Você está na página 1de 13

Universidade Politécnica

Á Politécnica
Instituto Superior de Humanidades, Ciências e Tecnologias

Psicologia Clínica

Fisiologia dos Processos Psicológicos

Isabel Domingos Bernardo


Amélia Saíde Paulino
Helton Arnaldo Salamique
Umeir Aboobacar
Ancha Assuede Rachid
Vilma

Quelimane, Junho de 2022

1
Amélia Saíde Paulino
Helton Arnaldo Salamique
Umeir Aboobacar
Ancha Assuede Rachid
Vilma

Fisiologia dos Processos Psicológicos

Trabalho de pesquisa, apresentado como exigência


do programa de aulas da cadeira de Bases
Biológicas dos Comportamentos Humanos do
Curso de Licenciatura em Psicologia Clínica do
Instituto Superior de Humanidades Ciências e
Tecnologias. Leccionada pelo:
Docente: Dr. Dánia Guerra Dias

Quelimane, Junho de 2022

2
Índice
1. Introdução........................................................................................................................5

2. Objectivos........................................................................................................................6

2.1. Objectivo Geral........................................................................................................6

2.1. Objectivos Específicos.............................................................................................6

3. Metodologia.....................................................................................................................6

4. Estruturação do Trabalho.................................................................................................6

5. Conceitos Básicos............................................................................................................7

5.1. Processos Psicológicos.............................................................................................7

5.2. Fisiologia..................................................................................................................7

5.3. Anatomia..................................................................................................................7

6. História Do Desenvolvimento Dos Processos Psicológicos............................................7

7. Fisologia e Anatomia dos Processos Piscológicos..........................................................8

7.1. Anatomia do Sistema Nervoso Central....................................................................8

7.2. Alguns processos psicológicos e seus respectivos orgão fisiológicos.....................9

8. Relação entre Fisiologia dos ProcessosPsicológicos e as Bases Biológicas do


Comportamento Humano......................................................................................................10

9. Conclusão......................................................................................................................11

10. Referências Bibliográficas.........................................................................................12

3
Índice de Figuras
1. Órgãos (anatomia) do sistema nervoso central…....
………………………………….9
2. Cérebro humano em uma visão lateral…………………………………...…………
10

4
1. Introdução

A presente investigação abrange sobre fisiologia dos processos psicológicos. Diversas


funções mentais são importantes para nosso caminho de aprendizagem e desenvolvimento.
Neste texto veremos algumas dessas funções, também conhecidas como processos
psicológicos, pois servem de base para o desenvolvimento de outros conceitos macro, como
a aprendizagem. Dentre as funções mentais básicas, podemos destacar: sensação;
percepção; atenção; memória; afetividade; sentimento; consciência; pensamento;
linguagem e inteligência. Vamos estudar um pouco cada uma dessas funções, focando
principalmente na fisiologia das mesmas.

5
2. Objectivos

2.1. Objectivo Geral

 Fazer o estudo da Fisiologia dos Processos Psicológicos ou Psíquicos.

2.1. Objectivos Específicos

 Definir o conceito de Processos Psicológicos e sua contextualização;


 Indicar e definir os principais Processos Psicológicos;
 Analisar a Fisiologia dos Processos Psicológicos.

3. Metodologia

A metodologia opcionada para a realização deste trabalho foi o método descritivo, esta
opção justifica o facto do método escolhido permitir uma descrição clara e flexível em
relação as ideias que foram reunidas e analisadas neste trabalho. Enquanto procedimento, o
trabalho realizou-se por meio da observação directa e indirecta.

4. Estruturação do Trabalho

O presente trabalho foi dividido em três capítulos, constando no primeiro uma


introdução ao assunto deste trabalho, os conceitos iniciais, e ainda são listadas as principais
normas sobre o assunto, bem como os objetivos da pesquisa, descrição da metodologia, as
limitações e a descrição dos capítulos.

6
5. Conceitos Básicos

Nesta secção iremos de forma resumida apresentar os conceitos básicos que fazem parte
do tema em análise nomeadamente processos psicológicos, fisiologia e anatomia.

5.1. Processos Psicológicos

Processos Psicológicos são processos que tem como característica mais saliente
representar o sujeito, um objecto ou fenómeno, em geral, exterior ao próprio sujeito. O seu
conjunto constitui a vida cognitiva ou intelectual. Os processos psicológicos como a
sensação, percepção, atenção, memória, afetividade, sentimento, consciência, pensamento,
linguagem e inteligência possibilitam o Homem realizar diversas actividades mentais e
físicas848871940. O seu mau funcionamento compromete a actividade mental.

5.2. Fisiologia

De forma simplificada a fisiologia é o ramo da biologia que estuda as múltiplas funções


moleculares, mecânicas e físicas nos seres vivos. Em síntese, a fisiologia estuda o
funcionamento do organismo.

5.3. Anatomia

Anatomia é o campo da biologia que estuda a organização estrutural dos seres vivos,
incluindo os sistemas, órgãos e tecidos que os constituem, a aparência e posição das várias
partes, as substâncias de que são feitos, a sua localização e a sua relação com outras partes
do corpo.

6. História Do Desenvolvimento Dos Processos Psicológicos

Na segunda metade do século XX, houve grande repercussão das teorias de três
autores – Jean Piaget, Henry Wallon e Lev Vygotsky1,2 -, sobre a origem das FPS, baseada
no estudo aprofundado de Psicologia Infantil3,4. Estes autores assumiam uma posição
materialista e defendiam uma perspectiva genética.

Piaget apresentou uma tendência hiperconstrutivista em sua teoria, com ênfase no


papel estruturante e nas leis de caráter universal (de origem biológica) do desenvolvimento.

7
Propôs descobrir uma espécie de embriologia da inteligência, investindo nos estudos da
psicogênese. A posição de Piaget foi discutida por Wallon1,2, que enfatizou a importância
da vida emocional e relacional no progresso psíquico. Ele problematizou a relação entre
emoção e consciência, ressaltando que a vida intelectual pressupõe a vida social7-9.

Vygotsky também teve contato com a obra de Piaget e, embora teça elogios a ela
em muitos aspectos, também a criticou, por considerar que Piaget não deu a devida
importância à situação social e ao meio1,2,10,11. Ambos os autores atribuem grande
importância ao organismo ativo, mas Vygotsky destacou as contribuições da cultura, da
interação social e a dimensão histórica do desenvolvimento mental.

7. Fisologia e Anatomia dos Processos Piscológicos

Falar da fisiologia dos processos psicológicos nos remete a discutir o cenceito


Fisiopsicologia, que basicamente é estudo dos fenómenos psíquicos ou processos
psicológicos nas suas relações com os fenómenos fisiológicos. O cérebro é somente orgão
da atividade psíquica: o homem é o sujeito dessa atividade. Os sentimentos, como os
pensamentos do homem, surgem na atividade do cérebro, mas quem ama ou odeia, quem
entra no conhecimento do mundo e o transforma, é o homem, não seu cérebro. Sentimentos
e pensamentos exprimem uma atitude emocional e cognitiva do homem frente ao mundo.
Para poder perceber os conceitos de Fisiologia e Anatomia dos processos psicológicos
devemos primeiramente entender o funcionamento do sistema nervoso como orgão
responsável pela criação de processos psicológicos.

7.1. Anatomia do Sistema Nervoso Central

O Sistema Nervoso Central é formado pelo encéfalo e medula espinhal. Podemos dizer
que ele localiza-se dentro do esqueleto axial, mesmo que alguns nervos penetrem no crânio
ou na coluna vertebral. O Sistema Nervoso Central é protegido por partes ósseas. O
encéfalo é resguardado pelo crânio e a medula espinhal pela coluna vertebral.

8
Figura 1: Órgãos (anatomia) do sistema nervoso central. Fonte: https://www.scielo.br

7.2. Alguns processos psicológicos e seus respectivos orgão


fisiológicos

1º. Sensação - indica uma experiência simples que é vivida e que é produzida graças a
um estímulo (pode ocorrer dentro ou fora do corpo) que ocorre sobre um órgão
sensorial, ou seja, o fenômeno que resulta na ativação das áreas primárias do córtex
cerebral.
2º. Atenção - a atenção é como um filtro que o cérebro possui para selecionar quais os
estímulos recebidos pelos órgãos sensoriais devem descartar, e quais devem ser
transmitidos para níveis de processamentos mais elevados no sistema nervoso. O
córtex pré-frontal consiste em uma parte do nosso cérebro, localizada no lobo
frontal, responsável pela atenção, ou seja, pelo chamado na neurociência fenômeno
atencional.
3º. Pensamento – para definir o pensamento é necessário falar da componente
raciocíneo que é um processo que envolve a transformação de informação captada
através dos 5 sentidos em uma representação mental. Este fenomeno ocorre no
Lobo Frontal que como nome já diz, fica localizada na parte da frente do cérebro.
4º. Memória - envolve a criação de circuitos neurais e consiste na capacidade do
sistema nervoso em manter e recuperar informações, habilidades e conhecimentos
que são adquiridos ao longo da vida de um indivíduo, e que podem ser recuperadas

9
posteriormente. Este fenómeno ocorre no Tronco Encefálico que também é
responsável pelo aprendizado e pelas funções involuntárias de: Respiração, Ritmo
dos batimentos cardíacos e Pressão Arterial.

8. Relação entre Fisiologia dos Processos Psicológicos e as


Bases Biológicas do Comportamento Humano.

O pensamento, como inteligência, raciocínio e informação não é matéria. É


simplesmente um atributo do Espírito, que é imaterial ou composto de alguma matéria
ainda desconhecida por nós. Os processos mentais, que ocorrem no cérebro, possibilitam-
nos o uso do termo fisiologia do pensamento, em que são considerados as vibrações, as
radiações, os passes, a fotografia do pensamento e as emanações fluídicas.

Os dois conjuntos de fenômenos, de um lado, são interdependentes; de outro,


representam níveis diferentes de análise do comportamento dos organismos. Análise do
comportamento e fisiologia estudam, cada uma, parte do episódio comportamental. Se
são ciências independentes, são, ao mesmo tempo, ciências complementares. Do ponto de
vista de uma Psicologia Comportamental, essa nova relação teria se instituído, segundo
Skinner, com sua proposição do reflexo como unidade comportamental.

10
Figura 2: Cérebro humano em uma visão lateral. Nota-se o lobo frontal funcionalmente dividido
em: córtex motor, córtex pré-motor, córtex pré-frontal (CPF) e área de Broca (Extraído de: Guyton
AC. Neurociência. Fonte: http://www.sistemanervoso.com

9. Conclusão

O processo psicológicos como atividade reflexa do cérebro constitui a atividade


psíquica do homem verificada pelo cérebro. O processo psicológico de que é objeto o
mundo exterior verifica-se no ponto em que se alcança uma determinada base material real
e esta base é constituída pela interação que se produz entre o indivíduo e o mundo, pela
vida do indivíduo cujas necessidades determinaram a formação do cérebro como o órgão da
atividade psíquica do homem e pela ação prática. É essa, por isso mesmo, a base
'ontológica' sobre a qual se produz a atividade cognitiva do homem relativamente à
realidade objetiva. Os processos psicológicos surgem no processo de recíprocas influências
que se estabelecem entre o homem e o mundo: incorporam-se a este processo como um dos
seus elementos indispensáveis, sem o qual a interação que referimos não pode alcançar as
formas específicas superiores, próprias do homem.

11
10. Referências Bibliográficas

BARROS, C. E., et al. O organismo como referência fundamental para a compreensão do


desenvolvimento cognitivo. Revista Neurociências, São Paulo, n.12, v.4, p.21-216, 2004.

Oliveira MK. Piaget, Vygotsky e Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo:
Summus Editorial; 1992.

Cordeiro GS. De Piaget a Vygotsky com escala em Wallon: uma viagem possível. Disturb
Comum. 1998; 10(1):21-38

VIGOTSKY, L. S. Teoría de las emociones: estudio histórico-psicológico. Madrid: Akal,


2014. p. 125.

http://www.scielo.br

http://www.neuroguide.com

http://www.sistemanervoso.com

12
13

Você também pode gostar