Você está na página 1de 58

DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA

Lembrando da meta: R$6000 por mês.

Fechar 4 projetos por mês de R$1500 para


bater a meta.
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA
OPORTUNIDADES NA ÁREA DE PROJETOS ELÉTRICOS

Projeto residencial de alto Projeto predial/residencial Projeto comercial/predial


padrão
Projeto industrial

PROJETOS ELÉTRICOS

Projetos fotovoltaicos

Subestações abrigadas

Projetos de SPDA
Subestações aéreas
Agrupamento de medição
ANTES DE COMEÇAR, ALGUMAS
INFORMAÇÕES IMPORTANTES!
• SOBRE O CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO
• MATERIAIS PARA DOWNLOAD (AMANHÃ ÀS 10H)
• DESAFIO DE RESUMOS DAS AULAS (OS VENCEDORES
IRÃO GANHAR 1 MÊS DE ACESSO A COMUNIDADE
ELÉTRICA CLASS.
Amanhã 18/05, nós vamos
abrir as Inscrições para a
Comunidade Elétrica Class
VAMOS COMEÇAR!
#BORAPROJETAR
PREVISÃO DE CARGAS
(Prática)
TABELA DE PREVISÃO DE CARGA PELO CRITÉRIO MÍNIMO
Tomadas de Uso Geral
Dimensões Tomadas de Uso Geral (TUGs)
(TUGs)
Potência de
QNT. Dependência Salas, Dorm. e Outros
Iluminação (W) Cozinhas, Copas, Áreas de Serviço e similares
Área (m²) Perímetro (m) Cômodos ou Dep
Qnt Pot (W) Qnt Pot (W) Qnt Pot (W)
1 Quarto Filho 1 8,25 11,52 100 3 600 1 100 3 100
2 Quarto Filho 2 9,11 12,16 100 3 600 1 100 3 100
3 Quarto Suíte 18,35 23,25 280 1 600 5 100 5 100
4 Banheiro Suíte 3,78 7,9 100 3 600 --- 100 2 100
5 Banheiro Filhos 2,71 6,86 100 2 600 --- 100 2 100
6 Lavabo 1,77 5,34 100 2 600 --- 100 2 100
7 Hall 2,35 6,35 100 2 600 --- 100 2 100
8 Sala 29,48 22,94 400 2 600 5 100 5 100
9 Varanda 15,88 17,47 220 3 600 2 100 4 100
10 Escritório 3,01 7,06 100 3 600 --- 100 2 100
11 Cozinha 11,97 15,14 160 3 600 2 100 4 100
12 Despensa 1,92 5,56 100 2 600 --- 100 2 100
13 Área de Serviço 5,85 10,18 100 3 600 --- 100 3 100
LISTA DE CARGAS
QNT. CÔMODOS E DEPENDÊNCIAS Potência (W) Tensão (V) Corrente (A) FP
1 COZINHA --- --- --- ---
1 Geladeira 600 127 5,91 0,8
2 Cooktop 600 127 4,97 0,95
3 Forno elétrico 1800 127 14,17 1
4 Micro ondas 1200 127 9,95 0,95
5 Filtro de água 100 127 0,83 0,95
6 Coifa 200 127 1,66 0,95
7 Fritadeira elétrica 1400 127 11,60 0,95
8 Cafeteira 800 127 6,63 0,95
9 Liquidificador 600 127 11,60 0,95
10 Mixer 250 127 6,63 0,95
11 Batedeira 500 127 4,97 0,95
12 Tostadeira 800 127 2,07 0,95
13 Sanduicheira 500 127 4,14 0,95
2 ÁREA DE SERV. --- --- --- ---
1 Máquina de lavar 1800 127 17,72 0,8
3 DESPENSA --- --- --- ---
1 Nenhum equipamento específico --- 127 #VALOR! 0,95
4 LAVABO --- --- --- ---
1 Nenhum equipamento específico --- 127 #VALOR! 0,95
5 BANHEIRO FILHOS --- --- --- ---
1 Chuveiro Elétrico 7800 220 35,45 1
2 Secador de Cabelos 1400 220 6,36 1
6 BANHEIRO SUÍTE --- --- --- ---
1 Chuveiro Elétrico 7800 220 35,45 1
2 Secador de Cabelos 1400 220 6,36 1
7 SALA --- --- --- ---
1 TV 65" 200 127 1,66 0,95
2 Home Theater 600 127 4,97 0,95
3 Vídeo Game 200 127 1,66 0,95
4 Aparelho de TV a Cabo 100 127 0,83 0,95
5 Ar condicionado 18000 BTU 1740 127 17,13 0,8
8 ESCRITÓRIO --- --- --- ---
1 Computador 300 127 2,49 0,95
2 Monitor 100 127 0,83 0,95
3 Impressora 100 127 0,83 0,95
9 VARANDA --- --- --- ---
1 TV 42" 150 127 1,24 0,95
2 Aparelho de TV a Cabo 100 127 0,83 0,95
3 Aparelho de som 100 127 0,83 0,95
10 QUARTO SUÍTE --- --- --- ---
1 TV 50" 200 127 1,66 0,95
2 Aparelho de TV a Cabo 100 127 0,83 0,95
3 Home Theater 600 127 4,97 0,95
4 Ar condicionado 12000 BTU 1100 127 10,83 0,8
11 QUARTO FILHO 1 --- --- --- ---
1 TV 42" 150 127 1,24 0,95
2 Aparelho de TV a Cabo 100 127 0,83 0,95
3 Computador 300 127 2,49 0,95
4 Monitor 100 127 0,83 0,95
5 Ar condicionado 9000 BTU 850 127 8,37 0,8
12 QUARTO FILHO 2 --- --- --- ---
1 TV 42" 150 127 1,24 0,95
2 Aparelho de TV a Cabo 100 127 0,83 0,95
3 Computador 300 127 2,49 0,95
4 Monitor 100 127 0,83 0,95
5 Ar condicionado 9000 BTU 850 127 8,37 0,8
CARGA TOTAL DE EQUIPAMENTOS
DIVISÃO DE CIRCUITOS
(Prática)
DIMENSIONAMENTO DE
CABOS ELÉTRICOS
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
ATENÇÃO! VOCÊ É DEVE SER RESPONSÁVEL SEMPRE!
Um mau dimensionamento pode acarretar em muitos problemas!
• Colocar em risco a vida de pessoas
• Colocar o patrimônio do cliente em risco (risco de vida e financeiro)
• Problemas de mau funcionamento das instalações elétricas
• Queima de equipamentos
• Aumento na conta de energia.
• Queda de tensão.
• Temperatura elevada nas instalações elétricas e seus componentes.
• E muito mais...
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Especificações Técnicas de Cabos Eletricos
O que você precisa saber sobre os cabos elétricos antes de dimensionar?

• Como escolher o tipo de cabo correto? Cabo isolado, unipolar ou multipolar? Quais são as diferenças
entre um e outro?

• Quais tipos de isolação existem? Como escolher a isolação correta?

• Quais são os valores de temperatura dos cabos mais comuns?

• Quais tabelas da norma NBR 5410 devemos usar para dimensionar?

Essa são algumas das principais questões que devemos entender.


DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tipos de Cabos Elétricos (Isolado, Unipolar e Multipolar)
Qual a diferença entre esses cabos?

condutor condutor

isolação isolação

isolação
isolação

Cabo Isolado Cabo Unipolar Cabo Multipolar


750V 1000V 1000V
PVC EPR/XLPE EPR/XLPE
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tipos de Isolação de Cabos Elétricos (PVC, EPR, XLPE, HEPR e LSHF/A)
• PVC : Isolação em PVC (Cloreto de Polivinila)

• EPR: Isolação em EPR (Borracha etileno-propileno)

• HEPR: Isolação em HEPR (Derivado do EPR)

• XLPE: Composto termofixo à base de polietileno reticulado.

• LSHF/A: Isolação com Compostos não Halogenados, Afumex ou Atox


DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Temperaturas características dos condutores – Tabela 35 da NBR 5410
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Critérios de Dimensionamento de Cabos Elétricos
• Seção mínima

• Capacidade de Condução de Corrente Elétrica dos Cabos

• Máxima Queda de Tensão

• Queda de Tensão Unitária


DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Critérios de Dimensionamento de Cabos Elétricos
Seção mínima – Tabela 47
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Critérios de Dimensionamento de Cabos Elétricos
Critério da capacidade de condução de corrente

1. Qual o valor da Corrente do circuito? (Corrente de Projeto)

2. Como os cabos serão instalados? (Eletroduto embutido, aparente, eletrocalha etc)

3. Qual a quantidade de cabos por circuito? (Condutores carregados)

4. Qual tipo de isolação do cabo? (PVC, EPR, XLPE)

5. Quantos circuitos irão passar dentro do mesmo eletroduto?


DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Critérios de Dimensionamento de Cabos Elétricos
Ex. Dimensionar os cabos alimentadores de um chuveiro elétrico de 7800W em 220V
Dados:
• Chuveiro: 7800W (1 circuito no eletroduto)
• Tensão: 220V (FF+T)
• Distância: 20m
• Conduto: eletroduto embutido

𝑃(𝑤) 7800
I= =
𝑉𝑐𝑜𝑠𝜑 220𝑥𝑐𝑜𝑠1
I = 35,45𝐴
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tabela 33 — Tipos de linhas elétricas
Método de
Esquema Método de
instalação Descrição
ilustrativo referência
número

Condutores isolados ou cabos unipolares em


1 eletroduto de seção circular embutido em A1
parede termicamente isolante

Cabo multipolar em eletroduto de seção


2 circular embutido em parede termicamente A2
isolante

Condutores isolados ou cabos unipolares em


eletroduto aparente de seção circular sobre
3 B1
parede ou espaçado desta menos de 0,3 vez o
diâmetro do eletroduto

Cabo multipolar em eletroduto aparente de


4 seção circular sobre parede ou espaçado desta B2
menos de 0,3 vez o diâmetro do eletroduto

Condutores isolados ou cabos unipolares em


5 eletroduto aparente de seção não-circular B1
sobre parede

Cabo multipolar em eletroduto aparente de


6 B2
seção não-circular sobre parede

Condutores isolados ou cabos unipolares em


7 eletroduto de seção circular embutido em B1
alvenaria

Cabo multipolar em eletroduto de seção circular


8 B2
embutido em alvenaria

Cabos unipolares ou cabo multipolar sobre


11 parede ou espaçado desta menos de 0,3 vez o
diâmetro do cabo
C • Método B1
• 2 condutores carregados
Cabos unipolares ou cabo multipolar fixado
11A C
diretamente no teto • Isolação em PVC
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tabela 36 — Capacidades de condução de corrente, em ampères, para os métodos de referência Tabela 48 — Seção reduzida do condutor neutro
A1, A2, B1, B2, C e D
Seção dos condutores de fase Seção reduzida do condutor
Condutores: cobre e alumínio Isolação: PVC mm2 neutro mm2
Temperatura no condutor: 70°C Temperaturas de referência do ambiente: 30°C (ar),
20°C (solo) S ≤ 25 S
Métodos de referência indicados na tabela 33 35 25
Seções 50 25
A1 A2 B1 B2 C D
Nominais
Número de condutores carregados 70 35
(mm²)
2 3 2 3 2 3 2 3 2 3 2 3 95 50
120 70
(1) (2) (3) (4) (5) (6) (7) (8) (9) (10) (11) (12) (13) 150 70
Cobre
185 95
0,5 7 7 7 7 9 8 9 8 10 9 12 10
0,75 9 9 9 9 11 10 11 10 13 11 15 12
240 120
1 11 10 11 10 14 12 13 12 15 14 18 15 300 150
1,5 14,5 13,5 14 13 17,5 15,5 16,5 15 19,5 17,5 22 18 400 185
2,5 19,5 18 18,5 17,5 24 21 23 20 27 24 29 24
4 26 24 25 23 32 28 30 27 36 32 38 31 Tabela 58 — Seção mínima do condutor de proteção
6 34 31 32 29 41 36 38 34 46 41 47 39 Seção dos condutores de fase Seção mínima do condutor de
10 46 42 43 39 57 50 52 46 63 57 63 52 S proteção correspondente
16 61 56 57 52 76 68 69 62 85 76 81 67 mm2 mm2
25 80 73 75 68 101 89 90 80 112 96 104 86 S 16 S
35 99 89 92 83 125 110 111 99 138 119 125 103
16 < S ≤ 35 16
50 119 108 110 99 151 134 133 118 168 144 148 122
70 151 136 139 125 192 171 168 149 213 184 183 151
S > 35 S/2
95 182 164 167 150 232 207 201 179 258 223 216 179
120 210 188 192 172 269 239 232 206 299 259 246 203 • Método B1
150 240 216 219 196 309 275 265 236 344 299 278 230
185 273 245 248 223 353 314 300 268 392 341 312 258
• 2 condutores carregados
240 321 286 291 261 415 370 351 313 461 403 361 297
300 367 328 334 298 477 426 401 358 530 464 408 336
• Isolação em PVC
400
500
438
502
390
447
398
456
355
406
571
656
510
587
477
545
425
486
634
729
557
642
478
540
394
445
• I = 35,45A
630
800
578
669
514
593
526
609
467
540
758
881
678
788
626
723
559
645
843
978
743
865
614
700
506
577
• Dimensionamento: condutores fase de 6mm²
1000 767 679 698 618 1012 906 827 738 1125 996 792 652
Alumínio • (2#6+T#6) - PVC
16 48 43 44 41 60 53 54 48 66 59 62 52
25 63 57 58 53 79 70 71 62 83 73 80 66
35 77 70 71 65 97 86 86 77 103 90 96 80
E O DIMENSIONAMENTO
PELA QUEDA DE TENSÃO?
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Limites de Queda de Tensão de uma Instalação
6.2.7 Quedas de tensão
6.2.7.1 Em qualquer ponto de utilização da instalação, a queda de tensão verificada não
deve ser superior aos seguintes valores, dados em relação ao valor da tensão nominal da
instalação:
a) 7%, calculados a partir dos terminais secundários do transformador MT/BT, no caso de
transformador de propriedade da(s) unidade(s) consumidora(s);
b) 7%, calculados a partir dos terminais secundários do transformador MT/BT da empresa
distribuidora de eletricidade, quando o ponto de entrega for ai localizado;
c) 5%, calculados a partir do ponto de entrega, nos demais casos de ponto de entrega
com fornecimento em tensão secundaria de distribuição;
d) 7%, calculados a partir dos terminais de saída do gerador, no caso de grupo gerador
próprio.

6.2.7.2 Em nenhum caso a queda de tensão nos circuitos terminais pode ser superior a 4%.
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Limites de Queda de Tensão de uma Instalação

ΔV(%) = 2%
Ponto de Entrega

CC Terminais
Iluminação, TUG,
Concessionária Medidor QDFL TUE, QDL ou QDF

ΔV(%) = 1% ΔV(%) = 2% ΔV(%) = 2%


Outras
Utilidades
ΔV(%) = 5%
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Limites de Queda de Tensão de uma Instalação
• Fórmulas para cálculo da seção pela queda de tensão

Circuitos Monofásico/bifásico Circuitos Trifásicos

• Smin – Seção mínima calcula pela queda de tensão • Vnom – Tensão nominal do circuito

• ρ – Resistividade do cobre (1/57) • ΔVnom(%) – Queda de tensão admitida

• L – Comprimento em metros

• IB – Corrente de projeto
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Critérios de Dimensionamento de Cabos Elétricos
Ex. Dimensionar os cabos alimentadores de um chuveiro elétrico de 7800W em 220V
Dados:
• Chuveiro: 7800W (1 circuito no eletroduto)
• Tensão: 220V (FF+T)
• Distância: 20m
• Conduto: eletroduto embutido
• (2#6+T#6)
• IB: 35,45A

Dimensionamento pela CCC Conclusão, cabo escolhido


2. ρ. 𝐿. 𝐼𝐵 2𝑥20𝑥35,45
S= = S = 6mm² S = 6mm2
𝑉𝑛𝑜𝑚. ∆𝑉𝑛𝑜𝑚(%) 57𝑥220𝑥0,04 T = 6mm2
Dimensionamento pela QT
S = 2,82mm² S = 2,82mm² (2#6+T#6)
FATORES DE CORREÇÃO
FCA E FCT
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Informação extra: Fatores de Correção por Agrupamento e Temperatura
• Os fatores de correção devem ser utilizados para dimensionar pela CCC
• Fator de Correção por Agrupamento (FCA)
• Fator de Correção por Temperatura (FCT)
• Existem duas formas de cálculo, uma pela corrente de projeto e outra pela capacidade de
condução de corrente dos cabos.

Método pela corrente de projeto (IB) Método pela corrente do cabo (IZ)

𝐼𝐵
IB’ = IZ’ = 𝐼𝑍𝑥𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇
𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tabela 40 — Fatores de correção para temperatura
Informação extra: Fatores de Correção por Agrupamento e Temperatura ambientes diferentes de 30ºC para linhas não-
subterrâneas e de 20ºC (temperatura do solo) para
Tabela 42 — Fatores de correção aplicáveis a condutores agrupados em feixe (em linhas abertas ou
linhas subterrâneas
fechadas) e a condutores agrupados num mesmo plano, em camada única
Forma de agrupamento Número de circuitos ou de cabos multipolares Tabelas dos Isolação
Ref. Temperatura °C
dos condutores 1 2 3 4 5 6 7 8 9 a 11 12 a 15 16 a 19 ≥20 métodos de PVC EPR ou XLPE
10 1,22 1,15
Em feixe: ao ar livre ou 36 a 39 15 1,17 1,12
1 sobre superfície; embutidos; 1,00 0,80 0,70 0,65 0,60 0,57 0,54 0,52 0,50 0,45 0,41 0,38 (métodos A a 20 1,12 1,08
em conduto fechado F) 25 1,06 1,04
35 0,94 0,96
Camada única sobre 40 0,87 0,91
2 parede, piso, ou em bandeja 1,00 0,85 0,79 0,75 0,73 0,72 0,72 0,71 0,70 36 e 37 45 0,79 0,87
não perfurada ou pateleira (método C) 50 0,71 0,82
55 0,61 0,76
3 Camada única no teto 0,95 0,81 0,72 0,68 0,66 0,64 0,63 0,62 0,61 60 0,50 0,71
Camada única em bandeja 65 - 0,65
4 1,00 0,88 0,82 0,77 0,75 0,73 0,73 0,72 0,72 38 e 39
perfurada 70 - 0,58
(métodos E e
Camada única sobre leito, 75 - 0,50
5 1,00 0,87 0,82 0,80 0,80 0,79 0,79 0,78 0,78 F)
suporte etc. 80 - 0,41
Do solo
10 1,1 1,07
15 1,05 1,04
25 0,95 0,96
Método pela corrente de projeto (IB) Método pela corrente do cabo (IZ) 30 0,89 0,93
35 0,84 0,89
𝐼𝐵 40 0,77 0,85

IB’ = IZ’ = 𝐼𝑍𝑥𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇


45
50
0,71
0,63
0,8
0,76
𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇 55 0,55 0,71
60 0,45 0,65
65 - 0,6
70 - 0,53
75 - 0,46
80 - 0,38
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Informação extra: Fatores de Correção por Agrupamento e Temperatura
Ex. Dimensionar os cabos alimentadores de um chuveiro elétrico de 7800W em 220V
Dados:
• Chuveiro: 7800W (1 circuito no eletroduto)
• Tensão: 220V (FF+T)
• Distância: 20m
• Conduto: eletroduto embutido
• (2#6+T#6)
• IB: 35,45A Método pela corrente de projeto (IB) Método pela corrente do cabo (IZ)

𝐼𝐵
IB’ = IZ’ = 𝐼𝑍𝑥𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇
𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇
35,45
IB’ = IZ’ = 41𝑥0,8𝑥1
0,8𝑥1
IB’ = 44,31A IZ’ = 32,8A
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tabela 36 — Capacidades de condução de corrente, em ampères, para os métodos de referência
A1, A2, B1, B2, C e D
Condutores: cobre e alumínio Isolação: PVC
Temperatura no condutor: 70°C Temperaturas de referência do ambiente: 30°C (ar),
20°C (solo)
Métodos de referência indicados na tabela 33
Seções
A1 A2 B1 B2 C D
Método pela corrente de projeto (IB) Método pela corrente do cabo (IZ)
Nominais
Número de condutores carregados
(mm²)
2 3 2 3 2 3 2 3 2 3 2 3 𝐼𝐵
IB’ = IZ’ = 𝐼𝑍𝑥𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇
(1) (2) (3) (4) (5) (6) (7) (8) (9) (10) (11) (12) (13) 𝐹𝐶𝐴𝑥𝐹𝐶𝑇
Cobre
0,5 7 7 7 7 9 8 9 8 10 9 12 10
0,75 9 9 9 9 11 10 11 10 13 11 15 12 35,45 IZ’ = 41𝑥0,8𝑥1
1 11 10 11 10 14 12 13 12 15 14 18 15 IB’ =
1,5 14,5 13,5 14 13 17,5 15,5 16,5 15 19,5 17,5 22 18 0,8𝑥1
2,5 19,5 18 18,5 17,5 24 21 23 20 27 24 29 24
4 26 24 25 23 32 28 30 27 36 32 38 31
6 34 31 32 29 41 36 38 34 46 41 47 39 IB’ = 44,31A IZ’ = 32,8A
10 46 42 43 39 57 50 52 46 63 57 63 52
16 61 56 57 52 76 68 69 62 85 76 81 67
25 80 73 75 68 101 89 90 80 112 96 104 86 • Método B1
35 99 89 92 83 125 110 111 99 138 119 125 103
50
70
119
151
108
136
110
139
99
125
151
192
134
171
133
168
118
149
168
213
144
184
148
183
122
151
• 2 condutores carregados
95
120
182
210
164
188
167
192
150
172
232
269
207
239
201
232
179
206
258
299
223
259
216
246
179
203
• Isolação em PVC
150
185
240
273
216
245
219
248
196
223
309
353
275
314
265
300
236
268
344
392
299
341
278
312
230
258 • I = 35,45A
240 321 286 291 261 415 370 351 313 461 403 361 297
300 367 328 334 298 477 426 401 358 530 464 408 336 • Dimensionamento: condutores fase de 6mm²
400 438 390 398 355 571 510 477 425 634 557 478 394
500 502 447 456 406 656 587 545 486 729 642 540 445 • (2#10+T#10) – PVC
630 578 514 526 467 758 678 626 559 843 743 614 506
800 669 593 609 540 881 788 723 645 978 865 700 577 • Neste caso teria que aumentar para 10,0mm² ou
1000 767 679 698 618 1012 906 827 738 1125 996 792 652
Alumínio deixar um circuito apenas no eletroduto e manter
16
25
48
63
43
57
44
58
41
53
60
79
53
70
54
71
48
62
66
83
59
73
62
80
52
66
o cabo de 6mm²
35 77 70 71 65 97 86 86 77 103 90 96 80
VAMOS DIMENSIONAR O NOSSO
ESTUDO DE CASO
DIMENSIONAMENTO
DE DISJUNTORES
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Qual a Diferença entre Disjuntores, DRs e DPS?

Disjuntor IDR – Interruptor


DPS – Dispositivo de Proteção
Diferencial Residual
Contra Surtos
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Definições de Sobrecorrente, Sobrecarga e Curto-circuito
• Sobrecorrente – valor de corrente elétrica muito acima da nominal em um curto espaço
de tempo ou valor pouco acima da nominal de forma constante.

• Sobrecarga – valor de corrente elétrica um pouco acima da nominal de forma constante


(maior tempo de sobrecorrente. (< 10 x IB)

• Curto-circuito – valor de corrente elétrica muito acima da nominal em um curto espaço


de tempo (> 10 x IB).
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Tipos de Disjuntores – Mini Disjuntores
Curva de disparo B, C ou D e a Nº de pólos
númeração significa a corrente
nominal de disparo em A

Simbologia dos
Máxima tensão nominal (V) contatos

Frequência em Hertz (Hz)

Norma considerada

Nível de corrente de curto-circuito


em kA ou A
Obs: Icu ou Icn e Ics
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Ex: Disjuntor 10A Curva B: Curva C: Curva D:
3 x 10 = 30A 5 x 10 = 50A 10 x 10 = 100A
5 x 10 = 50A 10 x 10 = 100A 20 x 10 = 200A
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Dimensionamento
5.3.4.1 Coordenação entre condutores e dispositivos de proteção
Para que a proteção dos condutores contra sobrecargas fique assegurada, as características de atuação
do dispositivo destinado a provê-la devem ser tais que:

Obs: I2 = 1,45 x IN (disjuntor)

Onde:
IB e a corrente de projeto do circuito;
Iz e a capacidade de condução de corrente dos condutores, nas condições previstas para sua
instalação (ver 6.2.5);
In e a corrente nominal do dispositivo de proteção (ou corrente de ajuste, para dispositivos
ajustáveis), nas condições previstas para sua instalação;
I2 e a corrente convencional de atuação, para disjuntores, ou corrente convencional de fusão,
para fusíveis.
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Agora vamos ter 2 Exercícios Práticos!

• Dimensionar o Disjuntor para o circuito de um Chuveiro Elétrico


(dos mais potentes do mercado) – Sem considerar fator de
agrupamento de circuitos.

• Dimensionar o Disjuntor para o circuito de um Chuveiro Elétrico


considerarando o fator de agrupamento de circuitos. (O que
muda e qual a importância disso).
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
Exercício 1 – Disjuntor para Chuveiro Elétrico
Dimensionar o disjuntor para proteger o circuito de um chuveiro elétrico de 7800W, tensão de alimentação de 220V, cabo
alimentador = 6mm²/41A, dimensionar para 1 e 2 circuitos dentro do eletroduto.
Para 1 circuito no eletroduto Para 2 circuitos no eletroduto
Para 2 circuitos no eletroduto, devemos aplicar o fator de correção
𝑃 (𝑤) 7800 por agrupamento, utilizando a tabela 42 da NBR 5410, para esta
Ib = = = Ib = 35,45A situação temos o FCA = 0,8.
𝑉𝑐𝑜𝑠𝜑 220𝑥1
Sendo assim, fazemos a correção da capacidade de condução de
1º) IB ≤ IN ≤ IZ 2º) I2 ≤ 1,45 x IZ corrente do cabo de 6mm²:
35,45A ≤ IN? ≤ 41A Calcular I2:
35,45A ≤ 40A ≤ 41A I2 = 1,45 x IN IZ’ = IZ x FCA = 41A x 0,8 = IZ’ = 32,8A
I2 = 1,45 x 40 = 58A IB ≤ IN ≤ IZ
35,45A ≤ 40A ≤ 32,8A
I2 ≤ 1,45 x IZ Então subimos a seção do cabo para 10mm² e corrigimos novamente:
58 ≤ 1,45 x 41
58 ≤ 59,45 IZ’ = IZ x FCA = 57A x 0,8 = IZ’ = 45,6A
IB ≤ IN ≤ IZ Se for adotado dois circuitos no eletroduto,
Conclusão: Disjuntor de 40A 35,45A ≤ 40A ≤ 45,6A o cabo deve ser de 10mm² ou adotar o caso
Curva B ou C para 1 circuito no eletroduto
VAMOS DIMENSIONAR O NOSSO
ESTUDO DE CASO
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2

Carga Instalada (kW): 43,25 kW Tensão (V): 220 V Alimentador: (3#25+N25+T16) - HEPR 0,6/1kV
TABELA DE CARGA QDLF202 - PROJETO AP 136m²
Carga Instalada (kVA): 46,91 kVA I Demanda (A): 68,14 A Demanda total (kVA): 25,93 kVA
Ilum. (W) TUG (W) TUE (W) Tensão Cabo DJ FASES
Nº Circuito Circuito Fases P (W) S (VA) FP L (m) Ib (A) BCD
100 160 220 280 400 100 150 200 300 600 1200 1400 850 1100 1740 1800 7800 (V) (mm²) (A) R S T
1 Iluminação 4 1 1 1 127 Monofásico R 1180 1242 0,95 20 9,78 2,5 16 C 1180 0 0
2 Iluminação 6 1 127 Monofásico S 880 926 0,95 35 7,29 2,5 16 C 0 880 0
3 TUG Área Serviço 2 127 Monofásico R 1200 1263 0,95 4 9,95 2,5 16 C 1200 0 0
4 Máquina de Lavar 1 127 Monofásico R 1800 2250 0,80 4 17,72 4,0 20 C 1800 0 0
5 TUG Cozinha 1 1 3 127 Monofásico S 2100 2211 0,95 10 17,41 2,5 16 C 0 2100 0
6 Forno Elétrico 1 127 Monofásico T 1800 1800 1,00 10 14,17 4,0 20 C 0 0 1800
7 TUG Cozinha 2 1 1 127 Monofásico R 2000 2500 0,80 10 19,69 4,0 25 C 2000 0 0
8 TUG Escrit. e Varanda 11 1 1 127 Monofásico S 1550 1632 0,95 25 12,85 2,5 16 C 0 1550 0
QDLF202

9 TUG Sala 4 2 1 127 Monofásico T 1400 1474 0,95 20 11,60 2,5 16 C 0 0 1400
10 TUG Banheiro 1 e 2 2 220 Bifásico RS 2800 2800 1,00 30 12,73 2,5 16 C 1400 1400 0
11 TUG Dorm. Filhos 1 e 2 6 2 2 127 Monofásico S 1500 1579 0,95 35 12,43 4,0 20 C 0 1500 0
12 TUG Dorm Suíte 5 1 1 127 Monofásico T 1300 1368 0,95 25 10,77 2,5 16 C 0 0 1300
13 Chuveiro 1 1 220 Bifásico ST 7800 7800 1,00 20 35,45 6,0 40 C 0 3900 3900
14 Chuveiro 2 1 220 Bifásico RT 7800 7800 1,00 20 35,45 6,0 40 C 3900 0 3900
15 Ar condicionado 1 1 127 Monofásico T 1740 2175 0,80 20 17,13 4,0 20 C 0 0 1740
16 Ar condicionado 2 1 127 Monofásico R 1100 1375 0,80 20 10,83 4,0 20 C 1100 0 0
17 Ar condicionado 3 1 127 Monofásico S 850 1063 0,80 20 8,37 2,5 10 C 0 850 0
18 Ar condicionado 4 1 127 Monofásico S 850 1063 0,80 20 8,37 2,5 10 C 0 850 0
19 TUG 220V 3 220 Bifásico RS 1800 1895 0,95 20 8,61 2,5 16 C 900 900 0
20 Reserva 1 127 Monofásico S 300 316 0,95 20 2,49 2,5 16 C 0 300 0
21 Reserva 1 127 Monofásico T 300 316 0,95 20 2,49 2,5 16 C 0 0 300
22 Reserva 1 127 Monofásico R 600 632 0,95 20 4,97 2,5 16 C 600 0 0
23 Reserva 1 127 Monofásico S 600 632 0,95 20 4,97 2,5 16 C 0 600 0
Geral 220 Trifásico RST 43250 46909 0,92 25 123,25 25 100 C 14080 14830 14340
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2

Cálculo dos Fatores de Correção por Agrupamento e Temperatura Tabela 42 — Fatores de correção aplicáveis a condutores agrupados em feixe (em linhas abertas ou
fechadas) e a condutores agrupados num mesmo plano, em camada única
FCA/FCT - Inserir os valores de acordo com as tabelas 40 e 42. Forma de agrupamento Número de circuitos ou de cabos multipolares Tabelas dos
Ref.
Nº Circuito Ib (A) FCA FCT Ib' (A) dos condutores 1 2 3 4 5 6 7 8 9 a 11 12 a 15 16 a 19 ≥20 métodos de
1 Iluminação 9,78 0,8 1 12,23 Em feixe: ao ar livre ou 36 a 39
2 Iluminação 7,29 0,8 1 9,12 1 sobre superfície; embutidos; 1,00 0,80 0,70 0,65 0,60 0,57 0,54 0,52 0,50 0,45 0,41 0,38 (métodos A a
em conduto fechado F)
3 TUG Área Serviço 9,95 0,8 1 12,43
4 Máquina de Lavar 17,72 0,8 1 22,15 Camada única sobre
5 TUG Cozinha 17,41 0,8 1 21,76 2 parede, piso, ou em bandeja 1,00 0,85 0,79 0,75 0,73 0,72 0,72 0,71 0,70 36 e 37
não perfurada ou pateleira (método C)
6 Forno Elétrico 14,17 0,8 1 17,72
3 Camada única no teto 0,95 0,81 0,72 0,68 0,66 0,64 0,63 0,62 0,61
7 TUG Cozinha 19,69 0,8 1 24,61 Camada única em bandeja
4 1,00 0,88 0,82 0,77 0,75 0,73 0,73 0,72 0,72 38 e 39
8 TUG Escrit. e Varanda 12,85 0,8 1 16,06 perfurada
(métodos E e
9 TUG Sala 11,60 0,8 1 14,50 Camada única sobre leito,
5 1,00 0,87 0,82 0,80 0,80 0,79 0,79 0,78 0,78 F)
suporte etc.
10 TUG Banheiro 1 e 2 12,73 0,8 1 15,91
11 TUG Dorm. Filhos 1 e 2 12,43 0,8 1 15,54
12 TUG Dorm Suíte 10,77 0,8 1 13,47
13 Chuveiro 1 35,45 1 1 35,45
14 Chuveiro 2 35,45 1 1 35,45
15 Ar condicionado 1 17,13 0,65 1 26,35
16 Ar condicionado 2 10,83 0,65 1 16,66
17 Ar condicionado 3 8,37 0,65 1 12,87
18 Ar condicionado 4 8,37 0,65 1 12,87
19 TUG 220V 8,61 1 1 8,61
Tabela 36 — Capacidades de condução de corrente, em ampères, para os métodos de referência
A1, A2, B1, B2, C e D
Condutores: cobre e alumínio Isolação: PVC
Temperatura no condutor: 70°C Temperaturas de referência do ambiente: 30°C (ar),
20°C (solo)
Métodos de referência indicados na tabela 33
Seções
A1 A2 B1 B2 C D
Nominais
Número de condutores carregados
(mm²)
2 3 2 3 2 3 2 3 2 3 2 3

(1) (2) (3) (4) (5) (6) (7) (8) (9) (10) (11) (12) (13)
Cobre
0,5 7 7 7 7 9 8 9 8 10 9 12 10
0,75 9 9 9 9 11 10 11 10 13 11 15 12
1 11 10 11 10 14 12 13 12 15 14 18 15
1,5 14,5 13,5 14 13 17,5 15,5 16,5 15 19,5 17,5 22 18
2,5 19,5 18 18,5 17,5 24 21 23 20 27 24 29 24
4 26 24 25 23 32 28 30 27 36 32 38 31
6 34 31 32 29 41 36 38 34 46 41 47 39
10 46 42 43 39 57 50 52 46 63 57 63 52
16 61 56 57 52 76 68 69 62 85 76 81 67
25 80 73 75 68 101 89 90 80 112 96 104 86
35 99 89 92 83 125 110 111 99 138 119 125 103
50 119 108 110 99 151 134 133 118 168 144 148 122
70 151 136 139 125 192 171 168 149 213 184 183 151
95 182 164 167 150 232 207 201 179 258 223 216 179
120 210 188 192 172 269 239 232 206 299 259 246 203
150 240 216 219 196 309 275 265 236 344 299 278 230
185 273 245 248 223 353 314 300 268 392 341 312 258
240 321 286 291 261 415 370 351 313 461 403 361 297
300 367 328 334 298 477 426 401 358 530 464 408 336
400 438 390 398 355 571 510 477 425 634 557 478 394
500 502 447 456 406 656 587 545 486 729 642 540 445
630 578 514 526 467 758 678 626 559 843 743 614 506
800 669 593 609 540 881 788 723 645 978 865 700 577
1000 767 679 698 618 1012 906 827 738 1125 996 792 652
Alumínio
16 48 43 44 41 60 53 54 48 66 59 62 52
25 63 57 58 53 79 70 71 62 83 73 80 66
35 77 70 71 65 97 86 86 77 103 90 96 80
50 93 84 86 78 118 104 104 92 125 110 113 94
70 118 107 108 98 150 133 131 116 160 140 140 117
95 142 129 130 118 181 161 157 139 195 170 166 138
120 164 149 150 135 210 186 181 160 226 197 189 157
150 189 170 172 155 241 214 206 183 261 227 213 178
185 215 194 195 176 275 245 234 208 298 259 240 200
240 252 227 229 207 324 288 274 243 352 305 277 230
300 289 261 263 237 372 331 313 278 406 351 313 260
400 345 311 314 283 446 397 372 331 488 422 366 305
500 396 356 360 324 512 456 425 378 563 486 414 345
630 456 410 416 373 592 527 488 435 653 562 471 391
800 529 475 482 432 687 612 563 502 761 654 537 446
1000 607 544 552 495 790 704 643 574 878 753 607 505
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
DESAFIO PROJETO ELÉTRICO NA PRÁTICA - AULA 2
OBRIGADO!
E ATÉ A AULA 3

Você também pode gostar