Você está na página 1de 2

COMUNICAÇÃO – ATIVIDADE I

Ao longo da história a comunicação tem sido uma grande ferramenta para


a humanidade, com o desenvolvimento de comunidades e sociedades isso se
tornou fundamental resolver conflitos, negociações, entre outros. Mas com o
desenvolvimento da humanidade, também houve mudanças nas formas de
comunicação e com isso surge também o preconceito linguístico.

Os gêneros discursivos podemos observar que são inúmeros e podem se


modificarem a cada situação, pois estão interligados a comunicação, havendo
maneiras formais e informais com a finalidade de se comunicar.

O Brasil é um vasto país, tendo uma grande extensão territorial, sendo


ocupado por vários povos que possuem as mais variadas culturas, como os
índios brasileiros, imigrantes de outros países como a França e os
afrodescendentes, além da grande variação social, cultural e regional na qual
favorecem as muitas variações linguísticas.

Sendo assim, um dos principais motivos para o preconceito linguístico. “O


preconceito linguístico deriva da construção de um padrão imposto por uma elite
econômica e intelectual que considera como “erro” e, consequentemente,
reprovável tudo que se diferencie desse modelo. Além disso, está intimamente
ligado a outros preconceitos também muito presentes na sociedade, como
preconceito socioeconômico, preconceito regional, preconceito cultural,
preconceito racial e a homofobia.”

Em 2015 as pesquisas feitas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e


Estatística (IBGE) diagnosticaram que a língua portuguesa do Brasil era falada
por 200 milhões de brasileiros. Sabendo que a língua também tem seu curso de
evolução, e que o português herdado pelo Brasil foi devido ao contato linguístico
com os colonizadores portugueses, podemos dizer que desde esse primeiro
contato no período do descobrimento do Brasil sofreu inúmeras mudanças até
chegar na nossa atualidade. E com essas grandes variações os preconceitos
linguísticos se desenvolveram também. Sendo sustentado por dois fatores:
“Caráter Regional e Caráter Socioeconômico”.
No Brasil a região mais discriminada, que sofre mais preconceito
linguístico é a região Nordeste, principalmente nas áreas mais empobrecidas.
Podemos observar esse preconceito até mesmo em filmes e novelas,
geralmente são todos retratados como pobres, falácia ruim e com pouca
inteligência. O que acaba trazendo uma negatividade para essas pessoas que
querem ter uma educação melhor e ampliar sua verbalização.

REFERENCIAS

ARAÚJO, Andrea, Preconceito Linguístico. Disponível em:


https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/lingua-portuguesa/preconceito-
linguistico, acessado em: 21 de Maio de 2022.

Você também pode gostar