Você está na página 1de 13

Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 1 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

Revisão Data Descrição

0A 22/04/2020 Emissão

0 12/05/2020 Aprovado

Elaborado por: Verificado por: Aprovado por:


Luiz Ataide Barros Fonseca Débora Berbert da Guia Henry Gualberto Zabalaga
Romero
Marcio Tadeu Branco
Armando Igor Huerta Letelier

Data: 22/04/2020 Data: 22/04/2020 Data: 22/04/2020


Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 2 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

1.0 OBJETIVO
O objetivo desta instrução é estabelecer metodologias e critérios a serem seguidos para marcação
de cavas para fundações com concreto.

2.0 APLICAÇÃO

Esta instrução aplica-se a todos os projetos da SBEI-SK.

3.0 TERMOS E DEFINIÇÕES


PER – Perna de referência

DH ou ∆H – Elevação da perna de referência

MI – Medida horizontal entre PC e piquete interno da cava

ME – Medida horizontal entre PC e piquete em diagonal ao interno da cava

ANG I – Ângulo correspondente a MI

ANG E – Ângulo correspondente a ME

ANG DFX – Ângulo de deflexão da LT

ASV – Autorização de Supressão Vegetal

4.0 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA


MAN.SGI.01.18 – Manual Sistema de Gestão Integrado.

MAN.SGI.02.18 – Código de Ética Corporativo

SGI.PR.02.18 – Elaboração de Documentos

NE00318-LT-XISP-Q-PR-5002 – Controle de Documentos

SGI.PR.09.18 – Gestão de Não Conformidades

SGI.PR.16.18 – Regras Gerais de Segurança

NE00318-LT-XISP-M-LC-6301 e NE00318-LT-XISP-M-LC-8301 – Lista de Construção para os


circuitos C1 e C2, respectivamente, em sua última revisão [1]

NE00318-LT-XISP-C-DE-FU – Desenhos de Fundação [2]

NE00318-LT-XISP-M-PP – Folhas de Planta e Perfil [3]


Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 3 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

5.0 RESPONSABILIDADE E AUTORIDADE

5.1 Gerente de obra

Disponibilizar os recursos necessários para que sejam realizadas as atividades previstas nesta
Instrução.

5.2 Seção Técnica

Disponibilizar os documentos técnicos necessários para a execução desta atividade na última


revisão ou versão.

Analisar os dados recebidos de campo para realizar a geração das planilhas de escavação das
fundações.
Emitir a Planilha Inicial de Serviços.

Estar em contato direto com a Engenharia da Matriz.

5.3 Engenheiro Agrimensor

Apresentar aos topógrafos essa instrução e sanar dúvidas que possam surgir.
Ir a campo verificar possíveis mudanças de traçado e apresentar soluções para aprovação da
Engenharia e proprietários da LT.
Analisar a programação e evolução dos topógrafos bem como fiscalizar as atividades da equipe
como um todo.
Determinar e quantificar interferências e travessias que venham a afetar a linha estudada.
Reportar à Seção Técnica quaisquer problemas identificados durante a realização das atividades
desta instrução.

5.4 Topógrafo

Verificar todos os materiais necessários para execução da conferência.


Conferir se as certificações e calibrações dos equipamentos estão válidas.
Cobrar e fiscalizar toda equipe quanto a utilização dos EPI.
Saber aplicar todos os itens dessa instrução.
Fazer a conferência com precisão, com equipamento nivelado, e informar qualquer diferença com o
projeto ao engenheiro agrimensor;
Ter cuidado com todos os equipamentos e materiais utilizados.
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 4 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

5.5 Responsável Técnico pelo Almoxarifado

Manter os equipamentos e componentes de monitoramento e medição identificados e controlados.

Elaborar os croquis do almoxarifado para localização de equipamentos e componente.

Zelar pelos documentos de controle de recebimento, de forma que estes estejam sempre atualizados
e disponíveis.

5.6 Responsável Técnico pelo Pátio

Manter os produtos identificados e elaborar os croquis do pátio para localização destes.

Zelar pelos documentos de controle de recebimento, de forma que estes estejam sempre atualizados
e disponíveis.

5.7 Responsável Técnico pela Produção

Realizar a identificação dos produtos durante o desenvolvimento de produção.

Preencher os registros de cada atividade enviando-os devidamente assinados e datados para a


Seção Técnica/Engenharia.

5.8 Técnico em Qualidade

Disponibilizar esta instrução e seus registros na última revisão para os envolvidos nesta atividade.

Providenciar a aprovação dos instrumentos de medição, mantendo os registros para a rastreabilidade


disponíveis e controlados.

5.9 Técnico em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional

Elaborar e disponibilizar a Análise Preliminar de Risco - APR e os checklists correspondentes em sua


última revisão.

Supervisionar as atividades e verificar o cumprimento das prescrições desta Instrução onde aplicável.

Verificar o uso de EPI.

5.10 Técnico em Meio Ambiente

Supervisionar as atividades e verificar o cumprimento das prescrições desta instrução onde aplicável.
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 5 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

6.0 DESCRIÇÃO DE ATIVIDADES

6.1 Emissão de Planilha de Serviço

A Seção Técnica da obra emite a Planilha Inicial de Serviços com os dados retirados da Lista de
Construção [1], sendo estes: número da estrutura, tipo, coordenadas UTM (Norte Y, Este X, Cota Z)
da torre, extensão, fundação, pés A, B, C e D e mastros centrais, PER, DH, ANG DFX, além das
medidas que definem os centros das cavas.

No caso de fundações circulares, na planilha constarão as distâncias do centro da escavação ao


centro da torre, com os raios e diâmetros da referida fundação identificados. Para as demais
fundações, constarão na planilha as medidas ME, MI, ANG I e ANG E, bem como a largura das
cavas. Estas medidas são necessárias e suficientes para marcação das cavas.

6.2 Atividades preliminares

• Definir, selecionar e revisar o correto funcionamento do instrumento topográfico a ser


utilizado, conferir validade da calibração (são aceitos certificados de calibração de até 1
ano), verificar a atualização de firmwares dos aparelhos, conferir se a constante do
prisma na estação está de acordo com o prisma utilizado;
• Verificar se estação total possui a precisão angular de no máximo 5”;
• Realizar reunião cinco minutos antes de efetuar a atividade;
• Revisar os equipamentos de proteção individual (EPI);
• Revisar o veículo (água, óleo, pneu, estepe);
• Antes do início dos trabalhos, o topógrafo deverá solicitar à Seção Técnica os registros
contendo os dados de projeto correspondentes à torre conforme o caso, sendo eles:
desenhos de fundação [2], lista de construção [1].

6.2.1 Pré-projeto

• Antes do início da locação de cavas, o topógrafo deverá obrigatoriamente checar os


piquetes de alinhamento de linha (longitudinal) e fora linha (transversal). Além disso,
deverá verificar se a torre é de alinhamento ou está na bissetriz. Se na bissetriz, verificar
o ângulo correto;
• A faixa de servidão deve ser aberta com largura estabelecida nos desenhos de planta e
perfil [3], ASV e outros documentos aplicáveis;
• Verificar na programação de marcação se há permissão do PROPRIETÁRIO DA LINHA
para entrada nas propriedades. Caso contrário, deve-se passar ao proprietário da linha a
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 6 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

informação e a necessidade de acesso a propriedade – de forma alguma acessar sem


liberação do proprietário;
• Nenhum profissional deve ir à campo pela primeira vez sem acompanhamento de outro
profissional que já tenha executado e tenha o conhecimento de como executar o serviço.

6.3 Marcação das Cavas

De posse da Planilha Inicial de Serviços e da Lista de Construção [1], o topógrafo verifica os


elementos constantes na planilha. Caso haja divergência entre os documentos ou as marcações em
campo, é necessário devolver a planilha para Seção Técnica da obra e comunicar a Engenharia da
Matriz.

Para a locação e marcação das cavas, são aceitas metodologias que empregam estação
total/teodolito ou RTK, desde que todos os equipamentos atendam as precisões estabelecidas em
projeto e estejam verificados/calibrados.

6.3.1 Marcação de cavas para torres estaiadas

Para torres estaiadas o topógrafo deve locar, com auxílio de equipamento adequado os pontos
(Figura 1 e 2):

• Aux1 e Aux2: Correspondem à projeção no solo dos pontos de fixação do estai na torre;

• MAux1 e MAux2: Projeção no solo dos mastros;

• PFA, PFB, PFC e PFD: Ponto de fincamento dos estais A, B, C e D, respectivamente;

• P1 e P2: Pontos auxiliares para manter o alinhamento do segmento Aux – PF.


Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 7 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

Figura 1. Torres em alinhamento – Pontos a serem locados.

Figura 2. Torres em ângulo – Pontos a serem locados.


Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 8 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

A locação é feita a partir do Piquete Centro da estrutura. Há casos em que os estais serão locados a
partir do marco central ou serão 2 ou 4 Aux, deve-se observar para cada obra qual tipo de estrutura
estaiada será usado.

A partir dos pontos Aux, com o conjunto Estação Total/Teodolito ou RTK, o topógrafo deve locar os
pontos de fincamento para os estais A, B, C e D. No caso da estação total, esta locação é feita
utilizando-se as distâncias entre cada ponto auxiliar (Aux1 e Aux2) aos PFs, fornecidas pela Seção
Técnica.

Além dos pontos de fincamento, é necessário fazer a locação de mais dois pontos (P1 e P2,
conforme Figuras 1 e 2), sendo um antes e um depois do ponto de fincamento do estai (A, B, C e D)
dentro do alinhamento dos segmentos Aux – PF, para cada estai, para que o alinhamento seja
mantido no momento da escavação. As distâncias também serão fornecidas pela Seção Técnica.

Deve-se observar criteriosamente os ângulos dos alinhamentos no projeto, a fim de que não fique
nenhuma dúvida a respeito de quais serão esses ângulos partindo dos pontos auxiliares (Aux) e
onde serão referenciados (zerados).

Para locação das fundações de estais, admitem-se as seguintes tolerâncias:

• Sua localização deve ser dentro de um círculo de 0,40 m de diâmetro, com o centro do círculo
sendo o local ideal para a fundação;

• Mais ou menos 2 graus para a direção especificada para haste de âncora;

• Mais ou menos 50 mm em relação a profundidade estipulada para a cava no centro da


fundação.

• No caso de fundações circulares em tubulão loca-se apenas o centro da fundação. Para


fundações quadradas e retangulares, com o auxílio de trena, locam-se os pontos dos quatro
vértices da cava.

Deve-se locar os Pontos de Referência para posterior nivelamento do fundo da cava.

O Bloco Central é locado a partir do Piquete Centro, locando-se os quatro vértices da cava com o
auxílio de trena.

Após a escavação do marco central, o topógrafo deve voltar à estrutura para conferir a cota do fundo
de cava. O registro da verificação será levado à Seção Técnica para adequação do projeto caso
necessário.

Os pontos locados são marcados com piquetes das seguintes cores:

• Projeção do ponto de fixação do estai na torre (Aux) e pontos de fincamento (PF) – Piquetes
em Vermelho;
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 9 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

• Piquetes Centro, centro de fundações e vértices das cavas – Piquetes em Azul;

• Ponto de Referência para nivelar o fundo da cava – Piquetes em Amarelo,

• Piquete Auxiliar centro da fundação – Piquetes em Branco.

Caso os piquetes da torre ou de amarração tenham sido removidos, deverão ser relocados.

6.3.2 Marcação de cavas para torres autoportantes com fundações tipo tubulão e sapata
O topógrafo instala o Teodolito/Estação Total no Piquete Centro da estrutura e loca os Pontos de
Amarração. Estes são perpendiculares entre si em todos os casos, tanto para torre em alinhamento
como em bissetriz.

No caso de Tubulão, o topógrafo loca os Pontos Centrais das Fundações (Figura 3).

No caso de Sapata (Figura 4), o topógrafo loca os Pontos Centrais e a partir dos mesmos, com
auxílio de trena, loca os vértices das cavas. Em todos os casos anotam-se os desníveis entre o
marco central da torre e o centro das cavas.

Após a escavação dos pés, o topógrafo volta à estrutura para conferir a cota do fundo de cava. O
registro da verificação será levado à Seção Técnica para adequação do projeto caso necessário.

Figura 3. Marcação de cavas para fundações tipo tubulão.


Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 10 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

Figura 4. Marcação de cavas para fundações tipo sapata.

Os pontos referentes à locação de fundação em Tubulão e Sapata serão marcados com piquetes das
seguintes cores:

Tabela 1. Identificação dos pontos por cores.

Pontos de Amarração Piquete Azul / Laranja

Ponto Central das Fundações Piquete Vermelho

Vértice das Cavas Piquete Amarelo

Piquete Auxiliar (Auto-Portantes) Piquete Branco

6.4 Planilha de Final de Serviços


A Planilha Inicial de Serviços preenchida, deve ser enviada à Seção Técnica, que confirmará a
compatibilidade das fundações com a situação real de campo, verificando:

• Compatibilidade das pernas;

• Afloramento das fundações;

• Cortes na região das fundações;

• Desníveis.
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 11 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

Em caso de marcação de estruturas estaiadas do tipo cross rope, o topógrafo deve conferir se o
desnível entre os mastros atende ao projeto da estrutura que está sendo locada.
As especificações de cada projeto serão passadas pela Seção Técnica com aprovação da
Engenharia da Matriz.

Após a verificação da Planilha Inicial de Serviços, a Seção Técnica deve emitir a Planilha de
Escavação ou Planilha Final de Serviços, que deve ser disponibilizada à equipe de campo para a
execução da escavação das fundações.

Quando a fundação apresentar o fuste inclinado e comprimento de escavação “L” variável, lembrar
que o centro da cava varia com o afloramento. Portanto, deverão ser verificados pela Seção Técnica
e informados na planilha, os deslocamentos dos centros das cavas que forem significativos, ou seja,
maiores que 10cm.

6.5 Tabela de Atribuições e Responsabilidades

7.0 RECOMENDAÇÕES DE QSMS

7.1 Recomendações da Qualidade


Os procedimentos e padrões de operação aplicáveis à execução desta instrução devem ser
observados de modo a assegurar a qualidade, assim como documentos de referência (ver item 4),
fazendo a consulta aos documentos e normas citadas (quando aplicável).
A revisão e guarda dos registros gerados oportunamente devem ser analisados para garantir a
rastreabilidade e posterior retenção e descarte.

7.2 Recomendações de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional

Os documentos em meio físico devem ser mantidos em local de fácil acesso para facilitar o combate
a incêndio em caso de necessidade.
Nos locais com acúmulo de documentos em meio físico devem ser disponibilizados extintores de
incêndio.
Os responsáveis por guarda de documentos devem seguir quando aplicável o
procedimento SGI.PR.16.18 - Regras Gerais de Segurança.
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 12 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

7.3 Recomendações de Meio Ambiente

Os resíduos gerados no ciclo de vida dos documentos (papéis, plásticos, metais, mídias) devem ser
destinados conforme o SGI.PR.19.18 - Plano Diretor de Resíduos e Efluentes.
Os documentos que forem utilizados como rascunho deverão ser inutilizados na parte impressa
através de um risco diagonal.
Ao destinar papéis para uso como rascunho deve-se verificar se neste documento não há
informações confidenciais, se houver os papéis deverão ser fragmentados e destinados conforme
parágrafo acima.
Instrução de Trabalho NE00318-LT-XISP-Q-PR-5012

Página 13 de 13
Locação e Marcação de Cavas
para Fundações com Concreto Revisão: 0

8.0 REGISTROS
Tempo
Identificação Armazenamento Proteção Recuperação de Descarte
Retenção
Picotar em
5 anos após
Planilha Excel Marcação de Cavas Torres Administração da Sala com Código, Título do até 6 meses
Autoportantes – Fundação Sapata: Obra em Caixa de acesso documento ou o término da após término
XISP.ENGP.FP.08.20_CFS_SEQUENCIAL_REVISÃO Arquivo controlado Nome da Obra Obra do prazo de
retenção.
Picotar em
Planilha Excel Marcação de Cavas Torres 5 anos após
Administração da Sala com Código, Título do até 6 meses
Autoportantes – Fundação Tubulão: Obra em Caixa de acesso documento ou o término da após término
XISP.ENGP.FP.09.20_CFT_SEQUENCIAL_REVISÃO Arquivo controlado Nome da Obra Obra do prazo de
retenção.
Picotar em
Planilha Excel Marcação de Cavas Torres 5 anos após
Administração da Sala com Código, Título do até 6 meses
Estaiadas: Obra em Caixa de acesso documento ou o término da após término
XISP.ENGP.FP.10.20_CE_SEQUENCIAL_REVISÃO Arquivo controlado Nome da Obra Obra do prazo de
retenção.

9.0 ANEXOS
NA

Você também pode gostar