Você está na página 1de 2

Obs.: As informações abaixo apresentadas carecem de resumo pessoal.

1. A palavra aprender que, derivada do latim aprehendere, significa agarrar, pegar, apoderar-se
de algo. Partindo desta ideia, podemos conceber a aprendizagem como um processo no qual a
pessoa “apropria-se de” ou torna seus certos conhecimentos, habilidades, estratégias, atitudes,
valores, crenças ou informações. Neste sentido, está relacionada à mudança, à significação e à
ampliação das vivências internas e externas do indivíduo. Ao que ele pode e necessita aprender
dentro de cada cultura.

Da mesma forma, no campo da aprendizagem, por exemplo, os psicologos nao acreditam que
alguem aprende simplesmente porque outra pessoa ensina, ou, mesmo, apenas porque quer
aprender. Por que duvidam disso? Porque observaram que muitas pessoas a quem se ensina,
nao querem aprender e, por isso, nao aprendem; observaram tambem que outras pessoas,
embora querendo aprender, nao conseguem faze-lo sem que alguern lhes ensine; observaram,
ainda, que ha pessoas que, embora querendo aprender e tendo quem lhes ensine, assim mesmo
nao aprendem.

Vimos que nesse processo ha tres elementos fundamentais: a situa~ao estimuladora, a pessoa
que aprende e a resposta.

Existem diversos tipos de aprendizagem, consubstanciadas nas mais variadas atividades da vida
humana. Algumas aprendizagens se dão desde os primeiros anos de vida e estão vinculadas ao
cotidiano da pessoa, como: sentar, andar, falar, identificar e pegar objetos, comer sozinha etc.
Outras acontecem de forma sistemática em instituições próprias, como a escola.

2. No que se refere ao cenário escolar, para que a aprendizagem ocorra de forma significativa,
é essencial a consideração dos conhecimentos que o aluno traz para a sala de aula, sua forma
de compreender, seus interesses, isto é, a estrutura de aprendizagem permite conhecer como é
que a realidade dos objectos e dos fenómenos é apreendida.

3.Da estrutura de aprendizagem e o dto cognitivo de Jean Piaget verificamos uma relação de
interdependência.

4. O construtivismo de Jean Piaget considera o conhecimento humano, construído graças à


interação sujeito e meio (físico e social) externo. O desenvolvimento intelectual-afetivo passa
por etapas de organização, não sendo inato, nem apenas fruto de estimulações do ambiente.
Portanto, na aprendizagem, deve ser considerada a lógica de raciocínio do aluno. Uma
contribuição central de Piaget à área educacional diz respeito à ideia de que o ser humano
constrói ativamente seu conhecimento acerca da realidade externa e de que as interações entre
os sujeitos são um fator primordial para o seu desenvolvimento intelectual e afetivo.

5. De acordo com a teoria do condicionamento, em sala de aula, haverá motivação para aprender
na medida em que as matérias oferecidas estiverem associadas a reforcos que satisfacam certas
necessidades dos alunos. A propria experiencia de cada urn mostra que, quando se estuda
apenas para obter uma nota na prova, esquece-se muito mais depressa do que quando se estuda
porque se gosta da materia.

valoriza a motivação intrínseca e inclui fatores como objetivos, intenções, expectativas e pianos
entre os principais motivos que levam 0 indivíduo a aprender. A teoria cognitiva considera que,
como ser racional, 0 homem decide conscientemente 0 que quer ou nao quer fazer. Pode
interessar-se pelo estudo da matemática por considerar que esse estudo lhe

Oferecer um prêmio por fazer algo e 0 mesmo que declarar que esse algo nao vale a pena de
ser feito por si mesmo

Você também pode gostar