Você está na página 1de 3

ESCOLA: ____________________________________________________

NOME: ______________________________________________________
DATA: ____/_____/______ SÉRIE: _______

O Ser, a morte e a vida


Por Dirceu Benincá (28/11/2020)

De acordo com nossa compreensão sobre o significado


da existência humana, podemos buscar ser mais ou ter mais;
ser mais individualistas ou mais solidários;
promover a vida ou instigar a morte.

Nascemos suficientemente velhos para morrer e abundantemente novos para viver. Somos
constituídos como seres de mil e uma possibilidades. Vivemos em contextos com um milhão de
influências. Morremos todos os dias um pouco e uma vez como derradeira por milhões de motivos.
Esses números são apenas simbólicos; querem transmitir a ideia de que somos um mistério em
andamento. E enquanto nos é permitido seguir andando conscientes, também nos é dada a
oportunidade de refletir acerca do ser, da morte e da vida.
Nossa vida humana está atravessada por duas linhas existenciais que se orientam em sentido
inversamente proporcional. Isso, ao menos, como grande possibilidade. Uma é a linha biológica; a
outra é espiritual. Na perspectiva da primeira linha, nascemos carregados de vida e vamos, a cada dia
que passa, subtraindo de seu saldo, até acabar de morrer. Na orientação da linha espiritual, nascemos
habitados por um potencial incalculável de vida e podemos caminhar de tal modo até viver plenamente,
eternamente, felizmente, conforme assegura a nossa fé.
A vida nunca se deixa inscrever e nem descrever de modo satisfatório. Ela sempre nos
foge, nunca nos basta. Mesmo quando parecemos fartos de viver, a vida vai mais além. Ela não
é só o que parece e também não é apenas o que desaparece. Embora envolta em mil dores ela
quer viver. Ainda que rodeada por um milhão de amores, ela teme morrer.
Feitos à imagem e semelhança do Todo Poderoso, o Ser infinito de muitos nomes, somos
constituídos com o desejo e a esperança de eternidade. Somos insaciáveis, insatisfeitos, inacabados,
em processo. Buscamos sempre mais. De acordo com nossa compreensão sobre o significado da
existência humana, podemos buscar ser mais ou ter mais; ser mais individualistas ou mais solidários;
promover a vida ou instigar a morte.
Somos vocacionados para a vida. Não deixemos que a morte nos recolha de uma vida sem
sentido. Não deixemos que outras forças nos retirem o sentido de uma existência verdadeiramente
humana, solidária, comprometida com todas as formas de vida. A curva biológica da nossa existência é
muito curta para ser pequena.
Façamos de nossa vida um instrumento de promoção da vida mais plena e feliz. Embora nas
turbulências, caminhemos firmes e esperançosos, pois não estamos destinados ao nada. Embora nem
sempre pareça, nossa vida tem futuro. O futuro de um porto muito mais seguro! Homenageemos os
nossos entes queridos segundo nossas crenças e com nossos rituais na certeza de que, quem busca a
vida, não morre jamais!
Autor: Dirceu Benincá, Doutor em Sociologia, pós-doutor em Educação e professor da Universidade Federal do Sul
da Bahia.
ATIVIDADE

1. O que o autor do texto quer transmitir com a seguinte metáfora: “Somos constituídos como
seres de mil e uma possibilidades. Vivemos em contextos com um milhão de influências.
Morremos todos os dias um pouco e uma vez como derradeira por milhões de motivos.”
Explique.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_____________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________

2. Quais são as duas linhas existenciais que estamos passando no momento atual? Explique
cada uma delas com suas palavras.
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________

3. Com ajuda da leitura do texto e a observação da charge abaixo elabore quais devem ser
nossas principais motivações para seguir acreditando que a vida vale a pena.

________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________

5. Pesquise, na internet, o sentido da vida e da morte em diferentes religiões. (Acesse aqui ou


faça sua busca: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2018/11/02/interna-
brasil,717180/a-morte-segundo-as-diferentes-religioes.shtml ).
Escolha três religiões e transcreva o sentido da morte para cada uma delas.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_____________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________

6. O que podemos fazer com nossas vidas para que a citação final do texto:” quem busca a
vida, não morre jamais!”  faça sentido?
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
_______________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________

Você também pode gostar