Você está na página 1de 8

Índice

Introdução 15

Parte I
CONCEITOS E FUNDAMENTOS

Capítulo 1 – A natureza do problema estratégico 21

§ 1. Introdução 21
§ 2. A estratégia deve assegurar a satisfação equilibrada
das diversas legitimidades 23
§ 3. A estratégia deve assegurar a vida da organização
de modo sustentado 24
§ 4. A estratégia deve responder a algumas questões fundamentais 25
§ 5. A gestão estratégica 26
§ 6. Algumas definições clássicas de estratégia 28
§ 7. Pensamento estratégico e pensamento de fronteira 32
Capítulo 2 – Origens do pensamento estratégico 37

§ 1. Introdução 37
§ 2. Contribuição militar 39
§ 3. Contribuição da biologia 42
§ 4. Contribuição da teoria dos sistemas 45
§ 5. Contribuição da teoria económica 48
§ 6. Contribuição da sociologia e da filosofia 49
§ 7. Contribuição das matemáticas 51
§ 8. Contribuição da linguística 53
§ 9. Contribuição da cadeia de abastecimento 53
§ 10. Contribuição da criatividade 55

Capítulo 3 – Escolas do pensamento estratégico 57

§ 1. Introdução 57
§ 2. Escola do Design 59
§ 3. Escola do Planeamento 61
§ 4. Escola do Posicionamento 63
§ 5. Escola Empreendedora 65
§ 6. Escola do Conhecimento 66
§ 7. Escola do Poder 68
§ 8. Escola dos Recursos 70
§ 9. Escola Ambiental 72
§ 10. Uma conjugação possível entre influências, caminhos e escolas 73
§ 11. Uma síntese alternativa: o ajustamento estratégico
e a intenção estratégica 75

Capítulo 4 – Estratégia e valor 79

§ 1. Introdução 79
§ 2. O processo de criação de valor 85
§ 3. Legitimidade externa ou do mercado 88
§ 4. Legitimidade interna ou da organização 89
§ 5. Legitimidade dos accionistas ou do capital 90
§ 6. Responsabilidade social das empresas e ética empresarial 91
6.1. Responsabilidade social das empresas 91
6.2. Ética empresarial 97

§ 7. Governo da empresa 102


7.1. Princípios gerais 102
7.2. A teoria da agência e a teoria dos stakeholders 105

Capítulo 5 – O processo de gestão estratégica 107

§ 1. Princípios e metodologia 107


1.1. Estratégia e gestão estratégica 107
1.2. «Para onde queremos ir?» 108
1.3. «Que caminho queremos seguir?» 110
1.4. «Como podemos assegurar que estamos no bom caminho?» 112
1.5. O problema das ‘janelas de oportunidade’ 114

§ 2. A lógica da decisão estratégica 115


§ 3. Aproximações modelares à decisão e o modelo
de Wheelen & Hunger 120

Parte II
GESTÃO ESTRATÉGICA

Capítulo 6 – Definir uma visão estratégica 127

§ 1. A formulação da Visão/Missão 127


1.1. A Visão 127
1.2. A Missão 131
1.3. A Formulação da Visão/Missão 131
§ 2. Os objectivos 132
2.1. Introdução 132
2.2. Os grandes objectivos 133
2.3. Os objectivos específicos 133

§ 3. A Estratégia-como-caminho 135
§ 4. Âmbito e fronteiras da empresa 137

Capítulo 7 – Análise estratégica: o referencial genérico 141

§ 1. Referencial de análise 141


1.1. Introdução 141
1.2. A identificação das condições objectivas 142

§ 2. Os limites da previsibilidade e o valor das previsões 144

Capítulo 8 – Análise estratégica em acção:


análise do meio envolvente 151

§ 1. Introdução 151
§ 2. Contexto e tendências 153
§ 3. Análise PEST 161
§ 4. Análise da indústria 162
4.1. Introdução 162
4.2. Tipologias de indústrias e indicadores de concentração 163
4.3. O modelo das 5 forças de Porter 166
4.4. Modelo de Brandenburger & Nalebuff (Value Net) 168
4.5. Síntese da análise da indústria 170

§ 5. Análise da concorrência 176


§ 6. Consolidação: ameaças e oportunidades 177
Capítulo 9 – Análise estratégica em acção:
análise da empresa 179

§ 1. Introdução 179
§ 2. Valores e cultura 180
§ 3. Organização e funções 184
§ 4. Cadeia de valor 187
§ 5. Recursos, capacidades e competências 190
§ 6. Consolidação: forças e fraquezas 196

Capítulo 10 – Formulação da estratégia:


que caminho queremos seguir 197

§ 1. Introdução 197
§ 2. Níveis estratégicos: estratégias corporativas,
competitivas e estratégias funcionais 198
§ 3. Atitudes face à estratégia 199
3.1. Estratégias prescritivas versus estratégias emergentes 199
3.2. Posicionamento estratégico versus estratégia baseada
nos recursos 203

§ 4. Do diagnóstico à formulação: a análise SWOT. 205

Capítulo 11 – Formulação da estratégia em acção:


estratégias competitivas 211

§ 1. Introdução 211
§ 2. As estratégias genéricas de Porter 212
2.1. A visão de Porter 212
2.2. As estratégias de baixo custo 216
2.3. As estratégias de diferenciação 221
2.4. As estratégias híbridas 226
2.5. Líderes, challengers e seguidores 228

§ 3. As estratégias oceano azul 231


§ 4. O conceito de modelo de negócio 233
§ 5. O papel da inovação 234
5.1. Introdução 234
5.2. A inovação tecnológica 238
5.3. A inovação em novos produtos, serviços e processos 240
5.4. A inovação nos mercados 242
5.5. A inovação organizacional 243
5.6. Conclusão 245

Capítulo 12 – Formulação da estratégia em acção:


estratégias corporativas 247

§ 1. Introdução 247
§ 2. A decisão de crescer ou manter a dimensão 248
2.1. Introdução 248
2.2. O modelo de Ansoff 250
2.3. O modelo de Wheelen & Hunger 253

§ 3. As estratégias de diversificação 254


3.1. Introdução 254
3.2. A decisão de diversificar 256
3.3. A gestão da carteira de negócios 260

§ 4. As estratégias de integração vertical 272


4.1. Introdução 272
4.2. A decisão de integrar verticalmente 273

§ 5. As estratégias de internacionalização 277


§ 6. As alianças estratégicas 279

Capítulo 13 – Formulação da estratégia em acção:


estratégias funcionais 283

§ 1. Introdução 283
§ 2. Estratégias por área funcional 284
2.1. Introdução 284
2.2. Marketing e vendas 285
2.3. Finanças e contabilidade 285
2.4. Operações 286
2.5. Logística 287
2.6. Investigação e desenvolvimento (I&D) 288
2.7. Recursos Humanos 289
2.8. Sistemas de informação 290
2.9. Qualidade 291

Capítulo 14 – Implementação da estratégia 293

§ 1. Introdução 293
§ 2. Porque falham as estratégias? 294
§ 3. Alinhamento das formas organizacionais com a estratégia 297
3.1. Introdução 297
3.2. Os 7-S da McKinsey 298
3.3. Qualidade Total 300
3.4. A reengenharia dos processos de negócio 302
3.5. A ‘learning organization’ 304

§ 4. A gestão da mudança 306


4.1. Introdução 306
4.2. Gestão da mudança: liderança, estilos e papéis 309
4.3. Desafios na gestão da mudança 312
4.4. Um modelo para a gestão da mudança 316

Capítulo 15 – Controlo estratégico 319

§ 1. Introdução 319
§ 2. Critérios financeiros e não financeiros 321
§ 3. O Balanced Scorecard 323
Parte III
UM ROTEIRO PARA A GESTÃO
ESTRATÉGICA

Capítulo 16 – Um roteiro para a gestão estratégica 333

§ 1. Introdução 333
§ 2. Para onde queremos ir? 334
§ 3. Onde estamos? 335
3.1. Introdução 335
3.2. Análise do meio envolvente 336
3.3. Análise interna 344

§ 4. Que caminho queremos seguir? 350


4.1. Introdução 350
4.2. Estratégias competitivas 351
4.3. Estratégias corporativas 354
4.4. Estratégias funcionais 356

§ 5. Como é que nos vamos fazer ao caminho? 357


5.1. Introdução 357
5.2. Alinhar a organização com a estratégia 357
5.3. Como se gere a mudança? 358

§ 6. Como podemos assegurar que caminhamos


em direcção ao destino? 359

Referências bibliográficas 361

Você também pode gostar