Você está na página 1de 21

Manual de Montagem, Operação e Manutenção

Engate Automático
Índice Página

Português
1 Introdução e características gerais 3 6.5 Verificação dos desgastes 13
1.1 Introdução 3 6.5,1 Limites de desgastes 14
1.2 Instruções de segurança 3 6.5.2 Folga longitudinal do engate 14
1.3 Características críticas 3 6.6 Ponteira giratória do cambão 14
1.4 Tratamento de resíduos 3 7 Solução de problemas 16

2 Aplicação e especificações 4 8 Tabela de revisões periódicas 17

2.1 Aplicação 4 8.1 Aplicação em estradas pavimentadas (rodoviário) 17


8.2 Aplicação em trechos com estradas não
2.2 Principais características 4 18
pavimentadas (fora de estrada)
2.3 Especificações técnicas 4

2.4 Dimensionamento (Valor D) 5

3 Componentes do engate automático 6

4 Montagem 7

Montagem do Engate Automático 7

5 Operação e Manutenção 8

5.1 Acoplamento do Engate Automático 8

5.2 Desacoplamento 9

6 Manutenção 9

6.1 Instruções gerais de manutenção 9

6.2 Limpeza e Lubrificação 9

6.3 Desmontagem dos componentes 10

6.3.1 Desmontagem do engate automático da travessa 10

6.3.2 Desmontagem da carcaça do gatilho 10

6.3.3 Desmontagem do pino de engate e pino de segurança 11

6.3.4 Desmontagem dos manípulos 11


6.3.5 Desmontagem das buchas da guia de acoplamento 12
6.4 Torques 12 2
1 Introdução e características gerais Engate Automático

1.1 Introdução 1.3 Características críticas

Este manual irá ajudá-lo na montagem, operação e manutenção do Engate


Automático. O símbolo @1 indica que uma determinada característica pode
O uso de peças originais JOST é indispensável. Qualquer modificação no conduzir a risco direto de segurança e/ou dano ao equipamento
engate automático, como por exemplo a aplicação de solda, invalidará a e pessoas. Fique atento as informações que apresentam o
garantia, além de comprometer a segurança de todo o conjunto. símbolo @1 e siga corretamente as especificações indicadas,
garantindo a segurança e confiabilidade dos equipamentos.
1.2 Instruções gerais de segurança

Para montagem, operação e manutenção, as seguintes instruções de


segurança devem ser observadas: 1.4 Tratamento de resíduos

 O engate deve ser operado apenas por pessoas autorizadas. Os componentes de montagem do engate automático são produzidos com
matérias-primas de alta qualidade e podem ser reciclados. Estes materiais
 Utilizar o engate e a ponteira apenas se os mesmos estiverem em podem ser classificados em plásticos, borrachas e materiais metálicos.
condições técnicas adequadas de uso.
Ao limpar o engate automático pode-se produzir restos de materiais nocivos
 Realizar as operações de acoplamento e desacoplamento apenas em ao meio ambiente, como por exemplo, graxa. Recomendamos que, ao
terrenos planos. descartar estes materiais, se cumpram as regulamentações locais vigentes.

 Após o acoplamento, ou no início da jornada de trabalho, o correto É importante lembrar que óleos e graxas são resíduos contaminados que não
travamento do engate automático deve ser observado por meio do devem ser descartados em lixo comum, devendo ser encaminhados para
indicador visual presente no produto. aterros industriais ou para co-processamento em indústrias licenciadas para
tal atividade.
 Utilizar apenas componentes originais quando da instalação ou execução
de manutenção. Todos os resíduos comuns (plástico, papel, borracha, etc.) quando em
contato com estes resíduos contaminados também adquirem esta
 Todas as uniões parafusadas devem ser apertadas com os torques de característica, devendo ser destinados com os mesmos cuidados especiais.
montagem especificados neste manual.
É importante que os cuidados de destinação também sejam aplicados para o
 Atentar para o limite de desgaste dos componentes e sua verificação armazenamento e o transporte de resíduos, seguindo as normas técnicas e
periódica. legislações vigentes.

 Não recuperar peças desgastadas, por meio de soldagem, por exemplo, Para os resíduos não contaminados, deve sempre ser analisada a
devido a fragilização que tal intervenção acarreta. possibilidade de reciclagem ou reutilização dos mesmos para fins menos
nobres, ao invés do descarte.

3
2 Aplicação e especificações Engate Automático
2.1 Aplicação Espessura de
Versão de Peso
Valor D travessa do veículo
pino aproximado
O engate automático tem como função principal promover o acoplamento para instalação
entre veículos tratores e reboques ou dollys, ou entre reboques. A conexão
com o veículo rebocado se dá por meio de uma ponteira tipo olhal, a qual é 1,5’’ 120 kN 38,9 kg
fixada na extremidade da lança de tração (também referida como cambão). 10 a 28 mm
2’’ 210 kN 38,5 kg
Tal lança de tração deve ser do tipo articulável, isto é, pivotada em torno do
eixo de rolagem da combinação, de modo a transferir apenas forças Nota 1: o produto não deve ser aplicado em combinações que utilizem
horizontais sobre o engate automático. Além disso, a ponteira deve ser do tipo cambão não-articulável, pois neste caso há transferência de carga vertical
giratória, ou seja, deve estar livre para girar em torno do próprio eixo, uma vez sobre o engate automático.
que o engate automático é montado na travessa do veículo rebocador com
este grau de liberdade restringido. Os ângulos de trabalho do engate automático estão mostrados na Figura 1. É
importante ressaltar que ao se executar alguma manobra, tanto para frente
2.2 Principais características como de retrocesso (marcha ré), ou operar o veículo em trechos com
elevações ou declives acentuados, deve-se observar estes ângulos máximos
 Agilidade e facilidade na operação, pois possui sistema de permitidos, evitando que a ponteira ou o cambão se choque com o engate
travamento automático. automático ou a estrutura do chassi, danificando seus componentes e
comprometendo todo o conjunto do sistema de travamento.
 Presença de dois coxins de borracha, instalados um de cada lado da
travessa do veículo, absorvendo impactos decorrentes de frenagens
e acelerações.
A
 Mecanismo de travamento com dois manípulos de acionamento,
facilitando a abertura do engate por ambos os lados do produto.

 Indicador visual do estado de travamento do engate por meio do pino


de segurança.

 A cada acoplamento, o pino de engate gira alguns graus, A Vista superior


proporcionando um desgaste uniforme na região de contato com a
ponteira e com as buchas de mancalização.

 Pintura e-coat ou top-coat automotiva, com boa resistência a


intempéries.

2.3. Especificações técnicas

O engate automático possui duas versões: uma com pino de diâmetro Ø2” e B
outra com pino de diâmetro Ø1,5”. As especificações técnicas de cada um
estão indicadas na tabela a seguir.
B
Vista lateral
Fig. 1

4
2 Aplicação e especificações Engate Automático
Ângulo livre da Ângulo máximo com deformação dos 2.4. Dimensionamento (valor D)
Medida
ponteira coxins de borracha
O valor D é definido como uma força teórica horizontal de referência existente
A 750 900 entre o veículo rebocador e o veículo rebocado, o qual é calculado por meio
de equações normatizadas, conforme norma ISO 18868 ou diretiva ECE R55.
B 80 200
Nota 1: as referências normativas citadas anteriormente apresentam equa-
ções específicas para diferentes tipos de combinação nas quais o engate
Nota 2: os ângulos indicados acima são referentes a capacidade do engate automático é aplicado. Atentar para a seleção da equação correta de cálculo.
automático. Consulte o manual do fabricante do veículo ou implemento para Nota 2: atentar para os limites máximos de carga por eixo da combinação,
se certificar dos ângulos de operação, devido a variações de construção do conforme legislação vigente.
cambão conforme projeto de cada fabricante.
As dimensões gerais para instalação estão indicadas a seguir:
Exemplo de cálculo conforme norma ISO 18868.

Versão de
ØA
pino sendo:

Ø 1,5’’ 38,5 mm T = peso máximo do veículo rebocador, em toneladas.


R = peso máximo do veículo rebocado, em toneladas.
Ø 2’’ 48,7 mm
g = aceleração da gravidade (9,81m/s2).

Nota 3: o valor D suportado pelo engate automático deve ser maior ou igual
ao valor teórico calculado. Caso contrário, o engate automático não deve ser
aplicado em tal combinação.

5
3 Componentes do engate automático Engate Automático

Português
1 Pino estrutural 17 Eixo de acionamento
2 Guia de acoplamento 18 Pino elástico (2x)
3 Bucha inferior 19 Parafuso (4x)
4 Bucha superior 20 Arruela (4x)
5 Pino de engate 21 Carcaça do gatilho
6 Mola cônica 22 Mola de torção
7 Pino guia 23 Espaçador
8 Pino de segurança 24 Gatilho
9 O’ring 25 Graxeira
10 Mola cônica 26 Contrapino
11 Bucha plástica 27 Porca sextavada
12 Porca sextavada (2x) 28 Prato traseiro
13 Manípulo (2x) 29 Coxim (2x)
* componentes utilizados apenas no engate versão Ø1,5”.
Nota 1: a versão de engate automático com pino Ø2” utiliza um kit de buchas 14 Parafuso sextavado (2x) 30 Prato intermediário (2x)
superior (4), inferior (3) e pino de engate (5). 15 Arruela (4x) 31 Prato frontal
Nota 2: a versão de engate automático com pino Ø1,5” utiliza outro kit de buchas 16 Bucha plástica (2x) 32 Placa espaçadora*
superior (4), inferior (3) e pino de engate (5), além da placa espaçadora (32) e 33 Parafuso (2x)*
dos parafusos de fixação (33).

6
4 Montagem Engate Automático

4.1 Montagem do Engate Automático Não utilizar o método de aperto por controle de espessura no
caso de uma remontagem com coxim desgastado, pois isto
As dimensões para fixação do engate automático na travessa do veículo resultará num aperto insuficiente de fixação do engate
devem estar de acordo com as especificações da diretiva ECE R55 ou norma automático na travessa do veículo.
DIN 74052. O engate automático foi projetado para montagem em travessas
de espessuras entre 10mm e 28mm. ► Monte o contrapino (26) em um dos furos do pino estrutural (1), fazendo-o
transpassar através do castelo da porca (27). Trave-o em relação a porca
entortando suas pontas. Caso o castelo da porca (27) esteja desalinhado
em relação à furação do pino estrutural (1), aperte a porca (27) o
suficiente para livrar a montagem do contrapino (26). Sempre que
possível, dê preferência para a montagem do contrapino na furação que
ficar mais próxima da base do castelo da porca.

Nota: para processos de pintura, isolar os dois coxins de borracha (29) e o


pino de engate (5). O engate automático não pode ser submetido a processos
de jateamento ou secagem em estufas.

Fig. 2

Para efetuar a montagem, siga os seguintes passos:

► Solte o contrapino (26) e a porca (27).


► Remova o prato externo (28), o coxim de borracha (29) e o prato
intermediário (30).
► Insira o pino estrutural (1) do engate automático parcialmente desmontado
na furação da travessa do veículo e remonte o prato intermediário (30), o
coxim de borracha (29) e o prato externo (28). Certifique-se de que os
pinos dos pratos intermediários (30) estejam corretamente encaixados nos
furos da travessa.
► Monte a porca (27) e aplique um torque de fixação de 555±70 Nm. Para
facilitar a montagem e manutenções futuras, é recomendada a aplicação
de uma pequena quantidade de graxa na rosca do pino estrutural (1)
antes da montagem. Alternativamente, para montagem do engate
automático com os coxins novos (zero km), é possível executar o aperto
mediante controle da espessura do pacote de peças ao invés do torque.
Neste caso, o aperto deve resultar numa espessura do pacote de peças
entre 65mm e 68mm, conforme Figura 3.
Fig. 3
7
5 Operação Engate Automático

Português
5.1 Acoplamento do engate automático

Preparar o engate para o acoplamento:

Cambão alinhado com o


engate automático. Fig. 5

Verificação de segurança: após cada acoplamento, verifique se


o engate automático está corretamente travado através do pino
indicador de travamento.

Fig. 4

Para efetuar o acoplamento do engate automático, siga as seguintes


instruções:

► Gire os manípulos de acionamento (13) para cima até que permaneçam


na posição vertical. Isso levantará o pino de engate (5) e manterá o engate
automático na posição “pronto-para-acoplar” (Fig. 4).
► Acione o freio estacionário do reboque.
► Aproxime o veículo rebocador do reboque, alinhando, lateralmente, o
engate automático em relação à ponteira do cambão. CORRETO! CUIDADO!
► Ajuste a altura do cambão para que fique na mesma linha da guia de Pino de engate travado! Pino de engate não travado!
acoplamento (2) do engate automático (Fig. 5). Fig. 6
► Aproxime o veículo rebocador até que o olhal da ponteira encaixe no
interior da guia de acoplamento do engate automático, travando-se
completamente o pino de engate (5). Caso seja verificado que o engate não se encontra corretamente travado (Fig.
► Proceda com a conexão das tomadas pneumática e elétrica. 6), realize o processo de acoplamento novamente. Após, faça nova
verificação.
Nota 1: ao efetuar o acoplamento, certifique-se de que não há pessoas entre
os veículos. O fechamento do engate deve ser realizado pelo modo
automático. Não utilize ferramentas (ex.: alavanca) para forçar o
Nota 2: para maior segurança, realize a operação de acoplamento em fechamento, pois isto pode danificar os componentes internos
terrenos planos e firmes. de travamento do engate.

8
5 Operação e Manutenção Engate Automático

5.2 Desacoplamento 6.2 Limpeza e Lubrificação

Para realizar o desacoplamento, siga as seguintes instruções: As partes móveis do engate automático estão sujeitas a desgaste devido as
condições de operação e aplicação. Para obter uma maior vida útil do
► Acione o freio estacionário do reboque. produto, recomenda-se que periodicamente seja realizada a desmontagem do
► Desconecte as tomadas pneumática e elétrica. mecanismo de travamento para limpeza e lubrificação das partes móveis no
► Abra o engate conforme descrito no capítulo 5.1. interior da carcaça.
► Movimente o veículo rebocador, afastando-o do veículo rebocado.
Periodicamente, realize a limpeza do pino de engate e das buchas superior e
Nota 1: sempre que o olhal da ponteira passa pelo pino de engate, o inferior para evitar a formação de elemento abrasivo que acelera o desgaste
mecanismo de travamento do engate se fecha automaticamente. destes componentes. Proceda também com a limpeza da ponteira do cambão
do reboque.
Não utilize ferramentas (ex.: alavanca) para abrir o engate. Caso
encontre dificuldade para girar os manípulos e abrir o engate, Em ambos os casos, utilize graxa para serviços pesados com base de sabão
movimente o veículo rebocador para frente e para trás, de lítio e aditivo de extrema pressão (EP).
destensionando assim o pino do engate pela ação do cambão.
1 2
6 Manutenção

6.1 Instruções gerais de manutenção

A manutenção do engate automático deve ser realizada somente por pessoas


autorizadas e devidamente treinadas, utilizando as ferramentas apropriadas
para o serviço.

Sempre substitua os componentes danificados ou que apresentem desgastes


nos níveis máximos recomendados, aumentando a vida útil de todo o
conjunto.

Na reposição, utilize somente peças originais JOST. Qualquer modificação no


conjunto engate automático, como por exemplo a aplicação de solda,
invalidará a garantia.
Periodicidade de lubrificação
Item Local
Antes de montar limpe bem os componentes, evitando que a sujeira crie Fora de estrada Rodoviário
elementos abrasivos que aceleram o desgaste. Aplique os torques de fixação
indicados neste manual. Pino de
1 engate e Semanal Quinzenal
buchas

Mensal (através da Mensal (através da


Carcaça do graxeira) graxeira)
2
gatilho Semestral (limpeza e troca Anual (limpeza e troca
da graxa) da graxa)
9
6 Manutenção Engate Automático

6.3 Desmontagem dos componentes Ferramentas:


• Parafusadeira pneumática
• Soquete 70mm
Para realizar qualquer manutenção no engate automático, a • Alicate
ponteira do cambão deverá ser desacoplada. • Martelo

Todas as peças que apresentarem desgaste significativo, danos


6.3.2 Desmontagem da carcaça do gatilho
ou trincas deverão ser substituídas. Não aplique solda para
efetuar reparos em qualquer parte do engate automático ou na
► Com o engate na posição fechado, solte os parafusos (19) utilizando
ponteira.
chave allen 8mm.
A montagem deve ser realizada na sequência inversa da desmontagem. ► Remova as arruelas de pressão (20).
► Remova a carcaça do gatilho (21), deslocando-a verticalmente até que o
6.3.1 Desmontagem do engate automático da travessa pino de engate (5) se desencaixe completamente da bucha superior (4).
► Remova o pino estrutural (1) da guia de acoplamento (2). No caso da
► Remova o contrapino (26) com auxílio de alicate e martelo, e solte a versão de engate com pino Ø1,5”, é necessário remover antes os
porca (27) utilizando chave 70mm. parafusos (33) e a placa espaçadora (32), utilizando chave allen 5mm.
► Remova o prato traseiro (28), o coxim de borracha (29) e o prato
intermediário (30).
► Remova o engate automático parcialmente desmontado da travessa do
chassi, tomando cuidado para não danificar a rosca do pino estrutural (1).
► Após removê-lo da travessa do veículo, retire o prato intermediário (30), o
coxim de borracha (29) e o prato frontal (31).

Ao montar o engate automático novamente na travessa do


veículo, siga as instruções do capítulo 4.

Fig. 8

Ferramentas:
• Chave allen 5mm
Fig. 7 • Chave allen 8mm

10
6 Manutenção Engate Automático

Português
6.3.3 Desmontagem do pino de engate e pino de segurança 6.3.4 Desmontagem dos manípulos
► Remova os pinos elásticos (18) utilizando um ponteiro e martelo. ► Solte a porca sextavada (12a) do lado esquerdo, utilizando duas chaves
► Extraia a bucha plástica (11) do seu alojamento, juntamente com o 13mm, e remova a arruela inferior (15a).
conjunto do pino de segurança, com uma chave de fenda. Após remova o ► Remova o parafuso sextavado (14a) e a arruela superior (15a).
anel o’ring (9), o pino de segurança (8) e a mola cônica (10). ► Desencaixe o manípulo (13a) do eixo de acionamento (17).
► Ao remover o conjunto do pino de segurança, o pino de engate (5) e a ► Desencaixe o conjunto parcialmente desmontado do eixo de acionamento
mola cônica (6) podem ser retirados da carcaça (21). com o manípulo do lado direito da carcaça do gatilho (21) utilizando
► Retire o pino guia (7). martelo. O gatilho (24) irá se desencaixar do eixo de acionamento (17).
► Na montagem, deve-se verificar se o pino guia (7) encontra-se encaixado
Cuidado ao finalizar o desencaixe do conjunto, pois a mola de
corretamente na ranhura do pino de segurança (8), travando o giro em
torção (22) encontra-se tensionada na montagem.
torno do próprio eixo (Detalhe A). Além disso, deve-se verificar se o pino
de segurança (8) encontra-se encaixado na saliência da cabeça do pino ► Solte a porca sextavada (12b) do lado direito e remova a arruela inferior
de engate (5) (Detalhe B). (15b), o parafuso sextavado (14b) e a arruela superior (15b).
► Desencaixe o manípulo (13b) do eixo de acionamento (17) e remova a
mola de torção (22).
► Extraia as buchas plásticas (16) dos respectivos alojamentos da carcaça
do gatilho (21) utilizando chave de fenda.

Fig. 9 Fig. 10

Ferramentas: Ferramentas:
• Ponteiro • 2 chaves 13mm
• Martelo • Martelo
• Chave de fenda • Chave de fenda

11
6 Manutenção Engate Automático

Português
6.3.5 Desmontagem das buchas da guia de acoplamento 6.4 Torques

Para realizar a remoção das buchas superior (4) e inferior (3) da guia de
acoplamento (2), utilize um pino sacador em uma prensa hidráulica manual.
Para facilitar a operação, a JOST disponibiliza, no final deste manual, os
desenhos de pinos sacadores que se encaixam às geometrias das buchas.

Fig. 11

Ferramentas:
• Pino sacador da bucha superior (desenho AD01197J00)
• Pino sacador da bucha inferior (desenho AD01198J00)
• Prensa hidráulica manual

Não remover as buchas utilizando martelo, pois as mesmas


podem se desalinhar em relação aos respectivos alojamentos
durante a desmontagem, causando danos na parede da furação, Fig. 12
o que pode dificultar a montagem e/ou ancoragem adequada da
nova bucha a ser montada.

Ao efetuar a remontagem das buchas, utilizar um lubrificante no


diâmetro externo (graxa, óleo, etc.) a fim de facilitar a execução
desta operação e atentar para que as mesmas tenham sido
montadas até o final dos seus respectivos alojamentos.

12
6 Manutenção Engate Automático

Português
Periodicidade de verificação
Item Componente Chave Torque
Fora de estrada Rodoviário

1 Parafusos dos manípulos Soquete 13 mm 30 ±7Nm Mensal Mensal

2 Parafusos da carcaça do gatilho Allen 8 mm 45 ±7Nm Mensal Mensal

3 Porca de fixação Soquete 70 mm 555 ±70Nm Quinzenal Quinzenal

4 Parafusos da placa espaçadora* Allen 5 mm 12 ±3Nm Mensal Mensal

* Apenas para engate com pino Ø1,5”

6.5 Verificação de desgastes

6.5.1 Limites de desgaste

Semanalmente deve ser realizada uma verificação visual quanto a presença de trincas nos componentes do engate automático e realizada a medição do pino de
engate e buchas inferior e superior quanto ao limite de desgaste.
Os limites máximos de desgaste permitidos para o pino e as buchas estão indicados a seguir. Faça a medição em diversos pontos, pois os componentes podem
apresentar desgastes irregulares em torno de sua circunferência.

Pino Ø 2’’ Pino Ø 1,5’’


Medida
Desgaste Desgaste
Peça nova Peça nova
máximo máximo

A 49,15 mm 50,7 mm 39,15 mm 40,4 mm

B 39,15 mm 40,4 mm 35,15 mm 36,25 mm

C 49 mm 47,5 mm 39 mm 37,8 mm

D 48,7 mm 47,2 mm 38,5 mm 37,3 mm

E 39 mm 37,8 mm 34,95 mm 33,9 mm

F 0 mm 0,5 mm 0 mm 0,5 mm

G 0 mm 0,5 mm 0 mm 0,5 mm
Fig. 13

13
6 Manutenção Engate Automático
A soma dos desgastes individuais dos componentes não devem

Português
ultrapassar o limite máximo de desgaste do conjunto pino e
buchas. As peças deverão ser substituídas quando atingirem o
limite máximo de desgaste, seja do conjunto ou de cada
componente em separado, para garantir a segurança no
acoplamento.

6.5.2 Folga longitudinal do engate

Periodicamente, verifique a fixação do engate automático na travessa do


veículo. Para tanto, movimente o engate para frente e para trás (Fig. 14). O
engate automático não deve apresentar folga no sentido de marcha do Fig. 15
veículo. Caso seja detectada a existência de folga, proceda com o aperto da
porca de fixação (27), aplicando o torque especificado. A frequência desta 6.6 Ponteira giratória do cambão
inspeção deve seguir a periodicidade indicada para o torque de fixação da
porca. A JOST produz as ponteiras giratórias para o acoplamento do engate
automático, fabricadas em material forjado, com opções de ponteira com
bucha de desgaste ou sem bucha de desgaste na furação do olhal, com
dimensões do olhal conforme norma DIN 74053-1.

Fig. 14
Fig. 16

Caso se verifique que os coxins estejam danificados, ou que a espessura


mínima tenha sido alcançada (Figura 15), os mesmos deverão ser
substituídos.

14
6 Manutenção Engate Automático

Português
A ponteira giratória (34) do cambão (37) deverá ser lubrificada semanalmente Limites de desgaste para ponteira com bucha:
ou a cada 5.000km, através da graxeira (35). Em aplicações nas quais as
condições de trabalho são severas, a frequência de lubrificação deverá ser
Ponteira 2’’ Ponteira 1,5’’
maior.
Verifique mensalmente o aperto da porca (36), certificando-se da inexistência Dimensão Desgaste Desgaste
de folga no sentido de marcha, aplicando o torque recomendado pelo Peça nova Peça nova
máximo máximo
fabricante do reboque ou dolly.
A—bucha 50,5 mm 52,5 mm 40,0 mm 41,5 mm
Certifique-se que a ponteira esteja livre para girar em torno do
próprio eixo. Não modifique sua fixação, de forma a travar seu B—olhal 45,0 mm 41,5 mm 30,5 mm 28,0 mm
giro, pois isto compromete o ângulo de trabalho entre os
veículos da combinação, no eixo do sentido de marcha.

Limites de desgaste para ponteira sem bucha:


Consulte o manual do fabricante do reboque ou dolly para obter
maiores informações sobre periodicidades e indicações de
manutenção sobre a ponteira do cambão. Ponteira 2’’ Ponteira 1,5’’
Dimensão Desgaste Desgaste
Verifique semanalmente os limites de desgaste máximos da ponteira e bucha, Peça nova Peça nova
máximo máximo
conforme tabela a seguir.
A—olhal 50,0 mm 52,0 mm 40,0 mm 41,5 mm

B—olhal 45,0 mm 41,5 mm 30,5 mm 28,0 mm

Sempre que for realizada a troca da ponteira giratória, deve-se


substituir também a porca e o contrapino de fixação da porca.

Efetue as medições das dimensões em diversas posições, pois


os componentes podem apresentar desgastes irregulares.

Fig. 17

15
5 Manutenção Engate Automático

Português
7 Solução de problemas

Defeito Possível causa Solução

1. Excesso de sujidade na bucha inferior (3) ou ponta 1. Efetue a limpeza da bucha inferior (3) e ponta do pino
O engate automático não fecha do pino de engate (5). de engate (5).
completamente 2. Bucha inferior (3) não foi montada completamente, 2. Pressione a bucha inferior (3) até que a mesma atinja
no caso de manutenção. a posição final do seu alojamento de instalação.

1. Gatilho (24) desgastado. 1. Substitua o gatilho (24).


O engate automático não se mantém na
2. Mola cônica (6) desencaixada da cabeça do pino de 2. Reencaixe a mola cônica (6) na cabeça do pino de
posição aberta
engate (5). engate (5).

1. Gatilho (24) danificado.


1. Substitua o gatilho (24).
2. Olhal da ponteira giratória do cambão com
2. Faça a verificação da espessura do olhal da ponteira
O engate automático não fecha de forma espessura desgastada.
giratória do cambão.
automática 3. O olhal da ponteira giratória do cambão não está
3. Atentar para o alinhamento entre ponteira e pino
alinhado com o pino de engate quando do
quando do acoplamento.
acoplamento.

1. Faça a verificação dos diâmetros do pino de engate e


substitua-o caso esteja fora do limite especificado.
1. Pino de engate (5) com limite de desgaste excedido. 2. Faça a verificação do diâmetro da bucha superior e a
2. Bucha superior (4) com limite de desgaste excedido. substitua caso esteja fora do limite especificado.
Folga excessiva entre veículo rebocado
3. Bucha inferior (3) com limite de desgaste excedido. 3. Faça a verificação do diâmetro da bucha inferior e a
e rebocador
4. Ponteira giratória do cambão com limite de desgaste substitua caso esteja fora do limite especificado.
excedido. 4. Faça a verificação dos níveis de desgaste da ponteira
giratória do cambão e a substitua caso esteja fora do
limite especificado.

O engate automático apresenta-se com 1. Efetue o aperto da porca (27) com o torque
1. Falta de aperto da porca (27).
folga, no sentido de marcha, em relação especificado.
2. Coxins de borracha (29) desgastados.
à travessa na qual é fixado 2. Efetue a substituição dos coxins de borracha (29).

1. Gatilho (24) com limite de desgaste excedido.


Excesso de folga vertical no pino de 1. Substitua o gatilho (24).
2. Pino de segurança (8) com limite de desgaste
engate 2. Substitua o pino de segurança (8).
excedido.

16
5 Manutenção Engate Automático

Português
8 Tabela de revisões periódicas
8.1 Aplicação em estradas pavimentadas (rodoviário)

Periodicidade Item a revisar Trabalho a executar Itens para reposição Tempo

Pino de engate

Bucha inferior Graxa para serviços


Revisão de entrega Lubrificação 5 minutos
pesados (EP)
Bucha superior

Pino de engate 15 minutos


Verificação visual e Pino e buchas, caso
(inspeção e
medição dos apresentem desgastes
medição)
Bucha inferior componentes quanto ao superiores aos indicados.
40 minutos
desgaste. Graxa para serviços
(substituição dos
Bucha superior Limpeza e lubrificação pesados (EP).
componentes)
Quinzenal ou a cada 5.000 km
Verificação do torque de
aperto da porca de
fixação do engate na
Porca de fixação - 10 minutos
travessa.
Verificação do desgaste
dos coxins.
Verificação do torque dos
Fixação da carcaça do gatilho - 5 minutos
parafusos.
Verificação do torque dos
Fixação dos manípulos - 5 minutos
parafusos.
Mensal ou a cada 10.000 km Fixação da placa espaçadora (apenas Verificação do torque dos
- 5 minutos
para pino Ø 1,5’’) parafusos.
Lubrificação da carcaça
Graxa para serviços
Carcaça do gatilho do gatilho através da 5 minutos
pesados (EP).
graxeira.
Remoção da graxa e
limpeza do interior da
Graxa para serviços
Carcaça do gatilho carcaça do gatilho. 20 minutos
pesados (EP).
Anual Relubrificação do
conjunto.
Substituição dos coxins
Coxins de borracha Coxim de borracha. 20 minutos
de borracha.

17
5 Manutenção Engate Automático

Português
8.2 Aplicação em trechos com estradas não pavimentadas (fora de estrada)

Periodicidade Item a revisar Trabalho a executar Itens para reposição Tempo


Pino de engate
Bucha inferior Graxa para serviços
Revisão de entrega Lubrificação 5 minutos
pesados (EP)
Bucha superior
Pino de engate 15 minutos
Verificação visual e Pino e buchas, caso
(inspeção e
Bucha inferior medição dos apresentem desgastes
medição)
Semanal ou a cada 2.500 km componentes quanto ao superiores aos indicados.
40 minutos
desgaste. Graxa para serviços
Bucha superior (substituição dos
Limpeza e lubrificação pesados (EP).
componentes)
Verificação do torque de
aperto da porca de
fixação do engate na
Quinzenal ou a cada 5.000 km Porca de fixação - 10 minutos
travessa.
Verificação do desgaste
dos coxins.
Verificação do torque dos
Fixação da carcaça do gatilho - 5 minutos
parafusos.
Verificação do torque dos
Fixação dos manípulos - 5 minutos
parafusos.
Mensal ou a cada 10.000 km Fixação da placa espaçadora (apenas Verificação do torque dos
- 5 minutos
para pino Ø 1,5’’) parafusos.
Lubrificação da carcaça
Graxa para serviços
Carcaça do gatilho do gatilho através da 5 minutos
pesados (EP).
graxeira.
Remoção da graxa e
limpeza do interior da
Graxa para serviços
Carcaça do gatilho carcaça do gatilho. 20 minutos
pesados (EP).
A cada 6 meses Relubrificação do
conjunto.
Substituição dos coxins
Coxins de borracha Coxim de borracha. 20 minutos
de borracha.

Pode-se adaptar a periodicidade da tabela acima para enquadrá-la ao manual de manutenção do veículo ou reboque no qual o engate automático está instalado,
contanto que não se excedam 5.000km de diferença e o período não exceda 30 dias do indicado.
No caso da adaptação, a revisão prevista na tabela deve ser feita sempre na revisão mais próxima prevista no manual do veículo.
Exemplo: se no manual do veículo está prevista uma parada para revisão aos 25.000km e outra aos 45.000km, deve-se incluir a revisão de 30.000km prevista na
tabela acima na revisão de 25.000km do veículo.
18
Anexo - Desenho do sacador da bucha superior (AD01197J00) Engate Automático

Português
19
Anexo - Desenho do sacador da bucha inferior (AD01198J00) Engate Automático

Português
20
JOST Brasil Sistemas Automotivos Ltda - Avenida Abramo Randon, 1200, Bairro Interlagos - 95055-010
Caxias do Sul – RS – Brasil.  55 54 3239 2800.  55 54 3239 2811. www.jost.com.br

MAN0030, 09/2018

Você também pode gostar