Você está na página 1de 10

Prefeitura Municipal de Queimados

DENTISTA CIRURGIÃO DENTISTA

INSTRUÇÕES:
As páginas deste caderno de questões estão numeradas seqüencialmente e contêm 60 questões. ATENÇÃO ! 1 - Verifique se a paginação deste caderno está correta. 2 - Verifique no cartão de respostas se seu nome, número de inscrição, data de nascimento e cargo/área de atividade para o qual concorre estão corretos . 3 - Observe as recomendações impressas no cartão de respostas. 4 - Leia atentamente cada questão e assinale no cartão de respostas a opção que a responde corretamente. 5 - Se você precisar de algum esclarecimento solicite a presença do chefe de local. 6 - Você dispõe de 4:30h (quatro horas e meia) para fazer a prova, inclusive a marcação do cartão de respostas. Faça-a com tranqüilidade, mas controle o seu tempo. 7 - Após o término da prova, entregue ao fiscal o cartão de respostas devidamente assinado no verso.

CALENDÁRIO PREVISTO
Divulgação do Gabarito - 03/09/2001no Boletim Oficial de Queimados Prazo de Recurso - 04 e 05/09/2001 Para encaminhamento de recurso deverá ser observado o disposto no Título VII do Edital que regulamenta o concurso ( página 5 do Manual do Candidato ).

Realização Núcleo de Computação Eletrônica Universidade Federal do Rio de Janeiro

GOVERNO COMPROMISSO

Prefeitura Municipal de Queimados 2001 2 .

A violência torna-se um item obrigatório na visão do mundo que nos é transmitida. b) O motorista acovardou-se. acelerando o carro. condição prévia para que qualquer atitude criminosa possa ser justificada e legítima. é preciso que a violência se torne corriqueira para que a lei deixe de ser concebida como o instrumento de escolha na aplicação da justiça. um adolescente assalta (uma senhora). O crime é. de repente. Assim. sentando-se no banco traseiro.” . com a aprovação dos que presenciaram a cena.. Os criminosos agem com consciências felizes.. Como e por que estamos nos familiarizando com a violência. é exemplo de mau uso do gerúndio a frase: a) O assaltante gritou. c) O assaltante entrou. abrindo a porta. De repente foi assaltada por um adolescente. Cria a convicção tácita de que o crime e a brutalidade são inevitáveis. então. d) De repente..“.Prefeitura Municipal de Queimados 2001 1 . assim. segundo decisões privadas. ameaçando cortar a garganta do garoto.”.”. c) despertar a atenção do leitor para o problema da violência. a sua nova feição no Brasil.“De repente foi assaltada por um adolescente.Idéia não contida no texto é: a) a violência cria regras próprias. abaixando o vidro. d) O marginal ameaçou-o.. é entender como chegamos a esse ponto. assaltou (a senhora). LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO – O MEDO SOCIAL Jurandir Freire Costa No Rio de Janeiro. a passagem do pretérito imperfeito para o pretérito perfeito marca a mudança de: a) um texto descritivo para um texto narrativo. como ocorre nesse segmento do texto. tem como correspondente na voz ativa a frase: a) De repente assaltou-se um adolescente. d) a violência aparece como algo inevitável. b) a fala do narrador para a fala do personagem. na voz passiva analítica.”. Em primeiro lugar. b) justificar a reação social contra a violência.A narrativa contida no primeiro parágrafo tem a função textual de: a) exemplificar algo que vai ser explicitado depois. 3 . uma senhora dirigia seu automóvel com o filho ao lado. a mesma senhora reconhece o assaltante na rua. c) a violência aparece socialmente justificada. Sua proliferação indiscriminada mostra que as leis perderam o valor normativo e os meios legais de coerção.”. Nesse vácuo. Dias depois. dissociadas de princípios éticos válidos para todos. Ao expor as pessoas a constantes ataques à sua integridade física e moral. esta frase. a violência começa a gerar expectativas. relativizado em seu valor de infração. tornando-a nosso cotidiano. De repente foi assaltada por um adolescente.“No Rio de Janeiro. 2 . de repente.”. Ilustra o que é a cultura da violência. o bom uso do gerúndio requer que sua ação seja simultânea à do verbo principal. e) Um adolescente foi assaltado por uma senhora. Não se julgam fora da lei ou da moral. uma senhora foi assaltada. c) um tempo passado para um tempo presente. a força que deveriam ter. Episódios truculentos e situações-limite passam a ser imaginados e repetidos com o fim de caucionar a idéia de que só a força resolve conflitos...”. d) um tempo presente para um tempo passado. e) a mudança de narrador. 3 .. indivíduos e grupos passam a arbitrar o que é justo ou injusto. atropela-o e mata-o. Ela segue regras próprias. Acelera o carro. Verídica ou não. e) O motorista obedeceu..... d) mostrar a violência nas grandes cidades. b) os criminosos agem segundo regras particulares. ameaçando cortar a garganta do garoto. 4 . que a roubou. que a roubou. 5 . mostrando a arma.. A imoralidade da cultura da violência consiste justamente na disseminação de sistemas morais particularizados e irredutíveis a ideais comuns. e) relatar algo que vai justificar uma reação social. O problema . uma senhora dirigia seu automóvel com o filho ao lado. a fornecer padrões de respostas.. a história é exemplar. b) Um adolescente. e) a violência requer uma ação governamental eficiente. c) De repente.. pois conduzem-se de acordo com o que estipulam ser o preceito correto.

8 . sendo que V3 origina o nervo auriculocervical superior. porção maxilar (V2). c) na cultura da violência todos saem perdendo. 7 .“A imoralidade da cultura da violência consiste justamente na disseminação de sistemas morais particularizados e irredutíveis a ideais comuns. e) dissertativo polêmico. d) que os marginais se tornam mais audaciosos. assim. b) pulpite reversível e tratamento expectante. d) pulpite hiperplásica e tratamento expectante. d) manter o isolamento durante a escolha da cor pode ser desconfortável para o paciente. e) que a violência crie regras próprias. d) Assim. c) pulpite hiperplásica e pulpectomia. no entanto. em seu valor de infração. sendo que V3 origina o nervo auriculopterigoideo. uma forma de reescrever-se a mesma frase.“Nesse vácuo. o crime é. sendo que V3 origina o nervo auriculotemporal. c) que a violência se banalize.Prefeitura Municipal de Queimados 6 . sendo que V3 origina o nervo auriculomotor. como: a) narrativo moralizante. indivíduos e grupos passam a arbitrar o que é justo ou injusto. c) dissertativo opinativo. relativizado. As três divisões e o nervo que inerva a ATM são: a) porção oftálmica (V1).Paciente com 12 anos de idade apresenta o dente 46 com extensa destruição coronária devida a processo carioso.O texto acima pode ser classificado. assim. 12 . relativizado em seu valor de infração. d) porção oftálmica (V1).O V par craniano divide-se em três porções que dão sensibilidade à maior parte das estruturas faciais..Segundo o texto. Clinicamente. porção maxilar (V2).”. porção maxilar (V2). porção mandibular (V1). b) a imoralidade da cultura da violência se localiza em pequenos grupos. b) Assim. porção maxilar (V3). d) na cultura da violência.A escolha da coloração para restaurações com resina composta deve ser concluída antes da colocação do lençol de borracha para isolamento absoluto do campo operatório porque: a) a cor do lençol de borracha atrapalha a escolha precisa. porção mandibular (V3). relativizado. porção mandibular (V1). 9 . e) o isolamento pode provocar sangramento gengival e dificultar a escolha da cor. b) informativo didático. menos ao ângulo da mandíbula.. 13 . 4 . b) que os governos descuidem dos problemas. porção mandibular (V1). mas com perda do sentido original é: a) O valor de infração do crime é. O diagnóstico clínico e o tratamento consistem de: a) abscesso periapical agudo e necropulpectomia. O exame radiográfico mostrou comunicação da cárie com a cavidade pulpar e discreta rarefação óssea periapical. o valor de infração do crime. assim. sendo que V3 origina o nervo auriculomaxilar. e) Passa a vigorar a lei do mais esperto. os ideais comuns inexistem. c) o isolamento dos dentes desidrata o esmalte dentário.. 2001 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 11 . o comentário correto sobre esse segmento do texto é: a) O vácuo referido é o espaço vago deixado pela ação governamental. assim.“O crime é. d) normativo regulamentador. b) o isolamento dos dentes faz com que eles pareçam mais claros.”. de forma mais adequada. e) porção oftálmica (V2). e) pulpite reversível e curetagem pulpar.. d) A injustiça acaba por elaborar as leis. tornando-o mais escuro. c) A justiça acaba sendo determinada pelos marginais. o crime foi relativizado em seu valor de infração. e) a violência dissemina ideais comuns irredutíveis. b) Indivíduos e grupos passam a tomar a lei em suas mãos. c) porção oftálmica (V3). para que a lei deixe de ser o remédio contra a violência é necessário: a) que as leis se tornem obsoletas. porção mandibular (V3). um ramo da divisão 3 origina o nervo que inerva a articulação temporo mandibular. queixa-se de dor provocada e a maior parte da coroa remanescente encontra-se recoberta por uma massa polpuda de tecido avermelhado e aspecto esponjoso que sangra ao toque. 10 .”. isso significa que: a) na cultura da violência todos os marginais pensam de forma semelhante. relativizado. e) Relativiza-se. porção maxilar (V3). b) porção oftálmica (V2). c) O crime tem seu valor de infração.

15 . b) comportamento alterado.Prefeitura Municipal de Queimados 14 . portador de prótese total superior recente. b) candidíse pseudomembranosa. 20 .O sítio preferencial do câncer bucal é: a) assoalho da boca. c) sistema fibrinolítico. com sensação de queimação e hálito fétido. b) líquen plano. b) hematoma de erupção. de origem antigênica. mas não apresenta problemas para alimentar-se. b) soro e imunoglobulina. c) tempo de sangramento. d) citocinas.Paciente com 46 anos. 5 . e) aminas vasoativas. d) imunoglobulina e vacina. c) cisto odontogênico.Placas brancas. e) extrusão. 18 . Os edemas são flutuantes e não são sensíveis à palpação. e) palato mole.Para romper as fibras alvéolo-dentais e criar um ponto de apoio para o ápice radicular. crista do rebordo alveolar e mucosa jugal. durante a exodontia de um incisivo central superior permanente.Os mediadores químicos da inflamação de origem tecidual são: a) cininas. d) AIDS. na região posterior da mandíbula.Uma criança com dezoito meses de vida apresenta-se para exame. e) tempo de tromboplastina parcial. b) teste do torniquete. A mãe relata ter percebido edemas azulados. e) tremor. d) teste de protrombina. cremosas e destacáveis.Um profissional. neste caso. e) prematuros. b) interdentários. c) soro e vacina. nos tecidos gengivais. devemos realizar. deve incluir: a) nenhum tratamento. d) lábios. c) inclinação palatina. 16 . c) mucosa jugal. 21 . com o fórceps. movimento de: a) rotação. e) AZT e vacina. espalhadas pela mucosa do palato. 2001 19 . Esses podem ser sinais de: a) alergia por contato. d) primários. d) intrusão. A criança está salivando mais que o usual e está um pouco irritada. d) rânulas bilaterais. e) nevo branco espojoso. c) sífilis. b) língua. c) odor adocicado de corpos cetônicos. 17 . b) sistema complemento. 23 . volumosos.Os espaços mesiais aos caninos superiores e distais aos caninos inferiores na dentição decídua são denominados: a) intercaninos.As manifestações clínicas do choque insulínico NÃO incluem o seguinte componente: a) taquicardia. e) sarampo. e) nódulos de Bohn. b) inclinação vestibular. sofre acidente perfurante com agulha utilizada em paciente portador do vírus da Hepatite B. c) líquen plano. 22 . O procedimento pós-exposição. podendo estar associadas a antibioticoterapia ou imunossupressão podem ser sinais e sintomas de: a) lupus eritematoso. d) leucoedema. d) transpiração. c) primatas.O teste sanguíneo indicado para avaliar defeito funcional das plaquetas em pacientes que fazem uso de altas doses diárias de Ácido Acetil Salicílico é: a) contagem de plaquetas. apresenta lesões eritematosas. O diagnóstico provável é: a) granuloma de células gigantes. com ausência de marcadores soropositivos para Hepatite viral.

c) simplificado de Knutson. e) identificação e solução dos problemas de saúde mais prevalentes.12%.Por atenção primária à saúde entendem-se: a) condições adequadas de vida e trabalho. complexo. e) sexo. pois a profilaxia é desnecessária para tratamento endodôntico. e) predição. c) hemangioma. usando irrigação com clorexidina a 0. c) universalidade. d) prescrever cloranfenicol – 500 mg/Kg de peso corporal. necessita submeter-se a tratamento endodôntico do dente 21 devido a um traumatismo dento-alveolar que resultou em necrose pulpar e abcesso periapical agudo.“Tudo aquilo que se possa fazer. d) VIII. não deve ser realizado por uma esfera superior. em um nível de administração mais próximo dos cidadãos.A lesão que apresenta diascopia positiva é: a) mancha melânica. 31 . d) o sub-emprego aberto ou oculto.O conjunto de atividades que permite ao CirurgiãoDentista concretizar o processo de planejamento ordenado é: a) projeto. e) de Green e Vermillon. 6 . b) a inadequação da relação CD/THD. e) a adequação da relação CD/ACD. d) papiloma. b) projeção.Em um planejamento de tratamento odontológico são estabelecidas prioridades de atendimento de acordo com as seguintes variáveis. com 25 anos de idade. b) simplificado de Viegas. 27 . via oral. 30 . c) blastomicose. b) danos.Paciente do sexo masculino. e) reduzir a bacteremia. b) solução dos problemas de saúde mais prevalentes pela equipe de saúde. 1 hora antes do procedimento. 21 e 46 para estimativa da doença cárie chama-se: a) de Klein e Palmer. prevenção e práticas curativas indispensáveis. b) tuberculose. terciário. c) primário. b) descentralização. b) II. d) integridade. d) tipo de serviço. 28 . complexo. e) primário. complexo. 32 . O cirurgião-dentista deve: a) evitar o uso de antibióticos. c) a adequação da relação CD/população. geral. d) básico. d) de Morelli. primário. 1 hora antes do procedimento. 33 . e) parcialidade.Prefeitura Municipal de Queimados 24 .A microscopia de campo escuro é utilizada para o diagnóstico de: a) sífilis. 34 . c) IV.” É o que diz o princípio da: a) eqüidade. c) plano. d) programa. b) prescrever amoxicilina – 50 mg/Kg de peso corporal. durante o procedimento. 29 . básico.A aplicação de vitamina K está indicada para pacientes com deficiência no fator de coagulação: a) I. c) condição econômica. via oral.Os níveis de prevenção em saúde pública são divididos em: a) primário. 26 . e) XII. secundário. EXCETO: a) faixa etária.A pletora de Cirurgiões-Dentistas tem como previsível conseqüência: a) a adequação da relação CD/THD. O paciente relata ter tido febre reumática e não é alérgico a medicamentos. b) granuloma. c) prescrever amoxicilina – 500 mg/Kg de peso corporal. e) AIDS. terciário. e) mucocele. c) tecnologia adequada ao alcance de todos. contanto que para isso exista efetiva capacidade.O índice que utiliza-se da avaliação dos dentes 11. d) ações de promoção de saúde. via oral. secundário. 1 hora antes do procedimento. b) geral. d) herpes. 2001 25 .

reimplante dentário. 45 . d) submandibular. xeroderma pigmentoso. mau hálito. submentoniana bilateral. 4 meses. Essas fases são: a) embrionária. sublingual unilateral. reimplante dentário. doença periodontal. cárie. após sofrer acidente perfuro-cortante com material infectado pelo HIV e em acidentes da mesma natureza com paciente-fonte desconhecido é. pós-eruptiva. de evolução lenta e com períodos de regressão. fendas palatinas. câncer. transfixação rígida. bucal. d) fissuras labiais.Dor gengival. sublingual. fixação rígida. segundo a Organização Mundial de Saúde é: a) cárie. b) eruptiva. d) lavagem do alvéolo.Entendemos como nível de atenção básica: a) restaurações e exodontias. papiloma. pós-eruptiva. c) xeroderma pigmentoso. O diagnóstico é: a) fibroma traumático. doença periodontal. d) epúlide granulomatosa. lábios. e) leucoplasia. e) tratamento endodôntico imediato. e) doença periodontal. 37 . eritroplasia. irregulares. necrose e ulceração interproximal e pseudomembrana fibrinosa São sinais e sintomas da: a) gengivite ulcerativa necrosante. O exame clínico e radiográfico do paciente não demonstra lesão na tábua óssea. fixação semirígida. d) embrionária. b) 12 meses. eruptiva. câncer. de maturação. pós-eruptiva. 7 . pré-eruptiva. 36 . c) lavagem do alvéolo. fendas palatinas. e) granuloma piogênico. e) exodontias e cuidados básicos para alívio da dor. maloclusão. Estes achados sugerem o diagnóstico de: a) sarampo. hiperplasia. maloclusão. c) 6 meses. c) retalho palatino. 43 .Criança com 10 anos de idade chega ao consultório com o dente 21 avulsionado devido a um traumatismo. 42 .Prefeitura Municipal de Queimados 35 . gosto metálico. e) sepultamento radicular. nos tecidos moles e no elemento dental. c) sífilis Primária. hiperplasia. A criança tem história de perda precoce do dente 51 devido a uma queda ocorrida há seis meses. respectivamente. com as seguintes características: rasas. fissuras labiais. b) submandibular. com líquido claro em seu interior e medindo aproximadamente 4 mm. e) 12 meses. d) periodontite crônica. massetérico. de: a) 6 meses. 40 . papiloma. câncer. c) pré-eruptiva. b) curetagem alveolar. extremamente dolorosas. c) cárie. 44 . eruptiva. doença periodontal. Clinicamente observa-se aspecto bolhoso. b) prevenção e cuidados clínicos básicos para alívio da dor. b) celulite. em forma de cúpula.A hierarquização dos problemas odontológicos.O tempo de acompanhamento a que um profissional de saúde deverá ser submetido.Os espaços faciais envolvidos em um paciente com Angina de Ludwig são: a) submandibular. bucal. fixação rígida. o procedimento operatório indicado é: a) utilização de fórceps. b) incisão de Caldwel-Luck. 38 . cárie. eritroplasia. fendas palatinas.São consideradas lesões cancerizáveis: a) leucoplasia. c) bucal. c) mucocele. d) qualidade de vida e educação.Criança de 4 anos de idade com queixa de lesão no lábio inferior. sublingual bilateral. e) embrionária. de maturação. eruptiva.Úlceras de tamanhos variados envolvendo mucosa jugal. b) eritroplasia. reimplante dentário. c) prevenção e restaurações. maloclusão. d) 9 meses. e) abscesso de tecido mole. 4 meses. 12 meses. b) cárie.Ao realizarmos a exodontia do primeiro molar superior direito de paciente cujo seio maxilar apresenta-se baixo e expandido entre as raízes e com raiz palatina divergente. O acidente ocorreu há 30 minutos e a mãe manteve o dente dentro de um copo com leite durante este período. língua e faringe. reimplante dentário.A erupção dentária que acompanha o dente durante toda a vida é dividida em fases. câncer. fixação semirígida. 9 meses. mucocele. A melhor conduta neste caso é: a) curetagem alveolar. 2001 41. c) periodontite juvenil. d) seccionamento dentário. d) mononucleose. d) doença periodontal. maloclusão. candidíase. reimplante dentário. sublingual. sangramento. submandibular unilateral. e) AIDS. 39 . maloclusão. que correspondem a movimentos de erupção. câncer. e) submandibular. b) herpes Simples. eruptiva. superfície lisa. 6 meses. submentoniana unilateral. fendas palatinas. cobertas por membrana acinzentada e rodeadas por halo eritematoso são sinais e sintomas encontrados em uma criança. b) pericoronarite. fendas palatinas.

e realizando fagocitose em bactérias gram positivas. e) a presença de lactobacilos no leite promove a diminuição do pH do meio bucal. bem delimitada. e) química através de imunoglobulinas. e) verificar novamente a pressão arterial em cada avaliação e. no 6o mês de gestação.Paciente do sexo masculino com 55 anos de idade apresenta ao exame radiográfico as seguintes características: área radiolúcida unilocular. caminha horizontalmente em direção à tuberosidade da Maxila. O procedimento adequado para realização de tratamento odontológico é: a) nada a fazer. d) paradental. favorecendo a retenção o alimento junto ao dente. Nos dentes próximos observam-se restaurações insatisfatórias de classe V. e) Porphyromonas gingivalis.Prefeitura Municipal de Queimados 46 .Paciente do sexo masculino. imediatamente. b) bacteriostática. levando-nos ao diagnóstico de hipertensão leve (estágio 1). d) durante a noite diminui a salivação e o reflexo de deglutição. Essas são características clínicas e radiográficas do cisto: a) dentígero. d) bacteriostática. através de bacitracinas e mecânica. com cerca de 15 mm de extensão. a clorexidina tem ação: a) bactericida. e) periodontal lateral. 47 . A hipótese diagnóstica é: a) hiperplasia papilar. com cerca de 0. através de imunoglobulinas. evitar anestésicos com epinefrina. 51 . A superfície da lesão apresenta cor vermelho intensa. 48 . em que o traço de fratura inicia na cavidade piriforme. 49 . pois altera o equilíbrio osmótico celular. c) Actinomyces naeslundii. localizada em gengiva inserida. para atendimento médico de urgência. e) bactericida. Sua história médica não apresenta dados importantes.Em relação aos microorganismos. c) bactericida. reduzindo o pH do meio bucal. e) Richet. porque a pressão arterial está dentro dos limites normais. reduzindo o pH do meio bucal e mecânica. mas sim. com focos branco-amarelados e a palpação não produz empalidecimento. c) mecânica. d) hiperplasia fibrosa. podendo ou não envolver seio maxilar. b) Prevotella intermédia. c) encaminhar. d) encaminhar para consulta médica se as reavaliações sucessivas da pressão arterial mantiverem a mesma faixa. c) radicular lateral. É a descrição da fratura do tipo: a) Lefort II. As lâminas duras destes dentes apresentam-se íntegras e os mesmos respondem positivamente ao teste de vitalidade pulpar.8 mm de diâmetro. c) o aleitamento noturno impede a higienização dos dentes. localizada ao longo da superfície lateral das raízes dos dentes 43 e 44.O microorganismo causador da Periodontite Juvenil é: a) Veillonella parvula. pois interfere na cadeia respiratória.A amamentação noturna pode ser associada à elevada prevalência de cárie porque: a) o aumento da salivação e a presença abundante de líquidos na cavidade oral prejudicam a ação do sistema tampão da saliva. favorecendo a atividade cariogênica. relata o crescimento rápido de lesão nodular com base séssil. 54 . d) Lanelonge. No exame radiográfico não se observam alterações dos tecidos duros. sangramento. c) granuloma central de células gigantes. na remoção bacteriana. na remoção bacteriana. e realizando fagocitose em bactérias gram positivas. pois promove o rompimento da parede celular bacteriana.Paciente com 25 anos de idade. entre os dentes 32 e 33. d) química. b) Lefort I.Fratura bilateral. na remoção bacteriana e química.Podemos considerar como ações importantes da saliva em relação à defesa do hospedeiro na área dento-gengival: a) química. 2001 50 . apresenta ao exame inicial pressão arterial de 150/94 m/Hg. b) inflamatório lateral. d) Bacteroides forsythus. 52 . e) granuloma piogênico. b) fibroma ossificante periférico. com 48 anos de idade. b) a presença de lactobacilos no leite incrementa a atividade cariogênica. b) verificar a pressão arterial apenas para avaliação. c) Walter. b) química. pois interfere na síntese protéica. pois promove a destruição do núcleo da célula. caso se mantenha na mesma faixa.O fórceps indicado para exodontias dos incisivos inferiores é o de número: a) 1 b) 65 c) 150 d) 151 e) 210 53 . 8 .

sofreu exposição acidental ao vírus da hepatite do tipo B.São doenças de notificação compulsória ao Serviço de Vigilância Sanitária: a) cólera. b) duas doses de imunoglobulina anti-hepatite B 15 dias após a exposição. 9 . deve-se realizar: a) restauração com cimento de ionômero de vidro. erisipela e varíola. b) transpasse vertical. são sintomas da pulpite: a) ulcerada. c) remineralização. dengue e leptospirose. 60 . b) bupivacaína. b) microabrasão. c) transpasse horizontal. c) tétano. d) uma dose de imunoglobulina anti-hepatite B 7 dias após a exposição. Essas manchas não são profundas e estão restritas ao esmalte. O procedimento de profilaxia recomendado pelo Ministério da Saúde é: a) uma dose de imunoglobulina anti-hepatite B 10 dias após a exposição. que aumenta com calor e alivia com frio. c) duas doses de imunoglobulina anti-hepatite B 5 dias após a exposição. o cirurgião-dentista. e) movimentos laterais da mandíbula. febre amarela e fluorose. 57 . e) procaína. d) tétano. c) prilocaína. d) hiperplásica. até até até até até 2001 59 .Paciente jovem com fluorose leve possui manchamento de cor branco/amarelada na vestibular dos dentes anteriores superiores (13 ao 23). 58 .Dor no dente. b) supurada. 56 . espontânea e intensa.A metaglobinemia pode ser causada pelo anestésico: a) xilocaína. e) duas doses de imunoglobulina anti-hepatite B 12 dias após a exposição. herpes e poliomielite. herpes e sarampo. e) tuberculose. c) hipertrófica. b) malária.Durante uma raspagem subgengival. e) clareamento vital caseiro. d) lidocaína. Para a remoção conservativa dessas manchas.Prefeitura Municipal de Queimados 55 . d) faceta de resina composta. d) guia canina. e) serosa.Pode ser considerado determinante fixo da oclusão: a) curva de Spee. que não é vacinado contra a Hepatite B.