Você está na página 1de 17

Módulo de

Aprofundamento
Unidade I - Tecnologia e Inovação
Olá, caro(a) cursista!

Seja bem-vindo a Unidade I - Tecnologia e Inovação.


Essa Unidade é constituída por 03 aulas:

Aula 01- Tecnologia e Inovação


Aula 02- O componente de Tecnologia e Inovação
Aula 03- Metodologias Ativas
Unidade I - Tecnologia e Inovação

Nesta Unidade você irá compreender a


importância das Metodologias Ativas como
forma de estímulo a uma aprendizagem
significativa e criativas dos estudantes no
componente curricular Tecnologia e Inovação.
Desejamos a você um excelente percurso!
Aula 01 - Tecnologia e Inovação
Caro cursista, nesta aula você vai:

Compreender o conceito de tecnologia e sua


influência no nosso dia a dia.
Reconhecer a importância do desenvolvimento e
estimulação da capacidade criativa dos estudantes.
INTRODUÇÃO

Para iniciar a nossa aula,


vamos assistir o vídeo dos
professores Paulo Gumeiro e
Renata Polizeli, desejando
boas-vindas ao nosso curso .
TECNOLOGIA E
INOVAÇÃO
Professor(a), seguiremos, então, a partir do que significa a palavra
tecnologia, que origina-se do grego e tem duas raízes: tekhne -
“técnica, arte, ofício” - e logos - “conjunto dos saberes”. Portanto, a
tecnologia surgiu relacionada ao saber fazer.

Relacionada ao conhecimento prático proveniente da evolução


dos conhecimentos científicos, empíricos e intuitivos, as tecnologias
alteram de modo constante as relações humanas (VERASZTO, 2009).
Para saber +
Para aprofundar o conhecimento sobre o
conceito de tecnologia.

Tecnologia: buscando uma definição para o


conceito - Estéfano Vizconde Veraszto et al.
Neste sentido, as tecnologias digitais estão constantemente mudando
nossos hábitos do dia a dia, transformando nosso modo de agir e pensar. Veja
abaixo alguns exemplos:

Smartphone: começamos a nossa lista por um dispositivo que não é tão atual,
mas provocou grandes mudanças na sociedade contemporânea. É uma inovação do
aparelho celular, sendo um agrupamento das tecnologias existentes nos
computadores e na telefonia móvel;
Inteligência Artificial (I.A.): é um ramo de pesquisa que desenvolve máquinas
capazes de imitar com limitações a inteligência humana;
Big Data (Grandes Dados): área do conhecimento para extrair informações e
atribuir significado aos grandes volumes de dados;
Machine learning (Aprendizagem de Máquina): é a tecnologia na qual os
computadores tem a capacidade de aprender a partir das respostas dos usuários;
Redes sociais via internet: são ambientes virtuais no qual as pessoas com
interesses comuns se relacionam;
Impressora 3D: sistema capaz de reproduzir objetos físicos em três
dimensões, injetando sucessivamente camadas de material sobrepondo matéria
quente (ex. um filamento plástico);
GPS (Global Positioning System ou Sistema de Posicionamento Global):
sistema de navegação conectado a satélites que permite saber a localização e
posição dos usuários;
Realidade virtual e Realidade aumentada: a realidade aumentada inclui
componentes que podem interagir com o que já existe, enquanto a realidade
virtual cria seu próprio ambiente. Para imersão, o usuário precisa usar um aparelho
para acesso aos aplicativos;
Blockchain (Cadeia de blocos): é uma tecnologia que permite rastrear envios
e recebimentos de informação transmitida via internet. É muito utilizado nas
transações de criptomoedas.
Uma expectativa inovadora de tecnologia digital, que
podemos incluir na lista, foi lançada recentemente pelo CEO do
Facebook - Mark Zuckerberg. Trata-se do Metaverso que pode ser
pensado como uma cópia do mundo real para o mundo virtual, no
qual as pessoas podem interagir por meio de avatares, associando
várias tecnologias como realidade virtual, realidade aumentada,
blockchain e inteligência artificial.
Todavia, pensar em inovação não é somente pensar em
tecnologia digital. Inovação se concretiza mediante ações
criativas das pessoas que dela participam. Assim, quando
propomos soluções para problemas que enfrentamos em
nosso dia a dia, estamos inovando.
Podemos, então, citar modelos de inovação na área de
serviços, na produtividade, no marketing e em modelos de
negócios. Um exemplo de inovação e criatividade foi a
criação do espaguete flutuador para piscinas, muito utilizado
pelas crianças como recreação e aprendizado no início das
aulas de natação.
Para saber +
Reportagem da Folha de São Paulo:
Espaguete Flutuante: Produto venceu, mas sofre
cópias
Existem ainda muitas outras inovações que poderíamos relacionar aqui e que
estão presentes direta ou indiretamente em nosso cotidiano. Porém, é fundamental
questionar: Como essas inovações já mencionadas refletem no contexto da sala de
aula? De que forma as tecnologias podem contribuir para o trabalho pedagógico?

É importante, nesse caso, compreender também a metodologia empregada na


prática docente no cotidiano escolar e pensar o processo de aprendizagem não como
um transmissor de conteúdo, mas como um motivador e facilitador na construção do
conhecimento.
A capacidade criativa e inovadora
do estudante se desenvolve por meio
de motivações (sociais, contextuais,
inter-relacionais, internas etc.), o que,
em sala de aula, possibilita a
mobilização e o engajamento deles
em projetos e atividades para,
consequentemente, buscar soluções
diferentes para os desafios
enfrentados.
Como desenvolver e estimular
a criatividade?

Vamos assistir o vídeo dos


professores Paulo Gumeiro e
Fábio Paiva, em uma conversa
sobre o estímulo da criatividade .
Elencamos alguns pontos que potencializam o processo
criativo, tornando o ambiente escolar mais acolhedor para nossos
estudantes. Criar novos ambientes; fazer algo novo; despertar a
curiosidade são elementos que fazem parte desse estímulo ao
processo criativo.
Parabéns!
Você chegou ao final da
Aula 01 da Unidade I do Curso
“Tecnologia e Inovação -
Módulo de Aprofundamento”.
CREDITS: This presentation template was created
by Slidesgo, including icons by Flaticon,
infographics & images by Freepik

Você também pode gostar