Você está na página 1de 16

Tupy S.A.

ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO


DEPARTAMENTO: ENGENHARIA DE SEGURANÇA E CONTROLE AMBIENTAL - ESCA

ESCOPO DE FORNECIMENTO - CADERNO


PROJETO, FORNECIMENTO E EXECUÇÃO OBRA E ESTRUTURAS METÁLICAS
ESCOPO TÉCNICO DO PROJETO NR. EC-SSTBETIM-003-2022

ADEQUAÇÃO DAS CORREIAS DE TRANSPORTE DE AREIA DA LINHA 3 EM


CONFORMIDADE COM A NR-12 - UNIDADE: LINHAS

RELATOR: Fábio Martins Gomes

Abril 2022

1/16
Tupy S.A.

SUMÁRIO

1. . DETALHAMENTO TÉCNICO ........................................................................................................................ 3

1.1 Dados técnicos a considerar – Unidade de Betim .............................................................................. 3


1.2 Resumo das principais atividades. ..................................................................................................... 3
1.3 PROJETO ESTRUTURAL; .............................................................................................................. 4
1.4 FORNECIMENTOS – OBRA DE ESTRUTURAS; ......................................................................... 4
1.5 EXECUÇÃO DA INSTALAÇÃO E MONTAGEM - ESTRUTURAS METÁLICAS; ................... 4

2. . DOCUMENTAÇÕES TÉCNICAS A CONSIDERAR; .................................................................................... 5


3. . ESCOPO DE FORNECIMENTO – ENGENHARIA; ...................................................................................... 6
4. . DOCUMENTAÇÕES TÉCNICAS. .................................................................................................................. 6
5. . Competência e responsabilidade da empresa contratada ................................................................................... 6
6. . Material complementar ao escopo - normas ...................................................................................................... 7
7. . Cronograma ....................................................................................................................................................... 9
8. . Considerações Gerais. ........................................................................................................................................ 9
9. . Orientações de fornecimento ........................................................................................................................... 10
10. pintura DAS PROTEÇÕES ............................................................................................................................. 11
11. Cores ................................................................................................................................................................ 11
12. NORMAS APLICADAS ................................................................................................................................. 11
13. ORIENTAÇÕES GERAIS .............................................................................................................................. 12
14. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA .............................................................................................................. 13
15. INTEGRAÇÃO ............................................................................................................................................... 15
16. PROPOSTA E PRAZO ................................................................................................................................... 16
17. DÚVIDAS TÉCNICAS ................................................................................................................................... 16
18. DÚVIDAS COMERCIAIS - SUPRIMENTOS ............................................................................................... 16

2/16
Tupy S.A.

OBJETIVO DESTE DOCUMENTO

Esta especificação estabelece parâmetros a serem obedecidos e ainda cita desenhos a serem
seguidos como conceito para: Projeto e execução de estruturas metálicas para adequação de todas as
correias transportadoras das linhas 1, 2, 3 e Disa, em atendimento à Portaria 3.214/78 – NR 12 e
demais normas aplicáveis.

1. DETALHAMENTO TÉCNICO

Os profissionais que forem realizar as atividades de montagem e instalação nas dependências


da Tupy Betim deverão possuir às devidas competências técnicas para execução do trabalho e deverão
possuir formação e/ou especialização nos equipamentos de soldagem/oxi-corte e outros que forem
utilizar, além de treinamento de trabalho em altura (NR 35) em conformidade com as Normas de
Segurança e Saúde.
Os trabalhos pertinentes a este escopo, deverão ser realizados dentro das dependências da
Tupy Unidade Betim – Área Linhas.
1.1 Dados técnicos a considerar – Unidade de Betim

 Temperatura min/máx. (ºC): +10 à +45ºC.


 Altura sobre o nível do mar: 861.75m,
 Umidade relativa do ar: 40% - 50%
 Condições ambientais: (Fundição) FeFu.
 Pressão de ar comprimido: 5 a 7 kg/cm2.
 Tensão elétrica – Circuito força motriz: 440 V-3F-60Hz.
 Tensão elétrica de comando: 24 Vcc.
 Tensão elétrica – Iluminação e tomada: 220 V.
 Tensão elétrica – Circuito informática: 127 V.
1.2 Resumo das principais atividades.

Segue abaixo o descritivo das atividades a serem executadas pela contratada durante a
execução da obra. Lembrando que a empresa contratada deverá entregar todas as atividades além das
listadas na sequência.
Faz parte do Escopo, todo desenvolvimento de PROJETOS, ART’s, Fornecimentos,
Fabricações, Execução de Montagem e Instalação das Proteções Mecânicas Estruturais das Correias de
transporte de areias das linhas e Relatório descritivo e fotográfico de cada correia montada e entregue.
O processo de fabricação das proteções mecânicas é de responsabilidade do contratado e
deverá ser realizado fora do ambiente industrial da Tupy-Betim.

3/16
Tupy S.A.

O start up de entrega do serviço por parte do contratado à contratante, Tupy, das proteções
mecânicas montadas em cada correia, deverão ocorrer somente com a validação da Engenharia de
Segurança, Manutenção Mecânica e Engenharia de Manutenção.
A medição do quantitativo das proteções mecânicas instaladas e entregues para cada correia
transportadora deverá ser realizada mensalmente pela equipe de manutenção da unidade.

Obs.: deverá ao final do projeto o fornecimento do DATABOOK dos projetos.

1.3 PROJETO ESTRUTURAL;

 Projeto das Proteções mecânicas deverá seguir como base o conceito apresentado – Desenho:
C2557;

Obs.: Cada correia com suas características, dimensões e zonas de perigos, deverão estar
adequadas aos envolvidos em todas as atividades, considerando a segurança, resistência, o
modo de operação, manutenção, ajuste, limpeza e inspeção, e permitir a movimentação dos
segmentos corporais, de acordo com o tipo da tarefa.

O projeto deverá ser apresentado à Tupy pelo contratado, para que possa ser validado, antes de
sua fabricação.

1.4 FORNECIMENTOS – OBRA DE ESTRUTURAS;

 Fornecimento de Materiais de Estrutura Metálicas, chapas e etc, pertinentes às correias


transportadoras de areia.
1.5 EXECUÇÃO DA INSTALAÇÃO E MONTAGEM - ESTRUTURAS METÁLICAS;

A execução da instalação e montagem das proteções mecânicas serão realizadas como


prioridade na Linha 3, sendo esta a 1ª ETAPA do escopo de adequação, conforme definição abaixo:

 Correia Transportadora Nº 1;
 Correia Transportadora Nº 3;
 Correia Transportadora Nº 4;
 Correia Transportadora Nº 5;
 Correia Transportadora Nº 9;
 Correia Transportadora Nº 10;
 Correia Transportadora Nº 11;
 Correia Transportadora Nº 12;
 Correia Transportadora Nº 13;
 Correia Transportadora Nº 19;
 Correia Transportadora Nº 20;
 Correia Transportadora Nº 21;

4/16
Tupy S.A.

 Correia Transportadora Nº 22;


 Correia Transportadora Nº 23;
 Correia Transportadora Nº 25;
 Correia Transportadora Nº 26;

Conforme Item 2.2 deste Escopo Técnico, a fabricação é de inteira responsabilidade do


contratado.
Os ajustes de instalação e/ou montagem das proteções poderão ser realizados na Tupy nas
áreas específicas de manutenção – box de manutenção das linhas, se houver necessidade, desde que
programado junto à equipe de manutenção da unidade.
Os equipamentos, ferramentas e materiais utilizados nas atividades de manutenção devem ser
fornecidas pelo contratado.
Quanto à metragem estabelecida para os trabalhos da 1ª Etapa, na fase inicial, serão
executados e entregues, como média, 490 m² (Quatrocentos e noventa metros quadrados) de material
fabricado e instalado em 04 (quatro) correias à definir, de um total de 2.612 m² (Metros quadrados)
para a linha 3. As metragens das demais linhas, não citadas neste escopo, serão realizadas nas
próximas fases, caso haja disponibilidade e autorização por parte da Tupy.
A 2ª etapa trataremos sobre os dispositivos de proteções elétricas e eletrônicas (Ex.: fim de
curso, botão de emergência, relés, chave com atuador mecânico) interligados na máquina, em função
disso, esta etapa de instalação e montagem de proteções de segurança deve atender em suma o escopo
da NR 12 e normas aplicáveis, conforme item 7.

2. DOCUMENTAÇÕES TÉCNICAS A CONSIDERAR;

Os materiais à serem utilizados nas proteções devem atender as características técnicas do


desenho C- 2557, conforme tabela descritiva com os itens:

Figura 01 – Descritivo de materiais do Desenho C-2557

5/16
Tupy S.A.

3. ESCOPO DE FORNECIMENTO – ENGENHARIA;

 Realizar todos os levantamentos in loco para verificação das medidas, interferências e avaliação do
ambiente, antes do início das fabricações.
 Verificação dos projetos conforme dimensionamento proposto no desenho Tupy nº C-2557, com
as devidas alterações, para facilitar a manutenção no rolo motriz;
 O projeto deve compor toda a estrutura dos transportadores que são do tipo treliça, que permitem
distâncias maiores entre colunas de sustentação, servindo para fixação de passadiços laterais e
coberturas quando necessário;
 Entrega da Anotação de responsabilidade técnica (ART) do profissional legalmente habilitado
listado no conselho de classe, na figura de Engenheiro mecânico;
 Para cada projeto executivo será emitida 01 ART (Anotação de responsabilidade técnica.)
 A ART deverá ser aprovada pela Tupy, antes do envio do documento original.
 A ART deverá estar no nome da empresa responsável pela execução dos trabalhos, assinando por
ela o engenheiro responsável.
 Execução do detalhamento executivo para fabricação e montagem de cada correia;
 Montagem das proteções por metro quadrado instalado por correia;
 OBS: Fica entendido que o pré-dimensionamento inseridas nos desenhos Tupy nº C-2557 serão o
mínimo necessário para o escopo de fornecimento;
 Fornecimento do relatório descritivo e fotográfico de cada correia montada/entregue à Tupy.

Fornecimento dos projetos;


 Projeto de cada proteção física para as correias transportadoras.

4. DOCUMENTAÇÕES TÉCNICAS.

 Faz parte do Escopo de Fornecimento;


 A contratada deve fornecer todos os projetos relativos a estruturas metálica – (Detalhes);
 Os Desenhos deverão ser encaminhados em formato impresso e eletrônico (pdf e dwg);

5. COMPETÊNCIA E RESPONSABILIDADE DA EMPRESA CONTRATADA

 Toda a documentação descrita no item 4 desta especificação técnica;


 Toda a mão de obra e todos os materiais empregados nesse projeto devem ser de boa qualidade
e obedecerão às especificações correspondentes. Quando não forem especificados, obedecerão
às normas técnicas.
São de competência e responsabilidade da empresa contratada:
 Fornecer toda a mão de obra, maquinário e transporte de pessoal;

6/16
Tupy S.A.

 Fornecer todas as ferramentas e EPI’s, inclusive os específicos por conta das políticas de
segurança do trabalho Tupy;
 Fornecer toda a documentação de segurança e saúde no trabalho (PGR, PCMSO, LTCAT;
Ordem de serviços, Análise de riscos, ASO, Certificado de treinamento específico de cada
empregado e outros que forem solicitados pelo ESCA) para execução das atividades planta da
Tupy em Betim;
 Fornecer e instalar como instalações provisórias, todas as proteções físicas e fixas, para
isolamento da área referente a obra.
 Todos os materiais e consumíveis utilizados na montagem, a Tupy não poderá fornecer
nenhum tipo de material, máquina ou ferramenta a ser utilizado na obra, nem mesmo em
caráter de empréstimo;
 O transporte e descarga dos materiais em local indicado pela Tupy;
 Manter limpo o local de trabalho, removendo o lixo e sucatas para fora do local, de forma
periódica;
 Entregar a área de trabalho e os equipamentos completamente limpos, acabados e livres de
sobras de material e com todas as instalações em perfeito funcionamento;
 Acatar prontamente as exigências e observações da fiscalização da obra, baseadas nas
especificações de projetos e nas regras da boa técnica;
 A contratada deverá apresentar o certificado dos materiais utilizados na fabricação das peças;
 As partes mencionadas a construção conforme mencionado no projeto;
 A Empresa executora deverá realizar levantamento no local, não se admitindo posteriormente,
desconhecimento das atuais condições e das medidas necessárias à execução da
obra/instalação e montagem.
 Caso a contratada tenha que utilizar qualquer tipo de equipamentos na instalação e montagem
das proteções: empilhadeira, guindaste, plataforma elevatória, talhas, caminhão munck, dentre
outros; a contratante deverá ser informada para o planejamento em conjunto do trabalho. Todo
o custo operacional ficará à cargo da contratada.
 Solicitar a contratante, equipe de manutenção linhas, o bloqueio de qualquer fonte de energia
para as intervenções de montagem e instalação das proteções, ou em movimentações de
cargas, onde haja presença de sistemas elétricos (Ex.: barramentos, caixas, condutos, etc).

6. MATERIAL COMPLEMENTAR AO ESCOPO - NORMAS


 NMN 001 – Norma técnica Tupy;
 IST022 – Instrução de trabalho Tupy “TRABALHOS EM PRESENCA DE
ELETRICIDADE”;

7/16
Tupy S.A.

 Atendimento a Portaria 3.214/78: NR 07; NR 09; NR10; NR 11; NR12; NR 15; NR 18; NR
26; NR35; e, demais procedimentos de Segurança e Meio Ambiente Tupy Betim;
 NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;
 NBR 12100 – Segurança de Máquinas – Princípios Gerais de Projetos - Apreciação e Redução
de Riscos;
 NBR 13759 – Segurança em máquinas – Equipamentos de parada de Emergência – Aspectos
funcionais – Princípios para projeto;
 NBR NM-ISO 13852 - Segurança de Máquinas - Distâncias de segurança para impedir o
acesso a zonas de perigo pelos membros superiores;
 NBR NM-ISO 13853 - Segurança de Máquinas - Distâncias de segurança para impedir o
acesso a zonas de perigo pelos membros inferiores;
 NBR NM-ISO 13854 - Segurança em máquinas – Folgas mínimas para evitar o esmagamento
de partes do corpo humano;
 EN ISO 13857:2008 - Safety of machinery - Safety distances to prevent hazard zones being
reached by upper and lower limbs;
 NBR 14152 - Segurança de máquinas - Dispositivos de comando bi manuais - Aspectos
funcionais e princípios para projeto;
 NBR 14153 - Segurança de máquinas - Partes de sistemas de comando relacionadas à
segurança - Princípios gerais para projeto;
 NBR 14154 - Segurança de Máquinas – Prevenção de partida Inesperada;
 NBR NM 272 - Segurança de Máquinas – Proteções – Requisitos gerais para o projeto e
construção de proteções fixas e móveis;
 NBR NM 273 - Segurança de Máquinas – Dispositivos de intertravamento associados a
projeções – Princípios para projeto e seleção;
 BS EN ISO 13849-1 Segurança de máquinas. Partes relacionadas à segurança de sistemas de
controle Princípios gerais para projeto;
 NR 10 – Segurança em instalações e serviços em eletricidade;
 NBR 5410 - Instalações Elétricas de Baixa Tensão;
 NBR 14039 – Instalações Elétricas de Média Tensão;
 NBR 5419 – Proteção de Estruturas contra Descargas Atmosféricas;
 NR 26 – Sinalização de Segurança;
 NBR 6493 - Emprego de cores para identificação de tubulações;
 NBR 7195 – Cores para Segurança;
 NBR 8800 – ESTRUTURA METÁLICA;

8/16
Tupy S.A.

 TB-E-464/000 - Controle operacional para prestadores de serviços internos;


 TB-E-465/03 - ARPT – Análise de Risco e Permissão para o Trabalho;
 TB-E-463/013 - Etiquetagem e Bloqueio de Energias – LOTO;
 TB-E-463/007 – Trabalhos em Altura;
 TB-E-463/011 – Trabalho com Eletricidade;
 TB-E-463/015 – Trabalhos à Quente
 TB-E-465/05 - GEPAPS - Grupo especial de prevenção de acidentes para prestadores de
serviços internos
 NR10;
 NR12;
 NR35;
 NBR5410;

7. CRONOGRAMA
 A empresa contratada deverá apresentar um cronograma, com um conteúdo mínimo de
detalhamento que possibilite a visualização e o acompanhamento das atividades que
contemplam o projeto. O cronograma deverá ser apresentado antes dos inícios dos trabalhos
para validação pela Tupy, através de reunião pré-agendada para que ocorra a validação de todo
o prazo de execução das instalações das proteções de segurança.

8. CONSIDERAÇÕES GERAIS.
 A empresa contratada deve apresentar uma lista com todos os funcionários que estarão
atuando dentro da planta Tupy, contendo os dados pessoais, especialidade onde atua, status
dos cursos necessários de acordo com a função e com o prazo de validade, validade do ASO e
da integração Tupy.
 Essa atividade visa única e exclusivamente garantir que toda a equipe envolvida esteja apta e
disponível durante todo o cronograma do projeto.
 A equipe atuando em campo, dentro das dependências da Tupy, deverá contar sempre com um
Líder de montagem ou preposto e um técnico de segurança para compor a equipe, de forma
integral, para atender as demandas de segurança e saúde ocupacional, ambos serão
responsáveis por:
 Fazer o contato com a equipe Tupy, responsável pelo projeto, para alinhamento das atividades;
 Garantir o cumprimento das normas aplicáveis a cada atividade;
 Garantir a segurança dos envolvidos nas atividades, bem como pessoas próximas;
 Garantir a qualidade na execução das atividades;
 Garantir a aderência ao cronograma;

9/16
Tupy S.A.

 Preencher todos os dias no início das atividades, a documentação relativa aos procedimentos
de segurança e permissões de trabalho, bem como solicitar as devidas liberações da segurança
do trabalho Tupy;
 Enviar um reporte diário sobre o andamento das atividades (fotos e evolução).
 A equipe de montagem deve ser composta por profissionais qualificados para a execução das
tarefas, mantendo um contingente mínimo de duas pessoas durante a execução das atividades
de instalação.

9. ORIENTAÇÕES DE FORNECIMENTO
 Deverão fazer parte do escopo, a ART do projeto, fabricação e montagem.
 Deverá contemplar todos os acessórios para o perfeito funcionamento, montagem e instalação
do sistema assim como limpeza da área eliminando os resíduos de montagem após a conclusão
do serviço, que serão auditáveis.
 As ferramentas necessárias para realização da montagem e instalação são responsabilidade da
contratada, assim como EPI’s com certificado.
 Todos os materiais para movimentação de cargas, tais como talhas, empilhadeiras, e caminhão
munck fazem parte do escopo do fornecedor;
 Todos os equipamentos auxiliares de montagem, tais como escadas, andaimes e plataformas
elevatórias fazem parte do escopo do fornecedor;
 Na fase de orçamento a Engenharia exige que as empresas escolhidas, façam visita técnica
para sanar dúvidas e esclarecimentos a respeito do projeto e local de montagem;
 As propostas técnicas deverão ser suficientemente detalhadas com um memorial descritivo
com todas as etapas dos serviços a serem executados, com um cronograma físico para todas as
intervenções, além do preenchimento da planilha de quantitativos;
 A contratada deverá verificar o projeto, certificar-se das dimensões e se essas atendem as
premissas apresentadas. Caso constate discrepâncias ou omissões em qualquer um dos
documentos do projeto, deverá comunicar para a devida solução;
 Toda e qualquer mudança pertinente ao projeto, deverá ter obrigatoriamente, a aprovação da
Engenharia de Manutenção e Implantação, por escrito;
 A contratada deverá prever no seu cronograma a inspeção da Tupy para a aprovação da
fabricação, pré-montagem, montagem de conjuntos de peças.
 Para a instalação do sistema na Tupy considerar as condições abaixo para o orçamento:
 Instalações do Maquinário (Geral); todos os dias, inclusos sábados e domingos caso necessário
– OBS: conforme CRONOGRAMA estabelecidos previamente.

10/16
Tupy S.A.

 Considerar os obstáculos de acesso as áreas de montagem.

10. PINTURA DAS PROTEÇÕES

 Pintura: O processo a seguir indicado, deverá ser aplicado para pintura de equipamentos,
serviços de caldeiraria e estruturas metálicas a serem instaladas na Tupy;
 Preparo da Superfície: Remoção total de óleos e graxas com solventes, conforme
Norma SSPC-SPI-63;
 Jateamento: Abrasivo da superfície ao metal branco, conforme norma SIS-05-5900-1967,
padrões visuais grau SA3;
 Pintura Base: Uma demão de tinta primer epóxi poliamida. Filme seco: 110 a 125 micra;
 Pintura de Acabamento: Uma demão de tinta epóxi poliamida, acabamento alta espessura. Filme
seco: 125 micras. Tolerância de espessura final: -10% a +30%;
 Condições de Superfície Pintadas: As superfícies pintadas devem ser uniformes na aparência, e
as tintas devem estar bem aplicadas, não sendo aceitos defeitos tais como: EMPOLAMENTO,
over spray, cascas, manchas ou ESBRANQUIÇAMENTO. O escorrimento deve ser evitado,
porém, levando-se em conta o tipo de equipamento, sua função e área de trabalho, poderá vir a
ser aceito a um nível não superior a 20% da espessura. Aderência mínima garantida: Grau 3A,
conforme norma ASTM D 3359, método A (corte em x).
 As peças deverão vir pintadas de fábrica, respeitando as informações acima;
 Ao final da instalação deverá ser feita uma pintura de retoque no local nos pontos de solda,
arranhões e interferências de montagem.

11. CORES

 Equipamento: Verde Segurança RAL6021 / Munsel 10 GY 6/6;


 Partes móveis e perigosas: Alaranjado segurança RAL2008 / Munsell 2,5YR 6/14;
 Cercas e Proteções: Amarelo Segurança RAL 1021 / Munsell 5 Y 8/12;
 Estruturas: Cinza claro RAL7035 / Munsell N 6,5;

12. NORMAS APLICADAS

 NMN – N° 001 – Norma Técnica Tupy;


 NR 10 – Segurança em instalações e serviços em eletricidade.
 NR-33 – Trabalhos em espaços confinados.
 NR-35 – Trabalhos em altura.
 Habilitação para uso de empilhadeira, plataforma elevatória e munck.

11/16
Tupy S.A.

Cópia de certificados de treinamentos para atividades regulamentadas (Trabalhos em altura e


segurança em instalações e serviços em eletricidade) e para uso dos equipamentos em mãos.

13. ORIENTAÇÕES GERAIS

 A contratada deve fornecer aos seus profissionais, todas as ferramentas e equipamentos


necessários para a realização das atividades.
 A contratada deverá prever todo o ISOLAMENTO FÍSICO, em torno da obra, somente área da
intervenção da Obra civil e estrutural.
 Todos os custos com deslocamento, hospedagem e alimentação se necessário ficarão à cargo da
contratada;
 Fica sob a responsabilidade do contratante o fornecimento de energia elétrica, ar comprimido e
água potável.
 Fica sob a responsabilidade do contratante deixar toda área desobstruída para início dos
trabalhos pertinentes a esta especificação;
 Durante toda e qualquer atividade dentro do parque fabril haverá um colaborador da Engenharia
de Manutenção/Manutenção Tupy acompanhando os trabalhos, o mesmo ficará responsável pela
documentação interna e liberações necessárias.
 A contratada deve apontar um supervisor pela equipe, para o colaborador da Engenharia de
Manutenção/Manutenção Tupy fazer os acertos necessários durante a execução do trabalho.
 A contratada deve cumprir os princípios do código de ética e conduta da Tupy, disponível em
http://www.tupy.com.br/portugues/empresa/codigo_etica.php
 Manter a confidencialidade de todas as informações que tenha conhecimento, em razão do
fornecimento de produtos ou serviços à Tupy.
 Cumprir toda a legislação aplicável ao fornecimento dos bens e/ou serviços contratados pela
Tupy.
 Utilizar profissionais qualificados, que atuam conforme as melhores técnicas no ramo.
 Refazer serviços considerados falhos ou impróprios, sem custo adicional.
 Possuir as autorizações/licenças necessárias à execução dos serviços contratados, assumindo a
responsabilidade por qualquer fator relativo a tal questão.
 A contratada é responsável:
 Por todos os tributos e outros encargos inerentes aos serviços contratados;
 Por qualquer perda ou dano incorridos pela Tupy, causado por seus empregados ou
subcontratados;
 Pelos investimentos feitos para a prestação dos serviços;

12/16
Tupy S.A.

 Por indenizar a Tupy de qualquer perda, caso a mesma tenha que responder judicial ou
administrativamente por obrigações da contratada.
 Apenas subcontratar os serviços, com a prévia e expressa autorização da Tupy. Observar todas
as normas de segurança e medicina do trabalho sendo a única responsável pelo fornecimento e
pela fiscalização da utilização de equipamentos de proteção individual por seus empregados e
subcontratados.
 Caso a contratada no processo de instalação e montagem das proteções gere algum dano
material ou patrimonial à Tupy, a empresa contratada, assumirá os custos oriundos dos danos
provocados.
 A Tupy poderá reter os pagamentos devidos à contratada, em virtude de ônus trabalhistas,
fiscais, previdenciários ou outros, que lhes sejam impostos em função das obrigações da
contratada.
 Não haverá vinculo (além do comercial) entre Tupy, contratada e subcontratada.

14. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA

 A Contratada somente poderá dar início à prestação de serviço na Tupy após seus
funcionários terem passado por Integração, com carga horária de 2 horas, na qual são
apresentados os procedimentos e regras de conduta relacionados a Segurança do
Trabalho, Meio Ambiente e Tecnologia da Informação. A Integração deverá ser
renovada anualmente.
 Realizar DDS diariamente, antes no início das atividades, e entregar cópia da ficha de
frequência ao responsável por parte da Tupy.
 A contratada deverá atender as normas internas de saúde no trabalho para ações
voltadas ao COVID19, utilizando de forma contínua máscara respiratória e manter
distância segura no desenvolvimento das atividades;
 Para todas as atividades especiais (trabalho em altura – NR 35, espaço confinado – NR
33, Trabalho à quente –NR 18/34; trabalhos que envolvam eletricidade – NR 10) os
trabalhos deverão ser supervisionados de forma integral por profissional técnico de
segurança do trabalho com competência sobre os assuntos abordados;
 Os empregados que forem realizar atividades especiais (trabalho em altura – NR 35,
espaço confinado – NR 33, Trabalho à quente –NR 18/34; trabalhos que envolvam
eletricidade – NR 10) deverão estar aptos clinicamente e ter recebido treinamento
específico;

13/16
Tupy S.A.

 Todos os empregados contratados deverão preencher, de forma prévia, a AST (Análise


de Segurança da Tarefa) em qualquer tipo de trabalho de manutenção, montagem e
instalação de materiais e sua respectiva ARPT (Análise de risco e Permissão para
trabalho) para as atividades especiais; O não preenchimento correto das ferramentas
implicarão em sanções cabíveis por parte da Tupy Betim, inclusive a retirada do
profissional e empresa da unidade;
 A empresa contratada deverá participar de todas as reuniões de segurança para
prestadores de serviço e cumprir os procedimentos internos TUPY;
 Toda equipe envolvida nas atividades deve participar da elaboração da ARPT (Análise
de Risco e Permissão de Trabalho) e assiná-la, a cada início de turno. A atividade
somente poderá ter seu início após assinatura de todos os colaboradores na ARPT e
assinatura do Técnico de segurança do trabalho e supervisor das atividades.
 Todos os funcionários devem possuir cadeado de segurança e plaqueta de identificação.
Segue modelo de plaqueta e cadeado para empresas contratadas. O cadeado deve ser de
haste longa (7cm).

 Todos os funcionários devem possuir treinamento para trabalhos em altura e, se aplicável,


espaços confinados.
 Toda equipe deverá estar uniformizada.
 A equipe de trabalho de campo, além de estar legalmente habilitada para cada atividade, deverá
ter conhecimento e obedecer às legislações pertinentes de saúde e segurança do trabalho.

14/16
Tupy S.A.

 Não é permitido o uso de adornos metálicos nas operações, como: aliança, relógios, pulseiras,
anéis, cordão de pescoço, correntes, brincos, entre outros.
 Não é permitido o uso do celular nas operações e ao caminhar.
 A Tupy deve ser imediatamente informada da ocorrência de qualquer acidente envolvendo
funcionário da Contratada Terceirizada ou de sua Subcontratada dentro de suas instalações ou
de trajeto. A empresa deve investigar todos os casos de acidentes com o objetivo de descobrir
suas causas, tomando providências imediatas para eliminar ou neutralizar o risco para que não
haja repetição do evento.
 Cópia da Investigação do evento (Acidente CPT, SPT e Quase acidente com elevado potencial)
assim como, a CAT (Comunicação de acidente do trabalho) devem sempre ser enviadas aos
técnicos de segurança do trabalho da Tupy, no prazo máximo de 24 horas.
 A análise preliminar do evento (Acidente SPT, CPT e Quase acidente com elevado potencial)
deverá ser entregue com 03 horas após a ocorrência.
 Todo acidente de trabalho (com ou sem necessidade de afastamento) com empregado ou
subcontratado da Contratada Interna é de responsabilidade da Contratada Interna. Da mesma
forma, no que se refere a acidentes que deem causa a danos materiais.

15. INTEGRAÇÃO

 Após emissão do pedido, o fornecedor deve providenciar a relação de documentos abaixo


listados, para agendamento de integração.
 Toda a documentação exigida pela Tupy das empresas prestadoras de serviços e seus
funcionários será recebida apenas eletronicamente, no e-mail gestaodocumentos@tupy.com.br
 Segue a relação da documentação exigida atualmente:

Ficha de registro do funcionário

Fotocópia da foto e registro da carteira de trabalho

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO Cópia CPF


INTERNO PONTUAL
Exame Médico

Ficha de EPI

Treinamentos regulamentados*

Carteira de Trabalho original no dia da integração

15/16
Tupy S.A.

 Ressaltamos ainda que os funcionários de vossa empresa devem participar uma vez por ano do
ciclo de palestras “Integração”, realizado pela Tupy com o objetivo de orientá-los quanto às
normas internas a serem obedecidas.
 A participação na Integração/reciclagem ocorre com agendamento prévio, após o envio da
documentação pertinente dos colaboradores para o endereço de e-mail
gestaodocumentos@tupy.com.br. Destacamos que, no dia agendado, será obrigatória a
apresentação da carteira de trabalho original como documento complementar para participar do
evento.
 Agendamento da integração:
 Quintas-feiras: envio da documentação até 12 horas da quarta-feira que antecede o evento.
 Alertamos que a ausência de quaisquer documentos impossibilita a participação na Integração e,
consequentemente, a liberação para prestação de serviço.
 A integração deverá ocorrer na semana que anteceda o início das atividades dispostas no
cronograma.
 As atividades de montagem e instalação devem acontecer em horário comercial, de segunda a
sexta feira e aos sábados e/ou domingos, de acordo com a liberação das linhas pela Tupy.
 O cronograma deve ser apresentado com a proposta para que seja avaliado pela Tupy.

16. PROPOSTA E PRAZO

 A contratada deverá cumprir os prazos dispostos no cronograma.


 Todo custo proveniente de atrasos na execução do cronograma será de responsabilidade da
contratada, a menos que ocorra alguma interferência causada pela própria Tupy. Nesse caso
deixar exposto na proposta a forma como serão cobrados os adicionais.
 A proposta deverá ser enviada para área de suprimentos;

17. DÚVIDAS TÉCNICAS

Nome: Fábio Martins Gomes


Ramal: +55 31 3316 – 8006
E-mail: fabio.gomes@tupy.com

18. DÚVIDAS COMERCIAIS - SUPRIMENTOS

Nome: Caio Gotelip


Ramal: +55 31 3316-8499
E-mail: caio.gotelip@tupy.com

16/16

Você também pode gostar