alimentos cozidos
Prefira:
RECOMENDAÇÕES
frutas, legumes e verduras frescos, 6 ou + porções/dia;
cereais integrais;
alimentos cozidos ou refogados; azeites vegetais;
leite com baixo teor de gordura;
carnes magras;
Evite o álcool e não fume;
Mantenha o peso adequado;
Procure fazer exercícios físicos;
sal e alimentos industrializados;
açúcar;
alimentos de origem animal;
alimentos fritos e grelhados;
Limite o consumo de:

Adolescente 10 a 19 anos

Adolescente 10 a 19 anos Etapa de desenvolvimento caracterizada por intensas transformações físicas, emocionais e sociais.
 

Etapa de desenvolvimento caracterizada por intensas transformações físicas, emocionais e sociais.

Rápido crescimento, aumento da massa corporal e maturação de órgãos e sistemas.

Um dos períodos críticos do ciclo vital. Período vulnerável em termos nutricionais Costuma pular refeições

As meninas costumam desenvolver hábitos de períodos longo em jejum ou de vômitos após a refeição.

Consumo abusivo de lingüiças, salsinhas, sorvetes, lanches e salgados.

 

Gestantes

Gestantes Orientação Nutricional: Dieta fracionada (6 refeições/dia) menor volume; evitar consumo de café, chá, álcool, fumo,
 

Orientação Nutricional:

Dieta fracionada (6 refeições/dia) menor volume;

evitar consumo de café, chá, álcool, fumo, doces, frituras.:

evitar condimentos picantes

preferir alimentos sólidos pela manhã e ricos em glicídios;

evitar deitar após as refeições

 
 

NUTRIZ

NUTRIZ Recomendações para uma alimentação adequada durante a lactação os seguintes itens: Consumir dieta variada, incluindo
 

Recomendações para uma alimentação adequada durante a lactação os seguintes itens:

Consumir dieta variada, incluindo pães e cereais, frutas, legumes, verduras, derivados do leite e carnes;

Consumir três ou mais porções de derivados do leite por dia;

Esforçar-se para consumir frutas e vegetais ricos em vitamina A;

Certificar-se de que a sede está sendo saciada;

Evitar dietas e medicamentos que promovam rápida perda de peso (mais de 500g por semana);

Consumir com moderação café e outros produtos cafeinados.

 

Idosos

Idosos Acima de 60 anos Principais fatores (Gonsales et al 2005): diminuição da sensibilidade olfativa, palativa
 

Acima de 60 anos Principais fatores (Gonsales et al 2005):

diminuição da sensibilidade olfativa, palativa e auditiva; alteração no funcionamento do aparelho gastrointestinal; dentição diminuida ou ausente; efeitos colaterais de medicamentos em uso; dificuldade de mastigação e deglutição; demência depressão anorexia nervosa alcoolismo isolamento emocional e familiar preparo dos alimentos

 

Idosos

Idosos Orientação Nutricional: Aumento da ingestão hídrica Ácidos graxos polinsaturados: ômega 3 e 6 (peixe) Vitamina
 

Orientação Nutricional:

Aumento da ingestão hídrica Ácidos graxos polinsaturados: ômega 3 e 6 (peixe) Vitamina E Ácidos graxos monoinsaturado ( azeite de oliva) Cálcio e ácido linoléico conjugado (leite desnatado e derivados) Carotenóides tipo licopeno (tomate e vegetais vermelhos) Carotenóides tipo betacaroteno (vegetais amarelo e verde escuro) Fibras alimentares insolúveis Fibras alimentares solúveis Polifenóis (vinho tinto e uvas escuras) Alimentação variada e fracionada Consistência adequada.

 

10 Passos da AS - MS

10 Passos da AS - MS

Faça pelo menos 3 refeições (café da manhã, almoço e

1
1

jantar) e 2 lanches saudáveis por dia. Não pule as refeições.

milho, trigo pães e massas), tubérculos como as batatas e raízes como a mandioca/macaxeira/aipim nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos naturais.

Inclua diariamente 6 porções do grupo do cereais(arroz,

2
2

verduras como parte das refeições e 3 porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.

Coma diariamente pelo menos 3 porções de legumes e

3
3
 

1010 Passos

Passos

1010 Passos Passos

Coma feijão com arroz todos os dias ou , pelo menos, 5 vezes por semana. Esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e bom para a saúde.

4
4

carnes, aves, peixes ou ovos. Retirar a gordura aparente das carnes e

Consuma diariamente 3 porções de leite e derivados e 1 porção de

5
5

a pele das aves antes da preparação torna esses alimentos mais saudáveis!

manteiga ou margarina. Fique atento aos rótulos dos alimentos e

Consuma, no máximo, 1 porção por dia de óleos vegetais, azeite,

6
6

escolha aqueles com menores quantidades de gorduras trans.

 
Evite consumir alimentos industrializados com muito sal (sódio) como hambúrguer, charque, salsicha, lingüiça, presunto, salgadinhos, conservas
Evite consumir alimentos industrializados com muito sal (sódio) como
hambúrguer, charque, salsicha, lingüiça, presunto, salgadinhos,
conservas de vegetais, sopas, molhos e temperos prontos.
Beba pelo menos 2 litros (6 a 8 copos) de água por dia. Dê preferência
Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e
Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de
atividade física todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo.
Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa.
recheados, sobremesas doces e outras guloseimas como regra da
alimentação.
ao consumo de água nos intervalos das refeições.
Mantenha o peso dentro de limites saudáveis.
10 Passos
10
9
8
7
 
Muito Obrigada smsaldiva@isaude.sp.gov.br
 

Muito Obrigada smsaldiva@isaude.sp.gov.br

   
Muito Obrigada smsaldiva@isaude.sp.gov.br