Você está na página 1de 11
COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 ALTE RAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO – 2011/2012

ALTE RAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO – 2011/2012

Para conhecimento geral, informa-se que a FIFA, através da sua Circular Nº 1262, de 12.05.2011,
Para conhecimento geral, informa-se que a FIFA, através da sua Circular Nº 1262, de

Para conhecimento

geral, informa-se que a FIFA, através da

sua Circular Nº 1262, de

12.05.2011, divulgo u as alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução.

alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução. Pel'A Direcção
alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução. Pel'A Direcção
Pel'A Direcção da F.P.F.

Pel'A

Direcção da F.P.F.

alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução. Pel'A Direcção
alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução. Pel'A Direcção
alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução. Pel'A Direcção
alterações às Leis do Jogo 2011/201 2, que se transcrevem em anexo, por tradução. Pel'A Direcção
COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 FIFA Circular n.º 1262 Zurique, 12 de Maio

FIFA Circular n.º 1262 Zurique, 12 de Maio de 2011

Alterações às Leis

do Jogo – 2011/2012

  Exm.º Senhor (a)   A 125ª Assembleia G eral Anual do International Football Associa
 

Exm.º Senhor (a)

 
A 125ª Assembleia G eral Anual do International Football Associa tion Board (IFAB) teve lugar
A 125ª Assembleia G eral Anual do International Football Associa tion Board (IFAB) teve lugar

A 125ª Assembleia G eral Anual do International Football Associa tion Board (IFAB) teve lugar em Gales a 5 de Ma rço de 2011. As alterações às Leis do Jogo aprovadas nessa reunião e as várias instruções e directivas são indicadas de seguida:

Alterações às Leis do Jogo e Decisões do IFAB

 

1. Lei 1 – O terreno

de jogo

(Apresentadas p ela FIFA)  

(Apresentadas p ela FIFA)

 
a) Interpretação da s Leis do Jogo e Linhas orientadoras par a árbitros – Marcação

a) Interpretação da s Leis do Jogo e Linhas orientadoras par a árbitros – Marcação do Terreno

  Texto actual Novo texto  
 

Texto actual

Novo texto

 

Só as linhas indic adas na Lei 1devem

Só as linhas in dicadas na Lei 1 devem ser marca das no terreno de jogo. Quando forem ut ilizadas superfícies

 

ser marcadas no terreno de jogo.

superfícies   ser marcadas no terreno de jogo. artificiais, são permitidas outras   linhas, desde

artificiais, são

permitidas outras

 
linhas, desde qu e sejam de uma outra cor e clara mente distinguíveis

linhas, desde qu e sejam de uma outra cor e clara mente distinguíveis

das utilizadas para o fu tebol.

linhas

 

Razão

exigência para os campos de futebol relva dos terem marcações para

outros desportos pa ra além do futebol. Considerando que es tas linhas não podem ser removidas de um ca mpo relvado, é problemático, sob as actu ais Leis do Jogo, encontrar uma base que permi ta que um jogo de futebol competitivo possa ter lugar num campo que é usado para vários de sportos.

Há claramente uma

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 b) Balizas Texto actual Novo texto A posição
b) Balizas Texto actual Novo texto A posição dos post es em relação à linha
b) Balizas
Texto actual
Novo texto
A posição dos post es em relação à
linha de baliza dev e ser de acordo
com os seguintes gr áficos:
7,32
Se a
forma dos postes é quadrada (vista de c ima), os lados devem ser
parale los ou perpendiculares à linha de baliza. O s lados da barra devem ser
parale los ou perpendiculares ao plano de campo
7,32
Se a
forma dos postes é elíptica (vista de cim a), o maior eixo deve ser
perpe ndicular à linha de baliza. O maior eixo da
barra deve ser paralelo ao
linha de baliza. O maior eixo da barra deve ser paralelo ao plano de campo 7,32
linha de baliza. O maior eixo da barra deve ser paralelo ao plano de campo 7,32

plano de campo

7,32
7,32
eixo da barra deve ser paralelo ao plano de campo 7,32 Se a f orma dos

Se a f orma dos postes é rectangular (vista de ci ma), o lado maior deve ser

perpe ndicular à linha de baliza. O lado maior da plano de campo

barra deve ser paralelo ao

o lado maior deve ser perpe ndicular à linha de baliza. O lado maior da plano
7,32
7,32
COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 Razão É necessário definir incoerências entre u m

Razão

É necessário definir

incoerências entre u m campo de jogo e outro.

a posição dos postes em relação à linha

de baliza, a fim de evitar

2. Lei 2 – A bola (Apresentada pel a FIFA)   Substituição da bol a
2. Lei 2 – A bola (Apresentada pel a FIFA)  

2.

Lei 2 – A bola (Apresentada pel a FIFA)

 

Substituição da bol a defeituosa

Texto actual   Novo texto  

Texto actual

 

Novo texto

 
 

ou se deforma no

 
Se a bola rebenta decurso do jogo: Se a bola rebenta o u se deforma

Se a bola rebenta decurso do jogo:

Se a bola rebenta o u se deforma no decurso do jogo:

o

jogo será interr ompido

o

jogo será interro mpido

∑ o jogo recomeç a, com uma nova bola, por um lan çamento de bola

o jogo recomeç a, com uma nova bola, por um lan çamento de bola ao solo no lo cal em que se

o jogo recomeça , com uma nova bola, através de u m lançamento de

bola ao solo no

local em que se

encontrava a

primeira bola no

encontrava a p rimeira bola no

 

momento em qu e se deteriorou, a

momento em que

se deteriorou, a

não ser que o jogo tivesse sido não ser que o j ogo tivesse sido

não ser que o

jogo tivesse sido

não ser que o j ogo tivesse sido interrompido den tro da área de

interrompido de ntro da área de

 

baliza, sendo

neste caso o bola ao solo feito

baliza, sendo

neste caso o

 
lançamento de lançamento de b ola ao solo feito

lançamento de

lançamento de b ola ao solo feito

sobre a linha d a área de baliza

sobre a linha da

área de baliza

 

paralela à linha d e baliza, no ponto

paralela à linha d e baliza, no ponto

 

mais próximo d o local em que a

mais próximo do

local em que a

bola original se e ncontrava quando bola original se e ncontrava quando

bola original se e ncontrava quando

bola original se e ncontrava quando

o

jogo foi interrom pido

o

jogo foi interrom pido

   

Se a bola rebenta durante a execução

ou se deforma de uma grande

penalidade, ou durant e os pontapés da marca de grande pen alidade quando é

pontapeada para a f rente e antes de tocar em qualquer jog ador ou na barra ou postes da baliza:

A

grande penalida de é repetida

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 Razão Considera-se injusto grande penalidade recomeçado com um

Razão

Considera-se injusto grande penalidade

recomeçado com um a bola ao solo.

que, se a bola rebenta ou se deforma d urante a execução de uma

penalidade, o jogo seja

ou

dos

pontapés

da

marca

de

grande

penalidade, o jogo seja ou dos pontapés da marca de grande 3. Lei 3 – O

3. Lei 3 – O númer o de jogadores (Apresentadas p ela FIFA)

a) Alteração estrut ural

Estrutura actual

Nova estrutura

Lei 3

Lei 3

Jogadores

Número de jogad ores

Competições ofic iais

Número de subst ituições

Outros jogos

- Competições oficiais

Todos os jogos

- Outros jogos

Procedimento da substituição

Procedimento da substituição

Troca do guarda- redes

Troca de guarda- redes

Infracções e San ções

Infracções e San ções

Jogadores e supl entes expulsos

Jogadores e supl entes expulsos

Razãosupl entes expulsos ∑ Jogadores e supl entes expulsos O texto da Lei 3 f oi

O texto da Lei 3 f oi reorganizado pela Sub-Comissão Técni ca do IFAB para ter uma estrutura clara das L eis do Jogo e evitar actuais interpretações d úbias.

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 b) Aditamento ao texto actual da Interpretação das

b) Aditamento

ao

texto

actual

da

Interpretação

das

Leis

do

Jogo

e

Linhas

Orientadoras pa ra árbitros – Outras pessoas no terreno d e jogo

 

Texto actual

Novo texto

Outras pessoas no terreno de jogo Pessoas estranhas

Outras pessoas no terreno de jogo Pessoas estranhas

Qualquer pessoa q ue não conste da Qualquer pessoa q ue não conste da

Qualquer pessoa q ue não conste da

Qualquer pessoa q ue não conste da

ficha de jogo de

uma equipa como

ficha de jogo de

uma equipa como

jogador, suplente, té cnico ou dirigente é considerado um ele mento estranho, tal como um

jogador, suplente, té cnico ou dirigente é considerado um ele mento estranho, tal como um jogador ex pulso. Elementos oficiais Se um elemento ofi cial de uma equipa entra no terreno de j ogo…

jogador, suplente, té cnico ou dirigente é considerado um ele mento estranho, tal como um jogador ex pulso. Elementos oficiais

O treinador e outro s elementos oficiais

O treinador e outro s elementos oficiais

indicados na ficha de

de jogadores o u suplentes) são considerados como elementos oficiais da equipa Se um elemento of icial de uma equipa entra no terreno de j ogo…

jogo (com excepção

 
 
da equipa Se um elemento of icial de uma equipa entra no terreno de j ogo…
 
Razão

Razão

Há algumas referênc ias a elementos oficiais nas Leis do Jogo, m as não há uma definição do
termo. A reorganização do t exto da Lei 3 é uma boa oportunidade para incluir uma definição destesHá algumas referênc ias a elementos oficiais nas Leis do Jogo, m as não há uma

elementos para maio r facilidade de compreensão.

destes elementos para maio r facilidade de compreensão. 4. Lei 4 – O equipa mento dos

4. Lei 4 – O equipa mento dos jogadores (Apresentada pel a Federação de Futebol de Gales)

Equipamento bá sico

Texto actual

Novo texto

calções - se o jo gador usa calções interiores, estes deve m ser da mesma cor que a cor predomina nte dos calções

calções - se o j ogador usa calções interiores ou collants , estes devem ser da mesma cor predomin ante dos calções

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

Razão

A Lei actual permite

N.: 454 DATA: 2011.06. 20 Razão A Lei actual permite o uso de collants que não

o uso de collants que não são da mes ma cor dos calções, o que

poderia resultar em c onfusão para os jogadores e árbitros. Esta alteração garan te consistência

poderia resultar em c onfusão para os jogadores e árbitros. Esta alteração garan te consistência com o presente texto que re quer collants, se usadas, da mesma cor predomin ante dos calções, evitando assim as supram encionadas confusões.

5. Lei 5 – O árbitro (Apresentadas p ela FIFA)

5.

Lei 5 – O árbitro (Apresentadas p ela FIFA)

Interpretação das Leis do Jogo e Linhas Orientadoras p ara árbitros – Poderes e

Interpretação das

Leis do Jogo e Linhas Orientadoras p ara árbitros – Poderes e

Deveres

Texto actual Novo texto  

Texto actual

Novo texto

 
  Se no decorrer do jogo uma segunda
 

Se no decorrer do

jogo uma segunda

bola, um outro obje cto ou um animal

entrarem no terreno só deve interromper

de jogo, o árbitro a partida no caso

de interferirem no jo go. O jogo deve ser recomeçado com u m lançamento de

de interferirem no jo go. O jogo deve ser recomeçado com u m lançamento de bola ao solo no loc al onde a bola de

jogo se encontrava interrupção, a não interrompido dentro

no momento da ser que tenha sido da área de baliza,

no momento da ser que tenha sido da área de baliza, caso em que o árb

caso em que o árb itro lançará a bola sobre a linha da áre a de baliza paralela à linha de baliza , no ponto mais

áre a de baliza paralela à linha de baliza , no ponto mais próximo do local

próximo do local e m que a bola se encontrava quand o o jogo foi interrompido.

 

Se uma segunda

bola, um outro

objecto ou um an imal entrarem no

terreno de jogo dur ante a partida sem

interferir no jogo,

o árbitro mandará

retirá-los na prim eira oportunidade

possível.

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 Razão Não é claro no text o actual

Razão

Não é claro no text o actual das Leis do Jogo, que decisão d eve tomar o árbitro quando um objecto entra em campo e interfere com o jogo, e a que dev e tomar quando um objecto entra no campo sem interferir com o jogo.

Como esta alteração foi aprovada, o parágrafo seguinte, abaixo t ranscrito, foi eliminado.  

Como esta alteração foi aprovada, o parágrafo seguinte, abaixo t ranscrito, foi eliminado.

 
Lei 2 – A bola

Lei 2 – A bola

Interpretação das L eis do Jogo e Linhas Orientadoras para terreno de jogo

árbitros – Outras bolas no

Texto actual Novo texto  

Texto actual

Novo texto

 

Se no decorrer do

jogo uma segunda

 
 
bola entrar no terren o de jogo, o árbitro

bola entrar no terren o de jogo, o árbitro

só deve interromper

a partida no caso

da segunda bola inte rferir no jogo. Se o jogo for interrom pido, deverá ser

da segunda bola inte rferir no jogo. Se o jogo for interrom pido, deverá ser recomeçado com u m lançamento de bola ao solo no loc al onde a bola de

jogo se encontrava

no momento da

interrupção. Se foi i nterrompido dentro

interrupção. Se foi i nterrompido dentro

da área de baliza,

o árbitro lançará a

 

bola sobre a linha

da área de baliza

 

paralela à linha de b aliza, no ponto mais

próximo do local e m que a bola se

próximo do local e m que a bola se

encontrava quand o o jogo foi

 

interrompido.

Se uma segunda bo la entra no terreno

Se uma segunda bo la entra no terreno

de jogo durante a p artida sem interferir

 

no jogo, o árbitro

mandará retirá-la o

mais rapidamente po ssível.

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 6. Lei 8 – O começ o e

6. Lei 8 – O começ o e recomeço do jogo (Apresentada pel a FIFA)

a) Alteração estrut ural

Estrutura actual

 

Nova estrutura

Lei 8

Lei 8

Introdução

 

Definição de po ntapé de saída

 

Pontapé de s aída

Procedimento

Procedimento

 

- Antes do pontapé de saída do

Sanções

Infracções e

início

do

jogo

ou

Bola ao solo

 

prolonga mento

 

Procedimento

- Pontapé de saída

Infracções e

Sanções

Infracções e Sa nções

Definição de bo la ao solo

 
 

Procedimento

Infracções e Sa nções

 

Razão

Uma nova organizaç ão do texto da Lei 8 foi preparada pela Sub -Comissão Técnica do IFAB

tendo em vista uma

estrutura mais clara das Leis e evitar as actu ais interpretações dúbias.

das Leis e evitar as actu ais interpretações dúbias. b) Aditamento ao t exto actual Texto

b) Aditamento ao t exto actual

ais interpretações dúbias. b) Aditamento ao t exto actual Texto actual Novo texto Bola ao solo

Texto actual

Novo texto

Bola ao solo

Definição de bola a o solo

Se, com a bola em

jogo, o árbitro o

A bola ao solo é um método de recomeço de jogo quando, est ando a bola ainda em jogo, é necessár io que o árbitro

interrompe temp orariamente por

qualquer razão não

mencionada nas é recomeçado com

interrompa o jogo

temporariamente por

Leis do Jogo, este uma bola ao solo.

qualquer razão não mencionada nas Leis do Jogo.

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 Razão Seguindo a estrutur a geral das Leis

Razão

Seguindo a estrutur a geral das Leis do Jogo de definição, pr ocedimento e infracções é considerado necessá rio incluir uma definição de bola ao solo.

Outras decisões do IFAB   1. Árbitros Assiste ntes Adicionais (AAAs) a) Regime experim ental
Outras decisões do IFAB  

Outras decisões do IFAB

 

1. Árbitros Assiste ntes Adicionais (AAAs)

a) Regime experim ental

a) Regime experim ental

A proposta de muda r a posição dos AAAs da esquerda para a

direita, permitindo ao árbitro que tal mudança não tenha

regressar à sua diag onal tradicional deve ser aprovada desde início antes da nova época.(e.g.

regressar à sua diag onal tradicional deve ser aprovada desde início antes da nova época.(e.g. 2011/2012 na Europa).

É permitida a contin uação da experiência dos AAAs até à sua prevista conclusão, após

É

permitida a contin uação da experiência dos AAAs até à sua

prevista conclusão, após o

que o IFAB tomará u ma decisão final.

b)

Utilização dos á rbitros Assistentes Adicionais no EURO

2012

O IFAB concordou, p or unanimidade, autorizar a UEFA a utilizaç ão de AAAs na

O

IFAB concordou, p or unanimidade, autorizar a UEFA a utilizaç ão de AAAs na fase final do

EURO 2012.

 
2. Tecnologia na li nha de golo (TLG)

2.

Tecnologia na li nha de golo (TLG)

 

O

IFAB concordou

com a continuação do projecto TLG. Um a decisão final deverá ser

 

tomada durante a Re união Especial do IFAB, que terá lugar a se guir ao EURO 2012. do projecto TLG. Um a decisão final deverá ser   3. Lei 4 – O equipa

3.

Lei 4 – O equipa mento dos jogadores

a)

Outro equipame nto: uso de comunicação via rádio

O

IFAB concordou q ue este assunto deve ser apresentado à T ask Force Futebol 2014 da

FIFA para apreciaçã o.

b)

Outro equipame nto: uso de “golas”

O

IFAB determinou

que o uso de “golas” e roupa similar não s e enquadra na definição de

“outro equipamento” na Lei 4, e por esse facto não foi permitido.

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL

N.: 454 DATA: 2011.06. 20

COMUNIC ADO OFICIAL N.: 454 DATA: 2011.06. 20 4. Lei 12 – Faltas e Incorrecções Faltas

4. Lei 12 – Faltas e Incorrecções

Faltas para expulsã o

O IFAB concordou q ue o assunto deva ser entregue à Task F orce Futebol 2014 da FIFA

para apreciação.

5. Spray volátil

5.

Spray volátil

O IFAB aprovou o us o do spray volátil pela COMMEBOL em regi me experimental.

O

IFAB aprovou o us o do spray volátil pela COMMEBOL em regi me experimental.

Implementação

Implementação

As decisões deste a no da Reunião Anual do IFABoard, em relaç ão às Alterações

As decisões deste a no da Reunião Anual do IFABoard, em relaç ão às Alterações às Leis do Jogo são vinculativa s para as Confederações e Federações a p artir de 1 de Julho de 2011, mas as Confederaçõ es e Federações, cuja época não termine at é 1 de Julho, podem adiar a introdução das Alter ações às Leis do Jogo nas suas competiçõ es até ao início da próxima época.

Com os melhores cu mprimentos

Alter ações às Leis do Jogo nas suas competiçõ es até ao início da próxima época.
Alter ações às Leis do Jogo nas suas competiçõ es até ao início da próxima época.

FIFA

Jerôme Valckeda próxima época. Com os melhores cu mprimentos FIFA Secretário Geral Cc FIFA Comiss ão Executiva

Secretário Geral

melhores cu mprimentos FIFA Jerôme Valcke Secretário Geral Cc FIFA Comiss ão Executiva FIFA Comiss ão

Cc FIFA Comiss ão Executiva

FIFA Comiss ão de Árbitros Confederaçõe s