Você está na página 1de 5

3​a​ Lista de exercícios - Química Geral

Aluna : Júlia de Lima, RA : 201041669

1.​Visto a substância Li​2​SO​4​ como um composto iônico, temos que a mistura em água será
um eletrólito forte onde a dissociação será de íons: ​2Li​+​ ​(Cátion)​ + SO​4​2-​ (Ânion).
Temos então uma relação de 2 vezes mais cátions que o número de ânions.
Portanto: (a) está incorreta, pois não representa um eletrólito,
(b) está incorreta, pois há 6 ânions para 3 cátions,
(c) está correta, pois há uma relação de 6 cátions para 3 ânions,ou seja, temos 2 vezes
mais cátions do que ânions.

2. ​CH​4​ + C​2​H​6​ + 11
2 O​2​ → 3CO​2​ + 5H​2​0
​100g ​ → ​58,7​ + ​41,3

● massa molar CO​2​ = 44,01 g/mol


44,01g _____ 12g de C
58,7g _____ x
x ≅ 16g

● massa molar H​2​O = 18,01528 g/mol


18,01528 g _____ 2,01588 g de H​2
41,3 g _____ y
y ≅ 4,62g

CH​4​ =​ 13 de x + 10
4
de y
CH​4​ = 13 . ​16 + 10
4
. ​4,62
CH​4​ = 7,178g

C​2​H​6​ = 23 de x + 10
6
de y
C​2​H​6​ = 23 .​ 16 + 10
6
. ​4,62
C​2​H​6​ = 13,432g

● a massa da mistura original é igual a 20,61g.

3.(a) ​Al(OH)​3 (s)


​ + 3HCl (aq) → 3H​2​0 (l) + AlCl​3​ (s)
equação iônica líquida: ​Al(OH)​3​ (s) + 3H​+​ (aq) → Al​3+​(aq) + 3H​2​O (l)

(b) ​Mg(OH)​2​ (s) + 2HCl (aq) → MgCl​2​ (s) + 2H​2​O (l)


equação iônica líquida: ​Mg(OH)​2​ (s) + 2H​+​ (aq) → Mg​2+ ​(aq) + 2H​2​O(l)

(c) ​MgCO​3​ (s) + 2HCl (aq) → MgCl​2​ (aq) + CO​2​ (g) + H​2​O (l)
equação iônica líquida: ​MgCO​3​ (s) + 2H​+​ (aq) → Mg​2+​ (aq) + CO​2​ (g) + H​2​O (l)
(d) ​NaAl(CO​3​)(OH)​2​ (s) + 4HCl (aq) → NaCl (s) + AlCl​3​ (s) + 3H​2​O (l) + CO​2​ (g)
equação iônica líquida: ​NaAl(CO​3​)(OH)​2​(s)+4H​+​ (aq) → Na​+​(aq)+Al​3+​ (aq)+3H​2​O (l)+CO​2 (g)

(e)​ CaCO​3​ (s) + 2HCl (aq) → CaCl​2 ​ (aq) + CO​2​ (g) + H​2​O (l)
equação iônica líquida: ​CaCO​3​ (s) + 2H​+​ → Ca​2+​ (aq) + H​2​O (l) + CO​2​ (g)

4. (a)​ Na​2​CO​3​ e AgNO​3​ ​(há formação de precipitado)


Na​2​CO​3​ (aq) + 2AgNO​3​ (aq) → 2NaNO​3​ (aq) + ​Ag​2​CO​3​ (s)

(b)​ NaNO​3​ e NiSO​4​ ​(não há formação de precipitado)


2NaNO​3​ (aq) + NiSO​4​ (aq) → Na​2​SO​4​ (aq) + Ni(NO​3​)​2​ (aq)

(c)​ FeSO​4​ e Pb (NO​3​)​2​ ​(há formação de precipitado)


FeSO​4​ (aq) + Pb(NO​3​)​2 ​(aq) → Fe(NO​3​)​2​ (aq) +​ PbSO​4​ (s)

5. (a) ​NaCH​3​COO e HCl ​(não há formação de precipitado)


NaCH​3​COO (aq) + HCl (aq) → NaCl (aq) + CH​4​COO (aq)

(b)​ KOH e Cu(NO​3​)​2​ ​(há formação de precipitado)


2KOH (aq) + Cu(NO​3​)​2​ (aq) → 2KNO​3​ (aq) +​ Cu(OH)​2​ (s)

(c)​ Na​2​S e CdSO​4​ ​(há formação de precipitado)


Na​2​S (aq) + CdSO​4​ (aq) → Na​2​SO​4​ (aq) + ​CdS (s)

6.​ Esses testes confirmaram a natureza do composto pois

● AgNO​3​ + ​Ba(NO​3​)​2​,​ não gera um precipitado


● CaCl​2​ + ​Ba(NO​3​)​2​, n ​ ão gera um precipitado
● Al​2​(SO​4​)​3​ + ​Ba(NO​3​)​2​ ,​gera um precipitado

● AgNO​3​ + ​NaCl​, ​gera um precipitado


● CaCl​2​ + ​NaCl​,​ não gera um precipitado
● Al​2​(SO​4​)​3​ + ​NaCl​, ​não gera um precipitado

Portanto, através da análise chegamos a um resultado. Se no primeiro teste com o


Ba(NO​3​)​2​ foi formado um precipitado, sabemos que a substância contida no frasco é o
Al​2​(SO​4​)​3​. Caso não ocorra a formação, testamos com o NaCl, se houver precipitado, será o
AgNO​3​, e se não houver será o CaCl​2​.

7. (a) ​S em SO​2​ :
x + 2(-2) = 0
x = +4
nox de S = +4

(b) ​C em COCl​2​ :
x + (-2) + 2(-1) = 0
x = +4
nox de C = +4

(c)​ Mn em KMnO​4​ :
1 + x + 4(-2) = 0
x = +7
nox de Mn = +7

(d) ​Br em HBrO


1 + x + (-2) = 0
x = +1
nox de Br = +1

(e)​ As em As​4​ :
4x = 0
nox de As = 0

(f) ​O em K​2​O​2​ :
2.1+2.x=0
x = -2/2 = -1
nox de O = -1

8.(a) ​Intensiva, pois é uma relação em que independente da massa se mantém constante.
No caso, em uma solução de por exemplo 2 L, a concentração será a mesma que em 5 L
de solução.

(b) ​0,50 mol de HCl representa uma quantidade que temos da substância, já 0,5 M indica o
valor de concentração em quantidade de matéria (molaridade) em uma relação entre o
número de mols e uma quantidade de volume em litros.

9. (a) ​1 M(OH)​2​ + 2HCl → MCl​2​ + 2H​2​O

M = n/V

HCl​ : M = 2,5
V = 56,9 x 10​-3​ L
2,5 = n/56,9 x 10​-3​ L
n = 1,4225 x 10​-1

1 mol de M(OH)​2 ​_____ 2 mols de HCl


x _____ 1,4225 x 10​-1
x = 0,071125 (número de mols do M(OH)​2)

8,65g
n = MmM ⇒ ​0,071125 = MM
Massa molar do hidróxido = 121,616872 g/mol
(b) ​MM​metal​ = MM​hidróxido de metal -​ MM​OH2
MM​metal =
​ 121,616872 - 34,016 = 87,6

Seguindo como base a massa molar do metal temos que este é o Sr​2+​.

10.(a)
1 mph ____ 0,44704 m/s
1050 mph ____ x m/s

x = 0,44704 . 1050 = ​469,392 m/s

(b) ​Ec = 12 mv​2

m ⇒ N​2​ = 28u
1u = 1,66 x 10​-27​ kg
m =​ 28 . 1,66 x 10​-27
m = ​4,648 x 10​-26

v ⇒ 469,392
v​2​ = ​2,203 x 10​5

Ec ​= 12 . 4,648 x 10​-26​ .​ ​2,203 x 10​5


Ec ​= 5,12 x 10 -21​
​ J

(c) *​1 mol = 6,022 x 10​23​ moléculas

1 molécula ____ 5,12 x 10 -21​


​ J
23​
6,022 x 10​ moléculas ____ x

x = 6,022 x 10​23​ . 5,12 x 10 -21



x = 3083,264 J = 3,083 KJ

11. ​Os airbags agem por dois tipos de mecanismos sendo eles uma solido que recebe o
sinal do impacto e libera um gás, ou um gás pressurizado que após receber o sinal se libera
e enche o balão do airbag. Sendo assim, quando o gás é liberado e se expande no trabalho,
a ação ocorre conta a vizinhança, adotando um sinal de ​w negativo​.
Já no caso de um cilindro com gás pressurizado, após a liberação o novo volume será
menor, tendo como consequência uma diminuição de temperatura fazendo com que o
sistema ganhe calor da vizinhança (​q positivo​)
E por último, no método de decomposição de um sólido, geralmente a reação será
exotérmica, resultando em em um ​q negativo ​.

12. ​Porque a energia interna não possui valor absoluto e necessita verificar-se condições de
pressão e volume. Já ao usar a entalpia obtemos valores facilmente calculados através da
troca de calor de um sistema para a vizinhança com pressão e volume constantes.

(b) ​Deferimos a entalpia como uma função de estado pois ele depende unicamente dos
estados inicial e final dos sistemas. Já o calor varia através das trocas de energia entre as
vizinhanças.

(c)​ O processo será endotérmico, pois estará absorvendo calor da vizinhança.

13. ​q = 824 J = 0,824 KJ


w = 0,65 KJ

● à pressão constante : Δ H = q
Δ H = 0,824 KJ

● ΔU = q + w
Δ U = 0,824 + 0,65
Δ U = 1,474 KJ

14. (a) ​Endotérmica, pois absorve calor.

(b) ​massa molar do metanol = 32 g/mol


24g de metanol ​x​ 1mol/32g ​x​ 252,8/2 mols de metanol ​=​ 94,8 kJ
A reação absorve 94,8 kJ

(c) ​massa molar metano = 16 g/mol


82,1 kJ ​x ​2 mols de metano/252,8 kJ ​x ​16 g/1 mol ​= ​10,39 g de metano
Serão produzidos 10,39 g de gás metano

(d) ​Como a reação será na direção oposta, trocamos o sinal de Δ H


38,5 g de metano ​x ​1 mol/16g ​x ​-252,8/2 mols de metano ​= ​-304,15 kJ
A reação irá liberar 304,15 kJ

Você também pode gostar