Você está na página 1de 3

No primeiro capitulo o livro aborda a origem da ciência geográfica e como existia a

divisão das sociedades geográficas e as universidades no período do século XIX.


SOCIEDADES GEOGRAFICAS:
Esse grupo baseava-se no conhecimento de tudo o que se refere a povos e territórios
em diferentes partes do mundo, reunidos por viajantes e cientistas, militares e
naturalistas.
UNIVERSIDADES:
Tinha um cunho especificamente cientifico que reúne professores e pesquisadores
dedicados a atualizar as teorias e métodos da ciência geográfica.
Durante a primeira metade do século XIX essas duas instituições agiam de forma
separadas. As sociedades geográficas são instituições que sugiram no século XIX e
passaram por evoluções entre 1820 e 1920.
Sociedades geográfica:
1820 até 1870: foi marcada por viagens em busca de levantar e cartografar
informações das regiões do mundo até pouco tempo desconhecidas.
1870 a 1920: foi baseada em incorporar conhecimentos acumulados e articula-las num
formato de tratamento metódico e analítico.
Essa instituição baseava-se por intensas atividades de viagens e a divulgação de
pesquisas de naturalistas em suas excursões pelo mundo em revistas e eventos. O que
por sua vez promoveu o estimulo de várias descobertas científicas no século XIX. Até
meados do ano de 1870 várias ciências trabalhavam juntas com a ciência geográfica
até que em 1920 ciências como a antropologia, biologia e a etnografia surgem e se
separam. Agora a geografia limita-se ao um elenco menor de atividades.

Geografia universitária:
Surge na transformação do saber geográfico em ciência pelas próprias sociedades.
Surge com forma própria em cada contexto nacional, mas começar pela a Alemanha.
A GEOGRAFIA ALEMÃ:
O autor revela que é na Alemanha que a geografia caminha para o status cientifico.
Apontando uma divisão entre a geografia política-estatística e a geografia pura. Onde a
primeira retrata a conjuntura e demarcação territorial tendo em vista extrair os meios
que atendem as necessidades do Estado. E a segunda, aborda as demarcações sendo
para ela os limites naturais do terreno.
A geografia que está nascendo na Alemanha é prima-irmã da filosofia crítica pelas
mãos de Kant. Para o autor as teorias de kant serão a base para o nascimento da
geografia moderna. Após Kant, vem o pesquisador Alexander Von Humboldt (geografo
e naturalista) e Carl Ritter também geografo e naturalista, contribuíram para o
desenvolvimento da ciência geográfica moderna na Alemanha. Os pais da geografia.
Após o falecimento dos dois pesquisadores a geografia alemã entra em um forte
declínio e só por volta de 1880 com o aparecimento de uma nova geração de
geógrafos a ciência tem seu ápice novamente com o zoologista Ratzel e o geólogo
Richtofen.
RATZEL: criador da antropologia e da geografia política. Ratzel defende que as
condições naturais do meio influenciavam e determinavam as atividades humanas e a
vida em sociedade.
O cientista defendia que além do homem ser fruto do meio ambiente e geográfico que
vive, o Estado é como um organismo vivo que trabalha para se expandir e defender
seu próprio espaço. 
Criador também do conceito de espaço vital, na qual consiste na necessidade de o
Estado ter o direito de atuar sobre uma área geográfica (território) que garanta
condições de sobrevivência de um a determinada sociedade

Fredinand Von Richtofen: Para Richthofen, a geografia deve descrever as características


físicas da superfície da Terra e as relações entre essas características e outras especificidades
desta superfície, incluindo os humanos.

GEOGRAFIA FRANCESA:

O século do grande desenvolvimento geográfico certamente será o século XX. Só no final do


século XIX que a geografia universitária ganha força na França sendo seu principal criador Vidal
de La Blache.

"Para Vidal, o homem também transformava o meio onde vivia, de forma que para as
ações humanas, diversas possibilidades eram possíveis, uma vez que essas não
obedeceriam a uma relação entre causa e efeito."
"Graças à sua formação, La Blache trouxe para a Geografia a importância do tempo e
da história para os estudos geográficos. Foi considerado, por isso, um dos grandes
responsáveis pela difusão da Geografia Humana, apesar de afirmar que a Geografia
não deveria estudar o homem, mas o meio em que ele vive"
GEOGRAFIA ALEMÃ ------- PAISAGEM
GEOGRAFIA FRANCESA--------- REGIÃO
Irão se unir e irá formar a geografia norte americana.
Com a união das duas geografias, surge Carl sauer, na qual defende que seu propósito
é analisar a passagem das paisagens naturais para a humanizada e o efeito dessas
mudanças na vida e organização das comunidades.
O autor do livro leva mais uma vez as demais ciências geográficas e como elas se
caracterizaram durante o período da história. Iniciando com a geografia acadêmica e a
geografia marginal.

Você também pode gostar