Você está na página 1de 4

Estudos Epidemiológicos Epidemiologia – Informações - Dados Tipos de Estudo: Investigação – qualquer estudo em Epidemiologia; Levantamento – estudo feito com

dados já existentes; Inquérito – estudo elaborado com dados produzidos pelo pesquisador.

Estudos Epidemiológicos Observacionais - sem interferência do pesquisador Experimentais (De Intervenção) – com interferência do pesquisador

Observacionais 1) Estudos Ecológicos – descritivos com referência geográfica (país, estado, região, município, bairro) ou em organizações coletivas (escolas, creches, hospitais)

2) Estudos de Tendências ou de Séries Temporais – área ou população investigada em momentos distintos (número de casos, de óbitos/período) 3) Inquéritos ou Surveys – CAUSA e EFEITO observados ao mesmo tempo: - grupos de tratamento - busca ativa de casos

4) Estudos Prospectivos (Coortes) – acompanhamento de grupos de risco (Expostos)(a partir da exposição ao risco – antes da manifestação da doença/agravo) - Bomba atômica, grupos de trabalhadores, grupos de usuários de drogas, de fumantes. Doentes e Não Doentes Da causa para o efeito

5) Estudos Retrospectivos (Caso-Controle) – 2 grupos: Doentes (Casos) e Não Doentes (Controles) Do efeito para a causa

técnica de diagnóstico. Atividade: Tipo do estudo – Levantamento Inquérito Desenho do estudo – observacional De intervenção . outra medida de prevenção.Experimentais 1) Ensaios Comunitários – rede de abastecimento de água 2) Ensaios Clínicos – Vacina. medicamento.

Investigações Epidemiológicas: de casos e de surtos. ambientais e sócio-econômicos. 2 – De morbidade. Cetesb 2 – Notificação Compulsória – SINAN: Sistema Nacional de Agravos Notificáveis. Laboratoriais – rede LACEN. SEADE. Imprensa e População Estudos Epidemiológicos: Inquéritos e Levantamentos 3 – Declaração de óbito . IBAMA. Fontes: 1 – IBGE.FONTES DE DADOS Dados: 1 – Demográficos. 3 – De mortalidade.

B) Incidência – número de casos novos de dada doença/ no. emigração) . De óbitos de < 1 ano/ total de óbitos X 100 3) Dados de Morbidade – levantados por inquéritos epidemiológicos Fontes .registros de atendimento a doentes . imigração) Prevalência em agosto = 35 casos 3.de caráter episódico – entrevista na população .A) Prevalência – n0.de caráter sistemático – SVE .acréscimo de 10 casos (casos novos. De óbitos por determinada causa/ população exposta X 100.Outras Medidas da Saúde 1) Mortalidade por Causas Declaração de óbito padronizada para todo o Brasil – 1976 Ø Problema: causa básica do óbito “ doença ou lesão que iniciou uma sucessão de eventos que levaram à morte.000 2) Índice de Mortalidade Infantil Proporcional MIP= no. Incidência = 10 casos . óbito.registros policiais 3. De casos conhecidos de dada doença/ população X 10 n Ex. erroneamente registrado na Declaração CMC = no. porém. às circunstâncias dos mesmos. no caso de acidentes ou violências.: em 31/7 – 30 casos de dada doença Em agosto – redução de 5 casos (cura. ou.” Razões para o problema: Diagnóstico clínico errado Diagnóstico clínico correto.: no exemplo acima.por registro (instituições de saúde) . De pessoas expostas X 10 n Ex.