Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ- UNOPAR

CURSO DE PEDAGOGIA – 7º SEMESTRE

JOSIELE SCHRAMM

“EDUCAÇÃO PARA VALORIZAÇÃO DO MULTICULTURALISMO NAS


MATRIZES HISTÓRICAS E CULTURAIS BRASILEIRAS”

PROJETO:
DIFERENTES, MAS UM SÓ CORAÇÃO!

Wenceslau Braz
2021
JOSIELE SCHRAMM

“EDUCAÇÃO PARA VALORIZAÇÃO DO MULTICULTURALISMO NAS MATRIZES


HISTÓRICAS E CULTURAIS BRASILEIRAS”

PROJETO:
DIFERENTES, MAS UM SÓ CORAÇÃO!

Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia para as


disciplinas de Aprendizagem da Matemática, Aprendizagem
da Língua Portuguesa, Aprendizagem de Ciências Naturais,
Aprendizagem da Geografia e da História, Pedagogia em
Espaços não Escolares, Estágio curricular obrigatório III:
gestão educacional e espaços não escolares.
Prof.

Wenceslau Braz
2021
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO...................................................................................................................3
2. A ATUAÇÃO DO PEDAGOGO FRENTE AO TRABALHO DESENVOLVIDO EM
COMUNIDADE SOBRE AS CONCEPÇÕES DE MULTICULTURALISMO ....................4
3. PROJETO: DIFERENTES, MAS UM SÓ CORAÇÃO .................................................7
CONSIDERAÇÕES FINAIS.............................................................................................10
REFENCIAS.....................................................................................................................11
ANEXOS...........................................................................................................................12
3

INTRODUÇÃO

Muitos são os desafios enfrentados pela sociedade contemporânea, um dos


grandes desafios é o pluralismo cultural, as diferentes culturas existentes no contexto
brasileiro, o que tem gerado intolerância e discriminação na relação social. Estes fatos
repercutem dentro da escola, que por muitas vezes esse processo passa despercebido
no ambiente escolar, favorecendo sua consolidação. 
A escola como espaço privilegiado de ensino e aprendizagem tem a finalidade de
garantir a aprendizagem de conhecimentos, habilidades e valores necessários à
socialização do individuo, procedimentos exercido pela pessoa do professor.
Uma educação voltada para o multiculturalismo exige que o professor tenha
conhecimento da realidade social e da sua sala de aula, para desempenhar uma
intervenção de qualidade, utilizar todos os recursos disponíveis para passar os
conhecimentos sobre a construção histórica da diversidade cultural, e resgatar a sua
história e cultura para despertar uma visão crítica, possibilitando a readequação das
suas atitudes sociais refletir sobre os valores morais e éticos, e assim promover a
equidade social, valorizando as culturas e também para contribuir com a superação das
diferenças.
Este trabalho tem por objetivo pesquisar e refletir sobre a atuação do pedagogo
frente ao multiplurarismono, com a finalidade de levar aos alunos ao conhecimento
sobre a diversidade cultural brasileira, conduzindo uma educação para a valorização do
outro, a interagir e respeitar os diferentes grupos sociais e culturais, através de um
projeto interdisciplinar, a integrando os conteúdos das diferentes disciplinas para que o
conhecimento mais significativo.
4

2. A ATUAÇÃO DO PEDAGOGO FRENTE AO TRABALHO DESENVOLVIDO EM


COMUNIDADE SOBRE AS CONCEPÇÕES DE MULTICULTURALISMO.

As mudanças ocorridas na sociedade, nas últimas décadas, tem acontecido de


forma rápida e intensa, no seu modo de organização, nos comportamentos e nas
relações sociais, influenciadas pelo avanço da tecnologia e pelo processo de
globalização. 
Batista e Estacheski (2019) afirmam que a realidade social atual é tão ambígua
quanto inovadora, o que torna difícil sua compreensão. “Para o pedagogo, os estudos
que permitem traçar um panorama atual da sociedade são fundamentais, uma vez que
suas ações devem promover autonomia do indivíduo, que precisa se posicionar diante
dos acontecimentos que o cercam”.
Rodrigues e Guedes (2019) descrevem “podemos dizer que há muito a
sociedade passa por uma incerteza de valores, de paradigmas, que seriam
sustentáculos desse organismo que é vivo e mutante”.
Segundo os autores a sociedade contemporânea passa por “uma incerteza de
valores, de paradigmas, dúvidas, as incertezas, as vulnerabilidades... Construídas ao
longo de algumas gerações perpassam também as instituições sociais”, destacando a
diversidade humana e ao pluralismo cultural.

Principalmente no que diz respeito à diversidade humana e ao pluralismo


cultural, aparecem dentro da escola, que é onde basicamente tudo se origina,
pois acredita-se que a reflexão sobre a diversidade seja o ponto de partida da
nossa caminhada rumo a transformações conceituais e práticas da escola, a fim
de garantir educação para todos por meio de aprendizagens efetivas que
garantam a permanência do aluno e, consequentemente, seu sucesso escolar.
(RODRIGUES E GUEDES, 2019, s/p).

A diversidade humana e o pluralismo cultural estão presente no cotidiano da,


vida dos brasileiros, decorrente da formação do povo brasileiro, tornado- se uma tema
relevante para ser discutido e trabalhado com as crianças e adolescentes, para que
aprendam a conhecer e respeitar a individualidadede cada um, dando espaço aos
diversos aspectos cultuais existentes em nossa comunidade e sociedade.
Nesse contexto, a educação deve ser vista como uma política social, que tem
como compromisso fundamental à garantia dos direitos do cidadão, propiciando ao
5

individuo assumir um novo papel frente à sociedade, respeitando os direitos do outro.


Conforme esta acepção, observa- se a importância do pedagogo na formação
das crianças e dos demais, requerendo uma reflexão sobre suas praticas pedagógicas
para melhor trabalhar com o tema, e assim formar cidadãos que refletem a diversidade,
com um posicionamento que promova o respeito as diferenças, proporcionando assim a
construção de sua cidadania e o respeito à diferença do outro, atitude fundamental para
a convivência em uma sociedade.
Oliveira (2021) afirma que:

A pluralidade cultural nos leva às nossas origens como povo brasileiro, à nossa


diversidade e ao nosso próprio olhar sobre nós mesmos bem como às
nossas múltiplas culturas. Por meio dela, educador e aluno partem para uma
viagem, navegando pelas etnias, pela história e geografia cultural brasileira.
(OLIVEIRA, 2021, s/p).

O multiculturalismo presente e evidente em nossa sociedade, pela rapidez das


informações e a facilidade de interação entre os indivíduos, características de um
mundo globalizado, vem sendo repercutido no ambiente escolar. O multiculturalismo
envolve a variedade cultural de um povo, manifestada através de várias formas.
O pedagogo como mediador da aprendizagem precisa ter um conhecimento
atualizado sobre as transformações que ocorrem no contexto social, para assim poder
planejar suas atividades pedagógicas, com finalidade de passar os conhecimentos
específicos e estimular o interesse dos alunos pelo assunto tratado.
Batista e Estacheski afirmam que:

O pedagogo deve ser formado para transformar a prática educativa em


quaisquer espaços em que ela aconteça. Ele também deve exercer uma
atividade intencional e eficaz não somente para alcançar os objetivos
organizacionais, como também sociais e políticos da educação.
(BATISTA E ESTACHESKI, 2019, p.110).

A abordagem sobre o tema multiculturalismo pelo pedagogo necessita além de


um trabalho pedagógico criativo e inovador, uma postura ativa e dinâmica do educador
para propor atividades abertas aos alunos, para dar oportunidade para que os alunos
possam expressar sobre o que pensam sobre as diferenças culturais, um levantamento
do conhecimento prévio do aluno de forma natural. Este tipo de atividade propicia o
diálogo e a interação de forma espontânea, tendo o educador como mediador da
6

vinculação entre as diferentes idéias ou saberes socializados pelos alunos, com a


finalidade promover a construção do conhecimento do aluno. È fundamental a
discussão e a socialização do assunto para uma melhor compreensão , pois a
interação com o outro propicia para sua formação, quanto cidadão.
Batista e Estacheski comentam sobre a finalidade do trabalho do pedagogo
sobre as diferenças culturais em âmbito social.

Propõe iniciativas para além daquelas convencionais de ensino, o que lhe


possibilita propor práticas alternativas. De acordo com Graciani (2011), esse
profissional deve resistir de forma criativa à banalização do mal, das violências,
às explorações sociais, já que é preciso lutar contra situações que resultam em
guerras, devastação ambiental, preconceitos religiosos e tantos outros. Ele
também precisa adotar posturas de acolhimento e manifestação de amor, de
respeito pelo outro, expressos na possibilidade de diálogo e valorização de
ações solidárias. (BATISTA E ESTACHESKI, 2019, p.125).

Um pedagogo deve estar ciente quanto à questão da diversidade cultural


presente na escola, esta postura poderá levá-lo a elaboração de uma ação pedagógica
alternativa e efetiva que leve seus alunos a dominarem os conhecimentos sobre a
história da formação do povo brasileiro, originando a diversidade cultural , e assim
tomar ciência sobre a importância do respeito a outra cultura que se difere da sua.
7

3. PLANO PARA O PROJETO


PROJETO:
DIFERENTES, MAS UM SÓ CORAÇÃO!
8
JUSTIFICATIVA:
O desenvolvimento do referido projeto se fundamenta pela necessidade
de levar os alunos a ter conhecimentos sobre a diversidade cultural que é
existente na formação do povo brasileiro e a conscientização sobre a
valorização e o respeito pelas culturas presentes na comunidade escolar e
social, a partir da realidade do educando; proporcionando às crianças o contato
com outras culturas, contribuindo na formação da criança enquanto cidadã,
onde todos tem o mesmo direito.

OBJETIVOS
. Abordar as diversidades culturais bem como suas particularidades,
através do processo de conhecer, descobrir, interagir e desenvolver uma
atitude de empatia e respeito ao outro.

ESPECÍFICOS
. Promover a valorização cultural através da leitura e interpretação de
textos literários e da arte;
. Reconhecer a diversidade existente em nosso país bem como os seus
costumes;
. Reconhecer as qualidades de cada cultura; para que os alunos
entendam a importância e a necessidade de respeita-las;
. Discernir a diversidade cultural como um direito dos povos
. Desconstruir os estereótipos em relação à inferioridade das etnias;
. Promover princípios éticos, principalmente ao que tange à dignidade
humana;
. Identificar as diversas culturas no local onde vivemos.

METODOLOGIA
No processo de desenvolvimento do projeto interdisciplinar será abordado as
áreas de Lingua Portuguesa., Geografia , História, Matemática e Arte.

1ª etapa: Sensiblização dos alunos para o realização do projeto com a


apresentação da canção “Como é bom ser diferente (música infantil) da
Turminha do Tio Marcelo”. A seguir será realizada uma roda da conversa para
a socialização sobre as diferenças pessoais, e na sequência será entregue uma
réplica do livro Minha Família é Colorida, de Georgina Martins para a leitura em
família e um questionário de pesquisa “sobre suas origens” (em anexo), para
cada aluno.

2ª etapa: Socialização dos resultados obtidos no questionário de pesquisa


“sobre suas origens” e a tabução dos dados, na Matemática.

3ª etapa: Reunião de pais e alunos: A finalidade desta reunião é falar sobre o


projeto a ser realizado, onde contamos com a participação dos pais e alunos. A
seguir a apresentação do vídeo Geografia: A diversidade cultural brasileira,
Após o vídeo realizaremos a roda da conversa para a sociliazação do tema e a
apresentação de uma pesquisa que será feita com toda comunidade local,
sobre “sobre suas origens” (em anexo), onde os pais deverão acompanhar
seus filhos.
9

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Trabalhar com os alunos sobre o multiculturalismo, mesmo sendo um trabalho


teórico, é forma de despertar o respeito pelo outro, que tem por finalidade acabar com o
preconceitos e a discriminações a pessoas que pertencem a diferentes grupos culturais.
A nossa convivência com o outro na realidade de hoje depende do
reconhecimento da diversidade cultural. Para que o nosso relacionamento com o outro
seja favorável é necessário termos o respeito e a tolerância, aceitando as diferenças
culturais, para não gerar situações de de inferioridade ou desigualdade.
É importante trabalhar com os alunos, desde a mais tenra idade, sobre o
multiculturalismo e suas origens, como forma de educar as atuais e as futuras
gerações, pois a necessidade e a importância de se reconhecer, valorizar e acolher as
pessoas das mais diversas culturas.
É importante trabalhar com os alunos, mas também é necessário envolver os
pais e a comunidade escolar e pais também nesse trabalho, pois por muitas vezes esta
forma de discriminação já vem sendo realizada ao longo dos anos.
10

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRASIL. Temas contemporâneos transversais na BNCC. Disponível em:


http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/implementacao/
guia_pratico_temas_contemporaneos.pdf. Acesso em: 17 dez. 2020.

BATISTA, Ana Carla Schiavinato; ESTACHESKI, Joice. Pedagogia em espaços não


escolares. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A.

RODRIGUES, Danielle; GUEDES, Sabrina. Multiculturalismo e suas implicações


para a educação.
Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/19/1/multiculturalismo-e-
suasimplicaes-na-educao. Acesso em: 17 dez. 2020.
11

ANEXOS

CONTE SOBRE SUAS ORIGENS (questionário familiar)

ALUNO: SÉRIE:
NOME:________________________________________________________

PROFISSÃO:___________________________________________________
Quantas pessoas tem sua família?

De
Suaonde você
família veio? (outro
é parecida compaís, outro
a família
estado, outra cidade)
de Ângelo? SIM NÃO

Qual
Se suaexplique.
SIM, etnia (raça)?

Você tem parentes de outra etnia


(raça)
De onde(avós,vieram
bisavós)?
seus familiares?
(outro país, outro estado, outra
cidade)
De onde vieram seus familiares?
(outro
Você tem país,parentes
outro de
estado,
outra outra
etnia
cidade)
(raça) (avós, bisavós)?

Existe algum hábito familiar de


alimentação
Existe algumfamiliar
hábitoquefamiliar
foi passado
de
de geração para
alimentação geração?
familiar que foi passado
de geração para geração?
Sua família tem alguma tradição?
(costume
Sua famíliapassado
tem alguma pelos tradição?
seus
antepassados, comoo
(costume passado pelos jeito de falar,
seus
de vestir, costume,
antepassados, comooreligião,
jeito defestas,
falar,
passatempo, et. ) Qual?
vestir, costume, religião, festas ,
passatempo,
Você tem et.relacionamento
) Qual? com
pessoas de outra etnia (raça)
Você conhece pessoas de outra etnia
(raça)

CONTE SOBRE SUAS ORIGENS


(questionário comunitário)

Você também pode gostar