Você está na página 1de 5

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS ENGENHARIA MECANICA – QUIMICA E PRODUÇÃO FISICA GERAL E EXPERIMENTAL II PROF. SALMEN SALEME GIDRÃO

HIDROSTÁTICA

Estuda o equilíbrio dos fluidos.

Densidade de um corpo - grandeza escalar dada pela relação entre a massa m do corpo e o seu volume V.

pela relação entre a massa m do corpo e o seu volume V. Massa especifica de

Massa especifica de uma substancia - grandeza escalar dada pela relação entre a massa m de uma substancia e o seu volume V.

entre a massa m de uma substancia e o seu volume V. A massa específica é

A massa específica é uma característica da substância que constitui o corpo.

Pressão

da substância que constitui o corpo. Pressão Pressão hidrostática (pressão efetiva) - A pressão de

Pressão hidrostática (pressão efetiva) - A pressão de uma coluna de fluido em um ponto depende da massa específica do fluido, da aceleração da gravidade local e da altura da coluna de fluido.

p A = d.g.h

Princípio de Pascal - “Qualquer variação de pressão ocorrida num ponto de um fluído em equilíbrio transmite-se integralmente a todos os pontos desse fluido”.

integralmente a todos os pontos desse fluido”. Pressão num líquido em equilíbrio : A pressão num
integralmente a todos os pontos desse fluido”. Pressão num líquido em equilíbrio : A pressão num

Pressão num líquido em equilíbrio : A pressão num líquido em equilíbrio depende da pressão atuante em sua superfície

: A pressão num líquido em equilíbrio depende da pressão atuante em sua superfície p A

p A = p 0 + d.g.h

Teorema de Stevin - A diferença de pressão entre dois pontos de um líquido homogêneo em equilíbrio é dada pela pressão hidrostática da coluna líquida entre esses dois pontos”

P B – p A = d.g.∆∆∆∆h

dois pontos” P B – p A = d.g. ∆∆∆∆ h Experiência de Torricelli - A

Experiência de Torricelli - A atmosfera é um fluido não homogêneo, que se torna mais rarefeito a medida que se afasta da superfície da Terra. Assim, a densidade do ar diminui com o aumento a altitude. A pressão da atmosfera sobre a superfície terrestre a nível do mar corresponde a uma coluna de 76 cm de mercúrio (temperatura 0º C e aceleração da gravidade 9,8 m/s 2 ).

0º C e aceleração da gravidade 9,8 m/s 2 ). p 0 =d.g.h = 13.600 ×

p 0 =d.g.h = 13.600 × 9,8 × 0,76 = 1,013 × 10 5 N/m 2 .

1 atm = 1,013 × 10 5 N/m 2 .

3. Teorema de Arquimedes - “Um corpo colocado em um no interior de um fluido sofre a ação de uma força de direção vertical e sentido de baixo para cima, com ponto de aplicação no centro de gravidade do volume de fluido deslocado, cuja intensidade é igual à do peso do volume de fluido deslocado”

é igual à do peso do volume de fluido deslocado” HIDRODINAMICA Fluidos em movimento VAZÃO LINHAS
é igual à do peso do volume de fluido deslocado” HIDRODINAMICA Fluidos em movimento VAZÃO LINHAS

HIDRODINAMICA

Fluidos em movimento

VAZÃO

VAZÃO LINHAS DE CORRENTE – Trajetórias das partículas do liquido dentro do tubo   ESCOAMENTO ESTACIONÁRIO

LINHAS DE CORRENTE – Trajetórias das partículas do liquido dentro do tubo

 
 

ESCOAMENTO ESTACIONÁRIO OU REGIME PERMANENTE -

Se qualquer partícula do fluido, ao escoar em

uma determinada linha de corrente, seguir a mesma trajetória das partículas precedentes.

ESCOAMENTO TURBULENTO -

Escoamento irregular

ET 01 :

Uma mangueira de jardim de 2 cm de diâmetro enche um balde de 20 litros em 40 segundos.

a)

Qual sua vazão em cm 3 /s ?

a) Qual sua vazão em cm 3 /s ? b) Utilizando a expressão da vazão aplicada

b)

Utilizando a expressão da vazão aplicada demonstre sua relação com a seção transversal do tubo e com a velocidade da água que por ele escoa em regime estacionário

Para a seção cilíndrica da mangueira é possível escrever:

Volume = A*d,

onde A é a área da seção transversal e d o comprimento do tubo.

a área da seção transversal e d o comprimento do tubo. c) Com que velocidade a
a área da seção transversal e d o comprimento do tubo. c) Com que velocidade a

c)

Com que velocidade a água escoa pelo tubo em regime estacionário ?

velocidade a água escoa pelo tubo em regime estacionário ? V= cm/s EQUAÇÃO DA CONTINUIDADE EQUAÇÃO

V=

cm/s

EQUAÇÃO DA CONTINUIDADE EQUAÇÃO DE BERNOULLI
EQUAÇÃO DA CONTINUIDADE
EQUAÇÃO DE BERNOULLI

Considere a tubulação com dois trechos de áreas de seção transversal iguais a respectivamente percorrida por um fluido de massa específica d constante

A1

e A2

e alturas h1

e

massa específica d constante A 1 e A 2 e alturas h 1 e Variando-se a

Variando-se a área e a altura, teremos, respectivamente, variação da energia cinética e variação da energia potencial gravitacional do fluido. Com elas é possível demonstrar que:

da energia cinética e variação da energia potencial gravitacional do fluido. Com elas é possível demonstrar

h2

EXERCICIOS

01. Um garoto mergulhador tenta usar uma mangueira de jardim para respirar a uma profundidade de 50m no mar,

deixando a outra extremidade na superfície. Porque ele não vai conseguir?

02. Um carro pesando 1,2 x 10 4 N está apoiado em seus pneus.

Se a pressão em cada pneu for de 200 kPa, qual é a área de cada pneu em contato com o chão?

03. O mesmo carro do problema anterior está sobre um elevador hidráulico, como mostra a figura abaixo. A área do

cilindro que suporta o carro for 4 vezes maior do que o cilindro no outro lado do elevador hidráulico onde uma força é aplicada. Qual é o valor da força aplicada?

uma força é aplicada. Qual é o valor da força aplicada? 04. Um objeto de alumínio

04. Um objeto de alumínio possui massa igual a 27,0 kg e uma densidade de 2,70 x 10 3 kg/m 3. O objeto é preso a um

cordão e submerso em um tanque de água. Determine:

a) o volume do objeto;

b) a tensão na corda quando ela estiver completamente submersa.

05. Uma mangueira de diâmetro de 2 cm é usada para encher um balde de 20 litros.

a) Leva-se 1 minuto para encher o balde. Qual é a velocidade com que a água passa pela mangueira?

b) Um brincalhão aperta a saída da mangueira até ela ficar com um diâmetro de 5 mm, e acerta o vizinho com água. Qual

é a velocidade com que a água sai da mangueira?

06. Um vento de 30 m/s atua paralelamente sobre o telhado plano de uma casa com 175 m 2 . Determine:

a) A diferença de pressão entre o lado interno e o lado externo da casa? (Suponha que a pressão interna é a pressão

atmosférica.);

b) Qual é a força sobre o telhado devido à diferença de pressão?

07. A água escoa dentro de um tubo, como mostra a figura abaixo, com uma taxa de escoamento de 0,10 m 3 /s . O

diâmetro no ponto 1 é 0,4 m. No ponto 2, que está 3,0 m acima do ponto 1, o diâmetro é 0,20 m. Se o ponto 2 está aberto para a atmosfera, determine a diferença de pressão entre o ponto 1 e o ponto 2.

a diferença de pressão entre o ponto 1 e o ponto 2. 08. Calcular a vazão

08. Calcular a vazão volumétrica de um fluido que escoa por uma tubulação com uma velocidade média de 1,4 m/s, sabendo-se que o diâmetro interno da seção da tubulação é igual a 5cm.

09. Calcular o volume de um reservatório, sabendo-se que a vazão de escoamento de um líquido é igual a 5 l/s. Para

encher o reservatório totalmente são necessárias 2 horas.

10. No entamboramento de um determinado produto são utilizados tambores de 214 litros. Para encher um tambor levam-

se 20 min. Calcule:

a) A vazão volumétrica da tubulação utilizada para encher os tambores.

b) O diâmetro da tubulação, em milímetros, sabendo-se que a velocidade de escoamento é de 5 m/s.

c) A produção após 24 horas, desconsiderando-se o tempo de deslocamento dos tambores.

RESOLUÇÃO COMENTADA

01.

06.

02.

02.

02.
01. 06. 02. 03. 07. 04.   05 .
03.

03.

07.

01. 06. 02. 03. 07. 04.   05 .
01. 06. 02. 03. 07. 04.   05 .

04.

 
 

05.

01. 06. 02. 03. 07. 04.   05 .