1

GRÁFICOS E TABELA, PORCENTAGEM

Gráfico, tabelas e porcentagens são assuntos presentes em
todas as provas nos últimos sete anos. Vale a pena investir no
treinamento de exercícios desse tipo. Normalmente são
questões de fácil compreensão, não exigindo do candidato
muitos conhecimentos específicos. No ano de 2008, foram duas
questões envolvendo esse assunto. O assunto Porcentagem
invariavelmente vem associado à interpretação dos gráficos e
das tabelas.

QUESTÃO 07 (UFG-2004) (B)
Uma pesquisa mostrou que a uma semana das inscrições
para os principais vestibulares, muitos candidatos ainda
estavam indecisos em relação ao curso pretendido, como
mostra a tabela abaixo.

FORMA DE DECISÃO SOBRE O CURSO
Respostas (%)
Já decidiu 86,8
Pesquisando melhor sobre cursos 4,9
Não sabe 4,0
Decidirá na hora da inscrição 1,3
Teste vocacional (aptidão) 1,3
Pesquisando mercado de trabalho 0,9
Decidirá em conjunto com os pais 0,4
Guia do vestibulando 0,4
O Popular. 15 setembro de 2003 (adaptado)

De acordo com os dados, o número de candidatos que
decidirão pelo curso por meio de teste vocacional representa,
entre os indecisos,
a) 1,3% b) 9,85% c) 10,15%
d) 11,9% e) 13,2%

QUESTÃO 23 (UFG-2005) (B)
Observe a tabela a seguir:

PRINCIPAIS PRODUTOS EXPORTADOS
De janeiro a junho de 2004
E comparando com mesmo período de 2003
Produtos
Variação
2004/2003
(%)
Participação
(%)
Material de transporte 35,4 15,1
Complexo de soja 45,4 12,8
Produtos metalúrgicos 33,3 10,3
Carnes 57,0 06,4
Produtos químicos 21,1 06,3
Petróleoe combustíveis 12,7 06,2
Máquinas e equipamentos 42,8 05,6
Minérios 27,9 05,1
Calçados e couros 18,0 03,6
Papel e celulose 04,1 03,3
Aparelhos elétrico-
eletrônicos
03,9 03,3
PRIMEIRA LEITURA. São Paulo n. 31, set. 2004
(Adaptado).

Considerando os dois produtos que tiveram maior
crescimento nas exportações no período mencionado, pode-se
afirmar que a participação desses dois produtos juntos na
exportação brasileira, em porcentagem, foi de:
a) 18,4 b) 19,2 c) 27,9 d) 35,4 e) 27,9

QUESTÃO 29 (UFG). 2006 (A)
A tabela abaixo descreve os valores gastos, no primeiro ano
de vida, com cachorros e gatos.


Preço
do
animal*

Cons.
Veteri-
nária

Vacina
s

Ração

Higiene

Aces
-
sório
s

Total
Do

ano**

Cachorro
900
reais

80
reais

180
reais

1.080
reais

650
reais

130
reais

2.120
reais


Gato
1.000
reais

95
reais

150
reais

180
reais

630
reais

175
reais

1.230
reais




De acordo com a tabela, para um cachorro e um gato, o
gasto com ração, no primeiro ano, representa em relação ao
custo total, incluindo o preço dos animais, a porcentagem de:
a) 24% b) 36% c) 42% d) 48% e) 52%

QUESTÃO 21 (UFG). 2007 (C)
O gráfico abaixo representa, em porcentagem, os domicílios
com telefone, em relação ao total de domicílios no Brasil.
Só com celular
Só com fixo
Com celular e fixo juntos












De acordo com os dados desse gráfico, em 2005, os
domicílios com telefone fixo representavam, em relação
ao total de domicílios,
a) 12,5% b) 36,3% c) 48,8% d) 49,6% e) 59,9%


QUESTÃO 21 (UFG).2008 (A)
O quadro abaixo mostra uma pesquisa de intenção de
investimentos em Goiás, no período de 2007 a 2010, nos
setores industrial e de serviços.

Atividades Montantes (R$ 1.000) (%) Projetos
Álcool/açúcar 9.121.223 42,14 74
Atividade Mineral e
beneficiamento
4.313.377 19,93 42
Alimentos e bebidas 2.281.764 10,54 197
Biodiesel 687.693 3,18 15
Comércio atacadista e 356.406 1,65 167
* Preço das raças mais vendidas, com pedigree ** Sem o preço do animal
VEJA, São Paulo, 27 jul. 2005, p. 118. IAdaptado)
40
35
30
25
20
15
10
2001 2002 2003 2004 2005
7,8
23,2
27,9
27,0
25,9
8,8
27,4
23,4
11,2
31,8
17,8
16,5
36,3
23,6
12,5
Folha de S. Paulo, São Paulo, 16 set. 2006, p. B19




2
varejista
Higiene, beleza e
limpeza
174.254 0,81 37
Insumos agropecuários 129.813 0,60 26
Outros 4.580.459 21,15 551
Total 21.664.989 100 1109


De acordo com os dados apresentados no quadro,
a) o número de projetos em álcool/açúcar é inferior a 7% do
número total de projetos.
b) O número de projetos em higiene, beleza e limpeza é o
dobro do número de projetos em álcoo/açúcar.
c) A intenção de investimentos em atividades mineral e
beneficiamento representa menos de 20% do valor dos
investimentos previstos em álcool/açúcar.
d) O número de projetos em alimentos e bebidas representa
10,54% do total de projetos.
e) Os investimentos em biodiesel e comércio atacadista e
varejista, juntos, serão inferiores a 1 bilhão de reais.

QUESTÃO 27 (UFG-2008) (D)
O gráfico a seguir mostra a prevalência de obesidade da
população dos EUA, na faixa etária de 20 a 74 anos, para
mulheres e homens, e de 12 a 19 anos, para meninas e
meninos.















De acordo com os dados apresentados no gráfico,
a) de 1960 a 2002, em média, 30% dos homens estavam
obesos
b) a porcentagem de meninas obesas, no período 1999-2002,
era o dobro da porcentagem de meninas obesas no período
1998-1994.
c) No período 1999-2002, mais de 20% dos meninos estavam
obesos.
d) A porcentagem de mulheres obesas no período 1998-1994
era superior ä porcentagem de mulheres obesas no período
1976-1980.
e) No período 1999-2002, mais de 50% da população
pesquisada estava obesa.

21. (UFG-2009) (B)
A tabela abaixo mostra a quantidade de rebanho bovino e a
área de pastagens entre 1970 e 2006 na região Centro-Oeste.

GLOBO RURAL. São Paulo, n.22 set. 2008, p. 25. Especial
Centro-Oeste (adaptado).

De acordo com os dados apresentados nessa tabela,
a) de 1970 a 2006, a área de pastagens sempre aumentou de
um ano para outro.
b) Em 2006, o rebanho representava cinco vezes o rebanho
em 1970.
c) De 1970 a 2006, a área de pastagens aumentou na mesma
proporção que o plantel de bovinos.
d) Em 2006, a média de animais por hectare era
aproximadamente igual ao dobro da média de animais por
hectare em 1970.
e) Em 1980, cada animal ocupava, em média, uma área
superior a 2 hectares.



QUESTÃO 23 (UFG-2009) (D)
Os gráficos abaixo mostram a evolução da produção de
etanol no Brasil e nos Estados Unidos, no período de 2004 a
2008.












De acordo com os dados apresentados nos gráficos acima,

a) a taxa de crescimento da produção dos Estados Unidos, de
2004 para 2008, foi de 265%.
b) no período de 2004 a 2006, a produção total americana foi
superior à brasileira.
c) o aumento da produção no Brasil, de 2007 para 2008,
representou 30% do aumento da produção dos Estados
unidos, no mesmo período.
d) no período de 2004 a 2008, a produção média americana foi
superior à produção média brasileira.
e) na safra de 2008, os dois países produziram juntos mais de
65 bilhões de litros.

23. (UFG-2010.1) (A)
De acordo com uma reportagem da revista
Superinteressante (out. 2009, p. 32), certos alimentos podem
ter menos calorias do que se imagina. Isto ocorre devido ao
organismo não conseguir absorver toda a energia contida na
comida, pois gasta parte dessa energia para fazer a digestão
da própria comida. Este estudo propiciou um novo método de
contar as calorias dos alimentos.
A Tabela abaixo apresenta a quantidade de calorias de
alguns alimentos, calculadas pelo método tradicional e pelo
Período Plantel
(milhões)
Pastagens
milhões de hectare
1970 17,25 55,48
1975 24,75 61,31
1980 33,26 67,67
1985 36,12 59,24
1995 50,77 62,76
2006 53,75 56,84
O POPULAR, Goiânia, 14 de set. 2007, p.13. [Adaptado]
1960-62 1971-74 1976-80 1988-94 1999-2002
Mulheres Homens Meninas Meninos
P
o
r
c
e
n
t
a
g
e
m

0
10
20
30
40
FONTE: SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL, São Paulo, jun. 2005, n38, p46
2004 2005 2006 2007 2008 2004 2005 2006 2007 2008
15
16
18
22
27
12,8
14,7
18
24
34
GLOBORURAL São Paulo n. 275, set. 08, p. 63 (Adaptado).
BRASIL
(em bilhões de litros)
EUA
(em bilhões de litros)




3
novo método, e também a redução percentual dessa
quantidade quando o novo método é utilizado.
Alimento
Método
tradicional
Novo
método
Redução

Feijão
(1 concha)
68 kcal 45 kcal 34%
Arroz branco
(4 colheres de sopa)
155 kcal 140 kcal 10%
Batatas fritas
(2,5 colheres de sopa)
308 kcal 270 kcal 13%
Contrafilé grelhado
(64 g)
147 kcal 127 kcal 14%

De acordo com essas informações, em uma refeição contendo
uma concha de feijão, 4 colheres de sopa de arroz
branco, 2,5 colheres de sopa de batatas fritas e 64 g de
contrafilé grelhado, a redução na quantidade de calorias
calculadas pelo novo método, em relação ao método
tradicional, é de aproximadamente:
a) 14%
b) 18%
c) 29%
d) 34%
e) 71%



25. (UFG-2010.1) (D)
Grande parte da arrecadação da Coroa Portuguesa, no
século XVIII, provinha de Minas Gerais devido à cobrança do
quinto, do dízimo e das entradas (Revista de História da
Biblioteca Nacional). Desses impostos, o dízimo incidia sobre o
valor de todos os bens de um indivíduo, com uma taxa de 10%
desse valor. E as entradas incidiam sobre o peso das
mercadorias (secos e molhados, entre outros) que entravam em
Minas Gerais, com uma taxa de, aproximadamente, 1,125
contos de réis por arroba de peso. O gráfico abaixo mostra o
rendimento das entradas e do dízimo, na capitania, durante o
século XVIII.


















Com base nessas informações, em 1760, na capitania de Minas
Gerais, o total de arrobas de mercadorias, sobre as quais foram
cobradas entradas, foi de aproximadamente:
a) 1 000
b) 60 000
c) 80 000
d) 100 000
e) 750 000


JUROS SIMPLES E COMPOSTOS

Juros simples e compostos são assuntos que também são
muito presentes nas provas devido à associação com
problemas que aparecem no cotidiano. No caso de juros
compostos, o candidato pode observar que ele é intimamente
ligado à Progressão Geométrica. A presença na prova de 2009
é praticamente garantida e pode aparecer mais de uma
questão.

QUESTÃO 08 - (UFG-2004) (D)
Um pai combinou que pagaria a mesada de seu filho no
dia 10 de cada mês, começando no dia 10 de janeiro de 2003,
com R$ 100,00, sendo que o valor seria corrigido mensalmente
em 1%. Em 10 de janeiro de 2004, o valor a ser pago pelo pai
será, em reais,
a) (1,10)
11
× 100 b) (1,01)
11
× 100
c) (1,10)
12
× 100 d) (1,01)
12
× 100
e) (1,01)
13
× 100

QUESTÃO 10 - (UFG-2004) (B)
Uma concessionária vende veículos novos com entrada de
60% do valor do veículo e o restante em 24 parcelas fixas, sem
juros. Um cliente paga, de entrada, 30% do valor do veículo e
financia o restante em 48 parcelas de valor igual às do plano
original. Nesse caso, o valor final do veículo tem um acréscimo
de R$ 1.800,00. Nos dois planos, o valor das parcelas será de:
a) R$ 250,00 b) R$ 300,00
c) R$ 350,00 d) R$ 400,00
e) R$ 450,00

QUESTÃO 34 (UFG-2005) (E)
Para uma festa de aniversário foram reservadas 50 mesas
com seis cadeiras em cada uma. No decorrer da festa,
observou-se que elas estavam assim ocupadas: algumas com
apenas dois convidados, outras com quatro e o restante com
seis. Sabendo-se que havia 200 pessoas na festa, das quais
30% ocupavam mesas com exatamente seis pessoas, então o
número de convidados que ocupavam mesas com exatamente
quatro pessoas era
a) 20 b) 40 c) 60 d) 100 e) 120

QUESTÃO 35 (UFG-2005) (D)
Leia o trecho a seguir:



Considerando que, no período de 1995 a 2001, o número de
imigrantes no estado de Goiás cresceu 40%, o aumento
porcentual da população do Estado de Goiás, nesse período,
foi de, aproximadamente,
a) 5,0 b) 8,3 c) 9,6 d) 15,8 e) 20,8

Os números da Pesquisa Nacional por Amostragem de
Domicílio (Pnad), do IBGE, mostram a maior presença de migrantes
no Estado. Em 1995, 24% da população residente em Goiás era de
outra localidade. Seis anos depois os imigrantes representavam
29%.
O POPULAR, Goiânia, 31 ago. 2004, p. 3.




4

QUESTÃO 24 (UFG-2007) (D)
Observe a fatura mensal de um cliente de um
supermercado.






Considerando que o cliente não efetuará compras até o
próximo vencimento, em 26/12/2006, o valor a ser pago em
26/11/2006 para que o saldo devedor da próxima fatura seja
exatamente a terça parte do saldo devedor acima, deverá ser
a) R$ 164,00 b) R$ 500,00 c) R$ 685,00
d) R$ 1.180,00 e) R$ 1.298,00

QUESTÃO 28 (UFG-2007) (D)
Uma indústria consome mensalmente 150 m³ de um certo
reagente. Uma unidade dessa indústria passou a produzir esse
reagente e, no primeiro mês de produção, produziu 10% do seu
consumo mensal. Se a unidade aumenta a produção do
reagente em 3 m
3
por mês, quantos meses serão necessários,
a partir do início da produção, para que a unidade produza, em
um único mês, 70% do volume mensal desse reagente
consumido pela indústria?
a) 21 b) 24 c) 28 d) 31 e) 36

QUESTÃO 29 (UFG-2007) (D)
A média das notas dos alunos de um professor é igual a 5,5.
Ele observou que 60% dos alunos obtiveram nota de 5,5 a 10 e
que a média das notas desse grupo de alunos foi 6,5. Neste
caso, considerando o grupo de alunos que tiveram notas
inferiores a 5,5, a média de suas notas foi de
a) 2,5 b) 3,0 c) 3,5 d) 4,0 e) 4,5

QUESTÃO 25 (UFG).2008 (C)
De acordo com diagnóstico do Banco Central a respeito de
meios de pagamento de varejo no Brasil, no ano de 2006,
constata-se que 24% dos pagamentos foram feitos com cheque
e 46%, com cartão. O valor médio desses pagamentos foi de
R$ 623,00 para os cheques e de R$ 65,00 para os cartões. O
valor médio, quando se consideram todos os pagamentos
efetuados com cheque e cartão, é, aproximadamente,
a) R$ 179,00 b) R$ 240,00 c) R$ 256,00
d) R$ 302,00 e) R$ 344,00

QUESTÃO 26 (UFG-2008) (B)
Para se produzir 40 toneladas de concreto gasta-se o total
de R$ 2.040,00 com areia, brita e cimento. Sabe-se que 15%
da massa final do concreto é constituída de água e que o custo,
por tonelada, de areia é R$ 60,00, de brita, é R$ 30,00 e de
cimento, é R$ 150,00. Qual é a razão entre as quantidades, em
toneladas, de cimento e brita utilizadas na produção desse
concreto.
a) 1/2 b) 1/3 c) 1/5 d) 2/3 e) 2/5


ANALISE COMBINATÓRIA e PROBABILIDADE

Análise Combinatória não tem presença em todos os anos.
È um assunto que também é muito ligado ao cotidiano, mas
exige um grau de amadurecimento maior do candidato.
Observa-se que em 2004 foram pedidas duas questões, mas
em 2005 e 2007 não apareceram questões sobre o assunto.


QUESTÃO 15 - (UFG-2004) (A)
Numa cidade, do total de casais, 20% têm 2 meninos, 25%
têm 3 crianças ou mais, sendo 2/5 com dois meninos. Se 43%
dos casais têm no máximo uma criança, a porcentagem de
casais com exatamente 2 meninas ou um casal, é de:
a) 22% b) 27% c) 32% d) 35% e) 42%

QUESTÃO 14 - (UFG-2004) (C)
Duas moedas diferentes foram lançadas simultaneamente,
4 vezes, e os resultados foram anotados no quadro abaixo:

Lançamento Moeda 1 Moeda 2
1 K K
2 K C
3 C K
4 C C
K = cara, C = coroa

Nos próximos 4 lançamentos, a probabilidade de se obter
os 4 resultados obtidos anteriormente, em qualquer ordem, é:
a) 1 b)
5
2
1
c)
5
2
3
d)
8
2
1
e)
8
2
3


QUESTÃO 30 (UFG-2006) (D)
Um jogo de memória é formado por seis cartas, conforme as
figura que seguem:





Após embaralhar as cartas e virar as suas faces para baixo,
o jogador deve buscar as cartas iguais, virando exatamente
duas. A probabilidade de ele retirar, ao acaso, duas cartas
iguais na primeira tentativa é de:
a) 1/2 b) 1/3 c) 1/4 d) 1/5 e) 1/6

QUESTÃO 30 (UFG-2008) (C)
A figura a seguir mostra os diversos caminhos que podem
ser percorridos entre as cidades A, B, C e D e os valores dos
pedágios desses percursos. Dois carros partem das cidades A
e D, respectivamente, e se encontram na cidade B. Sabendo-se
que eles escolhem os caminhos ao acaso, a probabilidade de
que ambos gastem a mesma quantia com os pedágios é:

a) 1/18
b) 1/9
c) 1/6
d) 1/2
e) 2/3



26. (UFG-2010.1) (E)
Segundo uma pesquisa realizada no Brasil sobre a
preferência de cor de carros, a cor prata domina a frota de
carros brasileiros, representando 31%, seguida pela cor preta,
com 25%, depois a cinza, com 16% e a branca, com 12%. Com
Vencimento
26/11/2006
Saldo Devedor
R$ 1.680,00
Pagam. Mínimo
R$ 336,00
Encargos financeiros no período: 12% ao mês
B
D
C
A
R$ 8,00
R$ 6,00
R$ 10,00
R$ 3,00
R$ 2,00
R$ 4,00
R$ 3,00
R$ 4,00




5
base nestas informações, tomando um carro ao acaso, dentre
todos os carros brasileiros de uma dessas quatro cores citadas,
qual a probabilidade de ele não ser cinza?
a) 4/25
b) 4/17
c) 17/25
d) 37/50
e) 17/21


NÚMEROS COMPLEXOS E POLINÔMIOS

Números complexos, nos últimos cinco anos, só teve
questão em 2004. Observe também que é uma questão básica
de interpretação do gráfico no plano de Argand-Gauss. Para a
primeira fase, não vale a pena investir muito no assunto.

QUESTÃO 02 - (UFG-2004) (E)
O número complexo z = x + yi pode ser representado no
plano, como abaixo:










Considere
2 2
y x r + = , o módulo de z. O número
complexo z pode ser escrito como:
a) z = r(cos o + isen o) b) z = r(cos o ÷ isen o)
c) z = r(sen u + icos u) d) z = r(sen o ÷ icos o)
e) z = r(cos u + isen u)

29. (UFG-2010.1) (A)
Considere o polinômio p(x) = x
3
– 9x
2
+ 25x – 25. Sabendo-
se que o número complexo z = 2 + i é uma raiz de p, o
triângulo, cujos vértices são as raízes de p, pode ser
representado, no plano complexo, pela seguinte figura:
















CONJUNTOS

O assunto Conjuntos não foi muito cobrado nos últimos sete
anos, mas seu entendimento é muito importante para o
acompanhamento de outros assuntos, principalmente funções.
Vale a pena revisar os conjuntos numéricos e as operações
com os conjuntos.

QUESTÃO 04 - (UFG-2004) (E)
Sejam os conjuntos: A = {2n : n e Z} e B = {2n – 1 : n e Z}
Sobre esses conjuntos, pode-se afirmar:
I. A · B = C
II. A é o conjunto dos números pares
III. B A = Z
Está correto o que se afirma em:
a) I e II, apenas. b) II, apenas.
c) II e III, apenas. d) III, apenas.
e) I, II e III.

QUESTÃO 21 (UFG-2005) (C)
A afirmação “Todo jovem que gosta de Matemática adora
esportes e festas” pode ser representada segundo o diagrama:
Considere: M = {jovens que gostam de Matemática}
E = {jovens que adoram esportes}
F = {jovens que adoram festas}














QUESTÃO 25 (UFG-2006) (E)





Considerando o algoritmo de Euclides para a divisão por 8
desse número, pode-se escrever a equação 2
25.964.951
– 1 = 8.k
+ r. Então o resto r da divisão por 8 do maior primo conhecido
é:
a) 0 b) 2 c) 5 d) 6 e) 7

QUESTÃO 22 (UFG-2009) (A*)
Na década de 1960, Herbert Coperland propôs uma
classificação dos seres vivos em quatro reinos: Monera,
Protoctista, Metaphyta e Metazoa. Em 1969, Robert H.
Whitaker sugeriu uma nova classificação, que, após
contribuições de Lynn Margulis, Carl Woese e Peter Raven,
compreendeu os seguintes reinos: Monera, Protista, Fungi,
Plantae e Animália.
Na classificação de Copeland, considere A o conjunto dos
seres vivos do reino Monera, B do reino Protoctista, C do reino
Metaphyta e D do Reno Metazoa. Denotando por F o conjunto
dos seres vivos do reino Fungi, da classificação de Whitaker,
em relação aos seres da classificação de Copeland, tem-se que
a) F c B
b) F c (C · D)
c) F c (B · C)
M
E F
a)
F
E M
b)
M
E
F
c)
M
F
E
d)
M
F
E e)
O maior número primo conhecido foi descoberto no ano
passado por Martin Nowak. Ele é dado por 2
25.964.951
– 1.
GALILEU, São Paulo, n.169, ago. 2005. p.43.
x
y
x
y
x
y
y
a) b) c)
x
x
y
d) e)




6
d) F c (A D)
e) F c C


SEMELHANÇA - AREAS

Semelhança de triângulos e áreas de figuras planas são
dois assuntos muito cobrados nas provas de primeira fase da
UFG. É importante que o candidato resolva muitos exercícios
de modelos diferentes para que possa estar preparado para a
prova. Normalmente os dois assuntos vêm associados na
mesma questão, o que pode complicar o problema. Vejam, nos
exemplos a seguir, que outros assuntos também podem
aparecer envolvidos com os dois anteriores. Fique atento!



QUESTÃO 01 - (UFG-2004) (B)
A matemática grega, sintetizada nos “Elementos” de
Euclides (300 a. C.), não conhecia números irracionais. No
entanto, Euclides provou que as áreas de dois círculos estão
entre si como os quadrados dos seus diâmetros. Se
considerarmos dois círculos de raios r
1
e r
2
e áreas A
1
e A
2
,
respectivamente, a relação provada por Euclides pode ser
escrita como:
a)
1 1
2 2
A r
=
A r
b)
2
1 1
2 2
A r
=
A r
| |
|
|
\ .
c)
2
1 1
2 2
A r
=
A r

d)
1 1
2
2 2
A r
=
A r
e)
2
1 1
2 2
A r
=
A r
| |
|
|
\ .


QUESTÃO 26 (UFG-2005) (B)
Um terreno tem a planta representada num plano
cartesiano, como mostra o gráfico a seguir:













A área do terreno, em metros quadrados, será:
a) 1400 b) 1100 c) 1000 d) 900 e) 800

QUESTÃO 33 (UFG-2005) (B)
Em um terreno triangular, com 1200 m² de área, um dos
lados mede 60 m. Deseja-se construir, nesse terreno, um
galpão, cuja base retangular tem 504 m² de área, conforme a
figura a seguir:






Se os vértices da base do galpão estão sobre os lados do
terreno, o menor perímetro possível da base do galpão, em
metros, é:
a) 90 b) 92 c) 100 d) 110 e) 128


QUESTÃO 30 (UFG-2005) (A)
Uma fonte luminosa a 25 m do centro de uma esfera projeta
sobre uma parede uma sombra circular de 28 cm de diâmetro,
conforme figura a seguir.











Se o raio da esfera mede 7 cm, a distância d do centro da
esfera até a parede, em cm, é:
a) 23 b) 25 c) 28 d) 32 e) 35

QUESTÃO 26 (UFG-2006) (B)
A figura a seguir representa uma pipa simétrica em relação
ao segmento AB, em que AB mede 80 cm. Então a área da
pipa, em m
2
, é de:
a) 3 . 8 , 0
b) 3 . 16 , 0
c) 3 . 32 , 0
d) 3 . 6 , 1
e) 3 . 2 , 3

QUESTÃO 28 (UFG). 2006 (B)
Em um sistema de coordenadas cartesianas são dados os
pontos A(0, 0), B(0, 2), C(4, 2), D(4, 0) e E(x, 0), sendo 0 < x <
4. Considerando os segmentos BD e CE, obtém-se os triângulo
T
1
e T
2
, destacados na figura a seguir.
Para que a área do triângulo T
1
seja o dobro da área de T
2
,
o valor de x é:
a) 2 2 ÷
b) 2 2 4 ÷
c) 2 4 ÷
d) 2 2 8 ÷
e) 2 4 8 ÷


QUESTÃO 30 (UFG-2007) (C)
No trapézio ABCD abaixo, o segmento AB mede a, o
segmento DC mede b, M é o ponto médio de AD e N é o ponto
médio de BC. Nestas condições, a razão entre as áreas dos
trapézios MNCD e ABNM é igual a
a)
a 2b
3a b
+
+

y(m)
x(m)
A
B
C
O
20
30
40 50
7cm
Fonte
luminosa
25 cm d
28 cm
y
B
C
A
E D
T
1
T
2
A
B
D
C
30º
60º
Base
do
60 m




7
a
A
C
B
Figura 3
a
Figura 2
Q
P
Figura 1
a
b
b)
a 3b
2a b
+
+

c)
a 3b
3a b
+
+

d)
a 2b
2a b
+
+

e)
3a 2b
2a 3b
+
+


27. (UFG-2010.1) (E) Uma folha de papel retangular, de lados a
e b, com a > b/2, foi dobrada duas vezes, conforme as figuras
abaixo e as seguintes instruções:
- dobre a folha ao longo da linha tracejada, sobrepondo o
lado menor, a, ao lado maior, b (fig. 1 e fig. 2);
- dobre o papel ao meio, sobre o lado b, de modo que o ponto
P sobreponha-se ao ponto Q (fig. 3).


















A área do triângulo ABC, destacado na figura 3, em função de a
e b, é:
a)
2
2
b
A a 2ab
2
= ÷ + +
b)
ab
A
2
=
c)
2 2
A a 2ab b = ÷ +
d)
2
2
b
A a
4
= ÷
e)
2
2
b
A a ab
4
= ÷ +


CÍRCULO E CIRCUNFERÊNCIA

Círculo e circunferência são assuntos básicos que não têm
sido cobrados com questões diretas nos últimos anos. Eles
normalmente são associados nas questões de trigonometria,
cilindros, áreas de figuras planas, etc..




QUESTÃO 27 (UFG-2005.1) (E)
Deseja-se marcar nas trajetórias circulares concêntricas,
representadas na figura a seguir, os pontos A e B, de modo que
dois móveis partindo, respectivamente, dos pontos A e B, no
sentido horário, mantendo-se na mesma trajetória, percorram
distâncias iguais até a linha de origem. Considerando que o
ponto a deverá ser marcado sobre a linha de origem a 8 m do
centro e o ponto B a 10 m do centro, o valor do ângulo o, em
graus, será igual a:
a) 30
b) 36
c) 45
d) 60
e) 72




QUESTÃO 24. (UFG-2009) (C)
Por volta de 250 a.C., o matemático grego Eratóstenes,
reconhecendo que a Terra era esférica, calculou a sua
circunferência. Considerando que as cidades egípcias de
Alexandria e Syena localizavam-se em um mesmo meridiano,
Eratóstenes mostrou que a circunferência da Terra media 50
vezes o arco de circunferência do meridiano ligando essas duas
cidades. Sabendo que esse arco entre as cidades media 5.000
estádios (unidade de medida utilizada na época), Eratóstenes
obteve o comprimento da circunferência da Terra em estádios,
o que corresponde a 39.375 km no sistema métrico atual. De
acordo com estas informações, a medida, em metros, de um
estádio era
a) 15,75 b) 50,00 c) 157,50 d) 393,75 e) 500,00

QUESTÃO 29. (UFG-2009) (E)
Leia o texto abaixo.











A citação apresenta um trecho da carta de Mestre João, da
armada de Pedro Álvares Cabral, escrita na ocasião da
chegada ao Brasil. Para descobrir a latitude do local onde se
encontravam, os náuticos fixavam o astrolábio verticalmente no
local onde estavam, apontavam-no para o Sol, medindo o
ângulo h (altura meridiana do Sol). Depois, consultavam em
tabelas de navegação o valor do ângulo d (declinação do Sol) e
calculavam a latitude (ângulo θ), conforme a ilustração a seguir.
Segundo os historiadores, o valor tabelado da declinação, que
dispunha Mestre João, era d = 16º 42'. No entanto, ele não teria
usado esse valor, mas sim uma aproximação, resultando na
latitude que obteve. Sem utilizar uma aproximação para o
ângulo d , Mestre João teria obtido latitude Sul igual a:
a) 18º 58'
b) 18º 18'
c) 17º 58'
d) 17º 38'
e) 17º 18'
b
a
A
B
C D
N
M
Linha de origem
o
A
B
O bacharel Mestre João, físico e cirurgião de Vossa Alteza,
beija vossas reais mãos. Senhor, ontem, segunda-feira, 27
de abril, descemos em terra, eu, o piloto do capitão-mor e
o piloto de Sancho Tovar; tomamos a altura meridiana do
Sol ao meio-dia e encontramos 56 graus, por onde, de
acordo com as regras do astrolábio, julgamo-nos afastados
do equador de 17 graus [latitude].
MOURÃO, R. R. F. A astronomia na época dos descobrimentos.
Rio de Janeiro: Editora Lacerda, 2000. p.122. (Adaptado).




8















SÓLIDOS GEOMÉTRICOS

São assuntos que certamente serão cobrados na prova de
2009. A presença nos anos anteriores foi sempre garantida.
Vale a pena investir em resolução de exercícios nesses últimos
dias que antecedem o vestibular.

QUESTÃO 09 (UFG-2004) (D)
Um cilindro é obtido pela rotação do segmento de reta de
equação: x = 3, no intervalo 0 s y s 5, em torno do eixo y . O
volume desse cilindro é:
a) 15t b) 25t c) 30t d) 45t e) 75t

QUESTÃO 11 (UFG-2004) (E)
Um produtor de suco armazena seu produto em caixas,
em forma de paralelepípedo, com altura de 20 cm, tendo
capacidade de 1 litro. Ele deseja trocar a caixa por uma
embalagem em forma de cilindro, de mesma altura e mesma
capacidade. Para que isso ocorra, o raio da base dessa
embalagem cilíndrica, em cm, deve ser igual a:
a) t 2 5 b)
t
50
c)
t 2
1
d)
t
25
e)
t
50

QUESTÃO 24 (UFG-2005) (D)
Preparou-se gelatina que foi colocada, ainda em estado
líquido, em recipientes, como mostram as figuras a seguir:










Sabendo que toda a quantidade de gelatina que foi
preparada coube em cinco recipientes cilíndricos e em dois
recipientes em forma de paralelepípedo, como representado na
figura, a quantidade preparada, em litros, foi de: (use t = 3,14)
a) 1,01 b) 1,19 c) 1,58 d) 1,64 e) 1,95

QUESTÃO 27 (UFG-2006) (C)
A terra retirada na escavação de uma piscina semicircular
de 6 m de raio e 1,25 m de profundidade foi amontoada, na
forma de um cone circular reto, sobre uma superfície horizontal
plana. Admita que a geratriz do cone faça um ângulo de 60º
com a vertical e que a terra retirada tenha um volume 20%
maior do que o volume da piscina. Nessas condições, a altura
do cone, em metros, é de:
a) 2,0 b) 2,8 c) 3,0 d) 3,8 e) 4,0

QUESTÃO 23 (UFG-2008) (D)
A figura a seguir representa uma torre, na forma de uma
pirâmide regular de base quadrada, na qual foi construída uma
plataforma, a 60 metros de altura, paralela à base. Se os lados
da base e da plataforma medem, respectivamente, 18 e 10
metros, a altura da torre, em metros, é:
a) 75
b) 90
c) 120
d) 135
e) 145




22. (UFG-2010.1) (B)
Leia o texto abaixo.














No romance citado, Saramago descreve a construção do
Palácio e Convento de Mafra (séc. XVIII), em Portugal, no qual
a laje (em forma de paralelepípedo retângulo) foi colocada na
varanda da casa de Benedictione. Supondo que a medida de
um palmo seja 20 cm, então o volume retirado do mármore,
após ser polido e lavrado, em m3, foi de:
a) 0,024
b) 6,048
c) 10,752
d) 16,800
e) 60,480



MATRIZES E DETERMINANTES

QUESTÃO 06 (UFG-2004) (D)
Seja | |
nxn
ij
a M = uma matriz quadrada de ordem n, onde
a
ij
= i + j. Nessas condições, a soma dos elementos da diagonal
principal desta matriz é:
a) n
2
b) 2n + 2n
2
c) 2n + n
2

d) n
2
+ n e) n + 2n
2


QUESTÃO 25. (UFG-2009) (A)
Para transmitir dados via satélite, dentre outros processos
da área de telecomunicações, utiliza-se atualmente o Código de
Plataforma
6 cm
6,4 cm
5 cm
8 cm
5 cm
Era uma laje retangular enorme, uma brutidão de mármore
rugoso […]. É a mãe da pedra, não disse que era o pai da
pedra, sim a mãe, talvez porque viesse das profundas, ainda
maculada pelo barro da matriz, mãe gigantesca sobre a qual
poderiam deitar-se quantos homens, ou ela esmagá-los a eles,
quantos, faça as contas quem quiser, que a laje tem de
comprimento trinta e cinco palmos, de largura quinze, e a
espessura é de quatro palmos, e, para ser completa a notícia,
depois de lavrada e polida, lá em Mafra, ficará só um pouco
mais pequena, trinta e dois palmos, catorze, três, pela mesma
ordem e partes, e quando um dia se acabarem palmos e pés
por se terem achado metros na terra, irão outros homens a tirar
outras medidas [...].
SARAMAGO, José. Memorial do convento. 17. ed. Rio de Janeiro:
Bertrand Brasil, 1996. p. 244-245.




9
Hamming. Ele pode garantir que, por meio de um canal de
comunicação, uma mensagem chegue ao seu destinatário sem
erros, sem ruídos, ou com possibilidade de correção. Ao
transmitir uma mensagem, usa-se um Código de Hamming de
redundância r = n – k , sendo k um parâmetro. Para detectar
um erro na transmissão, efetua-se a operação matricial H⋅v
t
, na
qual H é uma matriz de ordem r × n , o comprimento do código
é n = 2r – 1 e, neste caso, v
t
é uma matriz coluna, transposta da
matriz v , que representa a mensagem enviada. A transmissão
será bem-sucedida se essa multiplicação resultar em uma
matriz nula.
Com base nestas informações, um código de redundância r
= 3 pode detectar erros de transmissão de mensagens cuja
matriz v é, necessariamente, uma matriz
a) linha, de ordem 1×7 b) coluna, de ordem 3×1
c) linha, de ordem 1×3 d) identidade, de ordem 3×3
e) nula, de ordem 3×7



PROBLEMAS E SISTEMAS LINEARES

A resolução de problemas do dia-a-dia é normalmente
direcionada para elaboração de equações lineares. Dessa
forma, a modelagem matemática é sempre pedida em várias
questões de todos os vestibulares do país. Não seria diferente
no vestibular UFG. Observe que a montagem desses
problemas envolve uma mistura de assuntos tradicionais que,
nos livros, são vistos de forma fragmentada, ou seja, por
assunto. Tente resolver os problemas propostos a seguir para
entender o que foi relatado.

QUESTÃO 03 - (UFG-2004) (C)
Para dar uma volta completa numa pista de corrida, dois
atletas gastam, respectivamente, 2 minutos e 2,5 minutos. Se o
corredor mais veloz corre a uma velocidade média de 5 m/s, a
velocidade média desenvolvida pelo outro atleta é, em m/s,
a) 3,5 b) 3,7 c) 4,0 d) 4,5 e) 4,7

QUESTÃO 13 - (UFG-2004) (A)
Considere o fragmento abaixo:
A conta da descarga
Os vasos sanitários representam cerca de um terço do
consumo de água em uma casa. O Brasil tem hoje 100 milhões
de bacias sanitárias antigas, que gastam de 30 a 40 litros por
descarga. Como em uma residência com 4 pessoas se aciona a
descarga sanitária em média 16 vezes por dia, pode-se
consumir 14.400 litros por mês. O preço desse volume de água
cobrado pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do
Estado de São Paulo) é de R$ 46,00. As bacias novas no
mercado consomem quase todas de 6 a 9 litros de água e têm
preço médio de R$ 50,00. Isso significa que quem trocar a
bacia velha por uma nova reduz a conta da descarga para R$
9,22.
Galileu. São Paulo, n. 140, mar. 2003. p. 49.
Baseando-se nesse texto, pode-se afirmar:
I. Uma casa com 4 moradores que possui bacias velhas terá
um consumo mensal mínimo de água de 43,20 m
3
.
II. A troca de bacias velhas por bacias novas possibilitará uma
economia mensal de 11,52 m
3
de água, numa casa com 4
moradores, considerando os valores mínimos para o
consumo de água gastos na descarga.
III. Em 35 dias, as residências com 4 moradores que trocarem
as bacias velhas por bacias novas, com a economia
proporcionada, poderão recuperar o valor empregado na
compra das bacias novas.
Está correto o que se afirma em:
a) I e II, apenas. b) II, apenas. c) II e III, apenas.
d) III, apenas. e) I, II e III.

QUESTÃO 28 (UFG).2005 (E)
Um sistema linear tem a seguinte matriz de coeficientes:

÷ 2 2 1
4 k 2
5 4 3
. Uma condição necessária e suficiente sobre k
para que o sistema tenha uma única solução é:
a) k = 4 b) k = 12/11 c) k = 0
d) k = -12/11 e) k = - 4

QUESTÃO 22 (UFG-2005) (D)
As medidas agrárias mais utilizadas em Goiás são o
alqueire, que corresponde a, aproximadamente, 4,8 hectares, a
quarta, que é equivalente a um quarto de alqueire, e o litro, que
é a vigésima parte de uma quarta. Se um agricultor plantar
arroz em uma área de um alqueire e 60 litros, com uma
produtividade esperada de 65 sacas por hectare, ele deverá
colher, em sacas,
a) 234 b) 312 c) 499 d) 546 e) 780

QUESTÃO 29 (UFG-2005) (C)
Uma confecção atacadista tem no seu estoque 864
bermudas e 756 calças e deseja vender toda essa mercadoria
dividindo-a em pacotes, cada um com n
1
bermudas e n
2
calças,
sem sobrar nenhuma peça no estoque. Deseja-se montar o
maior número de pacotes nessas condições. Nesse caso, o
número de peças n (n = n
1
+n
2
), em cada pacote, é ser igual a
a) 9 b) 12 c) 15 d) 18 e) 20

QUESTÃO 21 (UFG-2006) (E)
Uma videolocadora classifica seus 1.000 DVDs em
lançamentos e catálogo (não lançamentos). Em um final de
semana, foram locados 260 DVDs, correspondendo a quatro
quintos do total de lançamentos e um quinto do total de
catálogo. Portanto, o número de DVDs de catálogo locados foi:
a) 80 b) 100 c) 130 d) 160 e) 180

QUESTÃO 23 (UFG-2006) (C)
Hoje, são fabricados veículos, denominados flex, que
podem ser abastecidos com gasolina e/ou com álcool. O preço
de um modelo flex é R$ 24.464,00 e o preço do mesmo veículo
convencional é R$ 22.000,00. Considere que o consumo,
usando apenas álcool, no modelo flex, seja 30% maior que o
consumo de gasolina no veículo convencional o flex, e que o
preço do litro de álcool seja 50% menor que o preço do litro de
gasolina. Quantos dias, no mínimo, serão necessários para que
um taxista recupere o valor pago a mais no modelo flex,
usando apenas álcool, se ele gasta 40 litros de gasolina todo
dia com preço de R$ 2,00 o litro?
a) 65 b) 77 c) 88 d) 90 e) 115

QUESTÃO 22 (UFG-2007) (E)
Uma pequena empresa, especializada em fabricar cintos e
bolsas, produz mensalmente 1200 peças. Em um determinado
mês, a produção de bolsas foi três vezes maior que a produção




10
de cintos. Nesse caso, a quantidade de bolsas produzidas
nesse mês foi
a) 300 b) 450 c) 600 d) 750 e) 900

QUESTÃO 23 (UFG-2007) (B)
Para encher um recipiente de 5 litros, uma torneira gasta 12
segundos. Uma segunda torneira gasta 18 segundos para
encher o mesmo recipiente. Nestas condições, para encher um
tanque de 1000 litros, usando as duas torneiras ao mesmo
tempo, serão necessários
a) 20 minutos. b) 24 minutos. c) 33 minutos.
d) 50 minutos. e) 83 minutos.

QUESTÃO 22 (UFG).2008 (B)
Deseja-se pintar duas fileiras de cinco quadrados num muro
retangular de 5 metros de comprimento por 2,2 metros de
altura, conforme a figura a seguir. Os lados dos quadrados
serão paralelos às laterais do muro e as distâncias entre os
quadrados e entre cada quadrado e a borda do muro serão
todas iguais. Nessas condições, a medida do lado de cada
quadrado, em metros, será:
a) 0,52
b) 0,60
c) 0,64
d) 0,72
e) 0,80



QUESTÃO 30. (UFG-2009) (C)
Uma loja, que faz serviço de impressão de fotografias
digitais, tem uma política de descontos para clientes que
imprimem uma quantidade maior de fotografias. O quadro
abaixo mostra os preços unitários para impressão de
determinado tamanho de fotografia, de acordo com a
quantidade.

Quantidade Preço unitário
De 1 a 49 R$ 0,65
De 50 a 99 R$ 0,55
100 ou mais R$ 0,35

Observando esse quadro, verifica-se que, dependendo da
quantidade de fotografias desejada, pode-se pagar menos pelo
serviço de impressão, caso o cliente decida acrescentar mais
algumas fotografias. Para uma quantidade n de fotografias,
entre 50 e 99, o cliente poderá pagar mais pelo total de fotos
impressas do que se imprimisse exatamente 100 fotos. Nesse
caso, qual deve ser o maior valor de n para que isso não
ocorra?
a) 55 b) 60 c) 63 d) 65 e) 84

21. (UFG-2010.1) (D)
Segundo uma reportagem do jornal Valor Econômico (14
out. 2009, p. A1), nos nove primeiros meses de 2009, as
exportações do agronegócio somaram U$ 49,4 bilhões, que
corresponde a R$ 83,486 bilhões, considerando o valor médio
do dólar nesse período. Em igual período de 2008, as
exportações do agronegócio somaram U$ 55,3 bilhões.
Considerando o valor médio do dólar nos nove primeiros meses
de 2008, o valor das exportações de 2008
superou o valor das exportações de 2009 em R$ 31,538
bilhões. Nesse caso, o valor médio do dólar nos nove primeiros
meses de 2008 foi de:
a) R$ 1,38
b) R$ 1,94
c) R$ 1,99
d) R$ 2,08
e) R$ 2,53

24. (UFG-2010.1) (C)
Em uma molécula de glicose C
6
H
12
O
6
, a razão entre a
quantidade em massa de carbono e a massa molecular é:
a)1/4
b)1/3
c) 2/5
d) 3/5
e) 2/3

28. (UFG-2010.1)(C)
A distância que um automóvel percorre até parar, após ter
os freios acionados, depende de inúmeros fatores. Essa
distância em metros pode ser calculada aproximadamente pela
expressão D = v
2
/(250.u), onde v é a velocidade em km/h no
momento inicial da frenagem e u é um coeficiente adimensional
que depende das características dos pneus e do asfalto.
Considere que o tempo de reação de um condutor é de um
segundo, do instante em que vê um obstáculo até acionar os
freios. Com base nessas informações, e considerando u = 0,8,
qual é a distância aproximada percorrida por um automóvel do
instante em que o condutor vê um obstáculo, até parar
completamente, se estiver trafegando com velocidade
constante de 90 km/h?
a) 25,0 m
b) 40,5 m
c) 65,5 m
d) 72,0 m
e) 105,5 m


FUNÇÕES – ANALÍTICA

A Geometria Analítica vem normalmente associada ao
assunto Funções. Observe nas questões a seguir essa íntima
ligação e entenda como o equacionamento de curvas da
Geometria Analítica pode ajudar nas interpretações das
questões que envolvem funções.

QUESTÃO 05 (UFG-2004) (A)
Para medir a área de uma fazenda de forma triangular, um
agrimensor, utilizando um sistema de localização por satélite,
encontrou como vértices desse triângulo os pontos A(2,1), B(3,
5) e C(7, 4) do plano cartesiano, com as medidas em km. A
área dessa fazenda, em km
²
, é de:
a)
2
17
b) 17 c) 17 2 d) 17 4 e)
2
17

QUESTÃO 12 (UFG-2004) (D)
Um motoboy entrega cartuchos(c) e bobinas(b) para uma
empresa. Cada bobina pesa 0,3 kg e cada cartucho 0,25 kg. O
motoboy recebe R$ 0,30 por bobina e R$ 0,08 por cartucho
entregue. Ele pode carregar no máximo 75 kg e deve receber
no mínimo R$ 30,00 por entrega. As quantidades de cartuchos
e bobinas a serem entregues pelo motoboy, por entrega, de




11
acordo com esses dados, determinam, no plano cartesiano b ×
c,
a) um quadrilátero com um dos vértices na origem.
b) dois triângulos com um vértice em comum.
c) um trapézio determinado por duas retas paralelas.
d) uma região triangular, no primeiro quadrante.
e) uma região ilimitada, no primeiro quadrante.


QUESTÃO 25 (UFG-2005) (A)
A função, definida para todo número real x, segundo gráfico
a seguir, tem a seguinte lei de formação:












a) f(x) =
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
> + ÷
< +
5 x , 9 x
5
4
5 x , 4 x
5
2
b) f(x) =
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
> +
< + ÷
5 x , 9 x
5
4
5 x , 4 x
5
2

c) f(x) =
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
> + ÷
< +
5 x , 9 x
4
5
5 x , 4 x
2
5
d) f(x) =
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
> +
< +
5 x , 9 x
5
4
5 x , 4 x
5
2

e) f(x) =
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
> +
< +
5 x , 9 x
4
5
5 x , 4 x
2
5


QUESTÃO 22 (UFG-2006) (D)
Duas empresas A e B comercializam o mesmo produto. A
relação entre o patrimônio (y) e o tempo de atividade em anos
(x) de cada empresa é representada, respectivamente, por:
A: x – 2y + 6 = 0 e B: x – 3y + 15 = 0
Considerando essas relações, o patrimônio da empresa A
será superior ao patrimônio da empresa B a partir de quantos
anos?
a) 3 b) 5 c) 9 d) 12 e) 15

QUESTÃO 25 (UFG-2007) (A)
A região do plano cartesiano, destacada na figura abaixo, é
determinada por uma parábola, com vértice na origem, e duas
retas.









Esta região pode ser descrita como o conjunto dos pares
ordenados (x, y) e 9 × 9, satisfazendo
a) -2 s x s 2 e
2
x x 3
y
4 4 2
s s ÷ +
b) -2 s x s 2 e
2
x x 3
y
4 4 2
÷ s s +
c) -2 s x s 2 e
x 3
4x² y
4 2
s s ÷ +
d) -2 s x s 2 e -
x 3
4x² y
4 2
s s ÷ +
e) -2 s x s 2 e
2
x x 3
y
4 4 2
s s +

QUESTÃO 28 (UFG-2008) (E)
A lei de resfriamento de Newton estabelece para dois
corpos, A e B, com temperatura inicial de 80
o
C e 160
o
C,
respectivamente, imersos num meio com temperatura
constante de 30
o
C, que as temperaturas dos corpos, após um
tempo t, serão dadas pelas funções T
A
= 30 + 50×10
- 2kt
e T
B
=
30 + 130×10
- 2kt
onde k é uma constante. Qual será o tempo
decorrido até que os corpos tenham temperatura iguais?
a) (1/k).log5 b) (2/k).log(18/5) c) (1/k).log(2/5)
d) (2/k).log(5/2) e) (1/k).log(13/5)


QUESTÃO 27 (UFG.2009) (A)
Na figura abaixo, a circunferência C
1
tem raio 1 e a
circunferência C
2
, de centro (2, 4), tem raio 2. A reta r forma
um ângulo de 30
o
com o eixo das ordenadas e passa pelo
centro das duas circunferências. Sabendo que a distância entre
os pontos A e B é igual a 2, as coordenadas (x
0
, y
0
) do centro
da circunferência C
1
são:
a)
9 5 3
, 4
2 2
| |
÷ |
|
\ .

b)
15
, 3 2 3
4
| |
÷
|
\ .

c)
7 3 3
, 4
2 2
| |
÷ |
|
\ .

d)
17
, 5 3 3
4
| |
÷
|
\ .

e)
19 3 3
, 2
4 2
| |
÷ |
|
\ .



POLINÔMIOS

Polinômios, Progressões e Trigonometria são assuntos
menos abordados nas questões de 1ª fase da UFG, mas nem
por isso devem ser esquecidos. Principalmente Trigonometria
que, de forma indiscutível, é assunto básico para resolução de
várias questões de outros assuntos


QUESTÃO 32 (UFG-2005) (D)
Sabe-se que todo polinômio de grau ímpar com coeficientes
reais admite pelo menos uma raiz real. Dado o polinômio P(x) =
y
5 10
1
4
5
6
x
2
1
2 -2
x
y




12
[(m-1).(m
2
+1)]x
5
+ x
2
+ kx + 1, com m, k e 9, as condições
sobre m e k, para que o polinômio P(x) não admita raiz real, são
a) m = 0 e k < – 2 b) m = –1 e –2 < k < 2
c) m = 1 e k < –2 d) m = 1 e – 2 < k < 2
e) m = 0 e k > 2

QUESTÃO 27 (UFG-2007) (B)
Considere o polinômio
P(x) = (x – 1).(x – 3)².(x – 5)³.(x – 7)
4
.(x – 9)
5
.(x – 11)
6
. O grau
de P(x) é igual a:
a) 6 b) 21 c) 36 d) 720 e) 1080




PROGRESSÕES E LOGARITMOS

Progressões e logaritmos são cobrados de forma
inteligente, normalmente associados a problemas com
contextualização e de forma interdisciplinar como podemos
observar na questão 28 a seguir, em que temos a associação
de uma progressão geométrica com queda livre.

QUESTÃO 31 (UFG-2005) (B)
Deseja-se pintar com tintas de cores preta e amarela,
alternadamente, um disco no qual estão marcados círculos
concêntricos, cujos raios estão em PA de razão 1m. Pinta-se no
primeiro dia o círculo central do disco, de raio 1 m, usando 0,5 L
de tinta preta. Nos dias seguintes, pinta-se a região delimitada
pela circunferência seguinte ao círculo pintado no dia anterior.
Se a tinta usada, não importando a cor, tem sempre o mesmo
rendimento, a quantidade total de tinta amarela gasta até o 21º
dia, em litros, será de:
a) 100,0 b) 105,0 c) 115,5
d) 199,5 e) 220,5


QUESTÃO 28. (UFG-2009) (B)
Quando um objeto, em queda livre, colide com o piso, há
uma perda parcial da energia cinética, de modo que sua
velocidade escalar, imediatamente antes (v
a
) e imediatamente
depois (v
d
) da colisão, não é a mesma. O coeficiente de
restituição é a razão entre essas velocidades e = v
d
/v
a
e
depende do material do objeto e do piso. Uma bolinha,
inicialmente em repouso, cai sob a ação da gravidade de uma
altura de 1 m. Ela colide com o piso diversas vezes, retornando,
após cada colisão, a uma determinada altura de energia
potencial máxima. Desprezando a resistência do ar e
considerando e = 0,90 , a altura máxima h
n
que a bolinha
atingirá, após colidir com o piso n vezes, formará uma
progressão geométrica. Nessas condições, o valor de h
4
será,
em cm, aproximadamente,
a) 35 b) 43 c) 53 d) 65 e) 73


QUESTÃO 30. (UFG-2010.1)(B)
Segundo reportagem da Revista Aquecimento Global (ano
2, n. 8, 2009, p. 20-23), o acordo ambiental conhecido como
“20-20-20”, assinado por representantes dos países membros
da União Europeia, sugere que, até 2020, todos os países da
comunidade reduzam em 20% a emissão de dióxido de
carbono (CO
2
), em relação ao que cada país emitiu em 1990.
Suponha que em certo país o total estimado de CO2 emitido
em 2009 foi 28% maior que em 1990. Com isso, após o acordo,
esse país estabeleceu a meta de reduzir sua emissão de CO
2
,
ano após ano, de modo que a razão entre o total emitido em um
ano n (E
n
) e o total emitido no ano anterior (E
n−1
) seja
constante, começando com a razão E
2010
/E
2009
até E
2020
/E
2019
,
atingindo em 2020 a redução preconizada pelo acordo. Assim,
essa razão de redução será de:
a) 10
−0,01

b) 10
−0,02
c) 10
−0,12
d) 10
−0,28
e) 10
−0,30




TRIGONOMETRIA

A trigonometria do vestibular UFG vem de forma implícita,
ou seja, ela é associada a resoluções de problemas de
geometria. A abordagem é básica limitada nas definições
básica das relações seno, cosseno e tangente no triângulo
retângulo.

QUESTÃO 24 (UFG-2006) (D)
Certas combinações entre as funções e
x
e e
-x
(sendo “e” o
número de Euler, x e 9) surgem em diversas áreas, como
Matemática, Engenharia e Física. O seno hiperbólico e o
cosseno hiperbólico são definidos por senh(x) =
2
e e
x x ÷
÷
e
cosh(x) =
2
e e
x x ÷
+
. Então, cosh
2
(x) – senh
2
(x) é igual a:
a) 0 b) 1/4 c) -1/4 d) 1 e) – 1

QUESTÃO 26 (UFG-2007) (B)
Uma empresa de engenharia deseja construir uma estrada
ligando os pontos A e B, que estão situados em lados opostos
de uma reserva florestal, como mostra a figura abaixo. A
empresa optou por construir dois trechos retilíneos, denotados
pelos segmentos AC e CB, ambos com o mesmo comprimento.
Considerando que a distância de A até B, em linha reta, é igual
ao dobro da distância de B a D, o ângulo á, formado pelos dois
trechos retilíneos da estrada, mede
a) 110°
b) 120°
c) 130°
d) 140°
e) 150°




QUESTÃO 29 (UFG-2008) (E)
Dois observadores, situados nos pontos A e B, a uma
distância d um do outro, como mostra a figura abaixo, avistam
um mesmo ponto no topo de um prédio de altura H, sob um
mesmo ângulo u com a horizontal. Sabendo que o ângulo
ˆ
ABC
também mede u e desconsiderando a altura dos observadores,
a altura H do prédio é dada pela expressão:
a) H = (1/2).d.sen(u/2).cosu
b) H = d.senu.cosu
D
A
C
B
o
Reserva
florestal
u
u
B
H
Use: log5 = 0,695




13
c) H = (1/2).d.senu.tgu
d) H = d.sen(u/2).secu
e) H = (1/2).d.tgu.secu




26. (UFG-2009) (B)
Um avião, em procedimento de pouso, encontrava-se a 700
m de altitude, no momento em que a linha que liga o trem de
pouso ao ponto de toque formava um ângulo u com a pista de
pouso, conforme a ilustração a seguir. Para a aterrissagem, o
piloto programou o ponto de toque do trem de pouso com o solo
para 300 m após a cabeceira da pista, indicada por C na figura.
Sabendo que senu = 0,28 e que o ponto P é a projeção vertical
do trem de pouso no solo, a distância, em metros, do ponto P
ao ponto C corresponde a
a) 1700
b) 2100
c) 2200
d) 2500
e) 2700

7 27 22 EUA (em bilhões de litros) 18 34 24 15 2004 2005 2006 2007 2008 Porcentagem 30 20 10 0 1960-62 1971-74 1976-80 1988-94 Meninas 1999-2002 Meninos 2004 2005 2006 2007 2008 De acordo com os dados apresentados nos gráficos acima. de 2007 para 2008. no mesmo período. A Tabela abaixo apresenta a quantidade de calorias de alguns alimentos.76 56.25 24. 40 QUESTÃO 23 (UFG-2009) (D) Os gráficos abaixo mostram a evolução da produção de etanol no Brasil e nos Estados Unidos. e) Os investimentos em biodiesel e comércio atacadista e varejista.813 4. São Paulo. Este estudo propiciou um novo método de contar as calorias dos alimentos. 23. no período 1999-2002. De acordo com os dados apresentados nessa tabela. serão inferiores a 1 bilhão de reais. 2007. c) A intenção de investimentos em atividades mineral e beneficiamento representa menos de 20% do valor dos investimentos previstos em álcool/açúcar.60 21. 25. 2 .1) (A) De acordo com uma reportagem da revista Superinteressante (out. c) De 1970 a 2006. foi de 265%. e de 12 a 19 anos. a média de animais por hectare era aproximadamente igual ao dobro da média de animais por hectare em 1970. 14 de set. n38. a) de 1960 a 2002. Especial Centro-Oeste (adaptado).31 67.664. Goiânia. e) No período 1999-2002. a área de pastagens sempre aumentou de um ano para outro. no período de 2004 a 2008. para meninas e meninos.75 174.15 100 37 26 551 1109 21. em média.254 129. n. de 2004 para 2008. os dois países produziram juntos mais de 65 bilhões de litros.75 33. a) o número de projetos em álcool/açúcar é inferior a 7% do número total de projetos.67 59. p. (UFG-2009) (B) A tabela abaixo mostra a quantidade de rebanho bovino e a área de pastagens entre 1970 e 2006 na região Centro-Oeste. mais de 20% dos meninos estavam obesos. p.Período 1970 1975 1980 1985 1995 2006 varejista Higiene. certos alimentos podem ter menos calorias do que se imagina. p. Mulheres Homens FONTE: SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL. b) Em 2006. a) a taxa de crescimento da produção dos Estados Unidos. Isto ocorre devido ao organismo não conseguir absorver toda a energia contida na comida. c) o aumento da produção no Brasil. cada animal ocupava.54% do total de projetos. 63 (Adaptado). d) no período de 2004 a 2008.84 0.22 set. d) O número de projetos em alimentos e bebidas representa 10. O POPULAR. d) A porcentagem de mulheres obesas no período 1998-1994 era superior ä porcentagem de mulheres obesas no período 1976-1980.12 50.13.580.989 Pastagens milhões de hectare 55. era o dobro da porcentagem de meninas obesas no período 1998-1994. a) de 1970 a 2006. em média.26 36. o rebanho representava cinco vezes o rebanho em 1970. pois gasta parte dessa energia para fazer a digestão da própria comida.81 0. p46 De acordo com os dados apresentados no gráfico.459 21. a produção total americana foi superior à brasileira. 275. QUESTÃO 27 (UFG-2008) (D) O gráfico a seguir mostra a prevalência de obesidade da população dos EUA. b) no período de 2004 a 2006. b) O número de projetos em higiene. São Paulo. set. GLOBO RURAL. BRASIL (em bilhões de litros) 16 18 12. a área de pastagens aumentou na mesma proporção que o plantel de bovinos. a produção média americana foi superior à produção média brasileira.8 14. beleza e limpeza Insumos agropecuários Outros Total Plantel (milhões) 17. mais de 50% da população pesquisada estava obesa.77 53. representou 30% do aumento da produção dos Estados unidos. para mulheres e homens. juntos.24 62. e) na safra de 2008. calculadas pelo método tradicional e pelo GLOBORURAL São Paulo n. 2005. 32). [Adaptado] De acordo com os dados apresentados no quadro. 2009. uma área superior a 2 hectares. c) No período 1999-2002. 2008. d) Em 2006. e) Em 1980. (UFG-2010. na faixa etária de 20 a 74 anos. jun. beleza e limpeza é o dobro do número de projetos em álcoo/açúcar. 30% dos homens estavam obesos b) a porcentagem de meninas obesas. p.48 61. 08.

sendo que o valor seria corrigido mensalmente em 1%.0 b) 8.10)11  100 b) (1. do IBGE. o total de arrobas de mercadorias.3 c) 9.00. o aumento porcentual da população do Estado de Goiás. então o número de convidados que ocupavam mesas com exatamente quatro pessoas era a) 20 b) 40 c) 60 d) 100 e) 120 QUESTÃO 35 (UFG-2005) (D) Leia o trecho a seguir: Os números da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (Pnad). com uma taxa de 10% desse valor. na capitania. durante o século XVIII.5 colheres de sopa) Contrafilé grelhado (64 g) Método tradicional 68 kcal 155 kcal 308 kcal 147 kcal Novo método 45 kcal 140 kcal 270 kcal 127 kcal dessa e) 750 000 Redução JUROS SIMPLES E COMPOSTOS 34% 10% 13% 14% Juros simples e compostos são assuntos que também são muito presentes nas provas devido à associação com problemas que aparecem no cotidiano. foi de.1) (D) Grande parte da arrecadação da Coroa Portuguesa. aproximadamente. p. aproximadamente. em 1760. com R$ 100. de entrada. Goiânia. a) (1. Seis anos depois os imigrantes representavam 29%. Em 1995. 1. das quais 30% ocupavam mesas com exatamente seis pessoas. o valor final do veículo tem um acréscimo de R$ 1. 30% do valor do veículo e financia o restante em 48 parcelas de valor igual às do plano original.01)12  100 13 e) (1. 31 ago.novo método. E as entradas incidiam sobre o peso das mercadorias (secos e molhados.5 colheres de sopa de batatas fritas e 64 g de contrafilé grelhado. em uma refeição contendo uma concha de feijão. com uma taxa de. e também a redução percentual quantidade quando o novo método é utilizado. 3. QUESTÃO 08 . na capitania de Minas Gerais.10)  100 d) (1.01)11  100 12 c) (1. No decorrer da festa.6 d) 15. o valor a ser pago pelo pai será. o número de imigrantes no estado de Goiás cresceu 40%. começando no dia 10 de janeiro de 2003. em reais. 4 colheres de sopa de arroz branco. outras com quatro e o restante com seis. Com base nessas informações.00 QUESTÃO 34 (UFG-2005) (E) Para uma festa de aniversário foram reservadas 50 mesas com seis cadeiras em cada uma. Sabendo-se que havia 200 pessoas na festa. é de aproximadamente: a) 14% b) 18% c) 29% d) 34% e) 71% 25. O POPULAR. Em 10 de janeiro de 2004.00 e) R$ 450. entre outros) que entravam em Minas Gerais. No caso de juros compostos. do dízimo e das entradas (Revista de História da Biblioteca Nacional).125 contos de réis por arroba de peso.8 3 .800.00 b) R$ 300. nesse período. De acordo com essas informações. o dízimo incidia sobre o valor de todos os bens de um indivíduo. sobre as quais foram cobradas entradas. Nos dois planos.00 c) R$ 350. o valor das parcelas será de: a) R$ 250.01)  100 QUESTÃO 10 . (UFG-2010.(UFG-2004) (B) Uma concessionária vende veículos novos com entrada de 60% do valor do veículo e o restante em 24 parcelas fixas. 2004. no período de 1995 a 2001. foi de aproximadamente: a) 1 000 b) 60 000 c) 80 000 d) 100 000 Considerando que. Um cliente paga. o candidato pode observar que ele é intimamente ligado à Progressão Geométrica. O gráfico abaixo mostra o rendimento das entradas e do dízimo. Nesse caso.00.8 e) 20. 2. Alimento Feijão (1 concha) Arroz branco (4 colheres de sopa) Batatas fritas (2. a) 5.(UFG-2004) (D) Um pai combinou que pagaria a mesada de seu filho no dia 10 de cada mês. Desses impostos. sem juros. 24% da população residente em Goiás era de outra localidade. em relação ao método tradicional. A presença na prova de 2009 é praticamente garantida e pode aparecer mais de uma questão. observou-se que elas estavam assim ocupadas: algumas com apenas dois convidados. no século XVIII. provinha de Minas Gerais devido à cobrança do quinto. a redução na quantidade de calorias calculadas pelo novo método. mostram a maior presença de migrantes no Estado.00 d) R$ 400.

respectivamente. em toneladas. O valor médio desses pagamentos foi de R$ 623. aproximadamente. em 26/12/2006. C e D e os valores dos pedágios desses percursos. a probabilidade de se obter os 4 resultados obtidos anteriormente.5 QUESTÃO 25 (UFG). a média de suas notas foi de a) 2.1) (E) Segundo uma pesquisa realizada no Brasil sobre a preferência de cor de carros.00 para os cheques e de R$ 65.00 QUESTÃO 26 (UFG-2008) (B) Para se produzir 40 toneladas de concreto gasta-se o total de R$ 2.00 para os cartões.00 d) R$ 302. a probabilidade de que ambos gastem a mesma quantia com os pedágios é: a) 1/18 b) 1/9 c) 1/6 d) 1/2 e) 2/3 R$ 8.00 c) R$ 256. Com 4 . de brita.040.5 b) 3. de cimento e brita utilizadas na produção desse concreto.2008 (C) De acordo com diagnóstico do Banco Central a respeito de meios de pagamento de varejo no Brasil. é: a) 1 b) 1 2 5 c) 3 2 5 d) 1 2 8 e) 3 28 QUESTÃO 30 (UFG-2006) (D) Um jogo de memória é formado por seis cartas. é. A probabilidade de ele retirar. Sabe-se que 15% da massa final do concreto é constituída de água e que o custo.QUESTÃO 24 (UFG-2007) (D) Observe a fatura mensal supermercado. com cartão. e os resultados foram anotados no quadro abaixo: Lançamento Moeda 1 1 K 2 K 3 C 4 C K = cara. no primeiro mês de produção. com 12%. conforme as figura que seguem: Após embaralhar as cartas e virar as suas faces para baixo. Se a unidade aumenta a produção do reagente em 3 m3 por mês. quantos meses serão necessários.00.00 com areia.00 e) R$ 344. com 25%. a) R$ 179. a) 1/2 b) 1/3 c) 1/5 d) 2/3 e) 2/5 Nos próximos 4 lançamentos.00 c) R$ 685. para que a unidade produza. em qualquer ordem.00 C R$ 4.5. e se encontram na cidade B. Mínimo R$ 336.(UFG-2004) (A) Numa cidade.00 b) R$ 500. seguida pela cor preta. sendo 2/5 com dois meninos.00 Observa-se que em 2004 foram pedidas duas questões. Dois carros partem das cidades A e D. Se 43% dos casais têm no máximo uma criança.00.5. por tonelada. B. Uma unidade dessa indústria passou a produzir esse reagente e.00 b) R$ 240. a porcentagem de casais com exatamente 2 meninas ou um casal. de um cliente de um QUESTÃO 15 .(UFG-2004) (C) Duas moedas diferentes foram lançadas simultaneamente. considerando o grupo de alunos que tiveram notas inferiores a 5.298. Qual é a razão entre as quantidades.5 d) 4. 26. ao acaso. quando se consideram todos os pagamentos efetuados com cheque e cartão.180. constata-se que 24% dos pagamentos foram feitos com cheque e 46%.00 Encargos financeiros no período: 12% ao mês Considerando que o cliente não efetuará compras até o próximo vencimento.00 e de cimento. no ano de 2006. (UFG-2010. 70% do volume mensal desse reagente consumido pela indústria? a) 21 b) 24 c) 28 d) 31 e) 36 QUESTÃO 29 (UFG-2007) (D) A média das notas dos alunos de um professor é igual a 5. Sabendo-se que eles escolhem os caminhos ao acaso. O valor médio. produziu 10% do seu consumo mensal. representando 31%.5. duas cartas iguais na primeira tentativa é de: a) 1/2 b) 1/3 c) 1/4 d) 1/5 e) 1/6 QUESTÃO 30 (UFG-2008) (C) A figura a seguir mostra os diversos caminhos que podem ser percorridos entre as cidades A.00 R$ 3. virando exatamente duas. Ele observou que 60% dos alunos obtiveram nota de 5.5 a 10 e que a média das notas desse grupo de alunos foi 6. deverá ser a) R$ 164.00 D ANALISE COMBINATÓRIA e PROBABILIDADE Análise Combinatória não tem presença em todos os anos. o valor a ser pago em 26/11/2006 para que o saldo devedor da próxima fatura seja exatamente a terça parte do saldo devedor acima.00 QUESTÃO 28 (UFG-2007) (D) Uma indústria consome mensalmente 150 m³ de um certo reagente. é de: a) 22% b) 27% c) 32% d) 35% e) 42% QUESTÃO 14 . 25% têm 3 crianças ou mais.00 R$ 3. 20% têm 2 meninos. o jogador deve buscar as cartas iguais. em um único mês. é R$ 150. mas em 2005 e 2007 não apareceram questões sobre o assunto. a partir do início da produção.0 c) 3. brita e cimento.680.00 R$ 10. È um assunto que também é muito ligado ao cotidiano.0 e) 4.00 d) R$ 1. com 16% e a branca.00 e) R$ 1.00 B R$ 2. de areia é R$ 60. é R$ 30. depois a cinza. Neste caso. a cor prata domina a frota de carros brasileiros. 4 vezes. do total de casais. Vencimento 26/11/2006 Saldo Devedor R$ 1. mas exige um grau de amadurecimento maior do candidato. C = coroa Moeda 2 K C K C Pagam.00 R$ 4.00 A R$ 6.

Sabendose que o número complexo z = 2 + i é uma raiz de p.169. e) I.base nestas informações. no plano complexo. apenas.951 – 1 = 8. Observe também que é uma questão básica de interpretação do gráfico no plano de Argand-Gauss. pode ser representado. Protoctista. d) III. b) II. O número complexo z pode ser escrito como: a) z = r(cos  + isen ) b) z = r(cos   isen ) d) z = r(sen   icos ) c) z = r(sen  + icos ) e) z = r(cos  + isen ) 2 2 E F M e) F E M QUESTÃO 25 (UFG-2006) (E) O maior número primo conhecido foi descoberto no ano passado por Martin Nowak. como abaixo: a) E M F b) E F M c) E M F d) Considere r  x  y . após contribuições de Lynn Margulis. nos últimos cinco anos.951 – 1. 2005. Metaphyta e Metazoa. São Paulo. tem-se que a) F  B b) F  (C  D) c) F  (B  C) x x x y d) e) y x x CONJUNTOS O assunto Conjuntos não foi muito cobrado nos últimos sete anos. o módulo de z. pode-se afirmar: I. em relação aos seres da classificação de Copeland. QUESTÃO 21 (UFG-2005) (C) A afirmação “Todo jovem que gosta de Matemática adora esportes e festas” pode ser representada segundo o diagrama: Considere: M = {jovens que gostam de Matemática} E = {jovens que adoram esportes} F = {jovens que adoram festas} NÚMEROS COMPLEXOS E POLINÔMIOS Números complexos. Em 1969.k desse número. apenas.43. pela seguinte figura: a) y b) y c) y Considerando o algoritmo de Euclides para a divisão por 8 25. Denotando por F o conjunto dos seres vivos do reino Fungi. o triângulo.1) (A) 3 2 Considere o polinômio p(x) = x – 9x + 25x – 25. mas seu entendimento é muito importante para o acompanhamento de outros assuntos. Robert H. qual a probabilidade de ele não ser cinza? a) 4/25 b) 4/17 c) 17/25 d) 37/50 e) 17/21 Vale a pena revisar os conjuntos numéricos e as operações com os conjuntos. A  B =  II. Ele é dado por 225. não vale a pena investir muito no assunto. Protista. dentre todos os carros brasileiros de uma dessas quatro cores citadas. Herbert Coperland propôs uma classificação dos seres vivos em quatro reinos: Monera.964. cujos vértices são as raízes de p. apenas. GALILEU. considere A o conjunto dos seres vivos do reino Monera. Carl Woese e Peter Raven. principalmente funções.964. QUESTÃO 04 . Plantae e Animália. A é o conjunto dos números pares III. B do reino Protoctista. Whitaker sugeriu uma nova classificação. só teve questão em 2004. apenas. tomando um carro ao acaso. da classificação de Whitaker. ago. 5 . C do reino Metaphyta e D do Reno Metazoa.(UFG-2004) (E) Sejam os conjuntos: A = {2n : n  Z} e B = {2n – 1 : n  Z} Sobre esses conjuntos. 29. pode-se escrever a equação 2 + r. n. B  A = Z Está correto o que se afirma em: a) I e II. QUESTÃO 02 . Então o resto r da divisão por 8 do maior primo conhecido é: a) 0 b) 2 c) 5 d) 6 e) 7 QUESTÃO 22 (UFG-2009) (A*) Na década de 1960. que. Para a primeira fase. c) II e III. p. compreendeu os seguintes reinos: Monera. (UFG-2010. II e III. Fungi.(UFG-2004) (E) O número complexo z = x + yi pode ser representado no plano. Na classificação de Copeland.

o segmento DC mede b. destacados na figura a seguir. em que AB mede 80 cm. 0). conforme figura a seguir. 3 d) 1. respectivamente. 2006 (B) Em um sistema de coordenadas cartesianas são dados os pontos A(0. sendo 0 < x < 4. o segmento AB mede a.d) F  (A  D) e) F  C Se os vértices da base do galpão estão sobre os lados do terreno. Vejam. 2). C. como mostra o gráfico a seguir: y(m) 30 A B 20 B O 40 C 50 x(m) a) 2  2 y B T1 C b) 4  2 2 A área do terreno.2. 3 e) 3. um dos lados mede 60 m.). o valor de x é: C A 30º 60º QUESTÃO 26 (UFG-2005) (B) Um terreno tem a planta representada num plano cartesiano. M é o ponto médio de AD e N é o ponto médio de BC. em m2. é de: D c) A1 r12 = A 2 r2 d) A1 r = 1 A 2 r2 2 A  r e)  1  = 1 A  r2  2 a) 0. Considerando os segmentos BD e CE. em cm.AREAS Semelhança de triângulos e áreas de figuras planas são dois assuntos muito cobrados nas provas de primeira fase da UFG. em metros quadrados. nesse terreno.8. Nestas condições. nos exemplos a seguir. não conhecia números irracionais. Fonte luminosa 7cm 28 cm QUESTÃO 01 . conforme a figura a seguir: c) 4  2 d) 8  2 2 e) 8  4 2 A E T2 D Base do QUESTÃO 30 (UFG-2007) (C) No trapézio ABCD abaixo.16. Normalmente os dois assuntos vêm associados na mesma questão. com 1200 m² de área. É importante que o candidato resolva muitos exercícios de modelos diferentes para que possa estar preparado para a prova. um galpão. obtém-se os triângulo T1 e T2. em metros. 3 b) 0. é: a) 90 b) 92 c) 100 d) 110 e) 128 SEMELHANÇA . a relação provada por Euclides pode ser escrita como: a) A1 r1 = A 2 r2 b) A1  r1  =  A 2  r2    2 2 25 cm d Se o raio da esfera mede 7 cm. Fique atento! QUESTÃO 30 (UFG-2005) (A) Uma fonte luminosa a 25 m do centro de uma esfera projeta sobre uma parede uma sombra circular de 28 cm de diâmetro. B(0. o menor perímetro possível da base do galpão. C(4.6. No entanto. a distância d do centro da esfera até a parede. 0). que outros assuntos também podem aparecer envolvidos com os dois anteriores.(UFG-2004) (B) A matemática grega. D(4. 2). Se considerarmos dois círculos de raios r1 e r2 e áreas A1 e A2. 3 c) 0. Euclides provou que as áreas de dois círculos estão entre si como os quadrados dos seus diâmetros. o que pode complicar o problema. Para que a área do triângulo T1 seja o dobro da área de T2. 0) e E(x.32. é: a) 23 b) 25 c) 28 d) 32 e) 35 QUESTÃO 26 (UFG-2006) (B) A figura a seguir representa uma pipa simétrica em relação ao segmento AB. a razão entre as áreas dos trapézios MNCD e ABNM é igual a a  2b a) 3a  b 6 60 m . 3 QUESTÃO 28 (UFG). Deseja-se construir. sintetizada nos “Elementos” de Euclides (300 a. será: a) 1400 b) 1100 c) 1000 d) 900 e) 800 QUESTÃO 33 (UFG-2005) (B) Em um terreno triangular. cuja base retangular tem 504 m² de área. Então a área da pipa.

R.50 d) 393. os pontos A e B.a  3b 2a  b a  3b c) 3a  b a  2b d) 2a  b 3a  2b e) 2a  3b b) D b C M A N a B 27. a medida. Para descobrir a latitude do local onde se encontravam. Eratóstenes mostrou que a circunferência da Terra media 50 vezes o arco de circunferência do meridiano ligando essas duas cidades. foi dobrada duas vezes. destacado na figura 3. o valor do ângulo . que dispunha Mestre João. consultavam em tabelas de navegação o valor do ângulo d (declinação do Sol) e calculavam a latitude (ângulo θ). medindo o ângulo h (altura meridiana do Sol). o matemático grego Eratóstenes.00 QUESTÃO 29. Considerando que o ponto a deverá ser marcado sobre a linha de origem a 8 m do centro e o ponto B a 10 m do centro.00 c) 157. com a > b/2. A astronomia na época dos descobrimentos. representadas na figura a seguir. percorram distâncias iguais até a linha de origem. Sem utilizar uma aproximação para o ângulo d . no sentido horário. (UFG-2010. ele não teria usado esse valor. tomamos a altura meridiana do Sol ao meio-dia e encontramos 56 graus. F. No entanto. b (fig. p. resultando na latitude que obteve. em graus. segunda-feira. Considerando que as cidades egípcias de Alexandria e Syena localizavam-se em um mesmo meridiano. calculou a sua circunferência. por onde. MOURÃO. Deseja-se marcar nas trajetórias circulares concêntricas.75 e) 500. conforme as figuras abaixo e as seguintes instruções:  dobre a folha ao longo da linha tracejada. 1 e fig. beija vossas reais mãos. conforme a ilustração a seguir. Depois. escrita na ocasião da chegada ao Brasil. (Adaptado). A área do triângulo ABC. Eles normalmente são associados nas questões de trigonometria.. dos pontos A e B. (UFG-2009) (E) Leia o texto abaixo. Rio de Janeiro: Editora Lacerda. de lados a e b. será igual a: Linha de origem a) 30 A b) 36 c) 45 B d) 60  e) 72 a b Figura 1 B a a A C Q P Figura 2 Figura 3 QUESTÃO 24. respectivamente. o que corresponde a 39. c) A  a2  2ab  b2 d) A  a2  b2 4 b 4 2 e) A  a2  ab  CÍRCULO E CIRCUNFERÊNCIA Círculo e circunferência são assuntos básicos que não têm sido cobrados com questões diretas nos últimos anos. os náuticos fixavam o astrolábio verticalmente no local onde estavam. ontem.375 km no sistema métrico atual. eu. o valor tabelado da declinação. descemos em terra. mas sim uma aproximação.000 estádios (unidade de medida utilizada na época). cilindros.. em metros. Sabendo que esse arco entre as cidades media 5. o piloto do capitão-mor e o piloto de Sancho Tovar. (UFG-2009) (C) Por volta de 250 a. 2000. Eratóstenes obteve o comprimento da circunferência da Terra em estádios. QUESTÃO 27 (UFG-2005. da armada de Pedro Álvares Cabral. Segundo os historiadores. de modo que dois móveis partindo. De acordo com estas informações. 27 de abril.C. Senhor. apontavam-no para o Sol.1) (E) Uma folha de papel retangular. Mestre João teria obtido latitude Sul igual a: a) 18º 58' b) 18º 18' c) 17º 58' d) 17º 38' e) 17º 18' 7 . áreas de figuras planas. etc. a. 2). R. sobre o lado b. julgamo-nos afastados do equador de 17 graus [latitude]. era d = 16º 42'. sobrepondo o lado menor. é: b2 a) A  a 2  2ab  2 ab b) A  2 O bacharel Mestre João. de acordo com as regras do astrolábio.122. físico e cirurgião de Vossa Alteza. 3).1) (E) A citação apresenta um trecho da carta de Mestre João.  dobre o papel ao meio.75 b) 50. ao lado maior. de um estádio era a) 15. mantendo-se na mesma trajetória. em função de a e b. de modo que o ponto P sobreponha-se ao ponto Q (fig. reconhecendo que a Terra era esférica.

respectivamente.25 m de profundidade foi amontoada. é de: a) 2. dentre outros processos da área de telecomunicações.58 d) 1. e. e a espessura é de quatro palmos. para ser completa a notícia. depois de lavrada e polida. Admita que a geratriz do cone faça um ângulo de 60º com a vertical e que a terra retirada tenha um volume 20% MATRIZES E DETERMINANTES QUESTÃO 06 (UFG-2004) (D) Seja M  a ij uma matriz quadrada de ordem n. mãe gigantesca sobre a qual poderiam deitar-se quantos homens. A presença nos anos anteriores foi sempre garantida. na forma de um cone circular reto. Memorial do convento. de mesma altura e mesma capacidade. foi de: (use  = 3. a) 5 2 25 50 1 50 c) d) e)  2   QUESTÃO 24 (UFG-2005) (D) Preparou-se gelatina que foi colocada. utiliza-se atualmente o Código de 8 . trinta e dois palmos.0 d) 3. Saramago descreve a construção do Palácio e Convento de Mafra (séc. onde  nxn aij = i + j. talvez porque viesse das profundas. em forma de paralelepípedo. em torno do eixo y .752 d) 16. em metros. ficará só um pouco mais pequena. ainda maculada pelo barro da matriz.01 b) 1. na forma de uma pirâmide regular de base quadrada. É a mãe da pedra. a altura do cone.1) (B) Leia o texto abaixo. foi de: a) 0. QUESTÃO 09 (UFG-2004) (D) Um cilindro é obtido pela rotação do segmento de reta de equação: x = 3. catorze. pela mesma ordem e partes.0 b) 2. no qual a laje (em forma de paralelepípedo retângulo) foi colocada na varanda da casa de Benedictione. três. não disse que era o pai da pedra.8 c) 3. de largura quinze. 1996. como mostram as figuras a seguir: b) 5 cm 5 cm 6. Supondo que a medida de um palmo seja 20 cm. deve ser igual a: 22. em m3. (UFG-2009) (A) Para transmitir dados via satélite. faça as contas quem quiser. Se os lados da base e da plataforma medem. em Portugal.8 e) 4.480 Sabendo que toda a quantidade de gelatina que foi preparada coube em cinco recipientes cilíndricos e em dois recipientes em forma de paralelepípedo.64 e) 1.95 QUESTÃO 27 (UFG-2006) (C) A terra retirada na escavação de uma piscina semicircular de 6 m de raio e 1.19 c) 1. a quantidade preparada. quantos. e quando um dia se acabarem palmos e pés por se terem achado metros na terra.024 b) 6. é: a) 75 b) 90 Plataforma c) 120 d) 135 e) 145 SÓLIDOS GEOMÉTRICOS São assuntos que certamente serão cobrados na prova de 2009.800 e) 60. em litros. XVIII). após ser polido e lavrado. SARAMAGO. sobre uma superfície horizontal plana. Vale a pena investir em resolução de exercícios nesses últimos dias que antecedem o vestibular. então o volume retirado do mármore. Nessas condições. Era uma laje retangular enorme. paralela à base. ainda em estado líquido.. uma brutidão de mármore rugoso […]. 18 e 10 metros. ou ela esmagá-los a eles.048 c) 10. com altura de 20 cm. na qual foi construída uma plataforma. em recipientes. a altura da torre. a 60 metros de altura. ed.14) a) 1. no intervalo 0  y  5. em metros.maior do que o volume da piscina. que a laje tem de comprimento trinta e cinco palmos. 17. irão outros homens a tirar outras medidas [. José. o raio da base dessa embalagem cilíndrica. tendo capacidade de 1 litro. 244-245. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. Nessas condições.0 QUESTÃO 23 (UFG-2008) (D) A figura a seguir representa uma torre. (UFG-2010. Para que isso ocorra.. sim a mãe. lá em Mafra. como representado na figura. em cm. a soma dos elementos da diagonal principal desta matriz é: a) n2 b) 2n + 2n2 c) 2n + n2 2 2 d) n + n e) n + 2n QUESTÃO 25.4 cm 8 cm 6 cm No romance citado. p. O volume desse cilindro é: a) 15 b) 25 c) 30 d) 45 e) 75 QUESTÃO 11 (UFG-2004) (E) Um produtor de suco armazena seu produto em caixas. Ele deseja trocar a caixa por uma embalagem em forma de cilindro.].

nos livros. n. Como em uma residência com 4 pessoas se aciona a descarga sanitária em média 16 vezes por dia. p.5 minutos. cada um com n1 bermudas e n2 calças. que gastam de 30 a 40 litros por descarga. apenas. O Brasil tem hoje 100 milhões de bacias sanitárias antigas. que é a vigésima parte de uma quarta. de ordem 3×3 c) linha. ou seja. são fabricados veículos. Tente resolver os problemas propostos a seguir para entender o que foi relatado. de ordem 1×7 d) identidade. considerando os valores mínimos para o consumo de água gastos na descarga. no mínimo.20 m3. 4. efetua-se a operação matricial H⋅vt . correspondendo a quatro quintos do total de lançamentos e um quinto do total de catálogo. e que o preço do litro de álcool seja 50% menor que o preço do litro de gasolina. Ele pode garantir que. numa casa com 4 moradores. com a economia proporcionada. Se um agricultor plantar arroz em uma área de um alqueire e 60 litros. São Paulo. a) 3.(UFG-2004) (C) Para dar uma volta completa numa pista de corrida. sem sobrar nenhuma peça no estoque. poderão recuperar o valor empregado na compra das bacias novas. em m/s. a) 234 b) 312 c) 499 d) 546 e) 780 QUESTÃO 29 (UFG-2005) (C) Uma confecção atacadista tem no seu estoque 864 bermudas e 756 calças e deseja vender toda essa mercadoria dividindo-a em pacotes.52 m3 de água. II. uma mensagem chegue ao seu destinatário sem erros. Observe que a montagem desses problemas envolve uma mistura de assuntos tradicionais que. Considere que o consumo. é ser igual a a) 9 b) 12 c) 15 d) 18 e) 20 QUESTÃO 21 (UFG-2006) (E) Uma videolocadora classifica seus 1. Isso significa que quem trocar a bacia velha por uma nova reduz a conta da descarga para R$ 9. 49.00 o litro? a) 65 b) 77 c) 88 d) 90 e) 115 QUESTÃO 22 (UFG-2007) (E) Uma pequena empresa. 2003. Com base nestas informações. um código de redundância r = 3 pode detectar erros de transmissão de mensagens cuja matriz v é.0 d) 4.00. o número de peças n (n = n1 +n2). Deseja-se montar o maior número de pacotes nessas condições. A troca de bacias velhas por bacias novas possibilitará uma economia mensal de 11. transposta da matriz v . a velocidade média desenvolvida pelo outro atleta é.00 e o preço do mesmo veículo convencional é R$ 22. dois atletas gastam. Não seria diferente no vestibular UFG.4 QUESTÃO 22 (UFG-2005) (D) As medidas agrárias mais utilizadas em Goiás são o alqueire. são vistos de forma fragmentada. pode-se consumir 14. de ordem 1×3 e) nula. b) II. e o litro. Dessa forma. por assunto. que representa a mensagem enviada. II e III. A transmissão será bem-sucedida se essa multiplicação resultar em uma matriz nula.5 e) 4. a quarta.8 hectares. Em um final de semana. QUESTÃO 28 (UFG). Nesse caso. aproximadamente. ele deverá colher.464.00.Hamming. 9 . necessariamente. na qual H é uma matriz de ordem r  n . produz mensalmente 1200 peças. serão necessários para que um taxista recupere o valor pago a mais no modelo flex.(UFG-2004) (A) Considere o fragmento abaixo: A conta da descarga Os vasos sanitários representam cerca de um terço do consumo de água em uma casa. As bacias novas no mercado consomem quase todas de 6 a 9 litros de água e têm preço médio de R$ 50. O preço desse volume de água cobrado pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) é de R$ 46. que corresponde a. e) I. Se o corredor mais veloz corre a uma velocidade média de 5 m/s. uma matriz b) coluna.7 QUESTÃO 13 . denominados flex. que podem ser abastecidos com gasolina e/ou com álcool. Para detectar um erro na transmissão. 2 minutos e 2. apenas. Quantos dias. Em 35 dias. neste caso.5 b) 3. em cada pacote. QUESTÃO 03 . sem ruídos. de ordem 3×1 a) linha. apenas. usando apenas álcool. Baseando-se nesse texto.400 litros por mês. vt é uma matriz coluna. 140. de ordem 3×7 III. em sacas. se ele gasta 40 litros de gasolina todo dia com preço de R$ 2. usando apenas álcool. Galileu. a modelagem matemática é sempre pedida em várias questões de todos os vestibulares do país. a produção de bolsas foi três vezes maior que a produção PROBLEMAS E SISTEMAS LINEARES A resolução de problemas do dia-a-dia é normalmente direcionada para elaboração de equações lineares. foram locados 260 DVDs. O preço de um modelo flex é R$ 24. o número de DVDs de catálogo locados foi: a) 80 b) 100 c) 130 d) 160 e) 180 QUESTÃO 23 (UFG-2006) (C) Hoje. as residências com 4 moradores que trocarem as bacias velhas por bacias novas. c) II e III. especializada em fabricar cintos e bolsas.000 DVDs em lançamentos e catálogo (não lançamentos). Portanto. pode-se afirmar: I.00.22.000. Em um determinado mês. Está correto o que se afirma em: a) I e II. Uma condição necessária e suficiente sobre k    1  2 2 para que o sistema tenha uma única solução é: b) k  12/11 c) k  0 a) k  4 d) k  -12/11 e) k  . com uma produtividade esperada de 65 sacas por hectare. d) III.2005 (E) Um sistema linear tem a seguinte matriz de coeficientes: 3 4 5    2 k 4 . o comprimento do código é n = 2r – 1 e. que é equivalente a um quarto de alqueire. ou com possibilidade de correção. respectivamente. apenas. usa-se um Código de Hamming de redundância r = n – k . Uma casa com 4 moradores que possui bacias velhas terá um consumo mensal mínimo de água de 43. mar. no modelo flex. sendo k um parâmetro. Ao transmitir uma mensagem. seja 30% maior que o consumo de gasolina no veículo convencional o flex. por meio de um canal de comunicação.7 c) 4.

00 por entrega. qual é a distância aproximada percorrida por um automóvel do instante em que o condutor vê um obstáculo. Em igual período de 2008. as exportações do agronegócio somaram U$ 55. de 10 . usando as duas torneiras ao mesmo tempo. Os lados dos quadrados serão paralelos às laterais do muro e as distâncias entre os quadrados e entre cada quadrado e a borda do muro serão todas iguais. As quantidades de cartuchos e bobinas a serem entregues pelo motoboy.1)(C) A distância que um automóvel percorre até parar. serão necessários a) 20 minutos. QUESTÃO 05 (UFG-2004) (A) Para medir a área de uma fazenda de forma triangular.65 R$ 0. nos nove primeiros meses de 2009. 5) e C(7. 2009. a razão entre a quantidade em massa de carbono e a massa molecular é: a)1/4 b)1/3 c) 2/5 d) 3/5 e) 2/3 28. b) 24 minutos. A área dessa fazenda. as exportações do agronegócio somaram U$ 49. e considerando  = 0.1). para encher um tanque de 1000 litros. 4) do plano cartesiano. em metros.2 metros de altura.94 c) R$ 1. Essa distância em metros pode ser calculada aproximadamente pela expressão D = v2/(250. Nessas condições. do instante em que vê um obstáculo até acionar os freios. uma torneira gasta 12 segundos.538 bilhões. a medida do lado de cada quadrado. Nesse caso. c) 33 minutos.2008 (B) Deseja-se pintar duas fileiras de cinco quadrados num muro retangular de 5 metros de comprimento por 2. Nesse caso. entre 50 e 99. considerando o valor médio do dólar nesse período. de acordo com a quantidade. (UFG-2010. (UFG-2010. onde v é a velocidade em km/h no momento inicial da frenagem e  é um coeficiente adimensional que depende das características dos pneus e do asfalto. que faz serviço de impressão de fotografias digitais. será: a) 0. a quantidade de bolsas produzidas nesse mês foi a) 300 b) 450 c) 600 d) 750 e) 900 QUESTÃO 23 (UFG-2007) (B) Para encher um recipiente de 5 litros. Nesse caso.de cintos.80 superou o valor das exportações de 2009 em R$ 31.3 kg e cada cartucho 0. (UFG-2009) (C) Uma loja.486 bilhões.35 FUNÇÕES – ANALÍTICA A Geometria Analítica vem normalmente associada ao assunto Funções. Com base nessas informações. Uma segunda torneira gasta 18 segundos para encher o mesmo recipiente.72 e) 0.5 m c) 65. Quantidade De 1 a 49 De 50 a 99 100 ou mais Preço unitário R$ 0. o valor médio do dólar nos nove primeiros meses de 2008 foi de: a) R$ 1. por entrega.08 e) R$ 2. tem uma política de descontos para clientes que imprimem uma quantidade maior de fotografias.5 m d) 72.64 d) 0.0 m e) 105. Ele pode carregar no máximo 75 kg e deve receber no mínimo R$ 30. Considerando o valor médio do dólar nos nove primeiros meses de 2008.99 d) R$ 2. B(3. é de: Observando esse quadro. o cliente poderá pagar mais pelo total de fotos impressas do que se imprimisse exatamente 100 fotos.1) (D) Segundo uma reportagem do jornal Valor Econômico (14 out. conforme a figura a seguir.30 por bobina e R$ 0. o valor das exportações de 2008 a) 17 17 b) 17 c) 2 17 d) 4 17 e) 2 2 QUESTÃO 12 (UFG-2004) (D) Um motoboy entrega cartuchos(c) e bobinas(b) para uma empresa. A1). QUESTÃO 22 (UFG). em km². após ter os freios acionados.0 m b) 40.55 R$ 0. (UFG-2010. Considere que o tempo de reação de um condutor é de um segundo.1) (C) Em uma molécula de glicose C6H12O6.3 bilhões.8. p. encontrou como vértices desse triângulo os pontos A(2. com as medidas em km. até parar completamente. O motoboy recebe R$ 0.08 por cartucho entregue. Cada bobina pesa 0. Observe nas questões a seguir essa íntima ligação e entenda como o equacionamento de curvas da Geometria Analítica pode ajudar nas interpretações das questões que envolvem funções. Para uma quantidade n de fotografias.52 b) 0. verifica-se que. d) 50 minutos.38 b) R$ 1. depende de inúmeros fatores. O quadro abaixo mostra os preços unitários para impressão de determinado tamanho de fotografia. dependendo da quantidade de fotografias desejada. qual deve ser o maior valor de n para que isso não ocorra? a) 55 b) 60 c) 63 d) 65 e) 84 21. e) 83 minutos.).4 bilhões. pode-se pagar menos pelo serviço de impressão.5 m QUESTÃO 30. caso o cliente decida acrescentar mais algumas fotografias. se estiver trafegando com velocidade constante de 90 km/h? a) 25. utilizando um sistema de localização por satélite. Nestas condições. que corresponde a R$ 83.25 kg. um agrimensor.53 24.60 c) 0.

2009) (A) Na figura abaixo. tem raio 2. serão dadas pelas funções TA = 30 + 5010. 4   2 2    QUESTÃO 22 (UFG-2006) (D) Duas empresas A e B comercializam o mesmo produto. x  5 5 a) f(x) =   4 x  9.log(5/2) e) (1/k). y 2  15  b)  . com vértice na origem. com temperatura inicial de 80 oC e 160 oC. y0) do centro da circunferência C1 são: 9 5 3 a)  . y)    . x  5  e) f(x) =  2  5 x  9.log(18/5) c) (1/k). destacada na figura abaixo.log(2/5) d) (2/k).2kt onde k é uma constante. x  5  c) f(x) =  2  5 x  9. c) um trapézio determinado por duas retas paralelas. A reta r forma um ângulo de 30o com o eixo das ordenadas e passa pelo centro das duas circunferências. Progressões e Trigonometria são assuntos menos abordados nas questões de 1ª fase da UFG. após um tempo t. o patrimônio da empresa A será superior ao patrimônio da empresa B a partir de quantos anos? a) 3 b) 5 c) 9 d) 12 e) 15 QUESTÃO 25 (UFG-2007) (A) A região do plano cartesiano. x  5 5  2  5 x  4. é determinada por uma parábola. Qual será o tempo decorrido até que os corpos tenham temperatura iguais? a) (1/k).log(13/5) 1 5 10 x 2  x  4. d) uma região triangular. no plano cartesiano b  c. satisfazendo x2 x 3 y  a) -2  x  2 e 4 4 2 x2 x 3 b) -2  x  2 e   y   4 4 2 x 3 c) -2  x  2 e 4x²  y    4 2 x 3 d) -2  x  2 e . segundo gráfico a seguir. 4). 5  3 3   4   19 3 3 e)  . imersos num meio com temperatura constante de 30oC. b) dois triângulos com um vértice em comum. e) uma região ilimitada. Sabendo que a distância entre os pontos A e B é igual a 2. determinam. por: A: x – 2y + 6 = 0 e B: x – 3y + 15 = 0 Considerando essas relações. e duas retas. que as temperaturas dos corpos. QUESTÃO 25 (UFG-2005) (A) A função. a circunferência C1 tem raio 1 e a circunferência C2 . no primeiro quadrante. x  5  d) f(x) =   4 x  9. mas nem por isso devem ser esquecidos. de centro (2. Principalmente Trigonometria que. é assunto básico para resolução de várias questões de outros assuntos 1 x -2 2 QUESTÃO 32 (UFG-2005) (D) Sabe-se que todo polinômio de grau ímpar com coeficientes reais admite pelo menos uma raiz real. x  5  5  5  x  4. respectivamente. x  5  4  5  x  4.2kt e TB = 30 + 13010.acordo com esses dados. a) um quadrilátero com um dos vértices na origem. definida para todo número real x. respectivamente. tem a seguinte lei de formação: y 6 5 4 Esta região pode ser descrita como o conjunto dos pares ordenados (x. 2   4 2      POLINÔMIOS Polinômios. 3  2 3   4  7 3 3 c)  . 4  2 2       17  d)  . A relação entre o patrimônio (y) e o tempo de atividade em anos (x) de cada empresa é representada. A e B. no primeiro quadrante. de forma indiscutível. x  5  5 b) f(x) =   4 x  9.4x²  y    4 2 x2 x 3 e) -2  x  2 e y  4 4 2 QUESTÃO 28 (UFG-2008) (E) A lei de resfriamento de Newton estabelece para dois corpos. x  5 4   2  x  4.log5 b) (2/k). as coordenadas (x0. x  5 5  QUESTÃO 27 (UFG. Dado o polinômio P(x) = 11 .

5 e) 220. cosseno e tangente no triângulo retângulo.5 A trigonometria do vestibular UFG vem de forma implícita. situados nos pontos A e B. formará uma progressão geométrica. sob um ˆ mesmo ângulo  com a horizontal. um disco no qual estão marcados círculos concêntricos.(x – 5)³.(x – 9)5. 8.02 Use: log5 = 0. O coeficiente de restituição é a razão entre essas velocidades e = vd /va e depende do material do objeto e do piso. Com isso.cos 12   H B . como mostra a figura abaixo. Nessas condições. sugere que. Engenharia e Física.(x – 3)². o valor de h4 será. a uma determinada altura de energia potencial máxima.28 d) 10 e) 10−0.d. (UFG-2010. QUESTÃO 24 (UFG-2006) (D) Certas combinações entre as funções ex e e-x (sendo “e” o número de Euler. Assim. não importando a cor. a uma distância d um do outro.(x – 11)6. ano após ano. o acordo ambiental conhecido como “20-20-20”.sen(/2).5 a) 100. como mostra a figura abaixo. a quantidade total de tinta amarela gasta até o 21º dia. 20-23). cujos raios estão em PA de razão 1m. todos os países da comunidade reduzam em 20% a emissão de dióxido de carbono (CO2). há uma perda parcial da energia cinética. Suponha que em certo país o total estimado de CO2 emitido QUESTÃO 29 (UFG-2008) (E) Dois observadores.0 b) 105. para que o polinômio P(x) não admita raiz real. tem sempre o mesmo rendimento.12 −0. p. assinado por representantes dos países membros da União Europeia. colide com o piso. O grau de P(x) é igual a: a) 6 b) 21 c) 36 d) 720 e) 1080 em 2009 foi 28% maior que em 1990. em relação ao que cada país emitiu em 1990. inicialmente em repouso. de modo que a razão entre o total emitido em um ano n (En) e o total emitido no ano anterior (En−1) seja constante. ou seja. em linha reta. começando com a razão E2010 /E2009 até E2020/E2019 . Nos dias seguintes. como Matemática. atingindo em 2020 a redução preconizada pelo acordo.1)(B) Segundo reportagem da Revista Aquecimento Global (ano 2. A abordagem é básica limitada nas definições básica das relações seno. 2009. são a) m = 0 e k < – 2 b) m = –1 e –2 < k < 2 c) m = 1 e k < –2 d) m = 1 e – 2 < k < 2 e) m = 0 e k > 2 QUESTÃO 27 (UFG-2007) (B) Considere o polinômio P(x) = (x – 1).[(m-1). n. A empresa optou por construir dois trechos retilíneos. não é a mesma. a altura máxima hn que a bolinha atingirá. será de: c) 115.30 PROGRESSÕES E LOGARITMOS TRIGONOMETRIA Progressões e logaritmos são cobrados de forma inteligente. a) 35 b) 43 c) 53 d) 65 e) 73 QUESTÃO 26 (UFG-2007) (B) Uma empresa de engenharia deseja construir uma estrada ligando os pontos A e B. que estão situados em lados opostos de uma reserva florestal. denotados pelos segmentos AC e CB.cos b) H = d. usando 0. o ângulo á. de modo que sua velocidade escalar. O seno hiperbólico e o cosseno hiperbólico são definidos por senh(x) = cosh(x) = a) 0 e x  e x e 2 e x  e x . em que temos a associação de uma progressão geométrica com queda livre. Desprezando a resistência do ar e considerando e = 0.90 . (UFG-2009) (B) Quando um objeto. QUESTÃO 31 (UFG-2005) (B) Deseja-se pintar com tintas de cores preta e amarela. é igual ao dobro da distância de B a D. até 2020. Então.5 L de tinta preta. alternadamente. ambos com o mesmo comprimento. Ela colide com o piso diversas vezes. Se a tinta usada. Considerando que a distância de A até B.695 c) 10−0. pinta-se a região delimitada pela circunferência seguinte ao círculo pintado no dia anterior. após cada colisão. x  ) surgem em diversas áreas.(m2+1)]x5 + x2 + kx + 1. de raio 1 m. com m. cosh2(x) – senh2(x) é igual a: 2 b) 1/4 c) -1/4 d) 1 e) – 1 QUESTÃO 28.0 d) 199. imediatamente antes (va) e imediatamente depois (vd) da colisão. após colidir com o piso n vezes. normalmente associados a problemas com contextualização e de forma interdisciplinar como podemos observar na questão 28 a seguir. Sabendo que o ângulo ABC também mede  e desconsiderando a altura dos observadores. aproximadamente. as condições sobre m e k. essa razão de redução será de: a) 10−0. em litros. cai sob a ação da gravidade de uma altura de 1 m. formado pelos dois trechos retilíneos da estrada. em queda livre. a altura H do prédio é dada pela expressão: a) H = (1/2). em cm.01 b) 10−0. após o acordo. ela é associada a resoluções de problemas de geometria. Uma bolinha. k . esse país estabeleceu a meta de reduzir sua emissão de CO2. retornando.(x – 7)4.sen. avistam um mesmo ponto no topo de um prédio de altura H. mede a) 110° C D A b) 120°  c) 130° d) 140° e) 150° Reserva florestal B QUESTÃO 30. Pinta-se no primeiro dia o círculo central do disco.

no momento em que a linha que liga o trem de pouso ao ponto de toque formava um ângulo  com a pista de pouso. conforme a ilustração a seguir.d.c) H = (1/2).tg d) H = d. do ponto P ao ponto C corresponde a a) 1700 b) 2100 c) 2200 d) 2500 e) 2700 13 .sen(/2).tg. a distância. Sabendo que sen = 0. em procedimento de pouso.sec e) H = (1/2). em metros.sec 26.d.28 e que o ponto P é a projeção vertical do trem de pouso no solo. indicada por C na figura. (UFG-2009) (B) Um avião.sen. o piloto programou o ponto de toque do trem de pouso com o solo para 300 m após a cabeceira da pista. Para a aterrissagem. encontrava-se a 700 m de altitude.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful