Você está na página 1de 7

ENADE – 2006 / 2009 – Resolução

Administração de Operações Produtivas – Administração de Suprimentos e Logística

1. A Cia. Alonso de Auto Peças Ltda. distribui peças para oficinas de reparo de automóveis localizadas em grande área
metropolitana. Embora se trate de um mercado competitivo, a Cia. Alonso gostaria de oferecer níveis de estoque adequados
às oficinas atendidas, ao mesmo tempo em que deseja maximizar seus lucros. Ela é sabedora de que, à medida que aumenta a
percentagem média de atendimentos aos clientes (nível de serviço), maior é seu custo de estoques. (ENADE, 2006)

A fim de determinar a influência dos níveis de estoque no percentual de atendimento aos clientes, a Alonso fez um levantamento
dos principais itens de seu estoque nos últimos seis meses. A seguinte tabela foi preparada: A partir dos dados apresentados nessa
tabela, pode-se concluir que o maior lucro ocorrerá quando o nível de serviço for equivalente a (ENADE, 2006)
(A) 80%.
(B) 85%.
(C) 90%.
(D) 95%.
(E) 98%.

Resolução:

%QS Receita (R$) Custos R$ Lucro R$


80% 900 550 350
85% 1200 600 600
90% 1400 700 700
95% 1450 800 650
98% 1600 1000 600

2. Observe a figura que se segue, onde a capacidade de produção de cada operação está representada em unidades por hora
(un/h). MP A representa a matéria-prima A, que recebe seguidamente as operações A1, A2 e A3. MP B representa a matéria-
prima B, que recebe seguidamente as operações B1 e B2. C1 representa a operação de montagem dos componentes
produzidos a partir de 3 unidades da matéria-prima A e 2 da matéria-prima B. C2 representa a operação que dá o acabamento
final ao produto. (ENADE, 2006)

1
Sabendo que a demanda do mercado é de 12 un/h, de quanto é a produção máxima de produtos acabados?
(A) 12 un/h
(B)10 un/h
(C) 9 un/h
(D) 5 un/h
(E) 3 un/h

Resolução:

Olhar para o recurso gargalo, que governa toda a produção. Verifique que é a operação A2, com 9 unidades por hora. Demais
operações não merecem atenção para responder a pergunta. Atentem para o fato que para cada produto C é necessário 3 matéria-
prima A. Logo basta dividir 9 un/h por 3un = 3 um/hora.

3. A figura abaixo representa os custos de diferentes formas de processos de produção (celular, automatizada e intermitente), e a
receita de vendas de um determinado produto. Considerando a figura, analise as afirmações a seguir.

Se for esperado um volume de produção abaixo de 10.000, a manufatura intermitente é a preferível; entre 10.000 e 43.000, a
manufatura celular é a preferível; acima de 43.000, a manufatura automatizada é a preferível. (ENADE, 2006)

PORQUE

Os pontos de equilíbrio (quantidade/valor para os quais as receitas igualam os custos) são de 27.000, 30.000 e 40.000,
respectivamente, para as manufaturas celular, automatizada e intermitente. A respeito das informações acima, conclui-se que:

(A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira.


(B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira.
(C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa.
(D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira.
(E) as duas afirmações são falsas.

2
Resolução:

Olhar sempre para a curva ou segmento de curvo menor no intervalo de unidades de medida mencionado. Verifique que até 10.000
o menor nível é do processo intermitente. De 10.000 a 43.000 é do processo celular. E maior do que 43.000 é do processo de
produção automatizado. Logo a primeira informação é verdadeira.

A segunda informação, relativa a ponto de equilíbrio, que é o ponto onde receita é igual ao custos também é toda correta, para os
três tipos de sistemas de produção, porém não justificam o tipo de processo produtivo escolhido.

Note também que esta operação so é viável a partir de 27.000 unidades de produção, devendo ser utilizado o layout celular até a
quantidade de 43.000. A partir de 43.000 utilizar o sistema de produção automatizado. O sistema de produção intermitente não
deverá ser utilizado.

4. Analise a figura a seguir. (ENADE, 2006)

A Cia. de Produtos Vegetais – CPV possui duas fábricas que abastecem três depósitos. As fábricas têm um nível máximo de produção
baseado nas suas dimensões e nas safras previstas. Os custos em R$/t estão anotados em cada rota (ligação entre as fábricas e
depósitos). José de Almeida, estudante de Administração, foi contratado pelo Departamento de Logística com a finalidade de
atender a demanda dos depósitos sem exceder a capacidade das fábricas, minimizando o custo total do transporte.

Em sua decisão ele considerou as seguintes situações:


I 1.000 unidades devem ser transportadas da Fábrica 2 para o Depósito 1. A demanda restante deve ser suprida a partir da
Fábrica 1;
II 2.500 unidades devem ser transportadas da Fábrica 1 para os Depósitos 1 e 2. A demanda restante deve ser suprida
apartir da Fábrica 2;
III 1.000 unidades devem ser transportadas da Fábrica 2 para o Depósito 2. A demanda restante deve ser suprida a partir da
Fábrica 1.

Apresenta(m) o(s) menor(es) custo(s) apenas a(s) situação(ões)


(A) I.
(B) II.
(C) III.
(D) I e III.
(E) II e III.

Resolução

Note que as fábricas têm capacidade de 3000 unidades e a demanda é de 3.000 unidades. Portanto, toda a demanda será atendida
sem falta.

Situações Mandatório Complementar Custo Total


C1 1000 * R$ 4,00 1500 * R$ 4,00 + 500* R$ 6,00 R$ 13.000
C2 1500* R$ 5,00 + 1000 * R$ 4,00 500 * R$5,00 R$ 13.500
C3 1000* R$ 3,00 500 * R$ 4,00 + 500* R$ 4,00 +1000 * R$ 5,00 + 500 * R$ 6,00 R$ 13.000

3
5. A Cia. Goiás Velho S.A., fabricante de conectores, recebeu uma encomenda de 1.200 conjuntos extensão-tomada, cuja árvore
de estrutura é a seguinte: (ENADE, 2006)

Os números entre parênteses referem-se às quantidades utilizadas na produção de cada conjunto. A Goiás Velho possui em
estoque: extensão-tomada = 200; tomada = 100; extensão = 500; fio = 2.000. A nova política de estoques da empresa é a de não
manter saldos em estoque, quer em conjuntos, quer em componentes.

A partir das informações apresentadas, pode-se concluir que a quantidade do componente fio (especificação 2 x 16 AWG) que
precisa ser adquirido para atender a encomenda de 1.200 conjuntos extensão-tomada (utilizando todo o estoque existente) é
(A) 25.600
(B) 21.000
(C) 12.700
(D) 11.000
(E) 10.700

Resolução

Neces Bruta = 1200


Conjunto Estoque = 200
Extensão-Tomada Neces. Liquida = 1000
Neces Bruta = 1000
Estoque = 100 Neces Bruta = 1000
Tomada (1) Extensão (1)
Neces. Líquida = 900 Estoque = 500
Neces Bruta = 900 Neces. Líquida = 500
Estoque = 0
Tampas (2) Núcleo (1) Pino (1) Fio 2 x 16
Neces. Líquida = 900 Neces Bruta = 10.000
AWG (20)

Neces Bruta = 2700 Fio 2 x 16 Base (3) Solda (10)


AWG (3)

Necessidade Bruta do FIO 2 X 16 AWG = 2700 + 10000 = 12.700


Estoque do FIO 2 X 16 AWG = 2000
Necessidade Líquida = 10.700

6. Parte da revisão orçamentária de uma empresa consiste no acompanhamento do valor empregado em estoques. A tabela
abaixo resume as diversas entradas e saídas de estoque de calças da Armando & Silva Confecções Ltda. (ENADE, 2009).

4
Sobre esse assunto, considere as afirmativas sobre a avaliação do valor do estoque, ao final do mês de outubro, a seguir:
I. Considerando-se o método do Custo Médio, o valor do estoque é de R$ 550,00.
II. Considerando-se o método “PEPS” (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair), o valor do estoque é de R$ 600,00.
III. Considerando-se o método “UEPS” (Último a Entrar, Primeiro a Sair), o valor do estoque é de R$ 500,00.

Em relação a essas afirmativas, é CORRETO afirmar que


A) estão corretas somente as afirmativas I e II.
B) estão corretas somente as afirmativas I e III.
C) estão corretas somente as afirmativas II e III.
D) nenhuma afirmativa está correta.
E) todas as afirmativas estão corretas.

Estoque final
Entradas no Saída Custo Médio PEPS UEPS
estoque
Dia Qte Preço Qte Qte Valor Qte Valor Qte Valor
total total total
1/out 0 0 0 0 0 0

10/out 100 R$ 10 100 R$ 1000 100 R$ 1000 100 R$ 1000

15/out 80 20 R$ 200 20 R$ 200 20 R$ 200

18/out 90 R$ 15 20 R$ 200 20 R$ 200


110 R$ 1550
90 R$ 1350 R$ 1350

22/out 70 0 20 R$ 200
40 R$ 560
40 R$ 600 20 R$ 300

7. A Brás Eletrônicos Ltda. monta computadores pessoais. Uma das peças utilizadas na montagem é a placa de memória RAM. No
gráfico abaixo são mostradas as quantidades dessas placas em estoque ao final de cada dia, nos últimos 30 dias, e o nível de
ressuprimento. Ao final do dia, o administrador de compras verifica a necessidade de realizar um pedido de peças e, quando
necessário, realiza-o imediatamente no sistema on-line do fornecedor. (ENADE, 2009)

Sabendo-se que o lead time é o tempo entre o pedido de suprimento e sua entrada no estoque da empresa (considere que não
existe perda de tempo entre a entrega e a entrada em estoque), conclui-se que o lead time médio no período é de

5
A) 1 dia.
B) 2 dias.
C) 3 dias.
D) 9 dias.
E) 10 dias.

Resolução:
Analisando o gráfico ocorreram 3 reposições. O tempo médio de reposição é (1 + 4 + 2) / 3 = 2,3 dias.
8. Os parâmetros fundamentais do MRP (Material Resource Planning) são o tamanho de lote de pedido, o estoque de segurança
e o prazo de entrega (lead time). O departamento de produção de uma empresa tem uma previsão de utilização de parafusos,
no processo de manufatura, apresentada na tabela abaixo, ainda incompleta: (ENADE, 2009)

Os parafusos são vendidos pelos fornecedores de material em lotes de 500 unidades, isto é, podemos apenas comprar múltiplos
desse valor (500, 1000, 1500, etc.). O prazo de lead time é de duas semanas, o estoque de segurança é de 200 unidades, o estoque
inicial é de 400 unidades, e não houve nenhum pedido feito nas duas últimas semanas. Qual é o estoque médio projetado para as
cinco semanas seguintes?
A) 500.
B) 400
C) 300.
D) 200
E) 120.

Resolução:

Semana 0 1 2 3 4 5 Média
Necessidade Bruta 100 0 700 1000 400
Recebimentos Pedidos Planejados 0 0 1000 1000
Estoque Projetado 400 300 300 600 600 200
Liberação de Pedidos Planejados 1000 1000

Estoque médio para as 5 semanas seguintes (DE Semana 1 ATÉ a Semana 5) = ( 300 + 300 + 600 + 600 + 200) / 5 = 400

6
9. As vendas de uma concessionária de carros nos últimos cinco meses foram de 450, 750, 450, 400 e 350. (ENADE, 2009)

A previsão para o próximo mês, utilizando o método de média móvel trimestral, é 400 unidades.
PORQUE
A média móvel trimestral é a média de todos os elementos de uma série temporal durante um ano.

A respeito dessas duas afirmações, é CORRETO afirmar que:


A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira.
B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira.
C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa.
D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira.
E) as duas afirmações são falsas.

10. Você é consultor e estuda o mercado de esmagamento de soja no Brasil. Os produtos comercializados nesse mercado são
farelo de soja e óleo vegetal. As plantações de soja estão espalhadas por todo o interior do país. A margem de lucro dos
produtos é muito pequena, e a logística é um custo significativo da operação. O transporte é feito via modal rodoviário e o
volume de soja colhida é muito superior ao volume somado de farelo e óleo. (ENADE, 2009)

Para ter um desempenho sustentável em longo prazo, é necessário que as empresas tenham:

I. grande volume de esmagamento;


II. proximidade de centros de plantação de soja;
III. frota de transporte próprio;
IV. localização perto de uma grande capital metropolitana.

Estão CORRETAS somente as afirmativas


A) I e III.
B) II e III.
C) I e II.
D) III e IV.
E) I e IV.

11. Discursiva (ENADE, 2006)

A Companhia Industrial de Tratores está estudando transferir sua atividade de produção de São Paulo para uma unidade maior,
buscando aumento de sua produtividade frente à concorrência, para viabilizar sua atividade operacional no Brasil. Atualmente
possui duas plantas localizadas no Brasil e seu projeto é integrar a unidade de produção de São Paulo com a unidade de Goiás,
ampliando a escala desta última, e vendendo a de São Paulo para empreendimento imobiliário. Estima-se que a paralisação da
unidade de São Paulo vá custar R$ 100 milhões referentes ao programa de desligamento de funcionários, de seus prestadores de
serviços e de seus fornecedores de peças. O prédio local e as instalações serão vendidos por esse valor, os quais estão
contabilizados a R$ 50 milhões.

Este programa de desligamento envolverá investimentos também em programas de recolocação profissional com reintegração ao
mercado de trabalho, apoio psicológico, apoio médico e replanejamento de atividades de prestadores de serviço. Imagine que essas
ações aconteçam em 30 dias.

Recentemente, a empresa implantou um sistema integrado de gestão (ERP), disponibilizando informações para o setor financeiro,
referentes a faturamento, custos, resultados, orçamento, originando vários relatórios gerenciais. Pela análise desses relatórios, a
atual produção de tratores será ampliada em 500 unidades por ano, sem necessidade de investimento adicional em razão de
ociosidade na instalação de Goiás. O preço unitário dos tratores será de R$ 200 mil, e seu custo total unitário, de R$ 120 mil. A
alíquota de Imposto sobre a Renda da Companhia é de 30%. O custo de capital da Companhia é de 10% a.a.

A mudança das instalações da empresa ampliará o ciclo de operações logísticas da Companhia por causa do transporte de
tratores de Goiás para São Paulo? Por que?

Não necessariamente haverá ampliação do ciclo de operações da Companhia, pois os fornecedores tenderão a se mudar para
próximo de Goiás. Além disso, a cidade de São Paulo é conhecida pelo caos em seu sistema de trânsito, o que provoca longo tempo
no transporte dos produtos. E, em especial neste caso, o maior consumo de tratores não está na cidade de São Paulo, devendo este
fator de localização dos clientes ser considerado na análise das operações logísticas.

Você também pode gostar