Você está na página 1de 5

Atividade 1 – Estatística

Laís da Costa Motta Pinto – 11895389

Mylena de Paula Pimenta – 11912488

Turma: 20212N1

Exercício 1

Segundo  os  seguintes  dados  supostos  sobre  câncer  de  mama,  qual  é 
a probabilidade  de  uma  mulher qualquer  obter  o  resultado positivo no
exame de mamografia  e  realmente estar com câncer? Considere que 1% das
mulheres possuem câncer de  mama; 80%  das mamografias detectam câncer 
de  mama  quando ele  está presente   consequentemente, 20% das vezes 
não detectam; 9,6% das mamografias detectam câncer de mama quando ele
não está presente e com isso, 90,4% dos testes dão um resultado negativo
correto.

P(c|b) = Probabilidade  de  uma  mulher obter  o  resultado positivo no exame


de mamografia e estar com câncer;

P(b|c) = Probabilidade  de  obter o resultado positivo e no exame de


mamografia  e estar com câncer = 0,8

P(b|c-) = Probabilidade  de  obter o resultado positivo e não estar com câncer =


0,096

P(c) = Probabilidade de uma mulher ter câncer = 0,01;

P(c-) = Probabilidade de uma mulher não ter câncer = 0,99;

P(b) = [P(a)* P(b|a)] + [P(a-)* P(b|a-)]

P ( a )∗P(b∨a)
P ( a|b )=
P(b)

0,01∗0,08
P ( a|b )=
( 0,01∗0,08 )+(0,99∗0,096)

P ( a|b )=0,07764=7,764 % (Chance de ter câncer obtendo resultado positivo).


Exercício 02

A probabilidade de diagnosticar corretamente determinada doença rara é 0,70.


Quando diagnosticada corretamente, a probabilidade de cura é 0,90. Se não for
diagnosticada corretamente, a probabilidade de cura é 0,40. Se o paciente com
a doença é curado, qual é a probabilidade de que tenha sido diagnosticado
corretamente?

P(a|b) = probabilidade do paciente com a doença ser curado e ter sido


diagnosticado corretamente

P(a) = Diagnóstico da doença rara = 70% = 0,7

P(a-) = Não diagnóstico da doença rara = 30% = 0,3

P(b|a) = Diagnóstico correto e probabilidade de cura = 90% = 0,9

P(b|a-) = Diagnóstico incorreto e probabilidade de cura = 40% = 0,4

Pb = [(P(a)* P(b|a)] + [P(a-) * P(b|a-)]

Resolução

P ( a )∗P(b∨a)
P ( a|b )=
P(b)

0,7∗0,9
P ( a|b )=
¿¿

P ( a|b )=0 , 84 = 84% (Chance do diagnóstico correto)

Exercício 3

Vamos imaginar que você está participando de um programa de TV e precisa


escolher uma entre três portas. Uma delas contém um prêmio, as outras duas
não. Assim que você escolhe uma porta, a sua probabilidade de acerto é de ⅓.
Porém, logo depois da sua escolha o apresentador abre uma porta vazia, e
pergunta se você quer trocar de porta. Aí vem a questão: se você trocar de
porta, as suas chances de ganhar o prêmio aumentam? A informação fornecida
pelo apresentador é útil?

P(c) = Probabilidade de escolha da porta correta.


Se o participante não trocar de porta, a probabilidade de escolha da porta certa
é 1/3 = 33,33%

Se o participante trocar de porta, a forma de vencer é escolhendo a porta


errada e trocar logo em seguida, sendo uma probabilidade de 2/3 = 66,66%.

Conclui-se que as chances de vencer são maiores com a troca de porta e a


informação transmitida pelo apresentador é assertiva.

Exercício 4

a) Criar uma variável aleatória que assuma 10 valores diferentes, com


probabilidades diferentes. b) Calcule o valor esperado dessa variável e a
variância. c) Escreva um programa para simular essa variável aleatória. d)
Execute mil simulações dessa variável e entregue: o histograma; o valor médio
e a variância das simulações. Compare os resultados das simulações com os
resultados teóricos da variável aleatória.

a) Iremos considerar uma varivável aleatória X que assume os valores de 1 a


10, com as seguintes probabilidades:

P1 = 3,5, P2 = 1,9, P3 = 1,3, P4 = 1, P5 = 0,8, P6 = 0,5, P7 = 0,4, P8 = 0,3, P9


= 0,2, P10 = 0,1.

b)

Esperança:

E(x) = 1*0,35 + 2*0,19 + 3*0,13 + 4*0,1 +5*0,08 + 6*0,05 + 7*0,04 + 8*0,03 +


9*0,02 + 10*0,01

E(x) = 3,02

Variância:
2 2 2 2 2 2
V ( x )=(1−3,02) ∗0,35+ ( 2−3,02 ) ∗0 ,19+ ( 3−3,02 ) ∗0 , 1 3+ ( 4−3,02 ) ∗0 ,1+ ( 5−3,02 ) ∗0,08+ ( 6−3,02 ) ∗

V(x) = 5,06

c) Código de programação:
//Programa para simular variável aleatória e variância

for i = 1:1000 //mil simulações


u = rand(1,1)
//probabilidades:
if u<= 3.5/10
X(i) = 1
elseif u<=5.4/10
X(i) = 2
elseif u<=6.7/10
X(i) = 3
elseif u<=7.7/10
X(i) = 4
elseif u<=8.5/10
X(i) = 5
elseif u<= 9.0/10
X(i) = 6
elseif u<= 9.4/10
X(i) = 7
elseif u<=9.7/10
X(i) = 8
elseif u<=9.9/10
X(i) = 9
else
X(i)= 10
end

end
XM = mean(X) //valor médio
VX = variance(X) //variância
disp([XM VX])
histplot(10,X) //histograma

d) Pode-se perceber que o programa possui valores extremamente próximos


dos teóricos.

Algumas simulações do programa:


Histograma:

Você também pode gostar