Você está na página 1de 2

titulação ácido-base

Uma das aplicações mais correntes de uma reação ácido-base é a determinação da concentração de um ácido ou de uma base por reação com uma base ou um ácido de concentração rigorosamente conhecida. Este procedimento é conhecido como titulação ácido-base. A reação processa-se enquanto houver excesso de ácido ou base, ou seja, até que sejam adicionadas quantidades equivalentes das duas soluções. Atinge-se nessa altura o ponto de equivalência. Do ponto de vista prático, a deteção do ponto de equivalência pode ser feita usando um indicador ácido-base apropriado, que, mudando de cor para um valor de pH, o mais próximo possível do ponto de equivalência, assinala o fim da titulação. No entanto, existem outros processos de deteção como o uso de um medidor de pH (método potenciométrico) ou a medição da condutividade elétrica do titulado (método condutimétrico). As titulações de ácido-base baseiam-se numa propriedade que varia ao longo da titulação, à medida que se adiciona o titulante. Essa propriedade é o pH do titulado. Torna-se, assim, de grande importância conhecer o tipo de variação do valor de pH no decurso de uma titulação de ácido-base. Podem considerar-se quatro tipos de titulações: ácido forte/base forte; ácido fraco/base forte; ácido forte/base fraca e ácidofraco/base fraca. Numa titulação de um ácido forte com uma base forte, pode concluir-se que no ponto de equivalência, a 25 ºC, a solução é neutra, pelo que o pH da solução é 7. Numa titulação de um ácido fraco com uma base forte, pode concluir-se que no ponto de equivalência, a 25 ºC, dada a formação do ião OH-, o pH do titulado é superior a 7. Numa titulação de um ácido forte com uma base fraca pode concluir-se que no ponto de equivalência, a 25 ºC, dada a formação do ião H3O+, o pH do titulado é inferior a 7. Finalmente, numa titulação de um ácido fraco com uma base fraca o valor do pH poderá estar situado na zona ácida, básica ou neutra, dependendo da força relativa de cada espécie envolvida. A titulação é um dos processos mais utilizados em química analítica quantitativa. É uma técnica volumétrica em que através da medição rigorosa de volumes é possível determinar a concentração de uma solução utilizando outra solução cuja concentração é conhecida (solução padrão). Neste processo adiciona-se uma solução, que é colocada na bureta (titulante), à outra solução que se encontra no Erlenmeyer (titulado) ocorrendo entre as duas uma reacção ácido-base. O ponto de equivalência da reacção é atingido quando o número de moles de iões H3O+ provenientes do ácido iguala o número de moles de iões OH- provenientes da base. Este ponto é determinado, na prática, pelo chamado, ponto final o qual é detectado, por exemplo, através da mudança de cor do indicador colorimétrico mais apropriado à referida titulação ou através da curva de titulação.
Exemplificando...

assumindo que as concentrações das duas soluções se encontram em molaridade: ([H2SO4]×VH2SO4)/1= ([NaOH]×VNaOH)/2 que corresponde à igualdade referida. ou seja. independentemente de se conhecer previamente a concentração (ou título) da solução de NaOH ou de ácido. . No ponto de equivalência verifica-se. que irão produzir água. o primeiro será o titulado enquanto que o segundo será o titulante. o número de moles de protões cedidos pelo ácido iguala o número de moles de iões hidroxilo fornecidos pela base.Durante uma titulação entre o ácido sulfúrico e o hidróxido de sódio. ter-se-á a seguinte reacção global: H2SO4 (aq) + 2NaOH (aq) → Na2SO4 + 2H2O (l) De acordo com a definição indicada acima. se a solução de ácido se encontrar no Erlenmeyer e o NaOH na bureta.