Você está na página 1de 12

1

Universidade Católica de Moçambique


Instituto de Educação à Distância

Tema
Impacto do Turismo no Desenvolvimento da economia de Moçambique

Suzete José: 708192279

Curso: Geografia
Disciplina: Geografia de Moçambique 2
Ano de Frequência: 3º Ano, 2° Grupo, Turma
“E”
Docente: Esmeraldo Botão

Nampula, Agosto de 2021


2

1.Critérios de avaliação (disciplinas teóricas)

Classificação
Categorias Indicadores Padrões Nota
Pontuaçã Subto
do
o máxima tal
tutor
 Índice 0.5
Aspectos  Introdução 0.5
Estrutura organizacionai  Discussão 0.5
s  Conclusão 0.5
 Bibliografia 0.5
 Contextualização
(Indicação clara do 2.0
problema)
Introdução
 Descrição dos objectivos 1.0
 Metodologia adequada
2.0
ao objecto do trabalho
 Articulação e domínio
do discurso académico
Conteúdo (expressão escrita 3.0
cuidada, coerência /
Análise e coesão textual)
discussão  Revisão bibliográfica
nacional e internacional
2.0
relevante na área de
estudo
 Exploração dos dados 2.5
 Contributos teóricos
Conclusão 2.0
práticos
 Paginação, tipo e
Aspectos tamanho de letra,
Formatação 1.0
gerais paragrafo, espaçamento
entre linhas
Referência Normas APA
 Rigor e coerência das
s 6ª edição em
citações/referências 2.0
Bibliográfi citações e
bibliográficas
cas bibliografia
Folha para recomendações de melhoria: A ser preenchida pelo tutor

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________
4

Índice

Introdução....................................................................................................................................4

Objectivos....................................................................................................................................4

Metodologia do trabalho.............................................................................................................4

Estrutura do trabalho...................................................................................................................4

1. Impacto do Turismo no Desenvolvimento da economia de Moçambique......................5

2. Impactos de Turismo.......................................................................................................6

3. Impacto Económico.........................................................................................................7

4. Impactos Sócio Cultural..................................................................................................8

5. Impacto Ambiental..........................................................................................................8

Conclusão..................................................................................................................................10

Referencias Bibliográficas........................................................................................................11
5

Introdução

Considerando a importância do turismo para o desenvolvimento socioeconómico de um pais,


muitas nações encontram-se viradas nas questões sobre o desenvolvimento deste sector. O turismo
tem sido tratado como uma das principais alternativas seja no âmbito social ou económico, para
promover o desenvolvimento de diversas localidades, vilas e cidades. Sabe-se quo o turismo é
considerado uma actividade com enorme impacto no desenvolvimento socioeconómico de uma
região ou pais e com grande poder de distribuição de renda, movimentando consigo mais outros
sectores de actividades em sua cadeia produtiva. Neste contexto, o presente relatório narra sobre
os impactos das actividades turísticas na economia de Moçambique, seu potencial, políticas
levadas a cabo pelo governo com vista ao incremento do turismo, o papel do estado, do sector
público e privado no sector turístico. 

Objectivos

Assim sendo tem como objectivos:

 Identificar as potencialidades Turísticas de Moçambique


 Explicar a importância do turismo na economia nacional
 Enaltecer o papel do estado, do sector público e privado no desenvolvimento do turismo
em Moçambique

Metodologia do trabalho

Para a realização do presente trabalho o proponente fez valer o uso do método da consulta
bibliográfica, baseado em leituras de obras científicas, manuais e outros documentos relevantes
já publicados. E em termos didácticos recorreu ao método de trabalho independente.

Estrutura do trabalho

 Introdução;
 Desenvolvimento;
 Conclusão
 Referências bibliográficas
6

1. Impacto do Turismo no Desenvolvimento da economia de Moçambique

Olhando para o caso de Moçambique, o desenvolvimento de turismo começou a ser


regulamentado e apoiado pelo governo colonial na segunda metade dos anos 1950, com a
criação dos primeiros centros de informação e turismo, definindo a sua competência e
funcionamento.

Segundo Mitur ( 2004, pg.49), em 1973, Moçambique recebeu cerca de 400 mil turistas atraídos
pelas praias e o ambiente dinâmico de espaço espaços urbano, com destaque as cidades de beira
e Maputo.

No período pós independência (1975) há uma depressão ao nível de toda a actividade turística
nacional. Isto pode ser explicado, dentre outros, pela deterioração do relacionamento político e
económico difícil com os dois principais países da região (África do Sul e Zimbabwe), que
constituíam o importante mercado emissor. Ainda registou-se a falta de quadros e técnicos para
planificar e gerir o sector e o conflito armado que não só destruiu as infra-estruturas turísticas,
mas também dizimou a flora e a fauna bravia tendo bloqueado as vias de acesso, a comunicação
e os transportes.

As condições favoráveis ao crescimento desta actividade conduziram o Governo a eleger o


turismo como uma das principais actividades, cuja capacidade poderia contribuir para o combate
à pobreza e dinamizar a economia nacional.

Sendo assim, o Programa do Governo para o quinquénio de (1995 – 1999) definiu o turismo
como um sector para maximizar a entrada de divisas e geração de emprego, e promover uma
maior participação do empresariado nacional em empreendimentos turísticos (Mitur, 2004,
pg.54).

Uma das consequências desta perspectiva foi a elaboração da Política do Turismo aprovada pelo
governo através da Resolução nº.14/2003, de 14 de Abril. Ela identifica os princípios gerais, os
objectivos do turismo e as estratégias que consistem numa série de directrizes cuja finalidade é
orientar a implementação das acções com vista o alcance dos objectivos e princípios
estabelecidos na política, através de medidas estratégias essenciais tais como:
7

 O reconhecimento do sector privado como força motriz do desenvolvimento da


indústria;

 Formação e profissionalização dos recursos humanos como forma de aumentar a


qualidade do turismo;

 Promoção do envolvimento efectivo da comunidade nos planos de desenvolvimento,


entre outros.

Moçambique é um pais dotado de um invejável conjunto diversificado de recursos naturais com


níveis de conservação digno de realce na região, constituindo um excelente atractivo turístico.

O magnifico mosaico cultural, constitui outro elemento de diferenciação e atracção turística do


pais onde a combinação de turismo de praia tropical ao longo da imensa costa, com vida
cosmopolita das suas cidades, a incomparável e rica diversidade de flora e fauna assim como a
localização estratégica coloca Moçambique numa posição privilegiada na região.

A procura turística traduz as diversas quantidades que os visitantes de bens e serviços que os
visitantes, residentes e não residentes, adquirem num dado momento.

2. Impactos de Turismo

Apesar da importância do sector de turismo, os seus impactos, como já tivemos oportunidade de


salientar, nem sempre são positivos. Especialmente quando não existe uma planificação
atempada e correcta para o desenvolvimento do turismo, os seus impactos económicos,
ambientais, sociais e culturais podem ser negativos. Os impactos do turismo estão relacionados
às alterações eventuais sobre a região turística, através de acções de diversas variáveis de
natureza, intensidade, direcção e magnitudes diferentes que se comportam de forma interactiva
(Ruschmann, 2000, pg.25).

De acordo com o Cunha (2007, pg.45), as razões que levam a que o turismo seja um motor de
desenvolvimento são de vária ordem. Por um lado, o turismo produz movimento de capitais e de
rendimentos e provoca exportações de bens e serviços através da compra de produtos da região
receptora por parte dos visitantes, bem como o próprio consumo feito por estes no local. Por
outro lado, esta actividade implica investimentos na construção de infra-estruturas, alargando-se
8

a outros equipamentos (infra-estruturas sociais). O turismo pode também ser um factor de


marginalização das populações locais quando concebido sem integrar os valores locais e sem
fazer participar as populações nos seus benefícios.

3. Impacto Económico

A este sector económico estão associados vários benefícios directos:

• Rendimento – O acto de satisfazer um turista implica a compra de uma variedade de


serviços e de bens que podem ocorrer em diferentes momentos e locais, facto que resulta
numa série de rendimentos significativos para a economia.

• Emprego – O turismo é um sector de trabalho intensivo que integra todos os graus de


habilidade, do mais complexo ao mais simples, envolvendo todas as camadas sociais.
Dada a sua característica transversal, estimula o mercado de emprego nos outros sectores
da economia.

• Conservação – Quando gerido de forma adequada, o turismo fortalece a viabilidade


económica das áreas protegidas e reduz a pressão sobre o ambiente.

• Investimento – A intensidade do capital no sector cria várias oportunidades de


investimento para os sectores público e privado.

• Infra-estruturas – O potencial e a dinâmica do crescimento do sector do turismo aliados


aos benefícios económicos associados dita a necessidade de criar e investir em infra-
estruturas.

• Prestígio – O prestígio internacional e, finalmente, a conquista de um lugar na “lista” dos


destinos preferidos tem implicações comerciais e económicas positivas.

• Criação de pequenos negócios – O turismo está directa e indirectamente ligado a uma


diversidade de sectores da economia e, por isso, cria oportunidades para pequenos
negócios.

Contudo, o desenvolvimento do turismo pode também provocar impacto negativo:


9

 Impactos sociais – Mudanças no estilo de vida resultantes da migração pelo trabalho, de


mudanças na cultura, do aumento da taxa de criminalidade e até da prostituição, etc.

 Impactos ambientais – Tanto o desenvolvimento irresponsável de um projecto como uma


avalanche de turistas num ambiente sensível e frágil podem destruir o equilíbrio da
natureza.

 Fugas – Ocorrência do fluxo de dinheiro para o exterior resultantes das necessidades de


importação de bens e serviços, promoção internacional e publicidade, comissões de
venda às agências estrangeiras, salários do pessoal estrangeiro e repatriamento de lucros
representam perdas nas contribuições para a economia.

 Dependência excessiva – O turismo é volátil e responde rapidamente a influências


negativas como distúrbios políticos, ataques terroristas, desastres naturais, etc.

4. Impactos Sócio Cultural

O sector do turismo é impulsionador e contribui grandemente para o desenvolvimento da


economia de Moçambique.

 Ela fortalece as inter-relações económicas domésticas

 Promove a educação e desenvolve a diversidade cultural

 Contribui na reabilitação, conservação e protecção do património nacional

 Fornece oportunidades para as medias e micro empresas

 Encoraja a participação activa na planificação de actividades

5. Impacto Ambiental

Devido as excelentes condições naturais que o país oferece ao nível da zona costeira, é de prever
que o nosso litoral venha a conhecer a longo e médio prazo problemas ambientais como:
10

• Uma ocupação desregrada do espaço através de construção de infra-estruturas em locais


impróprios, sobretudo nas dunas móveis, das praias localizadas na zona sul de
Moçambique .

• Destruição pela erosão e o consequente impacto negativo no meio ambiente e no habitat


de diversos animais como a tartaruga e aves.

• Circulação de viaturas a alta velocidade ao longo de praias destrói recifes de coral,altera


o equilíbrio natural do local, impedindo deste modo a estabilização das dunas;

• A procura de corais para fins comerciais tem levado os turistas e alguns elementos da
população a retirar este valioso património subaquático pondo em risco a sobrevivência
de toda riqueza natural (destruição do habitat de peixes e moluscos).

• Os sacos plásticos deitados no mar provoca a morte de espécies protegidas;

• Acumulação de lixo nas praias;

• Poluição da àgua e solo;

Se não houver um controlo efectivo no turismo poderá resultar na eliminação das espécies raras
da nossa fauna bravia (chita, girafa e rinoceronte), cuja procura de troféus no mercado mundial
tem vindo a crescer de forma preocupante e assustadora.
11

Conclusão

O impacto económico do turismo em uma economia receptora é geralmente positivo, e é essa


vantagem económica que move e gera os incentivos e investimentos nessa área. Os ganhos com o
ingresso de divisas estrangeiras e geração de renda e de empregos são os principais motivadores
para a elaboração de uma estratégia de investimento e desenvolvimento turístico.
As despesas turísticas podem ser vistas como uma exportação invisível para o país anfitrião, de
forma que o dinheiro migra directamente, e ainda no caso do turismo doméstico, esse dinheiro não
abandona o país, gerando uma vantagem económica ainda maior.
12

Referencias Bibliográficas

__________ Geografia de Moçambique II. Manual da Universidade Católica de Moçambique,


Centro de Ensino à Distância (CED).

Cunha, L. (2007). Introdução ao Turismo. 3ª edição. Verbo Editorial. Lisboa – São Paulo.

Mitur, A. ( 2004). Plano Estratégico para o Desenvolvimento de Turismo em Moçambique,


(2004-2013). Maputo.

Ruschmann, D. (2000). Turismo e Planeamento Sustentável: A Protecção do Meio Ambiente. 3ª


ed. Papirus. Campinas. Disponível em: www.scielo.br. (acessado a 20.07.2021).

Você também pode gostar