Você está na página 1de 20

“O Teste Palográfico na

Avaliação da Personalidade”

Prof. Luciana Lamarca

1
2
 Criado por Salvador Escala Milá, Espanha

 Divulgado no Brasil por Agostinho Minicucci, 1976

 Teste expressivo da personalidade

 Aplicado a crianças maiores de 8 anos,


adolescentes e adultos

 Forma individual ou coletiva

 Tempo: 5 minutos (mais 1,5 minutos na parte de


treino)
3
1. Aplicação: folha do teste, lápis nº 2 e cronômetro

2. Instruções:

1ª parte- treino: 5 tempos de 30”

→ A cada 30” dizer “SINAL”; depois de 5 tempos: “podem


parar”. Façam uma linha abaixo da última linha feita.

2ª parte – teste: 5 tempos de 1’


→ Repetir, agora como o teste propriamente dito: a cada 1’
dizer “SINAL”; depois de 5 tempos: “podem parar”.
4
“Vocês vão riscar nesta folha traços iguais ao modelo
impresso. Vão procurar fazer os traços verticais sempre do
mesmo tamanho, de cima para baixo, do lado esquerdo
para o direito da folha e mantendo a mesma distância entre
eles, de acordo com o modelo. Ao chegar ao final reiniciem
o movimento de riscar na linha de baixo. Vocês devem
riscar o mais rápido e o mais bem feito possível”.

“De tempo em tempo, quando eu disser a palavra “SINAL”


vocês devem fazer um pequeno traço na horizontal e
continuar normalmente, sem interrupção, até que eu peça
para pararem”. 5
Contagem dos Traços

Logo depois de terminada a aplicação pode-se solicitar


aos examinandos para fazerem a contagem dos traços
para facilitar o trabalho posterior de avaliação.

3. Avaliação:

• Produtividade: número total de palos – reflete nível de


rendimento no trabalho (Superior: > 1038 palos; Alta:
entre 735 e 1038; Média: entre 469 e 734; Baixa: 321
e 468; Inferior: < 321).

6
 Relação rapidez do traçado e ordem:

 Lentidão com palos ordenados: atividade mental


tranquila, reflexiva e prudente. Capacidade para
ordenar e classificar, mas sem o objetivo de modificar
nada (reproduzir, não criar). Boa capacidade de
observação.

 Lentidão com palos desordenados: desordem emotiva,


ou também atraso mental, lentidão e torpeza nas ideias
e na compreensão das coisas. Falta de iniciativa.

7
 Nº normal de palos (entre 469 e 734) indica
inteligência e capacidade de rendimento profissional
normal. Quanto mais ordem aparecer no traçado
melhor será a qualidade do trabalho.

 Rapidez com palos ordenados: atividade, capacidade


de executar as tarefas, vivacidade, adaptação fácil às
situações e facilidade para resolver problemas,
rapidez nas decisões.

 Rapidez com palos desordenados: atividade


desorganizada, precipitada, inconstância.
Descontrole emocional.
8
 NOR: Nível de Oscilação Rítmica: diferenças existentes
entre cada um dos intervalos – indica nível de
rendimento no trabalho, de acordo com o ritmo de
produção.
 Muito alto ≥13,2 = grandes variações no rendimento no
trabalho
 Alto: entre 8,7 e 13,1 = flutuações e instabilidade no
desempenho das tarefas
 Médio: 4,2 e 8,6 = apesar da instabilidade consegue
adaptação adequada às tarefas rotineiras
 Baixo: 2,2 e 4,1 = estabilidade no ritmo de produção, que
permite certa uniformidade
 Muito baixo: 0 e 2,1 = alta regularidade na realização de
tarefas, sem oscilações bruscas na produção; tendência
à rigidez. 9
Tempos 1º 2º 3º 4º 5º

Nº de traços 120 130 125 133 142 = 650

Diferenças 10 5 8 9 = 32

Fórmula NOR:

Soma das diferenças x 100 / Total de palos

EX: 32 x 100 / 650 = 320 / 650 = 4,9 – NOR Médio

10
 Qualidade do rendimento – propensão à fadiga: gráfico com o
nº de palos nos 5 tempos.

 Horizontal: Equilibrado: NOR entre 4 e 5 , com produção média

Rígido: NOR entre 0 e 3, produção média ou baixa

 Ascendente: NOR > 6, produção média: prudência inicial com


aumento de produção conforme o indivíduo se sinta mais
seguro. Dinamismo e iniciativa.

 Descendente: NOR > 6: cansaço, fadiga ou estresse. Pode


refletir tendência à depressão.

11
 Convexa: NOR > 6: ímpeto para iniciar tarefas, mas
não mantem até o final – pode indicar falta de
planejamento.

 Côncava: NOR > 6: produção inicial alta, que


diminui durante a produção, por falta de disposição
e recupera durante a continuação da tarefa.

 Irregular ou Oscilante: NOR > 6: irregularidade do


ritmo: estresse; falta de ânimo; motivação deficiente;
interferência do estado emocional. Perturbação
psíquica na administração do esforço.
12
 Densidade: distância entre os palos: irradiação –
Extroversão X Introversão – avalia a expansividade na
atividade, ou seja, a necessidade de contato com o
exterior ou a de liberdade, de isolamento, de
concentração.
 Inclinação dos palos: necessidade de contato;
espontaneidade afetiva e grau de vínculo que estabelece
com objetos e pessoas.
 Vertical ou Reta: firmeza, estabilidade, constância,
domínio sobre os desejos (pensamento acima da
sensação), atitude de reserva e pouca necessidade do
outro nas atividades. Atitudes aristocráticas, desconfiança
e intransigência.

13
 Inclinado para direita: extroversão, necessidade de
contato, pessoa influenciável. Adaptação ao
convencionalismo e à rotina de trabalho.
 Muito inclinado para direita: excesso de subjetivismo;
ausência de racionalidade; emotividade,
dramatização dos fatos; exibicionismo.
 Inclinado para esquerda: aversão às necessidades de
contato social e afetivo; narcisismo. Introversão;
necessidade de isolamento.
 Muito inclinado para esquerda: acentuação das
características anteriores.

14
 Inclinação oscilante ou mista: facilidade de adaptação.
Diplomacia ou ambivalência. Indecisão, instabilidade.

 Mudança de inclinação: inicial para direita –


espontaneidade inicial freada por algum motivo;
desejo de entrar em contato com o outro é reprimido.
Inclinação inicial para esquerda – reserva inicial que a
pessoa vai mudando para busca de contato.

 Tamanho dos palos: autoestima, valorização ou


depreciação de si mesmo. Tamanhos irregulares: forte
emotividade; impulsividade.

15
 Direção das linhas ou Alinhamento: flutuações do
ânimo, humor e vontade.
 Distância entre as linhas: relacionamento interpessoal.
 Margens: capacidade organizadora do indivíduo e de
como se adapta ao ambiente
 Pressão e qualidade do traço: grau de firmeza nas
atividades pessoais, vitalidade, segurança e tensão da
personalidade e sua eficiência nos diferentes
ambientes. Dinamismo e energia.
 Irregularidade dos traços – Tremor: transtornos no
sistema nervoso: intoxicação, lesão ou doença
neurológica.

16
 Ganchos ou Arpões: agressividade
 Outras irregularidades:
Palos quebrados (problemas neurológicos); laços
(contenção de energia); linhas espelhadas (rigidez mental,
capacidade intelectual limitada); correções e retoques
(insegurança, insatisfação, agressividade); reforço na
linha (ansiedade); traçado repassado (dificuldade de
decisão, rigidez mental); chaminés – espaços vazios que
aparecem no sentido vertical da folha (ansiedade,
angústia ou neurose).

17
Organização ou Ordem
Forma de pensar ou agir de acordo com um
método, plano ou regra que avalie e relacione os fatos de
uma maneira clara, coerente, precisa e ordenada. Ordenar
significa procurar uma harmonia no conjunto (maturidade
psicológica); sinal de inteligência (máximo de rendimento,
mínimo de esforço).
Muito boa; Boa; Regular; Ruim; Muito ruim

Emotividade
Avaliada por diversas irregularidades no traçado:
na inclinação, na pressão, no tamanho, na distância,
generalizada em todos os traços, nas distâncias entre as
linhas, no alinhamento dos palos; presença de ganchos,
brisados ou tremor.

18
Depressão
• Linhas descendentes (mais significativo se aparecem
no último tempo)
• Traços brandos, frouxos, vacilantes
• Diminuição do tamanho dos palos

Impulsividade (atividade irrefletida ou que não pode


ser contida)
Indicada pelas diferenças dos comprimentos
lineares dos traços, ou seja, diferença entre as medidas
do maior e do menor palo de todo o teste.

19
20

Você também pode gostar