Você está na página 1de 77

O GLOBO

Economia

Pág.29

O GLOBO Economia P á g . 2 9 26/05/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

26/05/2011 1/1

O GLOBO Economia P á g . 2 9 26/05/2011 1/1 www.videoclipping.com.br
O GLOBO Economia P á g . 2 9 26/05/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

O FLUMINENSE – RJ

Política

Pág. 6

O FLUMINENSE – RJ Política Pág. 6 02/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

02/06/2011

1/1

O FLUMINENSE – RJ Política Pág. 6 02/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

Extra 10/06/2011 1/1 Internet
Extra
10/06/2011
1/1
Internet
Extra 10/06/2011 1/1 Internet

O GLOBO

Economia

Pág. 32

O GLOBO Economia Pág. 32 10/06/2011 1/3 www.videoclipping.com.br Segue

10/06/2011

1/3

O GLOBO Economia Pág. 32 10/06/2011 1/3 www.videoclipping.com.br Segue
O GLOBO Economia Pág. 32 10/06/2011 1/3 www.videoclipping.com.br Segue

www.videoclipping.com.br

Segue

O GLOBO

Economia

Pág. 32

O GLOBO Economia Pág. 32 10/06/2011 2/3 www.videoclipping.com.br Segue

10/06/2011

2/3

O GLOBO Economia Pág. 32 10/06/2011 2/3 www.videoclipping.com.br Segue

www.videoclipping.com.br

Segue

O GLOBO

Economia

Pág. 33

O GLOBO Economia Pág. 33 10/06/2011 3/3 www.videoclipping.com.br

10/06/2011

3/3

O GLOBO Economia Pág. 33 10/06/2011 3/3 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

O FLUMINENSE - RJ Cidades

Pág.4

O FLUMINENSE - RJ Cidades Pág.4 10/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

10/06/2011

1/1

O FLUMINENSE - RJ Cidades Pág.4 10/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br
O FLUMINENSE - RJ Cidades Pág.4 10/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

O FLUMINENSE - RJ

Política

Pág. 6

O FLUMINENSE - RJ Política Pág. 6 11/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

11/06/2011

1/1

O FLUMINENSE - RJ Política Pág. 6 11/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

O FLUMINENSE - RJ

Política

Pág. 6

O FLUMINENSE - RJ Política Pág. 6 11/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

11/06/2011

1/1

O FLUMINENSE - RJ Política Pág. 6 11/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

POVO DO RIO – RJ

Rio

Pág. 2

POVO DO RIO – RJ Rio Pág. 2 13/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

13/06/2011

1/1

POVO DO RIO – RJ Rio Pág. 2 13/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br
POVO DO RIO – RJ Rio Pág. 2 13/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

POVO DO RIO – RJ

Rio

Pág. 2

POVO DO RIO – RJ Rio Pág. 2 13/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

13/06/2011

1/1

POVO DO RIO – RJ Rio Pág. 2 13/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br
POVO DO RIO – RJ Rio Pág. 2 13/06/2011 1/1 www.videoclipping.com.br

www.videoclipping.com.br

14/06/2011

CBN

CBN Rádio
CBN Rádio

Rádio

CBN Rádio
CBN Rádio

Entrevista com vice-presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Rio

Alexandre Andrade fala sobre a Frente Parlamentar de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Alerj

Emissora: CBN Programa: CBN Rio (09h30)

Em entrevista à Rádio CBN, o vice-presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Rio, Alexandre Andrade, fala sobre a Frente Parlamentar de Apoio às

Micros e Pequenas Empresas do Rio de Janeiro, aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro para o desenvolvimento de políticas para o crescimento das

empresas

no

Estado.

ENTREVISTADO:

Alexandre Andrade (vice-presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Rio).

AGIR 24/05/2011 1/1 Internet
AGIR
24/05/2011
1/1
Internet
AGIR 24/05/2011 1/1 Internet
Otavio Leite 25/05/2011 1/1 Internet
Otavio Leite
25/05/2011
1/1
Internet
Otavio Leite 25/05/2011 1/1 Internet

Sescon RJ

25/05/2011

Internet

1

Sescon RJ 25/05/2011 Internet 1
JusClip 01/06/2011 1/1 Internet
JusClip
01/06/2011
1/1
Internet
JusClip 01/06/2011 1/1 Internet
JusClip 01/06/2011 1/1 Internet
JusClip
01/06/2011
1/1
Internet
JusClip 01/06/2011 1/1 Internet
Advo News 01/06/2011 1/1 Internet
Advo News
01/06/2011
1/1
Internet
Advo News 01/06/2011 1/1 Internet

Paulo De A. Ourives

02/06/2011

1/1

Internet

Paulo De A. Ourives 02/06/2011 1/1 Internet
PSDB 02/06/2011 1/1 Internet
PSDB
02/06/2011
1/1
Internet
PSDB 02/06/2011 1/1 Internet
ALERJ 06/06/2011 1/1 Internet
ALERJ
06/06/2011
1/1
Internet
ALERJ 06/06/2011 1/1 Internet

LuizPaulo.com.br

06/06/2011

Internet

1

LuizPaulo.com.br 06/06/2011 Internet 1
Folha Da Terra 07/06/2011 1/1 Internet
Folha Da Terra
07/06/2011
1/1
Internet
Folha Da Terra 07/06/2011 1/1 Internet
AEMERJ 09/06/2011 1/1 Internet
AEMERJ
09/06/2011
1/1
Internet
AEMERJ 09/06/2011 1/1 Internet
JusBrasil 9/06/2011 1/1 Internet
JusBrasil
9/06/2011
1/1
Internet
JusBrasil 9/06/2011 1/1 Internet

Portal do Desenvolvimento Local

9/06/2011

1/1

Internet

Portal do Desenvolvimento Local 9/06/2011 1/1 Internet
SEBRAE/RJ 09/06/2011 1/1 Internet
SEBRAE/RJ
09/06/2011
1/1
Internet
SEBRAE/RJ 09/06/2011 1/1 Internet
Advogado News 09/06/2011 1/1 Internet
Advogado News
09/06/2011
1/1
Internet
Advogado News 09/06/2011 1/1 Internet
Fator Brasil 10/06/2011 1/1 Internet
Fator Brasil
10/06/2011
1/1
Internet
Fator Brasil 10/06/2011 1/1 Internet
DCI 10/06/2011 1/1 Internet
DCI
10/06/2011
1/1
Internet
DCI 10/06/2011 1/1 Internet
SEBRAE 10/06/2011 1/1 Internet
SEBRAE
10/06/2011
1/1
Internet
SEBRAE 10/06/2011 1/1 Internet
JusBrasil 10/06/2011 1/1 Internet
JusBrasil
10/06/2011
1/1
Internet
JusBrasil 10/06/2011 1/1 Internet

Jornal Do Brasil

10/06/2011

Internet

1

Jornal Do Brasil 10/06/2011 Internet 1

Monitor Mercantil Digital

10/06/2011

Internet

1

Monitor Mercantil Digital 10/06/2011 Internet 1

Agência Rio de Notícias

10/06/2011

Internet

1

Agência Rio de Notícias 10/06/2011 Internet 1

O Globo

10/06/2011

Internet

1

O Globo 10/06/2011 Internet 1

Enfermagem 30 horas hoje

11/06/2011

1/1

Internet

Enfermagem 30 horas hoje 11/06/2011 1/1 Internet

Folhadaregiao.com

12/06/2011

Internet

1

Folhadaregiao.com 12/06/2011 Internet 1
DCI 13/06/2011 1/1 Internet
DCI
13/06/2011
1/1
Internet
DCI 13/06/2011 1/1 Internet
SEBRAE 13/06/2011 1/1 Internet
SEBRAE
13/06/2011
1/1
Internet
SEBRAE 13/06/2011 1/1 Internet
Acesso Atual 13/06/2011 1/1 Internet
Acesso Atual
13/06/2011
1/1
Internet
Acesso Atual 13/06/2011 1/1 Internet
ACIANF 13/06/2011 1/1 Internet
ACIANF
13/06/2011
1/1
Internet
ACIANF 13/06/2011 1/1 Internet
Petrópolis News 13/06/2011 1/1 Internet
Petrópolis News
13/06/2011
1/1
Internet
Petrópolis News 13/06/2011 1/1 Internet
Lu Lacerda 13/06/2011 1/1 Internet
Lu Lacerda
13/06/2011
1/1
Internet
Lu Lacerda 13/06/2011 1/1 Internet
PT na Câmara 13/06/2011 1/1 Internet
PT na Câmara
13/06/2011
1/1
Internet
PT na Câmara 13/06/2011 1/1 Internet

Governo do Rio de Janeiro

13/06/2011

Internet

1

Governo do Rio de Janeiro 13/06/2011 Internet 1

Jornalista Flávio Azevedo

13/06/2011

1/3

Internet

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Diretoria da CDL Rio Bonito participa de evento na Alerj

CDL Rio Bonito participa de evento na Alerj Flávio Azevedo I ntegrantes d a Câ mara

Integrantes da mara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Rio Bonito participaram na manhã do último dia 13 de junho, do lançamento da Frente Parlamentar de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. O evento aconteceu no Plenário Barbosa Lima Sobrinho, na Assembleia Legislativa do Estado do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e contou com a adesão de várias entidades e órgãos de defesa da classe empresarial. “Mais de cinco milhões de empresas já aderiram ao Simples, mas a luta é por

mais avanços, principalmente na correção dos valores de faturamento para adesão ao sistema”, disse

o

deputado federal Pepe Vargas (PT/RS), que preside o movimento.

O

presidente da Casa, deputado Paulo Melo (PMDB), que abriu os trabalhs, ressaltou a importância

das micro e pequenas empresas para o estado, destacando os grandes eventos que o estado irá receber

nos próximos anos Jogos Mundiais Militares, Copa do Mundo e Olimpíadas.

Jogos Mundiais Militares, Co pa do Mundo e Olimpíadas. – E sses even t os t

Esses eventos terão um suporte total desses empreendedores que farão a diferença. Seja um

restaurante, uma transportadora ou até mesmo um hotel. Com a Parlamentar de Apoio às Micro e

Pequenas Empresas, nós lutaremos em prol de todas essas atividades que nos apoiam e nos sustentam

comentou.

O

coordenador da Frente Parlamentar de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, deputado estadual,

André Corrêa (PPS), defendeu a expansão do limite de crédito na tabela do Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e das Empresas de Pequeno Porte (Simples), do

Jornalista Flávio Azevedo 13/06/2011 2/3 Internet
Jornalista Flávio Azevedo
13/06/2011
2/3
Internet

Governo federal. “Hoje, são enquadradas no sistema, apenas empresas que faturam até R$ 2,4 milhões por ano. Queremos que esse processo suba para R$ 3,6 milhões”, frisou Corrêa assegurando que ao aumentar o limite, o governo consegue fazer com que os empresários paguem menos impostos, menos INSS e gerem mais emprego.

Para o presidente Pepe Vargas, o reajuste significa “um aperfeiçoamento da classe, já que o setor é de suma importância para a economia do País”. Ele citou o projeto de lei complementar 591/10, que aumenta o limite do Empreendedor Individual (EI), de R$ 36 mil para R$ 48 mil, da microempresa, de R$ 240 mil para R$ 360 mil, e da pequena, de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões. “Há um clima de boa vontade e disposição para votar os pontos acordados na Câmara ainda este mês e encaminhar

o projeto para o Senado até 1º de julho”, adiantou o parlamentar, que na oportunidade, defendeu a iniciativa da frente apresentando números robustos para o setor.

da frente apresenta ndo números robustos para o setor . – A s pequenas e m

As pequenas e microempresas representam, atualmente, 98% dos empreendimentos do Brasil, além

de contribuírem com 20% do PIB nacional. Não há o que se discutir sobre o papel delas dentro do cenário econômico. O reajuste democratizaria melhor a renda e serviria como espelho para que novas empresas também adotassem o Simples – justificou.

Expectativa positiva

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, rebateu o temor de que a correção da tabela implicará em prejuízos. Ele lembrou que a arrecadação do governo federal, com os seis impostos incluídos no Simples, passou de R$ 17,6 bilhões para R$ 26,6 bilhões entre 2007 e 2010, um aumento de 51% em três anos e meio.

– Nos estados, o Simples gerou uma arrecadação, por meio do Imposto sobre Circulação de

Mercadorias e Serviços (ICMS), de R$ 6,2 bilhões em 2010, crescimento de 253%. Já os municípios arrecadaram R$ 2,5 bilhões no ano passado com o Imposto Sobre Serviços (ISS), um salto de 375% em relação a 2007 – disse Barretto, destacando que mais de 1,2 milhão de pessoas saíram da informalidade com o novo imposto.

Um impasse, porém, foi apontado pelo presidente do Sebrae. De acordo com ele, se uma empresa cresce e extrapola a faixa, passa a arcar com uma carga tributária que não é adequada ao porte do negócio, “porque se faturar R$ 1 real acima dos R$ 2,4 milhões de faturamento anual, ela

Jornalista Flávio Azevedo 13/06/2011 Internet 3/3
Jornalista Flávio Azevedo
13/06/2011
Internet
3/3

simplesmente perde todo o benefício do Simples, o que torna o negócio impraticável”, argumentou. O parcelamento das dívidas foi outro ponto abordado pelo presidente do Sebrae, alertando que dados de outubro de 2010 mostravam que 560 mil empresas tinham dívidas com impostos, ou seja, 11% das optantes. O valor aproximado é de R$ 4 bilhões. Um mecanismo de parcelamento é visto como fundamental, já que as empresas podem quitar suas dívidas com a Receita em até 60 meses, contra 30 dias das optantes do Simples.

Participantes

Organizada pelo Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro, a solenidade também contou com a presença dos deputados federais Otávio Leite (PSDB-RJ) e Alessandro Molon (PT-RJ); os deputados estaduais Roberto Henriques (PR) e Luiz Paulo (PSDB); a subsecretária de Comércio e Serviço da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Dulce Ângela; o presidente do Serviço de Apoio às Pequena e Microempresas (Sebrae-RJ), Jésus Mendes Costa; o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barreto; a presidente da Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Sescon-RJ), Márcia Tavares; e o presidente do Conselho Consultivo do Conselho Consultivo da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), Eduardo Machado. Postado por Jornalista Flávio Azevedo às 22:46

Deputado Federal Pepe Vargas

13/06/2011

Internet

1

Deputado Federal Pepe Vargas 13/06/2011 Internet 1

A.C.E.C

13/06/2011

Internet

1

Notícias

Frente fluminense defende reajustes no Simples

Rio de Janeiro - O coordenador da Frente Parlamentar de Apoio às Micro e Pequenas Empresas da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Corrêa (PPS), defendeu nesta segunda-feira (13) o aumento dos limites de faturamento para adesão ao Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e das Empresas de Pequeno Porte, mais conhecido como Simples Nacional. “Hoje, são enquadradas no sistema apenas empresas que faturam até R$ 2,4 milhões por ano. Queremos que esse processo suba para R$ 3,6 milhões”, disse.

A declaração foi dada durante o lançamento da frente, no Palácio Tiradentes. O evento reuniu vários

parlamentes estaduais, federais, empresários, representantes do Sebrae e de outras instituições de apoio à micro e pequena empresa.

O deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa no

Congresso Nacional, Pepe Vargas (PT/RS), afirmou que mais de 5 milhões de empresas já aderiram ao Simples, mas defendeu avanços, principalmente na correção dos valores de faturamento para adesão ao sistema.

Ele citou o projeto de lei complementar 591/10, que aumenta o limite do Empreendedor Individual (EI), de R$ 36 mil para R$ 48 mil, da microempresa, de R$ 240 mil para R$ 360 mil, e da pequena, de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões. “Há um clima de boa vontade e disposição para votar os pontos acordados na Câmara ainda este mês e encaminhar o projeto para o Senado até 1º de julho”, adiantou o deputado Pepe Vargas. Leia mais sobre a discussão no projeto na Câmara aqui.

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, rebateu o temor de que a correção da tabela implicará em

prejuízos, lembrando que a arrecadação do governo federal, com os seis impostos incluídos no Simples, passou de R$ 17,6 bilhões para R$ 26,6 bilhões entre 2007 e 2010, um aumento de 51% em três anos e meio.

Nos estados, o Simples gerou uma arrecadação, por meio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de R$ 6,2 bilhões em 2010, crescimento de 253%. Já os municípios arrecadaram R$ 2,5 bilhões no ano passado com o Imposto Sobre Serviços (ISS), um salto de 375% em relação a 2007.

O presidente do Sebrae também citou o sucesso do programa Empreendedor Individual, que permitiu

a formalização de mais de 1,2 milhão de pessoas, e explicou porque defende o reajuste na tabela do

Simples. “Se uma empresa cresce e extrapola a faixa, passa a arcar com uma carga tributária que não

é adequada ao porte do negócio. Se faturar R$ 1 além dos R$ 2,4 milhões de faturamento anual, ela simplesmente perde todo o benefício do Simples”, argumentou Barretto.

O parcelamento das dívidas foi outro ponto abordado pelo presidente do Sebrae, alertando que dados

de outubro de 2010 mostravam que 560 mil empresas tinham dívidas com impostos, ou seja, 11% das optantes. O valor aproximado é de R$ 4 bilhões. Um mecanismo de parcelamento é visto como fundamental, já que as empresas podem quitar suas dívidas com a Receita em até 60 meses, contra 30 dias das optantes do Simples.

A.C.E.C

13/06/2011

Internet

2

O lançamento da frente fluminense de apoio às micro e pequenas empresas foi organizada pelo Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro. Durante o evento, o presidente da Alerj, deputado Paulo Melo (PMDB), ressaltou a importância das micro e pequenas empresas para o estado. “Todos os grandes eventos que o estado irá receber nos próximos anos terão um suporte total desses empreendedores. Eles fazem toda a diferença. Seja um restaurante, uma transportadora ou até mesmo um hotel. Com a frente, lutaremos em prol de todas essas atividades que nos apoiam e nos sustentam”, afirmou Melo.

Campos Fm

13/06/2011

Internet

1

Frente defende aumento do limite de crédito no Simples Nacional

defende aumento do limite de crédito no Simples Nacional O coordenador da Frente Parlamentar de Apoio

O coordenador da Frente Parlamentar de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

e líder do Governo na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado André

Corrêa, defendeu a expansão do limite de crédito na tabela do Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Micro e das Empresas de Pequeno Porte (Simples), do Governo federal. A defesa foi feita, nesta segunda- feira (13/06), durante o lançamento da frente, no Plenário Barbosa Lima Sobrinho do Palácio Tiradentes. “Hoje, são enquadradas no sistema como pequenas empresas apenas as que faturam até R$ 2,4 milhões por ano e como micro as que faturam R$ 240 mil reais. Queremos que esse processo suba para R$ 3,6

milhões e R$ 360 mil respectivamente”, pontuou o parlamentar.

Corrêa assegurou que, ao aumentar o limite, o Governo consegue fazer com que os empresários se formalizem, paguem menos imposto e menos INSS e gerem mais emprego. Organizada pelo Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro, a cerimônia foi aberta pelo presidente da Alerj, deputado Paulo Melo (PMDB), que ressaltou a importância das micro e pequenas empresas para o estado. “Todos os grandes eventos que o estado irá receber nos próximos anos terão um suporte total desses empreendedores. Eles fazem toda a diferença. Seja um restaurante, uma transportadora ou até mesmo um hotel. Com a frente, lutaremos em prol de todas essas atividades que apoiam

e sustentam o desenvolvimento”, afirmou Melo.

Para o presidente da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas da Câmara dos Deputados, deputado federal Pepe Vargas (PT-RS), o reajuste, que está previsto no projeto de lei complementar (PLP) 591/2010 que tramita na Câmara, significa “um aperfeiçoamento da classe, já que o setor é de suma importância para a economia do País”. “As pequenas e microempresas representam, atualmente, 98% dos empreendimentos do Brasil, além de contribuírem com 20% do PIB nacional. Não há o que se discutir sobre o papel delas dentro do cenário econômico. O reajuste democratizaria melhor a renda e

Campos Fm

13/06/2011

Internet

2

serviria como espelho para que novas empresas também adotassem o Simples”, explicou o parlamentar gaúcho.

Vargas afirmou, ainda, que com a mobilização que está ocorrendo nos estados, provavelmente o projeto ganhará força e será aprovado em breve pelo Congresso. "Para nós este projeto é de suma importância. No fim do ano passado, mais de 60 mil empresas foram desenquadradas por terem rendimento maior do que o teto, que está defasado. Contamos com o empenho e a mobilização dos senhores para levar o tema à frente e impulsionar estas mudanças", afirmou a presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Sescon-RJ), Márcia Tavares, ressaltando que não só a frente mista como a frente parlamentar estadual têm papéis importantíssimos a desempenhar na defesa das micro e pequenas empresas. "Mesmo que o projeto avance em nivel nacional, temos uma agenda no estado ligada à desburocratização e à substituição tributária que precisa avançar. E para isso a participação dos deputados estaduais será fundamental", afirmou.

Também participaram do evento os deputados federais Otávio Leite (PSDB-RJ), que coordena a Frente mista no estado do Rio, e Alessandro Molon (PT-RJ); os deputados estaduais Roberto Henriques (PR) e Luiz Paulo (PSDB); a subsecretária de Comércio e Serviço da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Dulce Ângela; o presidente do Serviço de Apoio às Pequena e Micro Empresas (Sebrae-RJ), Jésus Mendes Costa; o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barreto; e o presidente do Conselho Consultivo do Conselho Consultivo da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), Eduardo Machado.

SEBRAE/RJ

13/06/2011

Internet

1

SEBRAE/RJ 13/06/2011 Internet 1

JusBrasil

13/06/2011

Internet

1

JusBrasil 13/06/2011 Internet 1

OTAVIO LEITE

13/06/2011

Internet

1

OTAVIO LEITE 13/06/2011 Internet 1
FENAINFO 13/06/2011 1/1 Internet
FENAINFO
13/06/2011
1/1
Internet
FENAINFO 13/06/2011 1/1 Internet
Abrameq 14/06/2011 1/1 Internet
Abrameq
14/06/2011
1/1
Internet
Abrameq 14/06/2011 1/1 Internet

Monitor Mercantil Digital

14/06/2011

Internet

1

Monitor Mercantil Digital 14/06/2011 Internet 1

Administradores.com.br

14/06/2011

Internet

1

Administradores.com.br 14/06/2011 Internet 1

Jornal Capacitar

14/06/2011

Internet

1

Jornal Capacitar 14/06/2011 Internet 1

EM

14/06/2011

Internet

1

EM 14/06/2011 Internet 1

SINFRERJ

14/06/2011

Internet

1

Estado apoia Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa no Rio de Janeiro

FONTE: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO • Leia mais Subsecretária de Comércio e Serviços aprese

Subsecretária de Comércio e Serviços apresenta projetos desenvolvidos para garantir o fortalecimento deste setor

As micro e pequenas empresas, que empregam até 99 funcionários e faturam até R$ 2,4 milhões, são responsáveis por mais da metade dos empregos gerados no Brasil e contribuem com 20% para o PIB nacional. No Estado do Rio de Janeiro, o setor já representa 98% dos estabelecimentos formais, num total de aproximadamente 400 mil empresas. Para melhorar o ambiente de negócios para este setor, foi lançada nesta segunda-feira (13/0), na Assembleia Legislativa (Alerj), a versão fluminense da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, que conta com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços.

Organizada pelo Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico, a cerimônia, realizada no plenário Barbosa Lima Sobrinho, contou com a presença da subsecretária estadual de Comércio e Serviços, Dulce Angela Procópio, representando o secretário Julio Bueno. Em seu discurso, ela destacou o papel do estado no fortalecimento das micro e pequenas empresas, junto a diversos parceiros institucionais. Entre as ações, está o apoio às empresas instaladas em Arranjos Produtivos Locais (APLs).

- O segmento das micro e pequenas empresas é essencial para a economia do nosso estado e está contemplado nas estratégias e diretrizes do governador Sergio Cabral para a política de desenvolvimento econômico do Rio de Janeiro.

Por intermédio da secretaria de Desenvolvimento, o estado coordena a Câmara de APLs, responsável pela governança desses pólos produtivos. O mais conhecido é o APL de moda íntima de Nova Friburgo, mas temos muitos outros em diversas regiões, como o de tecnologia da informação de Petrópolis e Teresópolis; metal mecânico do Médio Paraíba; moda carioca, em São Cristóvão

(capital), petróleo e gás e cerâmica vermelha do Norte Fluminense. Outro setor que quero destacar é'

o desenvolvimento do turismo em diversas regiões, e inclusive já iniciamos um trabalho também em Campos – elencou.

Outra ação do estado que merece destaque, segundo Dulce Angela, é o programa Compra Rio, que reúne grandes compradores para negociar com empresas de todos os portes. Ela lembrou que este ano, já foram realizadas três rodadas, direcionadas a fornecedores da Região Serrana, e a próxima será com as Lojas Marisa, dia 6 de julho, na Firjan, contemplando empresas de moda de todo o estado. A subsecretária também destacou as diversas ações do projeto Rio É Design, que inclusive promoverá uma exposição na Alerj em setembro. Outros projetos citados foram os programas de Desenvolvimento Regional e de Artesanato.

SINFRERJ

14/06/2011

Internet

2

Mais sobre a Frente da MPE Formada por 220 deputados e 20 senadores, a frente foi relançada no Congresso Nacional, em fevereiro deste ano, e tem entre suas prioridades a aprovação do projeto de lei (PLP 591/10) que amplia os limites de enquadramento no Supersimples (Sistema Integrado de Pagamento de Impostos

e Contribuições das Micro e das Empresas de Pequeno Porte), previsto na Lei Geral das Micro e

Pequenas Empresas, aprovada em 2007. Pelo teto atual, as empresas são desenquadradas do Simples caso ultrapassem o limite de faturamento anual de R$ 240 mil (microempresas) ou de R$ 2,4 milhões

(pequenas empresas).

O projeto de lei prevê ampliar esse teto para R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões, respectivamente, o que

contemplaria cerca de 500 mil empresas em todo o Brasil. O projeto também aumenta o limite do Empreendedor Individual (EI), de R$ 36 mil para R$ 48 mil. A partir deste limite, o empreendedor passaria a ser enquadrado no Simples, como microempresa. A criação do EI, em 2009, já permitiu a

formalização de mais de 1,2 milhão de empreendedores, mais de 114 mil no Estado do Rio.

O coordenador da Frente Parlamentar e líder do Governo na Alerj, deputado André Corrêa, defendeu

a expansão do limite de crédito na tabela do Simples. “Hoje, são enquadradas no sistema apenas

empresas que faturam até R$ 2,4 milhões por ano. Queremos que esse processo suba para R$ 3,6 milhões”, pontuou o parlamentar. Corrêa assegurou que, ao aumentar o limite, o Governo consegue

fazer com que os empresários paguem menos imposto e menos INSS e gerem mais emprego.

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, disse que a arrecadação do governo federal com os seis

impostos incluídos no Simples passou de R$ 17,6 bilhões para R$ 26,6 bilhões entre 2007 e 2010, um aumento de 51% em três anos e meio. Nos estados, o Simples gerou uma arrecadação, por meio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de R$ 6,2 bilhões em 2010, crescimento de 253%. Já os municípios arrecadaram R$ 2,5 bilhões com o Imposto Sobre Serviços (ISS), um salto de 375% em relação a 2007.

O parcelamento das dívidas das MPEs, proposto no projeto de lei defendido pela Frente, é outro

ponto abordado por Barretto. Segundo ele, dados de outubro de 2010 mostravam que 560 mil empresas tinham dívidas com impostos (11% das optantes do Simples), num total de R$ 4 bilhões. Segundo, um mecanismo de parcelamento é visto como fundamental, já que as empresas podem

quitar suas dívidas com a Receita em até 60 meses, contra 30 dias das optantes do Simples.

A cerimônia foi aberta pelo presidente da Alerj, deputado Paulo Melo (PMDB) e presidida pelo

presidente da Frente Nacional Mista da Micro e Pequena Empresa, deputado Pepe Vargas (PT-RS). Participaram da mesa o coordenador da frente pelo Rio, deputado federal Otavio Leite (PSDB); o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RJ, Jésus Mendes Costa; a presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Sescon- RJ), Márcia Tavares; o presidente do Conselho da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), Eduardo Machado; os deputados estaduais Roberto Henriques (PR) e Luiz Paulo (PSDB) e

o deputado federal Alessandro Molon (PT-RJ).

14/06/2011

Sescon RJ

15/06/2011

Internet

1

Frente Parlamentar do Rio apoia alteração na tabela do Simples Nacional

Na última segunda-feira (13/06), foi lançada a Frente Parlamentar em defesa das Micro e Pequenas Em ocasião o Deputado e Coordenador da Frente Nacional do Estado, Otávio Leite (PSDB), ressaltou a impo uma urgente e necessária alteração na tabela do Simples Nacional, que desde 2007 não é atualizada. Seg indispensável para a sociedade brasileira que as pequenas e micro empresas ganhem novo fôlego porque d elas se encontram muitas tendem a sucumbir. “A lei precisa ser modificada para que haja justiça tributári otimistas de que este movimento vai nos trazer grandes conquistas. Há uma luz no final do túnel, vamos afirmou, acrescentando que a Frente Parlamentar criou o site www.euqueroosimplesnacional.com.br. participe dessa campanha!”, convocou.

Realizado na Alerj, o evento reuniu profissionais contábeis, entidades, políticos, além de cidadãos de outros economia que discutiram a importância da aprovação do Projeto de Lei Complementar 591/10, em tra Câmara dos Deputados. O debate foi organizado pelo Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Rio e teve a parceria do SESCON-RJ, Sebrae-RJ e Frente Nacional Mista de Apoio às Micro e Pequenas Em

No início do debate, o Presidente da Alerj e do Fórum, Deputado Paulo Melo (PMDB), falou sobre a rele pequenas e micro empresas para o Brasil. Estima-se que o Estado do Rio possua aproximadamente 600 mi deste segmento, além do empreendedor individual, que juntos estimulam e sustentam a economia regio advento de grandes eventos olímpicos que ocorrerão na cidade do Rio de Janeiro nos próximos anos, mu investimentos realizados em vários setores da economia. Porém, todos esses investimentos seriam em v fossem as pequenas e médias empresas para dar suporte”, afirmou Paulo Melo.

Em seguida, o Deputado e Presidente da Frente Nacional Mista de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Pepe Vargas (PT), apresentou as principais propostas com o PLP 591/10. Uma delas é a ampliação faturamento para adesão ao Simples Nacional de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões da pequena empre 240 mil para R$ 360 mil da microempresa, além do Empreendedor Individual de R$ 36 mil para R$ 48 mil reajuste significa um aperfeiçoamento da classe, além de democratizar a renda", afirmou.

Sobre o Empreendedor Individual, Pepe destacou também que a ideia é desburocratizar ainda mais p segmento cresça. “A baixa, o cancelamento e alteração ainda precisam ser menos burocráticas”, disse, acr que a expectativa é que essas propostas sejam levadas para Câmara ainda este mês e, em seguida, encam Senado até 1º de julho. “Este evento foi de suma importância, já que criamos um ambiente favorável par aprovação da lei 591 de 2010”, afirmou.

A presidente do SESCON-RJ, Márcia Tavares, defendeu alterações na Cartilha do MEI Cultura, já que atua ator encontra grandes entraves para se formalizar. “É uma situação complicada”, disse. Ela criticou também implementação da Lei Geral em vários municípios, inviabilizando a formalização deste empresário na medi ele não consegue obter documento básico para seu funcionamento, o alvará, e nem autorizações mais como Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária.

Outro ponto abordado pela presidente do sindicato foi o parcelamento de dívidas para as pequenas e micro “Precisamos pontuar que mais de 60 mil empresas foram excluídas do sistema do Simples Nacional po dívidas. Isso é lamentável”, disse.

Márcia falou ainda sobre a substituição tributária no Rio de Janeiro. Ela citou o exemplo de uma lojista do compras em São Paulo para o Dia das Crianças e antes de vender seus produtos terá que pagar imposto, m ter um fluxo de caixa. “Não podemos mais permitir que entraves legais levem ao fechamento de milhares todos os anos. Precisamos estar atentos porque quando esses empresários sofrem algum impacto n economia também é afetada. Estes são os motivos que consolidam, neste dia, a união de várias enti buscam um panorama mais produtivo, zelando pelos micro e pequenos empresários do país e onde nós, e contábeis, também estamos inseridos. Vamos torcer para que dessa vez consigamos aprovar as cinco prim do projeto. Somente juntos iremos conseguir”, afirmou.

Além da expressiva participação da diretoria do SESCON-RJ ao evento, estiveram presentes ainda a Subse

Sescon RJ

15/06/2011

Internet

2

Comércio e Serviços da Sedeis, Dulce Angela, os presidentes do Sebrae-RJ e Nacional, Jésus Mendes C Barreto, respectivamente, o presidente da Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje), Eduardo o presidente da Associação Comercial, Antenor Barros Leal e o Diretor de Desenvolvimento Econômico d Pereira Passo, Mário Borquini.

No final, Márcia seguiu para uma reunião com o Deputado Pepe Vargas (PT), na qual foram aprese demandas de inclusão para a área de cultura, bem como para as atividades de tradução. Em breve, será pelo SESCON-RJ um encontro com o secretário executivo do Comitê Gestor do Simples, Silas Santiago.

Em breve, será pelo SESCON-RJ um encontro com o secretário executivo do Comitê Gestor do Simples,
Em breve, será pelo SESCON-RJ um encontro com o secretário executivo do Comitê Gestor do Simples,

Sescon RJ

15/06/2011

Internet

3

Sescon RJ 15/06/2011 Internet 3

Sescon RJ

15/06/2011

Internet

4

Sescon RJ 15/06/2011 Internet 4

Sescon RJ

15/06/2011

Internet

5

Sescon RJ 15/06/2011 Internet 5

Sescon RJ

15/06/2011

Internet

6

Sescon RJ 15/06/2011 Internet 6 Fonte: S E Data de Publicação :

Fonte: SE Data de Publicação :

Portal Protec

15/06/2011

Internet

1

Portal Protec 15/06/2011 Internet 1

Diário da Costa do Sol

16/06/2011

Internet

1

Diário da Costa do Sol 16/06/2011 Internet 1

Michell Pompeu

16/06/2011

Internet

1

Michell Pompeu 16/06/2011 Internet 1

BZ News

17/06/2011

Internet

1

BZ News 17/06/2011 Internet 1

O Diário de Teresópolis

20/06/2011

Internet

1

O Diário de Teresópolis 20/06/2011 Internet 1