Você está na página 1de 3

Disciplina de Levantamento, Aptidão, Manejo e Conservação do solo

Prof. Dr. Marcos Sales Rodrigues


Data de entrega: 11/07/2022
Discente: Daniele Santos de Menezes
Valor: 2 pontos

Estudo dirigido de Práticas conservacionistas de Caráter Vegetativo e Caráter


Edáfico

1 - O que são práticas conservacionistas?


São práticas de baixo impacto no solo, onde geralmente é utilizado o plantio direto, pois é
uma alternativa que permite produzir com o mínimo de revolvimento do solo além de
auxiliar no controle da erosão, nessas práticas também estão envolvidas a rotação e o
consórcio de culturas, onde o cultivo de gramíneas e leguminosas servem na proteção do
solo.
2- As práticas conservacionistas são divididas em três grupos, cites estes grupos e
explique suas diferenças.
São as práticas de caráter vegetativo, caráter edáfico e caráter mecânico.
Caráter vegetativo: essas práticas visam o controle da erosão e o melhoramento do solo
usando o auxílio da vegetação.
Caráter edáfico: estas se referem à capacidade produtiva do solo, ou seja, aquelas que
visam a manutenção ou a melhoria da fertilidade.
Caráter mecânico: são as que requerem o uso de máquinas, tanto para a construção de
obstáculos para o controle da erosão como para a mobilização e manejo do solo.
3 - O uso da cobertura vegetal/morta é uma prática conservacionista de caráter
vegetativo. Defina esta prática e discuta sobre seus pontos positivos e negativos.
É uma técnica que consiste em distribuir uma camada de resíduos vegetais, como palha,
sobre a superfície do solo entre as linhas de cultivo ou apenas até a projeção da copa das
plantas. Como pontos positivos tem-se a melhoria da qualidade dos produtos; incrementa
a produtividade das culturas; prolonga o tempo de disponibilidade da água no solo; reduz
as variações de temperatura do solo; aumenta a estabilidade dos agregados do solo;
elimina o desenvolvimento de plantas daninhas; e aumenta a fertilidade do solo. Já como
pontos negativos pode-se citar o perigo de fogo quando essa cobertura morta é muito
espessa e posta em área total; pode ocorrer também a morte de mudas pelo calor da
fermentação de coberturas ainda verdes; também pode diminuir o oxigênio do solo
quando esse material cria crosta no solo; outra desvantagem é com relação a introdução de
plantas daninhas na área, quando essa cobertura provém de áreas infestadas.
4 – O que é a prática de culturas em faixas? Explique como esta prática ajuda na
conservação do solo e da água.
O cultivo em faixas consiste na disposição das culturas em faixas de largura variável, de
forma que se alternem a cada ano as plantas que oferecem pouca proteção ao solo com
outras de crescimento denso. Essa prática é comum em terrenos inclinados para controlar
a erosão do solo, especialmente pela combinação de espécies com diferentes sistemas
radiculares. As plantas de raízes profundas fixam o solo com as suas raízes e protegem-no
da erosão da água dos riachos, constituindo uma barreira natural ao escoamento dos
cursos de água. Além da proteção do solo, o cultivo em faixa com cobertura vegetal pode
ser utilizado adicionalmente como adubo verde ou material de pastagem e forragem.

5–O que é a prática de faixa de vegetação permanente ou cordão vegetativo permanente?


As faixas ou cordões de vegetação permanente têm por finalidade diminuir a velocidade
de escorrimento da enxurrada e provocar a deposição de sedimentos transportados.
Assim, a presença das faixas de vegetação permanente facilita a infiltração da água do
terreno diminuindo a erosão do solo.

6– Cite espécies que podem ser utilizadas como cordão vegetativo permanente.
Cana-de-açúcar, capim elefante, capim-cidreira, capim colonão, Leucaena, entre outras.

7 – Descreva a prática de quebra-ventos. Explique sua função na conservação do solo.


O quebra-vento é uma barreira vegetal usada para proteger as plantas contra a ação de
ventos fortes, além de proporcionar um ambiente favorável à produtividade das
lavouras e dos animais. O objetivo principal do quebra-vento é reduzir a velocidade do
ventos, e sabe-se que os ventos impactam diretamente nas plantas e no solo
influenciando no processo de transpiração e absorção de CO2 pelas plantas; na
disseminação de doenças; na polinização de abelhas e demais animais polinizadores;
na erosão eólica; na redução da umidade no solo; além de outros impactos negativos
que são minimizados pelo uso dos quebra-ventos.

8- Qual é a função das capinas intercaladas? Como ela deve ser procedida?
As capinas intercaladas tem por objetivo manter as parcelas das áreas de cultivo com
mato, imediatamente abaixo de outra recém capinada. Deve ser feita uma capina em
faixas de forma alternada, uma capinada e outra sem, mantendo sempre uma proteção
ao solo.

9- Explique os problemas para a conservação do solo do uso de fogo em áreas


agrícolas.
Essa técnica desencadeia o processo erosivo, destrói a matéria orgânica do solo, destrói
a estrutura, diminui a capacidade de absorver e reter umidade, além disso aumenta a
liberação de dióxido de carbono, uma das principais causas do aquecimento global,
acelera o processo de mineralização da matéria orgânica, polui nascentes, águas
subterrâneas e rios através das cinzas, e também destrói habitats naturais.
10 – A calagem é uma prática conservacionista de caráter edáfico. Explique sua função
na conservação do solo e da água.
A calagem serve para diminuir a acidez do solo, ou seja, aumentar seu pH, além de
fornecer cálcio e magnésio para as plantas e reduzir os teores de alumínio. Além disso
atua na redução dos efeitos tóxicos do manganês e do alumínio, que afetam negativamente
o enraizamento das plantas, e também permite uma melhoria nas características físicas do
solo, pois auxilia na diminuição da compactação do solo. Por fim, colabora com condições
favoráveis para manutenção e proliferação da microbiota benéfica do solo, assim também,
como condições para a matéria orgânica.

11- Como a adubação química pode ser uma ferramenta útil na conservação do solo e da
água?
Quando aplicada adequadamente traz benefícios como o fornecimento de nutrientes
prontamente disponível para a planta, aumenta também a biomassa e a proteção do solo,
ou seja, para um local onde o solo é pobre, a utilização dessa técnica se faz totalmente
necessária para que essa realidade seja mudada e esse solo se torne fértil.

12 - Defina adubação verde. Explique seus princípios na redução da erosão hídrica.


Consiste na utilização de plantas em rotação, sucessão ou consorciação com as culturas
econômicas, incorporando-as ao solo ou deixando-as na superfície, visando-se a proteção
superficial, bem como a manutenção e melhoria das características físicas, químicas e
biológicas do solo. Essa adubação protege o solo do impacto da gota da chuva, aumenta a
taxa de infiltração devido ao aumento da sistema radicular, aumenta o aporte fitomassa e a
retenção de água.

13- O que é a rotação de culturas? Como essa prática pode trazer benefícios à conservação
do solo?
É a alternância do tempo, em mesma área de diferentes culturas. Essa prática ajuda no
controle de pragas e doenças, faz um melhor aproveitamento dos nutrientes e do solo em
várias profundidades, ajuda no controle da erosão e no aumento da matéria orgânica.

14 – Explique como a adubação orgânica pode reduzir a ação erosiva da chuva.


Ajuda pois com a adubação orgânica ocorre o aumento da estabilidade de agregados,
aumenta a infiltração da água no solo, além disso, melhora os atributos físicos do solo.

Você também pode gostar