Você está na página 1de 194

1

COORDENAÇÃO GERAL
Camila de Mello Mairesse

COORDENADOR RELATOR
Gabriela Rech
Volmer Lael Moura

CONTEÚDO
Diretores, Gerentes, Coordenadores e Colaboradores da Unimed VS

REVISÃO
Ademar Edgar Trein
Antonio de Pádua
Flávio Rocha
Júlia Bohrer Habigzang
Liliane Goulart Centeno
Luis Carlos de Melo
Marilaine Dalmaz
Patricia Raquel Bohn
Pedro Hugo Fernandes Filho
Norberto Conte Vasconcellos
Ricardo Beuren
Ronaldo Scherer
Werner Gustavo Meyer Carvalho

IMPRESSÃO AGRADECIMENTOS
Interna A Unimed VS agradece a todos os que participaram da elaboração deste
Tiragem: 20 cópias relatório descrevendo suas práticas e resultados e aos que enviaram críticas e
Capa em papel A4 297x210mm sugestões.

2016 Unimed Vale do Sinos - Todos os direitos reservados


Proibida reprodução total ou parcial desta publicação sem o prévio consentimento, por escrito, da Unimed VS.
SUMÁRIO

Estrutura organizacional Evento melhores fornecedores


Tratamento de questões éticas Satisfação dos fornecedores e prestadores
Necessidade de informações
Segurança das informações
Identificação dos temas materiais
Resultados financeiros
Matriz de materialidade e aspectos materiais
Apresentação da cooperativa Programa colaborador consciente
Sócios e mantenedores Calculadora de CO2
Semana do meio ambiente
Admissão de cooperados
Benefícios
Capacitação e desenvolvimento de cooperados
Segmentação de mercado e clientes alvo
Educação médica continuada
Região de atuação Programas sociais
Corpo clínico
Campanhas sociais
Remuneração
Promoção à saúde
Eventos para cooperados
Planos assistenciais Terapia do elogio
Acompanhamento dos clientes Satisfação dos cooperados
Produtos e Serviços Complementares
Marca Unimed
Tratamento das manifestações
Valorização da força de trabalho Avaliação da satisfação e insatisfação
Capacitação e desenvolvimento de pessoas
Segurança do paciente Necessidades e expectativas
Benchmarking Benefícios
Programa de ideias Remuneração
Auditorias internas Seleção da força de trabalho
Gestão por competências
Qualidade de vida no trabalho
PALAVRA DO PRESIDENTE

Dois mil e dezesseis foi o ano em que a recessão privilegiada e especial em sua essência. Contamos A GRANDE VITÓRIA!
econômica chegou ao fundo do poço, com com diferenciais de qualidade que nos destacam
consequências trágicas para o País. A Unimed no mercado. Temos o melhor quadro médico da Não podemos deixar de enaltecer, como os
Vale do Sinos não passou imune, mas ficou longe região, o que sem dúvida atrai e fideliza clientes, colegas já devem ter visto na imprensa, a grande
de viver uma crise. Nossa Cooperativa cresceu uma estrutura de serviços em constante evolução vitória de 2016. Conseguimos transpor todos os
10% em faturamento, atingindo receita de e a força da marca Unimed. obstáculos criados pela burocracia, que
R$309.412.130,42, e fechou mais um ano com considerávamos injustos, e obtivemos sentença
resultados positivos. O reconhecimento do mercado também vem em
favorável, em novembro, na 1ª Vara Cível de Novo
forma de prêmios. E foram muitos em 2016:
Hamburgo, para a ampliação do Hospital Unimed.
É importante salientar que comemoramos o
 Certificação nível I no Programa de Foi a vitória da justiça em favor de um
resultado positivo com todas as obrigações em
Acreditação de Operadoras de Plano de empreendimento que vai alçar nossa Cooperativa
dia, entre elas as vultosas capitalizações exigidas
Saúde a um patamar mais elevado de qualidade,
pela ANS, as reservas para o plano de saúde dos
cooperados e as aplicações no fundo para  3º lugar no Prêmio Nacional de estrutura e lucratividade. Pretendemos conseguir
Relacionamento ao Cliente – Categoria a aprovação dos projetos técnicos o mais breve
ressarcimento de cotas.
Unimed médio porte possível para iniciarmos a obra já no segundo
Diante de um mercado bastante retraído, seria  Selo Prata de Sustentabilidade – Hospital semestre deste ano.
aceitável a perda de até 8% de beneficiários. Era Unimed
Por fim, convidamos os colegas a conferir os
uma projeção realista. No entanto, trabalhamos  Prêmio Marcas e Valores – Grupo Sinos
números detalhados do desempenho de sua
muito para que essa projeção não se confirmasse.  Selo Prata de Governança e Sustentabilidade
Cooperativa em 2016. Este Relatório de Exercício
E conseguimos! Nossas estratégias comerciais, – Unimed do Brasil
anual é instrumento essencial para deixar o
que focaram na atração de novos clientes e na  Troféu Destaque Responsabilidade Social no
cooperado ciente de todos os números de sua
retenção da maioria dos que queriam abrir mão Prêmio de Responsabilidade Social da
Assembleia Legislativa RS empresa.
da Unimed por causa das dificuldades financeiras,
nos possibilitaram uma perda de beneficiários que  Certificado de Consumo Consciente e Ratificando mais um ano positivo, fica nossa
não chegou a 2%. Educação Financeira torcida para que as projeções de retomada do
 Reconhecimento pela participação no Sistema crescimento econômico realmente se confirmem
Assim, a cada ano que passa, renova-se a minha de Autoavaliação PGQP. no segundo semestre de 2017. E assim vamos em
convicção de que somos uma empresa
frente!

4
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PERFIL DO RELATÓRIO
Mantendo o compromisso em apresentar para as partes interessadas os resultados da gestão e desempenho obtidos no ano de 2016, a Unimed Vale do Sinos
apresenta, pelo terceiro ano seguido, o Relatório da Gestão e Sustentabilidade elaborado em conformidade com as diretrizes G4-GRI (Global Reporting Initiative),
sendo elas utilizadas e reconhecidas por organizações do mundo todo. São apresentados neste relatório os seguintes resultados:

5
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
IDENTIFICAÇÃO DOS TEMAS MATERIAIS
O desenvolvimento e aplicação da pesquisa para elaboração
da matriz de materialidade consistiu nas etapas de
identificação, validação, priorização e análise.

58
Para identificar quais são as informações, necessidades e Prestadores
resultados ambientais, econômicos, sociais e de governança
cooperativa, a Unimed Vale do Sinos aplicou com os seus 58
públicos de interesse, nos meses de junho e julho de 2015, a Colaboradores
Pesquisa de Materialidade, a qual continha 29 temas materiais 56
relevantes previamente definidos pela cooperativa. A Unimeds
participação dos colaboradores foi definida por meio de
sorteio e das demais partes interessadas foi compulsória e cada
respondente classificou os temas com notas de 1 (um) a 5
(cinco), sendo a menor nota válida como baixa relevância e a
maior com alta relevância. Público
A mesma pesquisa também foi aplicada diretamente com a participante
44
alta gestão, o que proporcionou uma percepção interna do
interesse em relação aos temas propostos. Com uma amostra Fornecedores
61
total de 385 respostas, a UVS elaborou a Matriz de Cooperados
Materialidade. Nela estão distribuídos os temas materiais por
grau de importância de acordo com as respostas da pesquisa.
Foram considerados para a elaboração do relatório aqueles
que obtiveram média acima de 4,15 tanto para os públicos de
interesse como para a alta gestão.
33
Sociedade e
Governo
75
Clientes

6
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
MATRIZ DE MATERIALIDADE E ASPECTOS MATERIAIS

1. Biodiversidade 16. Gestão de resíduos sólidos


2. Boa governança cooperativa 17. Investimento na comunidade
3. Conformidade 18. Mecanismos anticorrupção
4. Consumo racional da água 19. Não discriminação
5. Consumo sustentável 20. Qualidade do atendimento às cooperativas
6. Desempenho econômico-financeiro 21. Qualidade dos serviços de saúde
7. Desenvolvimento de competências 22. Relações trabalhistas
8. Desenvolvimento de fornecedores 23. Saúde ocupacional
9. Diversidade e igualdade de oportunidades 24. Segurança ocupacional
10. Emissões de Gases de Efeito Estufa 25. Transformação social
11. Empregabilidade 26. Transparência
12. Engajamento e retenção de pessoas 27. Uso eficiente de energia
13. Estratégia e gestão 28. Valores cooperativistas
14. Geração de valor para cooperados 29. Voluntariado
15. Gestão de efluentes

Temas materiais relevantes Temas materiais não relevantes

A apuração e consolidação das práticas e dos indicadores teve envolvimento de colaboradores das principais áreas internas.
As Demonstrações Financeiras respeitam as Normas Brasileiras de Contabilidade e legislações específicas (ANS, cooperativas) e foram auditadas pela empresa
Rosito & Filomena Auditores Independentes – EPP, com o registro CRC/RS 43.798. Os indicadores de processos e sociais são resultados de levantamentos e
verificações internas, sem a participação de auditoria externa.
A Unimed VS busca a melhoria contínua de seu desempenho e prestação de contas e entende que a participação dos seus sócios cooperados, clientes,
colaboradores, fornecedores, prestadores e comunidade é decisiva nesse processo. Assim, coloca à disposição, para o encaminhamento de sugestões,
esclarecimentos e críticas a respeito deste relatório o e-mail processos@vs.unimed.com.br.

7
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
APRESENTAÇÃO DA SÓCIOS E
COOPERATIVA MANTENEDORES
Em 01 de maio de 1975 iniciavam-se as atividades da UNIMED VALE DO De propriedade conjunta e sem fins lucrativos, a UVS tem como principal
SINOS – COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE LTDA, uma objetivo a defesa econômica, social e cultural dos médicos cooperados,
cooperativa médica de sociedade simples de responsabilidade limitada, gerando oportunidades de trabalho e renda aos seus sócios.
a qual possui sede na cidade de Novo Hamburgo/RS. É regida pelo A cooperativa está conectada a Unimed Federação do Rio Grande do Sul,
Estatuto Social aprovado pela Junta Comercial do Rio Grande do Sul, o a qual é constituída por 27 singulares da Unimed distribuídas por diversas
qual possui finalidade de firmar, em nome de seus sócios, contratos e regiões do estado, sendo cada uma delas administradas de forma
convênios de assistência à saúde com pessoas físicas e jurídicas, assim independente. Cada estado possui sua própria Federação, as quais
como contribuir para o desenvolvimento das condições sociais, constituem a Confederação Nacional das Cooperativas Médicas Ltda,
ambientais e econômicas dentro de sua área de ação. Suas atividades denominada como Unimed do Brasil, sendo este o órgão de
são focadas em operadora de plano de saúde e prestadora de serviços representação máxima do sistema cooperativo de saúde suplementar, que
em saúde. A regulamentação da operadora é definida pela Agência agrega a totalidade das Unimed do país e é a detentora legal da marca. A
Nacional de Saúde – ANS e da prestadora pela Agência Nacional de Unimed do Brasil é a representante nacional e internacional do Sistema
Vigilância Sanitária – ANVISA. das Sociedades Cooperativas Unimed nacional e tem como missão
Os requisitos aplicáveis ao Sistema Unimed estão definidos no DE-SUP- integrar o Sistema Unimed, buscar o fortalecimento dos princípios
12.001 - Manual de Intercâmbio Nacional e DE-SUP-12.002 - Manual de cooperativistas e valorizar o trabalho médico.
Intercâmbio Estadual (RAMI). Demais requisitos de outras partes Os principais requisitos dos médicos cooperados são: melhorias no plano
interessadas são o atendimento a legislação vigente, critérios de saúde para cooperados e demais benefícios, geração e valorização do
estabelecidos e relacionamento de qualidade. trabalho médico e CH, melhorias na estrutura dos serviços próprios,
aperfeiçoamento da afinidade e relacionamento entre Diretoria e
cooperado, desenvolvimento de prestadores, qualidade dos serviços
prestados e comunicação dos resultados eficaz e atualizada.

8
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
INTERAÇÃO COM AS PARTES INTERESSADAS
A direção exerce a liderança e interage com a partes interessadas, identificando
e buscando o alinhamento de interesse por meio das seguintes práticas:
Clientes

1. Participação na formulação das estratégias


Outras Força de
2. Mobilização da força de trabalho nas atividades solidárias Trabalho
3. Disseminação das estratégias
4. Integração de colaboradores, cooperados, fornecedores e prestadores
Partes
5. Participação em eventos sociais na região de abrangência Interessadas
6. Participação em comitês internos e externos Parceiros Forne-
cedores
7. Almoço dos cooperados
8. Aplicação de pesquisas de satisfação

Para a UVS as partes interessadas são aquelas que podem afetar ou serem Sociedade Sócio
afetadas pelas atividades, produtos e serviços da cooperativa ou que podem
impactar execução das estratégias e alcance dos objetivos conforme
planejamento.

 Clientes: contratantes de planos e serviços, beneficiários (titular, dependente e  Sociedade: comunidades vizinhas do Vale do Sinos (Lar da Menina, Lar
coirmã), particulares, outros convênios, familiares e acompanhantes de pacientes Querubim/Cecifre, AMO, Fundação Semear, Casa Aberta, Horta Comunitária Joanna de
em atendimento. Angelis, Prefeituras NH e SL etc.).
 Força de trabalho: funcionários, jovens aprendizes, diretores executivos,  Parceiros: Sistema Unimed (Federação, Unimed do Brasil etc.), entidades de classe
coordenadores médicos e cooperados. conveniadas (ACI NH/CB/EV, SL, CDL NH e SL), médicos com atendimento em
 Fornecedores: prestadores de serviços (assistenciais e não assistenciais), materiais, consultórios próprios, instituições de ensino da área de saúde (Unisinos), entidades
medicamentos, equipamentos ligados à atividade fim e insumos (software, com convênios/acordo para atendimento na rede Unimed.
material de expediente, energia, higiênica, EPIs, uniformes etc.).  Outras Partes Interessadas: Ministério do Trabalho, ANS, ANVISA, órgãos públicos
 Sócio: cooperado. estaduais e municipais regulamentares para área de saúde.

9
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

A formulação das diretrizes estratégicas


de curto e longo prazo ocorre entre 1
(um) a 4 (quatro) anos, sendo atualizadas
anualmente por análises críticas com ciclo
de melhorias.
Em março de 2016 iniciou o
levantamento de dados por meio da elaboração do book estratégico com
informações e análises do ambiente organizacional considerando os principais
fatores internos e externos, resultados dos últimos três anos, as necessidades e
expectativas das partes interessadas, projeções de curto, médio e longo prazo e
oportunidades para inovação seguindo as etapas descritas abaixo:
Necessidades e Expectativas das Partes Interessadas

Seminário Estratégico – Equipe Unimed Vale do Sinos

10
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
FILOSOFIA EMPRESARIAL DA UVS
A Unimed VS consultou através de uma pesquisa quantitativa e
qualitativa seus colaboradores e cooperados, oportunizando que
estes dois públicos pudessem expressar suas opiniões em relação NOSSO NEGÓCIO:
ao Planejamento Estratégico, através de formulário on-line e Soluções em saúde.
impresso. Participaram desta pesquisa 317 pessoas, sendo 322
colaboradores (21% de participação) e 53 cooperados (11% de POLÍTICA DA QUALIDADE:
participação), atingindo a amostra necessária de 322 pessoas. Ser excelência em prestação de serviços de saúde com foco em resultados
Esta pesquisa foi analisada pela Liderança e no Seminário Estratégico sustentáveis.
I foi estabelecida a nova filosofia considerando todas as informações POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE:
coletadas nesta pesquisa.
Ter saúde financeira respeitando o meio ambiente e colaborando para o
No seminário Estratégico as equipes realizaram a priorização das desenvolvimento da sociedade.
Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, identificação das
estratégias e indicadores se utilizando do CANVAS, ferramenta de POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS:
planejamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar Promover a humanização por meio do bem-estar, inclusão social e o
modelos de negócio novos ou existentes por meio de conceitos de desenvolvimento de seus líderes e colaboradores.
gerenciamento de projetos, neurociência e design thinking para
MISSÃO:
simplificar a elaboração do Plano de Projeto.
Promoção integral da saúde.
VISÃO:
Ser referência nacional em gestão de saúde com inovação, sustentabilidade
e liderança de mercado.
VALORES:
Humanização: Atender melhor o cliente, oferecer aos seus cooperados,
colaboradores e prestadores melhores condições de trabalho considerando
as necessidades e expectativas de todas partes interessadas.
Ética: Não admitimos ganhos ou resultados sem que estejam conforme
contratado e de acordo com as leis vigentes e princípios de boa governança.
Credibilidade: A confiança depositada na Unimed VS é nosso compromisso
com a entrega.
Competência: Estar no lugar certo. Nossos cooperados, colaboradores e
prestadores devem ter capacidade técnica, experiência e resolutividade para
atuar com eficácia.
Segurança do Paciente: Somos comprometidos com atendimento
assistencial e preventivo com foco na Saúde e segurança dos pacientes.

Seminário Estratégico – Definição das Estratégias

11
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
As ESTRATÉGIAS DEFINIDAS apresentam-se no
MAPA ESTRATÉGICO
A comunicação das estratégias foi realizada por meio da entrega das
cartilhas para todos os cooperados em consultório, colaboradores,
disponibilizado no portal do cooperado e intranet. A cartilha contém a
filosofia empresarial, objetivos e indicadores estratégicos, os conceitos de
sustentabilidade, pacto global e um mapa dos públicos estratégicos com
o objetivo de engajar a liderança com as equipes no entendimento quanto
as suas contribuições com a Missão e Visão de futuro.

Mapa Estratégico UVS (2016 - 2021)

12
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Divulgação das ESTRATÉGIAS
em TODOS OS TURNOS e em
TODAS AS UNIDADES de atendimento
PARTICIPAÇÃO de 75% dos Colaboradores.
Equipe de Relacionamento com o Cliente
A entrega das cartilhas foi realizada por meio da
apresentação da filosofia, objetivos e resultados com a
participação da Diretoria, coordenadores médicos,
lideranças e equipes de colaboradores. Mensalmente
os resultados dos indicadores estratégicos são
divulgados nos murais estratégia em ação, portal do
cooperado e intranet. Mais de 100 oportunidades de
melhorias foram sugeridas pelas equipes por meio do
exercício do mapa dos públicos estratégicos que estão
sendo analisadas nas reuniões de análise crítica que
ocorrem quadrimestralmente.

Equipe Hospital Dia e Pronto Atendimento SL

Equipes de Logística, NDH e Fornecedores e Prestadores Equipes de Auditoria de Contas, Faturamento e Financeiro

13
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PERFIL ORGANIZACIONAL

O mercado de atuação no ramo de planos de saúde e prestação de serviços ambulatoriais, de internação, diagnóstico e tratamento é constituído por pessoas
físicas, sejam individuais ou famílias, e por pessoas jurídicas: empresas, escolas, entidades, universidades, associações, sindicatos, etc. O mercado alvo da Unimed
VS relativo a pessoas físicas são os segmentos populacionais A, B e C. Em relação às pessoas jurídicas, o mercado alvo se estende a todas as representações
jurídicas da área de ação da Unimed VS, com foco nas empresas classificadas como alfa e beta, sendo aquelas com mais de 100 vidas, ou seja, de médio porte.

Segmentação de Mercado
e Definição de Clientes Alvo
Clientes particulares,
A segmentação de mercado é estabelecida beneficiários de planos
Segmentos A, B e C
pelos diretores com base no negócio da assistenciais e colaboradores
(beneficiários)
cooperativa, demandas dos clientes e de empresas com contratos
mercado, legislação vigente da ANS e de produtos de SO
posicionamento estratégico. Segmentação
de Clientes e
Para a segmentação de mercado, é
considerado o compromisso da cooperativa
Público-Alvo Empresas da área de
tanto como operadora de saúde quanto como atuação da UVS que
prestadora, através de seus serviços próprios. Todas as empresas da área demandem produtos de SO,
A partir disto, a segmentação de clientes e de ação da Unimed VS, com com ênfase nas empresas
público alvo são definidos. foco nas de médio porte que já possuem planos VS
de saúde assistencial e
A segmentação de clientes e público-alvo operadoras de autogestão
considera:

 Operadora de Planos de Saúde: a cooperativa é regulada pela ANS, que define dois segmentos principais de planos assistenciais: plano individual ou familiar
e coletivo, que são por ela normatizados e fiscalizados.
 Prestadora de Serviços de Saúde: a cooperativa comercializa produtos relacionados à saúde ocupacional, regulamentados pelo Ministério do Trabalho e
produtos relacionados à saúde assistencial (consultas, SADT – Serviço de Apoio ao Diagnóstico e Tratamento, internações, cirurgias clínicas, pediátricas e
obstétricas atendendo legislação da ANVISA).

14
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
A identificação dos requisitos, desenvolvimento e implantação de um novo
produto e serviço ocorre através da necessidade apontada no Planejamento
Estratégico, em reunião de Diretoria, pela necessidade da operadora, que
promove uma reunião com a participação de uma equipe multidisciplinar
formada por diversas áreas o qual há registro em ata, lista de presença e
aberto plano de ação, conforme PR-NEG-4.01 - Desenvolvimento e
Atualização de Produtos e Serviços. Os resultados são apresentados para
Diretora de Mercado, gerência e coordenadores, os quais são responsáveis
pela análise crítica do índice obtido. Essa avaliação é considerada durante a
revisão das estratégias da cooperativa. Em 2016, os planos de saúde da UVS
apresentaram a participação de mercado conforme demonstrado abaixo:

% Participação de Mercado – Plano Coletivo PRINCIPAIS


2014 21

CLIENTES
2015 20,86
2016 22,38 Plano de Saúde Serviços de Saúde Plano de Saúde
Assistencial Assistencial Ocupacional
% Participação de Mercado – Plano Familiar Stihl, Sicredi, Freios Coopersinos, Ipasem NH e Diementz, Instituição
2014 71 Controil, Gedore, Artecola, CB, Ipê e Particulares. Evangélica de NH,
↑ Demuth, Seta, Box Print, Carburgo, Box Print, Freios
2015 70 Killing, Universidade Controil, HT Micron e
2016 70,28 Feevale, Herval, Unicred, Teikon
Arezzo, Delga, Copé, HT
Micron e Teikon
% Participação de Mercado – Saúde Ocupacional
Conforme pesquisa externa, os requisitos dos produtos/serviços esperados pelos
2014 7
clientes de todos os segmentos, são:
2015 6,88 ↑  Qualidade da estrutura física nos serviços;
2016 7,51  Agilidade e bom atendimento médico;
 Disponibilidade de agenda para atendimentos;
 Valores de planos adequados à realidade financeira das famílias.
% Participação de Mercado – Geral
2014 27 Tratando-se de organizações revendedoras e credenciadas, as principais
2015 27,46 ↑ necessidades e expectativas são:
 Retorno financeiro;
2016 29,25  Benefício para seus associados;
 Relacionamento de qualidade, com cordialidade e transparência.

15
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Região de Atuação
Unimed Vale do Sinos
Os pontos de atendimentos oferecidos pela Unimed Vale
do Sinos são delimitados à sua área de ação, a qual
abrange 11 municípios. Visando facilitar o acesso dos
clientes aos serviços oferecidos pela cooperativa, a UVS
dispõe, em sua área de ação, de:

16
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PRODUTOS E SERVIÇOS
PLANOS Como operadora, os principais produtos comercializados pela Unimed Vale do Sinos são Planos de Saúde de Medicina
Assistencial de Pré-Pagamento, os quais dividem-se em: Plano Empresarial, Plano Familiar, Plano de Saúde Ocupacional

ASSISTENCIAIS e Contrato de Disponibilidade de Rede (CDR). Além destes, são comercializados, em parceria com a Unimed Odonto,
planos odontológicos.

PLANO FAMILIAR ODONTOLOGIA


Destinado as pessoas físicas Destinado às empresas (PJ) e
individuais ou para famílias pessoas físicas individuais ou
com 2 ou mais pessoas, para famílias, apresentando
podendo apresentar abrangência nacional, sem
cobertura ambulatorial ou co-participação.
global, de abrangência
regional ou nacional,
acomodações privativas ou
semi, com ou sem co-
participação.

PLANO EMPRESARIAL CONTRATO DE


PLANO DE DISPONIBILIDADE
Destinado as empresas (PJ)
SAÚDE OCUPACIONAL DE REDE
com no mínimo de 2 titulares, Este serviço visa atender as
podendo apresentar Modalidade contratual que
empresas (PJ) nas demandas
cobertura ambulatorial ou visa a prestação de serviços
de medicina do trabalho,
global, de abrangência de assistência médica
mediante a elaboração de
regional ou nacional, mediante utilização. Este
programas (PPRA, PCMSO) e
acomodações privativas ou exames complementares, produto contempla empresas
semi, com ou sem co- autárquicas ou operadoras de
através de contratos de
participação. Este produto pacote mínimo ou por autogestão.
contempla clientes de funcionário.
pequeno, médio e grande
porte.

17
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ACOMPANHAMENTO
DOS CLIENTES
Com intuito de apresentar esclarecimentos referente ao plano de saúde assistencial
ou ocupacional contratados por pessoas jurídicas, a Unimed Vale do Sinos, através da Diante do difícil cenário no ano de 2016,
área de Vendas, trabalha com práticas de pós-vendas, que visam desenvolver
o qual teve uma redução total de 16 mil beneficiários de planos
relacionamentos de longo prazo. Estes são momentos nos quais a contratante recebe
orientações da cobertura contratual, abrangência e rede referenciada. Essa sistemática de saúde na região, a UVS apresentou uma redução total de
abrange de forma presencial novos clientes com mais de cinco titulares no plano 820 vidas, mediante ações de retenção de clientes.
assistencial e aqueles com mais de 10 vidas na saúde ocupacional, e por telefone, no
caso dos demais novos contratos. Além desta sistemática, os clientes de plano coletivo Os resultados das diversas e efetivas ações focadas na retenção e reversão de
e de saúde ocupacional recebem orientações e esclarecimentos periódicos através clientes, realizadas pela equipe de Vendas, Programa de Prevenção à Evasão
de pós-venda por visita relacional e contato telefônico. Para os planos familiares, no de Beneficiários e pelo Comitê de Análise de Manifestações de Clientes (CAMC),
pós-venda, a responsabilidade de disseminar orientações referentes ao plano demonstram que houve uma melhora significativa na retenção de Clientes de
contratado é do vendedor. Plano Coletivo e de Saúde Ocupacional. Estes índices refletem as ações de pós-
venda que são desenvolvidas pela equipe de Vendas junto às empresas,
% Cumprimento do Cronograma de Visitas/Ligações atuando de forma proativa para superar as expectativas dos clientes, bem como
Conforme Segmentação de Clientes Empresariais do Programa de Prevenção à Evasão de Beneficiários. Já os resultados de
retenção de clientes de Plano Familiar mantiveram-se estáveis, mesmo diante
2014 78,52 de um cenário de mercado cada vez mais retraído.
2015 100 ↑ % Retenção de Clientes – Plano Coletivo
2016 100 64,39 2014
↑ 65,84 2015
Em 2016, assim como ocorreu em 2015, a equipe de Relacionamento Empresarial da 91,58 2016
área de Vendas cumpriu 100% do cronograma de visitas e de ligações estabelecido
anualmente, desempenhando fundamental papel na fidelização de clientes, gerando % Retenção de Clientes – Plano Familiar
relação de confiança, alinhamento e benefício mútuo entre as partes, sendo um canal
de comunicação da empresa com as demais áreas internas da Unimed VS, dando a 39,74 2014
devida atenção às tratativas, com um atendimento personalizado. Visando superar as ↑ 56,48 2015
expectativas dos clientes empresariais, estes estão divididos estrategicamente em 59,09 2016
cinco categorias, sendo denominadas de Alfa, Beta, Gama, Delta e Pool, considerando-
se como parâmetro de corte o número de vidas total do grupo empresarial. Para cada
grupo de empresas, as ações de aproximação com o cliente são realizadas conforme % Retenção de Clientes – Saúde Ocupacional
necessidades identificadas. 47,5 2014
↑ 47,22 2015
77,43 2016

18
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
TOTAL DE CLIENTES
Plano de Contrato de A Unimed Vale do Sinos atua na
Plano gestão da carteira de clientes
Ano Plano Familiar Saúde Disponibilidade Total Variação
Empresarial visando aumentar o número de
Ocupacional de Rede
beneficiários, bem como a
sustentabilidade econômica
financeira.
2014 48.659 21.095 12.856 22.156 104.766 + 0,63%
No ano de 2016, até o 3º trimestre
o mercado de plano de saúde da
região registrou uma perda de mais
2015 47.149 21.387 11.417 18.675 98.628 - 5,86% de 13 mil vidas em relação a
dez/2015. Contudo a base de
clientes PP da UVS manteve-se
estável, pela efetiva comercialização
de novos contratos e ações de
2016 46.613 21.080 11.468 18.647 97.808 - 0,83% retenção.

19
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PRODUTOS E Como prestadora, a Unimed Vale do Sinos oferece produtos de Saúde
Ocupacional, SOS e Área Protegida, assim como serviços de diagnóstico e
tratamento e assistência domiciliar (Unimed Lar)
SERVIÇOS COMPLEMENTARES
Para que se tenha qualidade na prestação de serviços, são necessários diversos
equipamentos e tecnologias. Abaixo seguem relacionadas algumas das principais
tecnologias disponibilizadas nos serviços próprios da UVS.
Principais
Atividade Qtde/Local
Exames Consultas de Equipamentos/Tecnologias
complementares de Aparelho de Anestesia Fornecer e controlar anestésicos em cirurgias 19 - HU, PA SL e NH
urgência e
diagnóstico emergência Obter imagens de órgãos e tecidos para
Aparelho de Raios-X 7 - HU, PA SL e NH
diagnóstico
Consultas 8 - HU, PA NH – SL -
Autoclave Esterilizar instrumentais e materiais cirúrgicos
eletivas em STIHL
consultórios e Bisturi Eletrônico Cortar e coagular tecidos em cirurgias
28 - HU, PA SL, NH, PO,
ambulatoriais Pequenos procedimentos CB, Stihl, Unifácil
Câmera de vídeo Realizar cirurgias por vídeo 9 – HU, PASL e NH
Monitora dióxido de carbono e gases anestésicos
Capnógrafo 4 – HU, SOS, PA NH e SL
Tratamentos que são inalados pelo paciente durante cirurgias

Atendimento oncológicos Desfibrilador Reverter arritmias cardíacas


19 – HU, PA SL e NH e
SOS, Stihl
móvel de 9 – HU, PA SL/NH, CB e
emergência e Eletrocardiógrafo Registrar atividades elétricas do coração
Elaboração de Internações Hospitalares SO
PCMSO, LTCAT, remoções (clínicas, cirúrgicas e Fototerapia Eletrônica Tratar icterícia 7- UTI Neo HU
PPRA pediátricas) Garrote Pneumático Melhorar a visualização do centro cirúrgico 7 – HU, PA SL e NH
Incubadora Recém-Nascido Manter o recém-nascido em ambiente controlado 9 – HU
Inserir na laringe e nas narinas ar ou substâncias
Insuflador 9 – HU, PA NH e SL
Nos Serviços Próprios da Unimed Vale do Sinos são atendidos medicamentosas
clientes da operadora, clientes em intercâmbio (clientes de outras Mamógrafo
Obter/digitalizar imagens de mamas para
1 - CDI HU
diagnósticos
singulares do Sistema Unimed), autogestões, convênios e
91 - HU, PA SL e NH, SOS
atendimentos particulares. Nesses serviços são oferecidas consultas Monitor Multiparamétrico Monitorar sinais fisiológicos vitais
e CB
médicas, assim como exames, atendimentos ambulatoriais, Respirador
Fornecer e controlar ventilação pulmonar artificial 13 – HU, PA NH e SOS
atendimento de enfermagem e internações. Microprocessado
Obter imagens de órgãos e tecidos para
Ultrassom 10 – HU, PA NH e SL
diagnóstico
Ventilador Pulmonar Infantil Fornecer e controlar ventilação pulmonar artificial 10 – HU, PA SL e SOS

20
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Capacitações para
Empresas Contratantes
do Plano de Saúde Ocupacional
Com o objetivo de auxiliar as empresas no atendimento às obrigações legais do Ministério do Trabalho, durante o ano de 2016 a área de Saúde Ocupacional promoveu
4 cursos de CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, os quais ocorreram nos meses de março, junho, setembro e dezembro, e diversos treinamentos de
EPI – Equipamento de Proteção Individual realizados diretamente nas dependências das empresas clientes.

Treinamento EPI
Objetiva capacitar e orientar os trabalhadores quanto a necessidade e uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI, visando sua segurança e
integridade física.
Foram realizados treinamentos nas dependências das empresas Saurer, Madevini, Traterm, Oksebra, Eterna Móveis, Silva Team, KBS, Esquadria Juchem, IBTECT,
Máquinas SIer, Fuidc, Tradefort.

Treinamento CIPA
Aborda assuntos voltados ao conceito de legislação trabalhista, normas regulamentares, noções
de primeiros socorros, princípios gerais de higiene do trabalho, mapa de riscos, princípios básicos
de prevenção de incêndio, investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho, DSTs e,
também, ginástica laboral. As seguintes empresas participaram dos treinamentos:
 Março: Carburgo, Catev, Centro de Prevenção de doenças Renais, Escola OEP, Ferragem Tintorama,
Forrotec, Imobiliária Terramar, Paulo Kunihiko, Rech Informática, Tamin, Victory, Werle.
 Junho: ABM Turismo, ACI, APE, Balancio Car, Fundação Semear, IBTEC, Premiere, Burgos, Laboratório
Exame, medicina Nuclear, Rimauri, Rk Motos, Silva Team, Soft Box.
 Setembro: ABI Calcados, BRA Comunicação, Cardiosinos, Central de Ferros, Comelz, Construtora Vila
Romana, Dover, esquadrias Primos, Ferramentas Febrapa, Ferro Fácil, Fundamental, Hemovida, Krause e
Chevarria, MAxima Sul, Unimed VS.
 Dezembro: Digital Desk, Getti Química, Litosinos Madevini, Mauro A. Kunzler, Odontomafer, Orisol e
Vistalaser.

21
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DIVULGAÇÃO DE IMAGEM DA
PRODUTO E DA MARCA ORGANIZAÇÃO
Todas as ações de divulgação e comunicação A imagem da organização é avaliada desde
externa da UVS são planejadas e desenvolvidas Somos uma marca de médicos, mais do que 2002 por meio da pesquisa de satisfação
pela área de Marketing e Sustentabilidade, conhecimento para curar, temos de clientes. O método de controle realizado
devidamente aprovadas pela coordenação, comprometimento com a vida. é o investimento na campanha de vendas x
gerência, Diretoria de mercado e área valor vendido, evolução do número de
Comprometimento com as pessoas. clientes e reconhecimentos demonstrados
solicitante. A área trabalha com um Comprometimento com o mundo. Fazemos
planejamento anual que é elaborado em voluntariamente pelos nossos clientes
o melhor porque nascemos e nos unimos pessoalmente ou por meio de pesquisas e
conjunto com Agência de Publicidade externa.
para fazer isso. Muito mais do que um premiações (Top of Mind).
As campanhas podem utilizar peças da Unimed prestador de serviços de saúde a Unimed é A avaliação da satisfação de clientes é de
Brasil, Unimed Federação, elaboradas um sistema que cuida das pessoas para que responsabilidade da área de Núcleo de
internamente pela área de Marketing e elas possam aproveitar a vida. Informações Estratégicas, a qual é realizada
Sustentabilidade ou por meio da Agência de por empresa externa, que visa a melhoria
Publicidade. No planejamento anual de contínua de todos os serviços oferecidos
marketing estão incluídas as campanhas compostas por mídias tradicionais, pela UVS.
como: jornais, revistas, rádios ou podem ter mídias off-line. Os atributos definidos pela cooperativa para caracterizar sua imagem
estão definidos conforme diretrizes da Unimed do Brasil e estão
Patrocínios de eventos, competições esportivas e a participação de
disponíveis para as singulares na Central da Marca.
ambulância do SOS em atividades também são utilizados para divulgar a
marca Unimed VS. Essas estratégias de divulgação têm como objetivo
assegurar alinhamento com o negócio e estratégia, credibilidade,
competência, referência em gestão de saúde e liderança de mercado. As
campanhas que visam divulgar a marca e produtos concentram-se na região
do Vale do Sinos, uma vez que esta é a limitação de atuação da singular.

22
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
MANIFESTO DA MARCA
Vocação não é uma escolha. É atender a um chamado e dedicar- RECONHECIMENTOS RECEBIDOS PELA UVS EM 2016
se profundamente àquilo que fomos predestinados. Somos
médicos, somos uma marca de médicos. Mais do que
conhecimento para curar, temos comprometimento com a vida,
com as pessoas, com o mundo. Fazemos o melhor porque  Certificação nível I no Programa de Acreditação de Operadoras de Plano de Saúde
nascimentos e nos unimos para fazer isso. Somos uma  3º lugar no Prêmio Nacional de Relacionamento ao Cliente – Categoria Unimed Médio Porte
cooperativa de médicos. Muito mais do que um prestador de  Selo Prata de Sustentabilidade – Hospital Unimed
serviços de saúde. A Unimed é um sistema que cuida das  Prêmio Marcas e Valores – Grupo Sinos
pessoas para que elas possam aproveitar a vida.  Selo Prata de Governança e Sustentabilidade – Unimed do Brasil
 Troféu Destaque Responsabilidade Social no Prêmio de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa RS
 Certificado de Consumo Consciente e Educação Financeira da Assembleia Legislativa RS
 Reconhecimento pela participação no Sistema de Autoavaliação PGQP
 Reconhecimento como mantenedor do Comitê Regional da Qualidade RS – Vale do Sinos

PROPÓSITO DA MARCA ATRIBUTOS DA MARCA


Conjunto de características pelas quais a marca deseja ser associada.
CUIDAR: cuidar é ter atitude para solucionar e acolher, é estar
presente a serviço do outro. Temos disposição natural e vocação  ESPECIALISTA: Somos apaixonados por cuidar de pessoas e fazemos isso com a propriedade e o domínio
para essa missão. Cuidar está no nosso DNA. técnico que nossa experiência e profundo conhecimento nos deu.
 COOPERATIVA: Colaboração faz parte da nossa história e do nosso DNA. Dispor-se a ajudar, incluir o
outro e facilitar a comunicação é o nosso jeito de ser. Acreditamos que somar forças é a melhor forma
de proporcionar cuidado.
 HUMANA: Estamos a serviço da saúde e das vidas que cuidamos. Ouvimos as necessidades das pessoas.
Enxergamos a importância da atenção e comunicação aberta; de estarmos presentes e sempre dispostos
a cuidar das pessoas; ajudá-las a cuidar de si mesmas, dos outros e do mundo.
 PRÓXIMA: Celebramos a proximidade na forma como lidamos com nossos clientes, cooperados,
parceiros e comunidades. Estamos presentes em todo o Brasil e enxergamos esta capilaridade como a
razão que nos possibilita entender e atender verdadeiramente as necessidades locais.

23
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Dr Ademar Edgar Trein, Diretor de Desenvolvimento Humano, no
Seminário Estadual de Sustentabilidade recebendo o Selo Prata Dr Werner Carvalho, Diretor Financeiro, e Dr
de Governança e Sustentabilidade da Unimed do Brasil. Ronaldo Scherer, Vice-presidente, recebendo
o troféu Marcas e Valores 2016.

Camila de Mello Mairesse, Coordenadora


de Estratégia, Qualidade e Processos,
recebendo o certificado de
reconhecimento pela participação da UVS
no Sistema de Avaliação da Gestão 2016
Foto: Claudia Utzig

Dra. Liliane Centeno, Diretora de Mercado,


recebendo o Troféu Destaque
Responsabilidade Social da Assembleia
Legislativa RS.

Isabel Schardong, Coordenadora de


RCC, com o troféu de 3º lugar no Dr. Ademar Edgar Trein, Diretor de Desenvolvimento
Prêmio Nacional de Relacionamento Humano, recebendo o reconhecimento de
ao Cliente – Categoria Unimed Médio mantenedor do Comitê Regional da Qualidade RS –
Porte Vale do Sinos

24
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
8º Prêmio Excelência em Gestão e
7º Seminário de Boas Práticas
Federação/RS
No dia 25 de novembro de 2016 a Unimed Vale do Sinos foi destaque no 8°
Prêmio Excelência em Gestão por meio do reconhecimento na participação
e conquista de prêmios bem como na disseminação de práticas referência no
Dr. Ademar Edgar Trein – Diretor de Desenvolvimento Humano Sistema Unimed.
Reconhecimento de participação no Sistema de Avaliação da Gestão - PGQP

Patricia Bohn – Gerente de Mercado Dr. Ademar Edgar Trein – Diretor de Desenvolvimento Humano
Apresentação da prática Programa de Prevenção Reconhecimento pela Certificação na RN 277 Acreditação de OPS em janeiro de 2016 e
à Evasão de Beneficiários apresentação da trajetória da Unimed VS para conquista desta certificação.

Dra. Silvana Mestriner – Pediatra, Evelyn Kleemann – Analista Medicina Preventiva e Moara Pierotto - Nutricionista
Apresentação da prática Nutrivida Kids

25
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
% Satisfação de Clientes UVS

Plano Plano de Saúde


Ano Plano Familiar Geral
Empresarial Ocupacional

2014 84,8 83,6 78 84,4

Não
2015 86 85,2 85,8
aplicável*

2016 85,25 82,25 82,04 84,25


*Pesquisa não realizada para este produto em 2015.

26
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
26
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
MAPA DE PROCESSOS
A estrutura de processos das Unimed Vale do Sinos está baseada em seu planejamento estratégico e é moldada com o objetivo de garantir que todos os processos
chave para o negócio sejam planejados e executados de forma controlada, apresentada no mapa de processos abaixo:

Processos Gerenciais Processos de Negócios Processos de Suporte


Definem orientações e desdobramento das Afetam diretamente a satisfação do cliente final Dão subsídios aos processos de negócio e
estratégias da UVS e geram resultados para a UVS afetam indiretamente a satisfação do cliente.

28
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PROGRAMA DE MELHORIA DA QUALIDADE
Desde 2011 a UVS tem estabelecido o Programa de Melhoria da Qualidade – PMQ, que tem como objetivo: estabelecer o plano anual e trabalho focado nas
melhorias identificadas com base nos requisitos exigidos no PGQP, ISO 9001, RN 277 Acreditação de Operadoras de Saúde (ANS), Acreditação Hospitalar (ONA),
Selo de Governança e Sustentabilidade estabelecido pela Unimed do Brasil. O PMQ visa o atendimento às estratégias da cooperativa e a satisfação do cliente
através do desenvolvimento, implementação e melhoria da eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade. O acompanhamento é realizado por um grupo responsável
definido pela alta direção, onde cada membro possui atribuições específicas. O PMQ consiste nas seguintes ações:

PROGRAMA DE MELHORIA DA QUALIDADE


(PMQ)

Análise de Processos PPR


REDAC
e Resultados Programa de Participação
Reunião de Análise Crítica
Gestão de Riscos
nos Resultados

Segurança do
Paciente Inovação Autoavaliações Auditorias Internas

29
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
SEGURANÇA DO PACIENTE
A Unimed Vale do Sinos instituiu o Comitê de Segurança do Paciente (CSP) em fevereiro de 2014, o qual é regido pela PL-NEG-6.007 - Comitê de Segurança
do Paciente e atende a RDC nº 36/2013, que define o Comitê de Segurança do Paciente como “a instância do serviço de saúde criada para promover e apoiar
a implementação de ações voltadas à segurança do paciente”, consistindo em um componente extremamente importante na busca pela qualidade das
atividades desenvolvidas nos serviços de saúde. Um dos objetivos específicos do Comitê de Segurança do Paciente é promover e apoiar a implementação de
iniciativas voltadas à segurança do paciente em diferentes áreas da atenção, organização e gestão de serviços de saúde, por meio da implantação da gestão
de risco em estabelecimentos de saúde. A integração das diferentes instâncias que trabalham com riscos na instituição, considerando o paciente como sujeito
e objeto final do cuidado em saúde, é considerada função desse Comitê. Isto é, o paciente necessita estar seguro, independentemente do processo de cuidado
a que ele está submetido. Ainda, consiste em tarefa do Comitê de Segurança do Paciente promover a articulação dos processos de trabalho e das informações
que impactem nos riscos ao paciente, o que contribui para o objetivo estratégico 7. Melhorar os Processos da Cadeia de Valor.
Em 2016 a equipe de Segurança do Paciente realizou a disseminação das metas de segurança do paciente através de cartazes em murais internos, divulgação
em Comunicar, participação em reuniões assistenciais, participação em palestras (Café com segurança e Programa Aprender) e atividades in loco nas unidades,
esta última trabalhada com colaboradores, médicos e profissionais presentes nas áreas.

30
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Divulgação das Metas
de Segurança do Paciente

Identificação do Paciente Comunicação Efetiva Segurança da Prescrição, Uso e Administração de


Medicamentos
No mês de julho foi intensificado com as equipes assistenciais o Em setembro foi realizada dinâmica in loco, a qual atingiu 106
protocolo de identificação do paciente e reforçado sobre a colaboradores que formaram pares. Um da dupla recebeu uma Realizada ação em junho para disseminação do tema “Cenário de
necessidade de conferir a pulseira de identificação antes do folha em branco e outro uma com um desenho. A atividade segurança do paciente relacionados a meta 03 e barreiras de
cuidado. Participaram da ação 127 colaboradores. consistiu em o colaborador, que detinha a folha com o desenho, segurança existentes na Unimed para minimizar os eventos
A ação lúdica contou com uma pulseira de identificação e uma transmitir o que via na imagem para a sua dupla transcrever na adversos”. Ao término de cada palestra foram realizadas dinâmicas
mão “gigante”, na qual foi demonstrado o momento de folha em branco. Após finalizada, foi disseminada a com o “Capsulito” e os participantes para relembrar as práticas de
conferência da pulseira e o impacto que teria se o paciente conscientização da importância da boa comunicação para facilitar segurança existentes na UVS, quanto a segurança na prescrição,
estivesse com a pulseira errada. o entendimento. Durante toda atividade os colaboradores uso e administração de medicamentos. Participaram da ação 76
correlacionaram com o dia-a-dia de trabalho na Unidade. colaboradores das áreas da Enfermagem e Farmácia.

31
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Divulgação das Metas
de Segurança do Paciente

Cirurgia Segura Higienização das Mãos Prevenção de Quedas


Iniciada prática do “Time out” em abril, a prática é conhecida As campanhas ocorreram em dois momentos. No mês de maio Realizada no mês de agosto ação in-loco com 287 colaboradores
internacionalmente, que determina uma breve pausa, foi realizada conscientização de 206 colaboradores das áreas das áreas assistenciais para intensificar o protocolo de prevenção
imediatamente antes da indução anestésica tendo por objetivo assistenciais quanto aos 5 momentos da higienização das mãos. de quedas, destacando as medidas preventivas e ações que
verificar se todos os itens necessários para uma anestesia e uma Posteriormente foi realizada a disseminação da importância da devem ser realizadas na ocorrência da queda. Foi disponibilizado
cirurgia segura estão disponíveis. As etapas são conduzidas pela higienização das mãos e contou com a participação de material expositivo informativo nas áreas.
equipe de enfermagem (enfermeiro ou circulante) e contam com profissionais presentes nas áreas assistenciais e administrativas. Em
a participação da equipe médica. A condução do “Time out” é outubro foi realizada dinâmica onde as equipes realizaram a
realizada a partir do quadro Check list - Cirurgia Segura. técnica de higienização corretamente e avaliariam os pontos que
precisavam melhorar. A campanha contou com 361 participantes,
dentre eles colaboradores, médicos, fisioterapeutas e estagiários
presentes nas Unidades. O lema da campanha foi " Suas mãos
levam saúde, não mude essa história!”.

32
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Divulgação das Metas
de Segurança do Paciente
A disseminação dos protocolos de segurança
Em março ocorreu uma ação para divulgação do paciente é realizada aos cooperados
do Sistema de Notificações, onde as equipes através da educação médica continuada,
foram orientadas quanto a utilização do sendo ministrada por Dr Gilberto Cardoso,
sistema de notificações de eventos e sua coordenador médico do CSP. As práticas
importância para melhorarmos a segurança também são disseminadas através do
do paciente. Participaram 261 colaboradores informativo Passando a Limpo, destinado aos
das áreas assistenciais e administrativa. cooperados.

No mês de junho a ANVISA solicitou a autoavaliação do serviço do HUVS quanto as práticas de segurança do paciente. A auto avaliação consistiu na observação de 17
prontuários aleatórios de pacientes cirúrgicos, com idade superior a 60 anos, e tempo de permanência superior a 2 dias (no período de maio/2015 á maio/2016), foram
avaliados quanto à conformidade na avaliação de risco de UPP e quedas, segundo escala de Braden e Morse, e lista de verificação de segurança cirúrgica, conforme Protocolo
de Cirurgia Segura. A classificação do serviço quanto à adesão às práticas de segurança foi dividida em baixa, média ou alta conformidade.

Nota 93,33%
UVS classificada em alta conformidade

Em 2016, a UVS realizou a Pesquisa sobre


No mês de novembro foi promovido
Segurança do Paciente em Hospitais, sendo
disponibilizada para os 785 colaboradores da evento aos enfermeiros com foco na
Unimed Vale do Sinos que atuam na área comunicação assertiva, com palestrante
assistencial da rede prestadora. A amostra externo, Tiago Febel. O palestrante abordou
obtida foi de 365 (46,5% de em sua apresentação as técnicas para
representatividade). Com base no resultado melhorar a comunicação. O evento contou
de 79% do RC (hospitais privados de 50 a com a participação de 38 enfermeiros
99 leitos) a média do HU está abaixo. O convidados e a satisfação em relação ao
resultado do HU de 2015 foi de 64% evento foi de 97,8%.
77% apresentando evolução de 10% para 2016.
Média Geral Para o RC de 82% (hospitais privados 6 a 24
leitos), o PANH está abaixo da média geral e
o PSL está acima do resultado.

33
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Melhorias Aplicadas à Prática de Implantação de etiquetas de
enfermagem

Segurança do Paciente Implantação de etiquetas de


enfermagem, aplicável para formulários
que compõe o prontuário e frascos
encaminhados para analises clínica e
Visando a melhoria na comunicação da equipe multidisciplinar e pacientes, em patologia.
novembro, iniciou o projeto piloto com quadro de comunicação com paciente.
A prática recebeu diversos feedbacks positivos das equipes assistenciais e
pacientes. Em janeiro a prática será ampliada para os demais leitos da unidade B, Utilização do cadastro de alergias no
o Hospital dia SL, onde o teste foi aplicado e posteriormente as demais unidades sistema MV
de internação da UVS.
Campo utilizado para registro de alergias
e vinculação a prescrição médica,
gerando ao prescritor o alerta de alergia
quando o paciente for alérgico a
substância prescrita.

Informativo de medicamentos de uso


restrito

Alerta o colaborador da farmácia


quanto a liberação destes
medicamentos para unidades de
internação.

Alteração do processo de identificação


dos pacientes
Em março pacientes internados e
cirúrgicos passaram a ser identificados
Além disto, ao longo de 2016 foram realizados alertas de segurança às equipes no momento do seu cadastro de
assistenciais, informando situações com potencial risco ao paciente, corretivas e atendimento na recepção, por pulseiras
preventivas, proporcionando melhora na cultura de segurança e aprendizagem impressas. Foram capacitados 102
com o erro. colaboradores quanto a alteração do
processo e disseminação do protocolo
de identificação do paciente.

34
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
BENCHMARKING
Uma grande fonte de informações para Com o objetivo de avaliar e aprimorar o
conhecimento de práticas inovadoras que possam processo de benchmarking, ao final de cada Áreas de referência na UVS que receberam
contribuir com resultados positivos para a visita é realizado uma pesquisa de satisfação solicitação de Benchmarking em 2016
cooperativa é o benchmarking, realizado conforme com os visitantes por meio do FM-GER-2.0038 SOLICITAÇÕES
PR-GER-2.09 - Benchmarking, que visa o - Avaliação de Visita Institucional. ÁREA
RECEBIDAS
aprendizado através de visitas em outras Fornecedores e Prestadores 17
organizações reconhecidas pelas melhores práticas Estratégia, Qualidade e Processos 13
administrativas, estratégicas ou operacionais, para Relacionamento com Cliente 8
avaliar produtos, serviços e métodos de trabalho. Enfermagem 7
Assim como a Unimed VS realiza visitas em outras Gestão de Pessoas 5
instituições a fim de buscar melhorias em seus Tecnologia da Informação 3
resultados, também está aberta a receber demais Vendas 3
O índice de satisfação apresentado corresponde
organizações para demonstrar suas práticas de Farmácia 2
à receptividade das áreas está em destaque nas
gestão e fluxos operacionais. Esta prática também manifestações das pesquisas bem como o Hospedagem 2
está definida no PR-GER-2.09 - Benchmarking. domínio dos gestores e a transparência na Autorizações 1
disponibilização de informações. Centro de Documentos 1
Benchmarking realizado na UVS
As visitas recebidas abrangem empresas de Contabilidade 1
2014 4
↑ serviços, universidades regionais e outras Marketing e Sustentabilidade 1
2015 22 instituições de saúde que consideram a Unimed Regulamentação e
2016 68 Vale do Sinos referência em gestão. 1
Parametrização
Riscos e Segurança 1
O controle de solicitações de informações/visitas Saúde Ocupacional 1
realizadas na UVS iniciou em outubro/2014 quando Unidade PASL 1
foi centralizado na área de EQP. É possível observar TOTAL 68
um aumento considerável no número de
solicitações sendo que em 2016 foram recebidas 3
vezes mais visitas do que em 2015, consequência
da Acreditação de Operadoras, sendo que a partir
de 2016 passou a ser contabilizada as solicitações
de Benchmarking recebidas via e-mail.

35
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PROGRAMA DE IDEIAS
PRINCIPAIS MELHORIAS implantadas
A Unimed VS estabeleceu em 2011, por meio da PL-GER-2.001 - por meio do PROGRAMA DE IDEIAS em 2016
Inovação, o Programa de Ideias que tem como objetivo criar uma
cultura favorável à busca pela excelência por meio de um espaço Divulgar ações Unimed nos veículos/meios de circulação
para propor ideias e sugestões contribuindo para o internos.
desenvolvimento da inovação, incremento do espírito
participativo e aumento da transparência e competitividade. Ideia recebida do cooperado Dr. Albrecht, com objetivo de incluir
placas nos carrinhos da hospedagem. Foram confeccionadas 23
As ideias sugeridas são analisadas mensalmente em reunião de placas distribuídas no PASL, PANH e HU.
gerentes para aprovação e classificação como Inovação (novas A primeira divulgação realizada por este novo canal foi sobre as Metas
ações que devem melhorar os resultados financeiros, a segurança, de Segurança da Unimed VS.
a satisfação das partes interessadas, a responsabilidade social,
ambiental e os processos da UVS) ou Melhoria de Processos
(melhoria em ações já existentes), sendo que são reconhecidas Placas de identificação para quartos
com um brinde e um certificado. Ideia recebida da colaboradora Janaína da Cruz, com objetivo de
No PPR 2015 foi estabelecido como metas operacionais de equipe utilizar placas de acrílico para identificar os quartos das unidades de
no mínimo uma ideia aprovada como inovação no programa de internação para informar que o bebe está na hora do banho e na
ideias. Esta sistemática aumentou a participação dos hora do soninho. Essas placas substituirão os adornos de porta de
colaboradores no programa de ideias conforme, demonstrado no tecidos utilizados atualmente, os quais não são adequados, pois não
gráfico abaixo. Já para o ano de 2016 foi repensada a sistemática possibilitam a correta higienização.
do programa, sendo que foi vinculado ao PPR a meta de ter um
projeto de inovação por gerência (envolvendo todas as áreas de
cada gerente). Mobile Unimed VS
Ideia recebida do colaborador Jonas Valmorbida da Silva. O objetivo
da ideia foi desenvolver um aplicativo da UVS para smartphones e
tablets, onde os clientes tem acesso à rede credenciada, consulta de
Ideias sugeridas pelos colaboradores prescrições, opção de criar alarmes para medicamentos, etc.
2014 114
2015 304 ↑
2016 141

36
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
AUDITORIAS INTERNAS
As auditorias internas realizadas na Unimed Vale do Sinos têm como objetivo
examinar a integridade, conformidade e eficácia do sistema de gestão da
qualidade, dos materiais e medicamentos, dos valores financeiros em caixas e
da segregação de resíduos. São realizadas por colaboradores com o
conhecimento técnico específico para cada tipo de auditoria, sendo elas:

 Processos
 Processos: sem aviso prévio
 Farmacêutica de Estoque
 Resíduos
 Caixa

Para as inconsistências de execução das atividades ou divergência de dados são


abertos registros de ocorrências (não conformidade, observação e/ou
observação) no sistema SA, as quais são direcionadas aos responsáveis para
tratamento. Para cada um dos registros são feitas verificações de eficácia em
relação as ações de tratamento executadas.
O tratamento das não conformidades é realizado com apoio de ferramentas de
gestão, as quais, durante o ano de 2016, foram disseminadas em diversos
treinamentos aplicados com os líderes da excelências e coordenadores.

Líderes da excelência em treinamento de análise de causa e efeito


– Diagrama de Ishikawa.

37
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Quem são os
A UVS busca a LÍDERES DA EXCELÊNCIA?
MELHORIA CONTÍNUA e a
EFICÁCIA e CONFORMIDADE
do Sistema de Gestão da Qualidade – SGQ São o elo de ligação da área de Estratégia, Qualidade e Processos com as demais
áreas. Os líderes da excelência têm como responsabilidade multiplicar a cultura da
gestão por processos, acompanhar as revisões de processos e análise de ocorrências,
assim como estar presente nas auditorias de processos.
Anualmente são realizados diversos treinamentos internos com os líderes da
excelência e coordenadores de áreas, os quais têm foco em disseminar novas
diretrizes de processos, assim como reforçar aquelas já existentes.
Durante o ano de 2016, foram disseminadas as informações referentes aos
seguintes processos:
 PR-GER-2.01 - Gestão da Documentação da Qualidade;
 PR-GER-2.02 - Medição, Análise e Melhorias de Processos;
 PR-GER-2.03 - Auditorias Internas;
 PR-GER-2.04 - Gestão de Riscos Corporativos;
 PR-GER-2.07 – Ação Corretiva e Preventiva.
Janaina da Cruz, coordenadora de Riscos e Segurança, disseminando o
PR-GER-2.04 - Gestão de Riscos Corporativos

Líderes da excelência em dinâmica durante treinamento do PR- Gabriela Rech, Analista de EQP, realizando treinamento do PR- Auditores Internos de Processos, João Sperafico e Rodrigo Martins,
GER-2.01 – Gestão da Documentação da Qualidade GER-2.02 - Medição, Análise e Melhorias de Processos passando orientações referente ao PR-GER.2.03 - Auditorias
Internas
38
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
As capacitações referentes ao Sistema de Gestão da Qualidade visam garantir
que todos os processos sejam atualizados anualmente, os quais servem de
GESTÃO DE RISCOS
orientação para realização das atividades.
A gestão de riscos tem como objetivo identificar, analisar, avaliar,
% Processos Atualizados e Publicados tratar, comunicar e monitorar os riscos dos processos, a fim de reduzir
os impactos por eles causados e coletar subsídios para definição de
2014 98,9 estratégias. A priorização do tratamento de riscos é estabelecida pelo
2015 100 ↑ Comitê de Gestão de Riscos Corporativos (reunião com os gerentes), Riscos
2016 100 obedecendo aos critérios de apetite de risco definidos pela Unimed Identificados
Vale do Sinos, conforme política interna da empresa.
A metodologia ampliou o escopo da gestão de riscos de 48 para 95 139
O resultado demonstra a melhoria contínua dos processos e o empenho dos processos, garantindo que a cada atualização de processo o mesmo Muito
responsáveis em mantê-los atualizados, formalizando os padrões de trabalho fosse publicado com a inclusão dos riscos mapeados. Ao final de Baixo
da UVS. Estes documentos devem conter seu respectivo objetivo, 2016, 60 processos, o que corresponde a 63,16% do total, estavam
abrangência, regras, método de controle dos resultados e, quando adequados à gestão de riscos. Diante dos riscos levantados, foram 1172
necessário, legislações aplicáveis. elaborados 186 Planos de Tratamento, sendo que 95,1% finalizaram o Baixo
ano como concluídos ou em andamento.
Além dos processos, outros diversos documentos que servem de subsídios 278
para a tomada de decisão e execução das atividades operacionais são Médio
formalizados, os quais, também, são monitorados quanto a sua atualização
periódica, podendo ser a cada 1 (um) ou 2 (dois) anos. 0
Alto

0
Muito Alto

Após relatos das áreas de Enfermagem, Nutrição e Hospedagem em relação


à grande quantidade de documentos e que estava se tornando um trabalho
difícil mantê-los atualizados e disseminados às equipes, a área de Estratégia,
Qualidade e Processos, durante o ano de 2016 iniciou uma ação para facilitar
Analista de Riscos, Jóice Oliveira (a direita), realizando o
a busca destas informações e diminuir a quantidade de documentos destas brainstorming de riscos com a equipe de Enfermagem do
áreas, o que também otimizou a gestão dos mesmos para estas áreas. Bloco Cirúrgico da unidade de São Leopoldo.

39
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
II JORNADA DA EQUIPE
MULTIDISCIPLINAR DE TERAPIA
NUTRICIONAL DA UVS
Com o objetivo de oportunizar a estudantes e profissionais da área da saúde a
participação na produção e divulgação do conhecimento científico, estimular a
participação ativa das equipes assistenciais em projetos interdisciplinares de Equipe de nutricionistas da UVS
pesquisa científica, desenvolvendo o pensamento crítico-reflexivo e valorizar a
investigação científica como prática permanente da UVS, no dia 30 de setembro Temas abordados:
de 2016 ocorreu a II Jornada da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional da
Unimed Vale do Sinos que teve como tema central a Terapia Nutricional com  Terapia Nutricional na Criança com Paralisia Cerebral;
Foco na Segurança do Paciente.  Sistematizando a EMTN;
 Riscos e Cuidados em Nutrição Parenteral na Visão do Farmacêutico;
 O papel do Farmacêutico na Terapia Nutricional;
Entre PÚBLICO INTERNO e EXTERNO,  O que a Nutrição Representa no Tratamento de Lesão por Pressão;
o EVENTO teve um TOTAL de  Gerenciando riscos em Terapia Nutricional: Uso de Indicadores a
66 PARTICIPANTES Favor da Segurança do Paciente;
 Mesa Redonda - Discussão de um Caso Clínico.

Abertura da II Jornada da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional Palestrante convidado Dr. João Wilney Franco Filho, especialista em nutrologia

40
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Diante dos resultados apresentados nos anos anteriores e após
receber uma visita externa para avaliação do atendimento aos
requisitos das 7 dimensões da RN 277 – Acreditação de
Operadoras de Saúde em 2015 e ter recebido um bom
diagnóstico, a cooperativa decidiu realizar a auditoria de
certificação, a qual ocorreu entre os dias 14 e 15 de janeiro de
2016. A visita mobilizou 30 colaboradores de diversas áreas e
Diretoria da UVS, os quais apresentaram diferentes evidências
da realização das práticas de trabalho. Ao final destes dois dias,
a empresa responsável pela certificação informou a nota
provisória, a qual foi validada pela Agência Nacional de Saúde
e divulgada em seu site no dia 25 de janeiro de 2016,
garantindo à Unimed Vale do Sinos a certificação no nível 1, o
nível máximo, demonstrando a excelência em gestão da
cooperativa.

41
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
41
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
A administração da Unimed Vale do Sinos é realizada pela Diretoria Executiva, A verificação das operações realizadas pela cooperativa, o cumprimento de
sendo esta composta por 8 (oito) cooperados nomeados como Presidente, deveres legais e estatutários é realizada pelo Conselho Fiscal, o qual possui 3
Vice-presidente e Diretores, eleitos por um período de 3 (três) anos, sendo membros efetivos e 3 suplentes eleitos anualmente. As solicitações de
possível qualquer médico cooperado concorrer às eleições. A Diretoria atual credenciamentos e análises de manifestações a respeito de má conduta que
com a responsabilidade de administrar a cooperativa foi eleita em Assembleia envolvam médicos cooperados são analisadas pelo Comitê Técnico Disciplinar
Geral Ordinária – AGO realizada no dia 08 de março de 2016, com um total (CTD), sendo este indicado pela Diretoria. Os coordenadores médicos dos
de 171 votantes. serviços são cargos de confiança da Diretoria.

Presidente: Dr. Luis Carlos de Melo


Graduado em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e especialização em Cirurgia Geral na
mesma instituição de ensino. Pós-graduado em Gestão Cooperativa pela Unisinos e MBA em Gestão Estratégica
dos Negócios de Saúde pela ESPM.

Vice-presidente: Dr. Ronaldo Scherer


Graduado em medicina pela Universidade de Caxias do Sul. Possui especialização em cirurgia geral pelo Hospital
Maia Filho. É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do Departamento de
Cirurgia Vascular da Associação Médica do Rio Grande do Sul. Pós-graduado em Gestão Cooperativa pela
Unisinos. Atua como Conselheiro de Administração na Unimed Federação RS.

Diretor Financeiro: Dr. Werner Gustavo Meyer Carvalho


Graduado em medicina pela Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre e residência
médica em pediatria no Hospital da Criança Santo Antônio em Porto Alegre. MBA em Gestão Empresarial na
Fundação Getúlio Vargas (FGV). É médico chefe do Posto Médico Legal na cidade de São Leopoldo.

Diretor Administrativo: Dr. Norberto Conte Vasconcellos


Graduado em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e residência
médica em ginecologia no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e obstetrícia pela Maternidade
Mário Totta. Pós-graduado em Gestão de Cooperativas pela Faculdades Integradas de Taquara (FACCAT).

41
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Diretora de Mercado: Dra. Liliane Goulart Centeno
Graduada em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, especialista em ginecologia e obstetrícia.
Pós-graduada em Gestão de Cooperativas pela Faculdades Integradas de Taquara/RS-FACCAT. Pós-graduação em
Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ocupa o cargo de Conselheira Fiscal da UNIAIR Serviços
Aéreos RS desde 2012.

Diretor de Serviços Próprios: Dr. Ricardo Beuren


Graduado em medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Residência em
Medicina Interna e Cardiologia realizada na PUCRS. Especializado em Cardiologia pelo Conselho Federal de
Medicina e pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Pós-graduação em Gestão de Cooperativas pela Faculdade
Integrada de Taquara/RS. Na Unimed Vale dos Sinos já ocupou os cargos de Conselheiro da Comissão Técnica
Disciplinar, Diretor Técnico dos Prontos Atendimentos, Coordenador da Unimed Lar e Medicina Preventiva.

Diretor de Desenvolvimento Humano: Dr. Ademar Edgar Trein


Graduação no ano de 1974 em medicina pela Fundação Faculdade Católica de Medicina de Porto Alegre (hoje
Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA). Residência Médica em Pediatria no
Hospital da Criança Santo Antônio. Especialização em Pediatria Comportamental na PUC. Especialização em
Gestão de Cooperativas Médicas na UNISINOS. Integrante do Comitê Educativo (hoje Núcleo de
Desenvolvimento Humano) desde 1996. Foi coordenador do Conselho Técnico-Disciplinar e integrante do Grupo
de Trabalho para Educação e Desenvolvimento da Unimed Federação RS. Diretor adjunto da UNIAIR. Na
comunidade integrou, de forma voluntária, a ACI como presidente do Comitê Regional Qualidade RS e após
integrante do Conselho de Educação, Cultura e Cidadania. Membro da Diretoria atual como Diretor de
Desenvolvimento Humano.

Diretor de Gestão Médica: Dr. Pedro Hugo Fernandes Filho


Graduado em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Residência Médica em Pediatria no
Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria. Pós-graduado em
Psicopedagogia Clínica e Organizacional pela Universidade FEEVALE e Teoria de Origem Analítica pela ESIPP/POA.
MBA em Gestão em Saúde pela Universidade FEEVALE.

41
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ESTRUTURA
CONSELHO FISCAL ORGANIZACIONAL
Cabe ao Conselho Fiscal exercer assídua Assembleia Geral

fiscalização sobre as operações, atividades


e serviços da Unimed VS. É composto por PRESIDÊNCIA UVS
membros titulares e suplentes. Dr. Melo

Conselho Fiscal Auditoria Externa


• Titulares Dr. Ledo Pinto Independente

Dr. Lêdo José Pinto Vice-Presidência


Dr. Ronaldo
Dr. Josué Leandro Scherer
Dr. Arthur José Sbróglio Desenvolvimento
Financeiro Administrativo Mercado Serviços Próprios Gestão Médica
Humano
Dr. Werner Dr. Norberto Dra.Liliane Dr.Ricardo Beuren Dr. Pedro Hugo
Dr. Ademar
• Suplentes
Dr. Gustavo Kleber Kern Conselho Técnico
Ouvidoria DT Hospital Auditoria Médica
Disciplinar – CTD
Dra. Carla Elisa Grub Becker Dr. Mário Cesar
Flávio Rocha Dr. Gilberto Cardoso Dr. Jaime Federbusch

Dr. Marcelo Coelho Gonçalves Meireles UTI Neo-Natal


Med.Preventiva/
Unimed Lar
Secretaria Executiva Gestão de Pessoas Dr. Fábio Schmitz
Dr. Ricardo Beuren
Andréa Ortiz Sirlene Vale

Saúde Ocupacional
UTI Adulto
Dr. Ricardo da
Dr. Júlio Ibarra
Rocha Schirmer

Tecnologia da
Financeira Mercado Serviços Próprios
Informação DT PA NH e CB SOS
Marilaine Dalmaz Patricia Bohn Júlia Habigzang
Antônio Pádua Dr. Ricardo Lopes Dr. Paulo Kraemer

CONSELHO TÉCNICO-
TÉCNICO-DISCIPLINAR Contabilidade
Autorizações de Relacionamento
Logística Unidade HU
Unidade de
Gestão Estratégica DT PA SL e PO CPCIRAS
Alta Complexidade com o Cliente Consultas e PA Dr. José Albrecht Dr. Fernando Lipp
Iara Bergmann Adriana Vargas Sabrina Garcia Paulo Roberto
Fabiana Petry Isabel Schardong Joseane Kremer
Órgão consultivo da Diretoria que delibera
Regulamentação e Centro de N. Informações
Financeiro Saúde Ocupacional Enfermagem Farmácia
sobre matérias de infração ao Estatuto Tadeu Borges
Parametrização
Eloí Cordeiro
Elen Santos
Documentos
Solange Ritter
Ieda Forte Thaís Schmidt
Estratégicas
Caroline Petry
Social, ao Regimento Interno e demais Recepção Estratégia,Qualidade
Faturamento Autorizações N.D.H. Nutrição
regramentos da Unimed VS Sabrina Rossi Nina Diaz Aline Ricardo
Prestadora
Nina Diaz
Roberta Santos
e Processos
Camila Mairesse

Obras e
- Dr. Mário Luiz Cezar Compras
Lindomar Carlos
Auditoria de Contas
Cristiane Souza
Vendas
Akila Klauck
Manutenção
Abel Cunha Jr
Hospedagem
Graziela Genari
Riscos e Segurança
Janaína Cruz

- Dr. Jorge Luiz Siebel Diagnóstico por


Fornecedores e Medic. Preventiva/
- Dr. Sérgio Mori Prestadores
Leandro Blume
Adm. de Vendas
Karen Ott
Unimed Lar e AIS
Fabiana Cavalheiro
Imagem e
Engenharia Clínica

- Dra. Ana Maria Kern Miriana Ceni

Marketing e
- Dr. Parahim Lustosa Filho Sustentabilidade
Anelise Cornelius
Legenda:

Diretoria Executiva Coord. Médica Gerência

Fiscalizador Assessoria Administrador

Auditoria Externa Coordenação

Fonte: MO – Manual da Organização – Versão 13 – 01/12/2016

45
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Tratamento de Questões
Éticas 117 Denúncias
Total de

Para tratar as questões éticas nos relacionamentos internos e externos, a UVS


dispõe de um grupo de colaboradores que formam o Comitê de Conduta,
Realizadas por
o qual possui seu funcionamento baseado na PL-GER-2.005 - Comitê de
Conduta. Tem como objetivo assegurar o atendimento às regras do Código
de Conduta, disponibilizar canais de comunicação para receber denúncias
112 Colaboradores
das partes interessadas e atuar na prevenção de desvios de conduta.
Os desvios de comportamentos são aqueles que não atendem às questões
de condutas conforme os documentos que norteiam as questões éticas,
sendo eles: 5 Realizadas por
Clientes

 Código de Conduta


Estatuto Social
Regimento Interno
0 Realizada por
Cooperados

 Código de Ética Médica




Legislações Vigentes
Contratos
109 Solucionadas
Foram

 Políticas e Processos Internos

O Código de Conduta é disponibilizado às partes interessadas através do site


da UVS. Os canais disponíveis para envio de denúncias são: 8 Tratamento
Permanecem em

Referente a


E-mail: comitedeconduta@vs.unimed.com.br
Urnas disponíveis nos Pronto Atendimentos de NH e SL e no
0 Discriminação ou Corrupção
Hospital Unimed
 Telefone 0800.642.1800 – Opção 8

46
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Necessidade de Informações
Os sistemas de informação buscam atender as necessidades identificadas e estão PRINCIPAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UTILIZADOS PELA UVS
sob responsabilidade da área de Tecnologia da Informação, juntamente com a SISTEMA FINALIDADE
gerência e Diretoria. Quando necessários novos sistemas, é realizada uma pesquisa
de mercado e benchmarking com outras empresas do mesmo ramo de negócio, Gestão de Plano de Saúde, Financeiro, Contabilidade,
com objetivo de encontrar softwares que atendam aos requisitos levantados e que Microsiga/Protheus – Compras, Estoque, Custos, Manutenção, Faturamento, Ativo
já tenham sido testados e aprovados. Totvs Fixo, Cargos e Salários, Pessoal, Ponto Eletrônico, Saúde
Ocupacional e Call Center
Quando a necessidade pode ser atendida através de desenvolvimentos
complementares aos sistemas já utilizados pela cooperativa, os analistas de negócio MV Soul Sistema Integrado de Gestão Hospitalar – Pronto Atendimento
avaliam se a demanda pode ser executada por equipe interna ou se precisa de EPrimeCare Sistema de Gestão de Cuidados de Medicina Preventiva
desenvolvimento externo, o qual deve ser contratado. A partir de 2013, foi criado o
cargo de analista de projetos de TI que visa gerenciar/acompanhar o desenvolvimento Possibilita uma visualização poderosa sobre suas operações,
interno e implantações de sistemas de terceiros que antes eram gerenciados pelos BI QlikView melhorando a tomada de decisões estratégicas e impactando
próprios analistas de sistemas. Em 2014, foi iniciado a priorização de projetos de TI positivamente em todo o negócio
por parte dos gerentes para alinhamento das prioridades e conclusão dentro do prazo Sistema de Gestão de resultados, gestão de documentos,
estimado. Em 2015 a equipe de sistemas, que prestava suporte aos sistemas legados Strategic Adviser (SA) gestão de ocorrências e execução das auditorias internas da
e desenvolvia novos projetos, foi dividida em duas equipes, cada uma com liderança qualidade
própria para que pudessem ter mais foco em projetos de melhoria. Também foi criada
uma ferramenta interna de priorização de chamados para direcionamento da equipe. Sistema utilizado para gerenciamento dos chamados (EQP,
OTRS NDH, Riscos e Segurança, NIE, Fornecedores e Prestadores e
etc)
Gestão de capacitação dos colaboradores e avaliação de
Infraestrutura para Analisa
RSDATA/
desempenho

Disponibilização das Informações DATASEESMT


Sistema de Gestão de Saúde Ocupacional
Servidor PACS (imagens médicas) Solução PACS/RIS para
A infraestrutura para disponibilização das informações aos clientes internos e externos MV Microdata laudos e visualização de imagens dos exames, Portal de
é compatibilizada com o crescimento do negócio e da demanda por informações, exames via WEB
inicialmente por meio do planejamento estratégico e por meio de monitoramento ADVOC Controle de processos jurídicos
contínuo da infraestrutura. Fluig Sistema de gerenciamento de processos (BPM), Intranet
Além disso, os investimentos para essas adequações e/ou aquisições fazem parte do Sistema para gerenciamento de consultórios médicos (Início
orçamento anual da área de TI, onde é dimensionado o crescimento de infraestrutura MKSaúde
de protótipo em Dez/2016)
para contemplar o crescimento do negócio e atendimento à legislação.
Sistema para gerenciamento de escalas médicas nos serviços
As melhorias demonstram a conformidade da cooperativa com a compatibilização da PegaPlantão
próprios da Unimed Vale do Sinos
infraestrutura relacionada à informação disponível aos clientes internos e externos
frente ao crescente desenvolvimento da Unimed Vale do Sinos. Aplicativo para Entregue em 2016 o aplicativo para IOS e Android para
Clientes utilização dos Clientes
ServiceDesk Sistema de gestão de demandas da TI

47
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Melhorias solicitadas A área de Tecnologia da Informação recebe solicitações através de sistema informatizado, de todas as áreas, as
500 por colaboradores e
entregues
quais reportam necessidades de desenvolvimento, correção de sistema (lentidão, indisponibilidade, erros) ou
necessidade de nova estrutura.

Quantidade de Chamados em Aberto (Backlog)


2014 379 O número de chamados em aberto foi prejudicado pela atualização do sistema
2015 119 ↓ Protheus em novembro que gerou muitos incidentes posteriores, pois antes da
2016 172 atualização o resultado estava em queda.

% Disponibilidade de Sistemas
2014 99,44 Apesar da meta de 99,64% ter sido atendida em 2016, novas medidas estão sendo
2015 99,64 ↑ tomadas para o ano de 2017, como a aprovação da atualização dos servidores e
2016 99,94 renovação da garantia.

% Satisfação dos Usuários (TI)


Em 2016 a fórmula de cálculo para identificar o índice de satisfação dos usuários -
2014 98,17
TI foi alterada. Antes eram consideras apenas duas classificações (satisfeito – 3 a 5)
2015 98,98 ↑ ou insatisfeito (1 ou 2), sendo que a nova metodologia considera percentuais
2016 91,33 diferentes para cada resposta (1 a 5), ficando de forma similar aos demais
indicadores de satisfação da cooperativa.

48
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Segurança das Informações
A Segurança da Informação da UVS teve início em 2011, quando foi instituída A segurança da informação na Unimed Vale do Sinos também é
a área de Riscos e Segurança, visando orientar os cooperados, colaboradores, garantida por meio de investimentos em recursos tecnológicos e
terceiros e, em alguns casos, os clientes, e, também, garantir maior segurança humanos.
das informações da organização. Para tanto, a UVS possui políticas de
segurança da informação baseadas nas boas práticas da ISO/IEC 27002 que
são atualizadas periodicamente, desde a implantação da área, buscando a
excelência e a conformidade com as legislações vigentes. CRITÉRIOS DESCRIÇÃO
Diante do esforço e políticas formuladas, a UVS não registrou queixas de Windows Server Update Services (WSUS),
violação à privacidade e perda de dados de clientes externos ou internos. Deploy automático de antivírus. Os
Todas estas políticas seguem as diretrizes do PR-GER-2.08 - Segurança da Atualização sistemas são atualizados para correções e
Informação, que tem como objetivo disseminar a cultura da segurança da em novas versões.
informação por meio de políticas e gerir o controle de acesso lógico, visando
proteger os ativos de informação da UVS. Controle de acesso lógico através do
Active Directory e perfil de acesso aos
Visando proteger os ativos de informação da Unimed Vale do Sinos, a área de sistemas. Fragmentadores de papel, CD’s,
Riscos e Segurança gerencia os acessos lógicos de colaboradores, cooperados Confidencialidade
cartões magnéticos e certificado digital
e prestadores, sendo responsável pela criação, alteração e desativação destes,
dos portais (SSL/criptografia).
de forma alinhada com as áreas responsáveis por estes públicos, que notificam
via e-mail (chamado) a cada necessidade de alteração. Backup/Restore banco de dados, controle
Integridade biométrico acesso data center.
Redundância de links, roteadores de borda
entre as principais unidades de negócio,
Recebe solicitação de acesso Oracle Rac para os principais sistemas,
Disponibilidade nobreaks, switches de core e ar
condicionais. Gerador de energia. Sensor
Libera acesso necessário à execução de umidade, temperatura e fumaça
das atividades

Entrega acesso Com o intuito de garantir o cumprimento das políticas de segurança


da informação, a área de Riscos e Segurança dissemina,
periodicamente, a cultura da segurança da informação através de e-
Gerencia acesso mails, murais, eventos e no ingresso novos colaboradores, reforçando
as diretrizes, com uma linguagem acessível a todos os representantes
da força de trabalho.

49
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Evento
Café com Segurança
Com o objetivo de divulgar e reforçar políticas e processos que devem ser de
conhecimento de toda a empresa e que são atualizadas periodicamente, é
promovido o evento Café com Segurança.
O evento tem duração médica de 3h30min e a apresentação é realizada por
colaboradores da área de Riscos e Segurança, que também aplicam dinâmicas
entre convidados, a fim de reforçar o conteúdo apresentado. Todos os eventos
são avaliados pelos participantes, a fim de identificar possíveis melhorias. Um
resumo do material apresentado nos eventos é disponibilizado na intranet para
que as áreas possam disseminar o conteúdo nas Reuniões Setoriais. O tema
Segurança da Informação foi abordado no evento de dezembro.
Os Eventos Café com Segurança realizado durante o ano de 2016 contaram
com a participação de um total de 106 colaboradores.

Como representantes das áreas, os 27


participantes do evento Café com Segurança
têm a responsabilidade de disseminar as
informações nas reuniões setoriais.

50
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
GERENCIAMENTO DOS ASPECTOS QUE RECURSOS FINANCEIROS E EQUILÍBRIO ELABORAÇÃO E CONTROLE DO
IMPACTAM A SUSTENTABILIDADE DO FLUXO DE CAIXA ORÇAMENTO
FINANCEIRA
Os recursos financeiros da Unimed VS são Anualmente é elaborado o orçamento da
A sustentabilidade econômica da Unimed VS é controlados para assegurar o equilíbrio do fluxo cooperativa, tendo como premissas: o histórico
garantida por diversas ações, que vão desde um de caixa, uma vez que o saldo das entradas e dos resultados de anos anteriores, as metas de
planejamento orçamentário adequado de saídas diárias determinará a estratégia, de vendas, as projeções de reajuste dos contratos, a
receitas e custos, passando pelos orçamentos de aplicação, no caso de disponibilidade, ou tomada estimativa de variação dos custos com base na
cada Centro de Custos e o acompanhamento ou antecipação de cobrança, no caso de falta de variação do número de clientes e a projeção da
para que se mantenham equilibrados no decorrer recursos. variação das despesas assistenciais. Também são
dos meses. considerados no orçamento os projetos
O acompanhamento do fluxo de caixa é realizado
aprovados pela Diretoria decorrentes do
A adequada precificação dos produtos diariamente. Este acompanhamento concilia e
planejamento estratégico. O orçamento geral é
comercializados, bem como as renegociações de valida toda a movimentação financeira realizada,
aprovado pela Diretoria e é apresentado para a
reajustes para manter o equilíbrio dos planos é cujas informações são alimentadas em planilha e
assembleia de cooperados.
essencial. resumidos em fechamentos diários para análise
pelo Diretor Financeiro. Diariamente tem-se a Mensalmente é elaborado relatório comparativo
O gerenciamento dos aspectos que causam projeção do fechamento do mês em curso. entre o orçado e o realizado, o qual é
impacto na sustentabilidade financeira do apresentado para os diretores. Com base nesta
negócio ocorre utilizando como parâmetro os Devido às exigências da ANS é efetuado cálculo
análise são tomadas ações para a melhoria do
indicadores de liquidez geral, liquidez corrente e das provisões técnicas e garantias financeiras,
desempenho da Unimed VS.
de rentabilidade, como margem líquida e sendo obtido mensalmente um certificado
sinistralidade. Também é utilizada a análise atuarial que assegura a efetividade desses dados. Para compor o orçamento geral, anualmente, são
vertical e horizontal da demonstração do realizados orçamentos dos centros de custos de
O processo de controle da inadimplência foi
resultado mensal e acumulado e a posição das cada área/unidade e encaminhados para
aprimorado, em especial pelas ações
disponibilidades financeiras, evolução do aprovação. Esses orçamentos são acompanhados
demandadas pelo Comitê de Prevenção de
faturamento e previsão de custos. mês a mês para monitorar o realizado X orçado.
Evasão de Beneficiários, de onde surgiram novos
Cada coordenador recebe o desempenho do seu
A área de Contabilidade elabora relatório mensal indicadores para monitoramento e formas
centro de custo e deve justificá-lo caso o
apresentando o balancete contábil e a alternativas de contato com o cliente
realizado ultrapasse 5% do orçado. As gerências
demonstração do resultado, juntamente com os inadimplente, como o SMS. O acompanhamento
e o diretor financeiro também recebem,
indicadores pertinentes, para a Diretoria, do desempenho dos escritórios de cobrança
mensalmente, o acompanhamento do
Conselho Fiscal e coordenadores da Unimed VS. também foi aperfeiçoado. Por fim, o processo de
desempenho dos centros de custos.
cobrança foi redesenhado com vistas a
automatização, que será concluída no início de Mensalmente, os coordenadores, juntamente
2017. com as gerências analisam o comportamento do
desempenho dos centros de custos.
Em 2016 foi desenvolvida automatização das
etapas de elaboração e aprovação dos
investimentos de cada Centro de Custo.

51
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Resultados Financeiros

Patrimônio Líquido (R$)


2014 49.586.364,68
A evolução do Patrimônio Líquido demonstra a preocupação da Diretoria em
2015 65.138.988,94 ↑ adotar estratégias que mantenham o crescimento da empresa. Demonstra
2016 75.828.110,60 também a contínua atuação dos sócios em atualizar a capitalização.

Sinistralidade Efetiva (%)


2014 79,66
2015 75,81 ↓
2016 80,44
Os índices de sinistralidade demonstram que houve um crescimento significativo
da demanda por atendimentos. Também, com o avanço da tecnologia e da
medicina, há muitos procedimentos novos e caros. A utilização do plano de saúde
no ano de 2016 representou, praticamente, 5 (cinco) pontos percentuais a mais
Sinistralidade ANS (%) que no ano anterior.
2014 76,19
2015 71,7 ↓
2016 77,13

Atendimento a Margem de Solvência (R$)


Este dado merece a atenção constante por parte da administração, em especial
2014 41.378.621,32
porque a Agência Nacional de Saúde – ANS determina valores mínimos para cada
2015 46.782.979,79 ↑
operadora a partir de seu tamanho e volume de negócios. Esse indicador na UVS
2016 50.357.400,24 está totalmente atendido e representa o resultado das constantes capitalizações
de negócio.

52
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Resultados Financeiros
Resultado Ajustado (R$)
8.341.989,82 2014
O resultado, apesar de um ano de crise econômica, foi adequado, atendendo ao ↑
planejamento tributário e de valorização das partes interessadas. 8.533.659,28 2015
11.865.435,49 2016

Liquidez Corrente (%)


1,19 2014
↑ 1,5 2015
1,64 2016

Ambos os índices de liquidez traduzem a situação financeira adequada da


Cooperativa, atendendo plenamente a meta definida pela ANS e das boas práticas
de mercado Liquidez Geral (%)
0,9 2014
↑ 1,05 2015
1,12 2016

No último ciclo houve reestruturação do programa, o qual passou a ser medido


nas seguintes dimensões: 1 - Qualidade em Atenção à Saúde, 2 - Sustentabilidade IDSS – Índice de Desempenho da Saúde Suplementar
no Mercado, 3 - Garantia de Acesso e 4 - Gestão de Processos e Regulação. Na 1 0,7395 2013
(um), a pontuação é impactada negativamente decorrente do índice de consultas, ↑
0,8338 2014
com a especialidade geriatria, de beneficiários acima de 60 anos e a quantidade
de partos cesareanos. A 2 (dois) atingiu um ótimo índice. Já na 3 (três), a pontuação 0,6433 2015
ficou baixa devido à ausência de um hospital acreditador na área de ação da UVS.
A dimensão 4 (quatro) apresentará melhor índice no próximo ciclo devido a
certificação de Operadora Acreditada recebida em janeiro de 2016.

53
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Resultados Financeiros
Grau de Endividamento
2014 0,64 O grau de endividamento demonstra a posição de recursos tomados de terceiros
2015 0,60 ↓ em relação aos recursos próprios. O resultado é bastante positivo, a medida que
2016 0,58 anualmente este índice vem diminuindo.

Margem Líquida
2014 0,28 A margem líquida é afetada, especialmente, pelo volume de tributos pagos no
exercício e pela reserva complementar constituída no período. Naturalmente, a
2015 0,60 ↑ sinistralidade dos planos de saúde é decisiva para que o resultado seja melhor a
2016 1,18
cada ano.

Prazo Médio de Contraprestações a Receber (dias)


2014 7,00 O indicador representa o prazo em dias de recebimento das contraprestações
2015 8,51 ↓ (mensalidades) dos clientes.
2016 10,17

Prazo Médio de Pagamento de Eventos (dias)


2014 14,08
O indicador representa o prazo em dias de pagamento a rede prestadora de
2015 12,62 ↑ serviços assistenciais pelos atendimentos realizados.
2016 13,16

54
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Resultados Financeiros
Índice de Despesa Administrativa (%)
8,95 2014
Este indicador é acompanhado com muita atenção por parte da Diretoria, uma
↓ 8,98 2015
vez que é desejável que as despesas administrativas fiquem abaixo de 10%.
10,18 2016

Suficiência / Insuficiência de Lastro (%)


A suficiência de lastro é uma exigência acompanhada pela ANS, a qual exige 146,02 2014
recursos financeiros para fazer frente às necessidades das operações da UVS. A ↑ 287,68 2015
situação atual indica suficiência plena. 368,16 2016

Suficiência / Insuficiência de Vínculo


121,86 2014
A suficiência de vínculo, da mesma forma é uma exigência acompanhada pela
ANS, e requer ativos aplicados exclusivamente para atendimento aos ativos ↑ 148,88 2015
garantidores. A situação atual indica suficiência plena. 144,28 144,28 2016

Evolução do Faturamento
1,13 2014
O que mais impactou na evolução do faturamento no ano de 2016 foram os
reajustes dos planos e aumento da demanda dos clientes de intercâmbio. ↑ 1,16 2015
144,28 1,07 2016

55
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Os colaboradores são distribuídos em três grupos operacionais,
FORÇA DE TRABALHO conforme cargo exercido:
 Estratégico: responder por processos de impacto corporativo
organizacional, apoiando a definição de estratégias
corporativas traduzindo em objetivos e influenciando
diretamente nas tomadas de decisões e resultados esperados
2.297 pela cooperativa. Tem foco em competitividade e
rentabilidade do negócio;
Força de Trabalho
 Tático: garantir a realização dos processos sob sua
responsabilidade, com domínio das técnicas e ferramentas
necessárias para o atingimento dos resultados esperados.
Contribui com análises e pareceres dos seus processos,
apoiando a tomada de decisão. Tem foco na melhoria e
aperfeiçoamento dos processos;
1.576 490 231  Operacional: executar as rotinas/atividades diárias da sua área
Colaboradores Cooperados Terceiros de trabalho, realizando a manutenção dos processos,
mantendo os padrões de resultados esperados e definidos
pela cooperativa (qualidade e prazo). Tem foco na
produtividade.
Todos os colaboradores em regime CLT são cobertos pelo
Acordo Coletivo. Este é definido anualmente e tem
envolvimento dos colaboradores, sindicato e Diretoria. No
acordo coletivo são definidos o percentual de reajuste salarial,
benefícios concedidos e tópicos relacionados à saúde e
segurança do trabalhador.

Os cooperados são classificados em duas categorias:


 Cooperado Pleno: aquele que exerce sua atividade
profissional em consultório próprio e se coloca à disposição
para atender todos os serviços que lhe sejam encaminhados
pela Unimed VS.
 Cooperado Especial: aquele que atua expressamente em
plantões próprios da cooperativa ou em regime de
sublocação de consultórios dentro dos próprios de
contratantes da cooperativa, não exercendo atividades em
consultórios próprios ou atendimentos hospitalares e
podendo permanecer nesta categoria até 5 (cinco) anos.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


56
58
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ADMISSÃO DE COOPERADOS
O ingresso de novos cooperados deve atender aos requisitos do Estatuto Social Depois de formalizar o ingresso, cada novo cooperado recebe informação
e as necessidades da cooperativa, proporcionando uma integração eficaz aos do agendamento para a capacitação inicial.
processos. Para isso, as diretrizes definidas no PR-SUP-10.01 - Admissão e  Capacitação inicial de Novos Cooperados: inicialmente frequenta o Curso
Desligamento de Cooperado devem ser seguidas. de Iniciação ao Cooperativismo, o qual objetiva apresentar ao médico os
Durante o ano de 2016 ocorreu a admissão de 24 novos cooperados entre princípios do cooperativismo, o histórico da Unimed no Brasil e no Vale
do Sinos. Em seguida, recebe o Estatuto Social e faz a prova sobre, a fim
diversas especialidades apresentadas abaixo:
de conhecer as diretrizes para atuação na cooperativa.

 Dermatologia
 Anestesista  Cirurgia Plástica
 Ginecologia e
 Cirurgia Geral  Clínica Geral
Obstetrícia
 Cirurgia Pediátrica  Clínica Médica
 Mastologia

 Medicina da 
 Oftalmologia Pediatria
Família e
Comunidade  Ortopedia e  Psiquiatria
 Neonatologia
Traumatologia  Reumatologia

58
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
BENEFÍCIOS

A Unimed Vale do Sinos oferece diversos benefícios a seus cooperados


considerando as necessidades e expectativas dos cooperados, bem como
a sua satisfação junto à cooperativa, buscando melhorar a sua qualidade
de vida e de seus familiares.
BENEFÍCIOS PARA OS COOPERADOS:

- Assistência médica com desconto no Plano de Saúde Master, atendimentos ambulatoriais


cooperados e seus dependentes, de área protegida (consultório), plano de saúde secretárias e
Durante o ano de 2016, a UVS plano de saúde ocupacional;
INVESTIU MAIS DE 3,7 MILHÕES - Uniodonto;
- Participação Social;
em benefícios aos cooperados - Benefício de Consultório;
- Seguro de Vida + Seguro de Renda por Incapacidade Temporária (SERIT);
- Reembolsos de atendimentos médicos;
Um dos benefícios que tem tido grande crescimento nos últimos anos é - Seguro Viagem;
o da Participação Social, o qual valoriza a participação dos cooperados na - Atendimentos cortesia e descontos em procedimentos de familiares nas unidades próprias;
gestão de processos da UVS, resultados e capacitação profissional.
- Suporte Técnico de Informática;
- Serviço de Assessoria Jurídica (cível, penal e trabalhista);
- Seguro de Responsabilidade Civil;
Médicos Cooperados com Participação Social acima de 160 pontos
- Treinamentos, inclusive para as secretárias;
2014 40
- FATES: Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social;
2015 45 ↑
- Assessoria farmacêutica e materiais e medicamentos;
2016 55
- Parcerias com empresas de Gerenciamento de Resíduos;
- Auxílio funeral (reembolso);
Os médicos cooperados que atingiram a pontuação acima de 160 na - Presente de final de ano;
Participação Social recebem a restituição da anuidade do CREMERS e os - Almoço cooperados com presente de aniversário;
três primeiros colocados ganham viagens para congressos nacionais - Agendas e canetas;
referente a sua especialidade. - Cartão do cooperado que concede desconto em estabelecimentos da região: Galeto D’Itália,
Restaurante Primavera, M Garden Grill, Gabio e Lu Fotografias, Good Sleep Cartões, FitWell
Academia, QOD Barbearia, Feevale, Unisinos, Informatize, Yázigi, Golfinho, Drogaraia e Farmácia
Panvel.

59
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO
DE COOPERADOS
Os cooperados recebem incentivos para busca de qualificação profissional,
visando aprimoramento técnico e comportamental, além do incentivo à
participação ativa na cooperativa. A elaboração de um plano anual de
treinamento disponibilizado aos cooperados considera: as necessidades
médicas, sugestões do Diretor de Desenvolvimento Humano e propostas de
cursos externos. A UVS também possui o auxílio de Fundo de Assistência
Técnica, Educacional e Social (FATES), previsto no Estatuto Social, o qual é
destinado à capacitação profissional, à educação cooperativista e à prestação
de assistência aos médicos cooperados e pode ser disponibilizado mediante
convênios com entidades especializadas, públicas ou privadas. Além disso, as
secretárias dos consultórios dos cooperados também recebem treinamentos
ministrados pela cooperativa.
Em 2016 foram realizados cursos do PALS, ACLS e PHTLS organizados
internamente pelo NDH. Houve uma participação considerável dos Dr. Lucas Furquim durante treinamento de PHTLS
cooperados em cursos externos, os quais são contabilizados através dos
certificados encaminhados ao NDH.

Horas de
2.335 Treinamento
de Cooperados

Escolaridade dos Cooperados


Escolaridade Graduação Especialista Mestrado Doutorado
Quantidade 490 431 1 3

Dra Mariane Silveira durante treinamento de PALS

60
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Educação
Médica Continuada
Durante o ano de 2016 foram realizados diversos encontros para
disseminação de assuntos referente a Segurança do Paciente, relação
médico paciente e outros assuntos da área de saúde. As palestras são
ministradas por médicos cooperados e convidados.

Dr Gilberto Cardoso ministrando palestra sobre Cirurgia Segura


Assunto Palestrante
Protocolo de Cirurgia Segura Dr. Gilberto Cardoso
Influenza (Gripe) Dr. Fernando Bergel Lipp
Medicamentos permitidos para gestantes Dr. Gustavo C. da Silva
Relação médico e paciente Dr. Amauri Zimmermann
Higienização das mãos; Prevenção de
Dr. Gilberto Cardoso
quedas; Prevenção de Lesão por Pressão
O sentimento que o paciente desperta
Dr. Andres Kieling
no médico e vice-versa
NR32 – Segurança e Saúde no trabalho e
Dr. Ricardo Rocha Schirmer
Estabelecimento de Saúde
Segurança na Prescrição, uso e
Dr. Gilberto Cardoso
administração de medicamentos
Suicídio Dr. Andres Kieling
Comunicação Efetiva Dr. Gilberto Cardoso
Os Novos Médicos do Brasil Dr. Roberto Arnold
Guilherme Pinheiro e Dra.
Direito Previdenciário
Rosane Nazário
Portal de Exames Dr. Gustavo Poletto
A Dinâmica Operacional das Equipes RCP
da UVS: Ressuscitação Efetiva como Dr. Paulo Ricardo S. Kraemer Dr Fernando Lipp ministrando palestra sobre Antibacterianos
Resultado da Organização
Antibacterianos Comunitários: Pronto
Dr. Fernando Bergel Lipp
Atendimentos e Consultórios

61
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
REUNIÕES DO
CORPO CLÍNICO
O Corpo Clínico da Unimed Vale do Sinos é formado pelos médicos
cooperados e por médicos externos que exercem suas atividades nas
dependências da Unimed VS.
A Diretoria Clinica é exercida pela Dra. Renata Quintian Duarte e pelo Vice-
presidente Dr. Fernando Araújo Konarzewski que realizam reuniões para
análise dos currículos dos solicitantes externos a atendimento nas
dependências da UVS.
A Diretoria Clínica preza por manter um alto padrão moral, técnico e científico
para a consecução das finalidades do Corpo Clínico em conformidade com
critérios estabelecidos resoluções CREMERS e do Resolução Conselho
Federal de Medicina, bem como o Estatuto da Cooperativa.
Em 2016 ocorreram cinco reuniões do Corpo Clínico.

Dra. Renata Quintian Duarte em reunião do Corpo Clínico

62
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
REMUNERAÇÃO

São diversas as formas de reconhecimentos financeiros recebidas pelos A remuneração mensal dos cooperados é conforme produção, ou seja,
cooperados, sendo elas: Divisão de Sobras, Programa de Participação Social, volume de atendimentos realizados, assim como carga horária de
Programa de Relacionamento. Além deste, em 2016 foram criados dois novos atendimento realizada nos prontos atendimentos.
fundos: o Fundo de Subsídio para o Plano de Saúde e o Fundo para Aumento
do Patrimônio Líquido e Auxílio na Restituição das Cotas Parte.
Renda Média por Cooperado Ativo (R$)
14.148,47 2014
↑ 16.263,35 2015
17.762,42 2016
Valores capitalizados nos novos Fundos
R$ 3.588.199,81 Um dos fatores que CONTRIBUI PARA UMA MAIOR RENDA MÉDIA é o
AUMENTO DO CH CONCEDIDO NO ANO DE 2015. Diante desse resultado,
os COOPERADOS DA UVS são os que possuem a MELHOR REMUNERAÇÃO
média do estado do RS.

Unimed Vale do Sinos


Fonte: Indicadores como ferramenta de gestão – 3º trimestre de 2016 – Unimed Federação/RS

63
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
EVENTOS PARA OS COOPERADOS
ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Reúne todos os sócios para decisões pertinentes à cooperativa. Deve ocorrer nos primeiros 90 dias Realizada sempre que necessário e delibera sobre
do ano, conforme Lei das Cooperativas. A AGO de 2016 ocorreu no dia 08 de março e contou com qualquer assunto de interesse da sociedade, desde que
a presença de 176 sócios e abordou os seguintes temas: mencionado no edital de convocação. A convocação é
feita com antecedência mínima de 10 (dez) dias, com
 Prestação de contas do exercício social pela Diretoria, acompanhada de parecer do Conselho edital publicado em jornal local, afixado em locais
Fiscal, compreendendo o relatório de gestão, balanço geral e demonstração de resultados; visíveis das dependências mais comumente
 Destinação do resultado do exercício; frequentadas pelos médicos cooperados e comunicado
 Eleição e posse, nos termos estatutários, do Vice-presidente; por circular aos médicos cooperados. A AGE realizada
 Eleição e posse, nos termos estatutários, de todos os componentes da Diretoria para o próximo em 08 de março teve a participação de 176 sócios
triênio; cooperados e apresentou na pauta:
 Fixação dos valores a serem pagos para remuneração da Diretoria, pelo desempenho de suas
funções, bem como da cédula de presença aos membros do Conselho Fiscal e Conselho  Criação do fundo para subsidiar plano de saúde
Técnico-Disciplinar pelo comparecimento às reuniões; para os cooperados;
 Prestação de contas do Benefícios e deliberação sobre a alteração do mesmo;  Fundo para aumento do patrimônio líquido e
 Divulgação dos resultados da Participação Social 2015; auxílio na restituição das cotas parte.
 Assuntos gerais sem conteúdo deliberativo.

64
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
REUNIÃO DIRETORES TÉCNICOS COM PLANTONISTAS RECOM

Diretoria com Coordenadores Médicos: apresentação dos dados e estratégias


Análise dos indicadores e tomada de decisões quanto à Unidade Própria de
relacionadas às coordenadorias e disseminar informações gerais da
Atendimento. Em 2016 foi realizada uma reunião dos plantonistas, a qual teve a
cooperativa. As decisões são comunicadas verbalmente pelos diretores às
participação de 21 médicos.
partes interessadas ou por escrito, através de memorandos internos ou
correspondências quando for para externos. Durante o ano de 2016 ocorrem
dois encontros, um no mês de fevereiro e outro em dezembro.

ALMOÇO DO COOPERADO

O foco principal é a confraternização e integração entre os cooperados. Ocorre na


última quarta-feira de cada mês e os aniversariantes são presenteados com um mimo
escolhido pela Diretoria. Em 2016 um total de 170 cooperados prestigiaram o evento.

Dra. Patricia Sessegolo

Dra. Lisia Michel Torres e


Dr. Ademar Edgar Trein

Dr. Renato Brufatto Machado, Dr. Eduardo Fialho Ruschel, Dra. Ana Maria da
Silva Kern, Dr. Ademar Edgar Trein, Dr. Werner Gustavo Meyer Carvalho, Dr.
Félix Ruschel, Dra. Meiri Andréia Maria da Silva e Dr. Gerson Peteffi Dra. Margarete Fernandes dos Santos

65
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Paulo M. Schild Ramon R. Rosa Ronaldo Scherer Valdir N. da Silva
Anestesiologia Anestesiologia Cirurgia Vascular Coloproctologia
Novo Hamburgo São Leopoldo São Leopoldo Novo Hamburgo

Elisete E. Arend Fernando B. Lipp Gilberto Cardoso Isidoro E. Schirmer Jaime F. Federbusch Jair V. Haubrich João D. Bühler João P. B. Telles José A. Albrecht Leonor T. Prima
Pediatria Infectologia Cirurgia Plástica Cirurgia Geral Cirurgia Plástica Pediatria Clínica Geral Urologia Cardiologia Dermatologia
Novo Hamburgo Novo Hamburgo Novo Hamburgo Novo Hamburgo Novo Hamburgo Campo Bom Portão Novo Hamburgo São Leopoldo Novo Hamburgo

Luiz Z. de Jesus Marcio W. S. Kelsch Marlon R. Fiorentini Nádia Spode Otávio P. Wuttke Ana L. C. Salazar Camila J. Lopes Daiane Hinnah Diego Pinheiro Eduardo M. Añez
Ortopedia e Cirurgia Plástica Urologia Cirurgia Geral Ginecologia e Medicina Geral Otorrinolaringologia Anestesiologia Clínica Geral Otorrinolaringologia
Traumatologia Portão Novo Hamburgo São Leopoldo Obstetrícia Comunitária Novo Hamburgo São Leopoldo Novo Hamburgo São Leopoldo
Novo Hamburgo São Leopoldo Estância Velha

Você ganhou
10 pontos na
Participação
Social 2016

66
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
HOMENAGEM JUBILADOS

Homenagem realizada, durante o baile de final de ano, aos médicos que


completaram 25, 30, 35 e 40 anos como cooperados da Unimed Vale do Sinos.

Dra Elisete Elisabete Arend e Dra. Mariângela Trindade homenageadas por 30 anos de cooperativa

Dr Parahim Lustosa Filho homenageado por 40 anos de cooperativa

Dra Ana Maria Kern e Dr. Emílio Carlos Germann homenageados por 35 anos de cooperativa

67
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
BAILE DE FINAL DE ANO

Momento de integração e confraternização


entre os cooperados. O baile do cooperado
também é uma forma da Diretoria agradecer
aos sócios a parceria durante todo o ano,
promovendo um momento de aproximação
entre todos. Assim como todos os anos, o
baile de 2016 teve uma temática: Neon. Muito
brilho, cor e luz, com foco na sustentabilidade,
mantendo o padrão de excelência. Estiveram
presentes 421 cooperados e acompanhantes.

68
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
TERAPIA DO ELOGIO
Consiste em valorizar e difundir as manifestações do cliente referente ao bom
atendimento prestado pelos cooperados. Estes elogios são formalizados através
das redes sociais e relacionamento com o cliente.
Os elogios são registrados e encaminhados ao cooperado elogiado, por meio
de carta assinada pelo Diretor de Desenvolvimento Humano, e lidos nos
encontros de Educação Médica Continuada.

88 CARTAS DE ELOGIOS
foram encaminhadas aos cooperados em 2016

Para o próximo ano haverá uma ampliação da disseminação dos elogios nos
murais do estar médico, Portal do Cooperado e Boletim do Cooperado.

Dr. Ademar Edgar Trein, Diretor de Desenvolvimento Humano,


assinando carta para envio a cooperado elogiado

69
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
SATISFAÇÃO DOS COOPERADOS Satisfação dos cooperados por
dimensão
A satisfação dos cooperados é medida através de pesquisa aplicada anualmente, a
qual mensura os índices de satisfação em relação a Diretoria, Serviços Próprios, Benefícios
Plantão Médico, Unidades de Negócios, Benefícios e Prestadores. A pesquisa de 2015 2016
2016 teve adesão de 51,7% dos cooperados.
77,8  79,9
Critérios bem definidos e adequados para
% Satisfação dos Cooperados (Geral) admissão de novos médicos cooperados
2015 2016
2014 76,40
↑ 73  73,6
2015 79,20
Gestão
2016 79,90 2015 2016
76,1  78,1
Grau de Afinidade/Aproximação da Diretoria
com o Cooperado
Pelo TERCEIRO ANO CONSECUTIVO, 2015 2016
o índice de SATISFAÇÃO DOS COOPERADOS AUMENTOU. 72,6  74,1
Objetivos e planos da Unimed VS são bem
definidos
A META ESTRATÉGICA de 79,5% foi atendida. 2015 2016
74,2  77,9
Orgulho de Ser Unimed
2015 2016
91  92
Conforme manifestações apresentadas na pesquisa, alguns dos principais fatores Meios de comunicação
que contribuíram para o resultado foram a remuneração e a reforma do Hospital 2015 2016
Unimed. Contudo, também houve pedido por melhores condições nos
78,8  79
benefícios e comunicação com o cooperado.

70
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
67
Distribuição dos Colaboradores e Cooperados Conforme Gênero

Cooperados Colaboradores
Mulheres Homens Mulheres Homens
161 329 Quantidade 1.249 327
32,86 67,14 % 79,25 20,75

Número de Colaboradores Conforme Faixa Etária

Mulheres Homens
466 Até 31 anos 176
De 31 a 46
636 anos 116
Acima de
147 46 anos 35

Número de Colaboradores Conforme Grupo Operacional x Gênero

Mulheres Homens
33 Quantidade
Operacional
Quantidade 8
2,09 Percentual Percentual 0,51
178 Quantidade
Tático
Quantidade 56
11,29 Percentual Percentual 3,55
1.038 Quantidade
Estratégico
Quantidade 263
65,87 Percentual Percentual 16,69

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


72
Valorização da Homenagem por Tempo de Trabalho

Força de Trabalho
A UVS valoriza o trabalho realizado, a dedicação, a persistência, a fidelidade
e a diferença que cada colaborador faz na cooperativa através de
Sempre atenta aos principais requisitos de sua força de trabalho, identificados Homenagem por Tempo de Trabalho. Os profissionais que completam 5, 10,
na Pesquisa de Clima Organizacional, a UVS reconhece e valoriza os seus 15, 20 ou 25 anos recebem, da Diretoria e Gerentes, o reconhecimento e um
presente pelo tempo de trabalho, no Evento Jubilados. Em 2016, um total de
colaboradores, bem como oportuniza crescimento profissional, benefícios
146 colaboradores completaram de 5 a 25 anos de empresa e serão
adequados, capacitação, um bom ambiente de trabalho e envolvimento no homenageados no evento a ser realizado em março de 2017.
planejamento estratégico.

Café da Manhã dos Aniversariantes

A UVS celebra a data especial daqueles que contribuem para seu


crescimento: o aniversário dos colaboradores. Mensalmente é realizado um
delicioso café da manhã com decoração personalizada em um ambiente de
alegria e descontração para a comemoração dos aniversariantes do
Café dos aniversariantes respectivo mês. O café conta com a participação ativa do Gestão de Pessoas
de julho e outubro e da Pastoral da UVS. Durante o ano de 2016, o evento foi prestigiado por
420 colaboradores.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


73
Acolhimento dos Jovens Aprendizes

O Programa Jovem Aprendiz, do Governo Federal, regido pela Lei Federal nº 10.097, tem
como objetivo incluir os jovens no mercado de trabalho, estimulando as empresas a
oferecerem um programa de aprendizagem remunerado. A empresa empregadora deve
se comprometer em assegurar aos jovens uma formação técnico/profissional de
qualidade, de acordo com o desenvolvimento físico e psicológico do jovem. Em 2016 a
UVS recebeu, de forma acolhedora, 35 novos jovens aprendizes, os quais estão em
desenvolvimento para tornarem-se futuros profissionais.

Integração da nova turma de Jovens Aprendizes

Jovens Aprendizes PCDs

No ano de 2016, a UVS desenvolveu um programa de inclusão diferenciado, pensado a


partir de um desafio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) no início de 2015, com
o objetivo de se cumprir a cota de inclusão. O desenvolvimento do programa teve início
no ano passado e a operacionalização do mesmo foi em 2016, com a contratação de 15
Jovens Aprendizes. O início das aulas teóricas foi em fevereiro e as práticas iniciaram nos
setores no mês de junho. Os colegas referência (que acompanham os Jovens nas
atividades diárias) também foram preparados para recebê-los em encontros realizados
pela Consultoria externa que acompanha o programa. Também foi realizado um encontro
de sensibilização com os colaboradores dos demais setores da Unidade onde os jovens
atuam, para disseminar informações referentes ao Programa de Aprendizagem Inclusivo
e instrumentalizar sobre o manejo e relacionamento com os Aprendizes. As atividades
práticas acontecem 4 tardes por semana, e já houve ampliação das áreas de atuação:
inicialmente estavam apenas na Hospedagem e Nutrição, e hoje também estão atuando
junto à Farmácia e Logística. O desenvolvimento observado no grupo está sendo muito
grande, com alguns deles conseguindo realizar suas atividades sozinhos, sem a
necessidade de supervisão constante. O relacionamento deles com as equipes também
é considerado positivo, mostram respeito às lideranças e são bem aceitos pelos colegas
das outras áreas. Até o momento consideramos que o programa está atingindo seus
objetivos de forma bastante satisfatória.
Jovens Aprendizes PCDs Unidade São Leopoldo

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


74
CAPACITAÇÃO E
DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
Para atender o objetivo estratégico “ter pessoas certas nos lugares certos”, a
UVS investe na capacitação e desenvolvimento de seus colaboradores, além  Plano de Capacitação Estratégico
de incentivá-los a fazerem cursos on-line e ministrados internamente.
Também são realizados treinamentos por meio de leituras dos documentos 1. Programa de Educação Corporativa
do Sistema de Gestão da Qualidade através do sistema SA. A. Módulo Básico
- Novos Líderes
Total de Horas de Treinamento por Grupo Operacional e Gênero - Grupo de Enfermeiros
- Colaboradores Talentos
Homens Mulheres
B. Módulo Avançado
Operacional 1.597 11.694 - Fortalecer
Tático 8.926 34.977 - Contemplar
C. Oficina de Libras
Estratégico 2.832 10.011
D. Programa Aprender
2. Programa de Educação Continuada
3. Capacitação para Avaliação por Competências
Anualmente é elaborado o Plano de Capacitação Estratégico com o objetivo
de planejar e executar os treinamentos que auxiliam na busca das diretrizes
do Planejamento Estratégico.  Capacitações e Desenvolvimentos Complementares
1. Integração de Novos Colaboradores
2. Palestra de Comunicação Assertiva
Além dos investimentos em treinamentos, os colaboradores
3. Programa de Preparação para o Amanhã - PPA
recebem AUXÍLIO FACULDADE de acordo com as regras
estabelecidas pela cooperativa. Em 2016 o valor deste benefício
chegou a R$ 906.021,52.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


75
Programa de Educação Corporativa

Tem como finalidade desenvolver os líderes e os colaboradores talentos da Unimed VS, possuindo temas específicos de trabalho para cada um dos públicos,
composto do módulo básico e módulo avançado.

 Módulo Básico

NOVOS LÍDERES GRUPO DE ENFERMEIROS TALENTOS

Destinado aos colaboradores que Tem como objetivo o desenvolvimento e Destinado os colaboradores que foram indicados pelas suas
assumiram cargo de liderança, buscando apropriação do papel do líder com foco nos lideranças como talentos, ou seja, profissionais destaques nas suas
qualificá-los e desenvolvê-los para os enfermeiros, abordando os seguintes temas: áreas, com a finalidade de prepará-los para cargos estratégicos
diversos desafios do dia a dia, bem como as dentro da Unimed. Divididos em duas turmas, os 36 colaboradores
relacionamento interpessoal, gestão de conflito,
práticas da UVS, sendo ministrado 4 turmas participaram de 11 encontros cada, nos quais foram trabalhados os
com os temas de Gestão de Pessoas e trabalho em equipe, resiliência e visão sistêmica. No temas: autoconhecimento, comunicação, feedback, normas e
Gestão por Competências. Em 2016 a ano de 2016 participaram 37 enfermeiros, divididos políticas da UVS, gestão de conflitos, visão sistêmica x resiliência e
capacitação contemplou 26 novos líderes. em duas turmas, com 9 encontros cada. liderança. Participaram também, do encontro final que reuniu as
duas turmas com o objetivo de vivenciarem todos os temas
trabalhados ao longo do programa e, para encerrar a Formatura.

Novos líderes em encontro com tema Turma de enfermeiros do Hospital Unimed Formatura do Grupo de Talentos
Gestão de Pessoas

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


76
 Módulo Avançado

Destinado a capacitar as lideranças para exercer diversas funções na Cooperativa, munindo-os de um conhecimento sistêmico do negócio. Foram 12 encontros
nos quais os Gerentes, Analistas de Gestão de Pessoas (T&D) e dois Coordenadores ministraram os seguintes assuntos: sistema cooperativo; liderança; pesquisa
de clima, indicadores estratégicos e PPR; diferenças entre empresas privadas e cooperativas; atividade vivencial de comunicação; atividade vivencial de trabalho
em equipe e gestão de conflitos; o papel da TI no negócio da UVS; relações de trabalho, judicialização e ouvidoria; gestão econômica e financeira; a
importância dos serviços próprios no resultado da operadora; gestão de mercado; gestão de continuidade de negócio e administração financeira. Ainda está
previsto no calendário de 2017 a apresentação dos trabalhos de conclusão e a formatura.

Evento de Abertura do Programa de Educação Corporativa Avançado

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


77
Fortalecer

Constituído de reuniões entre os Analistas de Gestão de Pessoas (T&D) e


os líderes, proporcionando um olhar específico para a Gestão de Pessoas
de acordo com a necessidade de cada área. No ano de 2016 ocorreram
um total de 74 reuniões.

Oficina de Libras

Encontros ministrado por uma consultoria externa que tem como


objetivo exercitar os conhecimentos adquiridos na formação em
linguagem de sinais. No ano de 2016 foram 15 encontros com a
participação de 24 colaboradores.

Aula ministrada pelo Gerente de TI, Antônio de Pádua, na unidade de São Leopoldo

Colaboradores após oficina de libras

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


78
Contemplar

Encontro anual de final de ano dos líderes, oferecendo a oportunidade de integração e contemplação das conquistas no papel de gestor. No ano de 2016,
o evento foi realizado no Ecoland, em Igrejinha, contando com a participação de 73 líderes.

Líderes durante o Evento Contemplar

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


79
Novos CONHECIMENTOS são ESSENCIAIS,
mas RECICLÁ-LOS também é.
Para isso foi DESENVOLVIDO o
PROGRAMA APRENDER.

O Programa Aprender foi desenvolvido para os colaboradores das áreas


assistenciais, mas não restringe a participação somente a este, sendo também
acessível a todas as demais áreas. O principal objetivo é capacitar e reciclar
os colaboradores, trazendo assuntos sobre as práticas de Segurança do
Paciente, Controle de Infecção, Gerenciamento de Resíduos e Gestão da
Qualidade. Os treinamentos foram ministrados pelas áreas de Estratégia,
Qualidade e Processos, Riscos e Segurança e Marketing e Sustentabilidade.

Capacitação em Todos os Turnos


48 Turmas
391 Participantes

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


80
Educação Continuada - Enfermagem Capacitação para Avaliação por Competências

A Educação Continuada de Enfermagem é destinada aos profissionais de Visa preparar os líderes para avaliar seus colaboradores por competências.
enfermagem e médicos e possibilita treinamentos e capacitações voltadas aos Assim, como a Avaliação por Competências, o treinamento acontece
aspectos técnicos e de humanização. Assim, é possível entregar aos anualmente e no ano de 2016, totalizou-se 125 líderes treinados
beneficiários o melhor atendimento em cuidados e saúde. individualmente pelos Analistas de Gestão de Pessoas (T&D). Neste ano,
diferente dos demais, todos os enfermeiros também foram treinados, além
Realizadas 304 CAPACITAÇÕES OBRIGATÓRIAS e disso, o enfoque do treinamento foi a Humanização, vinculado a Política de
Gestão de Pessoas, que visa promover a humanização por meio do bem estar,
2.184 TREINAMENTOS DIVERSOS para COOPERADOS e inclusão social e desenvolvimento de seus líderes e colaboradores.
COLABORADORES DA ENFERMAGEM, totalizando 744 HORAS. Todos os líderes, após o treinamento, receberam um selo de 100%
comprometido com a Avaliação por Competências, com a seguinte frase: “o
Entre os assuntos abordados nas capacitações realizadas em 2016, estão: Plano de Desenvolvimento é individual na execução e coletivo na construção”,
ressuscitação cardiopulmonar adulta e pediátrica, aleitamento materno, com o intuito de desafiá-los a utilizarem o plano de desenvolvimento como
técnicas de curativos, humanização, higienização das mãos, NR 32, segurança uma verdadeira ferramenta de gestão. Com a análise dos resultados
do paciente e diagnósticos de enfermagem. constatou-se um aumento de 102% com relação ao ano de 2015, na criação
de Planos de Desenvolvimentos nos níveis de prontidão aplicação, otimização
e excelência, mostrando assim, a afetividade do treinamento.

Treinamento da Avaliação por Competências


realizado com o presidente, Dr. Melo

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


81
Integração de Novos Colaboradores Palestra de Comunicação Assertiva
Em parceria com o SESCOOP, a UVS trouxe o palestrante Tiago Febel, o
Tem como objetivo apresentar os princípios que norteiam a conduta de qual palestrou sobre o assunto Comunicação Assertiva. Além da teoria,
colaboradores na Unimed VS, bem como as políticas de Gestão de proporcionou momentos vivenciais para que os líderes pudessem se
Pessoas. Em 2016, participaram da Integração 235 novos colaboradores. experimentar nas diversas situações em que a falta de comunicação gera
um conflito. Participaram desta palestra 57 líderes.

Novos colaboradores durante a Integração Lideranças da UVS durante atividade na palestra

Programa de Preparação para o Amanhã - PPA

Tem objetivo de conscientizar os colaboradores, que possuem mais de 50 anos, da Unimed


Vale do Sinos sobre a necessidade de adotar atitudes que possibilitem uma nova forma de
viver após a transição de vida e carreira, que consigam enxergar formas de ter um
envelhecimento ativo durante a sua aposentadoria. Atendendo aos valores da empresa,
assim como a Política de Gestão de Pessoas, que busca promover a humanização por meio
do bem-estar, inclusão social e o desenvolvimento de seus líderes e colaboradores. O
programa foi implantado durante o ano de 2016 pelo Gestão de Pessoas em parceria com
algumas áreas internas. Iniciou em maio deste ano e os colaboradores interessados foram
recebidos em um encontro especial, em que a coordenação do Gestão de Pessoas, Sirlene
M. Schneider Vale, realizou uma palestra e divulgou os demais temas que seriam abordados
no programa: preparação para o amanhã, direito previdenciário, gestão financeira,
empreendedorismo, pensando no amanhã: alimentação saudável e exercícios físicos. O PPA
recebeu ao longo dos encontros o total de 249 participações.
Abertura do PPA realizada no Hospital Unimed

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


82
Escolaridade dos Colaboradores conforme Gênero
Feminino Masculino Total
Escolaridade
Quantidade Percentual Quantidade Percentual Quantidade Percentual
Ensino Fundamental completo 48 3,05 3 0,19 51 3,24
Ensino Fundamental Incompleto 63 4,00 15 0,95 78 4,95
Ensino Médio Completo 704 44,67 171 10,85 875 55,52
Ensino Médio Incompleto 55 3,49 35 2,22 90 5,71
Ensino Superior Completo 195 12,37 43 2,73 238 15,10
Ensino Superior Incompleto 147 9,33 54 3,43 201 12,75
Pós-Graduação Completa 35 2,22 5 0,32 40 2,54
Pós-Graduação Incompleto 1 0,06 1 0,06 2 0,13
Mestrado Completo 1 0,06 0 0,00 1 0,06

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


83
NECESSIDADES E EXPECTATIVAS
Pesquisa de Clima Organizacional
Bienalmente, a Unimed VS realiza a Pesquisa de Clima com o objetivo de avaliar o
clima organizacional através das dimensões: Qualidade, Recompensas Não
Financeiras, Salários e Benefícios, Processo Decisório, Educação e Treinamento,
Comunicação, Ambiente de Trabalho, Imagem da Empresa, Organização do
Trabalho e Liderança, buscando entender as necessidades e expectativas dos seus
colaboradores. A pesquisa ocorreu no ano de 2015, a qual apresentou um índice de
73,40% de satisfação, e durante o ano de 2016 foram trabalhadas as ações
recorrentes da mesma. Como critério de tratamento, foram abertas não
conformidades nas dimensões que tendenciaram 4 pontos percentuais abaixo do Grupo de Desenvolvimento Logística
ciclo anterior, gerando assim, planos de ação visando melhorias.
Como exemplo de melhorias para atender a dimensão Salários e Benefícios foi
iniciada a revisão do Programa de Cargos e Salários (PGC) que culminará, após várias
ações realizadas no ano de 2017, na definição e aprovação de uma Política Salarial
e Evolução da Carreira atualizada. Além disso, o Gestão de Pessoas participou das
reuniões setoriais das áreas divulgando todos os benefícios que a Unimed oferece
aos seus colaboradores com os valores investidos, pois se percebeu que os
colaboradores não conheciam todos os benefícios disponibilizados, principalmente
quantificando os valores. Na dimensão Educação e Treinamento realizou-se a
inclusão de verba de treinamento, separado por área, e gerenciado pelo Gestão de
Pessoas e, ainda, se propiciou mais oportunidades de treinamentos gratuitos ou com
valores diferenciados para colaboradores investindo nas divulgações para que as
informações sobre os cursos chegassem a todos. Grupo de Desenvolvimento NDH

Ainda visando melhorias, os Analistas de Gestão de Pessoas (T&D) reuniram as


equipes através de Grupos de Escuta com colaboradores para um entendimento
mais assertivo das dimensões que tiveram 4 pontos percentuais abaixo do ciclo
anterior. Após as escutas passaram aos líderes as informações para que eles
avaliassem e possibilitassem mudanças, atendendo, assim, dentro do possível, as
expectativas e necessidades de seus colaboradores. Ao total, foram realizados 79
grupos de escuta.
Por fim, foram definidos grupos de desenvolvimento, que surgiram a partir da
Pesquisa de Clima, com o objetivo de trabalhar as equipes com alguma necessidade
específica. Os grupos foram realizados pelos Analistas de Gestão de Pessoas (T&D),
totalizando 26 grupos.
Grupo de Desenvolvimento Farmácia

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


84
UM NOVO CONCEITO
DE RELACIONAMENTO COM O COLABORADOR

Em comemoração ao Dia do Cooperativismo, no mês de


julho a Unimed Vale do Sinos lançou um novo conceito
de relacionamento como colaborador: SOMOS TODOS
UNIMED.
As diversas áreas da cooperativa receberam a visita do seu
gestor, o qual entregou uma camiseta da campanha e
ressaltou a importância e responsabilidade de “vestir a
camisa” e assim tornar a Unimed ainda melhor. Além Área de Contabilidade após receber as camisetas da campanha
disso, foram entregues materiais com o objetivo de
manter vivos esses conceitos e motivos que fazem a
importância de ser Unimed, como: banners, protetor de
tela e uma embalagem para a camiseta que também VESTIR A CAMISA para tornar a UNIMED MELHOR.
fosse útil no dia a dia do colaborador. Quem GANHA com isso?
Essa ideia de integração e comprometimento acompanhou todas as ações de CLIENTES, COLABORADORES e COOPERADOS,
endomarketing durante o ano de 2016 com o objetivo de ressaltar os benefícios pois SOMOS TODOS UNIMED
de ser Unimed.

Colaboradores da Hospedagem do HU após receber as Área Financeira após receber as camisetas da campanha
camisetas da campanha

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


85
BENEFÍCIOS

A importância de oferecer benefícios atrativos aos colaboradores


prevalece no momento da decisão diante de um cenário de competição
no mercado. Uma empresa que oferece um pacote de benefícios justo
encoraja a lealdade de sua força de trabalho.
Pensando nisso, a Unimed Vale do Sinos vem investindo fortemente, ano
após ano, em um pacote de benefícios amplo, pois entende ser um
grande diferencial na retenção de talentos e na qualidade de vida de seus
colaboradores.
Além disso, cuidar de cada colaborador pode resultar em um baixo grau
de rotatividade e absenteísmo, além de aumentar a produtividade e a BENEFÍCIOS PARA OS COLABORADORES
integração entre empresa e colaborador.
- Participação nos resultados;
Total de Benefícios Pagos aos Colaboradores (R$) - Assistência médica: Plano de Saúde, Assistência
Odontológica, Vacinas;
2014 5.789.413,96
2015 5.971.770,20 ↑ - Empréstimo consignado;
2016 6.687.766,16 - Seguro de vida;
- Estacionamento;
A diferença do total pago em benefícios aos colaboradores em 2016 em - Auxílio creche;
relação a 2015 é decorrente do aumento do número de colaboradores,
- Vale Restaurante/Refeição;
assim como do vale transporte e vale alimentação. Além disso, houve
reajuste na taxa do seguro de vida. - Lanche dos Estudantes;
- Auxílio escolar: ensino médio, graduação e pós-
graduação;
- Associação dos Funcionários da UVS;
- Prêmio Assiduidade.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


86
Além dos benefícios mencionados, também são concedidas licenças Como forma de estimular a busca pelos resultados desejados, a UVS vincula
maternidades e paternidades àqueles colaboradores que têm direito. o Programa de Participação nos Resultados (PPR) para os colaboradores aos
seus objetivos estratégicos. Além disto, também define metas operacionais e
de equipe, assim como individuais. O atendimento destas metas gera uma
Total de Licença
Maternidade 89 bonificação equivalente à 75% do salário base.
 Objetivos estratégicos: composto por 27 indicadores vinculados aos objetivos
estratégicos da cooperativa, os quais devem ter a meta atingida no final do
período. Corresponde a 50% do PPR.
Total de Licença  Objetivos operacionais e de equipe: composto por 78 indicadores que
Paternidade 11 apresentam o resultado operacional obtido pelas áreas, os quais devem ter a
meta atingida no final do período. Corresponde a 35% do PPR.
 Objetivos individuais: cada colaborador possui metas individuais que devem ser
alcançadas. Corresponde a 15% do PPR. As metas para as lideranças são
Colaboradores que Pediram
Desligamento Após Licença 01 diferenciadas dos demais colaboradores.

Desligamento Após Retorno


da Licença Maternidade 04

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


87
REMUNERAÇÃO

A Unimed VS estimula a busca de bons resultados por meio da remuneração,


do reconhecimento e dos incentivos a partir das seguintes práticas:
 Programa de Gestão de Carreira para colaboradores;
 Programa de Participação nos Resultados para os colaboradores;
 Programa de Relacionamento com os colaboradores – Bem Me Quer;
 Auxílio Educação dos colaboradores;
 Prêmio Assiduidade;
 Plano de Capacitação.

% Custo da Folha de Pagamento x Gênero


Masculino 21,20
Feminino 78,80

% Custo da Folha de Pagamento x Unidades


PANH 51,43
PASL 17,39
HU 25,18
Demais 6

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


88
SELEÇÃO DA
FORÇA DE TRABALHO
A seleção da força de trabalho segue critérios preestabelecidos nos PR-SUP-7.01
- Recrutamento e Seleção de Pessoal para os colaboradores e PR-SUP-10.01 -
Admissão e Desligamento de Cooperados para os cooperados.
A seleção dos colaboradores, seja ela realizada interna ou externamente, leva
em consideração o mapa de competência, onde consta o perfil desejado para
o preenchimento da vaga e auxilia na busca do profissional com as
competências necessárias, formação escolar e experiência e/ou requisitos Após selecionados, a UVS realiza práticas de integração, oportunizando o
desejáveis. conhecimento da organização do trabalho.
 Integração de Novos Colaboradores: tem como objetivo integrar o
% Resolutividade de Seleção colaborador na cultura, disseminando diretrizes do negócio, com o
Áreas Hospital Prontos objetivo de adaptar o mesmo ao ambiente organizacional;
Ano
Administrativas Unimed Atendimentos
 Programa de Trainees: prepara os colaboradores para a execução das
2014 89,98 66,83 74,78 suas atividades, conforme mapas de competências de cada cargo, nas
áreas de Recepção Prestadora, Segurança do Trabalho, Enfermagem e
2015 91,67 74,95 82,12 Nutrição.
2016 84,17 72,83 81,04

A resolutividade das seleções, que corresponde à quantidade de colaboradores


admitidos e permanecem por 90 dias ou mais na empresa. A queda neste índice
durante o ano de 2016 se deva a qualificação que os profissionais chegam nas
empresas, muitas vezes nos fazendo admitir pessoas com gaps nos requisitos
exigidos, principalmente nas áreas de Técnico de Enfermagem e de PCDs. A
Unimed VS vem fazendo ação de parcerias com Escolas de Enfermagem para
preparar melhor nossos futuros profissionais.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


89
GESTÃO POR COMPETÊNCIAS
O processo de Gestão por Competências da Unimed Vale do Sinos tem início
quando o colaborador é escolhido para ocupar um cargo com base no Mapa
Resultado da avaliação por competências x Gênero
de Competências que contém todas as informações necessárias
(responsabilidades, competências e formação exigida) para uma seleção Mulheres Nível Prontidão Homens
adequada e assertiva. Os candidatos que são aprovados, após iniciarem suas 14 Desenvolvimento 0
atividades, são avaliados durante o período de experiência, sendo necessária,
pelo menos, uma avaliação formal dentro do prazo de 90 dias realizada pelo
385 Aplicação 98
gestor em conversa com o colaborador. 576 Otimização 134
66 Excelência 10
O gestor tem a responsabilidade de acompanhar e desenvolver seus
colaboradores, dispondo do suporte dos Analistas de Gestão de Pessoas (T&D).
Uma das ferramentas do gestor é a Avaliação por Competências que acontece  Desenvolvimento: possui conhecimentos técnicos básicos e relacionados
anualmente e oportuniza um momento de feedback do gestor para com seu com atividades/rotinas diárias. Necessita orientação e treinamento. Realiza
colaborador. atividades de apoio aos processos. Coleta informações inerentes aos
processos, apoiando as atividades de análise.
A avaliação contempla todos os colaboradores que tiverem mais de seis meses
de casa ou na mesma função, e, é composta por duas etapas, nas quais,  Aplicação: conhece teoricamente e aplica na Empresa. Executa suas
primeiramente, o gestor avalia seu colaborador no sistema e após, agenda para atividades com pouca supervisão, dentro dos padrões estabelecidos.
dar o feedback, posicionando assim, o colaborador sobre o nível em que se Desenvolve atividades de média complexidade. Consegue identificar e
encontra em cada uma das competências exigidas pelo seu cargo, descritas no analisar impactos das suas atividades.
Mapa de Competências.  Otimização: domina aspectos técnicos, conhecendo profundamente seus
processos. Consegue superar os padrões e propor melhorias. Desenvolve
Colaboradores avaliados por competências em 2016 x Nível Funcional atividades complexas que envolvem análise. Contribui com análise e
desenvolvimento de ações de melhoria.
Operacional 1034
Tático 212  Excelência: influencia outras áreas através de seus conhecimentos. Ensina
outras pessoas. Planeja e estabelece prioridades, define procedimentos e
Estratégico 37 toma as decisões necessárias. Busca soluções e desenvolve/inova
tecnologias.
TOTAL 1283

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


90
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO
SEMANA DA QUALIDADE DE VIDA E INTEGRAÇÃO

Com o objetivo de proporcionar ao colaborador mais saúde, por meio de ações


que contribuem para o bem-estar emocional e físico no ambiente de trabalho,
foi realizada entre os dias 14 e 18 de março a Semana da Qualidade de Vida e
Integração. Durante o evento foram disponibilizadas diversas atividades para livre Palestra Show: “Despertando para uma vida com Alegria”.
participação dos colaboradores.
 Palestra Show: “Despertando para uma vida com Alegria”;
 Aulas de artesanato e maquiagem e exposição de produtos;
 Aulas de maquiagem e exposição de produtos;
 Brique de trocas;
 Quick massagem;
 Feira de artesanato;
 Bate-papo sobre reaproveitamento de alimentos;
 Aula de zumba.

473 Total de
participantes
Aula de maquiagem e exposição de produtos

Aula de zumba Quick massagem Aula de maquiagem e exposição de produtos

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


91
PROGRAMA + VIDA COLABORADOR Para resgatar as TRADIÇÕES farroupilhas e
PROMOVER A INTEGRAÇÃO entre os colaboradores,
Com o objetivo de propiciar mais saúde e bem-estar para os colaboradores, o a UVS promoveu um PIQUETE durante a Semana Farroupilha.
Gestão de Pessoas criou um Grupo + Vida para o colaborador, que se reúne
sistematicamente para pensar ações de integração e qualidade de vida.
Em parceria com a Associação de Funcionários Unimed - AFU, o grupo + Vida O evento contou com atrações como vaca parada, músicas tradicionalistas
para o Colaborador conta com diversas opções para o colaborador melhorar e roda de chimarrão. Além destas atividades fixas, talentos internos foram
sua qualidade de vida: responsáveis por diversas apresentações de canto e dança.

 Desconto em academias;
 Quick Massage;
 Grupo de Caminhada e Corrida;
 Sorteio de ingressos para o cinema;
 Ginástica laboral;
 E muito mais.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


92
SEGURANÇA DO TRABALHO

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO - CIPA


A Unimed VS possui CIPA nas Unidades PANH, PASL, HUVS, Medicina
Preventiva/Unimed Lar e nas demais unidades, com um representante em cada.
A estrutura da CIPA 2016/2017 da Unimed Vale do Sinos está composta da
seguinte da forma: Abertura da SIPAT no Hospital Unimed
 PANH: titulares 8 e suplentes 8
 PASL: titulares 8 e suplentes 8
 HUVS: titulares 8 e suplentes 8
 MP/UL: titulares 2 e suplentes 2
 Representantes demais unidades: 9 unidades sendo um para cada

A CIPA promoveu em 2016 a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do


Trabalho). A abertura do evento foi realizada com o espetáculo Palestra Encena,
abordando assuntos de prevenção de acidentes.
Ainda na SIPAT, foram tratados diversos assuntos, entre eles: Desvendando Alergias e Apresentado da palestra sobre Prevenção de Incêndio
Intolerâncias Alimentares, Bate-Papo sobre Drogas, Oficinas com EPIs, Prevenção de com o bombeiro William Roos
Incêndio, DST e Segurança no Trânsito. Ainda houve os teatros dos colaboradores com
os temas de: Acidentes de Trabalho, Prevenção à Saúde e Primeiros Socorros. O evento
deste ano foi um sucesso comparado com o ano anterior.

Participação de Colaboradores Na SIPAT por Unidade


PANH 388
PASL 156
HU 261

Colaboradores prestigiando
apresentação sobre Prevenção à Saúde

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


93
A Segurança do Trabalho em conjunto com a Comissão Gestora
ACIDENTE DE TRABALHO Multidisciplinar divulga todo mês os números de acidentes biológicos que
ocorrem nas áreas assistências. Além disso, são divulgados, na intranet,
quantos dias não ocorrem acidentes com material biológico em cada uma
das unidades maiores.
Conforme a Lei 8.213, de 24 de julho de 1991, artigo 19, a empresa é responsável
pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança
da saúde do trabalhador. O registro destes acidentes segue orientação da NBR
14280 – Cadastro de Acidentes de Trabalho.
Durante o ano de 2016 foram registrados 45 acidentes de trabalho na Unimed
Vale do Sinos, sendo a maior incidência do tipo biológico (materiais perfuro
cortantes e material biológico). Destes acidentes, 37 ocorreram com mulheres e
8 com homens. Não ocorreu óbito decorrente de acidente de trabalho e não
há colaboradores com grande risco ocupacional.

Acidentes de Trabalho em 2016

 Trajeto: 3

 Típico: 16

 Biológico: 25

Acidente de trajeto: são aqueles que ocorrem durante o percurso dos A Unimed VS se responsabiliza por todos os colaboradores que sofrem
colaboradores de casa para o trabalho e vice-versa acidentes durante a sua jornada de trabalho, disponibilizando assistência
necessária durante a sua reabilitação.
Típico: são relativos a torções, esmagamentos, cortes, batidas, escorregões e
quedas de pessoas/objetos.
Biológico: são os que envolvem material perfuro cortante contaminado ou com
material biológico.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


94
PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (PPRA) EQUIPAMENTOS DE PROTENÇÃO TREINAMENTOS E EVENTOS
INDIVIDUAL – EPI
Anualmente ocorre uma avaliação de todos os ambientes de
trabalho da Unimed VS, visando a antecipação e reconhecimento A Segurança do Trabalho, pensando no A fim de diminuir o índice de acidentes na
dos riscos que possam vir a causar danos à saúde e/ou integridade colaborador, realiza a entrega e controle cooperativa, a Segurança do Trabalho vem
física dos trabalhadores. Após a avaliação, são emitidos os laudos de de todos os EPI’s, de maneira que nenhum aplicando, desde 2015, o Diálogo Semanal
PPRA e LTCAT (Laudo Técnico das Condições do Ambiente de colaborador trabalhe sem a devida De Segurança – DSS com as áreas de
Trabalho). Após a avaliação ambiental, todas as informações colhidas proteção. A Unimed VS investe em Hospedagem, Obras e Manutenção e
em campo são compiladas em uma planilha de ações corretivas do sustentabilidade, por este motivo no Nutrição, no qual durante quinze minutos os
que deve ser melhorado nos ambientes de trabalho até a próxima momento da troca deste equipamento é estagiários de segurança do trabalho
avaliação. realizado a coleta do antigo e descartado divulgam e orientam os colaboradores sobre
em uma bombona diferenciada para a
assuntos relacionados à segurança no
destinação final. Após o descarte, é
solicitado à empresa terceira a retirada trabalho.
destes equipamentos, os quais são Os Técnicas em Segurança do Trabalho e
processados de maneira sustentável, não Estagiários de Segurança do Trabalho
sendo descartados como lixo comum, já realizaram treinamentos com as áreas de
INSPEÇÕES DE SEGURANÇA que se trata de material contaminado, Nutrição, Hospedagem e Obras e
desta forma contribuindo com o meio Manutenção sobre FISPQ (Ficha de
ambiente. Informação de Segurança de Produtos
São pré-estabelecidas inspeções de segurança nas áreas de trabalho Químicos) e EPI (Equipamento de Proteção
A Segurança do Trabalho criou um novo
todos os meses, todas as áreas determinadas nas unidades Individual).
correspondentes devem ser atendidas durante o fechamento do formulário de entrega de EPIs para a área
trimestre. São avaliadas as condições de trabalho no ambiente, de enfermagem, para se ter como registro
os EPIs descartáveis os quais não são
máquinas, equipamentos e os colaboradores.
possíveis de serem devolvidos na entrega
de novos.
Foram adquiridos novos EPIs para a área
de Obras e Manutenção para trabalho
com eletricidade: luvas de alta e de baixa
tensão, capacete com viseira para arco
elétrico, tapetes isolantes para subestação.
Para a área de Nutrição também foram
compras novas luvas para alta
temperatura, pois as existentes não
atendiam integralmente a necessidade
dos colaboradores. Ainda, foram Treinamento realizado com a área de
adquiridos EPI’s para a área de Hospedagem - PANH
Hospedagem.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


95
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
95
A CADEIA DE VALOR, essencial ao funcionamento do negócio da UVS,
é composta por dois principais grupos: os Fornecedores e Prestadores.

FORNECEDORES

Pessoas jurídicas responsáveis pelo provimento de produtos e serviços não assistenciais à Unimed Vale do Sinos, com ou
sem vínculo contratual. São realizados orçamentos e a efetivação da compra é realizada por meio de contratos e/ou pedido
de compra considerando o preço de mercado, a qualidade, condições de entrada e o atendimento às especificações técnicas

PRINCIPAIS FORNECEDORES DE MATERIAIS E SERVIÇOS DA UVS


PRINCIPAL PRINCIPAL PRODUTO/ VALOR TOTAL POR % RELAÇÃO AO
FORNECEDORES QUANT
FORNECEDOR SERVIÇO GRUPO TOTAL
Serviços diversos 1048 Unicoopmed Serviços Médicos R$ 71.488.587,72 70,56
Mat/med 169 CM Hospitalar Materiais e Medicamentos R$ 19.701.151,00 19,44
Ostheon Com. Imp. E
OPME 19 Órtese e Próteses R$ 5.142.848,09 5,08
Exp. Prod. Hosp. LTDA
Produtos médicos –
Imobilizado 18 Endo Sul R$ 3.000.880,01 2,96
hospitalares
Gênero Alimentício 32 Souza & Trentini - EPP Hortifrutigranjeiros R$ 1.980.145,52 1,96

TOTAL 1286 R$ 101.313.612,34 100%


Fonte: BI – Mês de Competência ALL/Ano de Competência 2016/Tipo de data Competência

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


97
PRESTADORES DE SERVIÇOS
DE SAÚDE

Pessoas jurídicas incorporadas pela Unimed Vale do Sinos à sua rede assistencial com vínculo necessariamente contratual.
O pagamento é realizado mediante apresentação da produção dos serviços especializados.

PRINCIPAIS PRESTADORES DE SERVIÇO DA UVS


PRINCIPAL VALOR TOTAL POR % RELAÇÃO AO
PRESTADORES QUANT SERVIÇO
CREDENCIADO GRUPO TOTAL
Hospitais 70 Hospital Regina Hospital R$ 28.018.286,80 43,66
Tomografia / Ressonância /
Imagem 29 Ressomed R$ 11.258.184,16 17,54
Ecografia
Laboratórios 34 Lab. Exame – Tupi Laboratório R$ 10.973.777,61 17,10
Diversos 23 Cardiosinos Hemodinâmica R$ 8.207.737,14 12,79
Fisioterapia 28 Aspeur – Feevale Fisioterapia R$ 4.376.385,39 6,82
Terapias 18 Unipsico Psicologia R$ 1.340.095,00 2,09

TOTAL 139 R$ 64.174.466,10 100%


Fonte: BI – Mês de Competência ALL/Ano de Competência 2016/Tipo de data Competência

Ao final de 2016, a UVS apresentou o índice de 1,75 de suficiência de rede, que é a capacidade instalada para prestar atendimento aos clientes, o que
significa que possui uma capacidade 75% acima do exigido para atendimentos aos beneficiários.

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


98
Uma vez que a rede de prestadores e o fornecimento de
insumos são vitais ao seu negócio, a UVS possui processos
específicos para credenciamento e descredenciamento, O RELACIONAMENTO com os Fornecedores e Prestadores
avaliação e relacionamento com fornecedores e
prestadores. Os objetivos destas práticas estão é pautado pela ÉTICA, COMPETÊNCIA e PROFISSIONALISMO,
apresentados a seguir, conforme processos definidos:
de acordo com os VALORES pré-definidos
no Código de Conduta e na Filosofia da UVS.
PR-SUP-11.07 - Avaliação de Fornecedores e Prestadores:
qualificação de fornecedores críticos e prestadores a fim de
garantir a idoneidade e qualidade dos produtos/serviços. Os principais canais de comunicação com os fornecedores e prestadores são:
 E-mail relacionamentofornecedor@vs.unimed.com.br, o qual é recebido diretamente
pela área de Fornecedores e Prestadores;
PR-SUP-11.09 – Credenciamento e Descredenciamento de  Portal Parceiros, disponível no site da Unimed Vale do Sinos.
Fornecedores e Prestadores: garantir que o
credenciamento e descredenciamento de fornecedores e
prestadores atendam às necessidades da UVS e dos seus
beneficiários.

PR-SUP-11.10 - Relacionamento com Fornecedores e


Prestadores: desenvolver ações que viabilizem o
atendimento das demandas dos fornecedores e
prestadores, bem como a sistemática de comunicação,
visando parcerias eficientes e reciprocamente benéficas.

O cumprimento das legislações vigentes, regras e critérios


descritos nos três processos de abrangência aos
fornecedores e prestadores, são avaliados nas auditorias
realizadas nas instalações dos fornecedores/prestadores.
Durante as auditorias são aplicadas questões técnicas e
específicas que envolvem: a) segurança do trabalho, b)
documentos e alvarás, c) qualidade voltada à especialidade
da empresa e a legislação pertinente, d) estrutura física e,
por fim, e) responsabilidade socioambiental. Até hoje, por O Portal Parceiros foi customizado e atualizado ao longo 2016, ganhando um novo
exemplo, a UVS não identificou potencial risco de trabalho layout, mais interativo e específico para cada um dos dois públicos, proporcionando
infantil ou escravo em sua rede de fornecedores e uma maior facilidade na comunicação e relacionamento com a UVS.
prestadores.

99
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Evento MELHORES FORNECEDORES
Melhores Fornecedores Implansul – Com. de Implantes Ortop. LTDA
Pão de Trigo Padaria e Confeitaria LTDA
Na noite do dia 15/12/16 a Unimed Vale do Sinos realizou a sétima edição do Prêmio
Jomhedica Norte Produtos Médico Hospitalares LTDA
Melhores Fornecedores do Ano.
Promedon Porto Alegre Produtos Médico Hospitalares LTDA
Neste ano, além do troféu para os 10 Melhores Fornecedores, a Unimed Vale do Sinos Distribuidora de Medicamentos Paulo Lima LTDA
entregou certificados para 20 Fornecedores Destaque, como uma forma de incentivo Maximed-Sul Comércio de Produtos Médicos LTDA
à melhoria para aqueles que não receberam troféu. Cooperativa dos Suinocultores do Caí Superior LTDA
O evento foi realizado no Plenário do PANH com a presença do Diretor Administrativo, Alminhana Comércio e Representações LTDA
Dr. Norberto Vasconcellos, da Gerente Administrativa, Marilaine Dalmaz, do Air Liquide Brasil LTDA
coordenador da área de Fornecedores e Prestadores, Leandro Blume e demais da Discomed Comércio de Produtos Hospitalares LTDA
respectiva área.

FORNECEDORES DESTAQUE
Inmed Com. de Mat. Hosp. LTDA
Vital Produtos Médico Hospitalares LTDA
Coop. Central de Coop. Unimed do RS LTDA
Adams e Canosa Com. de Alimentos LTDA
Johnson e Johnson do Br. Ind. e Com. de Produtos para Saúde
Granja Pinheiros LTDA
Representantes dos Fornecedores Destaques Johann Alimentos LTDA
Representantes dos Melhores Fornecedores
Contatti Com. e Repres. LTDA
Bio Engenharia Ind. de Implantes Ortop. LTDA
Frohlich S/A Indústria e Comércio de Cereais
RBG Produtos Therapeuticos S/A
Satisfação
de 95,92% em relação ao
evento
Zarek Distr. de Prod. Hosp. LTDA
Portomed Com. e Repres. De Mat. Ortop. LTDA
Lifecor Com. de Prod. Hosp. LTDA
Ostheon Com. Impo. E Expo de Produtos Hospitalares LTDA
Medcare Prod. e Equip. Med. Hosp. LTDA
Os prestadores não foram avaliados em 2016, pois, conforme mudança no processo, serão
avaliados em 2017. Porém, participaram de alguns eventos como o programa Educação Improtec Com. de Mat. Cir. LTDA
Médica Continuada, conforme descrito no PR-SUP-10.02 - Desenvolvimento de Cooperados, Proger – Com. Imp. e Exp. LTDA
palestras em parceria com a equipe da Unimed Lar, como o Programa Nutrivida, e com a área Café Passion LTDA
de Riscos foi tratada a Segurança do Paciente, entre outros. Dimed S/A Distribuidora de Medicamentos

100
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Satisfação dos % Satisfação Geral dos Fornecedores
Fornecedores e Prestadores ↑
97,84
85,80
2014
2015
87,00 2016
Anualmente é aplicada a Pesquisa de Satisfação dos Fornecedores e
Prestadores. Esta pesquisa é encaminhada aos fornecedores avaliados e a
todos os prestadores, sendo a resposta realizada de forma voluntária.
% Satisfação Geral dos Prestadores
A satisfação dos Fornecedores e Prestadores, em 2016, teve alta de 0,4 p.p.
84,00 2014
em relação ao ciclo de 2015 - impulsionada pelo público fornecedor, o qual
registrava no ciclo anterior 85,8% e neste ano 87% (aumento 1,2 p.p). No ↑ 82,20 2015
entanto, o público prestador apresentou leve queda, sendo que em 2015 81,90 2016
possuía 82,2% e em 2016 retraiu, registrando 81,9%.
Com ambos os resultados, a satisfação geral de Fornecedores e Prestadores
é de 84,4%, possuindo assim tendência positiva, mas registra índice inferior
% Satisfação dos Fornecedores e Prestadores
à meta de 85% estabelecida para o ano de 2016.
90,74 2014
A pesquisa mensura a satisfação através de três dimensões: a)
Relacionamento com as áreas da Unimed VS, b) Processo e Ações de ↑ 84,00 2015
Relacionamento, e c) Eficácia dos Canais de Comunicação. 84,45 2016

101
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
101
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PROGRAMA
COLABORADOR CONSCIENTE

Pensando no meio ambiente e no desperdício de recursos naturais, a Com o objetivo de promover a conscientização a respeito da
Unimed Vale do Sinos implantou o Programa Colaborador Consciente. Com sustentabilidade e o seu papel perante à sociedade, assim como estimular
o intuito de disseminar a mudança de hábitos e a consciência ambiental de debates sobre assuntos ligados ao tema, o Blog da Sustentabilidade da
nossas atitudes. Unimed Vale do Sinos foi lançado em junho de 2015, com publicações
O uso de copos plásticos está atrelado ao consumo de água realizado pelos quinzenais.
colaboradores. Frente a esta preocupação, em agosto de 2015 a UVS Além disso, o blog é uma maneira de interagir com a comunidade no geral,
realizou a distribuição de copos e canecas aos colaboradores das áreas com os colaboradores e cooperados da Unimed Vale do Sinos,
administrativas do Pronto Atendimento de Novo Hamburgo, Saúde esclarecendo dúvidas, trazendo informações, curiosidades, enquetes e
Ocupacional, Medicina Preventiva e Unimed Lar, em 2016 todas as áreas diversas opções relacionadas à sustentabilidade e a proteção do meio em
administrativas das unidades citadas receberam copos e canecas. Esta ação que vivemos.
gerou redução de certa de 37.300 copos descartáveis de 150mL no ano
O blog da sustentabilidade pode ser acessado pelo endereço eletrônico
de 2015 e 48.100 copos no ano de 2016, totalizando 854.000 copos
http://www.unimed.coop.br/blog/sustentabilidadevs.
plásticos deixaram de ser consumidos, economizando 854.000 litros de
água com essa ação e evitando a geração de 12,8m³ de resíduo plástico que
levaria mais de 400 anos para se decompor.

Colaboradores da área de Faturamento recebendo os copos e canecas

103
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
CALCULADORA
DE CO2
Ferramenta desenvolvida pela Unimed do Brasil para mensurar a Nesse sentido, em 2012 foi lançado o Projeto Carbono Neutro, que tem
quantidade de gases de efeito estufa (GEE) que é emitida nas atividades como principal atribuição a implantação da Calculadora de CO2, por meio
desenvolvidas nas singulares da Unimed, e buscar a neutralização desses da qual é possível cada Unimed publicar seu inventário de emissões de
gases pelo plantio de mudas de árvores e reciclagem de materiais. O CO2, e, portanto, o correto gerenciamento das emissões. A Unimed VS faz
inventário das emissões de GEE de 2015 foi realizado em 2016 e registrado uso da ferramenta desde o ano de 2013, e mensurou todas as atividades
em plataforma eletrônica (calculadora de CO2) para estimativa e diretas que acarretaram na emissão de gases de efeito estufa. Destacam-se
manutenção correta dos dados. como principais fontes de emissões de gases de efeito estufa na Unimed
VS: a utilização de combustíveis fósseis (diesel e gasolina) em todos os
Qualquer atividade humana impacta no meio ambiente, seja pela queima veículos da cooperativa e as emissões provenientes da utilização de energia
de combustível relacionado ao transporte, ou pelo consumo de energia, ar- elétrica.
condicionado, água e geração de resíduos. Um dos principais impactos das
atividades humanas ao meio ambiente é a emissão de gases poluentes,
entre eles o CO2, que potencializam o efeito estufa e o aumento da
temperatura média do planeta, acarretando em mudanças climáticas. O
gerenciamento e a mitigação dos impactos da emissão dos gases do efeito
estufa tem sido tema de debates e preocupação constante no que se refere
às consequências das mudanças climáticas, inclusive para a saúde da
população. Quantificar e reduzir as emissões de CO2 decorrentes das
atividades da cooperativa é um dos objetivos estabelecidos para a
plataforma de Sustentabilidade do Sistema Unimed.

ORIGEM DA EMISSÃO DO CO2 QUANTIDADE EMITIDA (TON CO2)


Utilização de Veículos – Combustível
(gasolina/diesel) 102,327
Utilização de gerador 81,259
Energia Elétrica (valores emitidos desde a emissão
até a utilização) 544,327
Emissões diretas de CO2 advindos de biomassa 22,515
Emissões totais do Escopo 3 (tCO2e) 228,635
Total 979,063

104
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
CONSUMO DE ÁGUA COLETORES ECOLÓGICOS

A cooperativa utilizou em 2016 o volume total de 42.444m³de água, sendo que deste volume Desde 2011 a Unimed VS conta com coletores ecológicos à disposição de
total não foram registrados vazamentos significativos e nem uso de água reaproveitada. O toda comunidade, em suas unidades de atendimento. Neles, são recolhidos
consumo foi medido através da leitura das faturas de contas de água das unidades. medicamentos vencidos, cartões, pilhas e baterias usadas. O objetivo é
encaminhar para destinação final adequada com empresa terceirizada,
O abastecimento da UVS é proveniente da rede pública. Esta utiliza água do Rio dos Sinos, sendo
evitando que o meio ambiente sofra os impactos decorrentes do descarte
este parte da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos, a qual está situada a nordeste do estado, entre
do incorreto destes materiais. Estes coletores também são disponibilizados
os paralelos 29° e 30° sul, possui uma área de 3.820 km2, correspondendo a 4,5% da bacia
durante os eventos da cooperativa. A quantidade de materiais coletados em
hidrográfica do Guaíba e 1,5% da área total do Estado do Rio Grande do Sul, com uma população
2016 foi de:
aproximada de 975.000 habitantes, sendo que 90,6% ocupam as áreas urbanas e 9,4 % estão
nas áreas rurais. Esta bacia é delimitada à leste pela Serra Geral, pela bacia do Caí à oeste e ao  Medicamentos: 10.608
norte, e ao sul pela bacia do Gravataí. Seu curso d'água principal tem uma extensão aproximada  Cartões: 1.058
de 190km, e uma precipitação pluviométrica anual de 1.350mm. Suas nascentes estão localizadas  Pilhas: 33.230
na Serra Geral, no município de Caraá, a cerca de 60 metros de altitude, correndo no sentido
leste-oeste até a cidade de São Leopoldo onde muda para a direção norte-sul, desembocando
no delta do rio Jacuí entre a ilha Grande dos Marinheiros e ilha das Garças, a uma altitude de 12 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS
metros. A cobertura vegetal da bacia está muito reduzida, os remanescentes localizam-se,
predominantemente, nas nascentes do rio dos Sinos e seus formadores.
O consumo utilizado pela cooperativa através desta rede de abastecimento não afeta nenhuma A Unimed VS faz a correta segregação de todos os resíduos gerados em seus
fonte hídrica de forma significativa, pois o volume utilizado nas unidades é irrisório, se comparado serviços, de acordo com a legislação vigente. A separação dos resíduos
ao total captado mensalmente nas cidades da região de abrangência. comuns (Grupo D) é feita de acordo com a cor das lixeiras e sacos plásticos:
orgânico – preto, alumínio e metais – amarelo, vidro – verde, papel – azul e
plástico – vermelho. O tratamento dos resíduos biológicos, químicos e
perfurocortantes (Grupos A, B e E) é feito por empresa licenciada.
CONSUMO DE ENERGIA AUDITORIA DE RESÍDUOS NAS UNIDADES

A cooperativa consumiu um total Mensalmente a área de Marketing e Sustentabilidade faz GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS NOS CONSULTÓRIOS DE COOPERADOS
de 4.043.791 kWh de energia em acompanhamento do gerenciamento de resíduos no PA
2016. O consumo de energia NH, PA SL, Hospital Unimed, Unidade de Consultas,
utilizado fora da organização não Medicina Preventiva/Unimed Lar, Saúde Ocupacional e Trabalho desenvolvido pela empresa Folium Consultoria Ambiental junto aos
é medido, assim como a Unidades de Campo Bom e Portão, analisando os consultórios dos médicos cooperados, a fim de manter em dia o Plano de
intensidade energética. seguintes itens: segregação dos resíduos, utilização de Gerenciamento de Resíduos e demais documentações ambientais, bem
lixeiras e sacos plásticos corretos, recolhimento e como prestar assessoria em questões pertinentes ao tratamento e
tratamento dos resíduos, instrução ao colaborador, segregação de resíduos de serviços de saúde. Este trabalho foi realizado com
coletores ecológicos, manifesto de transporte de resíduos, 40 consultórios em 2016, sendo que 100% destes tiveram seu PGRSS
Plano de Gerenciamento de Resíduos e atendimento à atualizado.
legislação vigente.

105
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
SEMANA DO MEIO AMBIENTE
Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, que ocorre em 5 de
junho, a Unimed Vale do Sinos realizou ações de conscientização sobre a
importância da proteção e preservação do meio ambiente. Colaboradores em visita à Central de Transbordo de Resíduos

Ao longo do dia 09 e 10 de junho de 2016, as atividades envolveram mais


de 90 colaboradores das áreas administrativas e assistenciais.
No dia 09 de junho, os colaboradores realizaram uma visita à Central de
Transbordo de Resíduos da Roselândia, na qual aprenderam sobre a
importância da separação dos resíduos e o seu destino após a coleta. No dia
seguinte, acompanharam palestras temáticas sobre Coleta Seletiva com a
coordenadora do Programa de Coleta Seletiva em Novo Hamburgo e sobre
os impactos ambientais ao Rio dos Sinos com o presidente do Instituto
Martim Pescador.

Colaboradores em após palestra sobre os impactos ambientais ao Rio dos Sinos

106
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
106

Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos


As necessidades e as expectativas de desenvolvimento da sociedade, ENTIDADE NECESSIDADES E EXPECTATIVAS REQUISITOS
incluindo comunidades vizinhas, são identificadas, analisadas e utilizadas Palestras educativas sobre saúde,
para a definição e melhoria da sua atuação social por meio da pesquisa sexualidade, higiene. Doação de
realizada anualmente pela área de Núcleo de Informações Estratégicas da Lar da Menina
material de higiene e produtos de
Unimed VS, que tem como um de seus objetivos promover a saúde das limpeza
comunidades próximas à sede da cooperativa, na região do Vale do Sinos.
LEME - Associação de Voluntários para eventos,
As necessidades e expectativas são identificadas através de pesquisa anual, Lesados Medulares do RS materiais de limpeza e alimentos
realizada através de questionário eletrônico aplicado com cada entidade. A Associação para Paz Material de higiene, limpeza e
Unimed VS aceita indicações de entidades para serem apoiadas, as quais Isaura Maria material escolar
passam a ser visitadas antes do início da relação. Estas instituições apoiadas Recreação esportiva, teatro, pular
demonstram seu grau de satisfação através de uma pesquisa realizada corda, brincar de roda. Palestras
Casa Aberta
anualmente, onde também registra sugestões de melhorias e/ou voltadas para adolescentes. Participação dos
reclamações. colaboradores
Instituto Lenon Joel pela Palestras educativas sobre saúde, através do projeto
Paz sexualidade, higiene. Doações em Atividades Solidárias
Lar Querubim/Cecrife geral
Satisfação das Auxílio em campanhas. Venda de
83,81% Instituições Sociais
Assistência ao Menor em
Oncologia – AMO
produtos oriundos de campanhas
da AMO. Participação em eventos
Auxílio em infraestrutura e
doações. Além disso, carecem de
Lar São Vicente de Paula
atividades de lazer e saúde para
Da mesma forma que as iniciativas relacionadas ao desenvolvimento seus internos
sustentável estão incluídas na visão de futuro da Unimed VS, os projetos Horta Comunitária Joanna
voltados ao fortalecimento da sociedade e comunidades vizinhas possuem Doação de Alimentos
de Angelis
critérios alinhados com a promoção da saúde e prevenção de doenças. Contribuição
Desta forma se assegura a inter-relação entre estes projetos e a coerência Fundação Semear Investimento em projetos sociais
financeira
com a visão, os princípios e a filosofia empresarial da cooperativa.
Participação no
No ano de 2016, a Unimed Vale do Sinos recebeu o Certificado de grupo Pensando
Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa do RS, que faz parte do Prefeitura de NH NH. Parcerias em
Prêmio de Responsabilidade Social. Instituído pela lei estadual Nº 11.440 de Parceria em projetos sociais do projetos sociais e
2000, o Prêmio de Responsabilidade Social é promovido pelo Parlamento município ambientais
Gaúcho. Sua realização ocorre anualmente em parceria com entidades da Participação em
sociedade civil representadas por uma comissão mista organizadora. O Prefeitura de SL campanhas sociais e
objetivo do prêmio é incentivar e reconhecer projetos voltados para o bem- de saúde
estar social e para a preservação do meio ambiente.

108
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PRINCIPAIS PROGRAMAS SOCIAIS

Atividades Solidárias Campanha do Agasalho

A UVS bonifica o colaborador com auxílio financeiro para custear os estudos. Em Com o conceito “Aquecer o inverno de quem precisa”, a campanha do
contrapartida, pede que o mesmo realize atividades na comunidade, agasalho incentivou a doação de roupas e cobertores que podem ser
beneficiando mais pessoas com gestos solidários, formando uma corrente do doados nos pontos de coleta. A campanha ocorreu de maio a julho e teve
bem. Em 2016, 353 colaboradores receberam o benefício em dois semestres, quatro pontos de coleta, distribuídos nas cidades de Novo Hamburgo, São
sendo que estes foram responsáveis pela execução de 1059 ações solidárias Leopoldo e Campo Bom. No ano de 2016 foram coletadas 550 peças de
(492 no primeiro semestre e 567 no segundo semestre). roupas, agasalhos e calçados, os quais foram doados para a Fábrica da
Cidadania de Novo Hamburgo, órgão ligado à prefeitura municipal de Novo
Hamburgo.
Doador Fiel

Programa de cadastro de doadores que pode ser acionado sempre que houver
necessidade ou falta de estoque nos bancos de sangue. A Unimed VS também
viabiliza o processo e torna mais acessível, incentivando a doação dos
voluntários. Ao final do ano de 2016, a Unimed VS contava com mais de 200
colaboradores cadastrados como doadores de sangue. No ano de referência, a
Unimed Vale do Sinos promoveu duas ações de doação de sangue com a
participação de mais de 50 doadores.

Cláudia da Silva e Maicon Preuss fazendo a entrega dos agasalhos

Colaboradora da Auditoria de Contas,


Sinara Machado, doando sangue

109
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Curso de Gestantes

Instituições que Receberam Litros de Leite


Disponibiliza aos clientes e comunidade curso gratuito com orientações sobre
período da gestação. Nas 18 turmas que receberam o curso no período de Instituição Parceira Litros de Leite Doados
fevereiro a dezembro de 2016, houve participação de 376 casais. A inclusão no
Instituto Lenon Joel pela
curso é efetivada com doação de leite que posteriormente são doados às
instituições parceiras. Paz 193
No curso são dadas orientações referentes aos seguintes assuntos: Fundação Cidade do
 A espiritualidade na satisfação plena;
Menor São João Bosco – 164
Lar da Menina
 Noções de psicologia na gestação; função materna e paterna; Horta Comunitária Joana de
 Dicas sobre atividade física para gestante e pós-parto; Angelis 152
 Alimentação no período da gestação e puerpério;
Casa Aberta 149
 Cuidados com o recém-nascido;
Associação Para Paz Isaura
Maria 233
 Amamentação;
Associação Turma do
 Cuidados com o recém-nascido (banho, troca de fralda, cuidados com o Sopão 74
coto umbilical). Casa de Passagem Anjo da
As orientações são dadas pelo pastor que atual no Hospital Unimed, psicólogo, Guarda 92
educador físico, nutricionistas, pediatra, enfermeiro.
Cecrife Querubim 201
A satisfação com o evento no ano de 2016 ficou em 94,01%, em avaliação
respondida pelos casais ao fim dos 3 dias de curso. Total 1.248

110
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
CAMPANHAS SOCIAIS são realizadas
com o foco de ZELAR PELAS PESSOAS e
atender as NECESSIDADES COLETIVAS DA COMUNIDADE
na qual a UVS está inserida.

OUTUBRO ROSA e NOVEMBRO AZUL Unimed Cidadã - Palestras

Em parceria com a área de Vendas, a Medicina Preventiva realiza A Medicina Preventiva, em parceria com a área de Marketing e
diversas palestras em empresas clientes da UVS, levando informações Sustentabilidade, no ano de 2016, realizou 4 atividades em escolas
sobre prevenção e cuidados de saúde no que diz respeito ao públicas e privadas da região, sobre temas de saúde diversos, com o
combate contra o câncer de mama e de próstata, além de outros objetivo de alertar alunos, crianças, jovens e adultos da comunidade,
cânceres que acometem grande parte da população. Ao total, 9 bem como professores, sobre a importância da prevenção em saúde.
empresas receberam palestras em outubro e outras 9 em dezembro.

Colaboradores de empresa cliente após palestra do outubro rosa Alunos após palestra de saúde

111
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Visando a melhoria da QUALIDADE DE VIDA,
tanto de seus COLABORADORES como dos BENEFICIÁRIOS,
a UVS investe em diversos PROGRAMA DE PROMOÇÃO E PREVENÇÃO À SAÚDE.

Grupo Caminhada e Corrida

Tem o objetivo de incentivar as pessoas para a prática de atividade física, bem


como proporcionar e incorporar conhecimentos de hábitos mais saudáveis aos
colaboradores da Unimed Vale do Sinos, através de encontros semanais,
orientados por Educador Físico. O grupo possui camiseta personalizada,
servindo como divulgação da marca Unimed, bem como sua preocupação
com hábitos saudáveis. Em 2016 o grupo contou com 52 participantes, entre
eles: colaboradores, cooperados e secretárias.

Caminhada e Pilates

Com o intuito de incentivar os beneficiários UVS à prática de exercícios físicos


e atividade física, estimulando mudança de estilo de vida, propondo a
diminuição de sedentarismo, a área de Medicina Preventiva oferece o Programa
Movimento aos clientes vinculados ao Programa de Gerenciamento da Saúde,
proporcionando encontros semanais para a prática de caminhada e pilates e,
mensalmente, atividades orientadas por educador físico. Durante o ano de 2016
o programa teve a participação de 31 beneficiários.

112
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Ambulatório de Prevenção

Espaço disponibilizado aos clientes, com o objetivo de promover a saúde,


realizando o acompanhamento e orientação àqueles que apresentem
alguma alteração clínica, compreendendo todas as fases da vida através de
atendimento individual e monitoramento telefônico, realizado por
enfermeiro na sede da Medicina Preventiva, encaminhando para os
programas e grupos. Foram realizados aproximadamente 523 atendimentos
no ano de 2016.

Programa Viva a Vida Sem Fumo

Tem como objetivo auxiliar os beneficiários interessados em cessar o hábito


de fumar. O programa tem como proposta atendimento individual por
enfermeiro, avaliação individual focada no tabagismo com médico
especialista, seguindo de encontros em grupo com equipe multidisciplinar. Ao
término dos encontros presenciais, mantém-se o acompanhamento por
monitoramento telefônico. Em 2016, o programa acompanhou dois grupos,
cada um com 7 encontros semanais, totalizando 12 participantes.

Caminhada da Primavera

Em 03 de setembro de 2016 foi realizada a 15ª edição do evento, o qual ocorre


anualmente desde 2002. É aberto a comunidade e tem como objetivo
mobilizar a população para a prática de atividade física. Além de promover a
saúde, promoveu a solidariedade, pois cada participante doou 1kg de alimento
não perecível, que foram repassados à instituição Horta Comunitária Joanna de
Ângelis.

113
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Programa NutriVida

Encontros bimensais com a equipe multidisciplinar abordando assuntos sobre


hábitos alimentares, atividade física, bem como a mudança do estilo de vida.
Desde 2014 esta proposta foi estendida às empresas clientes, sendo oferecido
através dos assistentes de relacionamento empresarial encontros com
profissionais da Medicina Preventiva. Deste modo, além de proporcionar mais
informação sobre saúde, também é fortalecido a satisfação do cliente. Em 2016,
o tema principal de todos os encontros foi o estresse e maneiras de minimizá-
lo, sendo realizado 5 encontros na área de Medicina Preventiva, aberta a todos
os clientes e colaboradores, e 5 em empresas clientes da UVS, totalizando 198
presenças.

Medicina Preventiva na Empresa

Trata-se de uma proposta de trabalho da equipe multidisciplinar que visa


melhor qualidade de vida e estímulo ao autocuidado, criando um canal de
relacionamento continuo entre a UVS e a empresa cliente. Vem se
desenvolvendo este trabalho desde 2014 e que teve fortalecimento em 2015
e 2016. São feitas visitas aos clientes interessados, em parceria da área de
Medicina Preventiva e Vendas, para explanação do programa; combinando
realização do levantamento do perfil epidemiológico para proposta de ações
de promoção em saúde que podem ser: palestras, blitz, feira de saúde e
auxílio em campanhas de vacinação. Além dessa proposta, a Medicina
Preventiva também realiza palestras nas empresas, conforme solicitação e
interesse das mesmas, o qual é manifestado através do Relacionamento
Empresarial. Foram atendidas 39 empresas durante o ano de 2016, totalizando
120 ações que alcançaram aproximadamente 4363 pessoas.

114
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Programa Cuidar

Tem objetivo de orientar e educar sobre saúde os beneficiários, familiares e


cuidadores, estimulando o autocuidado, com encontros ministrados por
equipe multidisciplinar. Programa dividido em:
 Cine Cuidar: Filmes educativos voltados para terceira idade, que promovem
discussão sobre saúde. Ministrados por psicóloga.
 Nutri Cuidar: Dinâmica incluindo cozinha experimental, visita ao supermercado,
entre outros. Ministrado por nutricionista.
 Movimento Cuidar: Dinâmicas e oficinas voltadas para incentivo da atividade física.
Ministrados por fisioterapeuta.
Foram realizados 36 encontros, sendo dois mensais nas unidades de pronto
atendimento, com um total de 879 participantes em 2016.

Datas Comemorativas

A área Medicina Preventiva possui um calendário anual de datas


comemorativas elaboradas pelos responsáveis da Promoção a Saúde
juntamente com o médico coordenador da área, selecionadas para atuação
de campanhas relacionadas à saúde, com objetivo de orientar sobre a
importância de prevenção e a melhoria da qualidade de vida. Em 2016 foram
realizadas 5 campanhas, sendo distribuído brindes alusivos às datas (Dia
Mundial do Coração, Dia Nacional do Controle à Obesidade, Dia Mundial
sem Tabaco, Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão). Também
foram realizadas divulgações, com dicas de saúde, nas redes sociais e canais
de comunicação da UVS. Além destas campanhas, a UVS esteve presente,
em parceria com o Grupo Sinos, no evento #VemCurtir, realizado em 30 de
abril na Praça do Imigrante, que contou com atrações e serviços gratuitos
para a comunidade. Os visitantes podiam desfrutar dos seguintes serviços
disponibilizados pela UVS: medição de pressão e orientações sobre
Prevenção e Combate à Hipertensão.

115
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Programa Nutrivida KIDS

Ao final de 2015, a Medicina Preventiva iniciou o projeto com objetivo de


orientar crianças em sobrepeso e obesidade, bem como, envolver toda sua
família quanto às questões de hábitos de vida mais saudáveis, e como
consequência, auxiliar na perda de peso. Em 2016 o programa foi fortalecido
ao finalizar módulo de encontros quinzenais, o grupo passou a se encontrar
uma vez ao mês, para reforçar as orientações já passadas e continuar
acompanhando o crescimento da criança. Foram realizados 33 encontros,
abrangendo 44 crianças divididas em 4 grupos, acompanhadas de suas
famílias.

Resultados obtidos no Programa Nutrivida KIDS


Resultados Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4
Manteve ou perdeu
17% 33% 100% 80%
peso
Inseriu atividade física na
83% 92% 100% 80%
sua rotina
Mudou hábitos
75% 92% 100% 100%
alimentares

116
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
GERENCIAMENTO DA SAÚDE

Visando a prevenção, promoção e recuperação da saúde, a UVS disponibiliza


a pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e/ou aquelas
com necessidades clínicas aumentadas, com condições de saúde fragilizada e
que utilizam os serviços assistenciais com maior incidência acompanhamento
pela equipe da Medicina Preventiva, que contempla visitas domiciliares,
telemonitoramento e avaliações de enfermagem. São fortalecidas as
orientações do médico assistente, bem como reforçado sobre a importância
da adesão ao tratamento médico, de acordo com a necessidade clínica de
cada beneficiário. Esses beneficiários são contatados a partir do perfil, utilização
e, também, conforme encaminhamento e indicação médica.

Total de Beneficiários Gerenciamento da Saúde


2014 1.715

2015 2.914
2016 3.310

117
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Unimed VS investe em PREVENÇÃO
Com a instalação de academias ao ar livre, cooperativa médica visa
prevenção de doenças

Duas novas academias da Unimed Vale do Sinos foram instaladas em praças


na cidade de São Leopoldo. Uma delas está localizada na praça da João
Corrêa, na entrada da cidade, e outra na Praça Elis Regina, no bairro São José.
A instalação na praça Elis Regina foi realizada junto ao projeto de revitalização
da área realizado pela Prefeitura de São Leopoldo. Em seu discurso, o prefeito
Anibal Moacir da Silva agradeceu à Unimed VS pela parceria.
As academias populares podem ser utilizadas por qualquer pessoa a partir de
12 anos e contam com equipamentos que simulam diversos exercícios e têm
como objetivo prevenir e reduzir o número de doenças crônicas, entre elas
diabetes, doenças cardiovasculares e problemas respiratórios. Além disso, a
prática dos exercícios melhora a qualidade de vida dos participantes que, em
sua grande maioria, são idosos.
Além das duas novas inaugurações, a Unimed Vale do Sinos já contava com
duas academias anteriormente instaladas no Largo Celso Morbach e na Praça
da Biblioteca. Ainda, uma nova academia está prevista para o público desta
cidade.

118
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
118
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
O Relacionamento com Cliente da UVS é realizado através de contato ativo
e receptivo, a fim de fortalecer a imagem da cooperativa junto aos seus CANAIS DE COMUNICAÇÃO DE
clientes por meio de sugestões, elogios, reclamações, solicitações e
informações. Os canais de comunicação são definidos a partir das RELACIONAMENTO COM O CLIENTE
necessidades de comunicação com os clientes e partes interessadas,
utilizando a tecnologia disponível, conforme tendências mercadológicas e
determinações legais.
 Contact Center: 0800.642.1800
Os canais de comunicação são analisados no ciclo de planejamento  Portal do Cliente:
estratégico, como, por exemplo, na construção do book estratégico, onde https://portal.vs.unimed.com.br:9004/U_wportcli.APW
são levantados e analisados no item informações, no cenário tecnológico e
na elaboração dos planos de ação, com o objetivo de serem melhorados.  Chat: disponível no site: www.unimed.coop.br
 E-mail: relacionamentocliente@vs.unimed.com.br
O RELACIONAMENTO COM O CLIENTE e relacionamento.empresarial@vs.unimed.com.br
está baseado nos VALORES da Unimed Vale do Sinos  APP – Unimed Vale do Sinos
e visa ATENDER ÀS NECESSIDADES do cliente,  Ouvidoria: disponível no site e e-mail:
contribuindo para sua SATISFAÇÂO. ouvidoria@vs.unimed.com.br
 Redes Sociais: https://www.facebook.com/unimedvs.rs e
https://twitter.com/unimedvs_rs
A forma de divulgação dos novos canais é definida durante o seu projeto de
implantação e é validada pela Diretoria. A decisão do meio de divulgação é  Fale Com a Unimed: disponível no site: www.unimed.coop.br
estabelecida de acordo com o novo canal e deve considerar o público a ser
atingido.  Telefone: divulgado em anúncios, informativos e site
 Visita Empresarial
 Pós Venda Empresarial
 Formulários de Opinião e Denúncias: disponíveis nas unidades
próprias
 Atendimento Presencial: disponível nos Pronto Atendimentos
de NH e SL, Hospital Unimed e na Central de Relacionamento
com o Cliente

120
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Preocupada com SEUS CLIENTES, a UVS DESENVOLVE
e APRIMORA seus CANAIS DE COMUNICAÇÃO,
o que AGILIZA O ACESSO às informações e
APROXIMA o cliente cada vez mais.

No ano de 2016 um novo canal de relacionamento foi instituído: o Aplicativo O Portal do Cliente passou por uma repaginação em 2016. Mais
Unimed do Sinos. De fácil uso e com diversas funcionalidades, através do inteligente, otimizado e com um layout melhorado, nele é possível
aplicativo é possível acessar: Guia Médico UVS, Carteira do Convênio, Boletos, fazer diversas operações de forma simples. Extratos, segundas vias,
Extrato de Coparticipações, Notícias, Revistas e Manuais, Contatos, alterações cadastrais, entre outras funcionalidades.
Prescrições e Alarmes.

121
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Tratamento das
Manifestações de Clientes
As manifestações de clientes realizadas por meio dos canais de relacionamento são recebidas, diariamente, pelas áreas de Relacionamento com o Cliente e
Vendas, esta última especificamente para pessoa jurídica/plano empresarial. Todas são registradas em sistema, a fim de assegurar que sejam tratadas de forma
ágil e eficaz, e posteriormente encaminhadas para avaliação do Comitê de Análise de Manifestações de Clientes, o CAMC.
O CAMC tem por objetivo analisar e tratar as manifestações de clientes da Unimed VS, bem como de particulares e clientes intercâmbio que utilizaram os serviços
disponíveis em nossas estruturas, a fim de implementar a prática de melhoria contínua dos processos, produtos e serviços da Cooperativa, buscando aumentar a
satisfação dos clientes. As análises realizadas são classificadas em grupo, de acordo com os critérios preestabelecidos: frequência, importância e impacto à imagem
da cooperativa. Aqueles que têm a maior incidência geram registros de oportunidades de melhorias, em sistema informatizado, os quais são encaminhados aos
respectivos gerentes para tratamento. Os responsáveis pelo CAMC monitoram as ações até que a melhoria seja implementada. Também é de responsabilidade
do comitê analisar as NIPs e processos administrativos encaminhados pela ANS, analisar resultados relacionados à gestão do cliente e apresentar relatórios à
Diretoria na REDAC.

% Reclamações de Clientes
2014 0,55
2015 1,51 ↓
2016 1,01

Em 2016 é possível perceber um grande avanço no resultado das reclamações de clientes. Isso se deve
ao grande empenho de todos os envolvidos na melhoria do processo, o que, consequentemente,
proporcionou aumento da satisfação dos clientes. São realizadas reuniões com os responsáveis pelos
grupos onde há maior volume de reclamações para alinhar o trabalho de melhoria contínua, além do já
realizado pelo CAMC.

122
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Os ESFORÇOS para manter um bom
RELACIONAMENTO COM O CLIENTE
tiveram RECOMPENSAS, pois foi um ano de
REDUÇÃO de 31,82% nas RECLAMAÇÕES DE CLIENTES.

No ano de 2016 houve grande engajamento de todos os envolvidos na atuação do Comitê de


Análise de Manifestações de Clientes – CAMC.
Após análises acerca das manifestações registradas por clientes, inúmeras ações foram definidas
e implementadas com o objetivo de qualificar e melhorar continuamente os processos,
produtos e serviços da Cooperativa buscando aumentar a satisfação dos clientes.
Todo esse empenho gerou ótimos resultados em 2016, trazendo redução nas reclamações e
aumento no número de elogios.

Um ano onde o elogiar ganhou representatividade,


pois tivemos um AUMENTO de 10,87% nestes números,
com grande DESTAQUE aos MÉDICOS
os quais RECEBERAM 27,80% A MAIS de ELOGIOS.

123
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
Avaliação da Satisfação e Insatisfação dos Clientes
A avaliação da satisfação ocorre por meio da pesquisa de satisfação de clientes e, também, pelas pesquisas da prestadora realizadas mensalmente, desde 2006,
no Hospital Unimed e que também passaram a ser aplicadas nos Prontos Atendimentos das cidades de Novo Hamburgo e São Leopoldo. As manifestações de
insatisfação dos clientes são registradas por meio do PR-NEG-6.06 - Relacionamento com o Cliente.
As informações resultantes da avaliação de manifestações, satisfação e insatisfação de clientes, pesquisa de satisfação de clientes e análise de cenários são
utilizadas na promoção de ações de melhoria na análise de dados realizada pelo CAMC.

MELHORIAS DESENVOLVIDAS EM 2016 A PARTIR DA AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO E INSATISFAÇÃO DE CLIENTES

 Reforço de plantonistas nos meses mais críticos e de maior demanda nos Prontos  Wi-Fi para os clientes no Hospital Unimed, Pronto Atendimento de Novo
Atendimentos. Hamburgo e Pronto Atendimento de São Leopoldo.
 Disponibilização de novos exames no CDI do Pronto Atendimento de São
 Reestruturação do Portal do Cliente, tornando-o mais atrativo e de fácil acesso
Leopoldo.
(inclusive para deficientes visuais).
 Treinamentos Educação Continuada.
 Troca das camas dos quartos de internação do Hospital Unimed.
 Rotineiro pediátrico 24 horas no Pronto Atendimento de Novo Hamburgo e
 Nova Unidade de Consultas de São Leopoldo, oferecendo maior e melhor
Rotineiro Adulto 24 horas nos Prontos Atendimentos de Novo Hamburgo e São
estrutura, bem como disponibilização de novas especialidades.
Leopoldo, com o objetivo de assegurar uma assistência com maior segurança,
 Aumento de horários na agenda para realização de exames. qualidade, eficiência aos clientes que permanecem internados nos hospitais dias,
além de possibilitar que o paciente tenha um plano terapêutico de cuidado e
 Disponibilização de novos exames no CDI do Pronto Atendimento de São maior proximidade com o profissional que está realizando o seu cuidado.
Leopoldo: biópsias, ecocardiograma transtorácico e exames de ecografia geral.
 Desenvolvimento do Manual de Internação para os clientes.

124
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
GLOSSÁRIO

AC: Análise Crítica. EPI: Equipamento de Proteção Individual. PJ: Pessoa Jurídica.
ACI: Associação Comercial e Industrial. EQP: Estratégia, Qualidade e Processos. PMQ: Programa de Melhoria da Qualidade.
ACLS: Advanced Cardiologic Life Support – em EV: Estância Velha. PO: Portão.
português Suporte Avançado de Vida. FCS: Fatores Críticos de Sucesso. PP: Pré-pagamento.
AGO: Assembleia Geral Ordinária. GP: Gestão de Pessoas. PPA: programa de Preparação para o Amanhã.
AGE: Assembleia Geral Extraordinária. HU: Hospital Unimed. PPR: Programa de Participação nos Resultados.
ANS: Agência Nacional de Saúde Suplementar. NDH: Núcleo de Desenvolvimento Humano. PPRA: Programa de Prevenção de Riscos
ANVISA: Agência Nacional de Vigilância Sanitária. NH: Novo Hamburgo. Ambientais.
APP: Aplicativo. NIE: Núcleo de Informações Estratégicas. RC: Referencial Comparativo.
BSC: Balanced Scorecard – metodologia de NIP: Notificação de Investigação Preliminar. RDC: Resolução da Diretoria Colegiada.
medição e gestão de desempenho. REDAC: Reunião de Análise Crítica.
ONA: Organização Nacional Acreditadora.
CAMC: Comitê de Análise de Manifestações de RN: Resolução Normativa.
Clientes. OPME: Órtese, Prótese e Material Especial.
OPS: Operadora de Plano de Saúde. RS: Rio Grande do Sul.
CB: Campo Bom.
PA: Pronto Atendimento. SESCOOP: Serviço Nacional de Aprendizagem
CDI: Centro de Diagnóstico por Imagem. do Cooperativismo.
CDL: Câmara de Dirigentes Lojistas. PALS: Pediatric Advanced Life Support – em
português Suporte Avançado de Vida em SL: São Leopoldo.
CH: Coeficiente de Honorários – unidade Pediatria. SMS: Short Message Service – serviço disponível
utilizada para cálculo de honorários médicos. em celulares para envio de mensagens curtas
PCD: Pessoa com deficiência.
CLT: Consolidação das Leis do Trabalho. entre estes equipamentos.
PCMSO: Programa de Controle Médico de
CO2: Gás Carbônico. Saúde Ocupacional. SO: Saúde Ocupacional.
CREMERS: Conselho Regional de Medicina do PGQP: Programa Gaúcho de Qualidade e T&D: Treinamento e Desenvolvimento.
Estado do Rio Grande do Sul. Produtividade. TI: Tecnologia da Informação.
CSP: Comitê de Segurança do Paciente. PGRSS: Plano de Gerenciamento de Resíduos de UPP: Úlcera por Pressão.
DST: Doença Sexualmente Transmissível. Serviços de Saúde. UTI: Unidade de Terapia Intensiva.
EMTN: Equipe Multiprofissional de Terapia PHTLS: PreHospital Trauma Life Support – em UVS: Unimed Vale do Sinos.
Nutricional. português Atendimento Pré-hospitalar ao
Trauma. VS: Vale do Sinos.

125
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA


CNPJ 88.258.884/0001-20 - Rua Tupi, 962 - Novo Hamburgo - RS
NIRE(JCE) 434000557-9 - Inscrição na ANS 356417
Demonstrações Financeiras Encerradas em 31/12/2016

I. Balanço Patrimonial

2016 2015

ATIVO CIRCULANTE 86.122.836,41 69.797.467,26

Disponivel Nota 05 211.305,94 88.328,94

Realizável 85.911.530,47 69.709.138,32


Aplicações Financeiras Nota 06 51.336.712,39 36.514.495,51
Aplicações Garantidoras de Provisões Técnicas 14.568.541,23 11.094.721,30
Aplicações Livres 36.768.171,16 25.419.774,21
Créditos de Operações com Planos de Assistência à Saúde Nota 07 5.938.326,84 4.540.242,37
Contraprestação Pecuniária/Prêmio a Receber 4.005.711,94 3.625.424,49
Participação dos Beneficiários em eventos sinistros 17.165,10 -
Outros Créditos de Operações com Planos de Assistência à Saúde 1.915.449,80 914.817,88
Créditos de Oper. Assist. à Saúde Não Relac. com Planos de Saúde da Operadora Nota 08 17.744.495,14 16.787.953,40
Créditos Tributários e Previdenciários Nota 09 1.501.866,40 1.421.343,04
Bens e Títulos a Receber Nota 10 9.277.113,20 9.198.196,70
Despesas Antecipadas Nota 04.g 106.823,51 100.793,42
Conta Corrente com Cooperados Nota 10.e 6.192,99 1.146.113,88

ATIVO NÃO CIRCULANTE 93.945.299,52 92.762.906,75

Realizável a Longo Prazo 31.015.976,84 32.867.193,01


Créditos Tributários e Previdenciários Nota 11.a 135.031,83 135.031,83
Títulos e Créditos a Receber Nota 11.b - 4.572.344,81
Depósitos Judiciais e Fiscais Nota 11.c 27.502.767,49 22.372.917,96
Outros Créditos a Receber a Longo Prazo Nota 11.d - 1.522.562,97
Conta Corrente com cooperados Nota 11.e 3.378.177,52 4.264.335,44

Investimentos Nota 12 5.571.522,56 5.060.949,25


Imóveis destinados a renda 175.000,00 175.000,00
Outros Investimentos 5.396.522,56 4.885.949,25
Participações Sociedades Cooperativas - Avaliadas pelo Metodo de Custo 5.345.547,39 4.844.236,04
Outros Investimentos 50.975,17 41.713,21

Imobilizado Nota 13 56.772.851,36 54.094.055,82


Imóveis de Uso Próprio 31.259.423,53 31.727.416,00
Imóveis - Hospitalares / Odontológicos 31.259.423,53 31.727.416,00
Imobilizado de Uso Próprio 22.557.837,18 21.664.091,84
Hospitalares / Odontológicos 18.529.140,65 18.506.367,54
Não Hospitalares / Odontológicos 4.028.696,53 3.157.724,30
Imobilizações em Curso 2.903.848,75 624.078,44
Outras Imobilizações 51.741,90 78.469,54

Intangível Nota 14 584.948,76 740.708,67

TOTAL DO ATIVO 180.068.135,93 162.560.374,01


As notas explicativas são parte integrante das Demonstrações Contábeis.

126
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA


CNPJ 88.258.884/0001-20 - Rua Tupi, 962 - Novo Hamburgo - RS
NIRE(JCE) 434000557-9 - Inscrição na ANS 356417
Demonstrações Financeiras Encerradas em 31/12/2016

I. Balanço Patrimonial

2016 2015

PASSIVO CIRCULANTE 52.531.147,85 46.519.123,30

Provisões Técnicas de Operações de Assistência à Saúde Nota 15 13.944.212,60 12.692.621,12


Provisão de Prêmio Contraprestação não ganha 6.274,48 -
Provisão para Remissão 27.260,54 35.472,14
Provisão de Eventos/Sinistros a Liquidar para SUS 286.188,42 578.117,31
Provisão de Eventos/Sinistros a Liquidar para Outros Prestadores de Serviços Assistenciais 5.115.788,02 4.696.870,82
Provisão para Eventos / Sinistros Ocorridos e Não Avisados (PEONA) 8.508.701,14 7.382.160,85
Débitos de Operações de Assistência a Saúde Nota 16 11.318,73 195,85
Contraprestacao Pecuniaria/Premios Recebidos Antecipadamente - Assist. Medico Hospitalar 8.809,27 -
Outros Débitos de Operações com Planos de Assistência à Saúde 2.509,46 195,85
Débitos com Operações de Assist. à Saúde Não Relac. com Planos de Saúde da Operadora Nota 16 8.019.643,60 7.292.708,19
Tributos e Encargos Sociais a Recolher 5.751.517,61 6.053.225,03
Tributos e Contribuições Nota 17 2.387.131,64 2.136.586,51
Retenções de Impostos e Contribuições Nota 17 3.243.328,89 2.925.182,16
Parcelamento de Tributos e Contribuições Nota 18 121.057,08 991.456,36
Empréstimos e Financiamentos a Pagar Nota 19 6.492.943,44 3.854.509,09
Débitos Diversos Nota 20 17.422.534,28 16.570.900,39
Conta-Corrente de Cooperados Nota 20 888.977,59 54.963,63

PASSIVO NÃO CIRCULANTE 51.708.877,48 50.902.261,77


Provisões Técnicas de Operações de Assistência à Saúde Nota 15 624.328,63 34.432,10
Provisão para Remissão 28.887,25 34.432,10
Provisao de Eventos/Sinistros a Liquidar para o SUS 595.441,38 -
Provisões 21.156.130,28 20.051.522,59
Provisões para Ações Judiciais Nota 21 21.156.130,28 20.051.522,59
Tributos e Encargos Sociais a Recolher 25.140.457,39 20.760.950,61
Tributos e Contribuições Nota 17 24.948.783,68 20.488.929,64
Parcelamento de Tributos e Contribuições Nota 18 191.673,71 272.020,97
Empréstimos e Financiamentos a Pagar Nota 19 4.400.573,16 7.837.772,81
Débitos Diversos 387.388,02 2.217.583,66

PATRIMÔNIO LÍQUIDO 75.828.110,60 65.138.988,94


Capital Social / Patrimônio Social Nota 22.1 65.830.380,89 62.038.958,42
Reservas Nota 22.2 7.486.155,80 2.092.613,05
Reservas de Lucros / Sobras / Retenção de Superávits 7.486.155,80 2.092.613,05
Lucros / Prejuízos - Superávits / Déficits Acumulados ou Resultado 2.511.573,91 1.007.417,47

TOTAL DO PASSIVO 180.068.135,93 162.560.374,01


As notas explicativas são parte integrante das Demonstrações Contábeis.

127
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA


CNPJ 88.258.884/0001-20 - Rua Tupi, 962 - Novo Hamburgo - RS
NIRE(JCE) 434000557-9 - Inscrição na ANS 356417
Demonstrações Financeiras Encerradas em 31/12/2016

II. DEMOSTRAÇÃO DO RESULTADO

2016 2015

Contraprestações Efetivas / Prêmios Ganhos de Operações com Plano de Assistência à Saúde 213.143.286,88 194.672.463,95
Receitas com Operações de Assistência à Saúde 215.665.673,82 196.938.388,60
Contraprestações Líquidas / Prêmios Retidos 215.651.917,37 196.928.281,92
Variação das Provisões Técnicas de Operações de Assistência à Saúde 13.756,45 10.106,68
(-) Tributos Diretos de Operações com Planos de Assistência à Saúde da Operadora (2.522.386,94) (2.265.924,65)
Eventos / Sinistros Indenizáveis Líquidos (166.338.968,06) (152.528.601,97)
Eventos / Sinistros Conhecidos ou Avisados (165.212.427,77) (153.276.649,64)
Variação da Provisão de Eventos / Sinistros Ocorridos e Não Avisados (1.126.540,29) 748.047,67
RESULTADO DAS OPERAÇÕES COM PLANOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE 46.804.318,82 42.143.861,98

Outras Receitas Operacionais de Planos de Assistência a Saúde 176.729,24 156.663,44


Receitas de Assistência à Saúde Não Relacionadas com Planos de Saúde da Operadora 88.059.224,69 133.367.862,90
Receitas com Operações de Assistência Médico-Hospitalar 69.972.062,69 116.894.111,53
Receitas com Administração de Intercâmbio Eventual - Assistência Médico Hospitalar 17.354.027,63 15.892.656,28
Outras Receitas Operacionais 733.134,37 581.095,09
(-) Tributos Diretos de Outras Atividades de Assistência à Saúde (1.294.606,30) (1.057.463,72)
Outras Despesas Operacionais com Plano de Assistência à Saúde (5.990.707,33) (8.382.494,76)
Outras Despesas de Operações de Planos de Assistência à Saúde (3.442.287,64) (4.988.472,31)
Provisão para Perdas Sobre Créditos (2.548.419,69) (3.394.022,45)
Outras Despesas Oper. de Assist. à Saúde Não Relac. com Planos de Saúde da Operadora (92.484.970,25) (134.232.756,33)
RESULTADO BRUTO 35.269.988,87 31.995.673,51

Despesas de Comercialização (2.711.070,19) (2.780.637,50)


Despesas Administrativas (31.488.208,54) (30.078.332,60)
Resultado Financeiro Líquido 3.906.832,56 2.439.695,75
Receitas Financeiras 9.103.625,84 7.224.219,70
Despesas Financeiras (5.196.793,28) (4.784.523,95)
Resultado Patrimonial 192.046,34 452.884,34
Receitas Patrimoniais 223.870,58 549.258,28
Despesas Patrimoniais (31.824,24) (96.373,94)
RESULTADO ANTES DOS IMPOSTOS E PARTICIPAÇÕES 5.169.589,04 2.029.283,50
Imposto de Renda (1.361.360,04) (612.710,65)
Contribuição Social (498.729,62) (231.375,83)

RESULTADO LÍQUIDO 3.309.499,38 1.185.197,02


As notas explicativas são parte integrante das Demonstrações Contábeis.

128
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA


CNPJ 88.258.884/0001-20 - Rua Tupi, 962 - Novo Hamburgo - RS
NIRE(JCE) 434000557-9 - Inscrição na ANS 356417
Demonstrações Financeiras Encerradas em 31/12/2016

III. DEMONSTRAÇÃO DAS SOBRAS E PERDAS

2016 2015

Atos cooperativos Atos não coope-


principais rativos Total dos
ingressos/dispêndios receitas/despesas Atos

Contraprestações Efetivas / Prêmios Ganhos de Operações com Plano de Assistência à Saúde 164.742.527,82 48.400.759,06 213.143.286,88 194.672.463,95
Receitas com Operações de Assistência à Saúde 166.516.334,84 49.149.338,98 215.665.673,82 196.938.388,60
Contraprestações Líquidas / Prêmios Retidos 166.505.718,44 49.146.198,93 215.651.917,37 196.928.281,92
Variação das Provisões Técnicas de Operações de Assistência à Saúde 10.616,40 3.140,05 13.756,45 10.106,68
(-) Tributos Diretos de Operações com Planos de Assistência à Saúde da Operadora (1.773.807,02) (748.579,92) (2.522.386,94) (2.265.924,65)
Eventos / Sinistros Indenizáveis Líquidos (128.370.381,63) (37.968.586,43) (166.338.968,06) (152.528.601,97)
Eventos / Sinistros Conhecidos ou Avisados (127.500.985,79) (37.711.441,98) (165.212.427,77) (153.276.649,64)
Variação da Provisão de Eventos / Sinistros Ocorridos e Não Avisados (869.395,84) (257.144,45) (1.126.540,29) 748.047,67
RESULTADO DAS OPERAÇÕES COM PLANOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE 36.372.146,19 10.432.172,63 46.804.318,82 42.143.861,98

Outras Receitas Operacionais de Planos de Assistência a Saúde 142.917,82 33.811,42 176.729,24 156.663,44
Receitas de Assistência à Saúde Não Relacionadas com Planos de Saúde da Operadora 79.100.159,10 8.959.065,59 88.059.224,69 133.367.862,90
Receitas com Operações de Assistência Médico-Hospitalar 61.663.742,33 8.308.320,36 69.972.062,69 116.894.111,53
Receitas com Administração de Intercâmbio Eventual - Assistência Médico Hospitalar 16.852.740,07 501.287,56 17.354.027,63 15.892.656,28
Outras Receitas Operacionais 583.676,70 149.457,67 733.134,37 581.095,09
(-) Tributos Diretos de Outras Atividades de Assistência à Saúde (564.732,17) (729.874,13) (1.294.606,30) (1.057.463,72)
Outras Despesas Operacionais com Plano de Assistência à Saúde (4.906.601,19) (1.084.106,14) (5.990.707,33) (8.382.494,76)
Outras Despesas de Operações de Planos de Assistência à Saúde (2.783.717,68) (658.569,96) (3.442.287,64) (4.988.472,31)
Provisão para Perdas Sobre Créditos (2.122.883,51) (425.536,18) (2.548.419,69) (3.394.022,45)
Outras Despesas Oper. de Assist. à Saúde Não Relac. com Planos de Saúde da Operadora (82.879.040,01) (9.605.930,24) (92.484.970,25) (134.232.756,33)
RESULTADO BRUTO 27.264.849,74 8.005.139,13 35.269.988,87 31.995.673,51

Despesas de Comercialização (2.077.353,66) (633.716,53) (2.711.070,19) (2.780.637,50)


Despesas Administrativas (25.463.962,36) (6.024.246,18) (31.488.208,54) (30.078.332,60)
Resultado Financeiro Líquido 3.159.387,02 747.445,54 3.906.832,56 2.439.695,75
Receitas Financeiras 7.361.942,66 1.741.683,18 9.103.625,84 7.224.219,70
Despesas Financeiras (4.202.555,64) (994.237,64) (5.196.793,28) (4.784.523,95)
Resultado Patrimonial 48.894,87 143.151,47 192.046,34 452.884,34
Receitas Patrimoniais 74.630,58 149.240,00 223.870,58 549.258,28
Despesas Patrimoniais (25.735,71) (6.088,53) (31.824,24) (96.373,94)
RESULTADO ANTES DOS IMPOSTOS E PARTICIPAÇÕES 2.931.815,61 2.237.773,43 5.169.589,04 2.029.283,50
Imposto de Renda (1.361.360,04) (1.361.360,04) (612.710,65)
Contribuição Social (498.729,62) (498.729,62) (231.375,83)

RESULTADO LÍQUIDO 2.931.815,61 377.683,77 3.309.499,38 1.185.197,02


Reversão da Avaliação Patrimonial
Reversão do FATES 22.977,22 5.435,93 28.413,15 -
SALDO A DESTINAR 2.954.792,83 383.119,70 3.337.912,53 1.185.197,02

Destinação do Resultado:
Reserva Legal 10% do A.C.P. (295.479,28) (295.479,28) (118.519,70)
Fates 5% do A.C.P. (147.739,64) (147.739,64) (59.259,85)
Fates ato não cooperativo (383.119,70) (383.119,70) -

Sobras contábeis do exercício 2.511.573,91 - 2.511.573,91 1.007.417,47


As notas explicativas são parte integrante das Demonstrações Contábeis.

129
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA
CNPJ 88.258.884/0001-20 - Rua Tupi, 962 - Novo Hamburgo - RS
NIRE(JCE) 434000557-9 - Inscrição na ANS 356417
Demonstrações Financeiras Encerradas em 31/12/2016
V. DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA
MÉTODO DIRETO

2016 2015

ATIVIDADES OPERACIONAIS
(+) Recebimento de Planos Saúde 211.711.687,69 199.402.762,56
(+) Recebimento de Juros de Aplicações Financeiras 6.042.483,99 4.119.603,61
(+) Outros Recebimentos Operacionais 93.166.221,15 131.491.512,09
(-) Pagamento a Fornecedores/Prestadores de Serviço de Saúde (161.265.234,86) (204.438.454,00)
(-) Pagamento de Comissões (2.711.070,19) (2.780.637,50)
(-) Pagamento de Pessoal (49.265.612,83) (45.161.829,96)
(-) Pagamento de Pró-Labore (2.599.856,24) (2.612.635,84)
(-) Pagamento de Serviços Terceiros (21.613.296,81) (23.870.540,38)
(-) Pagamento de Tributos (18.637.420,72) (18.024.387,07)
(-) Pagamento de Contingências (Cíveis/Trabalhistas/Tributárias) 1.022.277,63 4.715.971,09
(-) Pagamento de Aluguel (1.085.877,07) (823.295,56)
(-) Pagamento de Promoção/Publicidade (1.167.579,58) (1.150.319,10)
(-) Aplicações financeiras (14.822.216,88) (16.676.737,22)
(-) Outros Pagamentos Operacionais (33.393.978,22) (27.697.998,89)
CAIXA LÍQUIDO DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 5.380.527,06 (3.506.986,17)

ATIVIDADES DE INVESTIMENTO
(+) Outros Recebimentos das Atividades de Investimento 37.832,00 36.000,00
(-) Pagamento de Aquisição de Ativo Imobilizado – Hospitalar (7.276.475,07) (4.759.911,65)
(-) Pagamento Relativos ao Ativo Intangível (119.712,49) (151.603,08)
(-) Outros Pagamentos das Atividade de Investimento (428.978,37) (99.001,89)
CAIXA LÍQUIDO DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO (7.787.333,93) (4.974.516,62)

ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO
(+) Integralização de Capital em dinheiro 8.004.098,65 10.244.689,04
(+) Fundos Constituídos 3.588.199,81 -
(+) Outros Recebimentos da Atividade de Financiamento (5.703.417,15) 2.606.215,32
(-) Pagamento de Juros/Amortização – Empréstimos/Financiamentos/Leasing (1.655.787,71) (3.906.608,78)
(-) Outros Pagamentos da Atividade de Financiamento (1.703.309,73) (780.128,89)
CAIXA LÍQUIDO DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO 2.529.783,87 8.164.166,69

VARIAÇÃO LÍQUIDA DO CAIXA 122.977,00 (317.336,10)

CAIXA - Saldo Inicial 88.328,94 405.665,04


CAIXA - Saldo Final 211.305,94 88.328,94

Ativos Livres no Início do Período (*) 25.508.103,15 10.238.591,59


Ativos Livres no Final do Período (*) 36.979.477,10 25.508.103,15
Aumento / (DIMINUIÇÃO) NAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS - RECURSO LIVRES 11.471.373,95 15.269.511,56

(*) Refere-se ao saldo das contas ‘Caixa’ e ‘Bancos Conta Depósito’, mais o montante de aplicações financeiras não vinculadas às
provisões técnicas e/ou vinculadas a garantias judiciais, isto é, aplicações sem cláusula restritiva de resgate

130
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
DEMONSTRATIVO DA RECONCILIAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO COM O CAIXA LÍQUIDO OBTIDO DAS ATIVIDADES
OPERACIONAIS

2016 2015

Resultado Líquido 3.309.499,38 1.185.197,02


(+) Depreciação 4.197.785,47 3.919.386,76
(+) Amortização 275.472,40 263.089,82
(+) Despesas Patrimoniais 504.337,70 287.483,49
(+) Juros incorporados ao Capital 3.194.050,70 2.296.652,77
(+) Juros transcorridos e Não Pagos 857.022,41 1.233.129,89
(-) Receitas patrimoniais (223.870,58) (549.258,28)

Saldo Ajustado 12.114.297,48 8.635.681,47

Ajustes das Variações dos Saldos das Contas de Ativo e Passivo Operacional (6.733.770,42) (12.142.667,64)
Ativo
(-) Aumento (+) Redução das Aplicações financeiras (14.822.216,88) (16.676.737,22)
(-) Aumento (+) Redução dos Créditos de Operações c/Planos de Ass. Saúde (1.398.084,47) (1.156.391,82)
(-) Aumento (+) Redução dos Créditos de Operações Não Relacionados a Planos (956.541,74) 602.069,97
(-) Aumento (+) Redução de Créditos Tributários e Previdênciários (80.523,36) (184.596,71)
(-) Aumento (+) Redução de Bens e títulos a receber (78.916,50) (339.128,26)
(-) Aumento (+) Redução de Despesas Antecipadas (6.030,09) (60.643,24)
(-) Aumento (+) Redução de Conta Corrente com Cooperados 1.139.920,89 (321.500,65)
(-) Aumento (+) Redução de Créditos a Longo Prazo 1.851.216,17 (4.833.831,45)
Passivo
(+) Aumento ou (-) Redução da Contraprestação Não Ganha 6.274,48 -
(+) Aumento ou (-) Provisões Técnicas - Remissão (8.211,60) (18.986,40)
(+) Aumento ou (-) Eventos a Liquidar (SUS) (291.928,89) 165.879,37
(+) Aumento ou (-) Eventos a Liquidar (Outros Prestadores) 418.917,20 (292.292,96)
(+) Aumento ou (-) Provisões Técnicas - PEONA 1.126.540,29 (748.047,67)
(+) Aumento ou (-) Redução dos Débitos de Operações de Assistência a Saúde 11.122,88 (2.353,39)
(+) Aumento ou (-) Redução dos Débitos de Operações Assist. à Saúde Não Relacion. c/ Pl. Saúde726.935,41
da OPS 58.397,36
(+) Aumento (-) Redução dos Tributos e Contribuições a Recolher 230.679,85 130.406,26
(+) Aumento (-) Debitos Diversos 851.633,89 3.090.868,05
(+) Aumento (-) Redução do Conta-Corrente de Cooperados 834.013,96 (192.448,91)
(+) Aumento (-) Provisões Técnicas 589.896,53 8.879,72
(+) Aumento (-) Provisões 1.104.607,69 4.725.452,16
(+) Aumento (-) Tributos e Encargos a Recolher 4.379.506,78 2.428.146,36
(+) Aumento (-) Redução do Débitos Diversos (1.830.195,64) 1.505.460,52
(+) Aumento (-) IRRF sobre juros de capital próprio (532.387,27) (31.268,73)
CAIXA LÍQUIDO DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 5.380.527,06 (3.506.986,17)

131
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA
CNPJ 88.258.884/0001-20 - Rua Tupi, 962 - Novo Hamburgo - RS
NIRE(JCE) 434000557-9 - Inscrição na ANS 356417
Demonstrações Financeiras Encerradas em 31/12/2016

VI. DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

RESERVAS DE SOBRAS/LUCROS
SOBRAS / PERDAS
CAPITAL SOCIAL DO RESULTADO DO TOTAL
Descrição das Mutações FUNDO DE RESERVA FATES SOBRAS A REALIZAR
EXERCÍCIO

Saldo Inicial em 01.01.2015 47.664.967,68 303.066,77 426.138,58 771.151,82 421.038,83 49.586.363,68

Deliberação da AGO de 2015 421.038,83 (421.038,83) -

Aumento/Redução do Capital Social 14.373.990,74 14.373.990,74


Integralização de Capital 1.166.009,41 1.166.009,41
Integralização com Notas Promissórias 2.612.777,82 2.612.777,82
Devolução de Capital (780.128,89) (780.128,89)
Juros Sobre Capital Social 5% 2.296.652,77 2.296.652,77
Capitalização por retenções na produção 9.078.679,63 9.078.679,63

Sobras ou Perdas Líquidas do Exercício 1.185.197,02 1.185.197,02

Destinações estatutárias 118.519,70 52.697,35 (177.779,55) (6.562,50)


Fates Ato auxiliar - -
Fates (5% sobras) 52.697,35 (52.697,35) -
Fundo de Reserva (10% sobras) 118.519,70 (125.082,20) (6.562,50)
Outros Fundos Estatutários -

Saldo Final em 31.12.2015 62.038.958,42 842.625,30 478.835,93 771.151,82 1.007.417,47 65.138.988,94

Deliberação da AGO de 2016 1.007.417,47 (1.007.417,47) -

Aumento/Redução do Capital Social 3.791.422,47 3.791.422,47


Integralização de Capital 1.370.011,97 1.370.011,97
Reversão de Notas Promissórias (5.703.417,15) (5.703.417,15)
Devolução de Capital (1.703.309,73) (1.703.309,73)
Juros Sobre Capital Social 6% 3.194.050,70 3.194.050,70
Capitalização por retenções na produção 6.634.086,68 6.634.086,68
Outros Resultados Abrangentes -
Reversão de utilização do Fates (28.413,15) 28.413,15 -

Sobras ou Perdas Líquidas do Exercicio 3.309.499,38 3.309.499,38


-
Destinações estatutárias 1.491.546,31 2.922.992,12 (826.338,62) 3.588.199,81
Fates Ato auxiliar 383.119,70 (383.119,70) -
Fates (5% sobras) 147.739,64 (147.739,64) -
Fundo de Reserva (10% sobras) 295.479,28 (295.479,28) -
Fundo de Reserva - AGE 2016 1.196.067,03 1.196.067,03
FATES - AGE 2016 2.392.132,78 2.392.132,78
Saldo Final em 31.12.2016 65.830.380,89 3.341.589,08 3.373.414,90 771.151,82 2.511.573,91 75.828.110,60
As notas explicativas são parte integrante das Demonstrações Contábeis.

132
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTENCIA A SAÚDE LTDA

CNPJ 88.258.884/0001-20

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras dos Exercícios findos em


31 de dezembro de 2016 e 2015

1) CONTEXTO OPERACIONAL

A Unimed Vale do Sinos – Cooperativa de Assistência à Saúde Ltda. é uma sociedade de pessoas, de natureza civil, tendo como objetivo social à congregação
dos seus sócios para o exercício de suas atividades econômicas, sem o objetivo de lucro. A entidade é regida pela Lei n° 5.764, de 16 de dezembro de 1971,
que regulamenta o sistema cooperativista no país. Conta com 508 médicos cooperados, 4 pronto atendimentos, 2 hospitais dia, um hospital próprio, 3 unidades
de Negócio e rede credenciada (Hospitais, Laboratórios, Clinicas e Fisioterapias) para atendimento aos beneficiários. Oferece também serviços de Medicina
Preventiva, Saúde Ocupacional, SOS e Atendimento Domiciliar, além de participar da rede de atendimento do Sistema Unimed Nacional. Sua área de ação
abrange os municípios de São Leopoldo, Campo Bom, Ivoti, Portão, Dois Irmãos, Estância Velha, Morro Reuter, Presidente Lucena, Lindolfo Collor, Santa
Maria do Herval e Novo Hamburgo, onde está localizada sua sede administrativa.

2) PRINCIPAIS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

A cooperativa atua na comercialização de planos de saúde na modalidade de Pré-Pagamento, firmando, em nome dos associados, contratos com pessoas
físicas e jurídicas, e também contratos de disponibilidade de rede, a serem atendidos pelos médicos cooperados, pela rede própria e pela rede credenciada.
Possui registro definitivo de operadora na Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, sob número 356417.

3) APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

133
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

As demonstrações financeiras foram elaboradas segundo as normas contábeis brasileiras, observando as peculiaridades da Lei 5.764/71 (Lei das
Cooperativas) da legislação comercial e tributária, assim como, à regulamentação da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, que padroniza o plano
de contas para as Operadoras de Planos de Saúde, através da Resolução RN 314/12 e alterações da RN 322/13, 344/13 e 390/15 da ANS, e de acordo com
a lei 11.638/07.

O Conselho Federal de Contabilidade editou a Norma Brasileira de Contabilidade 10.21, que estabelece normas de registros e apresentação das
demonstrações financeiras das cooperativas operadoras de planos de saúde, de aplicação obrigatória a partir de janeiro de 2003, sendo que para cumprimento
dessa norma de forma parcial, a Cooperativa elaborou a Demonstração de Sobras e Perdas.

Trata-se de Demonstrações Financeiras individuais e encontram-se apresentadas em moeda corrente nacional – denominada de Real, tendo sido autorizado
sua elaboração pelo presidente da cooperativa em 13/02/2017.

4) PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS

a) Regime de Escrituração

A cooperativa adota o regime de competência para registro de suas operações. A aplicação desse regime implica no reconhecimento das receitas, custos e
despesas quando ganhas ou incorridas, independentemente de seu efetivo recebimento ou pagamento.

b) Estimativas Contábeis

As demonstrações contábeis incluem estimativas e premissas, como a mensuração de provisões para perdas sobre créditos, provisões técnicas, provisões
para passivos contingentes, estimativas da vida útil de determinados ativos, avaliação de instrumentos financeiros e outras similares. Os resultados efetivos
podem ser diferentes das estimativas e premissas.

134
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

c) Aplicações Financeiras

Estão demonstradas ao custo de aplicação acrescida dos rendimentos líquidos de IRRF auferidos até 31 de dezembro de 2016, seguindo a apropriação pró-
rata das taxas contratadas. A totalidade das receitas de aplicações financeiras para fins tributário e societário foram rateadas entre o Ato Cooperativo Principal
e Ato Cooperativo Auxiliar, porém foram adicionadas ao ACA para fins de apuração de tributos sobre o resultado do ACA.

d) Créditos de Operações com Planos de Assistência à Saúde

São registrados e mantidos no balanço pelo valor nominal dos títulos representativos desses créditos, em contrapartida à conta de resultado de
“contraprestações emitidas / prêmios emitidos de assistência médico-hospitalar” e conta de resultado “receitas com outras operações de planos de assistência
médico-hospitalar” no que se refere aos serviços médicos e hospitalares prestados a particulares e a outras Operadoras de Planos Médico-Hospitalares.

e) Provisões para Perdas Sobre Créditos

A Cooperativa constitui a provisão para créditos de liquidação duvidosa com base na RN 314/12 e alterações das RNs 322/13, 344/13 e 390/15 da ANS:

 Nos planos familiares com preço pré-estabelecido, em havendo pelo menos uma parcela vencida do contrato há mais de 60 dias, a totalidade do
crédito desse contrato foi provisionada;
 Para todos os demais planos, inclusive para os créditos de operações não relacionadas com planos de saúde, em havendo pelo menos uma parcela
vencida do contrato há mais de 90 dias, a totalidade do crédito desse contrato foi provisionada.

O saldo constituído em 31/12/2016 é de R$1.558.413,25.

f) Estoques

135
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

Os estoques foram avaliados pelo custo médio ponderado até a data do balanço.

g) Despesas Antecipadas

As despesas e dispêndios antecipados foram registrados no Ativo Circulante e Não Circulante, sendo apropriados mensalmente, pelo regime de competência.
O montante em 31/12/16 é de R$ 106.823,51.

h) Investimentos

Os investimentos em outras sociedades foram avaliados pelo custo de aquisição, considerando a posição em 31/12/16 dos extratos recebidos das empresas
investidas.

i) Ativo Imobilizado

O ativo imobilizado é formado pelo custo de aquisição mais a correção monetária até 31/12/1995. A lei 9.249/95 extinguiu a correção monetária do balanço a
partir de 01/01/96. As depreciações foram calculadas pelo método linear sobre o valor depreciável dos bens, apurados com base em estimativa de vida útil
limitado ao valor residual dos bens.

j) Ativo Intangível

No ativo intangível estão classificados os direitos de uso de sistemas corporativos e aplicativos. Estes itens estão registrados pelo custo de aquisição e com
a dedução da amortização correspondente.

136
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
k) Eventos a Liquidar com operações de assistência à saúde

São registrados com base nas cobranças apresentadas até 31/12/16 dos atendimentos efetuados pelos cooperados e pela rede credenciada em contrapartida
às contas de resultado de eventos indenizáveis.

l) Arrendamento Mercantil

Os arrendamentos mercantis de imobilizado nos quais a empresa detém substancialmente os riscos e benefícios de propriedade estão classificados como
arrendamento financeiro, ou seja, foram registrados como uma compra financiada, reconhecida no momento da aquisição como um ativo imobilizado e um
passivo de financiamento. O imobilizado adquirido nos arrendamentos financeiros é depreciado pela taxa estimada de vida útil do bem, conforme nota
específica de imobilizado.

m) Direitos e Obrigações

Os direitos e obrigações são apresentados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos auferidos
ou incorridos.

n) Provisões

As provisões constituídas foram baseadas no conceito estabelecido na NBC TG 25, aprovada pela resolução 1.180/09 do CFC, que define provisão como
sendo um passivo de prazo ou de valor incertos e também que passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos já ocorridos, cuja
liquidação se espera que resulte em saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios econômicos.

o) Férias a Pagar

Os direitos adquiridos relativos a férias e seus encargos sociais foram provisionados como obrigações com pessoal no montante de R$ 6.725.408,88.

p) Valor Recuperável dos Ativos

137
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Em consonância com a NBC TG 01 aprovada pela Resolução 1.292/10 do Conselho Federal de Contabilidade, a cooperativa realizou trabalho através de
laudo de avaliação dos bens imóveis para identificação de possíveis ativos não recuperáveis e não foi identificada qualquer situação que requeresse ajuste.

q) Operações de Disponibilidade de Rede

O registro das operações realizadas na forma de disponibilidade de rede é registrado nas receitas no grupo 332 – Receitas de Assistência à Saúde Não
Relacionadas com Planos de Saúde da Operadora e os custos no grupo 442 – Outras despesas operacionais de Assistência à Saúde Não Relacionadas com
Plano de Saúde da Operadora, por ser considerado como prestação de serviços conforme orientação da Assessoria Jurídica, contábil e atuarial da Unimed
RS.

r) Mudança prática contábil no registro das Operações com Intercâmbio vendido

A partir de janeiro de 2016 a Operadora alterou a forma de contabilização das operações com intercâmbio relativo ao atendimento dos usuários de outras
Operadoras registrando estas operações, conforme determina a RN 314/12 e alterações da RN 322/13, 344/13 e 390/15 da ANS, que considera estas
operações como reembolso. O montante que transitou nestas contas de reembolso no ano de 2016 é de R$ 52.770.035,26, e não afetou o resultado final da
cooperativa.

DETALHAMENTO DE SALDOS E OUTRAS INFORMAÇÕES

5) DISPONÍVEL

Compõem o saldo do disponível os valores registrados nos caixas da cooperativa e os valores em conta corrente bancária no montante de R$ 211.305,94
conforme demonstrado em quadro a seguir:

138
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
SALDO DE CAIXAS E BANCOS CONTA
DEPÓSITO 2016 % 2015 %

Caixas 45.616,42 21,59% 32.256,99 36,52%

Banco Itaú S/A 13.638,96 6,45% 2.428,59 2,75%

Banco Safra S/A 1.157,99 0,55% 631,04 0,71%

Banco Brasil S/A 14.127,48 6,69% 1.743,35 1,97%

Unicred 16.701,64 7,90% 1.149,92 1,30%

Caixa Econômica Federal 73.212,03 34,65% 1.663,71 1,88%

Banrisul S/A 10.664,59 5,05% 2.824,57 3,20%

Banco Sicredi 1.848,06 0,87% 352,57 0,40%

Santander Banespa 29.738,77 14,07% 40.724,80 46,11%

Caixa Econômica Federal - Conta Garantida 4.600,00 2,18% 4.553,4 5,16%

TOTAL 211.305,94 100,00% 88.328,94 100,00%

6) APLICAÇÕES

A Unimed dividiu o valor de suas aplicações entre as seguintes instituições financeiras do mercado:

139
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
a) Aplicações Garantidoras de provisões técnicas, conforme quadro abaixo:
Depósitos Bancários a Prazo - CDB/RDB 2016 2015

Sicredi 2.202.515,76 15,1% 0 0,0%

Cotas de Fundos de Investimentos

Banco do Brasil 12.366.025,47 84,9% 11.094.721,30 100,0%

TOTAL 14.568.541,23 100% 11.094.721,30 100%

b) Aplicações Livres, distribuídas conforme o quadro abaixo:


APLICACOES LIVRES 2016 % 2015 %

Unicred Vale do Sinos 29.165.788,04 79,3% 16.414.977,87 64,6%

Banco Santander Meridional 3.622.427,19 9,9% 3.925.715,54 15,4%

Sicredi 2.589.054,41 7,0% 4.030.908,62 15,9%

Caixa Econômica Federal 787.103,86 2,1% 1.048.172,18 4,1%

Banco Banrisul S/A 603.797,66 1,6% - 0,0%

TOTAL 36.768.171,16 100% 25.419.774,21 100%

7) CRÉDITOS DE OPERAÇÕES COM PLANOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

A composição dos “Créditos de Operações de Assistência à Saúde” está representada pelas contas demonstradas a seguir:

140
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
CRÈDITOS DE OPERAÇÕES COM PLANOS DE ASSISTÊNCIA 'A 2016 2015
SAUDE

Contraprestação Pecuniária/Prêmios a Receber (a) 4.818.546,70 4.290.380,91

(-) Provisão para Perdas Sobre Créditos (812.834,76) (664.956,42)

TOTAL CONTRAPRESTACAO PECUNIARIA/PREMIO A RECEBER 4.005.711,94 3.625.424,49

Participação dos Beneficiários em Eventos/Sinistros Indenizados (b) 17.165,10 0

TOTAL PARTICIPAÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS EM EVENTOS/ 0


17.165,10
SINISTROS INDENIZADOS

Outros Créditos de Operações de Assistência Médico-Hospitalar (c) 2.017.989,33 934.841,35

(-) Provisão para Perdas Sobre Créditos (102.539,53) (20.023,47)

TOTAL OUTROS CRÉDITOS DE OPERAÇÕES COM PLANOS DE 1.915.449,80 914.817,88


ASSISTÊNCIA 'A SAUDE

TOTAL CRÉDITOS DE OPERAÇÕES COM PLANOS DE 5.938.326,84 4.540.242,37


ASSISTÊNCIA 'A SAUDE

(a) O saldo da conta “Contraprestação Pecuniária/Prêmios a Receber” refere-se a valores a receber de créditos com planos de saúde da Cooperativa.

(b) O valor de Participação dos Beneficiários em Eventos/Sinistros Indenizados é referente os valores a cobrar relacionados a coparticipação do plano de
saúde.

(c) Na conta “Outros créditos de operações com planos de assistência à saúde” são registra os valores a faturar para outras Unimed’s dos quais foi recebida
contestação.

8) CRÉDITOS DE OPERAÇÕES DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE NÃO RELACIONADOS COM PLANOS DE SAÚDE DA OPERADORA

A composição dos “Créditos de Operações não relacionadas ao Plano de Assistência à Saúde” está representada pelas contas demonstradas a seguir:

141
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
CREDITOS DE OPERACOES DE ASSIST.'A SAUDE
2016 2015
N/RELAC.C/PLANOS DE SAUDE DA OPERADORA

Contas a receber (a) 1.742.751,09 1.595.979,61

(-) Provisão para Perdas Sobre Créditos (179.363,48) (251.107,99)

Total Contas a receber 1.563.387,61 1.344.871,62

Reembolso (b) 8.291.730,98 9.510.118,26

(-) Provisão para Perdas Sobre Créditos (428.612,00) (950.785,54)

Total Intercambio a Receber - Atendimento Eventual 7.863.118,98 8.559.332,72

Outros Créditos Operacionais de Prestação de Serviço Médico- 8.353.052,03 6.928.662,58


Hospitalar (c)

(-) Provisão para Perdas Sobre Créditos (35.063,48) (44.913,52)

Total Outros Créditos Operacionais de Prestação de Serviço


Médico-hospitalar 8.317.988,55 6.883.749,06

TOTAL CREDITOS DE OPERAÇÕES COM ASSIST.A SAUDE NÃO 17.744.495,14 16.787.953,40


RELAC.C/PLANO

(a) O saldo da conta “Contas a Receber” é composto por Contratos a receber de Disponibilidade de Rede, mais o valor referente aos Convênios a Receber
do Hospital Unimed e ainda os títulos a receber de clientes particulares.

(b) O saldo do grupo de conta “Reembolso” refere-se a valores a receber de atendimentos de Intercâmbio Eventual a beneficiários de Outras Unimed’s.

(c) O saldo das contas de reembolso do intercâmbio em Outros créditos de operacionais de prestação de serviços se referem aos valores das guias de
atendimento do intercâmbio eventual referente aos meios próprios, cooperados e credenciados com posição em 31/12/16 que ainda não foram cobradas.

142
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

9) CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS E PREVIDENCIÁRIOS

CREDITOS TRIBUTARIOS E PREVIDENCIARIOS 2016 2015

Imposto de Renda (a) 1.485.754,79 1.304.823,89

Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido – CSLL (a) 7.338,20 91.625,77

Créditos de PIS e COFINS (a) 1.905,38 8.744,47

Imposto Sobre Serviços – ISS (a) 6.868,03 16.148,91

TOTAL DE CREDITOS TRIBUTARIOS E PREVIDENCIARIOS 1.501.866,40 1.421.343,04

(a) Os créditos tributários referem-se a IRRF, IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e ISSQN a recuperar;

10) BENS E TÍTULOS A RECEBER E CONTA CORRENTE DOS COOPERADOS

BENS E TITULOS A RECEBER 2016 2015

Estoques 1.624.628,77 1.568.443,46

Almoxarifado 382.140,34 321.603,43

Total de Estoque (a) 2.006.769,11 1.890.046,89

143
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
BENS E TITULOS A RECEBER 2016 2015

Bens a Venda (b) 5.906.471,96 5.896.971,96

Títulos a Receber (c) 174.025,53 145.259,54

Outros Bens e Títulos a Receber (d) 1.189.846,60 1.265.918,31

Total de Bens e Títulos a receber 7.270.344,09 7.308.149,81

TOTAL DE BENS E TITULOS A RECEBER 9.277.113,20 9.198.196,70

CONTA-CORRENTE COM COOPERADOS (e) 6.192,99 1.146.113,88

(a) Os estoques e o almoxarifado foram avaliados pelo custo médio ponderado e são compostos pelo material de consumo médico, medicamentos, dietas
enterais e Suplementos, material de expediente, materiais de copa cozinha e café, material de manutenção, material Promocional, material de segurança,
wipers, limpeza e uniformes e gêneros alimentícios.

(b) Terreno para construção do Hospital Unimed. O terreno será vendido a investidores para construção do empreendimento, conforme deliberado em
Assembleia de Cooperados.

(c) Nos títulos a Receber são considerados os cheques pré-datados e os cheques devolvidos, e as provisões para perdas sobre os mesmos.

(d) Os saldos contábeis referem-se aos adiantamentos a funcionários, credenciados e fornecedores e aos saldos contábeis referente aos créditos com cartão
de créditos e outros créditos de particulares.

(e) Em conta corrente com cooperados estão registrados os adiantamentos de produção, e o valor das Notas Promissórias dos cooperados no ano de 2015,
as quais foram revertidas em 2016.

11) ATIVO NÃO CIRCULANTEREALIZAVEL A LONGO


PRAZO 2016 2015

CREDITOS TRIBUTARIOS E PREVIDENCIARIOS

Créditos Tributários (a) 135.031,83 135.031,83

144
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
11) ATIVO NÃO CIRCULANTEREALIZAVEL A LONGO
PRAZO 2016 2015

TITULOS E CREDITOS A RECEBER

Notas Promissórias (b) 0,00 4.572.344,81

DEPOSITOS JUDICIAIS E FISCAIS

Depósitos Judiciais e Fiscais (c) 27.502.767,49 22.372.917,96

OUTROS CREDITOS A RECEBER A LONGO PRAZO

FAC ONCO Unimed Central de Serviços-RS (d) 0,00 1.522.562,97

CONTA-CORRENTE COM COOPERADOS

ISSQN – Autuações (e) 1.288.990,32 1.288.990,32

PIS E COFINS - Autuações Receita Federal (e) 2.089.187,20 2.089.187,20

Parcelamento Previdenciário Lei 11.941 (f) 0,00 7.834.117,67

(-) Parcel. Previdenciário Lei 11.941 1165 (f1) 0,00 -6.947.959,75

TOTAL DE REALIZAVEL A LONGO PRAZO 31.015.976,84 32.867.193,01

145
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
(a) Foram enviados para a Receita Federal pedidos de restituição referente declarações de compensação não homologadas dos tributos IRRF e Cofins.
(b) Em 2016 foram revertidos os lançamentos das Notas promissórias dos cooperados referente integralização de capital, para a conta de capital a integralizar
redutora do Capital social subscrito.
(c) A cooperativa efetuou depósito judicial para fazer frente a ações fiscais, trabalhistas e cíveis, para as quais foram efetuadas provisões no Passivo Não
Circulante.
(d) Em 2014 foi assinado o contrato da FAC ONCO com a Unimed Central sendo que o valor se refere a reservas técnicas para a composição do fundo. Em
2016 a Unimed Vale do Sinos deixou de fazer parte do Fundo FAC ONCO.
(e) Tributos ativados por aprovação da AGO datada de 15/12/2008, conforme Instrução Normativa nº 20/08 da Agência Nacional de Saúde Suplementar,
referente a créditos com cooperados.
(f) Em julho de 2016 a Unimed Vale do Sinos terminou de pagar o parcelamento previdenciário.

12) INVESTIMENTOS

INVESTIMENTOS 2016 Variações 2015

IMOVEIS DESTINADOS 'A RENDA

Terreno Campo Bom (a) 175.000,00 0,00 175.000,00

OUTROS INVESTIMENTOS

Unimed RS / Quotas Capital (b) 501.019,69 0,00 501.019,69

Central Nacional Unimed (b) 507.658,57 0,00 507.658,57

Sicredi -Coop. De Crédito Rural de Nova Petrópolis (b) 21.775,08 7.502,65 14.272,43

Unicred (b) 990.521,67 64.830,33 925.691,34

Unimed Central de Serviços Auxiliares (b) 167.916,57 0,00 167.916,57

Unimed Participações (b) 3.089.424,27 385.368,50 2.704.055,77

Unimed Participações (Seguros Pro Labore) (b) 67.231,54 43.609,87 23.621,67

INVESTIMENTOS 2016 Variações 2015

Ações Telefônica Brasil (c) 50.975,17 9.261,96 41.713,21

146
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
INVESTIMENTOS 2016 Variações 2015

TOTAL DE INVESTIMENTOS 5.571.522,56 510.573,31 5.060.949,25

a) O terreno de Campo Bom está classificado na conta de bens destinados a Renda.

b) Participações em sociedades cooperativas.

c) Outros investimentos.

13) IMOBILIZADO

a) Quadro resumo da composição do Imobilizado.

2016 2015
CONTAS CONTÁBEIS Custo Depreciação Residual Residual
Corrigido Acumulada

IMOVEIS -
HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS

Terrenos 915.063,83 - 915.063,83 915.063,83

Edificações 34.078.011,41 4.989.195,69 29.088.815,72 29.484.327,47

Terrenos reavaliados 119.040,92 - 119.040,92 119.040,92

Prédios reavaliados 1.812.017,11 675.514,05 1.136.503,06 1.208.983,78

HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS

Instalações (Cortinas e Divisórias) 357.778,11 267.343,12 90.434,99 94.455,17

Equipamentos e Utensílios Médicos 23.454.846,34 10.063.638,53 13.391.207,81 13.766.460,58

147
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
2016 2015
CONTAS CONTÁBEIS Custo Depreciação Residual Residual
Corrigido Acumulada

Equipamentos de Informática 1.536.445,42 944.785,97 591.659,45 638.693,94

Moveis e Utensílios (Calc.e Ar Condic.) 7.629.550,23 3.650.958,38 3.978.591,85 3.476.975,91

Veículos (Ambulâncias) 652.785,35 223.569,32 429.216,03 301.144,34

Reavaliação - Equip. e Utensílios Médicos 767.686,96 767.686,96 - 76.780,41

Reavaliação Mov. e Utensílios (Calc e Ar Cond) 739.219,98 738.856,40 363,58 75.377,82

Reavaliação de Instalações 2.410,28 2.410,28 - 240,56

NAO HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS

Instalações 11.543,90 8.213,81 3.330,09 2.429,38

Equip.de Comunicação (Central Telefônica) 218.434,48 125.290,81 93.143,67 71.522,72

Maquinas e Equipamentos não Hospitalares 1.345,00 368,28 976,72 1.651,37

Equipamentos de Informática 5.916.289,18 2.709.548,39 3.206.740,79 2.295.667,01

Moveis e Utensílios (Calc.e Ar Condicionado) 1.607.019,94 1.027.327,80 579.692,14 617.147,57

Veículos 203.721,66 61.318,82 142.402,84 166.895,97

IMOBILIZAÇÕES EM CURSO 2.903.848,75 2.903.848,75 624.078,44

OUTRAS IMOBILIZAÇÕES 173.269,82 121.527,92 51.741,90 78.469,54

Total do Imobilizado 83.270.499,14 26.497.647,78 56.772.851,36 54.094.055,82

148
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
b) Quadro resumo de movimentações do Imobilizado
2016 2015

IMOVEIS -
HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS Aquisições Baixas Transferência Depreciação Residual Residual

Terrenos 915.063,83 915.063,83

Edificações 160.766,32 (556.278,07) 29.088.815,72 29.484.327,47

Terrenos reavaliados 119.040,92 119.040,92

Prédios reavaliados (72.480,72) 1.136.503,06 1.208.983,78

HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS -

Instalações (Cortinas e Divisórias) 4.457,00 926,84 (9.404,02) 90.434,99 94.455,17

Equipamentos e Utensílios Médicos 1.557.597,63 (351,79) (1.932.498,61) 13.391.207,81 13.766.460,58

Equip.de Comunicação (Central) 8.363,75 - (20.105,39) (16.830,23) 50.077,22 78.649,09

Equipamentos de Informática 165.284,88 (8.064,22) (39.090,94) (165.164,21) 591.659,45 638.693,94

Moveis e Utensílios (Calc.e Ar


Condic.) 1.053.085,00 (20.017,63) (26.581,30) (504.870,13) 3.978.591,85 3.476.975,91

Veículos (Ambulâncias) 154.615,00 14.550,77 (41.094,08) 429.216,03 301.144,34

Reavaliação - Equip. e Utensílios


Médicos (2,67) (76.777,74) - 76.780,41

Reavaliação Mov.e Utens. (Calc e


Ar Cond) (330,63) (74.683,61) 363,58 75.377,82

Reavaliação de Instalações (240,56) 0,00 240,56

NAO
HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS -

Instalações 2.909,00 (926,84) (1.081,45) 3.330,09 2.429,38

149
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
2016 2015

NAO
HOSPITALARES/ODONTOLOGICOS Aquisições Baixas Transferência Depreciação Residual Residual

Equip.de Comunicação (Central


Telefônica) 24.892,51 (193,06) 20.105,39 (23.183,89) 93.143,67 71.522,72

Maquinas e Equipamentos não


Hospitalares (585,69) (88,96) 976,72 1.651,37

Equipamentos de Informática 1.475.570,63 (55.917,89) 37.468,19 (546.047,15) 3.206.740,79 2.295.667,01

Moveis e Utens. (Calc.e Ar


Condicionado) 55.657,73 (2.611,18) 28.789,74 (119.291,72) 579.692,14 617.147,57

Veículos (14.550,77) (9.942,36) 142.402,84 166.895,97

IMOBILIZACOES EM CURSO 2.878.485,58 (416.848,63) (181.866,64) 2.903.848,75 624.078,44

OUTRAS IMOBILIZACOES 21.100,32 (47.827,96) 51.741,90 78.469,54

Total do Imobilizado 56.772.851,36 54.094.055,82

14) INTANGÍVEL

a) Quadro resumo da composição do Intangível


2016 2015

Custo 1.749.665,70 Residual Residual


CONTAS CONTÁBEIS Corrigido

Direito de Uso de Software 2.324.025,95 1.749.665,70 574.360,25 730.120,16

Direito de Uso de Linha Telefônica 10.588,51 10.588,51 10.588,51

Total do Intangível 2.334.614,46 1.749.665,70 584.948,76 740.708,67

150
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
b) Quadro resumo de movimentações do Intangível
2016 2015

CONTAS CONTÁBEIS Aquisições Depreciação Residual Residual

Direito de Uso de Software 119.712,49 (275.472,40) 574.360,25 730.120,16

Direito de uso de Linha Telefônica 10.588,51 10.588,51

Total do Intangível 119.712,49 -275.472,40 584.948,76 740.708,67

15) PROVISÕES TÉCNICAS DE OPERAÇÕES DE ASSISTÊNCIA Á SAUDE – RESOLUÇÕES ANS RN 209/09, RN 159/07, RN 227/10, RN 312/12 e RN
390/15.

Em 22 de dezembro de 2009, foi publicada pela ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar a Resolução RN nº 209 com alterações da RN 274/11 e RN
227/10, manutenção de Recursos Próprios Mínimos e constituição de Provisões Técnicas a serem observados pelas operadoras de planos privados de
assistência à saúde:

a) Provisão de Prêmio Contraprestação não Ganha

O saldo desta conta é referente a títulos de clientes emitidos no mês de dezembro de 2016 e a sua competência de cobertura do plano é de janeiro de 2017.
O saldo desta conta em 31/12/2016 é de R$ 6.274,48.

b) Provisão para Remissão

A constituição de Provisão para Remissão é obrigatória por assumir a responsabilidade pela cobertura dos riscos dos beneficiários remidos nas condições
contratuais pactuadas. No ano de 2016, esta provisão baseada no cálculo atuarial apresenta um saldo de R$ 56.147,79, sendo R$ 27.260,54 do Passivo
Circulante e R$ 28.887,25 do Passivo Não Circulante.

151
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
c) Patrimônio Mínimo Ajustado

O Patrimônio Mínimo Ajustado - PMA representa o valor mínimo do Patrimônio Líquido ou Patrimônio Social da OPS ajustado por efeitos econômicos na
forma da regulamentação do disposto no inciso I do artigo 22, calculado a partir da multiplicação do fator 'K', obtido na Tabela do Anexo I, pelo capital base
de R$ 7.908.387,61.

O fator K é composto pelo segmento da operadora – Cooperativa médica - SSP - e sua região de comercialização – 5 –. Com essas características, de acordo
com o anexo I, o valor do Fator K é 4,76%.

O Patrimônio Mínimo Ajustado é R$ 376.439,25, estando em nível superior ao exigido.

d) Margem de solvência

A Margem de Solvência corresponde à suficiência do Patrimônio Líquido ajustado na forma do disposto nos artigos 9º e 28, inciso I, para cobrir o maior
montante entre os seguintes valores:

I - 0,20 (zero vírgula vinte) vezes a soma dos últimos 12 meses: de 100% das contraprestações líquidas na modalidade de preço pré-estabelecido, e de 50%
das contraprestações líquidas na modalidade de preço pós-estabelecido; ou

II – 0,33 (zero vírgula trinta e três) vezes a média anual dos últimos trinta e seis meses da soma de: 100% dos eventos indenizáveis líquidos na modalidade
de preço pré-estabelecido e de 50% dos eventos indenizáveis líquidos na modalidade de preço pós-estabelecido.

O prazo máximo permitido para adequação é até o ano de 2022, onde as operadoras deverão observar a proporção cumulativa mínima nos termos da RN
313/12, a partir de janeiro de 2008, sendo o valor a ser constituído na data do balanço é de R$ 50.357.400,24, com exigência mínima exigida em 31/12/16
considerando as alterações da RN 313/12 de 55,76% sobre o total calculado, no montante de R$ 28.079.286,37. O patrimônio líquido ajustado nos termos da
IN 038/09 na data do balanço é de R$ 72.472.361,16.

152
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

e) Provisão para Eventos Ocorridos e Não Avisados (PEONA)

Regulamentada pelo art. 16 da RN 209 da ANS e alterações da RN 274/11, representa os eventos ocorridos que a operadora ainda não conhece, cujo valor
deve ser baseado em cálculo atuarial de acordo com nota técnica aprovada pela ANS, ou na ausência de nota técnica aprovada pela ANS utilizar 9,5% das
contraprestações líquidas dos últimos doze meses ou 12% dos eventos indenizáveis conhecidos, dos dois o maior.

Em 23 de Julho de 2013 através do Ofício 2954/2013 da ANS foi aprovada a Nota Técnica da Provisão para Eventos Ocorridos e Não Avisados – PEONA. O
valor calculado em 31/12/2016 é de R$ 8.508.701,14. No dia 27 de Janeiro de 2015 através do ofício 276/2015/GGAME(GEAHE)/DIOPE/ANS foi aprovada
a substituição da metodologia de cálculo da PEONA, com efeito da aplicação a partir de Janeiro de 2015.

f) Provisão de Eventos a Liquidar

f.1) Provisão de Eventos a Liquidar

Conforme RN 209/09, esta provisão deverá ser constituída para fazer frente aos valores a pagar por eventos avisados até a data base de cálculo, de acordo
com a responsabilidade retida, observados os seguintes critérios:

I - O registro contábil deverá ser realizado pelo valor integral cobrado pelo prestador no primeiro momento da identificação da ocorrência da despesa
médica, independentemente da existência de qualquer mecanismo, processo ou sistema de intermediação da transmissão ou da análise preliminar das
despesas médicas; e

II - A identificação da ocorrência da despesa médica será entendida como qualquer tipo de comunicação estabelecida entre o prestador ou beneficiário
e a própria operadora, ou terceiro que preste serviço de intermediação de recebimento de contas médicas à operadora.

Com a edição da RN 274/11 foi ampliado para 60 dias o prazo para conhecimento e vinculação de ativos garantidores. O saldo contábil desta provisão em
31/12/16 é de R$ 5.997.417,82, sendo que a parcela deste montante dos eventos conhecidos a mais de 60 dias é de R$ 811.653,49.

153
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
PROVISÃO DE EVENTOS/SINISTROS A LIQUIDAR 2016 2015

Provisão de Eventos/Sinistros a Liquidar para o SUS - Curto Prazo 286.188,42 578.117,31

Provisão de Eventos/Sinistros a Liquidar para o SUS - Longo Prazo 595.441,38 -

Provisão de Eventos/Sinistros a Liquidar para Outros Prestadores de


Serviços Assistenciais 5.115.788,02 4.696.870,82

TOTAL 5.997.417,82 5.274.988,13

f.2) A Distribuição dos Saldos


A distribuição dos saldos do quadro auxiliar de EVENTOS MÉDICO HOSPITALARES ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR do Documento de Informações
Periódicas – DIOPS do 4º trimestre de 2016 está em conformidade com Ofício Circular DIOPE nº 01, em 01/11/2013, sendo divulgados nesta nota explicativa
os quadros da segregação da totalidade dos eventos indenizáveis.

EVENTOS MÉDICO HOSPITALARES ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR


Cobertura Assistencial com Preço Pré Estabelecido - Carteira de Planos Individuais/Familiares antes da Lei
O total geral faz cruzamento com o somatório das seguintes contas: 41111101
Consulta Outros Demais
Médica Exames Terapias Internações Atendimentos Despesas TOTAL

Rede Própria 267.703,25 264.465,17 73.420,83 554.421,17 99.431,41 - 1.259.441,84


Rede
Contratada 67.908,41 82.182,97 15.083,14 69.474,97 9.709,37 - 244.358,86
Intercâmbio
Eventual 9.887,42 5.759,84 6.637,62 56.824,58 13.420,02 - 92.529,48

TOTAIS 345.499,08 352.407,98 95.141,59 680.720,72 122.560,80 - 1.596.330,18

154
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Cobertura Assistencial com Preço Pré Estabelecido - Carteira de Planos Individuais/Familiares pós Lei
O total geral faz cruzamento com o somatório das seguintes contas: 41111102
Consulta Outros Demais
Médica Exames Terapias Internações Atendimentos Despesas TOTAL

Rede Própria 9.885.261,07 9.401.303,05 3.050.964,28 13.067.065,88 5.052.648,06 - 40.457.242,35

Rede
Contratada 1.511.499,86 3.014.558,26 1.031.039,16 5.325.239,64 607.178,95 - 11.489.515,87

Intercâmbio
Eventual 1.228.479,95 746.832,96 835.698,19 2.082.858,93 532.846,47 - 5.426.716,50

TOTAIS 12.625.240,88 13.162.694,27 4.917.701,63 20.475.164,45 6.192.673,48 - 57.373.474,72

g) Ativos Garantidores de Provisões Técnicas

A Operadora possui ativos vinculados mais livres conforme determina a RN 390/15, para cobertura das provisões técnicas e eventos avisados a mais de 60
dias, onde a necessidade em 31/12/2016 é de R$ 14.062.181,31, sendo que o montante das aplicações financeiras em cotas de Fundos de Investimentos
em 31/12/2016 é de R$ 12.366.025,47, e depósitos bancários para garantias de provisões técnicas é de R$ 2.202.515,76, apresentando assim uma suficiência
de R$ 506.359,92. Esta suficiência é para dar suporte ao valor do Depósito Judicial de R$ 415.637,20 mais o percentual de adimplência de ressarcimento ao
SUS de 37,95% que totaliza em R$ 90.722,72.

A necessidade de aplicação vinculada em 31/12/2016 é suficiente.

155
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
16) DÉBITOS DE OPERAÇÕES DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE E DÉBITOS COM OPERAÇÕES DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE NÃO RELACIONADAS COM
PLANOS DE SAÚDE DA OPERADORA

Segue abaixo a composição dos Débitos:

DEBITOS DE OPERAÇÕES DE ASSISTENCIA À SAÚDE 2016 2015

Contraprestação Pecuniária/Prêmios Recebidos Antecipadamente - Assistência


Médico Hospitalar (a) 8.809,27 0,00

Bonificação Seguro Proteção Familiar (b) 2.509,46 195,85

DEBITOS A PRESTADORES DE SERVICOS DE ASSISTENCIA À SAÚDE

Prestadores de Serviços de Assistência à Saúde (c) 8.019.643,60 7.292.708,19

TOTAL 8.030.962,33 7.292.904,04

a) Valores recebidos antes da cobertura contratual do plano de saúde.

b) Valores cobertos por seguro contratual.

c) Estes valores correspondem as transações de operações de assistência médico-hospitalares não relacionados com planos de saúde da operadora.

156
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
17) TRIBUTOS E ENCARGOS SOCIAIS A RECOLHER

Segue quadro resumo de saldos:

TRIBUTOS E ENCARGOS SOCIAIS A RECOLHER 2016 2015

Imposto de Renda Pessoa Jurídica - IRPJ (a) 699,36 0,00

Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido – CSLL (a) 971,78 0,00

ISSQN (a) 39.383,08 38.030,57

INSS Folha Pagamento (a) 1.356.921,95 1.261.006,67

INSS Produção Cooperados (a) 373.759,99 329.654,09

FGTS (a) 437.573,57 391.007,96

COFINS s/Faturamento (a) 89.653,31 56.561,48

PIS s/Faturamento (a) 14.749,89 9.449,59

PIS s/Folha Pagamento (a) 73.418,71 50.876,15

Tributos Retidos na Fonte (b) 3.243.328,89 2.925.182,16

TOTAL DE CIRCULANTE 5.630.460,53 5.061.768,67

COFINS sobre faturamento - ato auxiliar (c) 2.206.838,49 2.072.802,56

PIS sobre faturamento - ato auxiliar (d) 546.497,88 512.459,73

COFINS sobre faturamento MP 1858 (e) 18.270.549,09 14.723.553,76

PIS sobre faturamento MP 1858 (f) 3.664.397,98 3.016.350,25

157
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
INCRA (g) 49.305,47 49.305,47

ISSQN São Leopoldo sobre faturamento (h) 211.194,77 114.457,87

TOTAL DE NÃO CIRCULANTE 24.948.783,68 20.488.929,64

(a) No Passivo Circulante ficam registrados tributos e contribuições de competência do mês de dezembro/16 e 2015 que são pagos no mês de janeiro do ano
seguinte.

(b) São os impostos e contribuições retidos na fonte do mês de dezembro/16 e 2015 que são pagos no mês de janeiro do ano subsequente.

(c) COFINS sobre a Receita de Pré-Pagamento do Ato Auxiliar - Os valores relativos a COFINS, foram depositados judicialmente de 1992 até o mês de
setembro de 1999, com base na receita de Pré-Pagamento dos Atos Auxiliares.

(d) PIS sobre Receita de Pré-Pagamento do Ato Auxiliar - Os valores relativos ao PIS sobre o faturamento foram depositados judicialmente de 1992 até o
mês de setembro de 1999, com base na receita de Pré-Pagamento dos Atos Auxiliares.

(e) COFINS MP 1858/99 – Foi realizado depósito judicial dos valores da COFINS do ato cooperativo principal, exigidas pela MP 1.858/99, no período de
outubro de 1999 a agosto de 2001. Em agosto de 2010 voltou-se a fazer o depósito judicial mensalmente.

(f) PIS MP 1858/99 – Foi realizado depósito judicial de parte dos valores do PIS do ato cooperativo principal, exigidas pela MP 1.858/99, no período de
novembro de 1999 a agosto de 2001. Em agosto de 2010 voltou-se a fazer o depósito judicial mensalmente.

(g) INCRA – O valor da parte de terceiros do INSS sobre a folha de pagamento foi depositado em juízo do período de Mai/2004 até Jul/2008.

(h) ISSQN de São Leopoldo – Por orientação do Jurídico no ano de 2014 começamos a depositar judicialmente o valor do ISSQN Variável para a cidade de
São Leopoldo, pois o recolhimento deve ser na sede da Operadora do plano de saúde.

158
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
18) PARCELAMENTO DE TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES

Essa conta é composta por:

Parcelas
Descrição 2016 2015
restantes

Parcelamento ISSQN São Leopoldo (a) 121.057,08 105.298,44 12

Parcelamento Previdenciário Lei 11.941 – 1165 (b) 0,00 886.157,92 0

Total circulante 121.057,08 991.456,36

ISSQN Prefeitura de São Leopoldo (a) 191.673,71 272.020,97 19

Total Exigível a Longo Prazo 191.673,71 272.020,97

Total Geral 312.730,79 1.263.477,33

a) Em 11 de agosto de 2009 foi solicitado parcelamento à Prefeitura de São Leopoldo referente ao ISSQN do período de Jan/2005 a Jun/2009, regularizando
os valores que entende que sejam devidos pela Prefeitura neste período. O parcelamento foi efetuado em 120 vezes sendo atualizado com juros de 0,50%
ao mês e demais parcelas atualizadas pela UPM.

b) A Cooperativa aderiu em 17 de novembro de 2009 ao parcelamento instituído pela Lei nº 11.941/2009. Os valores das contribuições previdenciárias
parceladas são referentes ao trabalho dos Cooperados do período de 05/1996 a 02/2000, exigidas na execução fiscal nº 19.024/162/2001 (NFLD 35.074.431-
9), e as dívidas assumidas no contrato de compra do Hospital São Rafael. Em 28/06/2011 a Receita Federal divulgou a consolidação do Parcelamento Lei
11.941/09. Em julho de 2016 foi quitada a última parcela.

19) EMPRESTIMOS E FINANCIAMENTOS A PAGAR

159
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
A operadora possui empréstimos e financiamentos para aquisições de ativos imobilizados bem como para capital de giro.

2016 2015
Empréstimos e Financiamentos
Curto Prazo Longo Prazo Curto Prazo Longo Prazo

Total 6.492.943,44 4.400.573,16 3.854.509,09 7.837.772,81

Banco Unicred 2.067.376,54 - - -

Santander - Aymoré 782.705,32 - 369.778,28 71.737,32

Finame 1.954.976,55 3.837.944,82 1.988.229,91 5.792.921,37

Santander Terreno HU 1.687.885,03 562.628,34 1.479.835,59 1.973.114,12

Leasing - - 16.665,31 -

As condições dos empréstimos estão detalhadas abaixo:

Finame para Aquisição de Ativos

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor de Taxas

1774 60008514-01 1.096,28 0 SANTANDER 5,50% a.a.

1980 60005441-01 1.362,96 0 SANTANDER 5,50% a.a.

2037 60003200-01 4.088,88 0 SANTANDER 5,50% a.a.

9750 60005285-01 12.181,20 12.181,20 12 SANTANDER 5,50% a.a.

10303 60005269-01 2.631,09 0 SANTANDER 5,50% a.a.

16081 60003177-01 10.526,28 10.526,28 12 SANTANDER 5,50% a.a.

16519 60004482-01 863,70 0 SANTANDER 5,50% a.a.

160
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Finame para Aquisição de Ativos

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor de Taxas

36150 60008587-01 14.736,84 14.736,84 12 SANTANDER 5,50% a.a.

185859 60008732-01 23.019,60 23.019,60 12 SANTANDER 5,50% a.a.

2833 60012189-01 4.770,32 0 SANTANDER 5,50% a.a.

4469 60007812-01 12.072,48 12.072,48 12 SANTANDER 5,50% a.a.

12804 60007300-01 3.069,60 0 SANTANDER 5,50% a.a.

12981 60013002-01 2.897,76 0 SANTANDER 5,50% a.a.

15263 60007971-01 689,92 0 SANTANDER 5,50% a.a.

26422 60007251-01 3.108,00 0 SANTANDER 5,50% a.a.

15264 60007239-01 1.460,96 0 SANTANDER 5,50% a.a.

241680 60024168-01 8.250,00 9.000,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

242090 60024209-01 R$2.475,00 2.700,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

243080 60024308-01 8.252,20 9.002,40 11 SANTANDER 5,50% a.a.

243630 60024363-01 8.800,00 9.600,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

600242 60024257-01 825,00 900,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

29484 60024376-01 1.149,50 1.254,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

31093 60024408-01 2.640,00 2.880,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

503 60024395-01 17.838,24 17.838,24 12 SANTANDER 5,50% a.a.

234310 60023431-01 29.906,25 32.625,00 11 SANTANDER 5,50% a.a.

161
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Finame para Aquisição de Ativos

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor de Taxas

1915 60063671-01 29.276,48 29.276,28 12 SANTANDER 5,50% a.a.

6161 4152-715-0000021/02 5.602,56 5.602,56 12 CAIXA: 01,7% a.a. BNDES 01,3% a.a.

290415 4152-715-0000023/73 67.950,00 67.950,00 12 CAIXA: 01,7% a.a. BNDES 01,3% a.a.

24566 4152-715-0000020/20 8.384,76 8.384,76 12 CAIXA: 01,7% a.a. BNDES 01,3% a.a.

3788 201483063/00 401.134,20 401.134,20 12 ITAÚ 6% a.a.

301214 201429506/00 470.111,16 470.111,16 12 ITAÚ 6% a.a.

1445 60081633-01 595.962,12 595.962,12 12 SANTANDER 6% a.a.

1533 71.662-6 15.750,00 15.750,00 12 BADESUL 3,5% a.a.

1458 76.071-4 11.250,00 11.250,00 12 BADESUL 3,5% a.a.

1438 98.972-0 7.292,52 7.292,52 12 ITAÚ 3,50% a.a.

1116 98.973-8 2.855,28 2.855,28 12 ITAÚ 3,50% a.a.

1548 72.388-6 3.894,18 3.894,24 12 BADESUL 3,5% a.a.

130182 71.661-8 9.000,00 9.000,00 12 BADESUL 3,5% a.a.

14130 99.071-9 713,82 713,76 12 BADESUL3,5% a.a.

10141 99.069- 51.300,00 51.300,00 12 BADESUL 3,5% a.a.

1707 84.509-4 3.389,88 3.389,88 12 BADESUL 3,5% a.a.

1708 99.070-1 14.625,00 14.625,00 12 BADESUL 3,5% a.a.

1709 71.660-0 1.929,96 1.929,96 12 BADESUL 3,5% a.a.

162
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Finame para Aquisição de Ativos

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor de Taxas

195176 201450849/1 31.787,28 31.787,28 12 ITAÚ 6% a.a.

555222 201526391/00 28.444,44 28.444,44 12 ITAÚ 9.5% a.a.

Total Circulante 1.954.976,55 1.988.229,91

9750 60005285-01 39.588,90 51.770,10 39 SANTANDER 5,50% a.a.

16081 60003177-01 34.210,41 44.736,69 39 SANTANDER 5,50% a.a.

36150 60008587-01 46.666,66 61.403,50 38 SANTANDER 5,50% a.a.

185859 60008732-01 74.813,70 97.833,30 39 SANTANDER 5,50% a.a.

4469 60007812-01 44.265,76 56.338,24 44 SANTANDER 5,50% a.a.

241680 60024168-01 8.250,00 0 SANTANDER 5,50% a.a.

242090 60024209-01 2.475,00 0 SANTANDER 5,50% a.a.

243080 60024308-01 8.252,20 0 SANTANDER 5,50% a.a.

243630 60024363-01 8.800,00 0 SANTANDER 5,50% a.a.

600242 60024257-01 825,00 0 SANTANDER 5,50% a.a.

29484 60024376-01 1.149,50 0 SANTANDER 5,50% a.a.

31093 60024408-01 2.640,00 0 SANTANDER 5,50% a.a.

503 60024395-01 17.838,24 0 SANTANDER 5,50% a.a.

234310 60023431-01 29.906,25 0 SANTANDER 5,50% a.a.

574493 60026800-01 21.057,24 0 SANTANDER 5,50% a.a.

163
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Finame para Aquisição de Ativos

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor de Taxas

6161 4152-715-0000021/02 1.400,64 7.003,20 3 CAIXA: 01,7% a.a. BNDES 01,3% a.a.

290415 4152-715-0000023/73 16.987,50 84.937,50 3 CAIXA: 01,7% a.a. BNDES 01,3% a.a.

24566 4152-715-0000020/20 2.096,19 10.480,95 3 CAIXA: 01,7% a.a. BNDES 01,3% a.a.

3788 201483063/00 668.557,00 1.069.691,20 20 ITAÚ 6% a.a.

301214 201429506/00 861.870,24 1.331.981,40 22 ITAÚ 6% a.a.

1445 60081633-01 1.142.261,19 1.738.223,31 23 SANTANDER 6% a.a.

1533 71.662-6 94.500,00 110.250,00 72 BADESUL 3,5% a.a.

1458 76.071-4 67.500,00 78.750,00 72 BADESUL 3,5% a.a.

1438 98.972-0 43.755,48 51.048,00 72 ITAÚ 3,50% a.a.

1116 98.973-8 17.131,44 19.986,72 72 ITAÚ 3,50% a.a.

1548 72.388-6 23.365,08 27.259,26 72 BADESUL 3,5% a.a.

130182 71.661-8 54.000,00 63.000,00 84 BADESUL 3,5% a.a.

14130 99.071-9 4.282,92 4.996,74 72 BADESUL 3,5% a.a.

10141 99.069- 307.800,00 359.100,00 72 BADESUL 3,5% a.a.

1707 84.509-4 20.339,37 23.729,25 72 BADESUL 3,5% a.a.

1708 99.070-1 87.750,00 102.375,00 72 BADESUL 3,5% a.a.

1709 71.660-0 11.579,58 13.509,54 72 BADESUL 3,5% a.a.

970660 201480690/1 41.185,98 61.779,06 24 ITAÚ 6% a.a.

164
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Finame para Aquisição de Ativos

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor de Taxas

555222 201526391/00 71.111,12 99.555,56 30 ITAÚ 9.5% a.a.

Não circulante 3.837.944,82 5.792.921,37

Leasing

Nº MAN Nº Contrato 2016 2015 Parcelas

2056 00A0020579 3.372,90 0 BANCO MÚLTIPLO 12,96% a.a.

2057 00A0020579 13.292,41 0 BANCO MÚLTIPLO 12,96% a.a.

Total Circulante - 16.665,31

Empréstimo Unicred

Nº Contrato 2016 2015 Parcelas

2016002449 2.067.376,54 - 12 UNICRED 2,43% a.a.

Total Circulante 2.067.376,54 -

165
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Empréstimo Santander Terreno HU

Nº Contrato 2016 2015 Parcelas

300000006480 1.687.885,03 1.479.835,59 12 SANTANDER 3,04% a.a.

Total Circulante 1.687.885,03 1.479.835,59

300000006480 562.628,34 1.973.114,12 4 SANTANDER 3,04% a.a.

Total Não Circulante 562.628,34 1.973.114,12

Santander Aymoré

Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor Taxas

MAN 626310 57.499,99 - 3 0

MAN 626279 547.524,00 - 9 0

MAN 626262 15.966,69 - 2 0

MAN 150150 33.977,32 - 4 0

MAN 101010 56.000,00 - 2 0

MAN 271016 - 190.800,00 0 0

MAN 271017 - 56.000,00 0 0

MAN 405060 71.737,32 122.978,28 7 0

Total Circulante 782.705,32 369.778,28

166
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Santander Aymoré

Nº Contrato 2016 2015 Parcelas Valor Taxas

Total Não Circulante - 71.737,32

20) DÉBITOS DIVERSOS E OUTRAS CONTAS A PAGAR E CONTA CORRENTE COM COOPERADOS

Contas 2016 2015

Obrigações com Pessoal 11.154.603,07 9.554.949,73

Fornecedores 4.422.128,43 4.456.604,73

Depósitos de Beneficiários 163.889,73 254.459,66

Outros Débitos a Pagar CP 1.681.913,05 2.304.886,27

Totais Débitos Diversos 17.422.534,28 16.570.900,39

Conta Corrente de Cooperados 888.977,59 54.963,63

Total Geral 18.311.511,87 16.625.864,02

Outros Débitos LP 387.388,02 2.217.583,66

Total Geral 387.388,02 2.217.583,66

167
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
21) PROVISÕES PARA AÇÕES JUDICIAIS

PROVISOES 2016 2015

Provisões para contingências tributárias (a) 13.093.754,12 13.472.919,32

Provisões para contingências cíveis (b) 5.926.113,51 4.373.240,62

Provisões para contingências trabalhistas (c) 2.136.262,65 2.205.362,65

Total 21.156.130,28 20.051.522,59

a) Contingências tributárias:
a1) Auto de Infração N º 11065.001921/2003-11

No dia 13 de maio de 2003 a Cooperativa foi notificada pela Secretaria da Receita Federal pela diferença apurada entre o valor escriturado e o declarado/pago
de Imposto de Renda Pessoa Jurídica – IRPJ e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL referente aos exercícios de 1999 e 2000. O valor discutido
referente ao IRPJ atualizado pela SELIC é de R$ 802.758,09 e o valor da CSLL atualizada pela Selic é de R$ 341.463,45 em 31 de dezembro de 2016. A
assessoria jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda remota.

a2) Auto de Infração N º N º 11065.001.922/2003-57 e 11065.004508/2004-81 ou 11065.720118/2016-95

No dia 21 de julho de 2003 a Cooperativa foi notificada pela Secretaria da Receita Federal, para fins de prevenção da decadência dos valores depositados
judicialmente da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social - COFINS referente ao período de 07/1998 a 12/2002, no montante de R$
3.913.198,00, acrescido de juros de mora equivalente à taxa SELIC. A obrigação tributária lançada através deste auto de infração está com a exigibilidade
suspensa por força da concessão de segurança nos autos do processo nº 2001.71.006744-9 em trâmite junto ao Superior Tribunal de Justiça, bem como
pelos valores depositados judicialmente (art.151, incisos II 8e V do CTN. Os valores atualizados em 31/12/2016 destes processos representam R$
10.511.967,84 com multa e juros. A assessoria jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda remota

168
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
a3) Auto de Infração N º 11065.001924/2003-46 – Dívida Ativa - 00.7.11.004154-06

No dia 21 de julho de 2003 a Cooperativa foi notificada pela Secretaria da Receita Federal pela diferença apurada entre o valor escriturado e o
declarado/pago/depositado da Contribuição para o Programa de Integração Social - PIS referente ao período de 01/1998 a 12/2002, cujo montante, acrescido
de multa de ofício de 75% e juros de mora equivalente à taxa SELIC, na data da autuação em 21/07/2003 era de R$ 2.547.051,00 o valor atualizado pela
taxa SELIC em 31/12/2010 era de R$ 3.698.742,09. Em março de 2009 o processo foi julgado em 1ª instância sendo considerado nulo o auto de infração,
extinguindo todo o débito. Em novembro de 2009 o processo foi julgado em 2ª instância com decisão favorável a Unimed Vale do Sinos. Em 27/06/2011
recebemos a ciência do acordão da Câmara Superior de Recursos Fiscais, ficando um valor original de R$ 269.075,91. Este processo foi arquivado e em
05/12/2011 recebemos uma execução fiscal com o número 5015739-09.2011.404.7108 que atualizado em 31/12/2016 é de R$ 1.542.466,36. A assessoria
jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda possível e o mesmo possui uma carta de fiança num montante de R$
1.000.000,00.

a4) Auto de Infração N º 11065.004507/2004-36 – Dívida Ativa - Execução 00 7 13 000755-01

No dia 21 de julho de 2003 a Cooperativa foi notificada pela Secretaria da Receita Federal pela diferença apurada entre o valor escriturado e o
declarado/pago/depositado da Contribuição para o Programa de Integração Social - PIS referente ao período de 01/1998 a 08/2003, cujo montante, acrescido
de multa de ofício de 75% e juros de mora equivalente à taxa SELIC, na data da autuação em 21/07/2003 era de R$ 2.547.051,00. Parte desta autuação foi
desmembrada no processo 11065.001924/2003-46, sendo que esta execução fiscal atualizada representa R$ 4.826.524,08 em 31/12/2016. A assessoria
jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda possível sendo que o mesmo tem penhora no processo n.501527174
201340408.

a5) Auto de Infração N º 11065.001925/2003-91

No dia 21 de julho de 2003 a Cooperativa foi notificada pela Secretaria da Receita Federal, para fins de prevenção da decadência do valor depositado
judicialmente da Contribuição para o Programa de Integração Social - PIS referente ao período de 09/2001, no valor de R$ 26.976,71. A obrigação tributária
lançada através deste auto de infração está com a exigibilidade suspensa por força de depósito do montante integral (09/2001) nos autos do processo nº
2001.71.00016903-9 tramitando junto ao Superior Tribunal de Justiça (art.151, inciso II do CTN). A assessoria jurídica da cooperativa classificou este processo
como probabilidade de perda remota.

169
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
a6) Auto de Infração N º 11065.724.220/2012-36

Em 03/10/2012 a Cooperativa recebeu um auto de Infração referente ao PIS e a COFINS do período de 2008 e 2009 onde a Receita Federal não considerou
na notificação a exclusão dos eventos indenizáveis gerados na rede própria e credenciada, cujo montante atualizado em 31/12/2015 era de R$ 13.239.060,71.
A assessoria jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda remota. Por entendimento da administração da Cooperativa foi
apurada a base de cálculo do período de Jan/08 a Dez/09 para apuração do PIS e da COFINS, que considera a dedução do custo dos atendimentos do
intercâmbio, registrando esta provisão para os atos cooperativos auxiliares na data do balanço de 31/12/16 no montante de R$ 2.980.966,16. A assessoria
jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda remota.

a7) Demais Contingências Tributárias

Por entendimento da administração da Cooperativa foi apurada a base de cálculo do período de Jan/12 a Dez/15 para apuração da PIS e da COFINS, que
considera a dedução do custo dos atendimentos dos beneficiários no intercâmbio, registrando esta provisão parcial na data do balanço de 31/12/2016
representa um montante de R$ 4.300.990,85. Destacamos que no exercício de 2015 a cooperativa obteve decisão favorável no STJ sobre autuações Auto
de Infração N º 11065.001924/2003-46 – Dívida Ativa - 00.7.11.004154-06, sobre a dedução de eventos da própria operadora e de outras operadoras a título
de responsabilidade assumida, com este embasamento a administração da cooperativa orientada por sua assessoria jurídica que classifica esta posição com
perda remota, resolveu manter os valores provisionados sobre esta rubrica de forma parcial.

a8) Das Prefeituras Municipais


São Leopoldo

Auto de Infração e Notificação N º 122/2005 e 123/2005

Em 03 de maio de 2005 a Cooperativa foi notificada pela fiscalização da Prefeitura Municipal de São Leopoldo – RS, referente ao Imposto sobre Serviços
(ISS) relativo ao Pronto Atendimento e também as mensalidades dos anos de 2000 a 2004. O valor da notificação é de R$ 1.979.411,00. A Cooperativa
impugnou administrativamente os autos de infração. Em 2011 foram apurados os valores com base na receita do ato auxiliar deduzidos os pagamentos aos
serviços credenciados e foi feita a provisão no montante apurado que atualizado até 31/12/2016 gera um montante de R$ 768.335,55. Há ainda uma provisão
contábil num montante de R$ 1.288.990,32. A assessoria jurídica da cooperativa classificou este processo como probabilidade de perda remota.

170
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Auto de infração e Intimação N º 1255/2010

Em 28 de setembro de 2010 a Cooperativa foi notificada pela fiscalização da Prefeitura Municipal de São Leopoldo – RS, referente ao recolhimento a menor
do ISSQN incidente sobre os serviços de plano de saúde, medicina e congêneres prestados no período de 05/2005 até 11/2005, 01/2006 até 06/2009 e
08/2009 até 12/2009 e o não recolhimento nos meses de 12/2005 e 07/2009. O valor da notificação é de R$ 2.815.166,69. A Cooperativa impugnou
administrativamente os autos de infração, e parcelou o montante da dívida que considera devido no valor de R$ 563.144,75. O saldo deste parcelamento em
31/12/16 é de R$ 312.730,79. Este processo foi considerado pela assessoria jurídica de cooperativa como probabilidade de perda possível.

Em 28 de outubro de 2013, foram julgados procedentes os pedidos formulados pela Unimed Vale do Sinos –Cooperativa de Assistência à Saúde Ltda., em
face do Município de São Leopoldo, a fim de declarar a inexistência de relação jurídica tributária entre as partes, porquanto inexistente fato gerador de crédito
tributário neste município.

 Taxa de Saúde Suplementar

A taxa de saúde suplementar tem sua base legal na Lei 9.961 de janeiro de 2000. Para fins de cálculo da taxa de saúde suplementar, nos termos da lei, é
cobrado o valor de R$ 2,00 por ano multiplicado pelo número de beneficiários de planos de assistência à saúde. A cooperativa tem provisionado até 31/12/2016
o montante de R$ 1.051.582,37. Em 29/06/2010 ingressou com processo judicial nº 0735632010404710, para discutir esta exigibilidade, com depósito do
montante integral a partir do primeiro trimestre de 2010.

b) Contingências Cíveis

Referem-se a ações judiciais envolvendo basicamente questões relativas a coberturas contratuais dos planos de saúde, sendo que o total de processos com
prognostico de probabilidade de perda provável assim como de perda possível estão provisionados pelo montante integral de R$ 5.926.113,51. Conforme As
Normas Brasileiras de Contabilidade - NBC TG 25, somos obrigados a provisionar somente os valores referente os processos com prognóstico de
probabilidade de perda provável, porém mantemos provisionado também os valores referente aos processos com prognóstico de probabilidade de perda
possível no valor de R$ 3.169.238,76, pelo princípio do conservadorismo e garantindo a solidez da cooperativa.

O montante das contingências cíveis provisionadas, estão a seguir demonstrados de acordo com o prognóstico da assessoria jurídica:

171
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Probabilidade de perda - Cíveis Quantidade 2016 Quantidade 2015

Perda Provável 89 2.756.874,75 75 1.837.680,00

Perda Possível 93 3.169.238,76 93 4.435.560,62

TOTAL 182 5.926.113,51 168 6.273.240,62

c) Contingências Trabalhistas

Pela impossibilidade de prognóstico dos processos trabalhistas foi considerado como perda provável 41,43% do montante total das causas trabalhistas, sendo
constituído como provisão o valor de R$ 2.136.262,65.

Desembolsos Futuros das Contingências

Não é possível informar com suficiente segurança o prazo para desembolso Financeiro das contingências tributárias e cíveis.

22) CAPITAL SOCIAL E RESERVAS

22.1) CAPITAL SOCIAL

O Capital Social está dividido entre 508 cooperados, sendo que em 31/12/2016 o saldo é de R$ 65.830.380,89.

22.2) RESERVAS E AJUSTE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL

172
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
As reservas regulamentadas por lei e estatuto da cooperativa podem assim ser identificadas:

RESERVAS 2016 2015

Reserva de Lucros a Realizar (a) 771.151,82 771.151,82

Fundo de Reserva (b1) 2.145.522,05 842.625,30

Fundo de Reserva AGE 2016 (b.2) 2.392.132,78 0,00

Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (F.A.T.E.S.) (c1) 981.282,12 478.835,93

FATES – AGE 2016 (c.2) 1.196.067,03 0,00

Total Geral 7.486.155,80 2.092.613,05

a) Reserva de Lucros a realizar

Constituída de sobras de períodos anteriores, tem o objetivo de evitar colocar à disposição para distribuição, resultados que ocorreram economicamente,
porém para os quais não ocorreram ingressos financeiros.

b) Fundo de Reserva

b.1) Tem a finalidade de reparar eventuais perdas da cooperativa. É constituído de 10% das sobras apuradas no Balanço anual.

b.2) Fundo aprovado na Assembleia Geral Extraordinária do dia 08/03/2016, por maioria superior a dois terços (2/3) dos sócios presentes. Este Fundo
começou a ser constituído em maio de 2016 e sua utilização deve seguir de acordo com o regimento interno dos fundos.

c) F.A.T.E.S - Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social

c.1) Tem a finalidade de prestar amparo aos cooperados e seus familiares bem como aos empregados da Sociedade, além de programar atividades de
incremento técnico e educacional dos sócios cooperados. É constituído de 5% das sobras apuradas no Balanço anual e pelo resultado de operações com
não associados.

173
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

c.2) Fundo aprovado na Assembleia Geral Extraordinária do dia 08/03/2016, por maioria superior a dois terços (2/3) dos sócios presentes. Este Fundo
começou a ser constituído em maio de 2016 e sua utilização deve seguir de acordo com o regimento interno dos fundos.

23) PROPORÇÃO ENTRE ATOS COOPERATIVOS E AUXILIARES

O Ato Cooperativo Principal refere-se às operações exclusivamente com os associados do Sistema Unimed e representa em 31/12/16 o percentual de 80,87%.
O Ato Cooperativo Auxiliar refere-se às operações com a rede credenciada, para execução de serviços auxiliares ao trabalho médico cooperado e representa
em 31/12/16 o percentual de 19,13%.

A cooperativa para fins de apuração de IRPJ e CSLL considera os atos cooperativos auxiliares como atos não cooperativos.

A apuração do resultado dos atos cooperativos e não cooperativos, visa atender o artigo n. 87 da Lei n. 5.764/71 e legislação tributária, onde os resultados
dos atos não cooperativos, após apuração da Contribuição Social e Imposto de Renda são levados para a conta do FATES.

CRITÉRIOS DE PROPORCIONALIDADE E SEGREGAÇÃO DOS ATOS COOPERATIVOS E NÃO COOPERATIVOS

A apuração dos percentuais para definição dos atos e rateio para a base tributária da Cooperativa é realizada de acordo com a IN 73/75 da Receita Federal
do Brasil atribuindo, a partir dos custos, esta divisão em Ato Cooperativo Principal (ACP) e Ato Cooperativo Auxiliar (ACA).

Sobre as Despesas e Custos Indiretos: primeiramente calculou-se a proporcionalidade dos Atos Cooperativos e Não Cooperativos sobre a Totalidade das
Receitas da Cooperativa, sendo o resultado desta equação aplicado às Despesas e Custos Indiretos.

174
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

APURAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

PROVISÕES 31/12/2016 31/12/2015

(=) Lucro antes do IRPJ e CSLL 5.169.589,04 2.029.283,50

(+) Adições 4.479.818,38 3.308.393,27

(-) Exclusão relativa ao ato cooperativo -2.931.815,61 -1.665.044,51

(-) Compensação do Prejuízo Fiscal -1.176.151,63 -1.101.789,68

Base de Cálculo do IRPJ e CSLL 5.541.440,18 2.570.842,58

IRPJ – 15% + (10% o que for superior a R$ 240.000) - Incentivo fiscal 1.361.360,04 612.710,65

CSLL – 9% 498.729,62 231.375,83

24) COBERTURA DE SEGUROS

A Entidade adota uma política de seguros que considera principalmente, a concentração de riscos e sua relevância, contratados por montantes considerados
suficientes pela Administração, levando em consideração a natureza de suas atividades e a orientação de seus consultores de seguros. Segue a
demonstração da cobertura dos seguros, em valores de 31 de dezembro de 2016:

175
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Quaisquer danos materiais a Prédios, Móveis, Maquinismos, Utensílios, Mercadorias e Matéria Prima,
roubo ou furto qualificado, vendaval e lucros cessantes

Locais Segurados Valor Segurado

Rua Tupi, 962 Novo Hamburgo 19.800.000,00

Rua Conceição, 1050 São Leopoldo 33.069.368,28

Av. Nações Unidas, 2265 Comercial Novo Hamburgo 715.000,00

Av. São Miguel, 900 Dois Irmãos 269.500,00

Av. Brasil, 673 Portão 539.000,00

Av. Presidente Lucena, 3171 Ivoti 255.200,00

Rua Benjamin Constant, 450 Novo Hamburgo 220.000,00

Av. Adolfo Mattles, 136 Estância Velha 449.900,00

Av. Brasil, 1390 Campo Bom 660.000,00

Rua João Henrique Biondi, Arquivo Geral Novo Hamburgo 550.000,00

Rua Tupi, 666 Novo Hamburgo 550.000,00

Rua Tupi, 975 Novo Hamburgo 473.000,00

Rua Tupi, 975 Térreo, Novo Hamburgo 220.000,00

Rua Waldemar Geib, 161 Hospital Unimed 26.662.751,50

Av. Nações Unidas, 2359 Novo Hamburgo 770.000,00

Rua São Pedro, 995 São Leopoldo 866.000,00

Rua Tupi, 981 Novo Hamburgo 440.000,00

176
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Quaisquer danos materiais a Prédios, Móveis, Maquinismos, Utensílios, Mercadorias e Matéria Prima,
roubo ou furto qualificado, vendaval e lucros cessantes

Locais Segurados Valor Segurado

Rua Waldemar Geib, 76 Novo Hamburgo 220.000,00

Av. Nações Unidas, 2475 Novo Hamburgo 165.000,00

Rua Waldemar Geib, 88 Novo Hamburgo 186.000,00

Incêndio, explosão, colisão e roubo de veículos.

Veículos Segurados Limite danos Materiais

Santana 2003 ILD 7019 100.000,00

Uno da Administração 2003 ILA 4154 100.000,00

Palio do DSO 2007 IOZ 7917 100.000,00

Palio da Medicina Preventiva IPT 3535 100.000,00

Palio da Medicina Preventiva IQC 5277 100.000,00

Ambulância Sprinter Furgão IJX 5981 200.000,00

Ambulância Sprinter Furgão IRT 2615 200.000,00

Ambulância Sprinter Furgão IRJ 9963 200.000,00

Ambulância Sprinter Furgão IRT 2227 200.000,00

Ambulância Doblô Essence Fiat ISG 6676 200.000,00

Furgão Ford Transit IVO 3406 100.000,00

177
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Quaisquer danos materiais a Prédios, Móveis, Maquinismos, Utensílios, Mercadorias e Matéria Prima,
roubo ou furto qualificado, vendaval e lucros cessantes

Locais Segurados Valor Segurado

Ambulância Sprinter Furgão IUL 3924 200.000,00

Ambulância Sprinter Furgão IIS 5970 100.000,00

Ambulância Sprinter Furgão IXE 7897 200.000,00

25) JUROS SOBRE CAPITAL

A cooperativa conforme disposição estatutária e legal efetuou o crédito de juros sobre capital próprio dos seus cooperados em 6% a.a. sendo o montante
líquido capitalizado em 31/12/2016.

Descrição 2016 2015

Juros sobre capital 3.757.706,70 2.701.944,43

IRRF incidente (563.656,00) (405.291,66)

Líquido incorporado ao Capital 3.194.050,70 2.296.652,77

26) APLICAÇÃO DA IN 20/2008

A Unimed Vale do Sinos decidiu na Assembleia Geral Extraordinária de 15/12/2008 pela aplicação da IN/DIOPE n° 20/2008, que autoriza as operadoras de
planos de saúde, da modalidade cooperativa médica a deliberarem pela transferência para seus cooperados da responsabilidade de pagamento das
Obrigações Legais, contabilizando as obrigações anteriores a 2008 no Passivo Circulante ou no Passivo Não Circulante em contrapartida do Ativo Realizável
a Longo Prazo. Em 31/12/16, o saldo constante no ativo referente a esta obrigação é de R$ 3.378.177,52, conforme demonstrado em quadro a seguir:

178
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS

Exercício de Saldo em 31/12/2016 Saldo em 31/12/2015


Tributo competência do tributo

PIS E COFINS 2003 2.089.187,20 2.089.187,20

Total Tributo PIS E COFINS 2.089.187,20 2.089.187,20

ISSQN 1999 494.829,60 494.829,60

ISSQN 2000 372.568,02 372.568,02

ISSQN 2002 421.592,70 421.592,70

Total Tributo ISSQN 1.288.990,32 1.288.990,32

INSS REFIS 1996 - 150.896,08

INSS REFIS 1997 - 255.429,65

INSS REFIS 1998 - 240.737,41

INSS REFIS 1999 - 197.897,24

INSS REFIS 2000 - 41.197,53

Total Tributo INSS REFIS - 886.157,92

Total Geral 3.378.177,52 4.264.335,44

27) INSTRUMENTOS FINANCEIROS

Valor de mercado dos instrumentos financeiros:


Tendo presente os conceitos e definições legais a administração procedeu a análise dos instrumentos financeiros que compõe o ativo e o passivo e concluiu
que o valor justo das disponibilidades, os saldos a receber de clientes e os passivos circulantes aproximam-se do saldo contábil, em razão de o vencimento
de parte significativa desses saldos ocorrer em data próxima a do balanço.

179
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
NOTAS EXPLICATIVAS
Risco de Crédito ou de Concentração:
Os instrumentos financeiros que potencialmente poderiam sujeitar a cooperativa a risco de crédito ou de concentração referem -se a saldos em bancos e
créditos com clientes, no entanto os saldos encontram-se distribuídos de tal forma que nenhum banco ou cliente detenha individualmente valor superior a
10% do seu respectivo grupo de contas, exceto em relação às aplicações vinculadas à ANS para cobertura das provisões técnicas, porém esta é uma
exigência do órgão regulador e a aplicação está no Banco do Brasil.

28) BENEFICIOS A EMPREGADOS

Conforme acordos coletivos com o Sindicato dos Trabalhadores em Hospitais e Casas de Saúde e Massagistas de Novo Hamburgo e Sindicato dos
Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Vale do Sinos, os colaboradores têm os seguintes benefícios: seguro de vida, seguro do
veículo para vendedores, auxílio educação, auxilio creche, plano de saúde, vale refeição e vale transporte e estacionamento. Outros benefícios da Unimed
que não constam no acordo coletivo são o lanche dos estudantes e o plano odontológico.

29) DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

A Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) foi elaborada conforme definido pela RN 344/13 DA ANS. (Modelos de publicação pelo método direto, e feita a
Demonstração pelo Método Indireto com a reconciliação do Lucro Líquido obtido da atividade operacionais de acordo com a da NBC TG 03 aprovada pela
resolução 1.296/10 do Conselho Federal de Contabilidade, e RN 344/13 da ANS.

30) EVENTOS SUBSEQUENTES

Não ocorreram eventos entre a data de encerramento do exercício social e de elaboração das demonstrações contábeis (13/02/2017), que pudessem afetar
as informações divulgadas, bem como a análise econômico-financeira da cooperativa.

Novo Hamburgo, 31 de dezembro de 2016.

180
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PARECER DA AUDITORIA EXTERNA
Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Aos
Administradores e Cooperados da
UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA.

Opinião sem ressalva

Examinamos as demonstrações financeiras da UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA., que
compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2016 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das
mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo nessa data, bem como as correspondentes notas explicativas,
incluindo um resumo das principais políticas contábeis.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição
patrimonial e financeira da UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA. em 31 de dezembro de 2016, o
desempenho de suas operações e os seus respectivos fluxos de caixa para o exercício findo nessa data, de acordo com as práticas contábeis
adotadas no Brasil, aplicáveis às cooperativas e as entidades supervisionadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, autarquia
sob o regime especial vinculada ao Ministério da Saúde.

Base para opinião sem ressalva

Nossa auditoria foi conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Nossas responsabilidades, em conformidade
com tais normas, estão descritas na seção a seguir intitulada “Responsabilidades do auditor pela auditoria das demonstrações financeiras”.
Somos independentes em relação a UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA., de acordo com os
princípios éticos relevantes previstos no Código de Ética Profissional do Contador e nas normas profissionais emitidas pelo Conselho Federal
de Contabilidade, e cumprimos com as demais responsabilidades éticas de acordo com essas normas. Acreditamos que a evidência de auditoria
obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião.

Ênfase

Créditos a Receber de Cooperados

181
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PARECER DA AUDITORIA EXTERNA
Conforme divulgado na nota explicativa no 11, item “Conta Corrente com Cooperados”, a Cooperativa, nos termos da IN no 20/2008 da
DIOPE/ANS, decidiu pelo registro contábil das Obrigações Legais anteriores a 2008 transferindo a responsabilidade das mesmas aos seus
sócios contabilizando no Ativo Não Circulante, Créditos a Receber de Cooperados cujo saldo em 31 de dezembro de 2016 é de R$
3.378.177,52. Para estes valores contabilizados não foram definidos prazo e forma para a sua realização, bem como o montante registrado
possui realização incerta. Nossa opinião não contém ressalva relacionada a esse assunto.

Contingência tributárias

Conforme mencionado na nota explicativa nº 21, a1) a a8) em 31 de dezembro de 2016, a Cooperativa possui processos e discussões de
natureza tributária avaliadas pela administração e assessoria jurídica, como de perda possível ou remota para as quais não foram constituídas
provisões na sua totalidade não sendo possível assegurar de que tais provisões registradas nas demonstrações financeiras naquela data, serão
suficientes para fazer frente à eventuais perdas decorrentes de desdobramentos desfavoráveis que possam advir da totalidade das ações e
discussões em curso. Nossa opinião não contém ressalva relacionada a esse assunto.

Outros Assuntos

Demonstração do valor adicionado

A demonstração do valor adicionado (DVA), referente ao exercício findo em 31 de dezembro de 2016, elaborada sob a responsabilidade da
administração da operadora e apresentada como informação suplementar para fins de IFRS foi submetida a procedimentos de auditoria
executados em conjunto com a auditoria das demonstrações financeiras da operadora. Para a formação de nossa opinião, avaliamos se essas
demonstrações estão conciliadas com as demonstrações financeiras e registros contábeis, conforme aplicável, e se a sua forma e conteúdo
estão de acordo com os critérios definidos no Pronunciamento Técnico CPC 09 – “Demonstração do Valor Adicionado”. Em nossa opinião,
essa demonstração do valor adicionado foi adequadamente elaborada, em todos os aspectos relevantes, segundo os critérios definidos nesse
Pronunciamento Técnico e é consistente em relação às demonstrações financeiras tomadas em conjunto.

Auditoria das demonstrações financeiras do exercício anterior

182
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PARECER DA AUDITORIA EXTERNA
As demonstrações financeiras da UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA. para o exercício findo em
31 de dezembro de 2015 foram examinadas por outro auditor independente conforme relatório emitido em 19 de fevereiro de 2016 contendo
opinião com ressalva quanto ao registro do Capital Social Subscrito em conta de Ativo Circulante e Não Circulante, ênfase quanto a adoção de
práticas contábeis diferentes das Normas editadas pela Agência Nacional de Saúde – ANS, ênfase referente a falta da definição da forma,
prazo e montante de realização, dos valores contabilizados nos termos da IN no 20/2008 da DIOPE/ANS e ênfase quanto ao não
provisionamento total dos processos e discussões de natureza fiscal avaliados pela assessoria como de perda possível e remota.

Mudança de Prática Contábil

Conforme divulgado na nota explicativa nº 4, r), a partir de janeiro de 2016 a Operadora alterou a forma de contabilização das operações com
intercâmbio relativo ao atendimento dos usuários de outras Operadoras registrando estas operações, conforme determina a RN 314/12 e
alterações da RN 322/13, 344/13 e 390/15 da ANS, que considera estas operações como reembolso. O montante que transitou nestas contas
de reembolso no ano de 2016 é de R$ 52.770.035,26 e não afetou o resultado final da cooperativa.

Outras informações que acompanham as demonstrações financeiras e o relatório do auditor

A Administração da UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA. é responsável por essas outras
informações que compreendem o Relatório da Administração.
Nossa opinião sobre as demonstrações financeiras não abrange o Relatório da Administração e não expressamos qualquer forma de conclusão
de auditoria sobre esse relatório.
Em conexão com a auditoria das demonstrações financeiras, nossa responsabilidade é a de ler o Relatório da Administração e, ao fazê-lo,
considerar se esse relatório está, de forma relevante, inconsistente com as demonstrações financeiras ou com nosso conhecimento obtido na
auditoria ou, de outra forma, aparenta estar distorcido de forma relevante. Se, com base no trabalho realizado, concluirmos que há distorção
relevante no Relatório da Administração, somos requeridos a comunicar esse fato. Não temos nada a relatar a este respeito.

Responsabilidades da administração e da governança pelas demonstrações financeiras

A Administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis
adotadas no Brasil, aplicáveis às cooperativas e as entidades supervisionadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, e pelos
controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante,
independentemente se causada por fraude ou erro.
Na elaboração das demonstrações financeiras, a administração é responsável pela avaliação da capacidade da UNIMED VALE DO SINOS -
COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA. continuar operando, divulgando, quando aplicável, os assuntos relacionados com a sua

183
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PARECER DA AUDITORIA EXTERNA
continuidade operacional e o uso dessa base contábil na elaboração das demonstrações financeiras, a não ser que a administração pretenda
liquidar a UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA. ou cessar suas operações, ou não tenha nenhuma
alternativa realista para evitar o encerramento das operações.
Os responsáveis pela governança da UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA. são aqueles com
responsabilidade pela supervisão do processo de elaboração das demonstrações financeiras.

Responsabilidades do auditor pela auditoria das demonstrações financeiras



Nossos objetivos são obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras, tomadas em conjunto, estão livres de distorção relevante,
independentemente se causada por fraude ou erro, e emitir relatório de auditoria contendo nossa opinião. Segurança razoável é um alto nível
de segurança, mas não uma garantia de que a auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria sempre
detectam as eventuais distorções relevantes existentes. As distorções podem ser decorrentes de fraude ou erro e são consideradas relevantes
quando, individualmente ou em conjunto, possam influenciar, dentro de uma perspectiva razoável, as decisões econômicas dos usuários
tomadas com base nas referidas demonstrações financeiras.
Como parte da auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria, exercemos julgamento profissional e
mantemos ceticismo profissional ao longo da auditoria. Além disso:

• Identificamos e avaliamos os riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro,
planejamos e executamos procedimentos de auditoria em resposta a tais riscos, bem como obtemos evidência de auditoria apropriada e
suficiente para fundamentar nossa opinião. O risco de não detecção de distorção relevante resultante de fraude é maior do que o proveniente
de erro, já que a fraude pode envolver o ato de burlar os controles internos, conluio, falsificação, omissão ou representações falsas intencionais.

• Obtemos entendimento dos controles internos relevantes para a auditoria para planejarmos procedimentos de auditoria apropriados às
circunstâncias, mas, não, com o objetivo de expressarmos opinião sobre a eficácia dos controles internos da UNIMED VALE DO SINOS -
COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA..

• Avaliamos a adequação das políticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis e respectivas divulgações feitas pela
administração.

• Concluímos sobre a adequação do uso, pela administração, da base contábil de continuidade operacional e, com base nas evidências de
auditoria obtidas, se existe incerteza relevante em relação a eventos ou condições que possam levantar dúvida significativa em relação à
capacidade de continuidade operacional da UNIMED VALE DO SINOS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE LTDA.. Se concluirmos
que existe incerteza relevante, devemos chamar atenção em nosso relatório de auditoria para as respectivas divulgações nas demonstrações
financeiras ou incluir modificação em nossa opinião, se as divulgações forem inadequadas. Nossas conclusões estão fundamentadas nas

184
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PARECER DA AUDITORIA EXTERNA
evidências de auditoria obtidas até a data de nosso relatório. Todavia, eventos ou condições futuras podem levar a Cooperativa a não mais se
manter em continuidade operacional.

• Avaliamos a apresentação geral, a estrutura e o conteúdo das demonstrações financeiras, inclusive as divulgações e se as demonstrações
financeiras representam as correspondentes transações e os eventos de maneira compatível com o objetivo de apresentação adequada.

Comunicamo-nos com os responsáveis pela governança a respeito, entre outros aspectos, do alcance planejado, da época da auditoria e das
constatações significativas de auditoria, inclusive as eventuais deficiências significativas nos controles internos que identificamos durante
nossos trabalhos.

Porto Alegre, 24 de fevereiro de 2017.

185
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
PARECER FISCAL

186
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Estratégia e Análise
G4-1 Declaração do Presidente Palavra do Presidente 4 Não
G4-2 Impactos, Riscos e Oportunidades Palavra do Presidente 4 Não
Perfil Organizacional
G4-3 Nome da organização Apresentação da Cooperativa 8 Não
G4-4 Principais marcas, produtos e serviços Produtos e Serviços 17 Não
G4-5 Localização da sede da organização Apresentação da Cooperativa 8 Não
G4-6 Local de operação da empresa Região de Atuação Unimed Vale do Sinos 16 Não
G4-7 Natureza da propriedade e forma jurídica Apresentação da Cooperativa 8 Não
G4-8 Mercado de atuação Região de Atuação Unimed Vale do Sinos 16 Não
Região de Atuação Unimed Vale do Sinos 16
G4-9 Porte da organização Produtos e Serviços 17 Não
Força de Trabalho 56
G4-10 Total de empregados discriminados por gênero Gestão de Pessoas 71 Não
G4-11 Percentual de empregados cobertos pelo acordo coletivo Força de Trabalho 56 Não
G4-12 Relação de fornecedores da organização Fornecedores e Prestadores 95 Não
Necessidades de Informações 47
G4-13 Mudanças de estrutura e operações Avaliação da Satisfação e Insatisfação dos 124 Não
Clientes
Planejamento Estratégico 10
G4-14 Análise de riscos potenciais Não
Gestão de Riscos 39
G4-15 Apoio social a instituições Desenvolvimento Social 107 Não
G4-16 Participação em comissões externas Reconhecimentos Recebidos 23 Não

187
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Aspectos Materiais Identificados e Limites
G4-17 Identificação dos aspectos materiais Identificação dos Temas Materiais 6 Não
Metodologia adotada para definição do conteúdo para o
G4-18 Identificação dos Temas Materiais 6 Não
relatório
G4-19 Aspectos materiais identificados para o relatório Matriz de Materialidade e Aspectos Materiais 7 Não
G4-20 Limite do aspecto Matriz de Materialidade e Aspectos Materiais 7 Não
G4-21 Impacto do aspecto material fora da organização Matriz de Materialidade e Aspectos Materiais 7 Não
G4-22 Valores corrigidos de publicações anteriores Não há correções de valores - Não
G4-23 Alterações de períodos citados em relatórios anteriores Não há alterações de períodos anteriores - Não
Engajamento de Stakeholders
G4-24 Partes interessadas da organização Interação com as Partes Interessadas 9 Não
G4-25 Identificação das partes interessadas Interação com as Partes Interessadas 9 Não
Identificação dos Temas Materiais 6
G4-26 Engajamento das partes interessadas Não
Interação com as Partes Interessadas 9
Temas importantes identificados durante as ações de
G4-27 Matriz de Materialidade e Aspectos Materiais 7 Não
engajamento
Perfil do Relatório
G4-28 Período de cobertura do relatório Perfil do Relatório 5 Não
G4-29 Data do último relatório publicado Perfil do Relatório 5 Não
G4-30 Periodicidade de elaboração do relatório Perfil do Relatório 5 Não
Contato da organização para comunicações referente ao
G4-31 Matriz de Materialidade e Aspectos Materiais 7 Não
relatório
G4-32 Opção de abrangência do relatório Perfil do Relatório 5 Não
G4-33 Verificação externa do relatório Perfil do Relatório 5 Não

188
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Governança
G4-34 Estrutura de governança da cooperativa Governança Cooperativa 42 Não
Como ocorre a delegação da alta direção para outros
G4-35 Planejamento Estratégico 10 Não
colaboradores
G4-36 Como são designados os responsáveis para as operações Planejamento Estratégico 10 Não
Como as partes interessadas relatam informações de cunho
G4-37 Interação com as Partes Interessadas 9 Não
social, econômico e ambiental
G4-38 Composição da Diretoria Governança Cooperativa 42 Não
G4-39 Responsabilidade do mais alto órgão de governança Governança Cooperativa 42 Não
G4-40 Nomeação da Diretoria Governança Cooperativa 42 Não
G4-41 Gerenciamento dos conflitos de interesse Governança Cooperativa 42 Não
G4-42 Envolvimento da Diretoria na definição das estratégias Planejamento Estratégico 10 Não
Capacitação e Desenvolvimento de
G4-43 Desenvolvimento da Diretoria 60 Não
Cooperados
Análise de resultados sociais, econômicos e ambientais com a
G4-44 Planejamento Estratégico 10 Não
participação da Diretoria
G4-45 Gerenciamento de riscos organizacionais Gestão de Riscos 39 Não
G4-46 Acompanhamento dos riscos organizacionais Gestão de Riscos 39 Não
G4-47 Frequência de análise dos impactos, riscos e oportunidades Planejamento Estratégico 10 Não
G4-48 Responsáveis pela revisão do relatório Revisão 2 Não
G4-49 Sistemática de comunicação à alta direção Planejamento Estratégico 10 Não
G4-50 Tratamento de situações críticas Tratamento de Questões Éticas 47 Não
Remuneração 63
G4-51 Política de remuneração Não
Remuneração 88

189
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Remuneração 63
G4-52 Metodologia para definição de remuneração Não
Remuneração 88
Envolvimento das partes interessadas nas questões de Remuneração 63
G4-53 Não
remuneração Remuneração 88
G4-54 Relação salarial entre diferentes níveis de empregados Remuneração 88 Não
G4-55 Índice de aumento salarial Remuneração 88 Não
G4-56 Valores, princípios, padrões e normas de comportamento Planejamento Estratégico 10 Não
Canais de Comunicação de Relacionamento
G4-57 Canais de relacionamento 120 Não
com o Cliente
G4-58 Canais de denúncia Tratamento de Questões Éticas 47 Não
Aspecto: Desenvolvimento Econômico
G4-EC1 Valor econômico direto gerado e distribuído Demonstrações Contábeis 94 Não
Implicações financeiras e outros riscos e oportunidades para as
G4-EC2 atividades da organização em decorrência de mudanças Fato não ocorrido no ano de 2015 - Não
climáticas
Cobertura das obrigações previstas no plano de pensão de
G4-EC3 A organização não possui plano de pensão - Não
benefício da organização
G4-EC4 Assistência financeira recebida do governo Demonstrações Contábeis 94 Não
Subcategoria: Práticas trabalhistas e trabalho decente
Aspecto: Emprego
Benefícios concedidos a empregados de tempo integral que Benefícios 59
GA-LA2 não são oferecidos a empregados temporários ou em regime Não
Benefícios 86
de meio período, discriminados por unidades operacionais.
Taxas de retorno ao trabalho e retenção após licença
G4-LA3 Benefícios 86 Não
maternidade/paternidade, discriminadas por gênero.

190
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Aspecto: Saúde e Segurança no Trabalho
Força de trabalho que ajuda a monitorar e orientar programas
G4-LA5 Segurança do Trabalho 93 Não
de saúde e segurança do trabalho
Tipos e taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos,
G4-LA6 absenteísmo e número de óbitos relacionados ao trabalho, Acidente de Trabalho 94 Não
discriminados por região e gênero
Empregados com alta incidência ou alto risco de doenças
G4-LA7 Acidente de Trabalho 94 Não
relacionadas à sua ocupação
Tópicos relativos à saúde e segurança cobertos por acordos
G4-LA8 Força de Trabalho 56 Não
formais com sindicatos
Aspecto: Treinamento e Educação
Número médio de horas de treinamento por ano por
G4-LA9 Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas 75 Não
empregado, discriminado por gênero e categoria funcional.
Programas de gestão de competências e aprendizagem
G4-LA10 contínua que contribuem para a continuidade da Gestão por Competências 90 Não
empregabilidade dos empregados
Percentual de empregados que recebem regularmente análises
G4-LA11 de desempenho e de desenvolvimento de carreira, Gestão por Competências 90 Não
discriminação por gênero e categoria funcional
Aspecto: Diversidade e igualdade de oportunidades
Composição dos grupos responsáveis pela governança e Governança Cooperativa 42
GA4-LA12 discriminação de empregados por categoria funcional, de Não
Gestão de Pessoas 71
acordo com gênero e faixa etária
Aspecto: Igualdade de remuneração para mulheres e homens
G4-LA13 Distribuição dos salários mulheres e homens Remuneração 88 Não

191
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Aspecto: Investimentos
Contratos que foram submetidos a avaliação referente a direitos
G4-HR1 Fornecedores e Prestadores 96 Não
humanos.
Não houve treinamentos focados
Total de horas de treinamento de empregados em políticas de
G4-HR2 especificamente aos direitos humanos em - Não
direitos humanos
2015
Subcategoria: Direitos humanos
Aspecto: Não discriminação
Número total de casos de discriminação e medidas corretivas
G4-HR3 Tratamento de Questões Éticas 47 Não
tomadas
Aspecto: Trabalho infantil
Fornecedores ou prestadores identificados como de risco para a
G4-HR5 Fornecedores e Prestadores 96 Não
ocorrência de casos de trabalho infantil
Fornecedores ou prestadores identificados como de risco para a
G4-HR6 Fornecedores e Prestadores 96 Não
ocorrência de trabalho forçado ou análogo ao escravo
Subcategoria: Sociedade
Aspecto: Combate à corrupção
G4-SO3 Total de operações submetidas a avaliações de riscos Gestão de Riscos 39 Não
Comunicação e treinamento em políticas e procedimentos de
G4-SO4 Evento Café com Segurança 50 Não
combate à corrupção
G4-SO5 Casos confirmados de corrupção e medidas tomadas Tratamento de Questões Éticas 47 Não
Valor monetário de multas significativas e número total de
G4-SO8 sanções não monetárias aplicadas em decorrência da não Gestão Ambiental 102 Não
conformidade com leis e regulamentos ambientais

192
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
Subcategoria: Responsabilidade pelo Produto
Aspecto: Saúde e Segurança do Cliente
Produtos e/ou serviços que são avaliados quanto aos impactos
G4-PR1 Gestão de Riscos 39 Não
na saúde e segurança
Total de casos de não conformidade com regulamentos e
G4-PR2 códigos voluntários relacionados aos impactos causados por Auditorias Internas 37 Não
produtos e serviços na saúde e segurança.
Aspecto: Rotulagem de Produtos e Serviços
Tipo de informações sobre produtos e serviços exigidas pelos
procedimentos da organização referentes a informações e
G4-PR3 Gestão Ambiental 102 Não
rotulagem de produtos e serviços e percentual de categorias
significativas sujeitas a essas exigências
Número total de casos de não conformidade com
regulamentos e códigos voluntários relativos a informações e
G4-PR4 Auditorias Internas 37 Não
rotulagem de produtos e serviços, discriminadas por tipo de
resultados
G4-PR5 Resultados de pesquisas de satisfação do cliente Satisfação dos Fornecedores e Prestadores 101 Não
Aspecto: Privacidade do Cliente
Número total de queixas comprovadas relativas à violação de
G4-PR8 Segurança das Informações 49 Não
privacidade e perda de dados de clientes
Aspecto: Materiais
G4-EN1 Materiais usados, discriminados por peso ou volume Gestão Ambiental 102 Não
G4-EN2 Percentual de materiais usados provenientes de reciclagem Gestão Ambiental 102 Não
Aspecto: Energia
GN-EN3 Consumo de energia dentro da organização Consumo de Energia 105 Não
GN-EN4 Consumo de energia fora da organização Gestão Ambiental 102 Não
GN-EN5 Intensidade energética Gestão Ambiental 102 Não

193
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos
ÍNDICE REMISSÍVO
Indicador Descrição Item Correspondente Página Verificação Externa
GN-EN6 Redução do consumo de energia Programa Colaborador Consciente 103 Não
GN-EN7 Reduções nos requisitos energéticos de produtos e serviços Programa Colaborador Consciente 103 Não
Aspecto: Água
G4-EN8 Total de retirada de água por fonte Consumo de Água 105 Não
G4-EN9 Fontes hídricas significativamente afetadas por retirada de água Consumo de Água 105 Não
G4-EN10 Percentual e volume total de água reciclada e reutilizada Consumo de Água 105 Não
Aspecto: Efluentes e Resíduos
G4-EN22 Descarte total de água, discriminado por qualidade e destinação Consumo de Água 105 Não
Peso total de resíduos, discriminado por tipo e método de
G4-EN23 Gestão Ambiental 102 Não
disposição
G4-EN24 Número total e volume de vazamentos significativos Consumo de Água 105 Não
Peso de resíduos transportados, importados, exportados ou
G4-EN25 tratados considerados perigosos e percentual de carregamentos Gestão Ambiental 102 Não
de resíduos transportados internacionalmente
Identificação, tamanho, status de proteção e valor da
biodiversidade de corpos d'água e habitats relacionados
G4-EN26 Consumo de Água 105 Não
significativamente afetados por descargas e drenagem de água
realizados pela organização
Aspecto: Conformidade
Valor monetário de multas significativas e número total de
G4-EN29 sanções não monetárias aplicadas em decorrência da não Gestão Ambiental 102 Não
conformidade com leis e regulamentos ambientais

194
Relatório da Gestão e Sustentabilidade 2016 – Unimed Vale do Sinos

Você também pode gostar