Você está na página 1de 2

Física Aplicada aula 4 – Inércia e força

Princípio fundamental da física


A FORÇA representa a ação de um corpo sobre o outro. Pode ser exercida por contato ou à distância, como no caso
de forças gravitacionais e forças magnéticas. A força é caracterizada pelo seu ponto de aplicação, sua intensidade,
direção e sentido; uma força é representada por um vetor.
O PONTO DE APLICAÇÃO de uma força é o ponto onde a força está aplicada ou concentrada.
A INTENSIDADE de uma força é caracterizada por um certo número de unidades. No sistema Internacional de
medidas (SI) a unidade usada é o Newton (N) ou quilonewton (kN). Na engenharia, a unidade usual da força é o
quilograma-força (kgf) ou tonelada-força (tf). Na determinação gráfica utiliza-se a comparação entre força e
comprimento.
Ex: F = 30kgf Se 1cm = 10kgf

A DIREÇÃO de uma força é definida pela sua linha de ação. A linha de ação é a reta ao longo da qual a força atua,
sendo caracterizada pelo ângulo que forma com algum eixo fixo.
O SENTIDO de uma força é indicado por uma seta. Indica o sentido de ação de uma força.
No caso de duas ou mais forças que saiam do mesmo ponto de aplicação ou que passem pelo mesmo ponto, são
chamadas da forças CONCORRENTES. Quando o ângulo entre duas forças for de 90o também é chamado de ângulo
reto ou cruzamento ortogonal.
No caso de forças que agem sobre uma mesma linha de ação, não importando o sentido, são chamadas de forças
COINCIDENTES ou COLINEARES.
A LEI DO PARALELOGRAMO PARA ADIÇÃO DE FORÇAS. Estabelece que duas forças, atuantes sobre um ponto
material, podem ser substituídas por uma única força, chamada resultante, obtida pela diagonal do paralelogramo
cujos lados são iguais às forças dadas.
O PRINCÍPIO DE TRANSMISSIBILIDADE. Estabelece que as condições de equilíbrio ou de movimento de um corpo
rígido permanecerão inalteradas, se uma força que atua num dado ponto do corpo rígido é substituída por outra de
mesma intensidade, direção e sentido, mas que atua em um ponto diferente, desde que as duas forças tenham a
mesma linha de ação.
AS TRÊS LEIS FUNDAMENTAIS DE NEWTON. Formuladas por Sir Isaac Newton em fins do século XVII, essas leis
podem ser anunciadas como se segue:
PRIMEIRA LEI: Se a força resultante que atua sobre um ponto material é zero, esse permanecerá em repouso (se
estava originalmente em repouso) ou mover-se-á com velocidade constante e em linha reta (se estava originalmente
em movimento).
SEGUNDA LEI: se a força resultante que atua sobre um ponto material não é zero, esse terá uma aceleração
proporcional à intensidade da resultante e na direção desta. Esta lei pode ser expressa como: F = m . a ; onde “F”;
“m” e “a” representam, respectivamente, a força resultante sobre a partícula, sua massa e sua aceleração, expressas
em um sistema de unidades coerente.
TERCEIRA LEI: As forças de ação e reação entre corpos em contato têm a mesma intensidade, mesma linha de
ação e sentido opostos.
LEI DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL DE NEWTON: estabelece que dois pontos materiais de massas M e m são
mutuamente atraídos com forças iguais e opostas F e –F de intensidade F pela fórmula:

Onde: r = distância entre os pontos materiais. G = constante universal chamada constante de gravitação.
A lei da gravitação de Newton introduz a ideia de uma ação exercida a distância e amplia a faixa de aplicação da
terceira lei de Newton: a ação F e a reação –F na figura 7, são iguais e opostas, e tem a mesma linha de ação.
F = G mM g = GM assim supomos g = 9.81m/s2

r² r²
onde r = distância entre os pontos materiais; e G = constante universal chamada constante de gravitação.
Tomando M igual à massa da Terra, m igual à massa do ponto material e r igual ao raio R da Terra, e introduzindo a
constante a intensidade P do peso de um ponto material de massa m pode ser expressa como: P = mg
GRANDEZAS ESCALARES: Perfeitamente determináveis por um número real, como: massa, espaço, tempo
energia.
GRANDEZAS VETORIAIS: Determinada através de seu valor numérico, direção, sentido e ponto de aplicação,
como: força, velocidade e aceleração.

SISTEMAS DE FORÇAS COPLANARES


Exercicios
Resolva os problemas abaixo utilizando os métodos gráficos:
P1 e P2- Determine o valor da resultante das forças e sua direção e sentido.

P1 - P2 -

P3 - Uma força vertical resultante de 350lb é necessária para manter o balão na posição mostrada. Decomponha
esta força em componentes atuantes ao longo das linhas de apoio AB e AC e calcule o módulo de cada uma das
componentes.
P4 - O bote da figura deve ser puxado para a praia por meio de duas cordas. Determine o módulo das forças T e P
atuantes em cada corda de modo a desenvolverem uma força resultante de 80kgf, direcionada ao longo da quilha aa,
conforme mostrado. Faça θ = 40º.
P5 - O bote da figura deve ser puxado para a praia por meio de duas cordas. A força exercida pela corda T é de
56kgf e a resultante produzida é de 80kgf direcionada ao longo da quilha aa, conforme mostrado. Determine o
módulo e a direção da força P, para atender as condições acima citadas.

Você também pode gostar