Você está na página 1de 10

Simulado 1

TEXTO – 1

Revista Trabalho Grupo Móvel — O Sr. se lembra quando o Grupo esteve aqui antes?

Jacaré — Hum! Olha, acho que faz uns oito anos...

Grupo Móvel — Saiu um monte de gente, por que o Sr. Não saiu?

Jacaré — É, saiu um monte de gente, mas o patrão pediu para ficar e eu fiquei.

Grupo Móvel — O que o Sr. fez com o dinheiro da indenização que recebeu na época?

Jacaré — Construí um barraquinho...Comprei umas vaquinhas...

Grupo Móvel — Depois disso, o Sr. recebeu mais alguma coisa?

Jacaré — Não, não recebi mais nada, além de comida. Ele disse que eu teria de pagar pelo
dinheiro que recebi.

Grupo Móvel — Mais nada?

Companheira de Jacaré — Ele diz que a gente ainda está devendo e não deixa tirar nossas
vacas, diz que são dele. Até as leitoas que pegamos no mato ele diz que são dele.

Grupo Móvel — Por que o Sr. continua trabalhando?

Companheira de Jacaré — Porque ele não quer ir embora sem receber nada. Nem as vacas ele
deixa a gente levar.

Grupo Móvel — Quantos anos o Sr. tem?

Jacaré — Tenho 64 anos.

Grupo Móvel — E trabalha para ele há quantos anos? Jacaré — Faz uns 30 anos.

Grupo Móvel — O Sr. pede dinheiro para ele?

Jacaré — Não, não peço. Precisa pedir? Se a gente trabalha, não precisa pedir.

1. Assinale a alternativa correta:

(A) No texto, o diminutivo empregado em “barraquinho” e “vaquinhas” tem valor subjetivo.

(B) Em “Porque ele não quer ir embora sem receber nada. Nem as vacas ele deixa a gente
levar”, nas duas ocorrências, o pronome pessoal “ele” refere-se à mesma pessoa.

(C) No fragmento: Por que o Sr. continua trabalhando ? como o emprego do “Por que” está no
início de uma pergunta, a palavra “Porque” poderia, corretamente, substituí-la.
(D) No período Construí um barraquinho...Comprei umas vaquinhas... os vocábulos
barraquinho e vaquinhas exercem a função de termo acessório dos verbos aos quais se
vinculam.

(E) No fragmento do texto: Porque ele não quer ir embora sem receber nada, o porque
poderia ser substituído pela forma Porquê sem prejuízo para o texto.

TEXTO 2

A história da penetração, do povoamento e da ocupação econômica do vasto interior


brasileiro está intimamente vinculada à abertura e à expansão das rotas terrestres e fluviais
que varreram o território nos quatro séculos da colonização. Desde a chegada dos portugueses
até as últimas décadas do século XIX, foi aberta uma infinidade de caminhos terrestres e rotas
fluviais de circulação, em um esforço verdadeiramente titânico de apropriação, pelo
colonizador europeu, da massa territorial representada pelo conjunto de terras da porção
oriental da América do Sul, onde está localizado o Brasil. Não é novidade que, nesse processo,
foram dizimados ou escravizados os primeiros povos ocupantes dessas terras. Com a chegada
dos africanos, os caminhos de penetração passaram a ser também obra do escravo negro.
Incontáveis trilhas e estradas foram abertas e assentadas pela mãode-obra escrava; os poucos
calçadões de pedra que ainda hoje podem ser encontrados no interior brasileiro dão uma
pálida ideia do árduo esforço que representou a sua construção pelo braço afro-brasileiro. A
história dos caminhos antigos brasileiros tem, assim, as cores da guerra contra o indígena e da
escravidão africana. Mas também do comércio. Pelas vias antigas trafegou o que já foi
denominado “o navio das Minas Gerais”, que eram as tropas de muares responsáveis pela
intensa circulação mercantil no interior da colônia.

2. Os fragmentos abaixo tem correspondência direta e coerente com o texto, exceto em:

(A) Diminuindo-se a ênfase, o desenvolvimento das ideias no texto permite substituir o termo
“uma infinidade” por inúmeros, sem prejuízo da correção gramatical do texto.

(B) O emprego do pronome “onde” corresponde, no texto, a em que e retoma o local do


“conjunto de terras da porção oriental da América do Sul”.

(C) As expressões “mão-de-obra escrava” e “braço afro-brasileiro” estão empregadas como


sinônimas de acordo com a coerência da argumentação do texto,

(D) A repetição da preposição de em “da guerra” e “da escravidão” mostra que esses dois
termos complementam “as cores”.

(E) O texto deixa evidente a participação da mão-de-obra escrava no Brasil.


TEXTO 3

Pesquisas constatam doses crescentes de pessimismo diante do que o futuro esteja


reservando aos que habitam este mundo, com a globalização exacerbando a competitividade e
colocando os Estados de bem-estar social nos corredores de espera de cumprimento da pena
de morte. É preciso “investir no povo”, recomenda o Per Capita — um centro pensante, criado
recentemente na Austrália —, com seus dons progressistas. Configurar um mercado no qual as
empresas levem em consideração o interesse público, sejam ampliados os compromissos de
proteção ao meio ambiente e tenham como objetivo o bem-estar dos indivíduos. A questão
maior é saber como colocar em prática essas belezas, num momento em que as lutas sociais
sofrem o assédio cada vez mais agressivo da globalização e as próprias barreiras ideológicas
caem por terra.

3. Assinale a alternativa incorreta em relação ao texto acima:

(A) De acordo com o desenvolvimento das ideias do texto, a “proteção ao meio ambiente” e o
“bemestar dos indivíduos” são duas das “belezas” referidas no texto.

(B) O adjetivo “agressivo” está empregado com valor de advérbio e corresponde, dessa forma,
a agressivamente.

(C) No segundo parágrafo do texto, os dois travessões demarcam a inserção de uma


informação que define o que é “Per Capita”.

(D) O vocábulo ideológicas na última linha do texto se refere a barreiras.

(E) A palavra belezas, destacada no texto, exerce função de núcleo sintático.

Trabalho demais, agenda cheia, Internet, celular e carros que chegam a mais de 200 km/h
transformam o homem moderno numa espécie de Coelho Branco de Alice no País das
Maravilhas. Sempre apressado, eternamente atrasado. E doente. Literalmente. A velocidade,
símbolo do desenvolvimento tecnológico e de um modo de produção e consumo cada vez
mais vorazes, criou um sentimento de urgência que poucos conseguem administrar. Se é que
conseguem mesmo. O resultado é um novo mal que é a cara do nosso tempo: a doença da
correria, uma espécie de “super estresse” que foi descrito pelo médico americano Larry Dossey
como uma resposta ao fato de o nosso relógio interno ter virado o relógio de pulso e o
despertador.

Iniciativas que privilegiam o bem-estar, a simplicidade, a tradição local, o resgate da história e


a hospitalidade começam a pipocar pelo globo. Esse é o começo de uma revolução cultural,
uma mudança radical na forma como vemos o tempo e como lidamos com a velocidade e a
lentidão.
4. Assinale a alternativa em desacordo com as ideias apresentadas no texto:

(A) A expressão “Esse é o começo” (termo destacado) refere-se à ideia inicial do texto,
expressa por “Trabalho demais, agenda cheia” (início do texto).

(B) Pela organização das ideias do texto, a frase nominal “Sempre apressado, eternamente
atrasado” qualifica o comportamento do “Coelho Branco” e do “homem moderno”.

(C) O desenvolvimento das ideias do texto permite concluir que o adjetivo “vorazes” está
flexionado no plural porque qualifica dois substantivos: “produção” e “consumo”.

(D) O sujeito da primeira linha do texto é classificado como sujeito oracional.

(E) O texto deixa evidente a “correria do mundo moderno”.

5. Assinale a opção em que o elemento destacado possui a mesma função morfológica do


grifado em O resultado é um novo mal que é a cara do nosso tempo: a doença da correria,
uma espécie de “super estresse” que foi descrito pelo médico americano Larry Dossey como
uma resposta ao fato de o nosso relógio interno ter virado o relógio de pulso e o despertador.

(A) “O comandante se referiu à tropa e pediu que os treinamentos fossem intensificados”.

(B) “O militar que recebeu a referência elogiosa do presidente sempre se destacou na tropa

(C) “Mais que ódio de fera.”

(D) O paraquedista sempre espera que o seu salto seja perfeito.

(E) O Brasil espera sempre que as tropas sejam bem treinadas.

6. Assinale a alternativa incorreta em relação ao fragmento textual a seguir: A maioria dos


médicos acredita que o acúmulo de trabalho é o maior problema que os trabalhadores
enfrentam, e boa parte dos pedidos de aumento no orçamento baseia-se na dificuldade de dar
conta de tanto serviço, por outro lado, há os militares que se dedicam de “sol a sol” para a
proteção da pátria e desconhecem o acúmulo de trabalho.

(A) No trecho “baseia-se na dificuldade” , a partícula “se” poderia ser anteposta à forma verbal
“baseia” sem prejuízo da correção gramatical do texto.

(B) Seria mantida a correção gramatical do texto caso a forma verbal “acredita” fosse
flexionada no plural: acreditam.

(C) O núcleo do sujeito da forma verbal acredita é a palavra maioria.

(D) A palavra acúmulo recebe acento por ser proparoxítona.

(E) A forma verbal há em “há os militares que se dedicam de sol a sol” poderia ser substituída
por existe.
7. “Ao homem, deu-lhe Deus a sensibilidade para amar o bem.” Empregou-se a vírgula para:

(A) pôr em destaque uma expressão;

(B) separar uma expressão na ordem inversa;

(C) realçar um objeto indireto pleonástico;

(D) separar um aposto;

(E) dar ênfase a uma circunstância.

8. Assinale a opção que completa corretamente as lacunas do texto a seguir. Eu e meu pelotão
saímos para correr ontem ____ (a/à) noite. Apreciamos uma linda Lua e após a corrida um
delicioso churrasco ____ (a/à) gaúcho na área de lazer dos militares que fica ____ (a/à)
pouquíssima distância do quartel. Saímos de lá ____ (as/às) 11 horas da noite. Por fim,
sentamos em um banco da praça e ficamos ____ (a/à) apreciar o movimento pacato daquela
estimada cidade do interior.

(A) à/ à/ a/ às/ a

(B) à/ a/ a/ às/ à

(C) à/ à/ à/ às/ a

(D) a/ a/ à/ as/ à

(E) a/ a/ a/ às/ a

9. Analise os pares de sentenças e assinale a opção correta quanto à regência verbal.

I - O militar abraçou a esposa com ternura. A notícia agradou os familiares.

II - Esqueci-me de meus compromissos. As mudanças climáticas implicam, fatalmente, em


mudanças governamentais e sociais.

III - Ana namora com Alexandre há anos. O dono da empresa pagou aos funcionários com o
lucro do mês.

(A) Apenas em I, ambas as sentenças estão corretas.

(B) Apenas em III, ambas as sentenças estão corretas.

(C) Apenas em II, ambas as sentenças estão corretas.

(D) Apenas II e III, as sentenças estão corretas.

(E) Apenas em I e II, as sentenças estão corretas.


10. Analise morfologicamente os elementos destacados nas sentenças e preencha

(1) para artigo,

(2) para numeral,

(3) para pronome adjetivo e

(4) para substantivo.

Após a correlação, assinale a opção correta.

O( ) Brasil ( ) busca a qualificação dos seus( ) militares( ), possui tropas( ) em missões


internacionais e tem como característica uma militarismo pacífico e acolhedor exercendo
funções de extrema importância em suas fronteiras.

(A) (1) (4) (4) (4) (3)

(B) (1) (4) (3) (4) (3)

(C) (1) (4) (3) (4) (4)

(D) (3) (4) (3) (3) (1)

(E) (3) (3) (3) (1) (3)

11. Analise os verbos destacados nas sentenças e preencha

(1) para verbo de ligação,

(2) para verbo intransitivo,

(3) para verbo transitivo direto,

(4) para verbo transitivo indireto e

(5) para verbo transitivo direto e indireto.

Após a correlação, assinale a opção correta.

( ) O Brasil possui diversas tropas operacionais.

( ) A Marinha do Brasil é responsável pela guarda da costa brasileira.

( ) O Guarda irritado com o invasor torceu-lhe o braço até doer.

( ) A Pátria quer bem aos seus soldados.

( ) A tropa chegou à fronteira para uma missão humanitária.

(A) (3) (1) (4) (5) (2)


(B) (3) (1) (4) (3) (2)

(C) (3) (1) (4) (4) (2)

(D) (3) (1) (3) (4) (2)

(E) (3) (1) (3) (4) (5)

12. A alternativa em que podemos encontrar um exemplo de catacrese (figura de linguagem)


é:

(A) Aquela menina é um doce de pessoa.

(B) Estou lendo Fernando Pessoa ultimamente.

(C) Coloque dois dentes de alho na comida.

(D) Estava triste e chorou rios de lágrimas.

(E) Ela faz tortas como ninguém.

13. Em “Ouviam-se os gritos dos militares hop, hop, hop” encontrase:

A) sinestesia.

B) antítese.

C) onomatopeia.

D) metonímia

E) prosopopeia.

14. Assinale a opção em que todas as palavras são acentuadas em obediência a mesma regra
observada em MATEMÁTICA.

(A) imóvel/ próprio/ lá/ até.

(B) tênue/ véu/ distância/ débil.

(C) último/ trêmulo/ única/ crepúsculo.

(D) ingênuo/ naufrágio/ amável/ lábios.

(E) lágrima/ inconfundível/ impossível/ solícito.


15. Assinale a opção em que a concordância verbal está incorreta.

(A) Havia vários militares de outras forças na troca da bandeira.

(B) Fazem cinco anos que fiz o curso de formação.

(C) Soa doze horas o antigo relógio da igrejinha arruinada.

(D) Um milhão de pessoas já conheceu as canções militares (CM).

(E) Mais de um militar se abraçaram emocionados após a conclusão da missão.

16. Assinale a opção em que todos os vocábulos contêm dígrafo.

(A) olhinhos/ murchos/ escadaria/ voltasse

(B) arruinada/ esculpidos/ esquecido/ sorriso

(C) igrejinha/ acrescentei/ clássico/ crepúsculo

(D) bairro/ encaminhava/ toque/ deixar

(E) sussurrou/ velhinho/ tocheiros/ nenhuma

17. Assinale a opção que possui a correta classificação morfológica do termo grifado em:
“Encontrei um amigo de turma e apertei-lhe a mão”

A) Complemento nominal.

B) Objeto Indireto.

C) Adjunto Adnominal

D) Aposto.

E) Sujeito acusativo.

18 - Assinale a opção em que o elemento destacado possui a mesma função sintática do


grifado em: “Guerreiro, ouça a voz dos mais antigos.”

(A) Quero servir a ti, Pátria.

(B) O Brasil é a terra dos brasileiros.

(C) As Forças Armadas - Exército, Marinha e Aeronáutica – seguem regras específicas.

(D) A capital do País sediou jogos da copa do mundo.


(E) Brasil, Brasil, Brasil – terra dos brasileiros.

19 - Assinale a opção cujo termo apresentado rege a mesma preposição que a destacada em:
Os militares são cuidadosos com os fardamentos.

(A) Curioso.

(B) Obediente.

(C) Simpático.

(D) Impróprio.

(E) Intolerante.

20 – Assinale a opção que exerce a mesma função sintática do termos destacado: O Brasil tem
necessidade de constante vigilância em suas fronteiras.

(A) O País necessita de constante vigilância.

(B) O acesso ao serviço militar é feito por critérios específicos.

(C) O pelotão informou o fato ao comandante.

(D) O Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB) forma uma tropa operacional.

(E)Os alojamentos militares se envolvem com a essência dos guerreiros.

21 – Na Língua Portuguesa as palavras se vinculas a diversas regras de grafia e acentuação. Das


palavras abaixo, assinale a alternativa que NÃO deve levar acento gráfico.

(A) Juíz.

(B) Tórax.

(C) Açaí.

(D) Hífen.

(E) Inútil.

22 - Observe o trecho: “A instrução militar foi interrompida, pois a chuva se intensificou e os


ventos aumentaram. Assinale a opção em que a conjunção poderia substituir o vocábulo em
destaque SEM modificar o sentido da frase.
(A) portanto.

(B) nem.

(C) porque.

(D) logo.

(E) entretanto.

23 – Os acampamentos são sempre confortáveis, por isso são os hotéis dos militares em
exercícios. O verbo em destaque indica a:

(A) 1ª pessoa do plural.

(B) 2ª pessoa do singular.

(C) 2ª pessoa do plural.

(D) 3ª pessoa do plural.

(E) 3ª pessoa do singular.

24 - Considere a frase: “A farda de Fuzileiro Naval é dada ao candidato que obtém êxito no
curso.” Observe que a palavra êxito se grafa com “x”. Assinale a opção cujo vocábulo está com
a grafia INCORRETA.

(A) Excursão.

(B) Extremo.

(C) Excelência.

(D) Enxaguar.

(E) Extorno.

25 - Qual a forma verbal obtida na frase “Você está buscando a sua aprovação”, na voz
passiva?

(A) A sua aprovação está sendo buscada por você.

(B) A sua aprovação é buscada por você.

(C) Você havia buscado a aprovação.

(D) A sua aprovação será buscada por você.

(E) A sua aprovação foi buscada por você.

Você também pode gostar