Você está na página 1de 8

Amade Luís Madjibui

Origem e Importância das Águas Subterrâneas

Universidade Rovuma
2019
2

Amade Luís Madjibui

Origem e Importância das Águas Subterrâneas

Trabalho de Carácter Avaliativo do


Curso de Geologia a ser apresentado na
cadeira de Hidrogeologia, leccionado
pelo:
Dr. Reinaldo Domingos

Universidade Rovuma
2019
3

Índice

Introdução...................................................................................................................................4

1.Origem das águas subterrâneas................................................................................................5

1.1.Importância das águas subterrâneas......................................................................................5

Conclusão....................................................................................................................................7

Bibliografia.................................................................................................................................8
4

Introdução
Águas subterrâneas são as águas que ocorrem naturalmente ou artificialmente no
subsolo, elas subterrâneas representam, para muitos países, uma origem extremamente
importante pela contribuição que tem para os diferentes usos. O peso relativo que têm
depende fundamentalmente das características hidrogeológicas e do clima das diferentes
regiões. No que se refere à qualidade também é aceite, no geral, que as águas subterrâneas
apresentam vantagens, em relação às águas superficiais, devido à sua relativa estabilidade
química e biológica.
O interesse pelo uso da água subterrânea ocorreu devido à sua excelente qualidade
natural e pelo desenvolvimento tecnológico, possibilitando um melhoramento das técnicas de
construção de poços e dos métodos de bombeamento, o que permitiu a extracção de água em
quantidade e profundidade cada vez maiores.
5

1. Origem das águas subterrâneas


Segundo (Deutsch 1997), define a água subterrânea como sendo uma solução aquosa,
definida como solvente com constituintes orgânicos e inorgânicos dissolvidos, resultante da
infiltração da água de superfície no subsolo através dos espaços intergranulares dos solos ou
fracturas das rochas.
Desde a primeira vez que foi visualizada do espaço, a Terra recebeu o apelido de
Planeta Água devido à sua grande quantidade de água. Aproximadamente 75% da superfície
terrestre é coberta por água. A existência de água nos estados sólidos, líquido e gasoso na
Terra envolve o fenómeno denominado Ciclo Hidrológico […] (Capucci et al., 2001).
Como soubemos que este ciclo, é a garantia do recurso água como renovável, de forma
explícita, a partir do sol que evapora as águas dos rios formando-se nuvens e a consequência
de precipitação enriquece o solo de águas que caem em formas de chuvas.
Segundo PUC apud (Drever, 1997) […] Outra parte da água será absorvida pelas
raízes das plantas e evaporada através das folhas, um processo chamado de transpiração. O
termo evapotranspiração é usado pelos processos combinados de evaporação e transpiração.
Outra parte se infiltra no solo, onde migra lateralmente em direcção a um rio ou um lago, um
processo chamado de fluxo subterrâneo.
Importa ter que esta contribuição das águas subterrâneas corresponde sensivelmente à
recarga dos sistemas de depósitos, que representam os recursos renováveis em cada ciclo
hidrológico.

1.1. Importância das águas subterrâneas


Oceanos = 1350 x 1015 m3 => 97%

Geleiras = 25×10 15 m 3=¿1,8%


Águas subterrâneas = 8,4×10 15 m3=¿0,6%
Rios e Lagos = 0,2×10 15 m3=¿ 0,01%
Biosfera = 0,0006×10 15 m3=¿0,00004%
Atmosfera = 0,013×10 15 m3=¿ 0,0009%

Apesar de aparentemente a terra dispor de uma enorme quantidade de água, quase


97% corresponde nos mares e oceanos e cerca de 2% é congelada nas regiões polares. Apenas
1% dessa água doce está efectivamente disponível para o consumo humano, uso agrícola e
industrial.
6

As águas subterrâneas são geralmente mais baratas e mais acessíveis que as águas
superficiais para os pequenos e médios usuários. Por estarem em quase todas as partes,
permitem que o seu uso não necessite de longas e caras adutoras. Importante auxiliar que o
uso das águas subterrâneas deve ser condicionado ao acompanhamento de conhecimento
técnico e à obediência de diversas formalidades legais, que incluem o registro do poço e a
obtenção da outorga, a possibilidade de cobrança do uso do recurso hídrico e a necessidade de
se realizar o monitoramento da qualidade da água extraída.
Em relação à captação de água subterrânea feita através de poços para o consumo
humano e irrigação, actualmente, não é importante avaliar somente o aspecto quantitativo, a
vazão, mas também o aspecto qualitativo.

Segundo Leal (1999), a exploração de água subterrânea está condicionada a factores


quantitativos, qualitativos e económicos:
 Quantitativo: ligada à condutividade hidráulica e ao coeficiente de armazenamento dos
terrenos.
 Qualidade: influenciada pela composição das rochas e condições climáticas e de
renovação das águas;
 Económico: depende da profundidade do aquífero e das condições de bombeamento.

Enquanto as águas superficiais se renovam em períodos muito curtos, as águas


subterrâneas são águas armazenadas que se acumularam ao longo de milhares de anos esses
encontram, em condições naturais, numa situação de quase equilíbrio, o seu movimento é
muito lento, implicando em tempo de trânsito muito longo.
7

Conclusão
As águas subterrâneas são responsáveis por uma revolução. Longe das estatísticas
oficiais de saneamento, de forma paulatina e silenciosa, as cidades e o campo têm recorrido a
esse recurso para suprir as suas necessidades de água, tornar possível os seus negócios e
melhorar a qualidade de vida da população.
8

Bibliografia
Deutsch: Hidrologia básica de água subterrânea, 1997.

Você também pode gostar