Você está na página 1de 10

Posição em coordenadas

cartesianas. Movimentos
retilíneos e gráficos posição
tempo.
Posição em coordenadas cartesianas

A posição de um corpo depende do referencial escolhido.

O estado de repouso ou de movimento diz sempre respeito a um certo referencial.

O referencial mais comum foi criado por René


Descartes, designando-se referencial cartesiano.

René Descartes
Referencial cartesiano
Posição em coordenadas cartesianas

Num referencial cartesiano, a posição de um corpo no espaço a três


dimensões fica definida, em cada instante, por três coordenadas: x, y, z.
Posição em coordenadas cartesianas

Num movimento retilíneo, basta um eixo para identificar a posição (diz-se um


referencial unidimensional), coincidindo esse eixo com a direção da trajetória.

Se escolhermos esse eixo como eixo dos xx, a posição será dada apenas pela
coordenada x.

A posição num movimento retilíneo é dada por uma única coordenada que depende do
referencial escolhido. O referencial deve ser sempre representado.
Movimentos retilíneos e gráficos posição-tempo

t1 t2 t3 t4 t5 t6

Um modo de representar os dados referentes à posição e respetivos instantes é usar


uma tabela:

Pontos A B C D E F
t/s 0 2 4 6 8 10
x/m 2 4 6 8 10 12
Movimentos retilíneos e gráficos posição-tempo

Considere o movimento do carrinho registado na tabela seguinte:


Pontos A B C D E F
t/s 0 2 4 6 8 10
x/m 1 4 2 -1 -3 3

O movimento pode ser representado num referencial a uma dimensão:


Movimentos retilíneos e gráficos posição-tempo

Podemos representar graficamente a posição do carrinho ao longo do tempo, ou seja,


a função x(t), conhecida como lei do movimento.

Não indica a trajetória do corpo.

O respetivo gráfico designa-se por gráfico posição-tempo: o tempo t, a variável


independente, representa-se no eixo horizontal, ao passo que a posição x, a variável
dependente, se representa no eixo vertical.
Movimentos retilíneos e gráficos posição-tempo

Da leitura de um gráfico posição-tempo podem ser retiradas algumas conclusões.

x(t) é constante A partícula não se


move: repouso

A partícula move-se
x(t) é crescente
no sentido positivo
da trajetória

A partícula move-se
x(t) é decrescente no sentido negativo
da trajetória
Movimentos retilíneos e gráficos posição-tempo

x(t) tem valor nulo num A partícula passa na


dado instante origem do referencial

A partícula inverte o
x(t) tem valor máximo
sentido (passa do
num dado instante
positivo para o negativo)

A partícula inverte o
x(t) tem valor mínimo
sentido (passa do
num dado instante
negativo para o positivo)
Questões (Resolução)

O gráfico representa o movimento de uma partícula com movimento retilíneo.

Indique:
1. a posição da partícula quando inicia o movimento. x = – 4 m
2. aproximadamente, os instantes em que a partícula passa na origem do referencial.
t = 3 s e t = 45 s
3. o intervalo de tempo em que a partícula esteve em repouso. [10, 20] s
4. a posição da partícula quando inverteu o sentido do movimento. x = 20 m (aos 30 s)
5. o intervalo de tempo em que a partícula se desloca no sentido negativo da
trajetória. [30, 50] s

Você também pode gostar