Você está na página 1de 1

A dívida ativa pode ser conceituada como os

créditos que a Fazenda Pública possui contra


O ato de lançamento do crédito tributário não Somente há a inscrição do débito em dívida os sujeitos passivos, podendo esses valores
é fato suficiente para que a Administração ativa após a constituição definitiva do crédito serem ou não de natureza tributária, e
Fazendária proceda à inscrição do crédito tributário e o posterior inadimplemento do passíveis de cobrança por meio dos Órgãos
tributário em dívida ativa cumprimento da obrigação tributaria principal. Públicos com competência para tanto.
Após a inscrição, inicia-se a fase de
exequibilidade (exigibilidade) do crédito
não é devida a inscrição em dívida ativa de tributário, uma vez que teremos a execução
débito tributário com exigibilidade suspensa fiscal.
Por meio da inscrição dos débitos em dívida
Para tanto, deverá entrar com a devida ação não havendo tal pagamento, passa-se à fase
ativa, é que a Fazenda terá o direito de iniciar
junto ao poder judiciário, compelindo o sujeito de execução dos possíveis bens em nome do
uma ação de execução fiscal contra o
passivo ao pagamento dos valores em aberto sujeito passivo devedor
contribuinte devedor.
se há a discriminação precisa do fundamento
legal sobre que repousam a obrigação
tributária, os juros de mora, a multa e a
correção monetária, bem como do
respectivo sujeito passivo responsável pelo Apenas os créditos definitivamente
pagamento, revela-se descabida a constituídos pela Fazenda Pública é que
invalidação da certidão de inscrição em dívida poderão ser levados a inscrição em dívida
ativa, não se configurando qualquer óbice ao ativa.
prosseguimento da execução

a nulidade poderá ser sanada até a decisão A expedição da CDA (Certidão de Inscrição
de primeira instância, mediante substituição A omissão de quaisquer dos requisitos em Dívida Ativa) é o passo inicial para que as
da certidão nula, devolvido ao sujeito passivo, previstos no artigo anterior, ou o erro a eles Fazendas Públicas, por seus órgãos de
acusado ou interessado o prazo para defesa, relativo, são causas de nulidade da inscrição cobrança judicial, possam iniciar a ação de
que somente poderá versar sobre a parte e do processo de cobrança dela decorrente, execução fiscal contra o sujeito passivo
modificada devedor

(STJ) - essa nulidade somente se observará Art. 2° , LEF - A inscrição, que se constitui no
se houver vícios que contaminem de maneira 06 - Dívida Ativa ato de controle administrativo da legalidade,
essencial a inscrição e a sua liquidez e será feita pelo órgão competente para apurar
certeza, implicando em prejuízo à defesa do a liquidez e certeza do crédito e suspenderá a aplica-se apenas aos créditos de natureza
sujeito passivo prescrição, para todos os efeitos de direito, não tributária
por 180 dias, ou até a distribuição da
execução fiscal, se esta ocorrer antes de
findo aquele prazo
I - o nome do devedor e, sendo caso, o dos co-responsáveis, bem como,
sempre que possível, o domicílio ou a residência de um e de outros;
II - a quantia devida e a maneira de calcular os juros de mora acrescidos;
O termo de inscrição da dívida ativa,
III - a origem e natureza do crédito, mencionada especificamente a
autenticado pela autoridade competente,
disposição da lei em que seja fundado;
indicará obrigatoriamente:
IV - a data em que foi inscrita; a inscrição em dívida ativa, que é um ato
V - sendo caso, o número do processo administrativo de que se originar o formal de cobrança dos créditos tributários,
crédito. não possui efeitos sobre o prazo
prescricional, não suspendendo o andamento
A certidão conterá, além dos requisitos deste desse
artigo, a indicação do livro e da folha da
inscrição
No caso de tributos sujeitos a lançamento por
homologação, ocorrendo a declaração do
contribuinte e na falta de pagamento da
Os valores originais, e que foram levados à exação no vencimento, a inscrição em
inscrição, serão chamados de valor principal, A fluência de juros de mora não exclui, para dívida ativa independe de procedimento
ao passo que os juros, de acréscimos em os efeitos deste artigo, a liquidez do crédito administrativo
razão de atraso no pagamento.

A presunção de certeza e liquidez nos diz


que o crédito inscrito se refere a fatos certos Depois de regularmente inscrito o crédito
e ocorridos no mundo real (fatos geradores) e nos casos em que houver um pedido de
tributário, a dívida ativa goza de presunção compensação, e este for indeferido pela
que o valor constante é o que a Fazenda diz
de certeza e liquidez quanto aos valores nela Fazenda competente, o sujeito passivo tem o
ser o resultante de atos praticados pelo
sujeito passivo e que deram origem à presentes, tendo o efeito de prova pré- direito de ser notificado antes da inscrição em
obrigação tributária, cabendo o ônus da constituída contra o sujeito passivo. dívida ativa
prova em contrário ao sujeito passivo

Você também pode gostar