Você está na página 1de 11

Lista de exercício 1 ano (Tabela Periódica e Modelos Atômicos)

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

O SONHO DE MENDELEIEV

Djabir modificou a doutrina dos quatro elementos de Aristóteles, especialmente


no tocante aos metais. Segundo ele, os metais eram formados de dois
elementos: enxofre e mercúrio. O enxofre (“a pedra da queima”) era
caracterizado pelo princípio da combustibilidade. O mercúrio continha o
princípio idealizado das propriedades metálicas. Quando esses dois princípios
eram combinados em quantidades diferentes, formavam metais diferentes.
Assim o metal inferior chumbo podia ser separado em mercúrio e enxofre, os
quais, se recombinados nas proporções corretas, podiam-se tornar ouro.

STRATHERN, Paul. O Sonho de Mendeleiev: a verdadeira história da química.


Rio de Janeiro: Zahar, 2000. p. 42.

1. Dados da classificação periódica:


Enxofre grupo terceiro período.
Mercúrio grupo sexto período.
Chumbo grupo sexto período.
Ouro grupo sexto período.

Considerando-se os elementos citados no texto, a ordem crescente de raio é


a)
b)
c)
d)
e)

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Utilize as informações abaixo para responder à(s) questão(ões) a seguir.

O rompimento da barragem de contenção de uma mineradora em Mariana


(MG) acarretou o derramamento de lama contendo resíduos poluentes no rio
Doce. Esses resíduos foram gerados na obtenção de um minério composto
pelo metal de menor raio atômico do grupo 8 da tabela de classificação
periódica. A lama levou 16 dias para atingir o mar, situado a do local do
acidente, deixando um rastro de destruição nesse percurso. Caso alcance o
arquipélago de Abrolhos, os recifes de coral dessa região ficarão ameaçados.

2.

Página 1 de 11
O metal que apresenta as características químicas descritas no texto é
denominado:
a) ferro
b) zinco
c) sódio
d) níquel

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Analise a charge a seguir e responda à(s) questão(ões).

3. A tabela periódica classifica os elementos químicos em períodos (faixas


horizontais) e grupos (faixas verticais). Essa classificação mostra que

Página 2 de 11
elementos químicos podem apresentar propriedades físicas e químicas
similares ou completamente diferentes em função de sua localização na tabela
periódica. Uma observação mais detalhada da charge, se inclinada a à
direita, permite remeter a uma tabela periódica, pois indivíduos que fazem uso
de celular apresentam comportamentos diferentes em relação ao indivíduo que
está lendo o livro.

De acordo com a imagem, foram atribuídas algumas letras escolhidas


arbitrariamente, mas que não correspondem aos símbolos dos elementos
químicos na tabela periódica.

Sobre os conhecimentos acerca da classificação e propriedade periódica dos


elementos e em consonância com a imagem, assinale a alternativa correta.
a) Se os indivíduos designados pelas letras e representam,
respectivamente, e então o número de elétrons na
camada de valência é diferente para os dois elementos químicos.
b) Se o indivíduo designado pela letra que está lendo o livro, também faz
uso de celular, então este elemento comporta-se como um gás nobre.
c) Se os indivíduos designados pelas letras e representam,
respectivamente, e então é maior e possui menor
eletronegatividade que
d) Se os indivíduos designados pelas letras e representam,
respectivamente, e então o número de elétrons na
camada de valência é o mesmo para os dois elementos químicos.
e) Se os indivíduos designados pelas letras e representam,
respectivamente, e então é menor e possui menor
eletropositividade que

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

O suco gástrico contém um ácido, produzido pelas células da parede do


estômago, que desempenha papel fundamental para a eficiência do processo
digestório no ser humano.

Página 3 de 11
4. O ânion do ácido produzido no estômago corresponde ao elemento químico
pertencente ao grupo e ao terceiro período da tabela de classificação
periódica.
Esse ácido é denominado:
a) nítrico
b) sulfúrico
c) clorídrico
d) fluorídrico

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Leia o texto para responder às questões abaixo:

A luz branca é composta por ondas eletromagnéticas de todas as frequências


do espectro visível. O espectro de radiação emitido por um elemento, quando
submetido a um arco elétrico ou a altas temperaturas, é descontínuo e
apresenta uma de suas linhas com maior intensidade, o que fornece “uma
impressão digital” desse elemento. Quando essas linhas estão situadas na
região da radiação visível, é possível identificar diferentes elementos químicos
por meio dos chamados testes de chama.

A tabela apresenta as cores características emitidas por alguns elementos no


teste de chama:

Element Cor
o

sódio laranja

potássio violeta

cálcio vermelho-tijolo

cobre azul-
esverdeada

5 Em 1913, Niels Böhr (1885-1962) propôs um modelo que fornecia uma


explicação para a origem dos espectros atômicos. Nesse modelo, Bohr
introduziu uma série de postulados, dentre os quais, a energia do elétron só
pode assumir certos valores discretos, ocupando níveis de energia permitidos
ao redor do núcleo atômico.

Considerando o modelo de Böhr, os diferentes espectros atômicos podem ser


explicados em função
a) do recebimento de elétrons por diferentes elementos.

Página 4 de 11
b) da perda de elétrons por diferentes elementos.
c) das diferentes transições eletrônicas, que variam de elemento para
elemento.
d) da promoção de diferentes elétrons para níveis mais energéticos.
e) da instabilidade nuclear de diferentes elementos.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Leia o fragmento abaixo e responda à(s) questão(ões).

No capítulo Raios Penetrantes, Oliver Sacks relembra de um exame de


úlcera do estômago que presenciou quando criança.

“Mexendo a pesada pasta branca, meu tio continuou: ‘Usamos sulfato de


bário porque os íons de bário são pesados e quase opacos para os raios X’.
Esse comentário me intrigou, e eu me perguntei por que não se podiam usar
íons mais pesados. Talvez fosse possível fazer um ‘mingau’ de chumbo,
mercúrio ou tálio – todos esses elementos tinham íons excepcionalmente
pesados, embora, evidentemente, ingeri-los fosse letal. Um mingau de ouro e
platina seria divertido, mas caro demais. ‘E que tal mingau de tungstênio?’,
sugeri. ‘Os átomos de tungstênio são mais pesados que os do bário, e o
tungstênio não é tóxico nem caro.’”

(SACKS, O. Tio Tungstênio: Memórias de uma infância química. São Paulo:


Cia. das Letras, 2002).

6 Analise as seguintes afirmações sobre os elementos citados no texto.

I. O bário forma o cátion logo o íon, citado no texto, apresenta prótons


e elétrons.
II. Chumbo, mercúrio e tálio pertencem à mesma família da tabela periódica, o
que explica que apresentam propriedades semelhantes.
III. O tungstênio apresenta maior número atômico que o bário, logo, o raio
atômico do tungstênio é maior que o raio atômico do bário.

Está(ão) correta(s):
a) I, II e III.
b) Somente a I.
c) I e III.
d) II e III.
e) Nenhuma das afirmações.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Dados que podem ser usados para responder à(s) questão(ões) a seguir.

Página 5 de 11
ELEMENTO NÚMERO MASSA
QUÍMICO ATÔMICO ATÔMICA
H
C
N
O
Na
Mg

7 As tatuagens já existem há alguns anos, mas seu uso ultimamente tem-se


intensificado. A técnica utilizada nas tatuagens permanentes consiste em
introduzir na derme, com o auxílio de agulhas, pigmentos que ficam retidos nas
células da pele. Os pigmentos mais comuns e suas cores específicas são as
seguintes:

Cores Pigmentos

Preto Sulfeto de
mercúrio

Preto Carbono (carvão)

Amarelo ou vermelho Sais de cádmio

Verde Sais de crômio

Castanho, rosa e Sais de ferro


amarelo

Branco Óxido de Titânio

Azul Sais de cobalto

No que diz respeito aos pigmentos e suas cores, assinale a afirmação


verdadeira.
a) O sulfeto de mercúrio é tóxico, porque é um composto químico orgânico.

Página 6 de 11
b) O cádmio é um metal de transição localizado no quinto período da tabela
periódica.
c) O óxido de titânio apresenta a cor branca devido a sua obtenção a partir da
reação de um ácido e uma base.
d) A cor azul dos sais de cobalto é devido à ligação do hidrogênio com o metal.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Xote Ecológico
(Composição: Luiz Gonzaga)

Não posso respirar, não posso mais nadar


A terra está morrendo, não dá mais pra plantar
Se planta não nasce se nasce não dá
Até pinga da boa é difícil de encontrar
Cadê a flor que estava aqui?
Poluição comeu.
E o peixe que é do mar?
Poluição comeu
E o verde onde que está?
Poluição comeu
Nem o Chico Mendes sobreviveu

Do texto, a letra de música composta por Luiz Gonzaga, pode-se observar a


preocupação do autor com o meio ambiente e o efeito da degradação deste na
qualidade de um produto tipicamente brasileiro, a cachaça.

8. Os três elementos químicos mais abundantes da pinga apresentam as


seguintes distribuições eletrônicas no estado fundamental:
a) 1s2; 1s2 2s2 2p6 e 1s2 2s2 2p6 3s2 3d10
b) 1s1; 1s8 1s6
c) 1s2; 1s2 2s2 2p6 e 1s2 2s2 2p6 3s2
d) 1s2; 2s1 e 1s2 2s2 2p1
e) 1s1; 1s2 2s2 2p4 e 1s2 2s2 2p2

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


As informações fornecidas nos textos a seguir são importantes para a
resolução da(s) questão(ões) a seguir.

Texto I

As primeiras teorias para a composição da matéria

Historicamente, a humanidade buscou explicações para entender de que


as coisas são feitas. Alguns séculos a.C, surgem na Grécia as primeiras
especulações de que se tem registro. Demócrito e Leucipo acreditavam que
tudo era feito de minúsculas partículas indivisíveis (átomos). Competindo com
essa ideia, aparece a teoria dos quatro elementos, que sugeria que todo
material seria constituído pela combinação de água, ar, fogo e terra. Dada a
influencia política e filosófica de importantes simpatizantes desta teoria, entre

Página 7 de 11
eles Aristóteles de Estagira, esta se impôs até o século XVIII d.C. No entanto,
nesse século, compreender a queima de alguns materiais se tornara essencial
para o desenvolvimento da indústria da época. Assim, surge entre os
alquimistas (os precursores dos químicos modernos) uma teoria errônea que
afirmava que os materiais que queimam são ricos em um componente
chamado flogiston. Apesar do flogiston não existir, segundo a visão química
atual, ele foi um passo para a queda da teoria dos quatro elementos. Para os
defensores do flogiston, a madeira queima perdendo flogiston, por isso fica
mais leve, resultando em cinzas, que não queimam.

Texto II:

A queda das teorias dos quatro elementos e do flogiston

Grandes passos para ampliação do entendimento humano sobre a


constituição da matéria foram dados por Henry Cavendish, Joseph Priestley e
Antoine Lavoisier. Cavendish fez uma experiência adicionando zinco metálico
em ácido. Atento, percebeu a formação de bolhas de gás. Ao atear fogo nesse
gás, Cavendish observou que ele era extremamente inflamável. Entretanto,
influenciado pela teoria do flogiston, Cavendish não sabia que tinha isolado o
mais simples dos elementos, o hidrogênio. Ele acreditava que tinha finalmente
isolado o tal flogiston. Por sua vez, Priestley aqueceu óxido de mercúrio de tal
forma a obter mercúrio metálico, quando observou a formação de um novo gás.
Ele tentou asfixiar dois ratinhos com esse gás, mas percebeu que eles ficavam
mais espertos que antes, Então, ele mesmo experimentou o gás e ficou
maravilhado. Certamente, ele não imaginava que tinha conseguido isolar um
dos gases mais importantes para os seres vivos, o oxigênio.
Numa cartada genial, Lavoisier utilizou balanças muito precisas para
medir as variações de peso nos experimentos de Priestley. De forma inusitada,
mediu também a reação inversa. Desses e de outros experimentos, ele
percebeu que a massa perdida quando um óxido se transformava em metal era
a mesma que se acrescentava quando o metal se convertia em óxido
novamente. Assim, Lavoisier nos convenceu de que o flogiston não existia e a
combustão se devia à adição de um dos componentes do ar aos materiais que
queimam. Aplicando isto à queima do gás de Cavendish, Lavoisier chega à
conclusão que a água não é um elemento, mas, sim, um composto, formado
pelos gases de Cavendish e Priestley. Assim caíam as teorias do flogiston e
dos quatro elementos.

9. Julgue as afirmativas a seguir:

I. A água, conforme se entende hoje, é um composto que apresenta 10


elétrons.
II. Na teoria dos quatro elementos, a água não era urna substância composta.
III. A água não pode ser obtida da combustão do gás de Cavendish.
IV. A química atual acredita que o flogiston é uma partícula que compõe os
elétrons dos átomos.

Página 8 de 11
Estão corretas as afirmativas:
a) I e II, apenas.
b) l, II e lV, apenas.
c) todas.
d) II e III, apenas.
e) III e IV, apenas.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


A palavra “átomo” foi 1 cunhada pelos gregos, mas, nas primeiras
décadas do século XIX, não havia evidência experimental de que a matéria
fosse composta de átomos. (...)
Em 1827, o naturalista inglês Robert Brown observou que grãos de
pólen boiando em um copo de água se movimentavam constantemente, em um
zigue-zague caótico, sem que nenhuma força os empurrasse. Brown chegou a
achar que o pólen estivesse vivo, mas recuou em seguida: o efeito era o
mesmo com pó de granito. Ali estava um mistério para ser resolvido. Alguns
cientistas, no entanto, especularam que o movimento browniano fosse causado
pelo choque aleatório entre as moléculas que compunham o sistema. Anos
depois, Albert Einstein cogitou que, embora os átomos fossem pequenos
demais para serem observados, seria possível estimar o seu tamanho
calculando-se seu impacto cumulativo em objetos “grandes” — como um grão
de pólen. Se a teoria atômica estivesse certa, então deveria ser possível,
analisando-se o movimento das partículas “grandes” (chamado movimento
browniano), calcular as dimensões físicas dos átomos. Einstein assumiu que o
movimento aleatório das partículas em suspensão era causado pela colisão de
trilhões e trilhões de moléculas de água e computou o peso e o tamanho dos
átomos, dando a primeira prova experimental de existência deles. Einstein foi
além: calculou que um grama de hidrogênio continha 3,03 × 10 23 átomos, valor
surpreendentemente próximo do real. Sua fórmula foi confirmada em 1908
pelo francês Jean Perrin. Abria-se ali o mundo do muito pequeno.

Internet: <www.moderna.com.br/>. Especial Einstein: 100 anos de relatividade


(com adaptações).

10. Considere as seguintes caracterizações do átomo:

I. partícula maciça com carga positiva incrustada de elétrons.


II. partícula descontínua com eletrosfera dividida em níveis de energia.
III. partícula formada por núcleo positivo com elétrons girando ao seu redor na
eletrosfera.
IV. partícula maciça indivisível e indestrutível.

Nesse contexto, assinale a opção que melhor representa a evolução


cronológica dessas caracterizações.
a) I, IV, III e II
b) I, IV, II e III
c) IV, I, III e II
d) IV, III, I e II

Página 9 de 11
11. Quando se salpica um pouco de cloreto de sódio ou bórax diretamente nas
chamas de uma lareira, obtêm-se chamas coloridas. Isso acontece porque nos
átomos dessas substâncias os elétrons excitados.
A) Absorvem energia sob forma de luz, neutralizado a carga nuclear e ficando
eletricamente neutros.
B) Retornam a níveis energéticos inferiores, devolvendo energia absorvida sob
forma de luz.
C) Recebem um quantum de energia e distribuem-se ao redor do núcleo em
órbitas mais internas.
D) Emitem energia sob forma de luz e são promovidos para órbitas mais
externas.
E) Saltam para níveis energéticos superiores superando a carga nuclear e
originando um ânion.

12. Uma importante contribuição do modelo de Rutherford foi considerar o


átomo constituído de:
A) elétrons mergulhados numa massa homogênea de carga positiva.
B) uma estrutura altamente compactada de prótons e elétrons.
C) um núcleo de massa desprezível comparada com a massa do elétron.
D) uma região central com carga negativa chamada núcleo.
E) um núcleo muito pequeno de carga positiva, cercada por elétrons.

13. O átomo de Rutherford (1911) foi comparado ao sistema planetário (o


núcleo atômico representa o sol e a eletrosfera, os planetas):
Eletrosfera é a região do átomo que:
A) Contém as partículas de carga elétrica negativa.
B) Contém as partículas de carga elétrica positiva.
C) Contém nêutrons.
D) Concentra praticamente toda a massa do átomo.
E) Contém prótons e nêutrons.

14. Coube aos filósofos gregos atomistas Leucipo, Demócrito (séc. III a.C.) e,
depois, Epicuro (séc. II a.C.), sugerir a existência do átomo e propor, até, uma
teoria atômica. Os estudos específicos sobre o tema só foram retomados por
Dalton, no século XIX. Sobre propostas de modelos atômicos, assinale o
correto.
A) Rutherford propôs o primeiro modelo que descreve a estrutura quântica do
átomo de hidrogênio.
B) A dualidade onda-partícula, que é uma propriedade fundamental das
partículas subatômicas, foi enunciada pelo físico Louis De Broglie.
C) O modelo de Thomson reduziu o átomo a um sistema solar em miniatura,
considerando o núcleo como se fosse o sol e os elétrons como se fossem os
planetas.
D) Segundo Planck, o átomo só emite ou absorve energia quando o elétron
passa de um nível de energia para outro.
E) O modelo de Dalton reduziu o átomo a um sistema solar em miniatura,
considerando o núcleo como se fosse o sol e os elétrons como se fossem os
planetas.

Página 10 de 11
15. (PUC-MG) Assinale a afirmativa que descreve ADEQUADAMENTE a teoria
atômica de Dalton. Toda matéria é constituída de átomos:
A) os quais são formados por partículas positivas e negativas.
B) os quais são formados por um núcleo positivo e por elétrons que gravitam
livremente em torno desse núcleo.
C) os quais são formados por um núcleo positivo e por elétrons que gravitam
em diferentes camadas eletrônicas.
D) e todos os átomos de um mesmo elemento.
E) os quais são formados por partículas positivas e neutras.

16. Thomson propôs seu modelo atômico tendo como base descobertas
relacionadas com a radioatividade e experimentos realizados com o tubo de
raios catódicos, construído pelos cientistas Geissler e Crookes. Com esse
experimento, Thomson chegou à conclusão de que, quando os átomos do
material gasoso no interior do tubo eram submetidos a uma alta tensão,
partículas de natureza negativa eram arrancadas e direcionadas até a placa
positiva (ânodo). Baseado nesse experimento, ele batizou as partículas
negativas do átomo de:
A) Elétrons.
B) Prótons.
C) Nêutrons.
D) Subníveis.
E) Neutrinos.

17. Ao se realizar a distribuição eletrônica do titânio, que possui número


atômico igual a 22, descobre-se que o seu subnível mais energético e os
elétrons distribuídos nele são dados por:
A) 3p3
B) 3p5
C) 4s2
D) 3d2
E) 4p6

18. O fenômeno da supercondução de eletricidade, descoberto em 1911, voltou


a ser objeto da atenção do mundo científico com a constatação de Bednorz e
Müller de que materiais cerâmicos podem exibir esse tipo de comportamento,
valendo um prêmio Nobel a esses dois físicos em 1987. Um dos elementos
químicos mais importantes na formulação da cerâmica supercondutora é o ítrio:
1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d1. O número de camadas e o número de
elétrons mais energéticos para o ítrio, serão, respectivamente:
A) 4 e 1.
B) 5 e 1.
C) 4 e 2.
D) 5 e 3.
E) 4 e 3.

Página 11 de 11

Você também pode gostar